Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos

Recomeços

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte
Achiles
Imagem :
Recomeços - Página 2 Bf3w3iH
Créditos :
38
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2060-iv-you-ll-never-see-me-cry#22235
Achiles
Pirata
Recomeços Ter Jun 14, 2022 9:48 am
Relembrando a primeira mensagem :

Recomeços

Aqui ocorrerá a aventura Fechada do(a) Civil Yuko Tsukumo. A qual não possui narrador definido.

_________________

Recomeços - Página 2 BhECXT7

Faktor
Imagem :
Recomeços - Página 2 B83d22e8172e3203ffa025178c9a2cb7
Créditos :
28
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1048-yuko-tsukumo
Faktor
Civil
Re: Recomeços Dom Set 25, 2022 11:31 pm

Recomeços | Post - 08.

As horas iam passando e com isso o Sol ia caindo junto, um tom alaranjado tomava conta do céu, e a temperatura começava a declinar. Ficava surpresa ao ter chego em casa e não ter encontrado Frank, porém não tinha muito com o que me preocupar até o momento. - Espero que ele já esteja chegando… - Diria, enquanto começava a me dirigir pro banheiro a fim de tomar um banho para relaxar o corpo após essa grande "aventura" na parte da manhã.

Ao sair do banho, jogava a toalha sobre uma das cadeiras e então iria me deitar no sofá. Sabia que a possibilidade de dormir a essas horas seria quase nula, mas não me recusaria a deitar e fechar meus olhos para descansar um pouco e esperar Frank. Esperava não precisar ficar muito tempo ali, mas também não ligava de precisar esperá-lo. Se tivessem se passado mais ou menos 40 minutos sem ele ter chego, me sentaria no sofá por alguns segundos, antes de levantar e ir procurar alguma fruta, ou pão que tivesse sobrado do café da manhã, se achasse eu botaria direto na boca, voltando ao sofá e então me sentando, terminando de comer ao poucos. Se visse que já estaria dando mais de uma hora e meia e ele ainda não teria chegado, me levantaria do sofá já entediada, e buscava pela casa um papel e uma caneta/lápis, não tinha a mínima ideia se teria, mas se tivesse, escreveria um breve bilhete hoje para o mesmo: "Me encontre no Mozafiato (Ou seja lá como escreve o nome dessa merda)." Porém se não achasse, apenas pegaria ambas as minhas lanças menores as colocando em seus suportes, tampando-as depois com meu manto, e assim partiria, fechando a casa.

Já estando nas ruas, novamente, faria um caminho mais recente. Começaria a caminhar em direção ao local onde adquiri minhas novas armas, realizando o mesmo caminho de ontem quando voltava para casa. - Espero que o Papito esteja por lá… - Meu objetivo até então era um, reencontrar o Punk amigo do Frank. Procurava realizar o caminho de forma rápida, até porque ainda teria a chance de Frank voltar pra casa, por isso assim que me aproximasse, iria me atentando aos arredores buscando encontrar o mesmo homem de ontem. - Ei, Papito, né? Vim aqui ontem, mas deixa eu te perguntar, por acaso viu o Frank hoje? Ele falou alguma coisa contigo sobre onde iria? - Falaria caso conseguisse encontrar o homem, e após as ações de ontem, não esperaria menos do que ver o mesmo me levantando uma arma novamente, por isso já iria me preparando caso precisasse, me girando pro lado pra ficar fora da linha da Arma, e pondo assim minha mão na frente da mão dele para barrar ela, enquanto falasse. Se fosse o caso de não o encontrar por ali, daria um suspiro e logo começaria a andar em direção ao Mozzafiato.

Após ter passado pelo prédio do Chefe, caso tivesse me encontrado com Papito e conseguido alguma informação sobre Frank, buscaria passar e me dirigir ao local antes que fosse de fato para o restaurante, buscando por ele para que pudesse ao menos o informar onde estaria indo, mas se possível, esperaria que terminasse o que quer que o mesmo estivesse fazendo.

- Será a primeira vez que venho aqui? É, acho que sim… - De fato estar me deslocando até o Mozzafiato não era algo nada comum, mas acredito que certos momentos da vida deveriam ser aproveitados devidamente, e o que melhor do que jantar no melhor restaurante da Ilha? Chegando por lá, daria uma boa olhada em sua volta e na movimentação, parando em sua entrada e esperando alguns minutos se fosse o caso de precisar esperar por Frank, mas não passaria de meia hora esperando. - Que saco, vou entrar logo… - E então iria me dirigindo para dentro do restaurante, não sabia se teria fila ou não, mas seguiria o que fosse preciso para entrar. - Boa noite. Uma mesa para duas pessoas. -

Legendas:
- Falas.
- "Pensamentos."

Yuko Tsukumo:

Objetivos:

_________________

Recomeços - Página 2 8EXjWKD
Noskire
Imagem :
Recomeços - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: Recomeços Seg Set 26, 2022 4:16 pm

As coisas não saiam exatamente como Yuko queria e aquele fim de tarde tornava-se bastante solitário para a lanceira. Os minutos tornaram-se horas e nada de Frank. Nesse meio tempo, ela lanchou o que restou do café da manhã e saciou a sua fome, mas nada do seu irmão. Após fazer um bilhete e deixar em cima do balcão, partiu.

A noite já havia caído e o céu da ilha estava nublado, com pouquíssimas estrelas visíveis. Yuko refez seu caminho para onde havia ido na noite anterior com Frank e, apesar de se perder duas vezes, por fim encontrou o caminho. Chegou ao prédio destruído, tinha certeza, mas não havia ninguém ali. Mesmo se entrasse e fosse até o segundo andar, não veria nada além das paredes rachadas e da poeira.

Obviamente, o chefe não queria ser encontrado tão facilmente assim. Essa era uma tática comum, ainda mais naquela ilha de mafiosos, onde seu comércio ocorria cada noite em um local diferente. E, por mais que o número de clientes fosse baixíssimo devido a isso, o lucro compensa. Oras, ontem mesmo Yuko havia gasto quatro milhões naquele prédio caindo aos pedaços! Isso também explicava porque o quarto estava revestido por panos, já que tudo precisava ser movido ao fim da noite. Só não explicava onde Frank estava. Por fim, sem pistas, seguia para o restaurante.

Por mais que Yuko fosse jovem e uma bela mulher, parecia deslocada em frente ao Mozzafiato, e não de uma boa forma. As pessoas mais ricas e proeminentes da ilha estavam ali, assim como alguns turistas igualmente ricos. Os homens com seus ternos impecáveis, as mulheres com seus vestidos longos e cheios de brilho. Enquanto isso, a jovem lanceira com seu manto surrado.

As pessoas chegavam e entravam, não parecia haver fila. Mas quando Yuko se aproximou, o homem careca que recepcionava os clientes levantava sua mão para que ela parasse. — Reserva? — Ele indagava, com um largo sorriso e seu terno perfeitamente limpo e ajustado em seu corpo. — Reservas são feitas com meses de antecedência. Se não tiver uma reserva, não pode entrar. — Informava, e, como que para dar ênfase às suas palavras, os dois seguranças que estavam ao lado da porta davam um passo à frente.

Histórico:
Faktor
Imagem :
Recomeços - Página 2 B83d22e8172e3203ffa025178c9a2cb7
Créditos :
28
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1048-yuko-tsukumo
Faktor
Civil
Re: Recomeços Dom Out 02, 2022 3:08 am

Recomeços | Post - 09.

