Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Aventura dois: trabalhando até desmaiar.Hoje à(s) 1:18 ampormestrejCriação de TécnicasHoje à(s) 12:50 amporDiego KaminariBad KarmaHoje à(s) 12:10 amporNoskireOs Seis CaminhosHoje à(s) 12:01 amporToji3º - A Liberdade Que Atravessa a Ponte LupinaOntem à(s) 11:52 pmporSubaé[TDN] Yuuma D. YukinagaOntem à(s) 11:49 pmporDreamstainÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 11:25 pmporNoskireCréditosOntem à(s) 11:13 pmporKenshinIII - RagnarökOntem à(s) 11:01 pmporNoskire[PEDIDO DE INSTRUTOR] UhtredOntem à(s) 9:28 pmporUhtred

Noturno Artificial

Página 2 de 2 Anterior  1, 2
Achiles
Imagem :
Noturno Artificial - Página 2 Bf3w3iH
Créditos :
38
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2060-iv-you-ll-never-see-me-cry#22235
Achiles
Pirata
Noturno Artificial Sex Jun 03, 2022 9:58 am
Relembrando a primeira mensagem :

Noturno Artificial

Aqui ocorrerá a aventura Fechada do(a) Agente Morgan Morozova. A qual não possui narrador definido.

_________________

Noturno Artificial - Página 2 BhECXT7

Liebe
Imagem :
cave canem
Créditos :
28
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1598-morgan-morozova#17144 https://www.allbluerpg.com/t1877-noturno-artificial#19821
Liebe
Agente
Re: Noturno Artificial Qua Jun 22, 2022 6:42 pm
defense
our dreams
morgan morozova
artificial nocturne
Não verbalizou qualquer observação frente às tarefas que lhe eram delegadas, limitando-se a assentir afirmativamente para tudo que era falado. Morgan detinha um jubilo interior por ter seu pedido concedido, mas por fora tendia a não demonstrar afetações. Dessa forma, manteve-se indiferente ao se despedir temporariamente de seu novo chefe e seguiu até onde guardavam sua arma, onde procurou recolhê-la prontamente; de lá dirigiu-se, sem desvios, até o saguão principal do grande prédio.

Uma vez que encontrasse a recepção, resgatando da memória o caminho que havia feito quando chegara ali, o agente procurou por quem pudesse lhe entregar o caderno e a caneta solicitadas pelo seu superior; faria o pedido ao recepcionista especificamente, mas não se importaria de surrupiar os itens do balcão, se por acaso os visse – e se não fosse atendido prontamente.

Dessa forma, tão logo obtivesse o conjunto de escrita, Morgan visitaria o arsenal, onde requisitaria dois pares de algemas ao responsável pelo local; como terceira parada, surgiria na cozinha em busca de suprimentos em quantia suficiente para manter duas figuras grandes satisfeitas por período razoável.

Traçaria todo o itinerário em silêncio, evitando conversas frívolas e passantes interessados; sua voz soaria grossa somente ao requisitar seus pedidos, e limitar-se-ia a dispensar casualidades com um mero sorriso educado. Não era bom com palavras, embora fosse sujeito bem instruído, portanto não via sentido em gastá-las desnecessariamente quando o discurso e a prosa não lhe eram habilidades inerentes.

Finalizando os preparativos, procuraria pelo homem de cabelos platinados, interceptando transeuntes que pudessem lhe indicar o caminho ao seu escritório. Não o encontrando em lugar nenhum, Morgan se manteria próximo à saída do prédio, onde aguardaria pacientemente pela presença do segundo envolvido, que haveria de ouvi-lo falar no novo encontro que tivessem:

Estou pronto, senhor. – Anunciaria por fim. Caso tivesse em mãos a caneta e o caderno requisitados, os entregaria naquele momento, estendendo-os para o outro. – Também tenho um par de algemas extras, caso precise. – Findaria, se os itens estivessem, de fato, em sua posse.

「 R E G I S T R O S 」
「 H I S T Ó R I C O 」
turno: 08.

ganhos:
  1. ambidestria › 03 » t. 01, 05, 06.

perdas:
  1. n/a.

capital: ฿ 2.650.000.
extrato
  1. ฿ 2.650.000 › saldo inicial.
  2. ฿ 00 ↾.
  3. ฿ 00 ⇂.


ferimentos﹒condições:
  1. n/a.

「 O B J E T I V O S 」
realizar missões › 00 | 03;
treinar ambidestria › 03 | 04;
aprender persuasão, barganha e sedução › 00 | 03;
atualizar armas.
Hopeless and taken, We stole our new lives Through blood and pain, In defense of our dreams. We were the kings and queens of promise.
許されざる
CIPHER POL 2
cactus

_________________

Morgan
Shiori
Imagem :
Noturno Artificial - Página 2 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: Noturno Artificial Qua Jun 22, 2022 10:06 pm



O rapaz não fazia questionamentos, ele prontamente seguiu as instruções caminhando primeiro até a recepção, o que não foi difícil, ele já havia ido lá quando chegou, então ele apenas fez uma caminhada com tranquilidade, onde quando chegou lá, não viu ninguém por perto, e passou a mão num pequeno caderninho e uma caneta, o caderno estava numa estante cheia deles, e a caneta num potinho de canetas.

Depois disso ele desceu ao arsenal onde foi atendido por um rapaz pequeno com mais ou menos um metro e sessenta e cinco centímetros, ele tinha um corte militar. E vestia uma farda padrão, na versão de regata, com o lencinho azul da marinha, ele escutava o pedido e logo respondia.-Certo, só preciso do seu nome pra dar baixa, poderia me dizer por favor?- disse ele esperando o nome do rapaz.

E quando ele dissesse isso, ele daria baixa, anotando na ata com nome do item, nome dele e tudo mais. Em seguida na cozinha, foi fácil pegar as barrinhas de cereal, que ficavam na parte de cima da prateleira mais a direita do local, e em seguida as águas, que estavam na geladeira ali perto. Com tudo organizado ele então voltou ao seu líder, e reportou ter conseguido tudo.

O Grisalho então começou a explicar.-Muito bem, agora me siga, vamos encontrar um possível informante, se mantenha atento.- e com isso ele pegava metade de tudo pra si, exceto as algemas que ele deixava ambas com Morozova. Saindo dali eles caminhavam pelas ruas de Lvneel, se afastando do QG a cada passo, aos poucos eles até mesmo deixavam a cidade.

Começando a andar em uma estrada de barro, o que poderia para muitos ser até assustador, já que bem, ele estava com um agente, mas era um homem totalmente desconhecido pra ele e se ele quisesse apagar o rapaz? De qualquer forma, antes que muitas mais dúvidas pudessem crescer, por conta das quase seis horas de caminhada, eles tinham chegado a um local, dava pra ver a floresta mas ainda não era ela, era um tipo de galpão no meio do nada.

O lugar era feito de madeira, toda envelhecida, estava em ruínas, metade do teto nem estava mais ali, devia ter desabado a anos, haviam muitos buracos nas falanges de madeira, e a metade do teto que ainda estava lá era segurado por uma única pilastra, havia na parte de trás que também era visível, já que eles estavam observando a casa por uma de suas laterais e ainda a distância, um tipo de porão, daqueles de portas duplas, feitas de madeira, essas não pareciam tão empoeiradas quanto o resto das coisas.

E era por isso que dava os indícios da provável passagem de outro ser por ali. Poderia ser apenas um galpão, ou realmente a moradia de outro ser humano. Mas ainda faltavam mais dados. Antes que eles estivessem perto o suficiente para fazer algum barulho audível a quem estivesse nas redondezas a explicação era iniciada.-Enquanto você estava preso, me informaram que um homem conhecido como “Gabiru”, vem por aqui de vez em quando, ele foi visto com alguém que batia com as descrições do homem visto por Calil. Eu irei invadir o lugar, e é provável que ele tente fugir, fique na porta e se alguém saltar de dentro você segura certo? Assim que estiver posicionado lá perto você me faz um sinal de cabeça e abro e salto lá dentro, irei parar de falar para evitar que nossas vozes cheguem a eles, estamos chegando perto.-Disse ele colocando uma questão simples nas mãos de Morgan, mas ainda de forma muito valorosa para a missão. E com todas as coisas.

Nesse ponto, ele podia ver claramente as duas portas do porão, elas eram de tamanho médio, passava dois homens por vez ali, e por isso ele devia querer surpreender o cara ou apenas aquilo era um teste pra ver o valor do seu tal aliado, ele então esperava Morozova se preparar para o plano ser posto em prática.

Histórico:

_________________

Noturno Artificial - Página 2 YHVeK1M

Noturno Artificial - Página 2 VYrwji0
Liebe
Imagem :
cave canem
Créditos :
28
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1598-morgan-morozova#17144 https://www.allbluerpg.com/t1877-noturno-artificial#19821
Liebe
Agente
Re: Noturno Artificial Qui Jun 23, 2022 9:32 am
defense
our dreams
morgan morozova
artificial nocturne
Ao fim das pendências, Morgan não demorou para se deparar com seu superior, que, tão ligeiro quanto o próprio Morozova, já estava pronto para precipitar-se em busca de evidências. Morgan guardou ambas algemas na pequena bolsa que carregava, entendo que o par extra não seria utilizado pelo outro, e seguiu pelo percurso indicado, caminhando lado a lado com o homem platinado.

Por sorte, o segundo agente parecia ser igualmente avesso a conversas triviais, e o silêncio que preencheu a caminhada até o destino lhe soou confortável e bem-vindo. Seguiram por uma estrada marrom, desolada e lamacenta; Morgan torceu o nariz para o barro que lhe subia os sapatos, um pouco frustrado por sujar sapatos que lhe foram tão caros, e avaliou o outro em busca de explicações. Precisava saber se estavam perdidos após tanto tempo caminhando pelo vazio, mas o sujeito parecia confiante de que se mantinham no trajeto correto.

Um quarto de dia depois eles se depararam com uma floresta de mata densa, que parecia se estender para além do que os olhos humanos poderiam enxergar. Adentraram-na cautelosamente, e avançaram por entre as árvores em busca do que mais tarde Morgan descobriu ser um pequeno casebre de aparência precária. Analisando-o friamente, Morgan notou as deficiências transmutadas em madeira apodrecida e buracos por todos os lados, com uma imensa fenda substituindo o que antes deveria ter sido um telhado.

Escondida entre tanta degradação estava a entrada para o porão, suspeitosamente mais limpa que o restante da construção. Ali haveria de estar o suspeito denominado Gabiru, ao menos era isso que acreditava o responsável pela missão. Morgan detinha suas dúvidas, mas não expressou desconfiança enquanto se posicionava no ponto indicado pelo seu chefe. Seu papel na embosca haveria de ser simples: agarrar o sujeito que viesse a tentar escapar. Não obstante, Morgan não era dotado de agilidade suficiente para se meter em perseguições.

Por isso sua arma preferida era um chicote, utilizado por ele como um anzol. Desenrolou-o da cintura e o manteve firme entre os dedos dominantes, a atenção focada na entrada do porão. Precisava enlaçar a figura que possivelmente surgiria por entre as portas enquanto ela estivesse ao alcance de sua arma ou, Morgan bem sabia, ele dificilmente conseguiria alcança-lo numa fuga hipotética. Com a cabeça, fez a sinalização combinada; no semblante, um olhar frio dissimulava qualquer tipo de apreensão. E aguardou.

「 R E G I S T R O S 」
「 H I S T Ó R I C O 」
turno: 09.

ganhos:
  1. ambidestria › 03 » t. 01, 05, 06.
  2. algemas › 02 » t. 08.
  3. suprimentos › 0x | 0x » t. 08.
  4. garrafa d'água › 0x | 0x » t. 08.

perdas:
  1. n/a.

capital: ฿ 2.650.000.
extrato
  1. ฿ 2.650.000 › saldo inicial.
  2. ฿ 00 ↾.
  3. ฿ 00 ⇂.


ferimentos﹒condições:
  1. n/a.

「 O B J E T I V O S 」
realizar missões › 00 | 03;
treinar ambidestria › 03 | 04;
aprender persuasão, barganha e sedução › 00 | 03;
atualizar armas.
Hopeless and taken, We stole our new lives Through blood and pain, In defense of our dreams. We were the kings and queens of promise.
許されざる
CIPHER POL 2
cactus

_________________

Morgan
Shiori
Imagem :
Noturno Artificial - Página 2 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: Noturno Artificial Qui Jun 23, 2022 3:08 pm



Com todo o tempo de caminhada, eles finalmente estavam preparados frente ao porão, e com isso, o chefe abria a porta e pulava lá dentro, e com isso demorava em torno de 40 segundos, quando de repente surgia as vistas um homem pequeno, corcunda, vestindo roupas velhas e rasgadas, todas mal costuradas e acabadas, com olhos amarelos enormes que exalavam maldade, assim como seu sorriso, de dentes pontiagudos. Nas suas mãos um tacape cheio de pregos que ele deveria usar para tentar agredir pessoas que lutassem contra ele.

Seu cheiro fétido invadia as narinas de nosso grandalhão, era um odor que se assimilava às águas de esgoto, uma podridão de fezes, urina e coisas a mais que poderiam ser lembradas por essa desagradavel característica. Sempre que ele movia as mãos e pés seus membros faziam um pequeno barulho, talvez pela forma do seu corpo, ou algum item que ele carregava. Era algo como Trecccc…. Treeecc…. Treeec… Um rangido certamente também irritante.

Noturno Artificial - Página 2 Igor

Ele aparentemente tinha extrema habilidade de salto, e pulava todo o lance de escadas indo pro céu, e aterrisando, a alguns centímetros da borda, ele estava certamente ao alcance do chicote, e dava um segundo salto gritando.-O gabiru é esperto!! Não vão pegar o gabiru!!- Disse ele com uma voz estridente e um tanto irritante, ela era uma voz envelhecida, trêmula, com um timbre irritante, ele viu Morgan e logo ele sabia que teria problema.

Pois o rapaz estava com o chicote preparado, então ainda no ar ele gritava.-GABIRU TE VIU!! Gabiru Percebe tudo!!- e quando ele pousava ele flexionou os joelhos se preparando pra pular denovo, era agora que entrava a necessidade de ação de Morozova, que tinha de começar a fazer os planos de contenção daquele homem pulga fugitivo.

E com isso estava ali saindo aos poucos tranquilo, subindo as escadas de mãos no bolso, o líder daquela missão, que não demonstrava preocupação. Dava pra se imaginar que realmente ele queria testar seu novo agente, e ver também quais as capacidades que ele iria exibir durante toda essa investigação, para o seu superior, apesar do nosso brucutu não saber disso, sua performance aqui diria muito sobre ele no final das contas.

Histórico:

_________________

Noturno Artificial - Página 2 YHVeK1M

Noturno Artificial - Página 2 VYrwji0
Liebe
Imagem :
cave canem
Créditos :
28
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1598-morgan-morozova#17144 https://www.allbluerpg.com/t1877-noturno-artificial#19821
Liebe
Agente
Re: Noturno Artificial Qua Nov 23, 2022 1:40 pm
defense
our dreams
morgan morozova
artificial nocturne
Ele surgiu de repente, revelando-se através do breu que o escondia no porão; uma criatura deformada, alheia ao padrão estético social, gritava e pulava num frenesi embebido de loucura aparente. Morgan o estudou com curiosidade enquanto o assistia piruetar pelo ar, atento às suas palavras e ao jeito incomum com que usava o pronome em terceira pessoa. Não tardou, no entanto, para que o olhar do corcunda se cruzasse com o seu próprio, e viu na figura diminuta uma leve mudança de comportamento. Mais apreensivo, o autoproclamado Gabiru parecia enxergar em Morgan algum grau de ameaça.

O agente, por sua vez, entendia que seu trabalho consistia em capturar o sujeito à sua frente, e preparou-se para o bote tão logo notou a intenção escapista do seu alvo. Controlando a respiração para não perder o foco, Morgan reuniu a diligência necessária para esperar o momento adequado, e, quando julgou oportuno, estalou o chicote pelo vazio em busca do corpo incomum de Gabiru. Tentava enlaçá-lo pelas pernas ou pelos braços, evitando um movimento constritor no pescoço; sem conseguir determinar qual o grau de periculosidade do outro, não lhe parecia adequado machucá-lo em demasia.

Não obstante, sabendo que sua investida poderia não ser bem sucedida, Morgan igualmente se preparava para correr atrás do suspeito, mesmo detendo ciência da discrepância entre a agilidade de ambos. Mais ao fundo, notou a aproximação tranquila do seu chefe, aparentemente despreocupado com a possibilidade de uma falha por parte de Morozova. – Não pretendo feri-lo! Só precisamos de algumas informações. – Diria o agente, se a captura ocorresse adequadamente. Manter-se-ia preparado para eventualidades, vigilante diante de possíveis aliados de Gabiru que pudessem estar à espreita.

「 R E G I S T R O S 」
「 H I S T Ó R I C O 」
turno: 10.

ganhos:
  1. ambidestria › 03 » t. 01, 05, 06.
  2. algemas › 02 » t. 08.
  3. suprimentos › 0x | 0x » t. 08.
  4. garrafa d'água › 0x | 0x » t. 08.

perdas:
  1. n/a.

capital: ฿ 2.650.000.
extrato
  1. ฿ 2.650.000 › saldo inicial.
  2. ฿ 00 ↾.
  3. ฿ 00 ⇂.


ferimentos﹒condições:
  1. n/a.

「 O B J E T I V O S 」
realizar missões › 00 | 03;
treinar ambidestria › 03 | 04;
aprender persuasão, barganha e sedução › 00 | 03;
atualizar armas.
Hopeless and taken, We stole our new lives Through blood and pain, In defense of our dreams. We were the kings and queens of promise.
許されざる
CIPHER POL 2
cactus

_________________

Morgan
Shiori
Imagem :
Noturno Artificial - Página 2 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: Noturno Artificial Sex Nov 25, 2022 8:46 pm



Gabiru estava certo de sua vitória,  ele olhou para sua liberdade, e sorriu mas, quando ele já estava quase alcançando sua fuga.- VIU GABIRU VENCEU, NUNCA FOMOS TÃO GRANDES!!Então sentiu o chicote se amarrando em seu tornozelo e caiu sendo puxando até o grandalhão.-NÃÃÃÃO VOCÊ TRAPACEOU, COMO PODE GABIRU ESTAVA TÃO GRANDE!! - Ele não conseguia mostrar muita resistência depois que não conseguia saltar por conta da perna amarrada pelo chicote.

No chão ele escutava o grandalhão falando que queria informação.-Gabiru pensa que um homem grande assim… Gabiru deveria chamar de Senhor.- era talvez uma coisa sabia a dizer, ou talvez não, talvez ele só estivesse pensando alto demais, talvez não. Seu olhar demonstrava um certo medo, mesmo com as afirmações de Morozova, ele não tinha certeza que aquele gigante ia realmente poupar ele.

Mas ao mesmo tempo ele não sentia ter muito a dizer, por isso nosso pequeno corcunda expressou sua realidade e indignação.-Gabiru tira poeira, limpa, Gabiru eficiente, mas Gabiru não sabe muito.- disse ele olhando os arredores como se procurasse alguma salvação e trouxesse sua vida de volta, enquanto isso o homem que viera com ele começava a subir a escada.

O homem de cabelos brancos saia dali muito tranquilo, agora com uma maçã na mão ele ia comendo.-Parece que deu tudo certo aqui fora. Devemos levar ele para o  quartel, lá fica mais fácil conversar com ele em particular, sem estarmos expostos.- Vendo o homem de cabelos branco Gabiru arregalava os olhos, tudo estava muito pior do que ele pensava, não era um gigante, eram dois, agora ele se sentia em uma situação extremamente difícil.

Então acabava mais uma vez expressando isso.-Gabiru está confuso, onde Gabiru foi se meter.-O pequeno corcunda parecia menos assustado, já que sobreviveu por quase um minuto, talvez não fossem matar ele, se quisessem ele podia limpar muitas coisas, então talvez, ele saísse vitorioso no final, mas o que era uma vitoria pra Gabiru? Isso é uma pergunta de dificil acesso de resposta.

Histórico:


Legenda:


_________________

Noturno Artificial - Página 2 YHVeK1M

Noturno Artificial - Página 2 VYrwji0
Liebe
Imagem :
cave canem
Créditos :
28
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1598-morgan-morozova#17144 https://www.allbluerpg.com/t1877-noturno-artificial#19821
Liebe
Agente
Re: Noturno Artificial Sab Nov 26, 2022 12:15 pm
defense
our dreams
morgan morozova
artificial nocturne
O chicote sibilou pelo ar. Contorcendo-se feito uma serpente de sombras, ele se enrolou, certeiro, ao tornozelo da pequena criatura, frustrando sua fútil tentativa de fuga. Morgan puxou a tira de couro para mais perto, estreitando o enlace que prendia o sujeito, e aproximou-se, a passos calmos, para enfim estudá-lo com mais afinco.

Era mais do que apenas um homem com deformidade; Gabiru carregava em seus aspectos um mal cuidado acentuado. Olhando-o de perto, Morgan notou os farrapos que lhe cobriam o corpo e os dentes cariados que lhe enfeitavam a boca, mas foram os olhos cansados, com olheiras profundas, que mais lhe chamaram a atenção.

Eu não trapaceio, meu amigo. Este é um dos meus defeitos. – Respondeu à acusação do homenzinho, mantendo-se próximo a ele, inabalável e sério. Deixou que a sua presença potente, aliada ao semblante de caráter gélido, servisse de intimidação; efeito que parecia ter sido alcançado tão logo Gabiru voltou a falar. – Apenas agente Morozova, por favor. Podemos dispensar o “senhor”. – Continuou, permitindo que a sugestão de um sorriso suavizasse sua expressão. Estava, entre seus comportamentos típicos, desempenhar uma faceta ambígua, permeada de nuances e sentidos conflitantes.

Não muito longe de onde ambos estavam, o homem platinado vinha ao seu encontro trajando uma postura relaxada ao mesmo tempo em que Gabiru resmungava sobre a sua possível presunção de inocência. Morgan limitou-se a assentir com a cabeça para as novas instruções que recebia, e, voltando-se uma vez mais ao corcunda, falou: – Irei soltá-lo, desde que me garanta que não tentará escapar outra vez. Do contrário, não serei mais tão gentil. Está de acordo?

Dessa forma, se viesse a ter o consentimento de Gabiru, ele o soltaria para enfim escoltá-lo ao quartel. Não obstante, percebendo qualquer sinal de resistência por parte do indivíduo, Morgan envolveria ambos os punhos de Gabiru com uma das algemas que estava entre seus pertences, mantendo-o na linha de maneira um pouco menos digna. Tentaria, no entanto, deixar o pequeno o mais confortável que a situação permitisse, procurando evitar embaraços.

Seguiremos pelo mesmo caminho? – Perguntaria ao seu superior assim que a oportunidade surgisse. Outrossim, traçaria as novas ordens tão logo elas lhe fossem delegadas, e manter-se-ia no trajeto com a atenção que lhe era devida, o chicote firmemente espiralado na mão. O cenário à sua volta ainda era vasto, propício para eventualidades e emboscadas, portanto lhe parecia coerente não abaixar a guarda enquanto não estivessem em território seguro.

「 R E G I S T R O S 」
「 H I S T Ó R I C O 」
turno: 11.

ganhos:
  1. ambidestria › 03 » t. 01, 05, 06.
  2. algemas › 02 » t. 08.
  3. suprimentos › 0x | 0x » t. 08.
  4. garrafa d'água › 0x | 0x » t. 08.

perdas:
  1. n/a.

capital: ฿ 2.650.000.
extrato
  1. ฿ 2.650.000 › saldo inicial.
  2. ฿ 00 ↾.
  3. ฿ 00 ⇂.


ferimentos﹒condições:
  1. n/a.

「 O B J E T I V O S 」
treinar ambidestria › 03 | 04;
aprender persuasão, barganha e sedução › 00 | 03;
atualizar armas.
Hopeless and taken, We stole our new lives Through blood and pain, In defense of our dreams. We were the kings and queens of promise.
許されざる
CIPHER POL 2
cactus

_________________

Morgan
Shiori
Imagem :
Noturno Artificial - Página 2 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: Noturno Artificial Seg Nov 28, 2022 10:42 pm



Gabiru estava desconfiado do que ele considerava ali um trapaceiro, e com a afirmação de Morozova, ele logo retrucou falando baixinho, virando um pouco o rosto e fazendo uma expressão.-Gabiru pensa que é o que um trapaceiro falaria.- disse todo esquivo como se não quisesse falar muito mais sobre o assunto.

De toda forma, quando as coisas iam avançando o agente fazia a sugestão que fazia ele se questionar como devia prosseguir, ele ouvia a sugestão e pensava que aquela poderia ser sua saída e foi dela que ele então respondeu.-Certo!! Gabiru vai cooperar, apesar de Gabiru não ter muito a dizer.- e quando fosse solto, ele rapidamente pós os olhos e levou as mãos até a perna.

Ele parecia sentir certa dor onde o chicote apertou, mesmo que não tivesse sido um golpe feito com intenção de causar nenhum dano grave, ele parecia sentir algum incômodo após o golpe, afinal, era uma chicotada de qualquer forma. Levantou-se então o corcunda, que se colocou perto da perna de Morozova, como se tivesse mais medo do homem de cabelo platinado.

Enquanto isso, a fala do agente que comandava a operação era um simples e claro.-Sim, devemos seguir a mesma rota.- e novamente eles seguiram pela estrada, o barro no solado, e toda aquela mesma canseira da caminhada anterior. Algo que dava pra notar que afetou Gabiru.

Ele logo começou a perguntar.-Gabiru cansado, a estrada é pesada, Gabiru quer saber se vamos chegar logo?- ele questionou, e eles nem tinham saído da parte mais florestal ainda. Mas não demorou tanto até eles se verem na cidade, algo que levou talvez algumas horas, pelo pouco que se podia pensar nessa situação. Então eles pisaram na civilização.

Os olhares das pessoas se voltaram para Gabiru no mesmo momento, e ele ficou desconfortável, por mais que fossem apenas olhares, eles não pareciam ser dos mais amigáveis possíveis, e nem do tipo que dizia boas vindas para o pequeno corcunda. O olhar dele entristeceu, mas ele resmungou ainda assim.-Por isso Gabiru não gosta dessa gente!!- Disse emburrado e com um bico enorme para aquela situação.

Ele tinha mesmo amarrado o bode, mas com muita razão diga-se de passagem. Não que isso justificasse seu envolvimento com possíveis pessoas de uma linha errada. Mas ainda assim, fazia-se entender como pessoas podem acabar sendo marginalizadas, ou mesmo levadas ao ostracismo sem necessariamente merecer algo assim. Mas de toda forma, era ainda incerto se ele de fato tinha algo a esconder ou não.

Por fim chegaram todos ao QG se prontificando para se mover de forma eficiente por ali, eles levaram o rapaz para uma grande sala, com uma mesa de ferro, e prepararam o local, deixando uma cadeira para Morozova o responsável dizia.-As perguntas começam com você.- simples e direto.

Histórico:


Legenda:


_________________

Noturno Artificial - Página 2 YHVeK1M

Noturno Artificial - Página 2 VYrwji0
Liebe
Imagem :
cave canem
Créditos :
28
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1598-morgan-morozova#17144 https://www.allbluerpg.com/t1877-noturno-artificial#19821
Liebe
Agente
Re: Noturno Artificial Ter Nov 29, 2022 8:17 am
defense
our dreams
morgan morozova
artificial nocturne
Um fiapo de culpa cortou o semblante indiferente de Morozova ao observar o hematoma, formado pelo seu chicote, de Gabiru. Parecia ter doído, apesar do controle de danos. Não estava, entre os prazeres do agente, torturar sem necessidade real. Mas o passado não poderia ser desfeito, por isso ele decidiu seguir em frente, mantendo-se lado a lado com a pequena criatura enquanto trilhavam a estrada lamacenta de volta para a cidade.

A caminhada do retorno se mostrou tão ou mais pesarosa quanto da primeira vez. Ao seu encalço, Gabiru resmungava sobre a sua má sorte, evidentemente frustrado pelos muitos passos que agora era obrigado a dar. A ele, Morgan ofereceu os suprimentos que ainda levava consigo, compartilhando comida e água na tentativa de aliviar a procissão, sempre em silêncio, limitando-se a responder brevemente o que lhe fosse inquirido.

O clima que antes já parecia demasiado pesado se tornou insuportável tão logo alcançaram a estrada de pedra, e o desdém direcionado à Gabiru – pela população geral – atingiu igualmente a moral do agente. Observou a autoestima do corcunda ser violentamente atacada, e o resultado de tanta depreciação se transfigurou em seu olhar envergonhado.

Não abaixe a cabeça, Gabiru. – Proferiu rispidamente, sem efetivamente procurar encará-lo enquanto falava.  Em vez disso, seus olhos frios penetravam a face de cada alma que ousasse encarar jocosamente o homem ao seu lado, desafiando-a a enfrentar o desprezo que o próprio Morgan agora carregava pelos cidadãos da cidade. – Não dê a essa gente o privilégio de te olhar por cima.

Era aquela conjuntura o tipo de situação que mais enfurecia Morozova. O descaso, a marginalização, o preconceito desmedido pautado em sua mera existência. Morgan nunca chegara a experimentar qualquer um desses sentimentos, muito disso como inferência de seu status social e da sua aparência alinhada ao padrão cobiçado, mas era ele sujeito suficientemente empático para sentir a dor do outro como se fosse sua. Naquele momento, enquanto traçavam o percurso para o quartel, ele se pegou desejando fervorosamente que Gabiru fosse inocente.

O ambiente pareceu se tornar um pouco mais tolerável ao penetrarem os muros da agência, onde precipitaram diretamente para uma das salas de interrogatório. Lá dentro, disposta de maneira previsível, a mobília impessoal de metal aguardava a trindade para o que poderia vir a se tornar uma longuíssima sessão de perguntas e respostas. Por sorte, a experiência do agente veterano parecia impedi-lo de se inserir em muitos rodeios, e indicou, sem floreios, como deveriam seguir a partir dali.

Muito bem... – Começou, procurando fazer uma breve pausa para organizar os pensamentos. Depois disso, dispôs-se diante de Gabiru e a ele se dirigiu de forma neutra, nas linhas de seu rosto não mais do que a mais pura apatia frente à situação. – Antes de mais nada, quero deixar claro que você, por enquanto, não está sendo acusado de nada. Precisamos esclarecer algumas denúncias que nos foram passadas. Aparentemente, você está conectado a elas. – Comentou, puxando uma nova pausa para estudar a contraparte. – Dito isso, gostaria de saber tudo que sabe sobre Corvus Farir.

Os mais atentos perceberiam que Morgan não abriu espaço para uma negativa; sua construção frasal pressupunha alguma relação do pequeno com o suspeito da investigação. Daquela forma, procuraria analisar minuciosamente as reações de Gabiru, concentrando-se em pormenores que revelassem mentira ou ansiedade. Igualmente, se julgasse necessário tentar acalmar o sujeito, prosseguiria em tom mais ameno:

Saiba que você será protegido de qualquer retaliação que esse homem possa tentar contra você. Entendo que seja difícil alcançar seu coração neste momento, mas peço que confie em mim. Não deixarei que nada de ruim aconteça contigo, se de mim você nada esconder. – Morgan não sabia como nem se de fato conseguiria cumprir aquela promessa, mas havia sinceridade em cada uma de suas palavras. Seu instinto lhe obrigava a lutar por aquele infeliz. Em seu código genético, estava transcrito o seu dever inevitável de servir como escudo para as vítimas desafortunadas da sociedade.

「 R E G I S T R O S 」
「 H I S T Ó R I C O 」
turno: 12.

ganhos:
  1. ambidestria › 03 » t. 01, 05, 06.

perdas:
  1. n/a.

capital: ฿ 2.650.000.
extrato
  1. ฿ 2.650.000 › saldo inicial.
  2. ฿ 00 ↾.
  3. ฿ 00 ⇂.


ferimentos﹒condições:
  1. n/a.

「 O B J E T I V O S 」
treinar ambidestria › 03 | 04;
aprender persuasão, barganha e sedução › 00 | 03;
atualizar armas.
Hopeless and taken, We stole our new lives Through blood and pain, In defense of our dreams. We were the kings and queens of promise.
許されざる
CIPHER POL 2
cactus

_________________

Morgan
Shiori
Imagem :
Noturno Artificial - Página 2 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: Noturno Artificial Qua Nov 30, 2022 9:35 pm



Durante a caminhada nosso agente tinha uma visão do que era estar na pele do seu futuro interrogado, mas ele entrava naquilo falando com o pequeno homem, que ele deveria se erguer ver os outros de cima, no fim nosso gigante tinha um coração mole, e teria sido uma cena belíssima, até a resposta do ilustre e irreverente corcunda.-Olhar de cima? Mas como? Gabiru é baixinho, todo mundo vê Gabiru do alto.- Disse ele confuso sobre a situação.

Mas o que era mais importante nesse momento era o olhar enfurecido de Morozova, uma mera troca de olhares dele com as pessoas, fazia com que elas deixassem e olhar para Gabiru, e seguirem seu rumo, algo que com o passar de sua caminhada ia ficando cada vez mais tranquilo, os olhares saiam da linha de visão dele, e as pessoas não encaravam mais até chegar no quartel.

Lá dentro tudo deu certo até que chegaram no local, ambos sentaram nas cadeiras e se prepararam, o agente era educado em sua forma de falar, interagir e buscar reação, deixando claro que o homem não era ainda um culpado.-Gabiru não é culpado? Então Gabiru pode ir embora?- Disse com os olhos cheios de esperança e um grande sorriso amarelo que surgiu na hora que ele pensou em sua liberação.

Mas um mero acenar de cabeça do outro homem fez ele rapidamente entristecer o olhar, já que aquilo exprimia negação.-[color=orange]Aaaah Gabiru quase venceu de novo.[/collor].- E assim ele estava sentado balançando as perninhas que nem tocavam o chão ouvindo sobre o nome que disseram que ele podia falar sobre, nessa hora ele pareceu preocupado. Ele não achava que tinha problema com o homem citado.

Então ele começava a falar, ele não parecia entender que Corvus era alguem mau, ou ao menos não foi isso que ele viu acontecer.-O Senhor Corvus? Gabiru é amigo de Corvus. Ele dá dinheiro a Gabiru, e Gabiru faz limpeza pra ele.- explicou ele com bastante sinceridade a relação que eles tinham. Mas isso era o que ele achava importante não continuando a falar, como se fosse tudo que ele sabia, cabia a Morozova tentar extrair algo a mais.

Histórico:

_________________

Noturno Artificial - Página 2 YHVeK1M

Noturno Artificial - Página 2 VYrwji0
Liebe
Imagem :
cave canem
Créditos :
28
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1598-morgan-morozova#17144 https://www.allbluerpg.com/t1877-noturno-artificial#19821
Liebe
Agente
Re: Noturno Artificial Qui Dez 01, 2022 12:50 pm
defense
our dreams
morgan morozova
artificial nocturne
Uma das sobrancelhas de Morgan arqueou largamente tão logo Gabiru confirmou, deliberadamente e sem receios, a sua relação com o principal suspeito da investigação. Segurou um impulso que poderia vir a se tornar um riso, e permitiu que um sorriso genuíno brotasse em seus lábios. Os olhos de Morozova se deitaram sobre a excentricidade da figura à sua frente, visivelmente maravilhado com tamanha inocência.

Os sinais sempre estiveram lá, embora Morgan tenha demorado a notar; o jeito de falar, os trejeitos singelos, as respostas pueris que desestruturavam os comentários que a ele chegavam sem aviso prévio. Gabiru parecia ser nada para além de um retrato sem malícias, tingido por mãos gentis que nele esqueceram de depositar a maldade no coração. Se o corcunda estivesse dissimulando, ponderou Morozova, decerto ele seria um exímio ator.

Que sorte a nossa, não é? – Voltou a dizer, deixando um ar divertido desfazer sua rigidez habitual. Gabiru parecia-lhe aberto à cooperação, e Morgan imaginou que enfraquecer a tensão entre eles poderia colaborar com o rumo do interrogatório. – Nós acreditamos que o senhor Corvus possa estar com problemas, Gabiru, e queremos ajudá-lo a se livrar de uma enrascada. – Distorceu, reestruturando uma camada de hipocrisia que desde sempre manchava a sua moral. – Durante as suas faxinas na casa de seu amigo, você chegou a ouvir o nome Baron Wykes? Saberia me dizer se ele tinha algum contato com o senhor Corvus?

Voltando-se ao agente superior, Morgan pediria por uma foto da vítima para que pudesse mostrá-la ao outro sujeito. Se obtivesse-a, colocá-la-ia disposta sobre a mesa de maneira que Gabiru pudesse estudá-la por inteira, procurando notar algum sinal de familiarização que o corcunda viesse a demonstrar. Aguardaria o momento oportuno para inquirir uma nova e delicada pergunta: – O que você sabe sobre bombas?  

「 R E G I S T R O S 」
「 H I S T Ó R I C O 」
turno: 13.

ganhos:
  1. ambidestria › 03 » t. 01, 05, 06.

perdas:
  1. n/a.

capital: ฿ 2.650.000.
extrato
  1. ฿ 2.650.000 › saldo inicial.
  2. ฿ 00 ↾.
  3. ฿ 00 ⇂.


ferimentos﹒condições:
  1. n/a.

「 O B J E T I V O S 」
treinar ambidestria › 03 | 04;
aprender persuasão, barganha e sedução › 00 | 03;
atualizar armas.
Hopeless and taken, We stole our new lives Through blood and pain, In defense of our dreams. We were the kings and queens of promise.
許されざる
CIPHER POL 2
cactus

_________________

Morgan
Shiori
Imagem :
Noturno Artificial - Página 2 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: Noturno Artificial Sex Dez 02, 2022 6:30 pm



Aquele momento Morgan percebeu que estava lidando com alguém de caráter simples, um homem que aparentemente só estava no lugar errado, ele então ouvindo se preocupou, sua face de preocupação era clara.-Gabiru preocupado, senhor Corvus está com problemas?- ele parecia realmente ter ficado agora mais cooperativo, preocupado com seu amigo e empregador nesta situação.

Mas logo, com a segunda pergunta ele ficou confuso, um nome que ele nunca tinha ouvido antes parecia surgir, ele tentava buscar na memória, seu rosto ia ficando vermelho, vermelho, seu cérebro quase fumaçava, então ele dizia.-Nome difícil, Gabiru não lembra dele.- ele realmente não parecia estar inventando nada disso, ele parecia ter ficado realmente confuso com a historia.

Então ele desenvolveu uma outra questão, explicando o que ele lembrava de ter visto.-Gabiru conhece mulher, chama Eleanor, não era isso Gabiru pensa, Aaaah Gabiru LEMBRA, Heleonor. Esse é o nome da mulher que Gabiru conhece. -Aparentemente ele tinha mais outra conhecida além do tal do Corvus.

Mas logo mudaram as coisas, ele pedia ali uma foto da vítima recebendo e mostrando ela ao corcunda, que ficava algum tempo olhando e balançando negativamente a cabeça, ele parecia não conhecer o alvo, mas então com a última pergunta ele tinha uma reação positiva.-Bombas?? Gabiru sabe fazer TRÊS TIPOS DE BOMBAS!!- disse ele como se tivesse se gabando de sua habilidade sobre a produção dela.

E então antes de mais nada ele complementou.-De chocolate, baunilha e creme!! Gabiru cozinha bem!! Gabiru tentou vender as bombas dele, mas ninguem comprou, Gabiru gritava OLHA A BOMBA!! Mas as pessoas corriam.- Ele falava essa ultima afirmação com uma clara chateação em seu tom de voz e olhar, como se achasse injusto o que aconteceu.

Histórico:

_________________

Noturno Artificial - Página 2 YHVeK1M

Noturno Artificial - Página 2 VYrwji0
Liebe
Imagem :
cave canem
Créditos :
28
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1598-morgan-morozova#17144 https://www.allbluerpg.com/t1877-noturno-artificial#19821
Liebe
Agente
Re: Noturno Artificial Sab Dez 03, 2022 9:07 am
defense
our dreams
morgan morozova
artificial nocturne
Morgan descansou o maxilar sobre a mão direita, os olhos aquilinos atentos a Gabiru enquanto o ouvia tecer seus comentários desprovidos de qualquer ornato. Não esboçou emoções visíveis ao se defrontar com as negativas do corcunda, que evidentemente parecia não ter muita noção do objetivo final daquele contexto.

É mesmo uma pena. – Comentou frente ao desconhecimento do pequeno sujeito. Fitou, de soslaio, o homem platinado, procurando encontrar nele algum sinal de inquietação como inferência da falta de esclarecimentos, mas não demorou para que voltasse a sua atenção a Gabiru. Assentiu ao ouvir o novo nome, procurando registrá-lo na caderneta que detinha consigo. Ainda não sabia se haveria de existir alguma importância real para a investigação naquela identidade.

Não obstante, antes que pudesse desenvolver o assunto a partir do exposto, o quasimodo conseguiu emendar, ao relato, uma fala que, essencialmente, poderia ter feito o queixo de Morozova cair. Completamente pego desprevenido, Morgan se limitou a entregar o seu silêncio como resposta imediata à elaboração das bombas de chocolate. Manteve-se inexpressivo por alguns segundos, processando o que lhe fora dito, e então deixou que uma onda de humor escapulisse por entre seus lábios na forma de um riso discreto.

Algo me diz que os seus doces realmente são maravilhosos. – Devolveu, sustentando um sorriso simpático como parte da sua máscara. Sua tentativa de transformar o interrogatório em uma conversa de bar parecia surtir algum efeito, afinal, e era de seu interesse manter a fluidez daquelas respostas pelo tempo que fosse necessário. – Penso que os meus colegas de trabalho ficariam realmente interessados em experimentar algum deles. O que acha? Poderia nos vender alguns?

Outrossim, tão logo conseguisse driblar, um pouco mais, as apreensões de Gabiru, Morgan tentaria trazer, novamente, a conversa para o seu eixo principal: – Heleonor por acaso já demonstrou algum interesse em suas bombas-doce? Aliás, onde você a encontrou? Por acaso ela é alguma conhecida do senhor Corvus? Saberia me dizer com o que ela trabalha?

Morgan tentaria, de todas as formas, extrair alguma informação útil daquela cabeça avoada, mas já começava a duvidar de sua própria capacidade como interrogador. Mesmo assim, decidiu seguir em frente apesar dos pesares, embora tenha igualmente entendido que deveria ceder a palavra, caso não conseguisse um saldo positivo dentro daquele diálogo. Talvez fosse a sua inexperiência que o impedisse de elaborar boas perguntas para conseguir as respostas das quais realmente precisavam, ele ponderou, cada vez mais ciente de mais uma habilidade que deveria aperfeiçoar.

「 R E G I S T R O S 」
「 H I S T Ó R I C O 」
turno: 14.

ganhos:
  1. ambidestria › 03 » t. 01, 05, 06.

perdas:
  1. n/a.

capital: ฿ 2.650.000.
extrato
  1. ฿ 2.650.000 › saldo inicial.
  2. ฿ 00 ↾.
  3. ฿ 00 ⇂.


ferimentos﹒condições:
  1. n/a.

「 O B J E T I V O S 」
treinar ambidestria › 03 | 04;
aprender persuasão, barganha e sedução › 00 | 03;
atualizar armas.
Hopeless and taken, We stole our new lives Through blood and pain, In defense of our dreams. We were the kings and queens of promise.
許されざる
CIPHER POL 2
cactus

_________________

Morgan