Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

I - Ainda existe brasa acesa!

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte
Shiori
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! EEEWL0c
Créditos :
46
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
I - Ainda existe brasa acesa! Seg Set 05, 2022 7:37 pm


I - Ainda existe brasa acesa!


Aegon E. Agaznog [Marinheiro]

não possui narrador definido.
Aberta

_________________

I - Ainda existe brasa acesa! YHVeK1M

I - Ainda existe brasa acesa! VYrwji0
Mizzu
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! Mikey-tokyo-revengers
Créditos :
19
Localização :
Shellstown - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2134-i-ainda-existe-brasa-acesa#23202
Mizzu
Soldado
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Seg Set 05, 2022 9:56 pm
Ainda existe brasa acesa!
Post 01
Já fazia muito tempo desde o dia que eu cai dos céus, engraçado né a forma de dizer como eu vim parar no mar de baixo, parece até que eu sou um anjo renegado, talvez, se parar para pensar sobre minha relação com minha tribo, os shandians, eu realmente sou um renegado, um dia ainda irei mostrar que todos aqueles malditos que eles estavam errados. “ Dormi demais? ” Penso enquanto acordo um pouco ainda fadigado do teste para ingresso a marinha, eu ainda estou confuso com a ideia de pertencer a uma instituição como essa, ou pior, desde o primeiro dia que eu pisei nessas terras, o preconceito, como também os maus olhares para mim apenas aumentaram, parece que o assim na terra como no céu nunca falha.

Pouco desorientado, eu nem ao menos percebi onde estava, lembro que havia seguido para algum alojamento dentro daquele Quartel general logo após a batalha de admissão, porém nessa ida minha memória já não retornava mais, então eu novamente estava perdido naquele lugar.

Batendo um pouco as minhas pequenas asas alvas, eu tentava dar uma espreguiçada um pouco melhor, alongando os braços e pernas, como também estalando os dedos e o pescoço, esticando os braços para de forma conjunta esticar também minhas asas e em seguida um leve balançar, para derrubar qualquer coisa que estivesse preso na mesma. ~ Acho que já está bom.~ Digo de forma bem baixa, mais como um pensamento alto, agora eu me focava em observar mais o lugar onde estava, não queria parecer um perdido no primeiro dia como um marinheiro, tão pouco queria demonstrar alguma fraqueza ou lerdeza.

A passos curtos e silenciosos, eu tentei observar todo o local a minha volta, procurava pois algum ponto de referência para assim me situar, algo como uma sala de algum marinheiro superior ou um refeitório, porém o que mais me chamaria a atenção seria uma biblioteca, as palavras daquele… qual era mesmo o nome dele?... deixa, não vem ao caso… as palavras dele sobre o século perdido ainda chacoalhava meu cérebro, ao ponto de parecer uma droga ao qual eu queria me saciar. Avistando qualquer um desses estabelecimentos, procuraria pois alguém responsável no local, sabia que aquele lugar era um pouco rigido quanto a costumes e doutrinas, assim me fazendo não deixar muito a desejar, apenas realizar o básico de uma pessoa educada. ~ Olá, sou novo por aqui, me chamo Aegon, a pouco fui admitido na marinha, porém estou um pouco perdido quanto aos costumes daqui.~ Tentei da melhor forma falar com o primeiro que parecesse ser um pouco mais superior a mim, claro, eu ainda estava me familiarizando com a cultura do mar de baixo, mas nada que não fosse tão difícil.


Formiga
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! 26613303cf
Créditos :
10
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Sex Set 09, 2022 10:30 pm


Shells era conhecida por um lugar seguro, afinal, ali ficava um dos maiores agrupamentos da marinha de todos os blues. Claro, o lugar já tinha visto em primeira mão alguns criminosos, como um grupo que partiu daqui a pouco tempo, figuras estranhas, tinha até uma gigante. De qualquer forma, no meio daquelas centenas de marinheiros, um pequeno celestial tinha um certo destaque, já que ele veio literalmente do céu, tendo seus próprios motivos para isso.

O protagonista dessa aventura acordava no típico lugar dos membros da marinha, um alojamento bem cuidado e limpo, bem, essa última parte não estava tão boa assim - Que porra! Não desentupiram o vaso de novo! - Um dos marinheiros presentes ali reclamava ao sair do banheiro anexado ao dormitório, assim como o odor fétido da merda de algum dos companheiros de Aegon - Deve ter sido o tal do Koji! Ele sempre fica muito tempo sem cagar, quando faz, entope a porra toda! - Falou outro marinheiro de aparência um tanto quanto brutal, já que seu queixo era quadrado, sua pele era áspera, seu corpo musculoso e os pelos se assemelhavam aos de um mink, porém, ele não parecia ser um.

O astro rei iluminava toda Shells com facilidade, atravessando até mesmo as janelas existentes naquele dormitório, iluminando o lugar como um todo. Vários beliches se mostravam existentes, assim como mochilas de diferentes cores espalhadas por elas, pareciam que alguns recrutas e soldados tinham vindo de outros locais. A pequena criatura celeste não demorou muito para se mover pelo ambiente, buscando por alguns pontos de referência e o que ele encontrou não foram poucos, afinal, cada lugar estava devidamente sinalizado com placas chamativas.

Aegon caminhou pelo quartel com tranquilidade, notando que o fluxo de pessoas ali dentro era intenso, uma coisa realmente de louco. O chão estava limpo, assim como as paredes! Aliás, era possível notar que todos os marinheiros estavam devidamente limpos e trajados com seus uniformes, que não tinham sequer um “amassado”. Por fim, o jovem procurada por alguns lugares específicos e como citado, ele não teria dificuldade em encontrar nenhum deles, optando por primeiro ir até a biblioteca. Lá, a criatura angelical foi agraciado com um ambiente ligeiramente amplo, na verdade, de porte médio! Com várias estantes espalhadas e devidamente sinalizadas, com as mais diferentes categorias possíveis, como: Gastronomia; História da Shells; Marinheiros Famosos e outras - Sessão treze, vai achar o que busca. - Bradou uma marinheira de cabelos vermelhos, olhos castanhos e um sorriso branco como as nuvens.

Por fim, o jovem tinha tempo necessário para ler e vasculhar sobre o assunto que lhe interessasse! Os livros contavam a história de Shells desde os seus primórdios, citando até mesmo os marinheiros notáveis que a Ilha gerou.

Histórico:
Mizzu
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! Mikey-tokyo-revengers
Créditos :
19
Localização :
Shellstown - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2134-i-ainda-existe-brasa-acesa#23202
Mizzu
Soldado
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Sex Set 09, 2022 11:55 pm
Ainda existe brasa acesa!
Post 02
O dia começava e eu logo percebi que não estava em um lugar de brincadeiras, aquele quartel general era um típico local militar com regras e hierarquias, mas como nem tudo é levado ao extremo, logo percebi que algumas coisas sempre saem fora dos eixos, como aquela ser que deixaram no vaso sanitário, canalha, isso de onde eu vinha era passivo de uma boa lição, mas não vêm ao caso. Me familiarizo um pouco com aquela diversidade de bolsas naquele que seria um alojamento, logo sabia que eu não era o unico novato naquela leva de novos recrutas, isso me acalmou um pouco, mas não pra tanto, eu tinha confiança no meu potencial e no que poderia trazer para a força assim como também no que ela poderia proporcionar para mim.

Quando eu menos percebi já estava no que seria a biblioteca daquele lugar. “Parece que eles prezam bastante pelo alinhamento dos uniformes, tenho que me atentar a isso.” Penso enquanto observo os uniformes dos marines que por ali estavam, impecáveis sem nenhum vinco desalinho, mas logo me surpreendia mais ao ver algo que era difícil nas terras celestes, um cabelo ruivo. Os olhos castanhos daquela bibliotecária juntamente com seu lindo sorriso apenas mostrava que o mar de baixo tinha de melhor para se mostrar, e logo me atendendo eu apenas a agradecia, não demonstrava surpresa ou desejo, apenas um leve tom de simpatia enquanto respondia seu sorriso com outro maior ainda e segui para a sessão treze.

Post de aprendizado de Perícia Geografia - Início

Post de aprendizado de Perícia Geografia - Fim

Quando notei, percebi que já havia gastado tempo demais me debruçando naqueles livros, era, de fato, um ótima utilidade para meu tempo escasso, porém eu tinha afazeres a cumprir, ainda não havia me apresentado para o superior em si, então não podia vacilar, quando os livros e apenas levando comigo um livro sobre criptografia para ler uma outra hora. ~Olá, queria saber como faz para alugar um livro, ou não pode?~ Tentaria falar com aquela ruiva que antes havia me recepcionado caso ela ainda estivesse ali, porém se me fosse negado o aluguel do livro eu apenas o retornaria a prateleira. ~Mais uma pergunta, sabe onde fica o almoxarifado aqui? Sou novo porém vi que quanto aos uniformes aqui são bastantes rígidos, porém ainda não recebi o meu, quero conseguir um antes de me apresentar ao superior!~ Levava a mão a testa, entrelaçando os dedos entre meus cabelos loiros, eu parava na nuca enquanto dava uma leve coçada soltando um pequeno sorriso embaraçoso, tentava não parecer rude para a mulher, apenas um simples homem pedindo informação.

Caso me fosse dada a localização, logo seguiria sem hesitação para a mesma, com passos curtos e rápidos, as mãos nos bolsos da minha calça, meu queixo se mantinha elevado mostrando meu olhar altivo a qualquer coisa que aparecesse em minha frente. ~Olá bom dia, me chamo Aegon, sou um dos recrutas novos e queria saber como funciona o sistema de recebimento de uniformes, ainda não tenho nenhum e não quero ficar em desalinho ao padrão deste QG.~ Olharia diretamente nos olhos da pessoa que estivesse recepcionando aquele almoxarifado, soltando um sorriso meigo no fim a fim de conseguir o favor, que era dever dele, de maneira agradável. ~Se possível poderia ser algo que cobrisse meus braços, uma manga longa talvez?~ Tentava ir além do previsto, um pedido para cobrir o que seria minha tatuagem no braço direito, porém poderia ou não ser atendido.

“Acho que está bom” Penso enquanto sigo para os alojamentos para realizar uma limpeza completa do meu corpo e logo em seguida vestir o novo uniforme, ou me adaptar ao mesmo já que minhas asas poderiam ser um problema.

O destino agora era o meu superior, já havia enrolado demais para me apresentar ao mesmo, mas dava os leves retoque no meu uniforme, como também com a mão direita arrumava meus lisos cabelos e assim novamente seguia pelos corredores do lugar, com as mãos nos bolsos da calça, corpo ereto e olhar altivo até a sala dos mesmos. ~Soldado Aegon E. Agaznog se apresentando senhor!~ Após dar leves toques numa possível porta e ser aprovada minha entrada, eu juntava meus pés e minhas mãos ficavam rente a costura lateral das minhas calças, mãos fora dos bolsos é claro, com o queixo mais elevado que o normal, eu prestava minha disciplina quanto aos meus superiores me apresentando.


Formiga
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! 26613303cf
Créditos :
10
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Sab Set 10, 2022 12:13 am


O celestial conseguia entender um pouco mais onde estava, vendo como os outros marinheiros tinha o zelo pelo seu uniforme, provavelmente isso era refletido quando estavam em serviço. De qualquer forma, não demorou para tomar um rumo dentro daquela modesta biblioteca, buscando informações nas sessões relacionadas à geografia, que por sua vez, tinha um acervo considerável. Lá o jovem Aegon ficou imerso em seus estudos, aprendendo cada detalhe que era necessário para adquirir tal conhecimento sobre as curvas do ambiente, solo e todos os outros componentes que formavam à proficiência escolhida. O tempo passou de maneira gradativa, ele provavelmente tinha gasto algumas horas imerso nos estudos, mas, ainda sim poderia ir além.

Sua escolha? Foi um tanto quanto diferente, optando em retornar até a figura feminina que comandava aquele setor - Oi! Alugar? Marinheiros não precisam alugar, no entanto, temos um prazo de cinco dias para devolução. - Falou com sua voz doce e melodiosa, que passava uma certa calmaria ao jovem - Só basta assinar aqui, acredito que seja novato, certo? Está sem... - Ela não falou, mas apontou para seu uniforme e logo ouviu a outra demanda que partia do pequeno anjo - Aqui é tudo sinalizado, basta andar pelos corredores e você irá ver um montão de placas! Mas, vou te ajudar hoje, senhor preguiçozinho! - Disse a mulher tratando-o como uma criança - Você vai sair daqui, continuar seguindo o corredor e descer a escada no meio dela, depois disso você vira a esquerda, vai ver uma placa sinalizando onde é. - Ela disse com um sorriso - Boa sorte! Precisando de livros, estou aqui até as 18h! - Finalizou a mulher.

A criatura celeste não tardou a caminhar, não demorando de chegar no Almoxarifado - Seja bem-vindo, novato! - Falou um Mink caprino com uma barba extremamente rala, seus pelos eram densos e visivelmente grossos, finalizando sua aparência com seus chifres curvados e bem alongados - Muito simples, vejamos... pela sua altura, deve usar o número dois ou três. Aqui, esse com certeza dá em você e do jeito que você pediu, manga longa e tudo mais. - Bradou o selvagem com um sorriso largo em sua face - Boa sorte! Espero que tenha todo sucesso do mundo. - Disse momentos antes que Aegon saísse daquele setor.

O jovem agora estava devidamente trajado e não tardou a ir em direção ao seu superior, afinal, ele precisava começar sua carreira no mundo da marinha de alguma forma. Como citado anteriormente, o lugar era dotado por um sistema que deixava tudo extremamente fácil de encontrar e não foi difícil para ele achar quem seria o responsável pelos recrutas e novos marinheiros - Soldado Aegon! Primeiramente bem vindo a marinha e espero que tenha sucesso na sua jornada nessa instituição, vejo que é sua primeira missão, certo? Bem, tenho algo perfeito para você. - Falou o homem de maneira bem simples, aliás, sua aparência também carregava a mesma essência, sendo ligeiramente calvo, caucasiano e com um pequeno óculos fundo de garrafa - Existe um pequeno grupo de baderneiros aqui em Shells, velhos conhecido da nossa instituição, mas, não apresentam muitos perigos. Recebi algumas informações que eles estão tramando algo, preciso que você descubra e impeça... provavelmente eles devem estar planejando roubar alguma casa, traga-os presos. Eles ficam na baixa Shells, seus nomes são Bob, Tob e Spob! Três irmãos gêmeos de cabelos laranjas, pele clara e uma marca de nascença nos olhos direito, uma espécie de borrão que envolve todo o olho. - O homem passava as informações necessárias - Mandei um outro recruta fazer a mesma missão, então, provavelmente você o encontre por lá e podem se ajudar a finalizar com esse problema recorrente. Precisa de algo? Acredito que não, então, pode ir e espero bons resultados. - Falou de maneira curta e grossa, deixando espaço para Aegon iniciar sua jornada na marinha.

Histórico:


Última edição por Formiga em Sab Set 10, 2022 12:31 am, editado 1 vez(es)
Mizzu
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! Mikey-tokyo-revengers
Créditos :
19
Localização :
Shellstown - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2134-i-ainda-existe-brasa-acesa#23202
Mizzu
Soldado
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Sab Set 10, 2022 12:16 am
Ainda existe brasa acesa!
Post 03
Minha primeira missão naquela respeitosa instituição começa, nervoso? talvez eu estava, porém podemos dizer que era um nervosismo bom, não queria chamar muita atenção logo de início, mas quem não é visto, não é lembrado, assim mesmo que para primeiro fincar uma base sólida para assim começar meu planejamento para a fama, eu não poderia falhar na minha primeira tarefa.

“Não sabia que tinham esse tipo de especialidade na marinha… É, alguém tem que  cuidar da burocracia." Penso enquanto dou uma leve refletida no porte físico e na aparência daquele meu superior, estranho alguém ser tão simples, mas quem sou eu para julgar né? Muitas vezes, a minha aparência também faz com que me subestimem, mas é a vida.

Com as mãos nos bolsos da calça eu sigo firme para fora daquele quartel general, como já haviam me dito várias vezes, aquele lugar era bastante sinalizado então não seria difícil sair dali. “Baixa Shellstown, por onde deve ser isso hein?” Coço a cabeça um pouco, meio confuso eu tento me guiar pelos meus instintos para onde seria a direção da “baixa Shells”, mas não andaria muito, e assim novamente com as mãos nos bolsos e o olhar altivo eu procuraria a primeira pessoa que aparenta ser nativa daquela ilha, pois eu era um simples novato na mesma. ~Olá bom dia, ou digamos que é boa tarde? Estou meio perdido com os horários, enfim, Sabe para que lado fica a baixa Shells?~ Deixava um leve sorriso sair de meu rosto, apenas para transparecer simpatia para a pessoa em si, a fim de não receber uma informação trocada ou cair em alguma cilada, claro que meu uniforme me ajudaria em muito nessa ação, pois a marinha quer queira, quer não, tem um enorme peso de respeito quanto aos civis.
Recebendo ou não a informação desejada, agradeceria de antemão, sempre é bom ter uma boa fama com os civis, pois são eles a quem eu tenho que proteger, ou assim eu espero que essa seja a missão da marinha nesse mar de baixo.

Calmamente eu seguia pelas ruas daquela ilha seguindo a direção ao qual eu achasse ser real, infelizmente meu rosto meigo e minhas penas asas nas costas poderiam chamar um pouco a atenção naquele lugar, mas eu sabia que não só isso chamaria a atenção, como também a farda ao qual eu ostentava, assim não perdia a postura, com uma cara fechada e olhar a frente eu seguia em passos simples por aquele lugar. “Três irmãos, né? Acho que não será difícil de encontrá-los, ruivos com uma marca no rosto!” Meus olhos agora ficavam mais que antes atentos ao redor, qualquer sinal de semelhança com as informações passadas, logo averiguaria com mais afinco, se aproximando aos poucos calmamente e os abordando.

Caso antes de encontrar os três irmãos eu avistasse alguém da marinha, ou o próprio outro recruta que o superior havia mencionado, logo me aproximaria mediante a ele para somar informações. ~Hope! Olá, sou um dos reforços que o chefe mandou para caça dos três irmãos ruivos, tem alguma novidade sobre?~ Estenderia a mão direita para o mesmo, um gesto de respeito com o irmão de arma, assim esperando alguma informação do mesmo para somar com as minhas. ~Me chamo Aegon, se quiser pode dar uma descansada que eu assumo daqui.~ E lá estava eu individualista como sempre, não menosprezando a ajuda daquele parceiro, porém não confiava plenamente nele ao ponto de dar minhas costas para ele proteger, assim preferindo ir a luta só, que ter um fardo a mais pra carregar, enquanto apertava a mão do mesmo com força deixando um belo de um sorriso juntamente com uma fixa encarada nos olhos, eu mostrava minha determinação excêntrica para o mesmo, sendo ele homem ou mulher. Seguia as informações recebidas após a apresentação, sendo elas produtivas ou não, apenas voltava a minha missão.

Caso eu encontrasse antes ou depois os benditos três irmãos gêmeos, apenas me aproximaria dos mesmos, claro utilizaria algo que sempre odiei em mim, porém era uma ótima tática para conseguir concluir minha tarefa naquele momento, utilizar da minha baixa altura e minha aparência meiga para conseguir ludibriar os mesmos. ~Olá, cara, vocês são gêmeos? que foda mano! Poderiam me ajudar? sou novato aqui na ilha e quero saber onde faço para guardar meu dinheiro, acabei de receber meu primeiro salário da marinha e estou meio perdido sabe…~ Transformo aquela afeição firme e rígida em um simples rosto angelical, realçado claro pelos meus cabelos lisos loiro, sorte que minhas tatuagens não estavam a mostra, assim fazendo a porcentagem do meu plano dar certo ficar bastante alta. Seguiria para algum sugerido pelos mesmos caso assim os fizessem, porém se os mesmo percebessem o plano logo de cara, eu mudaria toda minha postura, pulando no primeiro mais próximo dos irmãos, tentando claro segurar as suas mãos, pernas ou até mesmo seu pescoço, pois eu sabia que se eu pegasse um, seria questão de tempo para pegar os outros.


Formiga
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! 26613303cf
Créditos :
10
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Sab Set 10, 2022 12:29 am


A primeira missão de Aegon era definida e o rapaz estava pronto para concluí-la, bem, isso depois de encontrar onde ficava a chamada “Baixa Shellstown”. Fora do quartel ele não demorou para se informar sobre a localização do lugar, conseguindo tal informação com um trabalhador local, que estava trajado com o uniforme do estabelecimento onde atuava – Só seguir em direção ao porto, bem simples. – Falou o homem de maneira reta e direta.

De qualquer forma, ao caminhar pela cidade Aegon pode notar um ponto que seria importante para seu futuro no lugar: tudo era muito movimentado. Sim! Parecia que ali viviam mais pessoas do que o território comportava, era muita, muita gente mesmo. Pessoas iam e vinham com sacolas cheias de produtos, comerciantes vendiam e tentavam captar os clientes da melhor maneira possível, até mesmo com música! Algo importante a frisar também é o ambiente em si, onde ele estava era considerada a Alta Shells, afinal, era bem protegida, cuidada e ficava no ponto mais alto daquela Ilha. Quanto mais ele caminhava em direção baixa Shells, ele via que o ambiente ao seu redor ia mudando, tomando uma aparência mais precária, ficando cada vez mais sujo e menos protegido, ele mal vinha um marinho caminhando pelo ambiente – ao chegar na baixa.

A Baixa Shells era um lugar onde a maioria dos trabalhadores comuns moravam, sendo a área mais pobre da cidade. Como citado, era nítido para Aegon a diferença de “mundos” existentes em tão pouco espaço, principalmente nas construções ao redor do menino, que eram em grande parte feitas de madeira. O Porto não ficava muito longe dali, era possível ver entre os espaços das casas o grande mar azul, assim como um ou outro navio de grande porte existente no lugar. As ruas da cidade mais baixa de Shells eram movimentadas como as duas anteriores, porém, ali parecia uma “grande zona”. Barraquinhas existiam de ambos os lados da rua, os comerciantes vendiam a céu aberto, sem se importar nem sequer com a mínima higiene dos seus alimentos. Barracas de carne causavam um mal cheiro, dando a entender claramente que aquela carne não estava em suas melhores condições, mas, mesmo assim era possível ver clientes comprando.

Aegon continuava sua busca em duas vertentes: tentando procurar seus alvos ou alguém da marinha, que talvez, pudesse ser até mesmo o outro membro realizando a mesma missão que lhe foi incumbido. Bom, nenhum marinheiro foi visto durante seu trajeto, no entanto, uma figura que se encaixava na descrição dada pelo seu superior, dava suas caras por ali. Suas roupas se resumiam em uma regata de cor branca, uma bermuda acima do joelho azulada e uma sandália simples. Ao seu lado, um outro garoto idêntico a ele estava ali, mostrando facilmente se tratar de um gêmeo. O que o marinheiro fez? Simples! Tentou usar sua baixa estatura e aparência de certa forma inofensiva para tentar chegar sem causar muito furdunço, porém, ao falar com os gêmeos ele via ambos se entreolharem com velocidade – CUZÃO! – Um deles falou enquanto o outro deu uma escarrada tão pesada na face de Aegon, que impediu sua visão por poucos segundos. Quando recobrasse a visão ele veria que os garotos tinham saído em alta velocidade pela rua movimentada, desviando das pessoas e barracas existentes por ali.

Histórico:
Mizzu
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! Mikey-tokyo-revengers
Créditos :
19
Localização :
Shellstown - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2134-i-ainda-existe-brasa-acesa#23202
Mizzu
Soldado
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Sab Set 10, 2022 12:36 am
Ainda existe brasa acesa!
Post 04
Meu temperamento sempre foi calmo, eu não me deixava levar muito por ofensas ou qualquer tipo de agressões psicológicas, porém naquele momento eu sucumbi um pouco ao lado mau que rege meu coração. “Cuzão?” Penso enquanto com minha mão direita limpo meu rosto melado por saliva externa. Naquele momento uma  leve lembrança do meu passado passava como um flash em minha cabeça, eu havia prometido para mim mesmo que não iria nunca mais ser humilhado por ninguém dessa forma, e não era agora que eu quebraria essa promessa.

Aquela cidade era um tanto que estranha, diferente as que existiam no mar celeste, a movimentação dela era intensa e para piorar era nítido a desigualdade social que assombrava a mesma, me fazendo perceber logo de cara que a parte alta era onde os mais ricos da ilha viviam, enquanto onde eu estava era onde as pessoas mais necessitadas viviam, por isso de toda aquela bagunça e desorganização. “Não queria ter que usar isso logo cedo.” Novamente penso enquanto percebo que tinha bastante gente naquele lugar, usar minhas chamas poderiam ser uma tática um tanto que ruim, mas logo após limpar meu rosto com aquela maldita saliva, eu via aqueles dois marginais correrem em alta velocidade por aquela via e não podia deixar isso acontecer.

Simbolo

Com o máximo cuidado eu dava alguns passos para trás, a fim de abrir um leve espaço a minha retaguarda, empurrando se for preciso os que estivessem ali, e logo em seguida com toda a minha velocidade eu corria para frente naquele pequeno espaço que antes eu havia feito, concentrando minhas forças eu estendia meus punhos para trás e saltava inclinando um pouco o corpo para frente, logo em seguia era possível ver chamas saindo de meus punhos e pés, porém era um momento bastante rápido, algo como apenas uma propulsão de fogo, não tão grande para não ferir nenhum civil próximo, seu único propósito ali era me dar impulso para assim eu alcançar aqueles malditos ladrões que já estavam um pouco mais longes que eu.

Simbolo

Tentaria pois utilizar o impulso gerado pelas chamas em minhas mãos e solas dos pés para dar um salto um pouco anormal e assim utilizando a aerodinamicidade de minhas pequenas asas raciais não me desequilibrar e me aproximar ao máximo daqueles malditos. Meu objetivo era atingir um, já me bastava parar um daqueles dois, porém não poderia ser tão sortudo para conseguir cair justamente em cima do maldito ladrão, então caso isso não acontecesse, eu rapidamente cairia no chão e correria na direção deles, aquela impulsão querendo ou não havia diminuido minha distância quanto a eles, então isso aumentava ainda mias minhas chances de alcançá-los. Correria como se não houvesse amanhã, assim que chegasse próximo de poder pular em um, não hesitaria em me jogar nas costas do mesmo e assim derrubá-lo da mesma forma caso eu conseguisse cair em cima dele antes, minha primeira ação após isso, era dar uma “leve” estocada com meu punho em sua lombar, utilizaria de toda minha força para assim acabar com qualquer gracinha do mesmo após isso, claro que era como minha vingança por causa do cuspe mais cedo, e assim com a palma nas costas do mesmo eu aqueceria a mão ao ponto do mesmo perceber que iria ser tostado vivo. ~Se você se mexer mais um pouco, não vai ser só seu cabelo que vai ficar em chamas.~ Diria para o mesmo em um tom bastante irônico e assustador, minhas afeição de meigo e tranquilo mudavam drasticamente, assim eu eu franzia a testa e deixava aquele leve sorriso assustador soar. ~Agora diga, para onde os seus outros eus foram!~ Falava me referindo ao seus outros dois irmãos.



Claro que como nem tudo é flores, poderia acontecer do meu plano ir por água abaixo, assim me fazendo não alcançar aqueles dois, ou pior eu acabar quase ferindo alguém ou perdendo o controle e caindo sobre alguém que não tivesse nada a ver com aquilo, assim me levantaria aos poucos e bateria um pouco meu uniforme, eu já aceitava que havia perdido aqueles dois ladrões, então apenas limpava meu uniforme e me desculparia com os civis presentes, não era a atenção que eu queria para mim, não queria me tornar um infame em si, então logo em seguida eu voltava a andar como antes com o mesmo intuito de achar novamente aqueles ruivos.



Formiga
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! 26613303cf
Créditos :
10
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Sab Set 10, 2022 12:47 am


O jovem celestial dava de cada com seu primeiro empecilho no plano terreno, não conseguindo deixar de ouvir seu lado obscuro, além de claro, relembrar de parte do seu passado. De qualquer forma, após se limpar ele não demorou de traçar seus próximos passos, abrindo um pequeno vão naquela rua e logo se disparando com velocidade, usando suas chamas como forma de propulsão, algo inteligente, mas que precisava de um certo refino.

Aquilo foi efetivo? Sim, os gêmeos corriam em linha reta e a densidade populacional atrapalhava suas respectivas trajetórias, para sorte de Aegon, ele conseguia com clareza cair praticamente em cima de um deles, o pressionando contra o chão com extrema rapidez. Seus movimentos seguintes mostraram que ele não estava para brincadeira, já que utilizava das suas chamas para causar medo ao garoto, que se debatia da maneira que podia – Merda! Sai de cima de mim, porra! – Gritou o jovem sem sucesso em sua fuga.

O marinheiro não tardou em ameaça-lo e também indagar sobre seus outros irmãos, o que era um tanto quanto estranho, já que o segundo claramente não deixaria sangue do seu sangue para trás – AQUI CUZÃO! – Foi a única coisa que o defensor da lei conseguiu escutar antes de sentir um pé – extremamente sujo por sinal – acertar sua face e lança-lo para trás – O cara é todo bobão, procurando por mim, comigo estando aqui! – A dupla gargalhou em uma imensa zombaria direcionada, mostrando o dedo do meio e até mesmo as genitálias – Vai ter que voar mais, “anjinho”. – Disse a última palavra da maneira mais ofensiva que conseguiu, voltando a correr com velocidade, sendo acompanhado pelo seu clone.

Aegon sentia que aquilo seria mais chato do que perigoso, como dito pelo próprio superior, aqueles garotos já eram conhecidos dos marinheiros locais. De qualquer forma, caso voltasse a persegui-los ele veria que os mesmos aumentavam sua velocidade, mas não ao ponto do marinheiro perde-los de vista. Por fim, ele seria levado a um conjunto de casas que aparentemente estavam vazias, assim com a rua – você entraria por um beco e daria no “fundo” de várias casas, uma grande área circular – Você vai apanhar até ficar azul, meu caro marinheiro! – Falou um dos garotos com um sorriso no rosto – PEEEEEDRADAAAAA! – Gritou o outro jogando uma, duas, três pedras de tamanho médio na direção do celestial.

Histórico:
Mizzu
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! Mikey-tokyo-revengers
Créditos :
19
Localização :
Shellstown - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2134-i-ainda-existe-brasa-acesa#23202
Mizzu
Soldado
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Dom Set 11, 2022 11:36 pm
Ainda existe brasa acesa!
Post 05
Eu havia os subestimado, eles eram irmãos, claro, não deixariam o sangue do seu sangue para trás, e no momento de descuido meu um chute me pegou em cheio, me fazendo não só ser lançado para trás como também pensar um pouco que mesmo na bandidagem ainda existe o companheirismo, ou será que não?

Simbolo

Meu olhos já não eram mais aqueles simpáticos, minha testa franzia como também minha feição ia cada vez mais se moldando para um aspecto não tão agradável, e sim hostil. “Então vai ser assim, né?” Penso enquanto começo a me levantar do chão e observar aqueles dois meliantes se evadindo, fora os gracejos soltados pelos mesmos. Não demorou muito para eu voltar a correr atrás dos mesmos, e quanto mais eu acelerava meus passos, mais eles aceleravam os deles, até o momento que a perseguição nos levava para uma área mais vazia, e para mim esse foi o azar daqueles dois.

Simbolo

~Azul? Vocês escolheram conhecer o inferno no momento que cruzaram esse beco, só não morram, ok? eu ainda tenho que procurar o outro de vocês.~ Essas eram minhas falas ao cruzar um beco e ver que agora eram apenas nós três naquele lugar, amplo e com pouca movimentação, ideal para eu não me conter com minhas forças, fazendo assim eu diminuir os passos e começar a caminhar na direção dos dois. Estalando os dedos dos punhos, dou uma leve mexida no pescoço com o intuito de também estalá-lo, enquanto meus inimigos logo começavam a lançar pedras na minha direção. “Eles pensam que será tão fácil assim? Já os subestimei uma vez, esse erro não será mais cometido.” Penso enquanto no mesmo momento me agacho, colocando as costas para o chão, realizo um rodopio cruzando e descruzando as pernas abertas no ar, porém durante o movimento, eu lampejo minhas chamas pelos pés, tentando propagar um círculo de fogo que vai se espalhando pela área, queimando e atacando quem estiver à sua frente, sendo a forma vista por mim para me defender e contra-atacar os inimigos que lançaram as pedras contra mim.

Simbolo

Ainda no chão, rapidamente tento me levantar e sem muita hesitação novamente realizo um movimento rotatório, com os pés firmes no chão, com o direito mais a frente que o esquerdo, e os punhos na altura do tórax, tento girar meu corpo da direita para esquerda, levantando minha perna esquerda para trás e a suspendendo no momento do giro, quando volto à minha frente para a vanguarda minha perna já está erguida assim, a abaixo em um movimento de chute circular na diagonal, porém novamente mediante a essa movimentação, lampejo minhas chamas pelos pés, fazendo com que ao fim do movimento as chamas tornarem um turbilhão que seguem na direção do inimigo mais próximo a fim de atacá-lo e queimá-lo.

Simbolo

Sem muito tempo, utilizando a segunda forma de combate Hi sokudo, do Hi no tōri Sentō, canalizo minhas chamas nas mãos e calcanhares para assim ter uma enorme impulso na direção do outro inimigo, no mesmo momento que as chamas estão indo em direção ao outro, assim enquanto tento me deslocar no ar, o ataco com um chute frontal com minha perna direita, mirando claro o peito do mesmo para dificultar sua respiração.

~Voei demais, não?~ Falo para aqueles dois baderneiros me referindo a fala de um dos mesmos mais cedo, logo após realizar todo aquele ataque, a fim de mostrar que eles nossos níveis eram totalmente diferentes. ~Digam, cadê o terceiro de vocês!~ Falo um pouco mais firme e grosso, demonstrava que naquele momento eu já não tinha mais paciência.

Claro, poderia acontecer de um dos meus ataques apenas não funcionasse, ou que os inimigos em si tivessem algum plano para mim, não hesitaria em concentrar minhas chamas nas palmas das mãos e assim as cruzando enquanto circulo meu corpo, expelir o meu fogo ardente como uma forma de escudo que me cobrisse de ataques.

Simbolo


Formiga
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! 26613303cf
Créditos :
10
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Seg Set 12, 2022 12:11 pm



O marinheiro era descuidado, sendo acertado pelo irmão que claramente não tinha medo das forças da lei. Aquele momento a pequena chave na mente de Aegon virou, sua expressão mudou, assim como a aura que o rodeava. Naquele ambiente propício o garoto não pensou duas vezes em externar as chamas provindas da sua habilidade, com movimentos técnicos e carregado pelo descontentamento em ser feito de bobo.

Aquilo pegou a dupla de surpresa, claro, eles tinham noção dos poderes de fogo que o marinheiro tinha, no entanto, eles não esperava que fosse algo tão “absurdo” assim, ele era como uma verdadeira tormenta de chamas, realizando movimentos amplos que espalhavam o fogo pelo ambiente, por sorte, o local não contava com objetos inflamáveis em toda sua totalidade. A dupla de gêmeos pulou, tentando se esquivar da maneira que podia, extraindo toda mobilidade que eles tinham em seus corpos. Claro que Aegon não permaneceu a distância, investindo contra um dos garotos após usar seu estilo de combate único, utilizando como propulsão para cortar a distância entre eles em um piscar de olhos – Merda! – Gritou o antagonista momentos antes de ser acertado com ferocidade um deles.

O marinheiro mostrava toda sua superioridade, afinal, agora ele não precisava conter suas chamas, na verdade, ele podia utilizá-las com maior abrangência – Nunca falaremos onde ele está! – Bradou o menino recém acertado, enquanto o outro lidava da sua própria maneira com as chamas que voavam em sua direção, sem ter tempo para ajudar o seu irmão, como foi feito outrora. Tudo se encaminhava para uma vitória simples do marinheiro, porém, talvez não tivesse passado pela sua cabeça que o terceiro irmão podia surgir ali.

I - Ainda existe brasa acesa! Dbz-dragon-ball-z

Aegon foi pego totalmente de surpresa? Não, no último momento ele ainda conseguiu tentar criar uma barreira de chamas, entretanto, o terceiro irmão estava carregando com o ímpeto necessário para atravessar aquele movimento, acertando a face do marinheiro com os dois pés e também extrema ferocidade, mandando-o alguns metros para o lado, até que o mesmo se chocou contra os desejos dos moradores daqueles “prédios” ao redor – Estão tendo problemas com um mero marinheiro? - O terceiro irmão surgia como um verdadeiro herói, era possível ver em suas costas uma lança de porte médio - Ainda saíram sem suas armas, já falei para terem mais cuidado! - Falou o garoto jogando a lança para um dos irmãos - A sua é pequena, como pode esquecer de levar? Não venha me falar de novo que não queria peso em suas mãos! - Continuou lançando duas pequenas machadinhas na direção do outro, por fim, puxando duas adagas pequenas da lateral da sua cintura - Sabem que se matarmos ele iremos atravessar uma linha arriscada, tentem não acabarem com a vida dele! - Finalizou entrando em posição de combate.

O irmão com lança avançou com velocidade, era possível ver o sangue escorrendo pelos cantos da sua boca, mostrando que ele havia sentido os danos causados anteriormente, mas, se mostrava disposto o bastante para continuar.

I - Ainda existe brasa acesa! Lancer-Fate-Zero-silentforce-40751802-600-338

O movimento de estocada ocorreu sem mais delongas, sendo repetido por várias vezes ao ponto de Aegon ter a impressão que várias lanças estavam o atacando ao mesmo tempo. Ainda restava os outros dois oponentes, que, ao procurar por eles, notaria que haviam ficado fora das suas vistas, algo problemático. O marinheiro precisava lidar com três oponentes que estavam se mostrando mais fortes a cada momento, teria que fazer isso com seus próprios punhos e chamas.


Histórico:
Mizzu
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! Mikey-tokyo-revengers
Créditos :
19
Localização :
Shellstown - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2134-i-ainda-existe-brasa-acesa#23202
Mizzu
Soldado
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Seg Set 12, 2022 3:00 pm
Ainda existe brasa acesa!
Post 06
Tudo parecia estar ao meu favor, eu já havia dominado por completo aquele campo de batalha, o que me restava agora era apenas finalizar o combate e a caça do terceiro irmão, porém isso não era mais preciso, para minha sorte, ou melhor, para minha infelicidade o terceiro irmão aparecia naquele lugar, e claro, não deixaria seus irmãos apanharem mais, assim ascendendo com um chute duplo em meu rosto, chute esse que tinha tanta determinação pois o mesmo não se importava com as chamas feitas por mim para bloquear os ataques, assim novamente me jogando para longe.

Simbolo

~Ora ora ora, agora estão os três juntos, não vou pegar mais leve, então eu que digo para vocês, cuidado para não morrer, ok ?~ Com uma leve cuspida de sangue eu me levanto do chão, percebo que novamente recebi um ataque fronta, porém como sempre fui pego de surpresa e isso me irritava. “Calma Aegon, calma, você está aqui para conseguir informações e prendê-los” Penso enquanto me levanto e jogo os punhos para o chão, soltando uma leve chama dos mesmos e em seguida entrando em posição de combate, onde os inimigos também entravam em posição.

Simbolo

O combate se iniciava, o primeiro a avançar era o que estava de posse da lança, sim, aquele terceiro irmão trouxe com ele as armas dos outros gêmeos, e numa enorme velocidade, o mesmo já estava próximo a mim realizando varias estocadas com sua lança, ao ponto de parecer que eu estivesse recebendo ataque de várias lanças ao mesmo tempo. O ataque vinha em minha direção, utilizando de uma rápida resposta devido a minha genialidade e meus reflexos, eu ergo meu joelho direito e também os dois punhos para em seguida um ataque frontal com os punhos e a sola do pé voltadas para frente, digo, voltadas para o inimigo com lanças, porém não era só o movimente, no momento em que meu pé e minhas mãos iam a frente, o lampejo de minhas chamas os acompanhavam, assim criando um turbilhão de chamas que saiam dos punhos e do pé, se juntando e criando um enorme ataque de fogo no lanceiro. Claro, tentaria pois utilizar o ataque antes que as lanças chegassem a mim, para assim neutralizar a investida do inimigo, porém acaso não fosse possível, apenas daria alguns passos para trás e realizaria o mesmo movimento.

Simbolo

Enquanto minhas chamas iam seguindo na direção do inimigo, eu percebia que os outros dois irmãos desapareceram do meu campo de visão, não me restando outra alternativa a não ser ter que recuar por aquele momento, mas esse era o pensamento de um fraco, eu não recuaria sem mostrar aos meus inimigos que eu era superior a eles. Retraindo meus punhos e minha perna, não hesitava em novamente levantar meu joelho direito, porém agora desferiria um soco ao chão, pisando no mesmo tempo o mesmo com a minha perna levantada, claro, juntamente as minhas chamas seguiam os mesmos movimentos do meu corpo, assim lançando chamas pelo chão ao ponto de se espalharem e criarem um círculo ao meu redor, que se propagava por todo o campo de batalha, enquanto a mim, era impulsionado para ao alto devido a pressão das chamas que saiam de mim e batiam no chão.

Simbolo

Deslocado no ar eu tentava então observar melhor aquele campo de batalha, tentando subir cerca de cinco metros do chão, eu utilizava daquele campo de visão melhorado para ver se as chamas propagadas por mim, em formato de círculo, atingiam alguém para assim ter entendimento do posicionamento dos outros dois inimigos, e caso visto, rapidamente não hesitaria e ainda no ar realizar um chute normal ao qual eu lampejava minhas chamas que ao terminar o chute seguiam em direção do primeiro inimigo visto, e caso conseguisse observar o segundo inimigo escondido, juntaria os dois punhos para movimentá-los como se desse um soco no ar, assim expelindo minhas chamas em um turbilhão na direção desse segundo inimigo, logo me afastando dos mesmo e pousando ao chão, devido a aerodinamicidade de minhas pequenas asas.

Tentaria pois manter o máximo de distância possível dos inimigos, pois agora armados eles poderiam ser bastantes perigosos naquele campo de batalha, fazendo dash e curtos pulos nas direções contrárias dos mesmo, ou até mesmo, impulsionando minhas chamas para o chão, afim de subir aos céus e me esquivar dos mesmos. ~Desistam, antes que acabem morrendo!~ Falo para os três a fim de querer acabar com aquela luta ali.



Última edição por Mizzu em Seg Set 12, 2022 10:48 pm, editado 1 vez(es)
Formiga
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! 26613303cf
Créditos :
10
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Seg Set 12, 2022 3:29 pm



O combate parecia que a cada momento ia se tornando mais difícil, afinal, já não bastava a desvantagem numérica, agora os garotos contavam com armas afiadas que causariam sérios danos ao marinheiro. Óbvio, aparentemente eles não estavam pensando em mata-lo, já que isso os tornariam verdadeiros criminosos, pelo jeito, seus planos necessitavam de uma certa discrição, talvez, fosse uma boca dica para o defensor da lei. Com o trio parada dura ali, Aegon não precisava mais correr atrás da sua missão, restava apenas o garoto conseguir subjugar todos eles, que como dito, não pareciam que estavam afim de ir de bom grado.

De qualquer forma, as ações do celestial foram quentes, já que ele se manteve utilizando suas chamas de maneiras interessantes, que forçaram o lanceiro a parar suas ações no meio do caminho! Seu ataque se tornou um movimento de defesa em um piscar de olhos, já que ele girou com extrema velocidade e técnica sua arma, criando uma espécie de barreira que dissipava as chamas que foram jogadas em sua direção. Claro, aquilo deu tempo para que o marinheiro fizesse seus movimentos seguintes, espelhando as chamas pelo lugar e também impulsionando seu corpo para cima, em uma clara tentativa de avistar os seus inimigos desaparecidos.

Naquele momento ele conseguiu ver a figura que portava adagas como arma indo em sua direção, logo após usar a parede de um dos edifícios como apoio e explodir em pleno ar. Aquilo surpreendeu o marinheiro? Não, ele já estava pronto e esperava por aquilo. Enquanto o garoto vinha, Aegon liberou uma quantidade significativa de chamas na direção do mesmo, podendo ver também que o outro irmão – das machadinhas – estava um pouco atrás dele, porém, em uma altura relativamente maior que a do seu irmão. Aquilo era algo combinado, afinal, o irmão da adaga deixou seu corpo como um apoio em pleno ar, para que o garoto da machadinha pisasse no mesmo e se jogasse ainda mais para cima, fazendo com que o fogo passasse sem atingir nenhum, nem outro - Vai cagar no saco o resto da vida! - Gritou o menino em pleno ar, enquanto lançava uma das suas duas machadinhas na direção do abdômen de Aegon.

A arma voava com uma velocidade assustadora, talvez se o marinheiro usasse seu estilo de luta para mudar sua posição no ar fosse possível desviar, mas, ainda sim seria arriscado - Supeeeeeeeer chuteeeeee mortal destruidor dos céus! - Uma voz fina interrompia aquele combate e o marinheiro podia ver uma outra figura que utilizava trajes semelhantes ao dele, mostrando ser um marinheiro. A criatura parecia ser um mink canino, mas, sua voz era fina que nem uma criança, era até mesmo mais fina do que o próprio Aegon e os gêmeos. Seu corpo era ligeiramente robusto, ele usava uma espécie de terno branco com o símbolo da marinha estampado em locais diferentes, como peito, coxas e até mesmo na altura do umbigo. E o que ele fez? Simples! Chutou uma pequena lata que atingiu a machadinha no meio do seu caminho, desviando a direção da arma lançada por um dos gêmeos - AUUUUUUUUUUUUUUUUU! VAMOS ACABAR COM ESSES CARAS, BRAAH! - Gritou o cão avançando contra um lanceiro, dando um soco tão forte que mandou o menino de um lado a outro da “arena” - Braaah! Acabei me distraindo em uma lanchonete, tinha uma cachorra que pelos deuses caninos, ela era maravilhosa! Ela é o amor da minha vida, peguei até o número dela aqui! - Continuou o marinheiro tateando suas vestes - O QUEEEE? AUUUUUUUU! CADÊ? CADÊ O NÚMERO DA MINHA DEUSA? MEEEEERDA! POR CAUSA DE VOCÊS EU TIVE QUE DEIXÁ-LA, O DEVER É MINHA PRIORIEDADE! TALVEZ, NEM TANTO, MA É. - Ele era engraçado e irritante ao mesmo tempo.

O cão então começou a avançar de quatro para cima do garoto com a machadinha, usando das paredes para se impulsionar para cima e desferir um chute que jogou o jovem para o chão - Você é minha presa! - Falou enquanto descia na direção do jovem. Aegon por sua vez contava com apenas um oponente, o que usava as adagas, que por sinal, estava visivelmente irritado com tudo aquilo. Ele não tardou avançar em zig zag, desviando de possíveis rajadas de fogo lançadas pelo marinheiro. Sua intenção? Parecia ser abusar da sua velocidade para cortar na altura das coxas do marinheiro celestial.


Histórico:
Mizzu
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! Mikey-tokyo-revengers
Créditos :
19
Localização :
Shellstown - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2134-i-ainda-existe-brasa-acesa#23202
Mizzu
Soldado
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Seg Set 12, 2022 11:58 pm
Ainda existe brasa acesa!
Post 07
Tudo acontecia rápido demais, enquanto eu ainda estava deslocado ao ar, uma nova peça do tabuleiro aparecia e para minha sorte ele demonstrava estar do meu lado. “Será que era ele o outro marine que o superior havia falado?” Pensei rapidamente enquanto via aquele mink canino me livrar de um ataque bem planejado dos inimigos, agora a desvantagem era um pouco diminuída, porém eu não estava reclamando sobre.

A luta se encaminha, em um rápido movimento aquele mink já desabilitava aquele lanceiro do combate, por hora, seguindo então para enfrentar o ladrão que utilizava os machados, o escolhendo como presa, não restando nada mais, nada menos que aquele ladrão de adagas, o que parecia ser o mais astuto ao meu ver.

Simbolo

Não tinha tempo para pensar em planos mirabolantes, pois ainda estava caindo no ar, enquanto o meu oponente avançava em minha direção em zigue-zague, parecia que ele havia entendido como funcionava meu estilo de combate. “Acha que só com isso vai me parar?” Próximo de chegar ao chão abro os braços e em seguida junto as duas palmas das mãos, concentrando minhas chamas, no momento em que abrir e em seguida movimentam ambos os braços para o centro do meu corpo, uma enorme labareda de fogo realizava o mesmo movimento, fazendo assim com que dois turbilhões de chamas provindas uma de cada mão, se chocassem e criassem uma enorme parede de chamas que ia se propagando para frente, na direção do inimigo. Meu intuito naquele momento não era atacar o inimigo em si, mas para seu avanço ou apenas dificultar seu campo de visão.

Simbolo

Sem nem pensar duas vezes, ao tocar o chão, eu utilizava uma das formas de combate do Hi no tōri Sentō, o Hi sokudo, assim me impulsionando com chamas nas palmas das mãos e nos calcanhares para ir rapidamente para frente do inimigo em si, utilizaria as chamas feitas antes para cobrir meu avanço e assim pegar o mesmo de surpresa com um forte chute impulsionado na direção do seu pescoço/tórax, com minha perna direita. Caso o mesmo conseguisse defender ou não, não hesitaria para em seguida ainda no ar, retrair minha perna direita e agora estender meu joelho esquerdo para realizar uma joelhada na mesma direção do chute anterior, claro, utilizando minhas chamas para dar mais impulso para mim, deixando aquele ataque bem mais poderoso por estar a queima roupa, tentando não dar chances do inimigo pensar.

Poderia pois o inimigo ser mais astuto que eu, e assim se esquivar dos meus ataques, mas também não ficaria para trás, tentando sempre deixar uma distância de três metros do mesmo caso meus ataques não tivessem tido efeito, assim aumentando a distância entre nós para diminuir a efetividade dele. Utilizaria das minhas chamas tanto para me impulsionar e esquivar, como também para atacar e assim parar qualquer avanço do inimigo, como também ficava atento ao outro irmão, o lanceiro, caso o mesmo voltasse ao campo de batalha, o que me faria voltar a ficar em desvantagem, tomando uma posição mais defensiva, agora me distanciando dos mesmos e juntamente os atacando com turbilhões de chamas para parar seus ataques e também feri-los. ~Agora somos dois, vocês não têm chances, se rendam!~ Grito enquanto permaneço no campo de batalha.


Formiga
Imagem :
I - Ainda existe brasa acesa! 26613303cf
Créditos :
10
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1843-nymeria-nymph
Formiga
Desenvolvedor
Re: I - Ainda existe brasa acesa! Ter Set 13, 2022 12:54 pm



O celestial logo via a presença daquele suposto aliado, provavelmente era quem o seu superior havia citado anteriormente. De qualquer forma, o combate estava de certa forma parelho e com isso em mente, Aegon não tardou para realizar ações contra o inimigo que vinha em sua direção. Suas chamas serviram para atrapalhar a visão e também o avanço do menino, que completou aquela investida usando seu estilo único de combate, impulsionando seu corpo com as chamas, acertando um chute extremamente forte em seu tórax.

Aquilo fez o gêmeo cuspir sangue e saliva de maneira instantânea, sendo lançado posteriormente contra o chão, recebendo os danos pelo impacto no mesmo. Antes mesmo que Aegon pudesse pensar em uma segunda investida contra seu oponente, ele viu o outro gêmeo passando voando alguns metros a sua frente, indo de encontro com a parede de outro estabelecimento que os rodeava - AUUUUUUUUUUUU! FÁCIL! MUITO FÁCIL! - Gritou o cão enquanto se aproximava da figura angelical - E AI MEU COMPANHEIRO! VAMOS LOGO BATER NESSES CARAS! - Continuou deixando que a eletricidade percorresse seu corpo, flexionando seus joelhos, dando todos os sinais que iria partir em uma investida na direção do seu inimigo.

- A GENT ESSE RENDE! - Gritou o rapaz com as adagas, jogando suas armas no chão - FAÇAM O MESMO! É MAIS PRÁTICO FICAR PRESO UNS DIAS, DO QUE ACABAR SE LASCANDO AQUI. - Ele completou levantando as mãos - O que? Eu não acredito, não, não! Resistam! Por favor. - Falou o selvagem - E agora? Aceitamos? A gente consegue bater um pouco neles ainda! - Falou em direção a Aegon, olhando ao redor como se buscasse por alguém por ali. O que o Celestial faria? Os levaria preso? Faria como a criatura animalesca disse e descontaria um pouco a raiva nos três? Bom, precisamos esperar para ver.


Histórico: