Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

A lenda de Aleczander

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte
Sasha
Imagem :
Berserker
Créditos :
58
Localização :
Rota 6 - 4ª Ilha Vedde
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Sasha
Rank B
A lenda de Aleczander Dom Jul 24, 2022 5:47 pm
Relembrando a primeira mensagem :



A lenda de Aleczander


[Marinheiro] Aleczander

não possui narrador definido.
Aberta

_________________



A lenda de Aleczander - Página 2 9g2joTh


Nokron
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2023-aleczander-argnat https://www.allbluerpg.com/
Nokron
Soldado
Re: A lenda de Aleczander Seg Ago 08, 2022 11:28 am
Mesmo recebendo um tiro no meio de sua investida Aleczander pouco se importava, para ele aquele momento era tudo ou nada, não se importava de receber mais alguns ferimentos e cicatrizes se fosse para concluir a missão com sucesso. Ao conseguir acertar o homem, o Meio-gigante por alguns instantes se distraiu, já pensando em seus próximos passos, o que foi a janela que o atirador precisava para acertar-lhe outro tiro que, dessa vez, chamou mais a atenção do soldado, que pensou agora  "preciso fazer algo em relação a esses atiradores". Enquanto pensava, Aleczander foi surpreendido por Edgar com o saque de outra espada e uma investida, porém, não resultou em nada além de um ferimento de raspão, o qual Aleczander colocaria a mão por cima e olharia bravo em direção ao desertor.

Ao ouvir as palavras de insulto, o soldado responderia - se você não foi homem o suficiente para honrar seus votos com a justiça, esse problema não é meu. Pretendo descobrir se Jean é um homem correto ou errado no dia a dia, fazendo missões e vendo como ele lida com o povo, já voce, um desertor, conhecerá meu machado e a jaula da cadeia. Enquanto o desertor fazia sua proposta, o meio-gigante observaria seu arredor, perceberia que seu colega Thumper estava cansado e exausto e procuraria alguma mesa no cenário ou armário.

O soldado responderia para o desertor - A única resposta que eu tenho para essa sua proposta é a lâmina do meu machado. Thumper, cuide para que ninguém deixe esse local. - dito isto, caso o meio-gigante tenha localizado uma mesa ou armário, ele rapidamente se deslocaria para próximo a um desses objetos, dando preferencia ao armário caso ambos estivessem presentes, e rapidamente usaria sua força anormal para erguer e arremessar o objeto nos atiradores que estavam lhe ameaçando. Caso esse plano fosse executado com sucesso, o soldado correria em direção a Edgar e tentaria agarrá-lo e correr reto para chocar seu corpo contra a parede e, caso desse certo, complementaria com uma pancada na cabeça usando o cabo do machado.

Caso não houvesse nenhum dos objetos que Aleczander procurava, ou ele errasse o arremesso, pensaria "droga, hoje está realmente difícil de executar as coisas" então o soldado seguiria correndo para próximo dos atiradores e tentaria usar seu braço desarmado para acertar de 1 a 2 dos atiradores com um movimento de dentro para fora visando arremessá-los contra a parede e, com o braço que portava o machado, tentaria acertar pelo menos 1 dos atiradores com um golpe vindo de cima para baixo, tentando cravar a arma no ombro do alvo. Tendo sucesso, o Meio-gigante já pensaria que seria alvo de algum ataque, contando que Thumper estaria cuidando para que Edgar não fugisse, Argnat prestaria atenção nos atiradores restantes para então tentar aproximar-se deles em zig-zag, tentando dificultar a mira e fazê-los errar os tiros. Caso tenha êxito no que planejou, Aleczander tentaria acertar um poderoso soco direto no rosto de um dos atiradores e, rapidamente, tentaria acertar um chute no outro, aproximadamente na altura do quadril. Tendo ou não sucesso, caso seu machado ainda estivesse fincado no atirador anterior, o soldado tentaria recuar e pegar seu machado de volta, dizendo - isso é meu, e preciso dele para fatiar o seu patrão - estando de prontidão. Na possibilidade de Edgar ter feito algo e tentado fugir, o meio-gigante largaria tudo que estava tentando fazer para então perseguir o desertor, levando Thumper consigo se for possível.


Legenda:

Objetivos:

Resumo da ficha:
Vrowk
Imagem :
A lenda de Aleczander - Página 2 32aea487a264ee97297f5213e1535333
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2180-lolo-bandito#23935 https://www.allbluerpg.com/t2182-prologo-o-demonio-da-alegria-se-apresenta#23946
Vrowk
Estagiário
Re: A lenda de Aleczander Seg Ago 08, 2022 7:42 pm


- Quebrei meus votos com a justiça? Do que você está falando? - O homem parecia intrigado com a fala de Argnat, mas não deixou isso  lhe  atrapalhar. O plano de Aleczander foi muito inteligente, os atiradores recarregavam quando viram um armário gigantesco caindo sobre eles. O grito de dor ecoou por todo o salão, tanto dos atiradores quanto de Thumper que havia sido cortado no sovaco esquerdo e não conseguia mais carregar o seu martelo. O empurrão contra os atiradores arremessou dois deles para longe deixando os fora de combate, já os outros 3 se preparam para atirar no homem, mas dois deles foram acertados e saíram de combate, antes que os outros dois pudessem atirar o grandalhão acertou um deles com um soco, o último dos atiradores conseguiu disparar um tiro diretamente contra o abdome do marinheiro antes de sair correndo fugindo em direção ao esgoto onde haviam os crocodilos.

- ME AJUDA GRANDÃO! QUE DROGA! - O coelho se torcia de um lado para o outro, caído ao chão, aprecia estar com muita dor. Com um belo movimento no ar, Edgar jogou o sangue que escorria em sua lâmina no chão a sua frente e lentamente se aproximou de Argnat, seus olhos eram frios como os de uma cobra, retirou um cigarro do seu maço e colocou na boca, acendeu com um isqueiro e soltou a fumaça vagarosamente. - Você fuma? - Retirou um cigarro do seu maço e estendeu para o gigante juntamente do isqueiro. - Não quero negar a um guerreiro inteligente e poderoso um último cigarro! - O desertor parecia realmente sério em sua decisão, um sorriso estranhamente amigável se desenhou nos seus lábios.

Grunhidos podiam ser ouvidos vindos de onde o atirador havia entrado, apesar de distantes eles pareciam cada vez mais próximos, com toda a certeza era o gutural de uma aberração da natureza ou de um monstro criado por algum homem. - AARGHHHHHHHHHH, Que dor! Que dor! - As reclamações do coelho se assomavam ao som aterrorizante que vinha daquele caminho escuro.



Histórico:


Última edição por Vrowk em Qua Ago 10, 2022 10:26 am, editado 1 vez(es)
Nokron
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2023-aleczander-argnat https://www.allbluerpg.com/
Nokron
Soldado
Re: A lenda de Aleczander Ter Ago 09, 2022 11:03 am
Ao ouvir o chamado de seu parceiro, Aleczander pensaria "Droga, tenho que resolver essa situação rapidamente, não posso deixar Thumper sangrando, pelo menos so falta o alvo principal, neutraliza-lo de forma rápida vai ser crucial para o sucesso dessa missão". Aleczander já estaria começando a demonstrar sinais de cansaço, o ar naquele esgoto era pesado e o meio-gigante já estava a um certo tempo realizando feitos de esforço fisico avançados naquelas circunstancias, de fato derrubar Edgar de forma rápida era só o que passava pela cabeça do soldado. Ao ouvir o questionamento de Edgar o soldado logo responde, enquanto limpava o suor de sua testa - Fumo, mas acredito que nesse lugar e nas nossas circunstâncias, não seja o melhor momento para um cigarro, e também, não aceitaria vindo de você - diria o meio-gigante, agora com um olhar fechado e ameaçador lançado em direção ao desertor a sua frente. A verdade é que o soldado mataria 10 crocodilos para poder fumar um cigarro, desde saiu de Centaurea que não apertava um bom cigarro, e isso já estava inclusive afetando seu humor, que naturalmente não é dos mais amistosos, porém, diante de uma missão, em uma situação complicada como a que se encontravam e, ainda mais, um cigarro sendo oferecido pelo alvo... Aleczander não poderia aceitar "Aquele Jean vai ficar me devendo pelo menos 10 maços quando eu subir" pensaria Argnat.

Independente da resposta de Edgar o Meio-gigante avançaria contra o homem e tentaria acertá-lo com um golpe de machado vindo na horizontal visando o ombro direito, caso o ataque fosse bloqueado ou esquivado o soldado já tentaria na sequência encaixar uma joelhada visando o abdomem de Edgar e, caso bem sucedida, Argnat complementaria com uma forte cabeçada, testa a testa com o seu alvo. Na p-possibilidade de Edgar tentar golpear com sua espada, o soldado então usaria seu machado para bloquear os ataques, em caso de ataques com as mãos o meio-gigante tentaria bloquear com seus antebraços, levantando a guarda, caso o desertor tentasse algum golpe usando as pernas, ou tentando derrubar Aleczander, o soldado então fecharia sua base, curvando os joelhos, para dar mais estabilidade e então tentaria agarrar a perna de Edgar para, na sequência, tentar arremessá-lo contra a parede.

Independente do sucesso ou fracasso de suas ações, ao final o soldado falaria para seu companheiro - Calma Thumper, estamos quase resolvendo essa situação, eu já estou ficando puto aqui com todo esse negócio de sujeira, esgoto, crocodilo e desertor, ainda mais sem fumar a porra do meu cigarro, então segura sua onda enquanto eu dou um jeito nesse desgraçado - ao terminar de esbravejar o meio-gigante limparia sangue de algum lugar ferido em seu corpo para então se preparar para agir.
Legenda:

Objetivos:

Resumo da ficha:
Vrowk
Imagem :
A lenda de Aleczander - Página 2 32aea487a264ee97297f5213e1535333
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2180-lolo-bandito#23935 https://www.allbluerpg.com/t2182-prologo-o-demonio-da-alegria-se-apresenta#23946
Vrowk
Estagiário
Re: A lenda de Aleczander Qua Ago 10, 2022 10:49 am



O soldado tomou o caminho da honra, determinado a não aceitar o cigarro de um desertor e também a ajudar seu companheiro, o meio-gigante soltou algumas verdades rumo ao homem de cabelo preto. - Pois bem... Então vamos resolver isso logo! Vamos ver qual será o desfecho desse combate. - Em uma única tragada ele transformou o cigarro em uma bituca e a cuspiu longe, empunhou ambas as espadas e se agachou como um corredor antes de iniciar a corrida, colocou ambas as lâminas no chão e encarou o marinheiro de baixo para cima. Argnat por sua vez preparou seu machado, mesmo sentindo o cansaço e o desejo de fumar o meio gigante se mantinha firme em seu ideal como os grandiosos guerreiros de sua raça.

Um silêncio tomou o ambiente, cada segundo parecia levar uma eternidade e com um grito horripilante vindo da entrada pela qual os marinheiros haviam entrado a troca final de golpes se iniciou. Ambos correram em direção outro, ambas as espadas subiram em um "X" rumo ao peito de Argnat enquanto o machado descia rumo ao corpo dele e ambos os ataques encontraram seus destinos, os dois combatentes estavam feridos. Antes que o ágil homem pudesse fazer algo a visão de uma besta crocodiliana surgindo de trás de Argnat o assustou e esse foi o seu fim, a joelhada do meio gigante havia sido tão forte que o arremessou para trás, fazendo-o cair de joelhos e então deitar ao chão desacordado.

A luta contra Edgar estava acabada, Thumper se colocava em pé gemendo de dor. - Boa Grandão, mas acho que estamos ferrados! - Apontou para trás do homem, a uns 3 metros atrás de Argnat escamas verdes surgiam e grandes dentes também, as bestas enlouquecidas rumavam em direção ao grandalhão. Thumper correu o mais rápido possível para longe enquanto os grunhidos dos "monstros" e lamentos de dor dos desertores tomavam o ambiente. - AQUI! ACHEI UM CAMINHO, DÁ PRA GENTE FUGIR! - A voz do pequeno vinha de algum lugar muito distante naquela mesma sala. O cheiro de podridão cada vez mais tomava o ambiente, assim como os barulhos de passos pesados saindo do fundo dos esgotos.


Histórico:
Nokron
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2023-aleczander-argnat https://www.allbluerpg.com/
Nokron
Soldado
Re: A lenda de Aleczander Qua Ago 10, 2022 5:32 pm
Ao receber o golpe de Edgar o meio gigante, pela primeira vez no combate, sentiu dor de verdade, o desertor era forte afinal de contas. No momento em que o seu inimigo caiu no chão, Aleczander também se colocaria de joelho por alguns instantes, sentindo dores no local do corte e pensando "Finalmente isso acabou, o desgraçado era bem forte e deu bastante trabalho... agora é só sair daqui e..." seus pensamentos foram interrompidos pelos sons reptilianos que viam de trás, aquelas bestas estavam cada vez mais perto e o meio-gigante não tinha tempo perder.

Enquanto Thumper chamava por ele, Aleczander respondeu - Estou indo coelho, vou pegar nosso alvo e fazer uma coisinha que talvez no dê algum tempo - Aleczander então se levantaria e iria para o rumo do agora desacordado Edgar, porém, antes de tentar pegar o homem e levá-lo consigo o meio-gigante teve uma brilhante ideia e tentaria arremessar os corpos dos atiradores desmaiados como isca para distrair os crocodilos. Caso desse certo enquanto pegava e arremessava os corpos o soldado diria - Minhas mais sinceras desculpas homens, mas de qualquer forma vocês seriam devorados, melhor que sejam devorados ajudam a marinha de alguma forma, caso suas famílias sejam procuradas, direi que morreram com honra - . Tendo ou não sua ideia dado certo, Argnat pegaria Edgar no ombro e correria na direção apontada por seu pequeno amigo. No caminho Aleczander tentaria procurar no corpo de Edgar pelo maço de cigarros que ele estava fumando mais cedo e pelos fósforos que ele tinha usado também, caso encontrasse o meio gigante logo tratara de acender um cigarro e fumar enquanto corre dizendo - Agora sim Thumper, sinto que meu dia acabou de começar, valeu a pena não ter aceitado a oferta desse desgraçado, o melhor cigarro é aquele fumado com o sabor da justiça TEHEHEHEHEHE" diria o soldado, soltando uma boa risada e, caso tenha alcançado Thumper, agora o pegaria e colocaria em seu ombro para que pudessem progredir mais rápido nos esgotos.

Enquanto fugia dos crocodilos com seu amigo Aleczander procuraria alguma saída, qualquer uma que levasse para qualquer lugar, uma escada subindo ou um duto que os levasse para outra parte do esgoto ou, quem sabe, até para fora do esgoto, o meio-gigante só pensava em se ver livre daqueles malditos crocodilos e longe daquele esgoto, a missão estava cumprida, o desertor capturado e a única coisa no encalço deles eram aqueles malditos crocodilos "Vou falar com Jean para que ele destaque uma unidade para exterminar essas pragas, como é possível essas criaturas viverem nos esgotos de uma cidade tao pacifica e cheio de nobres, a qualquer momento isso vai ser um desastre" pensaria o meio-gigante que, apesar do descontentamento com os répteis enormes, estava feliz por capturar o alvo, conseguido fumar um cigarro e, quem sabe, feito seu primeiro amigo na marinha de Briss.

Caso achasse uma escada, Aleczander não pensaria duas vezes antes de subi-la, tomando sempre cuidado para não derrubar o corpo do desertor e ao chegar no topo, caso houvesse algum bueiro ou coisa do tipo obstruindo a passagem, pediria para Thumper removê-la para que pudessem passar. Caso encontrassem algum duto rapidamente o meio-gigante entraria e seguiria adiante, porém, caso o duto fosse pequeno demais o meio-gigante iria sugerir - Thumper, passe por esse duto e vá solicitar reforços, eu vou me virar por aqui e tentar ficar vivo até que você volte - caso o coelho aceite a missão Aleczander seguiria pelos corredores procurando qualquer coisa que servisse de abrigo. Caso o coelho não aceite a proposta, o meio gigante ficaria lisonjeado por seu amigo não te-lo deixado naquela situação sozinho, rebuscando em sua memória o soldado não conseguiria lembra-se de um momento em que não foi visto apenas como ferramenta por pessoas de fora a sua família. Nesse segundo caso, Aleczander seguiria pelos corredores procurando outra saída.


Legenda:

Objetivos:

Resumo da ficha:
Vrowk
Imagem :
A lenda de Aleczander - Página 2 32aea487a264ee97297f5213e1535333
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2180-lolo-bandito#23935 https://www.allbluerpg.com/t2182-prologo-o-demonio-da-alegria-se-apresenta#23946
Vrowk
Estagiário
Re: A lenda de Aleczander Qui Ago 11, 2022 12:56 pm


O meio gigante derrotou o desertor mas não sem sofrer quaisquer danos, o meio gigante sentia o corte brutal que o homem havia lhe causado diretamente em seu peito. Com o fim do combate, agora a brutalidade se posicionava à frente daquele ambiente. As palavras de Argnat eram pronunciadas pouco antes do primeiro grito de dor ecoar no ambiente por  causa da mordida de um crocodilo.  O grandão colocou o cigarro na boca e fumou, agora ele era dono de um maço de cigarros e um isqueiro e por fim pode iniciar o seu dia, mesmo deixando os alvos para trás ao se aproximar de Thumper. - Que bom parceiro! Mas eu odeio cigarro, esse negócio fede demais! - O coelho colocou a mão no nariz impedindo o cheiro de entrar.

Conforme eles adentravam mais fundo naqueles esgotos poderia se perceber que aquilo era praticamente um labirinto que se estendia por muitos metros, Thumper no ombro esbravejou. - Parece que não tem fim! Será que vamos ficar aqui para sempre? - A ferida no peito agora encharcou a camisa de Aleczander, era bem pior do que parecia e aquele movimento todo estava fazendo-a sangrar. Mas finalmente haviam encontrado uma escada que terminava no que parecia ser um bueiro, o grandalhão conseguiria chegar até o topo da escada mas não passaria pelo espaço da passagem pois era feito para humanos comuns. O pequeno empurrou a tampa e então passou pelo círculo de ferro que estava bem acima deles.

Ao ouvir as palavras de Argnat o coelho desatou a chorar. - Não me peça para te deixar morrer! Eu vou dar um jeito! - O coelho então sumiu por um tempo, quando voltou, colocou uma espécie de gancho na boca do bueiro e sumiu de novo. Enquanto ouvia um barulho metálico vindo de fora do esgoto, grunhidos começaram a se manifestar nos arredores daquele escuro esgoto, mas o grandalhão não conseguiu ver nenhum crocodilo se aproximando. Logo um estouro se fez presente e a boca do bueiro foi retirada levando parte do concreto. Do lado de cima um ambiente totalmente se colocava à frente do gigante, era o meio da cidade.

A lenda de Aleczander - Página 2 A5f6d406fd49f6d0e71f17342ed554f8


Histórico:
Nokron
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2023-aleczander-argnat https://www.allbluerpg.com/
Nokron
Soldado
Re: A lenda de Aleczander Qui Ago 11, 2022 8:57 pm
Ao ver as lagrimas e ouvir as palavras de seu colega felpudo, Argnat soltou uma pequena risada e pensou "Esse coelho é realmente muito sentimental, mas é um cara sensacional" e, quando deu por si, ouviu um grande barulho e, a sua frente, estava um grande buraco o qual agora conseguia atravessar. Aleczander subiria pelas escadas até a saída, jogaria o corpo de Edgar para o lado e então bateria um pouco da sujeira do corpo dizendo - Você está bem, Thumper? Valeu mesmo por abrir essa passagem para mim, mas... como exatamente você fez isso? - então olharia ao redor, esperando que todos ali estivessem olhando para aquela pequena confusão - Acredito que chamamos um pouco de atenção por aqui hã? É melhor irmos encontrar Jean e entregar esse vagabundo.

Aleczander andaria por entre a multidão, rumo ao QG da marinha, com Edgar em um ombro e Thumper no outro, pedindo licença e esclarecendo ser uma missão oficial da marinha e deviam abrir caminho, caso alguém perguntasse pelo estrago na rua o Meio-gigante apenas indicaria o endereço do QG e falaria para procurarem a Tenente Heather e ela resolveria a questão. No caminho o soldado iria comentando com Thumper - Então colega, parece que apesar dos arranhões conseguimos completar nossa missão, nada mal para um soldado iniciante e um veterano, não é?.

Caso consiga chegar sem muitos problemas ao QG o Meio-gigante entregaria o desertor para quem pudesse levá-lo para a cela e diria - Missão concluída - então procuraria por seus superiores. Se o Tenente Jean ainda estivesse de tocaia no porto, aguardando por Edgar, o Soldado pediria para lhe informa da situação e então procuraria pela Tenente Heather, se a encontrasse, diria, enquanto bate uma continência - Soldado Aleczander Argnat apresentando o relatório da missão, o alvo foi encontrado e abatido, apesar de alguns danos no esgoto e possivelmente em uma rua da cidade não tivemos baixas ou danos maiores. Caso o Tenente Jean estivesse presente, ou Aleczander o encontrasse depois repetiria seu relatório da missão, porém, acrescentaria com um perceptível tom de raiva em sua voz - Tenente Jean, aquele esgoto está completamente tomado por crocodilos, além de ser um perigo para os cidadãos de Briss também em um perigo para nossa instituição, como nada foi feito até agora? - ao completar sua frase, o homem então acenderia um cigarro e ainda diria - O senhor bem que poderia me fornecer alguns cigarros, não? Esses daqui eu tive que pegar do desertor, estava ficando louco sem fumar, e nessa cidade um maço vale um rim - e continuaria, enquanto dava algumas tragadas e agora com o tom mais calmo - Apesar de tudo, fico grato por confiar essa missão a mim e também ter enviado Thumper comigo, ele é um grande guerreiro e se mostrou um valoroso aliado . Independente das palavras de seu superior, o Meio-gigante se retiraria, ainda fumando seu cigarro e procuraria por um banheiro, onde poderia tomar um banho, afinal, a missão nos esgotos deixou o homem extremamente sujo e fedido. Ao sair do banho e colocar roupas limpas, o soldado procuraria a Tenente Heather para saber se precisavam dele para uma nova missão.


Legenda:

Objetivos:

Resumo da ficha:
Vrowk
Imagem :
A lenda de Aleczander - Página 2 32aea487a264ee97297f5213e1535333
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2180-lolo-bandito#23935 https://www.allbluerpg.com/t2182-prologo-o-demonio-da-alegria-se-apresenta#23946
Vrowk
Estagiário
Re: A lenda de Aleczander Sex Ago 12, 2022 11:13 am


Ao sair do buraco de baixo dele o Argnat podia ver os répteis correndo simplesmente ignorando a luz que vinha de cima e correndo dentro dos esgotos. No meio daquele mercadinho, praticamente todo mundo ficou boquiaberto com o homem saindo do chão com um corpo em seu ombro, algumas pessoas pareciam estar prontas a reclamar, mas alguma coisa parecia os impedir de fazer isso. Thumper estava guardando algo na mochila quando ouviu a pergunta. - É o meu gancho de apoio, ele é muito útil, sabia? Tipo assim… Muito útil mesmo! Eu fiz ele quando fazia parte da equipe de operações especiais da marinha, as coisas ficavam realmente muito feias por lá. - Disse chacoalhando a cabeça em desaprovação com os antigos tempos.

O caminho até o QG foi tranquilo de certa forma, todos que observavam o meio-gigante com a camisa empapada de sangue carregando um homem igualmente ferido e um coelho de armadura instantaneamente saiam de seu caminho. Quando chegou ao QG, se deparou com guardas que olharam de cima a baixo. - Recruta? O que aconteceu com você? Pode deixar esse daí com a gente e vai logo ver um médico, daqui a pouco você vai acabar morrendo! - O homem disse isso recebendo Edgar enquanto o outro tratava de acorrentá-lo. Thumper saltou do ombro e saiu correndo. - Eu vou para a enfermaria, não to aguentando de dor! - E aos saltitos o saiu correndo para dentro do prédio da marinha.

Mesmo com o aviso dos guardas, Aleczander se moveu para a sala de Heather, mais uma vez a mulher não tirou o olhar das coisas enquanto ouvia o que o homem dizia para ela. - Certo, certo! Fico feliz que fui capaz de… - A mulher parou de falar e então seu nariz fez um movimento de farejar algo, o único barulho que tomava o ambiente era o pingar de água. Ao olhar para o grandalhão a mulher se assustou muito. - Vai para a enfermaria! Você ta… - A voz da mulher sumiu e tudo se tornou escuridão para o homem, de repente ele estava imerso em trevas.


Você desmaiou pela perda de sangue, próximo post vai ser um sonho, então sinta-se livre para narrar da forma que quiser. :/
Ahhh e no final do próximo post você vai acordar ^_^


Histórico:
Nokron
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2023-aleczander-argnat https://www.allbluerpg.com/
Nokron
Soldado
Re: A lenda de Aleczander Seg Ago 15, 2022 9:53 am
Enquanto falava com sua superior, o meio gigante, repentinamente, sentiu uma forte tontura, seguida de fraqueza nas pernas, o que o fez pensar "eu acreditei que iria aguentar ma..." nem conseguiu completar seu raciocínio e o mundo ficou totalmente preto. Aleczander então despertou em um lugar gélido e com ventos fortes, estava quase sem roupas, porém, não sentia tanto frio, o homem era realmente resistente àquela condição climática ou tinha alguma coisa bem errada. Ao levantar-se olhou ao redor, parecia estar em algum tipo de floresta congelada e, a sua frente, uma montanha que se perdia a vista e, por mais estranho que fosse, parecia estar chamando o homem.

Aleczander atendeu ao chamado da montanha e, quase que de forma automática, seguiu por o que parecia ser uma trilha, que seguia pela encosta da montanha. No caminho, Aleczander teve algumas visões de seu passado e presente. O homem viu seus pais, ainda vivos e sem ferimentos, que lhe diziam ter orgulho do filho e, do nada, com o vento e neve que passava em sua visão, tudo muda e seus pais aparecem feridos e quase mortos pedindo por ajuda e culpando o meio gigante por não os defender. Com essa visão o soldado se sentiu abalado e, quase que como um reflexo, correu o mais rápido que pôde em meio a neve pensando que aquilo não era real, seus pais estavam mortos e, segundo sua crença pessoal, homens mortos não contam histórias e tao pouco atormentam os vivos. O soldado, correndo distraído, deu de encontro com uma parede que parecia ser o fim da linha, o meio gigante estava pronto para voltar, pois já sentia que algo ali não estava certa, porém, os chamados ficavam cada vez mais fortes e as vozes mais altas, então o meio gigante olhou com atenção e percebeu que a parede poderia ser escalada, pois havia vários relevos em sua encosta. Sem pensar, Aleczander passou a escalar a parede e, enquanto o fazia, conseguia ver e ouvir as pessoas de sua cidade natal dizendo que ele era apenas uma ferramenta, que mesmo se caísse e morresse seria facilmente substituível e que, pelo seu sangue de gigante, era só uma questão de tempo até que ele se voltasse contra as pessoas "normais" e as matasse. O homem, tendo um claro ataque de ansiedade, ficou paralisado junto a montanha, agarrado em suas frias pedras e pensando que cair dali poderia ser uma salvação, já que vivia em um mundo onde não se encaixava. Enquanto perdido em seus pensamentos, Argnat ouviu mais uma vez pelas vozes, chamando-o, porém, agora ele conseguia ouvir com mais clareza e também conseguia identificar palavras de encorajamento, Aleczander precisava saber de onde vinham e tirou forças do seu interior para seguir escalando.

Chegando quase ao topo o meio gigante viu uma mão diante de si a qual prontamente agarrou sendo puxado para o topo, um clarão de luz o cegou, forcando-o a fechar os olhos só para, quando abrisse, descobrisse todos os novos colegas que fez na marinha como o pequeno Thumper, o espirituoso tenente Jean e a brava, porém atenciosa, tenente Heather e, ali naquele momento, o soldado percebeu que, apesar do passado difícil e tortuoso o seu futuro poderia ser brilhante e cheio de inspiração, junto de seus colegas marinheiros, agora lutando por uma causa justa.

Legenda:

Objetivos:

Resumo da ficha:
Vrowk
Imagem :
A lenda de Aleczander - Página 2 32aea487a264ee97297f5213e1535333
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2180-lolo-bandito#23935 https://www.allbluerpg.com/t2182-prologo-o-demonio-da-alegria-se-apresenta#23946
Vrowk
Estagiário
Re: A lenda de Aleczander Seg Ago 15, 2022 11:47 am



Após desmaiar devido aos seus ferimentos, o meio gigante se viu preso em um sonho, ou melhor em um pesadelo que se converteu em sonho, enchendo a mente do homem com esperanças de um futuro melhor.

A lenda de Aleczander - Página 2 Bc5a76eb6af2c68e5484c512c1828c40

Ao abrir seus olhos o recruta se deparou com um ambiente hospitalar, em seu peito havia bandagens que serviam para cobrir seus ferimentos. No seu braço direito estava uma agulha conectada a uma bolsa de soro que descia rapidamente para seu corpo. Naquela sala só havia o homem. A porta fechada impedia -o de ver o que estava acontecendo do lado de fora. Lentamente um homem barbudo e com óculos redondos trajando um jaleco branquinho adentrou o quarto com uma prancheta na mão.

- Olá Argnat! Eu sou o tenente Médico, Audrey Bartholomew, fico feliz de vê-lo acordado. Sempre me disseram que os gigantes eram casca grossa, mas vou lhe dizer que quando soube que ao invés de ir para a enfermaria foi direto relatar a sua missão, isso me surpreendeu muito. - O A voz grossa daquele homem parou enquanto ele se aproximava do gigante para olhar o soro. - Seu uniforme novo está na mesa ao seu lado, assim como seus pertences e seu salário pela missão, ao menos foi isso o que me pediram para lhe informar. - Ele retirou o soro de Aleczander e rumou para a porta, apenas para se virar a o grandalhão e dizer. - Da próxima vez tenha mais cuidado! Você pode acabar morrendo por causa desse tipo de brincadeira. -

Se Aleczander abrisse o armário iria encontrar ali seu uniforme novo, junto com dois maços de cigarro novinhos em folha e um isqueiro novo, além do seu salário por conta do serviço prestado, assim como uma carta destinada a ele escrito.


“Para Aleczander Argnat,
Venho por meio desta informar a dispensa do recruta Aleczander Argnat das tarefas relacionadas a o patrulhamento em do Quartel General devido aos ferimentos sofridos em uma missão anterior. Assim que estiver plenamente recuperado de suas feridas o recruta deve se reportar a Tenente Heather para que seja designado em uma nova função.
Ass.: Tenente Heather E. Damond"


Do outro lado da janela, a noite tomava conta da cidade, alguns soldados podiam ser vistos caminhando nos arredores do Quartel General fazendo a patrulha.


Histórico:
Nokron
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2023-aleczander-argnat https://www.allbluerpg.com/
Nokron
Soldado
Re: A lenda de Aleczander Seg Ago 15, 2022 6:48 pm
Ao ouvir as palavras do médico Aleczander só pensava "Então tudo aquilo foi um sonho... desmaiei pela perda de sangue, de fato aqueles ferimentos foram mais profundos do que eu esperava…" quando médico terminou suas palavras o soldado responderia - Muito obrigado doutor, sem dúvida parece que exagerei na missão, porém, deve acontecer de novo TEHEHEHEHE. Quando o médico retirou-se o meio gigante tratou de imediatamente ir ao banheiro dar uma boa mijada, aquele tempo desmaiado com certeza fez ele prender alguns fluidos, ao aliviar-se o soldado seguiria para o armário, conforme o médico havia instruído. Ao deparar-se com os itens, Aleczander tratou logo de colocar seu uniforme, assim como pegar seu machado e conferir a lâmina e o cabo, para ver se estava tudo em ordem, em caso positivo o meio gigante balançaria o machado com alguns golpes no ar, só para ter certeza. Ao terminar de examinar seu machado o soldado notaria algo mais no armário, seu pagamento pela missão bem executada, 2 maços de cigarro, 1 isqueiro e uma carta a qual o meio gigante ignorou a primeiro momento - Aquele paspalho do Jean deve ter deixado esses cigarros aqui, pelo menos ele tem o mínimo de noção e soube como retribuir o fato de ele nem ter que sujar as mãos para pegar aquele desertor TEHEHEHEHEH, e olha também esse dinheiro, se eu conseguir concluir mais missões assim com certeza vou conseguir um machado novo, ou será que a marinha me disponibilizaria algo melhor? só saberei perguntando - diria Aleczander enquanto contava o dinheiro. Ao terminar de contar colocaria seu soldo no bolso e então lembraria que ainda tem uma carta ali para ser lida, ele então tratou de abrir e lê-la imediatamente. Bom, agora sei o que me aguarda, e parece que eu dormi pelo dia inteiro, ou talvez mais de um dia, não sei... bom, mas antes de me apresentar preciso ver uma pessoa....

Aleczander estava em missão, portanto não tinha muito o que fazer além dos objetivos para cumpri-la, porém, as palavras de Edgar quanto a Jean e a convicção do meio gigante na idoneidade da marinha estavam deixando-o pensativo, antes de seguir com sua vida e preparar-se para a próxima missão o soldado precisava ir até Edgar conversar. Alczander sairia da ala hospitalar e tentaria seguir para as celas do QG a procura de Edgar, acreditando que o fato de ser um soldado da marinha devidamente uniformizado o daria autorização para tal. Caso conseguisse o acesso necessário o soldado seguiria para a cela onde Edgar estava preso, para que pudessem conversar, uma vez conseguindo ficar diante do prisioneiro o meio gigante acenderia um cigarro e começaria a fumar, enquanto oferece outro para Edgar dizendo - Naquela vez você foi cordial comigo e me ofereceu um cigarro, agora é minha vez de demonstrar respeito, ainda mais pela pessoa que me fez apagar e ir para a cama de hospital TEHEHEHE - independente do aceite ou não de Edgar o meio gigante continuaria  - Enquanto lutávamos você falava da marinha e do tenente como se eles tivessem feito algo ruim a você, ou armado algo para você, o que realmente aconteceu? - Caso Edgar estivesse relutante em dizer o soldado diria - Deve entender que eu estava em uma missão, eu tinha um dever a cumprir, se você foi marcado como um alvo e inimigo da marinha eu não tive outra opção, não foi nada pessoal, tanto que, agora com a missão concluída, quis vir conversar com você e entender melhor seu ponto de vista, dependendo de como for, posso testemunhar a respeito de sua honra em combate e fora dele - se Edgar fosse convencido e dissesse sua versão dos fatos o meio gigante responderia - color=#ff0000]Entendo, então é assim que é... a marinha é formada por pessoas e pessoas são falhas, mas isso não lhe dá ao direito de virar as costas e abandonar seu dever, existem regras e procedimentos, espero que você não fique preso mais do que o necessário, vejo que é um bom homem... só tomou decisões erradas, adeus Edgar[/color] - então o soldado iria embora pensativo. Caso não conseguisse acesso a Edgar o meio gigante ficaria irritado e, enquanto fumava um cigarro e sairia andando. Em todos os casos, após ver ou tentar ver Edgar o soldado seguiria a procura da tenente Heather para receber novas instruções.

Enquanto caminhava rumo a sala de sua superior, o meio gigante refletiria a respeito das palavras de Edgar, seria a marinha uma instituição falida ou ainda existiam bons homens para lutar pela justiça? Então ele se lembrou de Thumper, um guerreiro de coração puro que não pensava duas vezes em tomar uma atitude que julgasse ser pelo bem comum "É com certeza existem mais Thumpers por aí, é isso que vai colocar a marinha nos eixos..., mas eu também sou uma pessoa muito audaciosa... um mero soldado pensando em colocar a marinha nos eixos, quanta arrogância".

Legenda:

Objetivos:

Resumo da ficha:
Vrowk
Imagem :
A lenda de Aleczander - Página 2 32aea487a264ee97297f5213e1535333
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2180-lolo-bandito#23935 https://www.allbluerpg.com/t2182-prologo-o-demonio-da-alegria-se-apresenta#23946
Vrowk
Estagiário
Re: A lenda de Aleczander Ter Ago 16, 2022 2:00 pm


Aleczander se arrumou, fez suas necessidades e saiu do quarto. Agora retirando as roupas hospitalares e vestindo um novo uniforme da marinha, o Meio Gigante partiu, agradecido por ter recebido os maços de cigarros e o isqueiro e após ter contado seu 1.500.000 ฿S.

Estava intrigado e queria arrumar logo para sua nova missão, mas antes de mais nada queria ir ver alguém. Os corredores os quais o homem andou para sair da área hospitalar do QG estavam  vazios, assim como as escadas que desciam para o andar de baixo. Exceto por um marinheiro ou outro que andava fazendo patrulha a base inteira estava relativamente deserta.

Sob o céu estrelado e iluminado pela lua, o meio gigante conseguia ouvir passos por todos os canos, assim como podia ver tochas  se movendo aqui e acolá. devido aos passos podia ver  que as  bandagens estavam ficando um pouco avermelhadas, mas nada que fosse realmente preocupante. Seus passos o guiaram para o dito confinamento de prisioneiros, mas não antes de fazê-lo andar perdido pela base por mais ou menos 1 hora, já que o mesmo não sabia onde ficava a prisão da base.

Uma pequena casa com um símbolo de algemas  era o que se tratava a prisão daquela base. Ao adentrar o homem se deparou com uma mesa, uma cadeira e um guarda com sentado com as pernas encostadas na mesa. O mesmo olhou para o marinheiro gigante, e retirou seus pés da mesa de madeira vermelha os colocou  sobre o piso amadeirado em um tom de marrom. -  Você deve estar procurando o Edgar né? - O homem tinha em seu rosto as marcas que o tempo havia lhe entregue. - O Sargento Jean o colocou em confinamento máximo. Ninguém pode vê-lo ou conversar com ele a menos que um Sargento ou alguém de patente maior lhe dê permissão expressa ou lhe acompanhe... Sinto muito! - O velho soldado parecia realmente sentir pelo que disse a Aleczander. O homem se manteve de pé por mais alguns instantes, após isso colocou seu boné da marinha na cabeça cobrindo seus cabelos grisalhos e se sentou  à mesa novamente.

Após sair da área da prisão o gigante seguiu de encontro a sala da Tenente Heather, mas ao chegar lá se deparou com uma criatura um tanto familiar. - Opa, grandão! Como você tá? Curtiu os cigarros que te mandei? - Thumper estava cuidando da sala, que diferente do comando de Heather, se encontrava totalmente limpa e organizada, todos os papéis alinhados e devidamente amarrados, assim como não se via uma gota de sangue no chão.


Histórico:
Nokron
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2023-aleczander-argnat https://www.allbluerpg.com/
Nokron
Soldado
Re: A lenda de Aleczander Ter Ago 16, 2022 8:57 pm
Pouco antes de entrar na sala de sua superior, o soldado jogou seu cigarro ao chão e o apagou com uma boa pisada, entrou na sala, com a cabeça baixa e perdido em seus pensamentos quando foi surpreendido por uma voz familiar, era Thumper, seu novo colega marinheiro - Fala Thumper, então foi você que deixou os cigarros para mim? Muito obrigado, com certeza vão ser bem a calhar. Você sabe onde esta a Tenente Heather? esse lugar nem parece a sala dela -  diria o homem, olhando ao redor e se espantando ao ver como a sala estava limpa e organizada, e complementaria - Foi você quem arrumou tudo isso? A única certeza que eu tenho é que a Heather não foi TEHEHEHE - caso Thumper soubesse indicar o paradeiro da superior, então Aleczander agradeceria e seguiria para o rumo indicado. Se o coelho respondesse que não sabia ou que a Tenente estava ausente, mas logo voltaria, então o soldado puxaria uma cadeira e sentaria para esperar e diria, enquanto acende um cigarro - Então Thumper, o que você achou da missão dos esgotos? Para mim, foi uma aventura até que emocionante .

Após jogar papo fora, Aleczander ficaria mais sério e questionaria a seu colega coelho - Thumper, porque você está na marinha? - independente da resposta do coelho Aleczander daria uma tragada profunda em seu cigarro, cruzaria as pernas e olharia para cima, como quem está tentando entender algo "O que aquele maldito desertor queria dizer? Porque estou dando tanta atenção para palavras de um fora da lei?"  pensaria o meio-gigante. A cabeça de Aleczander estava realmente pensativa, queria entender melhor a organização na qual estava sendo inserido, a verdade é que o homem queria fazer o bem para a população em geral, e ajudar os mais fracos, será se a marinha era realmente o local onde ele conseguiria realizar seus objetivos?

Aleczander então balançaria a cabeça e daria 2 tapas no rosto dizendo - Chega de pensar demais - e continuaria - A proposito, Thumper, você saberia alguma forma de conseguir um machado melhor por um preço melhor? Afinal, estamos na marinha, não tenho dinheiro para comprar uma arma mais refinada, mas talvez marinheiros tenham descontos? Ou quem sabe no arsenal? - diria o homem e logo em seguida daria mais uma boa tragada em seu cigarro.

Legenda:

Objetivos:

Resumo da ficha:
Vrowk
Imagem :
A lenda de Aleczander - Página 2 32aea487a264ee97297f5213e1535333
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2180-lolo-bandito#23935 https://www.allbluerpg.com/t2182-prologo-o-demonio-da-alegria-se-apresenta#23946
Vrowk
Estagiário
Re: A lenda de Aleczander Qui Ago 18, 2022 10:36 am




Aleczander se encontrou com Thumper, logo após de jogar seu cigarro ao chão. O ambiente arrumado o agradou e muito o coelho suspirou cansado. - Sim, fui eu que arrumei os cigarros, para comemorar sua melhora. - O pequeno se moveu de um lado para o outro procurando por algo que não achou. Ao ouvir a piada do meio-gigante o coelho desatou a rir, tão alto que podia alertar qualquer pessoa que passasse por ali. - Ela tá dormindo, agora são... Devem ser... Hmm... Umas 3 da manhã eu acho... Sei lá! - Ele soltou um olhar curioso enquanto mordia os lábios, caminhou de um lado para o outro e depois falou. - Eu, o Sargento Thumper estou aqui no lugar dela, o que você precisar é só me dizer! - O pequeno assentiu com a cabeça antes de dar um pulinho que fez o chão ranger.

- A aventura nos esgotos? Eu achei legal! Não foi a missão mais emocionante que eu estive, mas foi uma delas! - O coelho riu enquanto batia o enorme pé de ansiedade com a segunda pergunta. - Olha, eu sou um Mink e os Minks não tem muito espaço nesse mundo, por isso eu quero chegar ao topo da Marinha para juntar a minha nação, Zou ao Governo Mundial. Acredito que assim possamos ter mais direitos e todo mundo poder ir e vir sem ter medo de nada. E como fui promovido, sinto que estou mais perto de me tornar o Almirante da Frota! - O coelho sorriu animado com a ideia de chegar ao mais alto cargo da Marinha.

O vento fazia a madeira do edifício ranger, era possível sentir um pouco do frio percorrendo a espinha daqueles do lado de dentro. - Temos um arsenal sim, ele fica no subterrâneo, acho que lá você deve conseguir uma arma melhor que essa! - Ele disse ao ver o estado da arma do grandalhão. - Nem sei como você conseguiu essa daí, mas é certeza que a que você vai pegar lá é bem melhor que ela! - O coelho mostarda assentiu com a cabeça antes de voltar aos seus afazeres de limpar o chão e arrumar melhor as coisas ao seu redor, o cigarro do meio gigante crepitava junto ao barulho da vassoura de Thumper dentro daquela enorme construção de madeira.



Histórico:
Nokron
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2023-aleczander-argnat https://www.allbluerpg.com/
Nokron
Soldado
Re: A lenda de Aleczander Sab Ago 20, 2022 2:23 am
Aleczander deu um sorriso a ouvir as motivações de seu colega peludo, com certeza Thumper era um ser de, no mínimo, um coração puro. Ao se tocar do horário o soldado diria - Eita, é verdade, está de madrugada, e para alguém de alta patente com certeza dormir é a única "missão" que resta -  então, ciente do arsenal de armas Aleczander responderia  - Acho que vou passar por lá e vejo se consigo um machado novo para a próxima missão, afinal passei tanto tempo dormindo na enfermaria que não estou cansado, volto logo quando o sol raiar e aguardo pela tenente, até mais Thumper, se cuida - o meio gigante então sairia pela porta, olharia para o céu e começaria a caminha rumo ao arsenal de armas pensando "Thumper parece ser um sujeito simples, mas tem uma motivação nobre, talvez por isso ele lute com tanta vontade, espero algum dia ver aquele coelho ostentando uma pela medalha e o sobretudo de oficial".

Caso conseguisse chegar sem problemas ao arsenal de armas o meio gigante então procuraria o responsável pelo local e, se o encontrasse, diria - Opa, boa noite, sou Aleczander, soldado, o Sargento Thumper me informou que posso consegui armas por aqui para a próxima missão que vou ser designado, o meu velho machado aqui não está nas melhores condições, sabe como é - caso o homem respondesse Aleczander continuaria - Tenho preferencia por machados, sempre usei eles na minha terra natal para cortar lenha e outras atividades, portanto, tenho bastante experiencia, veja se me consegue o melhor machado que a minha patente pode conferir TEHEHEHEHE -  caso o homem lhe conseguisse o machado o soldado então agradeceria de pronto, dizendo que agora, sim, estava portando uma arma adequada. Dali então o soldado seguiria para uma área de treinamento, onde ficaria praticando com seu novo machado por algumas horas, quando o sol estivesse prestes a raiar, Aleczander pensaria "Nossa, gastei um bom tempo nisso aqui, acho bom tomar um banho, ir à enfermaria trocar esses curativos e procurar a Tenente" e então deixaria a área livre para então fazer o que planejou, em ordem.

Caso o arsenal estivesse fechado ou o responsável dormindo, então o meio gigante iria procurar se exercitar de alguma forma, esperando o tempo passar, então, quando o sol raiasse, iria tentar novamente seu objetivo junto ao arsenal para então seguir como planejou para tomar um banho, trocar os curativos e encontrar a tenente.


Legenda:

Objetivos:

Resumo da ficha: