All Blue RPG

Um RPG narrativo baseado no universo de One Piece, obra criada por Eiichiro Oda.
 
InícioCalendárioFAQProcurarMembrosGruposRegistarEntrar
Últimos assuntos
» [Narrada/Fechada] 1 - Vozes
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Ryanletony Sáb Abr 20, 2024 11:15 pm

» [Narrada/Fechada] Força x Magnética
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Shiro Sáb Abr 20, 2024 12:33 pm

» [Narrada/Fechada] Sigam as Borboletas
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Wesker Sex Abr 19, 2024 7:42 pm

» Zulkras
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Ter Abr 16, 2024 1:40 pm

» [TUTORIAL] - MAURICE
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Maurice Seg Abr 15, 2024 12:06 am

» [Narrada/Aberta] Lia, a Guerreira do Mar
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor mestrej Sáb Abr 13, 2024 6:07 pm

» Cap 1 ~ Piratas Indomáveis em Sabaody
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Blind1 Ter Abr 09, 2024 7:00 pm

» [TUTORIAL] - Erj Euclid
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Erj Euclid Ter Abr 09, 2024 3:28 pm

» [Autonarrada/Fechada] - A Duke's Return and a Queen's Will.
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Kenshin Sex Abr 05, 2024 11:58 pm

» RP Player - Ficha Yang (Douglas)
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Sex Abr 05, 2024 8:44 pm

» Crie sua Forma Zoan
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Jonas Hatake 007 Sex Abr 05, 2024 7:38 am

» [FICHA] - Kuro Dragunov
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor OverLord Qua Abr 03, 2024 9:08 pm

» Mr.Joy
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor gmasterX Qua Abr 03, 2024 2:46 pm

» [Ficha NPC Companheiro] Meghan Strongbody
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Tanaka Qua Abr 03, 2024 12:10 pm

» Registro de Photoplayer
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Mizzu Qua Abr 03, 2024 11:50 am

» [FICHA] Meera
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Mizzu Qua Abr 03, 2024 11:45 am

» Meera
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Mizzu Qua Abr 03, 2024 11:45 am

» [FP] - Ajaw "Jack" K'iin
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Mizzu Qua Abr 03, 2024 11:12 am

» [Narrada/Aberta] Mei Homi, Mei Fera. Revo Total
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor Sagashi Ter Abr 02, 2024 9:51 pm

» Claire Allim Rac
Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Emptypor King Ter Abr 02, 2024 6:21 pm


------------
- NOSSO BANNER-

------------


 

 Vida Longa Ao Marinheiro

Ir para baixo 
3 participantes
Ir à página : Anterior  1, 2, 3
AutorMensagem
Shiori

Shiori


Créditos : 93

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptyTer Jan 31, 2023 9:13 pm

Relembrando a primeira mensagem :



Vida Longa Ao Marinheiro


Akira Sato [Marinheiro]

não possui narrador definido.
Aberta

_________________

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 TdL7Dnm

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Cu3VnKr
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/

AutorMensagem
Doodles
Almirante de Frota
Doodles


Créditos : 35

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptySáb Mar 25, 2023 3:23 am



Akira havia sido desarmado por Peppy, uma cena que em sua cabeça era quase como um dejavu, algo que já havia se repetido pelo menos outras vinte vezes em seus duelos. Era impressionante a maneira como a garota era boa, sempre foi, mesmo ambos tendo aprendido tudo com o mesmo professor, Peppy nunca deixou de estar um passo à frente, era como se as suas espadas tivessem nascido com ela. Akira poderia considerar essa a sua 46ª derrota, principalmente porque ele sabia que no estado atual da sua rival, a luta só iria acabar com um dos dois mortos, e se ele não queria que isso acontecesse, sua única opção era desistir do combate e fugir… Ou talvez, como ela mesma parecia fazer muita questão, se juntar a "nós". Mas o que exatamente isso quer dizer?

Akira sabia que seria atacado se fizesse qualquer movimento em direção a sua espada, mas ele não podia se defender de nada sem ela, então fugir sem recuperá-la era praticamente decretar a sua sentença de morte. Só que não tinha outro jeito, né? A ideia do Tone Dial não funcionou, então o espadachim esperou pelo exato instante que Peppy fosse começar a tirar a mão do bolso e se impulsionou até a sua espada com o braço já esticado para poder agarrá-la com rapidez, retirá-la da areia como a excalibur é retirada de sua pedra e então girar o corpo para defender o ataque que Peppy com certeza estava prestes a realizar contra ele. Akira podia sentir os efeitos da adrenalina percorrer seu corpo e elevar a tensão de cada segundo dessa sequência de ações, eles não foram muitos, foi tudo bem rápido, mas no instante que percebeu que a sua morte estava prestes a acontecer, o efeito se inverteu e tudo pareceu ser três vezes mais lento.

Peppy já estava na sua cola no instante que ele sacou a katana da areia. Ela era rápida demais. Quando começou a girar o corpo para realizar o bloqueio, a espada da marinheira já se movia na direção de seu pescoço. Apesar da clara intenção de matá-lo, o espadachim não sentia nenhuma intenção assassina vindo de sua rival, o que era estranho, pois em todas as vezes que lutaram, mesmo sendo duelos amistosos com armas de madeira, Akira sempre sentiu a aura intimidante de Peppy lhe atingir como um aviso que dizia: você estaria morto se essas espadas fossem de verdade. Aqui, agora, quando ela finalmente estava prestes a matá-lo, a presença de Peppy Cutlass estava apagada, quase como se ela não estivesse de fato ali.

O impacto seguinte agitou os cabelos escuros de Akira e arremessou a sua adversária para longe dele. Uma terceira pessoa havia aparecido ali para acertar Peppy e impedir que ela fizesse a cabeça do marinheiro rolar pela areia da praia. Era Luzion Stone, e ela havia atingido a companheira com o seu poderoso escudo, que se Akira tiver boa memória vai lembrar que se chama Stormfender, o lendário escudo de Gadryen Paperish… Mas ele muito provavelmente nunca ouviu falar desse cara antes, então provavelmente nenhuma das duas informações ficaram gravadas em sua sua mente após ler os registros do sargento sobre a sua tripulação.

Me desculpe por isso, Peps — disse ele chamando ela por um apelido. Sem perder tempo, o loiro largou seu escudo na areia e puxou das vestes uma bolsinha preta igual a que o corpo morto de Mikkel segurava. Abrindo-a rapidamente, o soldado sacou uma das seringas e aproveitou que Peppy ainda estava zonza pela pancada e aplicou o conteúdo da seringa diretamente no braço dela.

Você não é… um de nós… Junte-se… a nós… ou… — E alguns segundos depois da aplicação, Peppy caiu completamente inconsciente no chão.

Luzion estava com muitas ataduras pelo corpo, principalmente no peito, mas elas não estavam com grandes quantidades de sangue, o que indicava que mesmo não estando 100% curado, ao menos não eram feridas que o impedia de lutar. Com Peppy fora de combate, Luzion revirou os bolsos dela e retirou de lá folhas alaranjadas de algum tipo de planta, na verdade não era possível ter certeza da cor ainda, mas logo mais será, pois o marinheiro caminhou na direção oposta, até onde estava o corpo de Theo, fez a mesma coisa com ele e retirou do bolso dele não apenas o mesmo tipo de folha, como também um isqueiro que rapidamente foi usado para queimar as plantas encontradas.

Pelas vestes da Marinha, imagino que seja um dos marinheiros enviados para consertar nosso navio — disse Luzion finalmente se virando para Akira e indo até ele. Em breve ele iria descobrir que o rapaz era mudo.

O príncipe retornou para pegar seu escudo e também um lampião que havia deixado na areia para poder fazer o movimento anterior. O lampião estava apagado, mas agora que ele tinha um isqueiro era mais fácil voltar a acendê-lo. Além dos dois itens, Luzion também tinha nas costas um par de lanças, mas estas definitivamente não eram tão bonitas e ornamentadas quanto o enorme Stormfender. Esse escudo era feito de um metal que apenas de bater o olho, Akira sabia que se tratava de um item de alta qualidade, as cores vermelho e dourado dele deixavam-no com um deslumbrante e invejável aspecto da realeza. Era impressionante como um escudo que conseguiu defender um tiro de canhão não tinha sequer um amassado ou arranhão.

Já imaginando que seria questionado sobre a situação, Luzion diria mesmo se não fosse perguntado por Akira em alguma de suas folhas de papel:

Cara, sobre o que está rolando aqui, sei tão pouco quanto você, eu tive que sair do navio numa correria, o Mikkel… não conseguiu me explicar direito. Escreva primeiro o que você sabe, pode ser? — falou o loiro dando uma pausa logo depois de mencionar o nome do médico, o que indicava que ele provavelmente já sabia o que aconteceu com o companheiro.