Parada na entrada do restaurante, estava conversando com o homem que aparentava ser o responsável por receber os clientes. Ambas as minhas mãos estavam no bolso enquanto ouvia as falas do mesmo, e por algum motivo eu ficava surpreso com o que ouvia, apesar de agora não me parecer nada impressionante. Estaria meu olhar baixo, porém percebia que ambos os guardas haviam se aproximado, talvez como forma de "pesar" mais as falas do careca, e assim levantava minha cabeça, olhando diretamente nos olhos do homem. - Vocês já devem achar isso perda de tempo né? Imagino até mesmo que acham graça dessas situações. - Falava olhando pro careca e mantendo uma feição intimidadora, apesar do mesmo provavelmente já estar acostumado com essas situações.

Começaria lentamente a tirar minha mão direita do bolso, fechando meus dedos e apertando forte, sendo perceptível a intenção de amassar a cara do homem. - Devem ter quantos Guardas por aí? 20? 40? Mais ainda? Não me parece uma má ideia acabar com todos vocês… Mas estão todos servindo os Navas, sabem o trabalho que me daria depois? - Ao terminar a fala, quase que ao mesmo tempo, iria me agachar flexionando ambos os joelhos e então me impulsionar para frente na direção do careca, o movimento desde o começo mostraria uma incrível velocidade, algo que me mostrava capaz de proporcionar. Buscava pegar todos ali na frente de surpresa desde o começo do movimento quando teria me agachado, e então ao estar perto o suficiente, realizaria um soco na barriga do homem aproveitando a força criada pela impulsão para agravar ainda mais o impacto do golpe, que não teria o intuito de fazê-lo ir longe mas no máximo ser levantado pra cima. Colocaria minha mão esquerda nas costas do mesmo, e aproximava meu rosto de seu ouvido. - Não pense que não acabaria com vocês… Porém como eu disse, não me vale a dor de cabeça… - Diria as falas unicamente  ele, e esperava ainda ter tempo para recuar sem que os guardas tivessem a chance de se aproximar após ver meu ato. Daria longos passos pra trás sem tirar meus olhos deles a qualquer segundo, e pararia quando ganhasse uns três ou quatros metros. - Da próxima vez eu ligo para reservar a mesa, espero que não guardem rancor, mas é difícil quando sou a única a ser barrada no meio desses ricos… Enfim, sei que era a intenção me irritar. Tenham uma boa noite. - E assim começaria a me distanciar, ainda prestando atenção em seus movimentos e somente os esqueceria ao ter uma boa distância de segurança.

- Gente rica de merda… Também não sei o que estava fazendo ali, nunca gostei desses lugares… - Seguiria andando com a cabeça baixa e falando comigo mesma, de fato tinha sido uma escolha anormal da minha parte ir até o Mozzafiato, mas por algum motivo eu fui… - "Acho que o dia de hoje me animou mais do que o normal, foi realmente bom passar essa tarde com aquele velho e seus filhos, me faz lembrar das noites que todos se juntavam na ilha para comer, mas nem mesmo consegui achar o Frank para sairmos… Acho que já voltei ao meu cotidiano…" - Continuava a caminhar e tomaria novamente um rumo não muito comum, buscando ir até a Allora Transportes. Não tinha certeza do caminho até ela, até porque se eu tivesse ido uma vez lá seria muito, porém não me preocuparia em procurar, começava a relacionar os lugares que conhecia e lembrava na minha cabeça e que pudessem ser/fossem perto do local, e assim faria meu próprio caminho pela ilha até a empresa. - "Acho que nunca tive a oportunidade de passear pela ilha… Não, eu só não via o sentido em fazer…" - Esperava demorar pra achar o caminho, mas nem por isso me apressava, seguiria com calma e ainda de cabeça baixa.

Ao chegar, iria até a primeira pessoa que visse no local, ou se fosse o caso, até mesmo a algum barqueiro, e o perguntaria sobre o transporte. Independente do valor, tiraria do meu bolso a quantia exata e esperaria até que pudéssemos partir. - Meu destino é a Universidade/Biblioteca da ilha, mas pode pegar o caminho mais longo que tiver. - Diria a quem fosse conduzir o barco. Se tudo desse certo, buscaria sentar em uma das pontas do barco, apoiando meus cotovelos em minhas pernas e observando todo o "passeio". - Já faz isso a quanto tempo? - Diria pouco tempo após termos saído, e esperava a resposta da pessoa, isso caso ela responda. - E escolheu viver assim porque gosta? - Perguntaria caso o mesmo respondesse. Esperava que além de tudo, fosse um passeio calmo e tranquilo, sem precisar me preocupar muito com o resto das pessoas, apenas observar e apreciar aquele momento. - "Seria ótimo viver em uma paz assim…" -

Não procurava conversar mais durante a viagem, porém responderia questões importantes e básicas, não me estendendo demais a nenhum detalhe e muito menos informando meu verdadeiro nome. Com o fim do passeio, sairia do barco,  me despedindo da pessoa e começando a andar na direção da Biblioteca, não sabia o que seria necessário para entrar, por isso buscava alguma recepção na área ou qualquer funcionário para que pudesse me informar. - Boa noite, procuro a biblioteca. Quero saber como funciona para usá-la, e seus horários. -

Ações de Combate

Enquanto efetuasse minha investida, se percebesse qualquer sinal de reação por parte do homem, buscava fintar meu golpe, preparando o soco e focando todo o meu peso para o lado direito, mas chegando de frente ao mesmo, botaria meu pé esquerda a frente o usando para parar meu avanço subitamente e então realizar uma rotação do meu corpo no sentido horário, onde acabaria mudando meu Ataque para uma cotovelada em seu rosto, que pudesse ser somada sua força e impacto junto com o giro. Buscava terminar o movimento de frente pra todos e com minha base restabelecida, onde já começaria a recuar. Não descartaria nenhuma palavra aos mesmos, procurava fazer com que todas soassem de forma intimidadora para eles.

Caso os guardas se tornassem um problema escolhessem a briga ao invés de ficarem nas deles, ainda recuando, levaria ambas as minhas mãos às minhas costas, pegando assim ambas as lanças menores que haveria trago comigo, e analisando as movimentações de ambos. Provavelmente partiriam sem coordenação alguma, por isso esperava até que algum ficasse mais à frente do que o outro e começaria uma investida enquanto um deles estivesse realizando a troca de perna de sua passada, o que provavelmente levaria ele a recuar e parar ou simplesmente parar para se defender, o que me daria tempo suficiente para lhe arremessar com toda minha força uma das lanças em qualquer uma de suas pernas. Não me surpreenderia se visse que o segundo guarda continuaria sua ofensiva contra mim, e se fosse o caso do mesmo estar prestar a me desferir algum ataque, jogaria todo o meu corpo pra trás buscando uma rápida Esquiva, ou então me agachando ao máximo, abrindo um espacate no chão se necessário, para Ataque que viessem totalmente retos ou então numa horizontal, que seria seguido de uma sequência de chutes na barriga do alvo, onde me apoiaria no chão com ambas as mãos e começaria um leve giro para me proporcionar maior impacto e velocidade nos golpes. A intenção era apenas fazer ambos desistirem do combate, a lança teria sido retirada da perna do homem logo após de ter o atingido, e assim voltaria a recuar, seguindo meu caminho.

Se fosse necessário qualquer outra medida, ou então se todos decidissem continuar a batalha, iria pegar distância o suficiente para me aprontar e conseguir averiguar melhor a situação e o campo de batalha.


Legendas:
- Falas.
- "Pensamentos."

Yuko Tsukumo:

Objetivos:

_________________

Recomeços - Página 2 8EXjWKD
Noskire
Imagem :
Recomeços - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: Recomeços Ter Out 04, 2022 7:01 pm

Perdendo completamente a razão, Yuko avançava e atacava o funcionário, atingindo-o no estômago e produzindo um som de surpresa que percorreu os lábios de todos os clientes presentes. Os seguranças se adiantaram, se assomando sobre a mulher, mas o careca gesticulava para que eles parassem. Com a voz embargada devido ao golpe no estômago, ele respondia: — Se você acha que terei medo por causa de um soco, quer dizer que ainda não sabe o que é poder! Volte quando achar a resposta. — Dizia, desafiador, enquanto Yuko recuava e se afastava, encarada por todos os presentes.

Distante o suficiente, sem que ninguém parecesse a seguir, Yuko se virava e seguia seu caminho, buscando uma das várias barcas que percorriam a ilha. Com a bagatela de 150 mil berries, ela se sentava na dianteira da embarcação, enquanto que o barqueiro guiava em pé na outra extremidade. Ele estava na casa dos 40 anos, usava uma calça preta e uma camiseta listrada branca e vermelha. Com apenas um remo, de haste bem comprida, ele empurrava a barca lentamente pelas águas calmas da cidade.

Desde pequeno… Aprendi com o meu pai, que aprendeu com o dele. Acho que é mais por facilidade do que por gosto, para ser sincero, mas não me vejo fazendo outra coisa. — Respondeu a passageira, mas logo o silêncio retornou, com apenas o som da cidade ao longe e o som das ondas batendo no casco de madeira. O balançar era algo quase hipnotizante e, quando mal esperava, já estava a poucos metros da universidade. — Chegamos. — Informava.

Yuko caminhava pelo restante do caminho a pé. Apesar da universidade ser privada, o acesso era aberto ao público, então a mulher seguiu sem interrupções até a biblioteca e entrou. O local era bem iluminado, com um acervo bem extenso. Havia uma senhora na entrada, que olhou para Yuko apenas por tempo suficiente para reconhecer sua presença, voltando à sua leitura e deixando a lanceira livre para buscar o que quisesse. Haviam pouquíssimas pessoas presentes, embora parecessem pertencer a apenas dois grupos: Jovens estudantes da própria universidade, preocupados com suas provas ou projetos; e senhores e senhoras de idade, auspiciosos e com o intuito de aprofundar seus conhecimentos em suas determinadas áreas.

Histórico:
Faktor
Imagem :
Recomeços - Página 2 B83d22e8172e3203ffa025178c9a2cb7
Créditos :
28
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1048-yuko-tsukumo
Faktor
Civil
Re: Recomeços Dom Out 09, 2022 11:13 pm

Recomeços | Post - 10.

A viagem parecia me acalmar um pouco, e me fazia pensar melhor na minha situação. - Acho que estou errando aí, talvez eu só precise fazer o que eu goste… - Diria baixo, respondendo a primeira fala do homem, enquanto olhava para o céu, formulando mais uma questão a ser resolvida: O que eu realmente gosto de fazer? Era um questionamento não muito recorrente, porém é provavelmente o mais importante. Não gostava de levar essa vida que levo todo dia, fazendo qualquer trabalho em busca de trocados para sobreviver, mas não concordo em sair fazendo algazarras e matando pessoas sem motivos… - "Talvez se eu pudesse… Se eu pudesse voltar e avisar a todos, seria tudo diferente…" - Me pegava presa em meus pensamentos assim que a barca parava e ouvia a voz do homem anunciando que havíamos chego. - Valeu pelo passeio. - Dizia, já saindo da embarcação e começando a caminhar até a Universidade.

- Se um dia eu sequer passei perto daqui, já faz muito tempo. - Diria olhando aquela grande estrutura, e seguindo em direção a biblioteca. Apesar de ser uma universidade privada, era liberada ao público, então não teria problemas para entrar na área. Era um ambiente bem iluminado, porém o que tinha de mais impressionante seria seu acervo. Aquela visão passava na minha cabeça como um dejavu dos meus tempos na escola, e de fato retornava a sentir aquele entusiasmo em aprender e descobrir coisas novas. A baixa quantidade de pessoas não me era surpresa, porém teriam mais pessoas em uma biblioteca ao anoitecer do que imaginava que pudesse ter. Assim que visse o pequeno grupo de senhores e senhoras, começaria a caminhar em sua direção, pondo um leve sorriso em meu rosto e buscando parecer mais sociável. - Boa noite, nunca vim aqui, na verdade nunca tinha ido a alguma biblioteca antes. Gostaria de saber se poderiam me recomendar algo, queria conhecer mais sobre a ilha e outras curiosidades que rondam os mares. - Naquele momento, eram as melhores pessoas que eu poderia encontrar, de certo já teriam dado de cara com livros ou artigos que fossem me interessar, e por isso aguardava a resposta de todos que se pronunciassem, agradecendo eles por qualquer informação e mesmo que não tivessem, os agradeceria, me distanciando logo em seguida para ler o livro/artigo recomendado ou então procurar algum que me parecesse interessante.

Legendas:
- Falas.
- "Pensamentos."

Yuko Tsukumo:

Objetivos:

_________________

Recomeços - Página 2 8EXjWKD
Noskire
Imagem :
Recomeços - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: Recomeços Seg Out 10, 2022 6:45 pm

Yuko se aproximava de um senhor bem vestido, de terno e gravata e um lenço vermelho saindo do bolso. Apesar de bem sério, ele aceitava ajudar a moça com um leve sorriso, marcando a página que lia e caminhando com ela pelos corredores, mostrando-lhe três livros que ele julgava interessante. Depois ele retornava a sua mesa e a sua leitura, deixando que a mulher desfrutasse dos livros por si só.

Cada livro tinha um foco e um estilo de escrita diferente, então seria improvável que a jovem não gostasse de nenhum deles. O primeiro focava em Sirarossa, falando sobre a história da ilha e todas as pessoas que já a impactaram de alguma forma, principalmente as famílias e os seus líderes.

O segundo livro continha várias aventuras vividas na Grand Line. Era um tomo bem interessante, mas estava mais para uma coleção de fragmentos do que uma história de fato. Era como se o autor tivesse pego uma ou outra página de um diário de bordo de diferentes tripulações e colocado tudo junto e misturado. Era interessante, de fato, mas um pouco caótico e complicado de se entender.

O terceiro e último livro conseguiu atrair a atenção da moça um pouco mais. Ele contava sobre a vida e morte de um dragão que havia virado humano após encontrar uma terra que amara. Apesar de começar como um conto de fadas, a história se aprofundava cada vez mais, com detalhes bem específicos e nomes complicados de se ler, mas plausíveis.

De acordo com a história, o ex-dragão, agora humano, havia cavado e escondido no centro desta ilha algo que lhe era precioso, deixando tal tesouro entre as pedras para que, no futuro, alguém merecedor o encontrasse. O nome da ilha não era mencionado em momento algum, mas se sabia ser uma ilha com terreno pedregoso, com muitos minérios e uma imensa muralha. O escritor também dizia que as pessoas se ocupavam olhando para o ponto mais alto da ilha, onde teoricamente o dragão havia pousado primeiro, e por isso que ninguém havia conseguido encontrar tal tesouro até então.

Terminando a leitura, percebeu que as horas haviam passado com rapidez e que o número de pessoas era bem menor do que antes. O senhor que a tinha ajudado já havia partido e daqueles mais jovens restava apenas um universitário dormindo sobre o livro.

Histórico:
Faktor
Imagem :
Recomeços - Página 2 B83d22e8172e3203ffa025178c9a2cb7
Créditos :
28
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1048-yuko-tsukumo
Faktor
Civil
Re: Recomeços Ter Out 11, 2022 6:45 pm

Recomeços | Post - 11.

A primeira vista, não esperava muito daquele homem fino e elegante que tinha me recomendado alguns livros, porém não deixava de ser minimamente educada com o mesmo. Me sentava em uma parte mais isolada da biblioteca e então começaria a leitura daqueles três livros, e conforme ia passando pelas páginas, lembrava cada vez mais como era bom ler e aprender coisas novas, era uma experiência que não importava quantas vezes vivesse, eu iria toda vez descobrir novas formas de enxergar o mundo. Era de fato mágico, apesar de muitas vezes histórias não passarem de apenas histórias, ou era o que pensava. Enquanto passava pelos diversos relatos do segundo livro, podia entender e de certa forma sentir as emoções dos momentos que os marujos da Grand Line viveram, ela não era chamada de Cemitério dos Piratas a toa, e tenho certeza que será um objetivo complicado para se alcançar, porém não daria pra por um rumo em minha vida sem pensar em ir a Grand Line hora ou outra. - "Interessante… Ouvi pouco sobre a Grand Line, porém esses relatos são importantes. Essa Reverse Mountain… Nunca ouvi nada sobre ela, mas parece ser um trecho crucial e muito turbulento pra GL." - Eram de fato informações muito boas pra uma jovem Navegador igual a mim, que iria enfrentar todos esses problemas em um futuro não muito distante…

- "Um Dragão que se transformou em humano… - Em meio a tudo que vinha vivendo, não esperava me deparar de repente com um conto de fadas, porém era bom ler novamente essas histórias fantasiosas que nos levam a novos mundos e… tesouros… - Tesouro? - Eu sabia em qual mundo vivia, e não era impossível que contos de fada tivesse uma história parecida, mas era estranho os detalhes me fornecidos sobre o local em específico. - "Terreno pedregoso, com muitos minérios e uma imensa muralha"... Eu nunca parei pra procurar sobre as demais ilhas deste Blue, muito menos lembro de ouvir sobre alguma ilha que tivesse uma muralha. - Começava a falar comigo mesma em um tom de voz baixo, como um breve debate. - Bom, se não me engano, tem umas 3 ilhas com terrenos rochosos aqui no West… - Buscava mais informações relevantes e que pudesse associar com a questão atual, porém em poucos minutos pensando nisso, iria apenas balançar minha cabeça de um lado pro outro e então me levantar de onde estivesse sentada. - Bom, é só um conto de fadas… Preciso me concentrar em outras coisas agora. Será que aqui teria… - Após me levantar, continuaria conversando sozinha e me passaria pela cabeça mais um ideia, e seria melhor aproveitar a biblioteca agora do que precisar voltar depois.

Começaria a procurar dentro da biblioteca, mais registros, livros ou documentos sobre a Grand Line que pudesse me agregar as informações sobre ela, e principalmente, buscaria por alguma área cartográfica e até mesmo livros. - Preciso de um mapa para a Grand Line, ou então não vai adiantar nada me apressar, sem saber o caminho… - Buscava procurar pelas informações, porém não planejava dispor mais do que uns trinta ou quarenta minutos por ali procurando. - Bom, não posso cobrar muito de uma biblioteca… Mas sei de outros lugares nessa ilha que podem ter o que busco. - Fecharia ou guardaria o que tivesse pego para olhar, e na melhor das hipóteses iria enrolar o que tivesse encontrado de útil e então por na parte de trás da minha calça onde seria tampado por minha capa. - Nossa, já faz quanto tempo que estou aqui?... - Após finalmente voltar minha atenção para o mundo, percebia o quanto de tempo havia passado dentro daquele lugar, já não restaria mais ninguém praticamente. Buscava procurar por um relógio ali dentro para me informar das horas, mas se não fosse o caso, apenas iria me dirigindo até a saída, para que então quando passasse pela mulher novamente, pudesse perguntar a ela sobre as horas, agradecendo logo em seguida.

- "Certo, se não me engano tem um museu por aqui, não sei o quão raro é um mapa pra Grand Line, mas não custa tentar ver por lá." - Iria refazendo o mesmo caminho de antes, voltando a uma parte que pudesse pegar outra barca. O destino agora seria o Museu Nava de Belas Artes. Assim que conseguisse pegar o barco, já tiraria o dinheiro da passagem de meus bolsos e o levaria na direção do(a) condutor(a). - Boa noite… Sabe me dizer se o Museu ainda está aberto? Não, na verdade, vou pra lá de qualquer forma. - Diria, assim que subisse na embarcação, dispensando outras conversas.

Caso chegasse sem problemas ao local, me dirigiria até sua entrada ou portaria, buscando por guardas ou então alguma recepção para me informar do Museu, sobre seus horários e sua entrada.


Legendas:
- Falas.
- "Pensamentos."


Yuko Tsukumo:

Objetivos:


_________________

Recomeços - Página 2 8EXjWKD
Noskire
Imagem :
Recomeços - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: Recomeços Qua Out 12, 2022 9:47 am

Yuko buscava por mais informações acerca da rota que deveria tomar rumo à Grand Line e encontrou dois possíveis caminhos: O primeiro era pela Calm Belt e usado apenas pela marinha. Ninguém sabia como eles conseguiam atravessar aquele mar e, obviamente, eles mantinham segredo absoluto sobre o tema.

O segundo caminho era pela Reverse Mountain. Basicamente, você precisaria seguir por uma correnteza que subia a montanha e, por mais que aquilo parecesse um absurdo, era uma informação corroborada por vários livros. Estando no West Blue, precisaria seguir para o País de Kano, pois este era o mais próximo da Reverse, e de lá seguir para o paredão rubro. Também era informado que um farol guiava o caminho rumo ao início da correnteza.

Pouco depois de uma hora da madrugada, a jovem saiu da biblioteca, ponderando seguir até o museu. Diferentemente da biblioteca, o museu com certeza estaria fechado a esta hora. O mais provável seria funcionar das oito às seis ou algo similar. Além disso, era mais focado em artes, como pinturas e esculturas, do que em mapas e documentos em geral. Quem sabe, até conseguisse ver um mapa antigo de Sirarossa, mas da Grand Line…

Andava de volta aos canais quando seus instintos dispararam feito loucos. Yuko ainda levou uma das mãos à lança às suas costas, no puro impulso, mas já era tarde! Dois homens seguraram seus braços e um outro surgiu à sua frente, enfiando algo em sua boca antes que pudesse gritar por ajuda.

Ouvimos que queria jantar! — Disse o homem da frente. Apesar do susto, sentia um ótimo gosto do que havia sido enfiado em sua boca. Era uma carne da mais alta qualidade e, levando em consideração a frase dita, dava para ter uma ideia de qual restaurante ela vinha. — Nava manda lembranças! — E, com isso, veio o primeiro soco.

Os minutos seguintes viraram um borrão para a jovem. Não sabia quantas vezes foi golpeada, mas em algum momento caiu e os dois que a seguravam passaram a lhe chutar. Depois do que pareceu ser uma eternidade, eles pararam e foram embora, sem mais nenhuma palavra, sem risos, sem nada. Yuko permaneceu no chão, ferida e sangrando, com dor por todo o corpo e com restos do delicioso bife de búfalo servido apenas no Mozzafiato ainda na sua boca.

Histórico:
Faktor
Imagem :
Recomeços - Página 2 B83d22e8172e3203ffa025178c9a2cb7
Créditos :
28
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1048-yuko-tsukumo
Faktor
Civil
Re: Recomeços Sex Out 14, 2022 9:46 pm

Recomeços | Post - 12.

- "Bem, não custava verificar… Enfim, acho que agora eu devo conseguir e-" - Em uma fração de segundos toda a situação mudava, tentava levar minhas mãos até minhas adagas porém já não era mais capaz. Via um homem do meu lado de direito, e sentia outro ao meu esquerdo, ambos me segurando e me deixando imóvel, mas antes mesmo que pudesse dizer qualquer coisa, um terceiro homem enfiava um pedaço de carne para dentro de minha boca, e apesar de maravilhoso gosto, eu sabia no que tinha me metido e o quão horrível era a situação. - "Porra…" - Eu sabia o que aconteceria dali pra frente, e esperar aquela primeira porrada foi tão frustrante quanto continuar a receber outra e outra logo em seguida. Recebia inúmeros golpes, isso mesmo antes de minha visão começar a se turvar e meu olho direito começar a se fechar e eu começar a cair no chão, quando os dois que me seguravam começaram a me chutar inúmeras vezes. Cerrava os punhos e rangia os dentes cada vez mais conforme ia recebendo os golpes, não sendo capaz de realizar mais nada no momento, minha feição estava fechada, porém não estaria chorando ou sofrendo pelos ataques, mas sim estaria visivelmente irritada pela situação a qual me submeti.

Passava algum tempo, não sei quanto, mas eles paravam de me bater e saíam caminhando, sem mais palavras, risadas, nada, apenas me largaram no chão, caída, sangrando e com dor por todo o corpo. Ainda sentia o gosto e o resto da carne em minha boca, era de fato uma refeição maravilhosa, e seria um desperdício não aproveitar do melhor que eles tinham a me oferecer, então continuaria a mastigar cada pedaço. - f-filhos de uma p-puta… - Estava difícil falar, porém precisava expressar minha raiva de alguma forma, e palavras no momento eram a minha única opção. Não procurava passar muito tempo no chão, buscava reaver minhas forças e me esforçar para levantar o quanto antes, me sentando no chão primeiro e respirando melhor para então levantar. - Haha… Sou bem idiota mesmo, baixei a guarda, tentei me divertir mesmo que por pouco tempo, e o que ganho? Bom… - Parecia uma situação bem óbvia e clara na minha cabeça, havia me perdido em mim mesma no dia anterior, pensei que minha vida tinha voltado ao normal, mas não tinha… Eu deveria ter pensando que minhas ações iriam gerar consequências como geraram, porém esse pouco tempo que havia me cegado, me resultou nisso…

Assim que já estivesse minimamente melhor, iria me esforçar para começar a caminhar em direção a minha casa, agora precisava apenas de um banho. Meus passos eram lentos e definitivamente estar mancando não me ajudava, porém não me preocupava com o tempo, apenas com minha segurança, andaria com uma mão sobre minha barriga enquanto a outra já estaria segurando uma de minhas lanças, não baixando a guarda a qualquer minuto, imaginando estar pronta ao menos para reagir e evitar qualquer possível ataque ou investida. - "Frank não pode me ver assim… Arrgh, que droga. Aqueles filhos da puta devem ser muito confiantes para fazerem isso com qualquer um que apareça prejudicando os negócios deles… Bom, o poder subiu a cabeça dessa gente, no fim, todos continuam só fazendo o que querem… Maldito dia para relaxar…" - No fundo, eu sabia que era a única culpada por minha situação, eu deveria ter pensado que eles dariam o troco, e não ser ingênua ao ponto de os achar covardes por virem em maior grupo… Enfim, precisava me cuidar agora, a dor por todo o corpo não iria parar de hora pra outra, e certamente meus ferimentos não iriam se limpar sozinhos. Seguiria a longa e cansativa caminhada até minha morada, evitando qualquer lugar que julgasse ou lembrasse ser perigoso, ainda mais a essa hora da madrugada.

- Idiota… - Dizia bem baixo, limpando uma lágrima que descia em meu rosto sem demonstrar mais emoções, e apenas continuando o caminho, agora que esperava já não estar mais tão longe. Ao me encontrar de frente a porta, levaria minha mão ao meu bolso buscando a chave e então abriria a porta, realizando as ações lentamente, buscando minimizar os movimentos bruscos por causa das dores. Rezava para que Frank ainda estivesse fora ou pelo menos que o mesmo estivesse dormindo, não estava no melhor momento para ficar me explicando e sinceramente, só precisava ficar um tempo sozinha, mas se não fosse o caso, buscaria a princípio levantar minhas mãos em sua direção tentando o fazer parar antes de chegar em mim. - "Merda…" - | - Frank, relaxa, eu preciso de um banho e um pouco de gelo, só isso. Você deveria estar dormindo a essas horas… - Diria tentando acabar logo o assunto, deixando ambas as minhas lanças no local mais próximo que visse e então me dirigindo ao banheiro. - Não esquenta, eu apenas fiquei mais alegre do que deveria… - Procurava evitar responder suas perguntas no geral, porém não esconderia a verdade se me perguntasse o que tinha ocorrido. Ao entrar no banheiro iria fechar e trancar a porta, esperava continuar ouvindo ele, porém não deixaria de pedir que se acalmasse e ficasse mais tranquilo. - "Ahh que saco… Só quero tomar banho e deitar em paz…" -

Começaria a tirar minhas roupas, reparava nas marcas de queimadura pelo corpo, agora já sujas e roxas dos golpes, era de longe uma boa visão, porém não é como se me importasse com como estava meu corpo. Ainda fazendo poucos movimentos, só procurava entrar no banho, ligando a água da forma que ficasse o mais gelada possível, e passaria um bom tempo debaixo da água, apenas deixando que caísse sobre minha cabeça. Era um momento que podia relaxar mesmo após tanta tensão, e também um momento para repensar ações, essas que são sempre erradas, e as respostas aparecem justamente no banho, após todos os acontecimentos… - No fundo eu sabia no que estava me metendo, porém não consegui evitar porque estava sendo normal, tentava ser mesmo que por um dia, alguém normal… - Estaria de cabeça baixa, deixando que o sangue e a sujeira desçam junto da água. Meu rosto estava vazio, mas cerrava ambos os punhos, os apertando o quanto pudesse. - Quanto mais tento esquecer, mais o mundo me lembra do quão ruim ele é. Talvez esse seja meu erro, ainda espero algo desses seres, mesmo após tudo… - Era uma noite complicada, e mesmo com toda minha bagagem, era difícil não deixar escapar algumas lágrimas, que acabavam se juntando a água e escorrendo pelo meu corpo. Ficaria bastante tempo debaixo da água, esperando alguma motivação para sair ou só até minhas pernas começarem a se cansar, e após desligar o chuveiro, pegaria minha toalha, passando por meu corpo e secando o que pudesse do meu cabelo, me enrolando nela logo em seguida para poder sair sem estar nua (Isso, caso Frank estivesse acordado.), juntando as roupas que usava para jogá-las no cesto de roupa dentro do quarto. Pegava uma calcinha e um sutiã na minha gaveta, e mais algum short preto que tivesse apenas para ficar em casa, colocando essas peças buscando ficar mais livre.

Deixava a toalha ainda um pouco molhada sobre meu ombro para aliviar um pouco meu corpo, enquanto começava a ir em direção da sala novamente, buscando agora o freezer. Frank estar acordado era uma situação bem chata de fato, sabia o quanto estaria preocupado comigo, porém não tava no momento de conversar, por isso buscava apenas alguma coisa congelada. Não sabia se teria algum saco de gelo, muito menos algo congelado dentro de meu freezer, mas não custa verificar. - Só vou me deitar um pouco, depois a gente conversa… - Diria pra acabar logo qualquer assunto que Frank viesse a ter se estivesse ali falando comigo a todo tempo. Me direcionaria até o sofá me deixando nele de barriga pra cima, sentindo bastante ainda enquanto me mexia, porém não reclamaria. Ter encontrado algo congelado ou saco de gelo seria ótimo para a situação, porém não me incomodaria em me deitar com a toalha, a botando por cima de mim quase como uma coberta. - Boa noite… -

Legendas:
- Falas.
- "Pensamentos."

Yuko Tsukumo:

Objetivos:

_________________

Recomeços - Página 2 8EXjWKD
Noskire
Imagem :
Recomeços - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: Recomeços Sex Out 14, 2022 10:50 pm

A surra inesperada foi algo que feriu não apenas o corpo da mulher, mas também o seu orgulho e a sua esperança por dias melhores. Aquela cidade era bela para os turistas e boa para os mafiosos, todos os demais sofriam diante da pobreza ou da violência, às vezes diante de ambos.

Yuko levantou com dificuldade e seguiu lentamente rumo à sua casa, tropeçando vez ou outra, sentindo sua visão escurecer em alguns momentos, mas conseguindo retornar "em segurança", se é que essa palavra ainda pode ser usada. A casa permanecia escura, fria e vazia. Frank ainda não havia voltado, o que era estranho, e mesmo com Yuko não querendo o ver naquele momento, talvez tudo o que precisasse fosse de um abraço e uma palavra caridosa do seu irmão.

Sem poder mudar o presente, sem opções, ela seguia até o banheiro, usando a água corrente para lavar seu corpo da sujeira, do sangue e da humilhação. As memórias boas naquele dia pareciam fracas e quase inexistentes diante da última, tornando sua mente confusa e enfurecida, simultaneamente.

Por fim, suas pernas pediam por descanso e ela desligou o chuveiro. O seu corpo inteiro pedia por descanso! Após se secar e se vestir, deu uma rápida passada na cozinha e se jogou no sofá com um saco de gelo sobre o rosto, apagando quase que de imediato.

~ x ~

Vozes tiraram Yuko do seu sonho. Acordou na penumbra da sala, ainda no sofá. Pela parca luz alaranjada que entrava pelas frestas das janelas e da porta, devia ser o início do alvorecer. A porta estava fechada, mas ela conseguia ouvir dois homens sussurrando através dela: O primeiro era o seu irmão e o segundo ela reconheceu alguns segundos depois, Papito.

A porta finalmente foi aberta e Frank passou por ela, acenando para Papito e fechando a porta em seguida, trancando-a. O mink retirou o seu casaco, que deveria ser capaz de abrigar três Yuko's lá dentro, e se virou. Os dois irmãos se encararam por alguns segundos.

Frank viu sua irmã com o corpo, mas principalmente o rosto, inchado e cheio de hematomas roxos. Yuko viu seu irmão com uma dezena de hematomas e cortes, com sangue escorrendo pelo corte maior em seu estômago. Após um segundo de espanto por parte de ambos, Frank desatou numa gargalhada que com certeza acordou o quarteirão inteiro. — Essa é Sirarossa, porra! — Gritou com toda a força dos seus pulmões, se jogando no sofá ao lado de Yuko e bagunçando seu cabelo. — Pronta para partir ou ainda tem algo pendente? — Mais de perto, Yuko percebeu que o corte no estômago era superficial, tanto que o mink o ignorava completamente.

Histórico:
Faktor
Imagem :
Recomeços - Página 2 B83d22e8172e3203ffa025178c9a2cb7
Créditos :
28
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1048-yuko-tsukumo
Faktor
Civil
Re: Recomeços Sab Out 15, 2022 9:31 pm

Recomeços | Post - 13.

"- Amanhã vamos brincar mais Frank, preciso ir pra casa agora. Até mais! - Dizia a jovem se despedindo de seu melhor amigo de infância após brincarem o dia todo na rua. - Haha! Amanhã vamos explorar ainda mais longe da Ilha Yuko, talvez a gente consiga alguma pista sobre o "tesouro" escondido pelos fundadores… Hehehe! Valeu, até amanhã! - Acenava o grande Mink, com um imenso sorriso estampado em sua cara, e partindo em uma direção qualquer. Os dois não sabiam, mas aquele outro dia, seria o pior da vida de ambos…

- FRANK! M-ME AJUDA, FRANK! - Gritos de desespero se propagaram em meio ao ar, a jovem se encontrava perdida em meio às chamas, e clamava pela ajuda de alguém, qualquer um que pudesse mantê-la salva… - FRANK! Frank, por favor… Fr- -"



O laranja tomava o céu nesta manhã, a alvorada começava e nesse momento Yuko despertava de seu sono e consequentemente do sonho, olhando para a porta ainda um pouco confusa, mas percebia que era Frank logo antes de entrar. Ficava mais feliz em saber que tinha chego em casa, porém ver sua situação não melhorou as coisas… - Frank! - Em situações normais eu certamente já estaria pulando do sofá direto em direção a ele, porém essa mínima intenção que seja de ir até o mesmo já pesava no meu corpo, sentia minha barriga, minhas pernas e todo o resto do corpo junto. Grunhia de dor e começava a me sentar no sofá, vendo o mesmo vindo se sentar, encostando minhas costas inteira no sofá e ficando de cabeça pra cima. - Se tá animado, quer dizer que tá bem… Mas toma cuidado… - Era hipocrisia minha dizer isso estando na minha situação, porém não podia deixar de me preocupar com ele.

Apoiava ambos meus cotovelos em minhas pernas, olhando pra baixo e pensando um pouco, antes de Frank me perguntar sobre os planos. Daria uma leve risada e começaria a me levantar, mesmo que com dificuldades. - Oh se temos algo pendente… Eles fizeram seu movimento e infelizmente fui burra o suficiente para não perceber, mas agora o jogo virou, é nossa vez. Não vou fugir e deixar esses merdas achando que venceram, não de novo… - Escolher desafiar os Navas é de fato um ideia bem idiota pra quem ver de fora, porém não se tratava apenas de vingança, eu não posso seguir a vida fugindo das coisas novamente. - Eles fazem o que querem, ficaram mal acostumados por terem tudo sob seu controle, mas provarei pra eles e principalmente pra mim que posso resolver meus problemas. Infelizmente pra eles, me pegaram no dia certo, porém confesso que pra mim foi bom… Pude de fato abrir os olhos. - Em certo ponto parava de ser uma resposta e começava a virar um desabafo, por isso não me estendia muito e começava a me encaminhar pra geladeira, buscando água para tomar. - Quer um copo? - Perguntaria a Frank, levando a ele um copo d'água se quisesse. - Mas pode relaxar, não vai demorar muito. Só preciso, bom, melhorar um pouco… - Diria, indo até a geladeira novamente e verificando as sobras do dia anterior. - "Esse maldito come muito… Tenho que ir comprar mais comida pro café." - Era um absurdo como Frank comia tanto, mas fazia sentido, ele era gigante e precisava repor sua energia de alguma forma… Me virava já com a ideia de sair na cabeça, porém me lembrava das roupas e elevaria um pouco o tom de voz se visse que Frank estivesse indo pro banheiro. - Você espera! Vou lavar minha roupa no banheiro, depois você vai. - Falava, acelerando meus passos um pouco, quase caindo no meio do caminho, porém me apoiando na parede e continuando até o quarto para pegar as vestes que tinha deixado no cesto, voltando com elas pro banheiro. - Espera um minuto. -

Levava as roupas pro chuveiro, ligava a água e pegava o sabonete e a bucha, começando assim a lavar as roupas por inteiro, passando sabão na bucha e começando a esfregar na roupa para limpá-la. Não buscava nada perfeito, mas pelo menos tirava a maior parte do sangue e da sujeira, para que ficassem usáveis. Quando acabasse, as deixaria penduradas no ferro que usava para segurar a cortina, separando o chuveiro do resto. Sabia que não era o ideal, porém era o que tinha. - Pronto. Já pode vir. - Falava já saindo do banheiro. - Vou comprar as coisas pro café, tenta não bagunçar mais a casa. - Dizia, indo novamente até o quarto em busca de algum top preto que tivesse. Estaria usando um short igual aos de academia que ia até minhas coxas e agora botava um top para que pudesse sair à rua, me dirigindo então às compras. Provavelmente meus machucados viriam a atrair muitos olhares, porém não ligaria, apenas continuava minhas compras, buscando os mesmos itens do dia anterior, já tendo assim levado a mesma quantia para pagar, começando a voltar para casa assim que tivesse tudo que era necessário.

- Voltei. - Abrindo a porta de casa, anunciava minha volta, levando as coisas pra mesa e já começando a preparar tudo, apesar de tentar disfarçar, estava sentindo todo o corpo e isso era visível tanto ao andar quanto na naturalidade de meus movimentos, porém me esforçava para fazer tudo normalmente, tentando passar a ideia de que estava bem. - Bom, pode começar por você, lhe dou as honras. - Já estaria sentada na mesa com meu café e pão, esperando Frank junto para que pudéssemos nos atualizar um sobre o outro desta noite que pelo visto foi turbulenta para ambos.

Legendas:
- Falas.
- "Pensamentos."

Yuko Tsukumo:

Objetivos:

_________________

Recomeços - Página 2 8EXjWKD
Noskire
Imagem :
Recomeços - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: Recomeços Dom Out 16, 2022 1:38 pm

Após uma breve conversa entre os irmãos, Yuko foi beber água e se virou com Frank se arrastando para tomar banho. — Você espera! — Gritou como se o mink fosse realmente um cachorro e Frank respondeu com uma careta, retornando para o sofá e se esparramando nele mais uma vez.

A jovem pegou suas roupas e lavou com o sabonete embaixo do chuveiro, pendurando no suporte que ia de uma ponta para a outra. As roupas ainda estavam bem molhadas, pingando, e a lavagem não era a das melhores, mas serviria por enquanto. Com roupas secas, partiu para comprar mais comida enquanto Frank ia para o banheiro tirar a sujeira e o sangue do corpo.

Ao sair de casa, Yuko viu alguns vizinhos rabugentos a encararem, provavelmente por causa do grito de seu irmão mais cedo. Outros a encararam no caminho de ida e volta por causa dos seus vários hematomas, mas estes a jovem também ignorou. Não devia nada a eles, sequer explicação.

Voltou para casa alguns minutos depois com uma boa variedade de frutas e alguns pães e ovos. Desta vez, Frank a ajudou a preparar o café, embora não fosse muito habilidoso com isso. Se sentaram à mesa uns dez minutinhos depois, com uma refeição simples, mas farta. O mink não perdeu tempo e começou a devorar tudo na sua frente.

Yuko jogava o início da conversa para Frank e ele apenas dava de ombros. Ainda de boca cheia, disse: — Eu disse que tinha alguns amigos para visitar. — Ele entoava a palavra com segundas intenções, embora tivesse omitido isto no dia anterior. — Não queria lhe preocupar e Papito tinha aceitado me ajudar. — Ele ria, enfiando meio ovo frito na boca. — Na verdade, ele perdeu uma aposta e teve que me ajudar! — Ele ria ainda mais.

Após mais dois ou três minutos, ocupado mastigando e engolindo o que uma pessoa normal levaria meia hora para comer, ele continuou: — Eu poderia contar nos dedos quantas pessoas foram boas comigo. Sei que você pode fazer o mesmo. — Ele suspirava, assumindo um tom um pouco mais melancólico. — Eu visitei essas poucas pessoas ontem e agradeci por tudo que elas fizeram por mim. Papito foi um deles, óbvio. Bob foi outro. — Bob era o taverneiro, aquele que havia servido o Nava Vitae para Yuko a alguns dias. Frank só havia conseguido comprar aquela taça e a garrafa de vinho pois o homem o cobrara preço de custo.

Depois eu fui para minha segunda lista… — Ele abriu um sorriso traquina, embora sua expressão fosse ainda um pouco triste. — Ah, como essa lista era grande… — Abrindo os braços e sem camisa, Yuko conseguia ver ainda mais cortes e hematomas. Ele estava tão machucado quanto ela, talvez mais. — Papito está pior. Os meus… amigos ficaram ainda pior! — Ele ria e o humor retornava as suas feições. — Estou satisfeito e pronto para partir a qualquer momento, é só você escolher a hora, irmã! — O sorriso zombeteiro retornava ao seu rosto quando ele completava: — Ou devo lhe chamar de capitã?

Histórico:
Faktor
Imagem :
Recomeços - Página 2 B83d22e8172e3203ffa025178c9a2cb7
Créditos :
28
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1048-yuko-tsukumo
Faktor
Civil
Re: Recomeços Qua Out 19, 2022 11:46 pm

Recomeços | Post - 14.

Por algum motivo Frank decidia me ajudar hoje a fazer o café, o que não era nada habitual porém gostava desse momento que passávamos juntos. Ambos nos sentamos à mesa e então pude ouvir o resumo da "aventura" que ele teve no dia anterior e pensava no quanto Sirarossa, apesar de tudo, foi um lugar "bom" pra gente. Vivemos a maior parte da nossa vida nessa ilha e era impossível que ele não tivesse uma ou duas pessoas que poderia chamar de amigo, por isso não ligava dele "visitar" todos, porém ainda assim me preocupava com sua segurança. - Parece que teve um dia cheio ontem… - Dizia terminando de comer um pedaço do pão e levando o copo de café à boca para um gole. - Capitã… Hahaha, sabe que vai ser sempre nós dois, não precisamos de títulos. - Diria pondo um sorriso no rosto.

- Bom, não planejo demorar muito, só preciso de um tempinho pra me recompor… Depois vou avisar a todos que estamos entrando no jogo, e então poderemos partir. - Começaria a falar já me levantando da mesa, terminando meu café e levando o que tivesse de levar para a pia, começando a lavar tudo. - Pelo o que ouvi, vocês também não ficaram muito bem… Tenta tirar um tempinho pra se cuidar. - Pode não parecer, porém ele é de fato o mais velho de nós dois, e mesmo assim não deixa de ser tão bobo… Sei o quão forte era meu irmão, porém não gostava de vê-lo machucado mesmo que não estivesse em perigo. - Falando em cuidar de si, queria saber se tem algum remédio aí pra dor, sei lá, qualquer coisa pra ajudar a passar mais rápido. Vai ser complicado brigar em desvantagem com o corpo assim… - Balançava minhas mãos buscando as secar após terminar de lavar a louça e me virava para Frank, não muito contente em pedir isso pra ele, mas era o único que confio para cuidar da minha saúde.

Dali pra frente, apenas aguardava as ações de Frank, não sabia se ele teria ou não o remédio, ou então se teria alguma outra que pudesse me ajudar, faixas, canela de velho, etc. Pediria ajuda caso fosse algo que fugisse muito da minha capacidade como alcançar as costas, porém buscava não o incomodar tanto, já que também precisava tratar dele mesmo. Se ele dissesse que estava em falta do remédio, apenas o pediria o nome para que pudesse buscar na farmácia.

Legendas:
- Falas.
- "Pensamentos."

Yuko Tsukumo:

Objetivos:

_________________

Recomeços - Página 2 8EXjWKD
Noskire
Imagem :
Recomeços - Página 2 Medium_item_724846_140d3890d6
Créditos :
64
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1577-akane-nanami#16810 https://www.allbluerpg.com/t1440-i-uma-divida-familiar#14929
Noskire
Rank E
Re: Recomeços Qui Out 20, 2022 8:02 pm

O restante da manhã foi tranquilo para os dois irmãos, apesar dos pesares. Terminaram o desjejum e Yuko se encarregou de limpar tudo, com Frank se jogando no sofá mais uma vez. — Ok. Já pensou no navio? Ontem mais cedo eu passei pelo porto rapidinho, quando fui falar com o Bob, e vi uma escuna ancorada. — Ele se ajeitava melhor no sofá, buscando por uma posição mais confortável. — Parece ser um bom navio. Rápido. Só não sei se daremos conta sozinhos, pois me falaram que são para oito pessoas. — Comentava, esperando os pensamentos de sua irmã sobre o tema.

Após alguns minutos, ele comentou: — Acha que precisaremos contratar mão de obra? — E, após mais uma pausa para uma possível resposta, disse: — E o nome? Não podemos partir com um navio sem nome! É um crime, me disseram! — Ele riu e era óbvio o como estava animado em sair daquela ilha com a pessoa que mais se importava no mundo.

Terminando a louça, Yuko ia até Frank e ele tirava do bolso alguns comprimidos. — Ah é, nem lembrava. Papito me deu esses. — Havia quatro pequenos comprimidos esbranquiçados e ele deu dois para sua irmã. — Saúde! — Brincou mais uma vez, antes de jogar o remédio goela abaixo. — Agora eu vou tirar um cochilo, estou precisando de um descanso mesmo. — E, pegando a toalha que havia deixado sobre o sofá mais cedo, cobriu os olhos e se mexeu mais um pouco antes de sua respiração começar a ficar mais ritmada.

Yuko estava com o restante do dia livre, já descansada, embora ainda com dores pelo corpo. Frank, como que lembrando de algo importante, dizia: — Não seja mais imprudente do que eu seria, ok? — Yuko pôde ver um sorriso no rosto do irmão, que foi desvanecendo até ele finalmente cair no sono.

Histórico:
Faktor
Imagem :
Recomeços - Página 2 B83d22e8172e3203ffa025178c9a2cb7
Créditos :
28
Localização :
Sirarossa
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1048-yuko-tsukumo
Faktor
Civil
Re: Recomeços Sab Out 29, 2022 1:18 am

Recomeços | Post - 15

Estava sendo uma boa manhã, apesar dos pesares… Acabava de lavar a louça e arrumar o restante das coisas, enquanto ouvia Frank perguntando mais sobre o navio. - Hmmm… De fato parece uma ideia boa. Eu sinceramente não me importo com o tipo de navio desde que consiga nos levar para a Grand Line, lá que as coisas ficarão melhores… - Começava a falar enquanto secava minhas mãos na toalha e depois as balançava pelo ar. - Acredito que qualquer um desses que já estejam em algum navio vão agradecer em poderem ficar ao lhe verem… - Daria uma leve risada enquanto seguia até o mesmo para pegar os comprimidos. - O nome podemos deixar pra escolher como sempre fazemos, na sorte! Irei preparar alguns papéis depois, não descarte nenhuma das suas ideias estúpidas, geralmente são as melhores. - Falava com um grande sorriso no rosto, ao mesmo tempo que pegava os comprimidos e os mandava para dentro.

- Descanse bem irmão, vou apenas dar uma volta pela ilha, pensar mais um pouco… - Diria ao mesmo enquanto ia me direcionando até a porta, porém me lembrava que havia deixado algo que já não fazia mais sentido permanecer ali. Voltava um pouco até a mesa onde havia posto o pequeno bilhete de ontem, o esmagaria e o lançaria direto na lixeira. - "Acho que agora está tudo certo…" - Me direcionava até a porta, estava com as mesmas vestes e não pretendia carregar armas, porém voltava na ideia ao lembrar que ainda não me encontrava 100% para realizar movimentos bruscos e precisos com meu corpo, buscando maior efetividade nas lâminas. Carregava o suporte que continha ambas de baixo de meu braço esquerdo buscando esconder o que pudesse, apesar de saber que era uma tentativa falha de ocultar efetivamente ambas as armas simultaneamente. Decidia então só por sair logo, antes que visse mais e mais problemas no meu dia. - Pode deixar, até porque essa é uma tarefa bem difícil. - Daria um sorriso ao fim da frase ao mesmo tempo que fechava a porta, era um novo dia em Sirarossa, porém ainda era impossível esquecer da noite passada. As dores, os machucados, minhas limitações, tudo me lembrava do que havia acontecido, mas tentava isolar ao máximo esses pensamentos.

Procurava andar até a costa da ilha e observar o mar, queria testar a força das ondas e me preocupava em como agiria na minha primeira vez comandando um barco, porém sabia que pensar nessas coisas agora era completa perda de tempo. - Primeiro, preciso trabalhar no recado que enviarei aos Navas, depois, me preocupo com o resto… - Pronunciar o nome deles me dava certo remorso, apertava forte o suporte junto das lâminas enquanto dava uma olhada em todo o ambiente, me certificando que estaria seguro. Essa obsessão estava me prejudicando, ficar em alerta a todo momento deveria ser algo desnecessário, porém se já fizeram uma vez, fazer duas não é impossível… A caminhada pela costa da ilha era uma forma de me acalmar, porém também tinha como objetivo ouvir as conversas alheias, fofocas pessoais, algumas promoções do dia, ou até mesmo as notícias locais… Esperava que Sirarossa já estivesse mais movimentada ao ponto de conseguir qualquer informação, mesmo que inútil, porém ter ou não o êxito nessa tarefa não faria diferença.

Me certificava para andar prontamente atenta, sem me descuidar em pontos de possíveis emboscadas ou então armadilhas, tentando evitar essas situações e me prevenir dos problemas nesse começo de dia, afinal, só estava buscando uma forma de aliviar toda a tenção, não uma uma de criar mais…

Legendas:
- Falas.
- "Pensamentos."

Yuko Tsukumo:

Objetivos:

_________________

Recomeços - Página 2 8EXjWKD