Histórico e HP:

OFF sobre o plot e fim do combate:
Ir para o topo Ir para baixo
jose

jose


Imagem : Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Hyakkimaru-dororo
Créditos : 00
Localização : LAS CAMP-west blue

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptyDom Mar 26, 2023 10:37 pm

Akira não tinha muito interesse em se tornar aquela coisa que sua rival tinha se tornado, então ele esperou o exato momento que ela tirasse alguma coisa da bolsa para se impulsionar em direção a sua espada na qual ele conseguiu tirar do chão logo em seguida girando seu corpo para se defender do ataque de Peppy, mas quando olhou de volta para sua adversária percebeu que Peppy foi mais rápida que ele e a espada dela ja estava quase encostando no seu pescoço parecia que o tempo tinha parado como uma espécie de privilégio para Akira ter suas últimas “palavras” “Peppy eu sei que você nunca vai ouvir isso, mas eu te perdoou”⁣, mas pelo visto o destino tinha outros planos para o espadachim por que Peppy foi jogada para longe pelo impacto do escudo Luzion Stone ” Me desculpe por isso, Peps” disse ele chamando ela por um apelido. Sem perder tempo, o loiro largou seu escudo na areia e puxou das vestes uma bolsinha preta igual a que o corpo morto de Mikkel segurava. Abrindo-a rapidamente, o soldado sacou uma das seringas e aproveitou que Peppy ainda estava zonza pela pancada e aplicou o conteúdo da seringa diretamente no braço dela ”Você não é… um de nós… Junte-se… a nós… ou…”  E alguns segundos depois da aplicação, Peppy caiu completamente inconsciente no chão.
Enquanto isso acontecei-a Akira estava arfando com a mão no coração se recuperando da experiência de quase morte"normalmente eu evito ao máximo bebias alcoólicas, mas EU REALMENTE VOU PRECISAR DE UMA SAQUÊ DEPOIS DESSA MISSÃO!” "Pelas vestes da Marinha, imagino que seja um dos marinheiros enviados para consertar nosso navio" disse Luzion finalmente se virando para Akira e indo até ele.
Pegando seu bloco de notas, Akira escreve "prazer eu sou Akira Sato e eu sou mudo, por isso estou me comunicando com você por esse bloco de notas agora O QUE CARALHOS TA ACONTECENDO NESSA ILHA?!” e mostra para Luzion que responde ao ler o papel ” Cara, sobre o que está rolando aqui, sei tão pouco quanto você, eu tive que sair do navio numa correria, o Mikkel… não conseguiu me explicar direito. Escreva primeiro o que você sabe, pode ser?” antes de voltar a escrever, Akira vai devolver o Tone dial #3 a Stone e escrever” ok como você ja sabe eu sou Akira Sato e eu fui enviado aqui junto de outra pessoa chamada Rony Teller que da última vez que vi estava consertando o navio de vocês explorando a floresta eu encontrei essa cara ai desacordado e junto dele Achei um diário que informava que tinha uma pedra alaranjada na ilha e logo depois encontrei o corpo de um homem cabeludo de óculos e olhando o corpo eu vi um bloco de notas no qual eu peguei talvez isso tenha alguma explicação do que esta rolando aqui, mas antes você pode me emprestar esse esqueiro? Eu realmente estou precisando de uma iluminação, aliás o que a gente vai fazer com esses dois?”e vai mostra para Stone, caso Luzion peça o bloco de anotações de Mikkel ele vai entregar e esperar Luzion ler para assim decidir o que vai fazer.

Histórico:

Objetivos:
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t2475-akira-sato https://www.allbluerpg.com/
Doodles
Almirante de Frota
Doodles


Créditos : 35

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptyTer Mar 28, 2023 2:39 am



Quem sabe a partir de agora, que teve a vida salva por Luzion Stone, Akira Sato se sinta no dever de retribuir o mesmo favor ao príncipe, mas claro, tudo depende de como a honra do espadachim funciona. Infelizmente seria muito difícil ele encontrar saquê nessa ilha para aliviar a tensão da missão, mas um pouco de rum ele sabe que pode encontrar no estoque do navio encalhado, o problema é achar o caminho de volta para aquela praia onde ele está. Para responder as falas de Luzion, Akira precisou escrever em seu bloco de notas, e o príncipe tratou com muita naturalidade a condição do espadachim, dando sequência a conversa como se já estivesse acostumado com tal relação.

Oh!! Ia dar um trabalho para recuperar isso. Onde você achou? Ah, enfim, não importa na verdade, muito obrigado — agradeceu o loiro ao receber de volta o seu Tone Dial. Ele guardou a concha em um dos seus bolsos.

O rapaz auxiliou o espadachim fornecendo luz com o lampião aceso, esperando pacientemente ele terminar de escrever tudo que tinha para dizer, que por sinal não foi pouca coisa. A adrenalina ainda presente em sua corrente sanguínea o fazia tremer e suar um pouco, o que acabou deixando sua letra mais difícil de ser compreendida, mas não impossível. Terminado de escrever, Akira entregou o bloco de notas para Luzion ler.

Pedra alaranjada? Seria algum minério valioso ou algo assim? — comentou ele logo de início, visivelmente não entendendo a importância dessa informação ter sido jogada aqui, talvez estivesse faltando mais detalhes. Ele continuou lendo: — É… Era o Mikkel, eu vi quando aconteceu, foi a Franz que o atacou… Mas não foi culpa dela! Tenho certeza que tem algo aqui nessa ilha causando isso tudo. O isqueiro? Acho que o lampião vai ser mais útil para isso, mas tudo bem, aqui está. — Ele tirou o isqueiro do bolso e entregou para Akira. — Sobre esses dois, acho que podemos apenas tirar eles de perto do mar, sei lá, vai que a maré sobe. A gente pode marcar as árvores pelo caminho para saber como voltar para cá depois… Ou talvez uma bússola possa ajudar, você não teria uma, teria? Sei que tem umas maneiras de saber as direções olhando as estrelas, mas não faço a menor ideia, haha. — Dito isso, ele devolveria o bloco de notas do espadachim e pegaria o de Mikkel, lendo o conteúdo deste enquanto Akira poderia escrever as respostas para o que o loiro havia dito.

[Espaço na narrativa onde Luzion, se necessário, vai responder o que Akira escrever para ele]

Como já dito antes, as anotações de Mikkel eram confusas, não tinham uma organização clara e muitas delas não foram escritas em ordem cronológica das páginas, por isso Luzion gastaria muito mais tempo buscando informações ali do que Akira gastaria escrevendo, o que sobraria tempo para o espadachim levar Peppy e Theo para longe do mar e fazer o que mais quisesse pela região. Nas vezes que Luzion encontrava algo de útil nas anotações de Mikkel, ele acenava e chamava pelo outro marinheiro para ele poder repassar a informação.

Se liga no que eu achei aqui:

“O Apagadouro! Ditonazepam + Probariol + Clorimitina. Combinei os três nesse composto para criar um sonífero anestésico poderoso, uma dose disso aqui apaga até um gigante, perfeito para realizar cirurgias.”
(Se algum químico/médico/farmacêutico passar por esse post, eu literalmente inventei os nomes sem muita base em nada, só pesquisei pra saber se realmente não existe, mas também não garanto kkkkkkk)

Acho que ele está se referindo ao remédio que tem nessas seringas que ele me deu. — De fato, Akira poderia se lembrar de ter lido algo parecido com isso no frasco vazio que tinha dentro da bolsinha de seringas. — Mikkel me deu uma bolsa com quatro seringas, consegui usar uma na Franz sacrificando uma das minhas lanças e usei uma na Peppy agora. Ainda temos duas, mas imagino que se você pegou o bloco de notas deve ter pegado a bolsinha de seringas também, né? — Pois é, não pegou, e um tímido aceno negativo com a cabeça já seria suficiente para dar a resposta para Luzion. — QUÊ????? Porque você não pegou??? AAAAAAAAAA agora a gente só tem duas seringas para parar o Klebão e o sargento Xamasu!! Se perdemos uma delas já era, é o nosso fim! — Era notável o desespero do príncipe diante dessa situação, sinal de que as duas pessoas que ele citou deviam ser muito mais fortes do que eles, e muito mais difícil de derrubar que a gênia — mas ainda soldado —, Peppy Cutlass. Ele seguiu lendo o bloco de notas na esperança de achar mais alguma coisa. Até que: — HÁ!!! Achei!!! Akira, ouve isso:

“Não sei o nome dessa ilha, mas vou temporariamente batizá-la de Ilha Laranja, porque essa cor tá muito presente na fauna e flora desse lugar.”

Sim, realmente. — Para Akira isso não seria tão óbvio, já que andou pela floresta a maior parte do tempo durante a noite e sem muita luz para enxergar perfeitamente as cores. — Mas o importante mesmo é isso aqui:

“Gastei um bom tempo observando o comportamento de duas espécies de formigas que encontrei. Uma delas era marrom, uma cor comum, mas a outra era laranja, cor frequente por aqui. O que me chamou atenção foi que as formigas laranjas atacavam as formigas marrom, mas não era um ataque por território, as laranjas pareciam estar querendo forçar as marrom a serem parte do ninho delas, comportamento incomum em formigas até da mesma espécie.”

Pera, aqui acaba a folha e ele escreveu em outro lugar. Que bagunça… — Luzion seguiu folheando o bloco de notas para encontrar a segunda parte. Nas anotações de Mikkel também haviam desenhos, muito bem feitos por sinal, que ilustravam os comentários e observações dele, como o desenho de um frasco quando ele falou do sonífero, e agora formigas quando falou delas. Isso fazia com que as folhas tivessem bem menos texto e ficasse tudo ainda mais embolado. — Aqui, achei, continuando:

“Para fazer isso notei que as formigas laranja utilizavam de algo que as formigas marrom pareciam evitar: as plantas laranja da floresta. Por instinto as formigas marrom não traziam nada laranja para o formigueiro, como se já soubessem o que aconteceria se se alimentassem disso. As formigas laranja então atacavam as marrom para forçá-las a comerem as plantas laranja, se lutassem contra isso, eram assassinadas, não observei por tempo suficiente, mas acredito que fazem isso até que o ninho inteiro seja exterminado ou convertido.”

Parte 3… — mais folhas sendo puladas, mas dessa vez, Luzion parecia já saber onde encontrá-la por ter sido a última que ele viu antes de chamar Akira. Ele seguiu lendo:

“É estranho, pois as formigas marrom forçadas a comer as plantas laranja se voltavam rapidamente contra as companheiras da própria espécie, quase como se estivessem sob um efeito de transe ou controle mental. Talvez seja alguma toxina alucinógena presente nessas plantas, ou um parasita microscópico, o fato é que é fascinante, mas preciso de mais tempo de estudo para entender. Ainda é preciso observar o efeito disso em animais maiores, talvez não surta o mesmo efeito em vertebrados, ou talvez a cor alaranjada que vi em alguns animais daqui já indique que eles estão sob o “efeito da cor laranja”. É melhor tomar cuidado e manter distância de qualquer coisa laranja por enquanto.”

Não tem mais nada sobre essa ilha nas anotações dele, mas acho que com isso já dá pra saber o que tá rolando. Quando ele veio para o quarto me alertar do perigo ele disse que eu era o “único que não tinha comido”. Como a Franz achou que eu ainda estava fraco, ela preferiu fazer para mim uma sopa de tomate, provavelmente do nosso estoque, mas para a tripulação ela deve ter usado algum ingrediente da ilha. Não sei o que eles comeram, mas duvido que tenha sido escondidinho de novo, já que a Franz acabou com as nossas abóboras e batatas. — Se Akira forçasse bem a memória talvez conseguisse lembrar de ter lido em algum lugar sobre os ingredientes usados pela cozinheira para uma receita. Luzion estava pensativo. — Isso explica porque o Mikkel forçou o vômito enquanto me chamava, mas não acho que funcione depois de ter passado tantas horas, talvez o “efeito da cor laranja” esteja forçando eles a continuarem consumindo a cor de tempo em tempo. O ideal é realmente apagarmos eles pelo máximo de tempo possível até que o efeito passe… Se é que vai passar, mas é a única solução que Mikkel nos deixou, e eu confio na sabedoria dele. — Luzion tirou do bolso a bolsinha de seringas, ainda tinha duas ali, então ele deu uma para Akira. — É melhor cada um de nós ficar com uma, mas ainda acho que o ideal seria recuperarmos as que estavam com o Mikkel, foda vai ser voltar até onde ele estava. Se ele derrubou o Theo, então na bolsa dele ainda tinham três seringas, certo? — Errado, havia apenas duas, e Akira poderia passar essa informação facilmente sem sequer precisar escrever. Se assim fizesse, Luzion completaria: — Duas? Hmmmm, o Theo é um sargento habilidoso, pode ter conseguido destruir uma das seringas ou forçado o Mikkel a soltá-la. Se for a segunda opção, é melhor andarmos pela floresta olhando para o chão, talvez tenha uma seringa perto de onde você encontrou o Theo. Se você ver alguma árvore familiar de onde o Theo estava ou qualquer coisa que possa nos ajudar a saber onde os dois se enfrentaram, sinalize, pois assim podemos olhar melhor em volta. — Luzion arrumou o escudo no braço, ergueu o lampião e começou a caminhar na direção da floresta, iluminando parte do caminho. — Eu vou na frente, fique atento e vá marcando o caminho, vamos precisar voltar aqui — diria ele, mesmo que Akira já tenha feito isso enquanto ele lia as anotações de Mikkel, ou talvez se o espadachim tivesse dado um jeito de conseguir outra bússola.

(Rand da busca pelas seringas:)
Quantidade aleatória (1,20) :
14

Histórico:

Buscando as seringas:

OFF sobre o plot:

_________________


Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Assido10


Não é ele...:
Ir para o topo Ir para baixo
jose

jose


Imagem : Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Hyakkimaru-dororo
Créditos : 00
Localização : LAS CAMP-west blue

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptyQui Mar 30, 2023 12:44 pm

Decidindo seguir a sugestão te Luzion Akira vai arrastar Peppy e Theodoro para longe do mar e vai aproveitar e pegar a gravata que ele usou para amarrar Thedoro e vai amarrar ela em volta do corte na barriga para estacar o sangramento do corte de Peppy fez e vai tentar esconder os dois ao máximo na floresta usando algumas folhas e arbustos e escrever no bloco de notas ”NÃO COMAM NADA COM A COR LARANJA!” vai rasgar e colocar na mão de Peppy após terminar de fazer isso ele vai  fazer um “X” em uma árvore perto das duas pessoas inconscientes e vai ver se Luzion encontrou algo no bloco de notas de Mikkel.
"Se liga no que eu achei aqui”:

“O Apagadouro! Ditonazepam + Probariol + Clorimitina. Combinei os três nesse composto para criar um sonífero anestésico poderoso, uma dose disso aqui apaga até um gigante, perfeito para realizar cirurgias.”

”Acho que ele está se referindo ao remédio que tem nessas seringas que ele me deu.” De fato, Akira poderia se lembrar de ter lido algo parecido com isso no frasco vazio que tinha dentro da bolsinha de seringas.”Mikkel me deu uma bolsa com quatro seringas, consegui usar uma na Franz sacrificando uma das minhas lanças e usei uma na Peppy agora. Ainda temos duas, mas imagino que se você pegou o bloco de notas deve ter pegado a bolsinha de seringas também, né?””...cara eu sou um idiota”pensa o espadachim enquanto com vergonha acena negativamente. ”QUÊ????? Porque você não pegou??? AAAAAAAAAA agora a gente só tem duas seringas para parar o Klebão e o sargento Xamasu!! Se perdemos uma delas já era, é o nosso fim!”Era notável o desespero do príncipe diante dessa situação, sinal de que as duas pessoas que ele citou deviam ser muito mais fortes do que eles, e muito mais difícil de derrubar que a gênia — mas ainda soldado —, Peppy Cutlass. Ele seguiu lendo o bloco de notas na esperança de achar mais alguma coisa. Até que: — HÁ!!! Achei!!! Akira, ouve isso:

“Não sei o nome dessa ilha, mas vou temporariamente batizá-la de Ilha Laranja, porque essa cor tá muito presente na fauna e flora desse lugar.”

”Sim, realmente”. Para Akira isso não seria tão óbvio, já que andou pela floresta a maior parte do tempo durante a noite e sem muita luz para enxergar perfeitamente as cores. ”Mas o importante mesmo é isso aqui:

“Gastei um bom tempo observando o comportamento de duas espécies de formigas que encontrei. Uma delas era marrom, uma cor comum, mas a outra era laranja, cor frequente por aqui. O que me chamou atenção foi que as formigas laranjas atacavam as formigas marrom, mas não era um ataque por território, as laranjas pareciam estar querendo forçar as marrom a serem parte do ninho delas, comportamento incomum em formigas até da mesma espécie.”

”Pera, aqui acaba a folha e ele escreveu em outro lugar. Que bagunça…”  Luzion seguiu folheando o bloco de notas para encontrar a segunda parte. Nas anotações de Mikkel também haviam desenhos, muito bem feitos por sinal, que ilustravam os comentários e observações dele, como o desenho de um frasco quando ele falou do sonífero, e agora formigas quando falou delas. Isso fazia com que as folhas tivessem bem menos texto e ficasse tudo ainda mais embolado. ”Aqui, achei, continuando”:

“Para fazer isso notei que as formigas laranja utilizavam de algo que as formigas marrom pareciam evitar: as plantas laranja da floresta. Por instinto as formigas marrom não traziam nada laranja para o formigueiro, como se já soubessem o que aconteceria se se alimentassem disso. As formigas laranja então atacavam as marrom para forçá-las a comerem as plantas laranja, se lutassem contra isso, eram assassinadas, não observei por tempo suficiente, mas acredito que fazem isso até que o ninho inteiro seja exterminado ou convertido.”

”Parte 3…”mais folhas sendo puladas, mas dessa vez, Luzion parecia já saber onde encontrá-la por ter sido a última que ele viu antes de chamar Akira. Ele seguiu lendo:

“É estranho, pois as formigas marrom forçadas a comer as plantas laranja se voltavam rapidamente contra as companheiras da própria espécie, quase como se estivessem sob um efeito de transe ou controle mental. Talvez seja alguma toxina alucinógena presente nessas plantas, ou um parasita microscópico, o fato é que é fascinante, mas preciso de mais tempo de estudo para entender. Ainda é preciso observar o efeito disso em animais maiores, talvez não surta o mesmo efeito em vertebrados, ou talvez a cor alaranjada que vi em alguns animais daqui já indique que eles estão sob o “efeito da cor laranja”. É melhor tomar cuidado e manter distância de qualquer coisa laranja por enquanto.”

”Não tem mais nada sobre essa ilha nas anotações dele, mas acho que com isso já dá pra saber o que tá rolando. Quando ele veio para o quarto me alertar do perigo ele disse que eu era o “único que não tinha comido”. Como a Franz achou que eu ainda estava fraco, ela preferiu fazer para mim uma sopa de tomate, provavelmente do nosso estoque, mas para a tripulação ela deve ter usado algum ingrediente da ilha. Não sei o que eles comeram, mas duvido que tenha sido escondidinho de novo, já que a Franz acabou com as nossas abóboras e batatas.” ” quem diria que toda essa situação caótica foi causada por um simples coelho” o espadachim lembrava que a tripulação tinha comido alguma coisa feita da carne de um coelho mas decidiu guardar essa informação para si ja que não achava que isso seria muito útil agora ”Isso explica porque o Mikkel forçou o vômito enquanto me chamava, mas não acho que funcione depois de ter passado tantas horas, talvez o “efeito da cor laranja” esteja forçando eles a continuarem consumindo a cor de tempo em tempo. O ideal é realmente apagarmos eles pelo máximo de tempo possível até que o efeito passe… Se é que vai passar, mas é a única solução que Mikkel nos deixou, e eu confio na sabedoria dele.”  Luzion tirou do bolso a bolsinha de seringas, ainda tinha duas ali, então ele deu uma para Akira. ”É melhor cada um de nós ficar com uma, mas ainda acho que o ideal seria recuperarmos as que estavam com o Mikkel, foda vai ser voltar até onde ele estava. Se ele derrubou o Theo, então na bolsa dele ainda tinham três seringas, certo?” Akira acena negativamente com a cabeça e faz o número 2 nas mãos "Duas? Hmmmm, o Theo é um sargento habilidoso, pode ter conseguido destruir uma das seringas ou forçado o Mikkel a soltá-la. Se for a segunda opção, é melhor andarmos pela floresta olhando para o chão, talvez tenha uma seringa perto de onde você encontrou o Theo. Se você ver alguma árvore familiar de onde o Theo estava ou qualquer coisa que possa nos ajudar a saber onde os dois se enfrentaram, sinalize, pois assim podemos olhar melhor em volta.” — Luzion arrumou o escudo no braço, ergueu o lampião e começou a caminhar na direção da floresta, iluminando parte do caminho.”Eu vou na frente, fique atento e vá marcando o caminho, vamos precisar voltar aqui”diz ele, Akira escreve ” Se eu não me engano e so seguir em linha reta que nos podemos achar as seringas e também e melhor você tomar cuidado com esse lampião por que alguém esta portando um fuzil e sobre a bússola ela provavelmente não seria muito útil lembra daquela pedra laranja que eu disse então de alguma maneira ela afeta o campo magnético. ” vai mostrar para Stone e seguir ele cuidando da reta-guarda e marcando as árvores com “X”.


Histórico:

Objetivos:
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t2475-akira-sato https://www.allbluerpg.com/
Doodles
Almirante de Frota
Doodles


Créditos : 35

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptySeg Abr 03, 2023 6:51 pm



Depois de ter levado os corpos desacordados de Peppy e Theodoro para uma área segura, Akira escreveu em uma folha do seu bloco um aviso para que caso eles chegassem a acordar não deveriam comer nada laranja. Enquanto isso, Luzion conseguiu adquirir boas informações nas anotações de Mikkel, primeiro sobre a potência do remédio na seringa que eles possuíam, mas principalmente sobre o que levou a tripulação deles a agir de forma estranha. Sabendo agora que tudo isso estava acontecendo por conta da ilha, Akira poderia se lembrar das vezes que viu a cor laranja aqui, a mais óbvia é a pedra laranja que tinha no diário de bordo do Theo, mas também tinha aquela casca alaranjada na lixeira da cozinha que poderia ser facilmente confundida com uma cenoura, porém não haviam cenouras nas anotações do estoque e no diário de Peppy ela cita que encontraram umas batatas na ilha e fizeram um ensopado com coelhos, ou seja, as batatas de casca laranja com certeza contaminaram o ensopado de Franz.

Na hora de partir, Akira escreveu para o príncipe algumas dicas, e também explicou para ele o efeito magnético da pedra laranja, o que automaticamente fez Luzion esboçar uma expressão de surpresa, mas também parecia que ele havia acabado de ter uma ideia. Ele saiu correndo na direção de Theo e começou a buscar algo nos bolsos dele enquanto falava “ele é o navegador, ele com certeza tem”. Feliz ao encontrar o que queria, o loiro ergueu o item mostrando-o para o espadachim: era uma bússola. Será que Luzion realmente entendeu o que Akira escreveu para ele?

Realmente, a bússola não está apontando para o norte, mas a gente não precisa seguir o norte, é só usar o estado atual dela como referência para a nossa locomoção aqui na ilha — explicou Luzion checando a posição da agulha. — Ela está apontando para noroeste, talvez seja onde está localizada a tal pedra laranja, podemos chegar até ela usando essa bússola. Se nem eu nem você vimos essa pedra ainda, pode ser que o sargento Xamasu e o cabo Kleber estejam próximos dessa região. Ainda acho que devemos marcar as árvores, mas essa bússola vai facilitar bastante a nossa vida.

Com isso esclarecido, o príncipe adentrou a floresta com o lampião erguido com mão direita, segurava a bússola com a mão esquerda e tinha o Stormfender preso a esse mesmo braço. Akira se prontificou a marcar as árvores por onde passavam, mas não parecia estar muito preocupado com os arredores durante a sua caminhada, então se Luzion não estivesse atento o bastante eles poderiam facilmente ser atacados de surpresa.

Olha, manchas de sangue — alertou o príncipe apontando e iluminando o chão da floresta. — Deve ser meu, acho que estamos perto de onde enfrentei a Franz, então o Mikkel não deve estar muito longe.

Mais alguns minutos andando e eles de fato encontraram a cozinheira desacordada próximo de um arbusto. Luzion pediu para que o espadachim fizesse o mesmo que fez com Peppy e Theo e deixasse um aviso em uma folha de papel para ela não comer nada laranja quando voltasse a acordar. Como o loiro havia dito, Franz não foi deixada muito longe de onde o corpo de Mikkel estava, então eles não andariam por muito tempo até encontrar novamente a trágica cena do médico sentado com uma faca fincada na testa. Como as mãos do príncipe já estavam ocupadas, caberia a Akira pegar a bolsinha de seringas com “O Apagadouro” e guardar. Agora eles teriam ao todo quatro delas, o equivalente a duas para cada tripulante restante.

Agora vamos seguir a bússola e achar essa pedra. Fique atento, ok? O sargento Xamasu é um excelente atirador, provavelmente ele é a pessoa que você diz estar portando um fuzil, mas acho que se não entrarmos em uma área aberta ainda vamos ter uma vantagem contra a mira de elite dele.

Passado mais um tempo andando pela floresta, agora com iluminação, Akira poderia perceber que de fato a cor laranja estava muito mais frequente do que se espera de uma floresta tropical. Arbustos, flores, plantas, frutos, troncos e folhas de árvores, em proporção havia ao menos uma versão laranja desses para cada dez de cores comuns (marrom e verde em maioria). Mesmo que ver uma árvore laranja seja incomum — ao menos fora do outono —, isso não chegava nem perto da atenção que aquela enorme rocha laranja trouxe quando a dupla chegou ao local que a bússola apontava. Era uma área mais aberta, tinham poucas árvores ao redor, bastante rochas de cores padrões e tamanhos variados, e o terreno não era muito plano, pois mais adiante um morro começava a se formar dando seguimento a uma área rochosa que Akira reconhecia como um bom espaço para mineração.

Uau, que fantástico — disse Luzion vislumbrado com a beleza do mineral laranja, se fosse manhã e o sol estivesse brilhando no céu, a beleza deste seria ainda mais contagiante.

Akira talvez ficasse ainda mais impressionado, uma vez que tem mais apreço por esse tipo de coisa devido aos seus estudos como ferreiro. Não havia sinal de que alguém estava por perto, então eles podiam se aproximar da pedra sem problemas. Mesmo que parte do instinto deles dissesse que era melhor manter distância de qualquer coisa dessa cor, ambos os marinheiros não conseguiram evitar a vontade de tocar na deslumbrante rocha laranja. Analisando mais de perto, o espadachim poderia concluir que se tratava de um minério metálico, portanto se minerado poderia ser usado na forja de armas ou outros itens, enquanto que se fosse um mineral cristalino, poderia ser lapidado para a confecção de joias ou ornamentação de objetos.

Ela é tão bonita. Agora que eles tinham conhecimento do “efeito da cor laranja” ficar perto dessa pedra por tempo demais despertava neles uma sensação estranha, como se não conseguissem parar de admirá-la. Ela é tão bonita. Por alguma razão tocar nela parece trazer conforto e segurança, talvez seja por culpa de vibrações eletromagnéticas produzidas por ela. Ela é tão bonita. Se outras pessoas acharem essa pedra eles vão querer levá-la embora, eles precisam ficar nessa ilha e protegê-la. Espera, eles deveriam mesmo estar pensando isso? Isso com certeza não deveria estar passando pela cabeça deles, mas como poderiam não pensar… Ela é tão bonita. Essa frase ia se repetindo na cabeça deles com cada vez mais frequência. Eles não conseguiam evitar parar de pensar nisso. Ela é tão bonita. Ela é tão bonita. Ela é tão bonita.

Pra caso você esteja afim de brincar de Smeagle:

GRUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAR!

Se não fosse o susto que tomaram com esse grito, talvez Akira e Luzion não tivessem determinação suficiente para se livrar do transe que tocar na pedra laranja lhes colocou. A princípio eles poderiam achar que se tratava de um animal selvagem, um urso talvez, mas na verdade o responsável pelo som era Kleber Zacapa, o timoneiro da tripulação de Xamasu. Acontece que pelas fotos que viu, Akira não fazia ideia do tamanho verdadeiro do cabo, o cara era enorme, com certeza tinha o dobro do tamanho do espadachim em todos os sentidos possíveis. Mesmo com as ataduras pelo corpo dele indicando ferimentos ainda em recuperação da batalha contra os cinquenta piratas, com certeza um urso ainda seria muito mais fácil de se enfrentar. Se a dupla não agisse rápido a investida de Kleber, seriam ambos esmagados pelo colosso.

VOCÊS NÃO SÃO UM DE NÓS! — gritou o brutamontes antes de sair correndo da área mais arborizada e adentrar a parte mais rochosa onde eles estavam.

Tal frase já havia sido repetida tantas vezes por Peppy que Akira sabia exatamente o que seria dito em seguida: “Junte-se a nós ou torne-se um alimento para nossa ilha”.

Feedback do último post:

Histórico:

_________________


Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Assido10


Não é ele...:
Ir para o topo Ir para baixo
jose

jose


Imagem : Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Hyakkimaru-dororo
Créditos : 00
Localização : LAS CAMP-west blue

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptyQua Abr 05, 2023 9:04 pm

Enquanto seguia Luzion a marcava as árvores, Akira pensava sobre toda essa situação” os novatos da marinha recebem missões simples no primeiro dia, mas como eu sou uma baita de um azarado eu recebi uma missão que parecia simples, mas no final virou uma missão onde eu posso morrer”
”Olha, manchas de sangue” seus pensamentos são interrompidos pelo alerta do príncipe apontando e iluminando o chão da floresta. “Deve ser meu, acho que estamos perto de onde enfrentei a Franz, então o Mikkel não deve estar muito longe.” Mais alguns minutos andando e eles de fato encontraram a cozinheira desacordada próximo de um arbusto seguindo a sugestão de Luzion Akira escreveu ”NÃO COMA NADA LARANJA” em uma folha no seu bloco de notas rasgando a folha e colocando na mão de Franz depois disso ele encontram o corpo de Mikkel com a faca na testa e como Luzion estava com as mãos ocupadas Akira pegou a bolsa” so de ver essa cena de novo me da um frio na espinha, eu vou ter um pesadelo com essa imagem isso e se eu sair vivo dessa ilha”
”Agora vamos seguir a bússola e achar essa pedra. Fique atento, ok? O sargento Xamasu é um excelente atirador, provavelmente ele é a pessoa que você diz estar portando um fuzil, mas acho que se não entrarmos em uma área aberta ainda vamos ter uma vantagem contra a mira de elite dele.”após dizer isso Luzion foi na frente seguindo a bússola e Akira logo atrás ” o sargento com certeza vai ser o mais difícil de aplicar “O Apagadouro” devido à lutar longa distância o Luzion pode se defender dos tiros do Xamasu facilmente com o escudo dele o problema e que eu não consigo ainda cortar as balas de uma ar-...... que linda” todos os pensamentos do espadachim são interrompidos ao encontrar uma enorme pedra laranja parecia que ela tinha uma aura hipnotizando, pois os dois marinheiros não tiravam os olhos dela e a coisa so piorou quando Akira tocou nela todas as precupaçoes que ele tinha na vida, medos, desejosos, sonhos tudo tinha sumido a única coisa que estava na mente do espadachim era aquela pedra.
”GRUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAR!” se não fosse esse susto Akira provavelmente não sairia de perto daquela pedra, mas seu extinto falou mais alto e fez o espadachim dar um pulo para trás para se afastar do timoneiro e principalmente da pedra”MAIS QUE PORRA FOI ESSA, esquece eu não tenho tempo pra pensar nisso agora” diante do oponente que era o dobro do tamanho do espadachim Akira tinha certeza que um soco do timoneiro iria ser alguns ossos quebrados, se Kleber focar em Akira o espadachim vai sacar sua kanata e tenter desviar da maioria dos golpes e os que ele não conseguir desviar ele vai bloquear mas se Kleber focar em Luzion Akira vai pegar uma das seringas ir rapidamente para tras do timoneiro e aplicar o “ Apagadouro” nas costas de Kleber e se afastar, pois ele não tem certeza se so uma dose vai apagar o grandalhão intantanamente.

Histórico:

Objetivos:
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t2475-akira-sato https://www.allbluerpg.com/
Doodles
Almirante de Frota
Doodles


Créditos : 35

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptyQui Abr 06, 2023 1:20 pm



Graças ao urro do cabo Kleber Zacapa, Akira pode retornar sua mente para a realidade e agir a tempo de se defender da investida do timoneiro cujo tamanho era tanto que era de se imaginar que ele fosse capaz de derrubar uma árvore apenas com o próprio peso. O espadachim talvez estivesse sendo otimista em pensar que um soco dele iria apenas lhe quebrar alguns ossos, pois provavelmente os punhos dele podiam facilmente esmagar seu crânio como se fosse uma ameixa. Com isso em mente, desviar de ataques corpo-a-corpo do brutamontes era a opção mais sábia a se tomar nesse combate, sendo exatamente isso que o espadachim optou por tentar fazer.

Da direção que Kleber estava vindo, Akira era o que estava na frente, portanto foi seu primeiro alvo. Desviar da investida não era um problema, mas o soco que veio em seguida precisou de mais atenção do espadachim, que mesmo bloqueando com a sua katana acabou sendo arremessado na direção da pedra laranja. Mesmo sendo óbvio que tal pancada foi muito dolorosa, Akira se sentiu bem ao estar em contato com a rocha alaranjada, levantar seria complicado não apenas pela dor, mas também pelo prazer de estar outra vez conectado ao minério. Ele era um alvo fácil para o colosso acertá-lo de novo.

Kleber, não! — bradou Luzion avançando contra o companheiro para atacá-lo com o escudo e impedir que uma tragédia acontecesse. Ele poderia usar uma de suas lança, mas estava óbvio que ele não queria fazer isso, pois sequer sacou alguma de suas costas.

O príncipe acertou o timoneiro com Stormfender, mas qualquer um sabe que um escudo não é a arma ideal para atacar, e o loiro também não parecia ser detentor de uma força muito acima da média, portanto seu golpe pouco efeito teve sobre o brutamontes a sua frente. Com outro urro de fúria e a frase característica de “você não é um de nós”, Kleber revidou o ataque em Luzion, que conseguiu bloquear com o escudo, mas assim como Akira, foi arremessado para longe pelo poder da força bruta do cabo.

Esse foi o momento que o espadachim caído conseguiu se recompor, levantando-se do chão e percebendo que o piloto de navios estava com a guarda baixa, Akira sacou uma das seringas de Apagadouro e avançou contra as costas de Kleber para tentar perfurá-lo com a agulha. O cabeludo teve sucesso no seu movimento, e rapidamente recuou para evitar ser atingido por um contra-ataque do colosso antes que ele viesse a cair, decisão sábia de sua parte, pois era exatamente o que ele tentava fazer ao sentir a picada perfurando seu músculo trapézio. Se os estudos de Mikkel estiverem corretos, essa dose aplicada em Kleber é capaz de derrubar um gigante, então em alguns segundos o cabo estaria caído no chão assim como Peppy, Theo e Franz.

GROAAAAAAAAAAAAAR! — rugiu o timoneiro para a surpresa da dupla que o enfrentava, Kleber estava resistindo aos efeitos do sedativo com um vigor surpreendentemente alto. — O SANGUE DE VOCÊS REGARÁ A NOSSA ILHA!!!!

Uou!! Você é incrível, Klebão! — exclamou impressionado o príncipe que já havia se recuperado do ataque anterior e estava avançando de novo para fazer alguma coisa.

O cabo Zacapa não iria parar agora, havia próximo dele dois alvos em posições opostas, bastaria ele decidir para cima de qual deles ele iria investir primeiro. A gigantesca constituição do brutamontes pode ter garantido a ele resistência a uma dose de sonífero, mas com certeza ele não era imune, por isso Akira e Luzion já estariam cientes de que precisavam aplicar ao brutamontes mais uma dose para garantir que ele viesse a cair, o príncipe já estaria com a única seringa dele em mãos, bastaria o espadachim fazer o mesmo, se é que nesse momento já não o fez. Eram dois contra um, estavam flanqueando o alvo, a vantagem era deles… Errado, pois isso não era um dois contra um, e somente quando o estrondo do disparo de uma arma de fogo ecoou pelo cenário é que eles tiveram a noção disso.

Quantidade aleatória (1,4) :
2

(Narração se o rand for 1:)

O disparo vindo de um local desconhecido acertou em cheio o tronco do príncipe de Cottonland. A princípio não parecia um disparo instantaneamente fatal, já que foi possível ouvir o urro de dor do loiro antes de cair no chão. Sem dúvida nenhuma era um ataque feito pelo sargento Xamasu e seu fuzil de precisão, e de acordo com as habilidades dele, o atirador deveria ser capaz de acertar a cabeça de seu alvo se assim quisesse, portanto ou ele não tinha a intenção de matar Luzion, ou ele por alguma razão não conseguiu realizar o disparo com muita precisão. É importante notar que ainda é noite e a única fonte de luz do cenário vem do lampião aceso próximo a pedra laranja, local onde o príncipe havia deixado ela antes de começar o combate e que no momento não estaria muito distante de Akira.

Kleber, que agora estava um pouco menos “agressivo” e mais lento por conta do efeito parcial do sedativo, veria o marinheiro caído e escolheria mesmo assim avançar na direção dele, provavelmente para finalizá-lo no chão ou talvez de alguma forma forçá-lo a entrar no efeito da cor laranja. Além do sangramento provocado pelo tiro, Luzion completamente indefeso tinha agora um colosso vindo em sua direção, mas mesmo que Akira corresse para ajudá-lo, como poderia garantir que não seria atingido também pelo habilidoso atirador que ele não faz ideia de onde está? Se quisesse um avanço perfeito, o espadachim precisaria diminuir de alguma forma a precisão de Xamasu que estava escondido e mirando neles em um campo praticamente aberto.

(Narração se o rand for 2:)

O disparo vindo de um local desconhecido acertou em cheio o tronco de Akira. Apesar do susto e da dor instantânea, esse também era um sinal de que pelo menos ainda estava vivo, mas no instante que caiu no chão, o espadachim sentiu como se não fosse conseguir manter a consciência. Sem dúvida nenhuma era um ataque feito pelo sargento Xamasu e seu fuzil de precisão, e de acordo com as habilidades dele, o atirador deveria ser capaz de acertar a cabeça de seu alvo se assim quisesse, portanto ou ele não tinha a intenção de matar Akira, ou ele por alguma razão não conseguiu realizar o disparo com muita precisão. É importante notar que ainda é noite e a única fonte de luz do cenário vem do lampião aceso próximo a pedra laranja, local onde o príncipe havia deixado ela antes de começar o combate e que no momento não estaria muito distante de Akira.

Kleber, que agora estava um pouco menos “agressivo” por conta do efeito parcial do sedativo, veria o marinheiro caído e escolheria mesmo assim avançar na direção dele, provavelmente para finalizá-lo no chão ou talvez de alguma forma forçá-lo a entrar no efeito da cor laranja. Para salvar seu colega da Marinha, Luzion não pensou duas vezes e partiu para cima do timoneiro. Durante o percurso, o príncipe posicionou seu escudo na direção de onde acreditava ter vindo o disparo, evitando ser interceptado por um segundo tiro de Xamasu. Então quando Kleber estava prestes a alcançar Akira, o loiro pulou sobre as costas do grandalhão e injetou a segunda dose de Apagadouro nele. Zacapa gritou furioso com a atitude, tentando sem sucesso agarrar o escudeiro em suas costas, mas a cada movimento que ele fazia, seu corpo ficava ainda mais sonolento, até que ele despencaria no chão, apagando de vez.

Hey, Sato, resista, ok? Você vai ficar bem, vamos sair dessa! — diria Luzion correndo na direção do espadachim, então ele iria fincar seu escudo no chão como uma barreira para disparos do sargento e daria uma olhadinha no ferimento próximo do ombro direito de Akira. A coisa estava feia, ele com certeza agora só poderia usar um dos braços até receber o devido tratamento. — Ainda consegue levantar? Tá feio isso aí, você não vai conseguir usar a seringa e a espada ao mesmo tempo, precisa escolher o que fazer. Ainda temos duas seringa com você, acho que podemos conseguir usá-la no sargento se trabalharmos juntos. Tem algum plano?

(Narração se o rand for 3 = considerar que Akira não foi atingido e irá atacar
Se o rand for 4 = considerar que Luzion não foi atingido e irá atacar: )

O disparo vindo de um local desconhecido acertou em cheio a mão que o marinheiro segurava a seringa. Tal disparo faria a seringa obviamente explodir, mas principalmente causaria um ferimento na mão do soldado que o atrapalharia a segurar qualquer outra coisa com esse membro até que fosse tratado. Sem dúvida nenhuma era um ataque feito pelo sargento Xamasu e seu fuzil de precisão, mas de acordo com as habilidades dele, o atirador poderia causar muito mais dano em seu ataque, portanto ele ter escolhido mirar na seringa era uma prova de que mesmo sob efeito da cor laranja, o sargento ainda era capaz de agir com estratégias que ele normalmente teria. É importante notar que ainda é noite e a única fonte de luz do cenário vem do lampião aceso próximo a pedra laranja, local onde o príncipe havia deixado ela antes de começar o combate e que no momento não estaria muito distante de Akira.

O problema de ter tido a seringa destruída ao mesmo tempo que uma ferida era aberta em sua mão é que isso fazia com que parte do composto entrasse na corrente sanguínea do marinheiro atingido. Claro que nessa dosagem isso não seria o bastante para derrubar qualquer um dos dois, mas a potência do sedativa era tanta que mesmo dessa forma era possível sentir uma leve sonolência começar a afetar o soldado ferido — ou talvez o simples cansaço de estar horas acordado nessa missão já esteja começando a ter consequências. De toda forma, isso pode ser um problema daqui em diante na batalha.

Nesse cenário onde Xamasu conseguiu acertar a seringa de Akira ou Luzion, o ataque de Kleber também seria direcionado ao marinheiro atingido, portanto caberia ao outro a chance de tentar atingir o brutamontes pelas costas com a seringa em mãos. Se Luzion estiver ferido e for o espadachim aquele que precisa realizar o ataque com o Apagadouro, então ele precisará pensar em como fazer isso de forma que um acerto de Xamasu não seja tão eficiente e assim consiga injetar o sedativo em Kleber com segurança.

Caso seja o príncipe a fazer isso porque o parceiro está ferido, ele começaria o avanço posicionando seu escudo na direção de onde acreditava ter vindo o disparo, evitando ser interceptado por um segundo tiro de Xamasu. Então quando Kleber estivesse ocupado tentando atingir o levemente sonolento Akira, o loiro pularia sobre as costas do grandalhão e injetaria a segunda dose de Apagadouro nele. Zacapa gritaria furioso com a atitude, tentando sem sucesso agarrar o escudeiro em suas costas, mas a cada movimento que ele fizesse, seu corpo ficaria cada vez mais lento até ele despencar no chão e apagar por completo.

Hey, Sato, venha para trás do escudo! — sugeriria Luzion correndo na direção do espadachim para fincar seu escudo no chão e criar uma barreira para os disparos do sargento. Ele veria a ferida na mão de Akira e diria: — Tá feio isso aí, você não vai conseguir segurar a seringa e a espada ao mesmo tempo, precisa escolher o que fazer. Ainda temos uma seringa com você, acho que podemos conseguir usá-la no sargento se trabalharmos juntos. Tem algum plano?

OFF:

Histórico:
Ir para o topo Ir para baixo
jose

jose


Imagem : Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Hyakkimaru-dororo
Créditos : 00
Localização : LAS CAMP-west blue

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptySex Abr 07, 2023 9:13 pm

Da direção que Kleber estava vindo, Akira era o que estava mais proximo, portanto foi seu primeiro alvo. O espadachim conseguiu ate que facilmente desviar da investida e quando fez isso percebeu que com a potência que foi aquele soco ele teria sorte se tivesse alguns ossos quebrados por que um soco daqueles faria sua cabeça sair voando, mas o problema foi o segundo soco no qual o espadachim so teve tempo de se defender com a Katana que fez ele ser jogado para tras e bater na pedra laranja e parecia que desta vez o efeito tinha sido mais forte ”que tranquilidade eu sinto como se nunca tivesse sofrido em toda minha vida e uma sensação tão boa” parecia ate que o tempo tinha desacelerado na mente do Akira o problema e que isso era so na mente de Akira ja que para Kleber nada mudava e o espadachim era uma vitima fácil.
"Kleber, não!"  bradou Luzion avançando contra o companheiro para atacá-lo com o escudo e salvar a vida de Akira pela segunda vez no mesmo dia. Ele poderia usar uma de suas lança, mas estava óbvio que ele não queria fazer isso, pois sequer sacou alguma de suas costas.
O príncipe acertou o timoneiro com Stormfender, mas qualquer um sabe que um escudo não é a arma ideal para atacar, e o loiro também não parecia ser detentor de uma força muito acima da média, portanto seu golpe pouco efeito teve sobre o brutamontes a sua frente. Com outro urro de fúria e a frase característica de “você não é um de nós”, Kleber revidou o ataque em Luzion, que conseguiu bloquear com o escudo, mas assim como Akira, foi arremessado para longe pelo poder da força bruta do cabo.
Akira estava perdido em pensamentos, ele poderia ficar nesse transe hipnótico para sempre, mas vendo a situação que Luzion estava ele teve determinação o suficiente para dar um tapa na própria cara e voltar a consciência" acorda seu idiota, não e hora nem lugar para ficar delirando" conseguindo se afastar da pedra Akira pega a seringa e usa toda sua velocidade para atingir o timoneiro pelas costas e aplicar o apagadouro conseguindo também desviar do contra-ataque e se afastar de Kleber ”ok se as anotações de Mikkel estiverem certas uma dose disso derruba um gigante então não deve demorar para fazer efeito”
”GROAAAAAAAAAAAAAR!” rugiu o timoneiro para a surpresa da dupla que o enfrentava, Kleber estava resistindo aos efeitos do sedativo com um vigor surpreendentemente alto. ”O SANGUE DE VOCÊS REGARÁ A NOSSA ILHA!!!!” ”cê ta de sacanagem com a minha cara?”
”Uou!! Você é incrível, Klebão!” exclamou impressionado o príncipe que já havia se recuperado do ataque anterior.
Akira estava preparado para distrair o Timoneiro para Luzion aplicar uma segunda dose, mas ele não contava que tinha mais uma pessoa ali perto e essa pessoa fez questão de atirar no tronco do azarado espadachim fazendo ele cair no chão ” FILHO DA PUTA” pensou Akira sentido aquela dor de ter levado um tiro de fuzil fazendo novamente ele virar um alvo facil para Kleber que foi para cima do espadachim, mas pela terceira vez no dia partia Stone para salvar Akira pulando nas costas do brutamontes e injetando a segunda dose do apagadouro nele. Zacapa gritou furioso com a atitude, tentando sem sucesso agarrar o escudeiro em suas costas, mas a cada movimento que ele fazia, seu corpo ficava ainda mais sonolento, até que ele despencaria no chão, apagando de vez.
”Hey, Sato, resista, ok? Você vai ficar bem, vamos sair dessa!” diz Luzion correndo na direção do espadachim,  fincando seu escudo no chão como uma barreira para disparos do sargento e dando uma olhadinha no ferimento próximo do ombro direito de Akira. A coisa estava feia, ele com certeza agora só poderia usar um dos braços até receber o devido tratamento. ” Ainda consegue levantar? Tá feio isso aí, você não vai conseguir usar a seringa e a espada ao mesmo tempo, precisa escolher o que fazer. Ainda temos duas seringa com você, acho que podemos conseguir usá-la no sargento se trabalharmos juntos. Tem algum plano?” Akira vai entregar um seringa para Luzion e escrever no chão com sangue "vai em direção aos disparos com o escudo e eu vou me esconder na matar para tentar pegar ele de surpresa” tendo escrito isso o marinheiro vai pegar uma das seringas e vai correr para fora do alcance da luz do lampião e vai seguir o barulho dos disparos agachado evitando fazer barulho, caso aviste a silhueta de um homem segurando um fuzil ele vai se impulsionar na direção dela e tentar aplicar o apagadouro mas caso Xamasu aviste o espadachim Akira vai usar as árvores como cobertura e vai prestar atenção esperando Xamasu recarregar a arma para correr com tudo na direção dela para aplicar o apagadouro.


Histórico:

Objetivos:
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t2475-akira-sato https://www.allbluerpg.com/
Doodles
Almirante de Frota
Doodles


Créditos : 35

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptyQua Abr 12, 2023 5:17 am



O tiro surpresa de — muito provavelmente — Xamasu, acertou em cheio o ombro do espadachim que foi arremessado ao chão pelo impacto e pela dor do projétil que atravessou o seu corpo, algo que ele provavelmente ainda não sabia, mas seria muito vantajoso para uma recuperação no futuro. Sua preocupação agora seria apenas não sangrar até a morte, já que o único capaz de fazer um tratamento adequado em seu ferimento estava nesse exato momento morto na floresta com uma faca cravada em sua testa.

Akira mais uma vez estaria em problemas se não fosse a chegada heroica do príncipe Luzion para mais uma vez salvar a sua vida. Não é todo dia que vemos um nobre se colocando em perigo para salvar um plebeu, hoje já aconteceu algumas vezes e quem sabe quantas mais o Sr. Stone poderia ainda fazer, tal qual fosse ele o príncipe encantado e Akira Sato a donzela indefesa… Talvez já fosse a hora de mudar isso, caso contrário a dívida de honra que o espadachim teria com Luzion seria tão grande quanto a riqueza de sua família.

Certo, tentarei manter a atenção dele em mim — concordou o loiro com o plano escrito pelo cabeludo com o seu próprio sangue.

O espadachim entregou uma das seringas que tinha para Luzion e se levantou sentindo a dor de seu ombro esquerdo se espalhar pela região do peito por um breve instante. Akira se moveu para a direção oposta a do lampião, entrando cada vez mais na escuridão da mata, onde estaria seguro dos disparos do sargento. Dali, o espadachim seguiu pelo caminho que acreditava ser onde o atirador estava posicionado, isso baseando-se não só no tiro que havia recebido, mas também no som dos disparos que continuavam a ocorrer. Se o escudo de Luzion era realmente lendário, ele daria conta de resistir às balas de um simples fuzil.

Mesmo com a baixa iluminação, não havia dúvidas para Akira de que aquele atirador de elite era o sargento Xamasu, portanto tudo que ele precisava fazer agora era se mover com cuidado na direção dele e injetar o líquido da seringa em sua mão. Dali de onde estava era possível ver a luz do lampião na mão de Luzion e os gritos do príncipe para chamar atenção do atirador. Akira viu a chance perfeita de agir quando o sargento efetuou um disparo e depois parou para recarregar a sua arma, no entanto, o que o espadachim não esperava era a ótima reação de Xamasu Delfire, que conseguiu se virar a tempo, segurar seu braço e depois lhe chutar para longe. A seringa acabou saindo da mão de Akira, desaparecendo na escuridão do chão onde estavam.

Te peguei, sargento! — E lá estava o príncipe encantado salvando o dia novamente… Ou talvez não.

Luzion apareceu correndo, havia deixado o escudo e o lampião para trás para conseguir se mover mais rápido. Na mão ele tinha apenas a seringa com o Apagadouro e usaria ela para acabar de vez com esse pesadelo na Ilha Laranja, mas o movimento de Xamasu para parar o seu soldado automaticamente fez Akira se lembrar de uma informação muito importante que estava na ficha que leu do sargento: “também é um exímio lutador de artes marciais, não podendo ser subestimado em confrontos à curta distância”.

Delfire se esquivou da investida de Luzion, depois agarrou o braço “armado” do loiro e moveu-o para as costas dele de forma que talvez fosse até torcê-lo. O príncipe soltou um resmungo de dor e involuntariamente largou a seringa de Apagadouro, o sargento olhou para ela no chão e sem pestanejar esmagou-a com a sola de sua bota. A dupla dependia agora da seringa que Akira havia acabado de deixar cair no chão coberto por uma vegetação baixa e escura. O espadachim poderia gastar os próximos segundos procurando pela seringa, pois seria importante conseguir encontrá-la em meio a essa escuridão que tanto o atrapalhava.

Junte-se a nós! — ordenou o sargento com veias alaranjadas mudando a cor de seus olhos.

Xamasu havia imobilizado Luzion no chão sem muita dificuldade, algo que provavelmente ele já havia feito muitas vezes ao longo dos treinos que tiveram no navio. Mantendo o príncipe imóvel apenas com suas pernas e um braço, o atirador puxou do bolso algumas frutinhas laranja e começou a movê-las na direção da boca do soldado, que se recusava de todas as maneiras a comê-las.

Sargento, pare! Sou eu, Luzion!

Se não vai ser um de nós… Então alimentará a nossa terra! — E dizendo isso, Xamasu largou as frutas e com as duas mãos começou a enforcar o príncipe de Cottonland.

Desse momento até aquele em que Akira levou o chute foi tudo muito rápido, Xamasu havia conseguido lidar com os dois em questão de segundos e agora estava prestes a eliminar o primeiro deles se o espadachim não fizesse alguma coisa. O lampião de Luzion estava longe demais para ajudar na iluminação do gramado onde Akira havia perdido a última seringa, portanto perder tempo tentando achar o objeto semi-transparente na escuridão era como um miope tentando achar seus óculos no chão, e cada segundo que a seringa não era achada, era um segundo a menos de oxigênio para o príncipe Stone.

Claro, o Apagadouro não era a única forma do espadachim intervir, como sua própria classe já diz, ele é um guerreiro da espada, poderia facilmente avançar contra o sargento e atacá-lo pelas costas com a sua lâmina. Eles não tinham mais um médico para cuidar de seus ferimentos, portanto esse ataque precisaria ser muito bem feito para não custar a vida de Delfire, o que com certeza seria bem complicado de explicar no relatório para a temível sargento Mirah. Mas talvez essa fosse a única alternativa, Luzion era um soldado especial que precisava ser protegido por Xamasu, se ele morresse aqui toda a Marinha de Las Camp estaria encrencada… Pela vida de um príncipe, valia a pena enfiar a espada nas costas de um sargento?

Insistir na busca pela seringa na escuridão, sacar a espada ou arriscar usar apenas o seu punho? Com qual arma Akira Sato escolherá atacar Xamasu Delfire para salvar Luzion Stone?

OFF:

Histórico:
Ir para o topo Ir para baixo
jose

jose


Imagem : Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Hyakkimaru-dororo
Créditos : 00
Localização : LAS CAMP-west blue

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptyQui Abr 13, 2023 9:30 pm

Enquanto andava pela mata seguindo o barulho dos tiros de Xamasu Akira pensava que precisava pagar a sua dívida de honra com Luzion de alguma forma porque ser salvo 3 vezes no mesmo dia pela mesma pessoa era humilhante para o espadachim, mas tirando isso da sua cabeça e focando nos seus ouvidos Akira se aproximava cada vez mais do sargento e quando viu uma silhueta de o que parecia uma pessoa segurando uma arma ele se aproximou por trás e esperou silenciosamente ate o momento do atirador ter que recarregar a arma e quando isso aconteceu Akira partiu para cima de Xamasu para aplicar o Apagadouro porem o espadachim não esperava o ótimo tempo de reação de Delfire que conseguiu se virar a tempo, segurar seu braço e depois lhe chutar para longe. A seringa acabou saindo da mão de Akira, desaparecendo na escuridão do chão onde estavam.

Te peguei, sargento! — E lá estava o Luzion para salvar o dia novamente… Ou talvez não.

Luzion apareceu correndo, havia deixado o escudo e o lampião para trás para conseguir se mover mais rápido. Na mão ele tinha apenas a seringa com o Apagadouro e usaria ela para acabar de vez com esse pesadelo na Ilha Laranja, mas Stone parecia ter esquecido que Xamasu era tão perigoso em um combate a longa distância quando era a longa distância, pois Delfire se esquivou da investida de Luzion, depois agarrou o braço “armado” do loiro e moveu-o para as costas dele de forma que talvez fosse até torcê-lo. O príncipe soltou um resmungo de dor e involuntariamente largou a seringa de Apagadouro, o sargento olhou para ela no chão e sem pestanejar esmagou-a com a sola de sua bota.

Quando Akira se recuperou daquele chute devastador, ele se deparou com a cena de Xamasu sufocando Luzion e o estinto do jovem marinheiro falou mais alto novamente "não de novo, não" o espadachim vai se levantar o mais rápido possível tirar sua katana da bainha e vai correr com toda a agilidade que ele possui na direção do sargento e arrancar um dos braços dele, caso ele decida contra-atacar Akira vai desviar do ataque, mas se ele ignorar o braço que foi arrancado e continuar sufocando Luzion o espadachim não vai ter outra escolha a não ser decapitar o sarjento

Histórico:

Objetivos:
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t2475-akira-sato https://www.allbluerpg.com/
Doodles
Almirante de Frota
Doodles


Créditos : 35

Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Vida Longa Ao Marinheiro   Vida Longa Ao Marinheiro - Página 3 EmptySex Abr 14, 2023 11:09 am



Xamasu era claramente mais forte, experiente e habilidoso que a dupla, afinal ele era um sargento e eles meros soldados. Em questão de segundos e com poucos movimentos, Delfire levou o espadachim e o príncipe ao chão, sendo que o segundo foi imobilizado e começou a ser enforcado pelo atirador. Enquanto isso Akira estava sem a seringa de Apagadouro na mão, ela estava perdida na escuridão do gramado e por conta disso estava difícil para ele localizá-la.

Talvez por traumas passados, o espadachim não foi capaz de ver o que estava acontecendo logo à frente com um companheiro, optando assim por sequer tentar procurar a seringa e já foi sacando a sua katana para avançar na direção do sargento. Ele precisava pará-lo antes que fosse tarde demais, então usando toda a força de seu braço direito, Akira atacou um dos braços de Xamasu com a brutalidade necessária para arrancá-lo. Talvez funcionasse, se estivesse usando uma lâmina de melhor qualidade, se fosse um espadachim mais habilidoso, ou se estivesse realizando o ataque com as duas mãos. Tudo que o soldado conseguiu foi um corte no tríceps do sargento, a mão desse braço largou o pescoço de Luzion junto ao seu resmungo de dor, mas não era o bastante para fazê-lo cessar o seu esganamento com o braço restante. Delfire virou metade do tronco para Akira e com o braço ferido tentou agarrar a katana dele, mas o espadachim atento conseguiu evitar isso, até que, percebendo que o sargento continuava a enforcar o príncipe, não viu alternativa a não ser cortar o pescoço dele com um movimento rápido de sua espada.

O sangue jorrou da garganta aberta de Xamasu, que agora sim parou de enforcar o príncipe e levou ambas as mãos até o seu próprio pescoço, tentando de maneira desesperada e inútil parar o sangramento letal que o levaria a uma agonizante morte nos próximos segundos. As mesmas condições que impediram Akira de decepar o braço do sargento, também o atrapalharam a decapitá-lo. Luzion ainda não estava totalmente recuperado, estava engasgando e tossindo bastante, mas isso não o impediu de gritar em negação indo na direção do companheiro para tentar ajudá-lo.

Não! Não! Não! Sargento, não! — Pelos próximos segundos, o príncipe se viu incapaz de fazer qualquer coisa para evitar a morte de seu companheiro, conseguindo apenas manchar suas mãos e vestes com o sangue dele. Lágrimas escorriam dos olhos alaranjados de Xamasu e se misturavam às de Luzion que também caiam sobre o seu rosto ensanguentado. Nos seus últimos segundos de vida, o sargento encarou o príncipe, talvez ele ainda tivesse consciência, talvez ainda fosse ele ali dentro, mas incapaz de controlar as ações do próprio corpo. O brilho se esvaiu dos olhos de Xamasu Delfire. O silêncio pairou sobre o cenário até o loiro quebrá-lo novamente: — Você… SEU DESGRAÇADO! — E de maneira repentina, Luzion se ergueu atacando de surpresa Akira com um soco.

O espadachim se enganou caso estivesse esperando receber um obrigado do príncipe por ter salvado a vida dele matando seu companheiro. O loiro não era muito forte fisicamente, mas é aquilo, se o soco for bem encaixado ele pode derrubar qualquer um, e foi exatamente o que aconteceu, Akira levou apenas um e já sentiu o mundo rodar ao seu redor, em um combate com regras isso já seria classificado como nocaute… Mas não havia um juiz ali para parar a fúria do príncipe Stone de Cottonland. Assim que o espadachim caiu no chão atordoado, Luzion montou em cima dele e deu início a uma sequência de socos no rosto de Akira, que neste momento não conseguiria reagir a nada mesmo se quisesse.

Seu imbecil! Quem você pensa que é? Por que você fez isso? POR QUÊ? — Luzion estava aos prantos enquanto fazia isso, mas ao mesmo tempo também estava completamente enfurecido, extravasando toda sua raiva nos socos que dava na face do soldado caído, que nada podia fazer, afinal era mudo e não tinha a menor chance de conseguir se explicar ou acalmar o príncipe. — Por que não usou a seringa? Desgraçado! Você é um assassino! Não era pra ser assim, se fosse eu preferia morrer, entendeu? EU PREFERIA MORRER! — A essa altura, o loiro já havia batido tanto que o cabeludo estaria irreconhecível, com o rosto completamente desfigurado, o nariz quebrado, sobrancelhas inchadas, boca arrebentada, sem falar na quantidade de sangue que estaria escondendo a cor de sua pele. Ao finalizar os socos, Luzion também estava com as mãos feridas e tremendo, mas mesmo assim ele agarrou Akira pelas vestes e o aproximou de seu rosto para poder falar para ele olhando em seus olhos. — Eu poderia matá-lo aqui, é isso que você merece… Mas eu prefiro ver você apodrecendo dentro de uma cela. Eu quero que você perca toda a sua motivação, seus sonhos, seu propósito de vida, e se depender de mim você vai se tornar um nada. Pois é isso que um verme assassino como você merece!

Luzion largou o espadachim e levantou para caminhar de volta ao corpo morto de Xamasu, onde nele o príncipe pegou um par de algemas que obviamente usaria para prender o marinheiro que matou o seu sargento. Enquanto isso, o próprio ainda estaria estirado no chão, onde muitas coisas poderiam estar passando pela sua cabeça agora. Curiosamente, agora que tudo já havia acabado, Akira poderia ver a sua seringa não muito distante de onde estava caído, bastava esticar o braço para pegá-la, olhando agora talvez ela não estivesse tão difícil assim de achar.

Ficou mais que claro que se dependesse de Luzion, Akira devolveria o uniforme da Marinha e seria jogado em uma cela no instante que voltassem para Las Camp, mas o espadachim poderia ser otimista a respeito disso, afinal ele salvou um príncipe que ele sabia que o alto escalão da Marinha queria que fosse mantido vivo. Sabendo disso, havia uma chama de esperança dentro dele de que Mirah e o QG poderiam lhe dar uma punição mais branda, mas era certo de que ele não sairia dessa sem sofrer consequências, até porque havia acabado de atacar um sargento com total intenção de matar. Akira podia admitir para ele mesmo que sua impulsividade agiu mais forte que a razão, pois ele poderia sim ter optado por alternativas menos agressivas antes de tomar essa atitude. Lidar com a fúria de um príncipe que tinha poder e influência suficiente para conseguir passar por cima de qualquer lei ou regra da Marinha não seria fácil, mas o importante é Akira não se deixar abalar pela sua ação e se manter convicto de que fez a escolha certa, caso contrário, estará caminhando cada vez mais para o futuro que Luzion Stone queria lhe dar.

Mas e se… Akira não quiser? O Apagadouro estava ao alcance do seu braço, bastaria pegá-lo e usar no príncipe para tirá-lo de cena. Com Luzion desacordado, o espadachim tinha o caminho livre para sair dali, pegar o mesmo bote que veio para cá e fugir sabe-se lá para onde. Obviamente isso faria dele um criminoso, pois estaria fugindo da responsabilidade de assumir as consequências de seus atos como marinheiro, cravando para a Marinha que ele era de fato um assassino. O problema é que esse cenário também não tiraria o príncipe de Cottonland de seu caminho, pois ele poderia muito bem dedicar o resto de sua vida para capturá-lo onde quer que esteja, não apenas ele, mas também Franz, Theodoro, Kleber, até Peppy, todos os amigos da tripulação de Xamasu não iriam aceitar o que ele fez. Isso levaria o espadachim a pensar também que cada um deles tinham uma maneira diferente de lidar com o luto e com a situação, Luzion queria mantê-lo vivo e preso, mas quem garante que Theo, provável melhor amigo de Xamasu, não iria tentar matá-lo na primeira oportunidade? Iria o restante da tripulação se colocar na frente do mestre de explosivos para proteger a vida daquele que matou o amigo deles?

Por isso que uma última alternativa veio à mente do jovem Sato… Se ele queria sair dessa livre de consequências, teria que matar todos que estão nessa ilha. O lado bom disso é que não seria uma tarefa difícil, mesmo estando com a cara toda arrebentada e o braço esquerdo fudido, estavam todos adormecidos pelo efeito do Apagadouro de Mikkel e não seria difícil fazer o mesmo com Luzion. O médico já havia sido morto por uma faca de Franz, culpar a cozinheira por ter cortado a garganta do sargento e todos os outros não seria tão complicado… Mas será que Akira tem sangue frio o bastante para escolher esse caminho? Com certeza era a melhor escolha que ele poderia fazer a partir de agora para continuar sua carreira como marinheiro sem grandes dores de cabeça.

Depois de ter matado Xamasu, apanhado de Luzion e ouvido palavras terrivelmente pesadas do príncipe, estaria a mente de Akira abalada o bastante para fazer o espadachim deixar de lado a sua personalidade altruísta? Ou ele aceitaria de cabeça baixa todas as consequências e deixaria o príncipe Stone algemar suas mãos e arrastá-lo para o navio que a essa altura já deveria estar bem perto ou completamente consertado por Rony?

Comentários pessoais:

Histórico:
Ir para o topo Ir para baixo
 
Vida Longa Ao Marinheiro
Ir para o topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3

Permissões neste sub-fórumNão podes responder a tópicos
All Blue RPG :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: