Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
四 - Morte e SangueHoje à(s) 1:21 ampor  Koji6º Capítulo: Gigantes versus Dragões!Ontem à(s) 11:23 pmpor  Sashaficha Aika KinOntem à(s) 10:50 pmpor  mestrej2° - De Dawn a Shells - Uma viagem para conhecimento.Ontem à(s) 10:39 pmpor  SaruNo Maidens?Ontem à(s) 9:38 pmpor  IzumiCap. 2 - Ascendendo às profundezasOntem à(s) 9:23 pmpor  VanKaoru KageyamaOntem à(s) 9:09 pmpor  Kaoru[Pedido de instrutor] - TaliyahOntem à(s) 9:00 pmpor  nothawaiian[TUTORIAL] - TaliyahOntem à(s) 8:56 pmpor  nothawaiianPorradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3]Ontem à(s) 8:46 pmpor  Van
Página 1 de 1
Achiles
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota Aecfe07ef5c7ca842816fd453e897a56
Créditos : 13
Localização : Lvneel - North Blue
AchilesAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18382
O peso de uma derrota Qua Maio 11, 2022 9:38 am
O peso de uma derrota

Aqui ocorrerá a aventura fechada do(a) Civil Hayashi Y. Mizzu. A qual não possui narrador definido.
Mizzu
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota XZm4j9w
Créditos : 34
Localização : West Blue - Reino de Illusia
MizzuCivil
https://www.allbluerpg.com/t1740-hayashi-y-mizzu https://www.allbluerpg.com/t1746-o-peso-de-uma-derrota#18582
Re: O peso de uma derrota Sex Maio 13, 2022 5:32 pm
O peso de uma derrota.
Post 01
Não tinha destino nem lar, eu cheguei naquela ilha como um combatente caindo de paraquedas em terras desconhecidas, porém eu estava cumprindo meu objetivo, tinha que recuperar um dos bens mais preciosos da minha família, do meu clã, da minha linhagem, e foi no west blue que as informações antes passadas para mim se encaixavam. “Eu consigo sentir que estou indo pelo caminho certo.”[Intuição] Penso enquanto lembro do motivo que me fez sair de minha ilha, perder meus privilégios como herdeiro Hayashi, empobrecer e pior, ficar solitário. Vingança não era uma palavra que poderia resumir o que eu sentia naquele momento, sabia que aqueles malditos que me culminaram a isso um dia iriam pagar, porém eu tinha que seguir com o objetivo de encontrar as duas lâminas sagradas Hayashi para assim poder fazer tudo voltar ao que era antes, ou quase tudo.

Tranquilo eu sigo pelas ruas daquela ilha, ou melhor, daquele reino, antes da minha chegada propriamente dita, algumas informações já haviam me sido passadas sobre aquele lugar, porém eram informações rasas, algo como clima e como era a política local, não que isso me interessasse muito, mas sendo frio ou não naquela ilha, eu seguia com as roupas que eu habitualmente utilizava na minha terra natal, calças, sapatos e uma camisa branca social, podendo até mesmo ser confundido com o grupo da associação que regia o mundo, mas não ligava, minha formalidade era o que importava, mesmo em terras desconhecidas eu não poderia demonstrar fraqueza no nome que carregava em meu peito, eu era um Hayashi e sempre serei um, assim nunca deveria ser tratado como um qualquer, logo não me vestia e nem agia como tal.

Com uma katana negra embainhada e presa em minha cintura, meus passos cadenciados transpareciam firmeza e robustez[Etiqueta], assim eu tentava enquanto ficava com o olhar altivo e queixo levantados, guardo as mãos uma no bolso da calça e outra sobre o cabo da katana, porém no mesmo momento era interrompido por uma mulher, mas não parava os passos, já a conhecia, e muito bem por sinal, era apenas minha linda e amada Kyuo que manifestava sua aura para mim enquanto esperava eu concretizar meu objetivo e trazê-la de volta do seu longo descanso. ~ Onde estamos? Você parece com fome, por que não para em algum lugar para se alimentar, estou preocupada com você! ~ Uma aura que só era vista por mim, em formato de uma alma para melhor explicar, tinha o tamanho e corpo de uma mulher, seus lindos cabelos rosas com seu corpo não tão avantajado, porém bastante esbelto apenas afirma mais ainda que aquela era a minha amada, que mesmo após a morte não queria por hipótese alguma se distanciar de mim. “Uma ilha que estou passeando, deve ser impressão sua, como sempre querendo me engordar.” Penso enquanto respondo a aura que passei a chamar de meu amor, ou Kyuo, a mesma que era a personificação de minha amada, parecia não se lembrar o que havia acontecido com ela naquele fatídico dia, não percebendo que estava morta, que era uma alma que apenas eu via e não entendendo o por que da minha perseguição com as katanas, porém de minha parte ela continuaria sem lembrar.

A cada passo que eu dava ela ficava ao meu lado, sobrevoando cerca de um metro do chão, pela altura da mesma seus olhos ficavam rentes aos meus, fazendo ela não desgrudar seus belos olhos das minhas íris rubra, rodeando meu corpo às vezes ficando a direita e depois a esquerda, e quando lhe convinha diretamente a minha frente me encarando, porém eu já havia me acostumado com aquilo e seguia como se nada acontecesse. “Preciso encontrar alguma lugar que me passe informações sobre o submundo dessa ilha, não só minha intuição, como também algumas informações que aquela katana roubada naquele dia está aqui, nesta ilha!” Pensei enquanto deixo a testa franzir por um momento e os dentes rangerem. ~ Que dia? ~ Perguntou kyuo curiosa ao ouvir meus pensamentos, porém eu apenas a ignorava.



Última edição por Mizzu em Sab Maio 14, 2022 12:52 am, editado 1 vez(es)
Mendonca
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota 76963796bd4b5d3e6f7b97dbc093e40f
Créditos : 32
Localização : Stevelty - North Blue
MendoncaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1237-gale-d-kay#11767 https://www.allbluerpg.com/t1239-o-proximo-nascer-do-sol
Re: O peso de uma derrota Sex Maio 13, 2022 11:14 pm
Post 01
Narrador
Mizzu
09:30
29ºC
O Peso de uma Derrota
Um homem e um fantasma
em busca de sua espada!
Os pássaros cantavam pelos becos e vielas do Reino de Illusia. O sol tinha nascido e aos poucos as pessoas iam tomando conta das ruas, estas por sua vez, feita pedras, eram apertadas cercadas por casas altas e espichadas, com o telhado em triângulo, assim, era a maioria das moradias e estabelecimentos. Mizzu podia ouvir crianças cantando e discutindo, corriam atrás de uma bola de pano sujo e uma mulher vindo atrás segurando uma vassoura, alguns homens que tinham adormecido na frente de um dos bares riam mostrando os dentes amarelados.

De onde estava, o espadachim podia ver uma taberna que se destacava das demais, havia uma placa em forma de raposa com o nome gravado “Raposa de Prata” nela, tinha acabado de abrir e podia notar um grupo de homens entrando e logo a música começava a tocar. A música lá de dentro se perdia com barulhos de sinos tocando algumas ruas à frente. Uma das crianças corria perto de Mizzu gritando para seu amigo que corria ao seu lado - A Rainha … A Rainha tá passando por lá - Assim, continuava para ver o que parecia ser uma comitiva da Rainha que estava passando por ali.

Os sinos ficavam mais próximos, indicando que estava se movendo pelas ruas. Será que a Rainha realmente estava por ali? Era o que acreditava as crianças, mas não somente eles, Mizzu notava dois homens correndo pelas ruas com pressa, ambos vestiam preto com um pano vermelho amarrado no braço, nada suspeito, até que um deles deixou cair uma pistola, rapidamente, ele a pegou de volta, olhando para ver se alguém tinha notado, mas não teve tempo para isso, seu parceiro já estava alguns metros a frente.

A Raposa Prateada também estava agitado, uma voz lá de dentro gritava com louvor “Eu sou o maior espadachim do West Blue” ao som de palmas, assovios e gritos, ao que parecia, estavam comemorando uma vitória, sobre quem ou que, era impossível de saber. O dia tinha começado e era hora de Mizzu fazer algumas escolhas, qual dos ambientes ele teria mais interesse?


Mizzu
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota XZm4j9w
Créditos : 34
Localização : West Blue - Reino de Illusia
MizzuCivil
https://www.allbluerpg.com/t1740-hayashi-y-mizzu https://www.allbluerpg.com/t1746-o-peso-de-uma-derrota#18582
Re: O peso de uma derrota Seg Maio 16, 2022 11:10 am
O peso de uma derrota.
Post 02
Ainda era cedo, digo, para mim era cedo, pois meu normal era acordar pós 10h da manhã [Sono Pesado], era incrível como eu já estava acordado essa hora, mas não era o horário que me assustando e sim a temperatura daquela ilha, com sol amostra ou não uma coisa era certa, o calor era imenso inclusive para mim que era habituado em climas mais frios e neutros, o suor em meu rosto começava a cair em pequenas gotas que desciam de minha testa, passavam pelas minhas costeletas e terminavam pingando de meu queixo. ~Essa ilha é tropical? Meu deus você está cozinhando, mas nem pense em tirar a camisa!~ Disse Kyuo enquanto abraça minhas costas numa tentativa falha de obstruir qualquer ação minha de retirar a camisa, seu ciúme era grande mesmo ela estando apenas em meus pensamentos. Não que fosse minha intenção tirar a minha camisa social, eu tenho modos, mas um simples dobrar de mangas até acima do cotovelo ajudaria, e como ajudou. ~Otimo~ Respondeu ela enquanto eu apenas soltei um leve sorriso de canto de boca e continuando a caminhar.

Mizzu

Aquela ilha parecia tipicamente normal como as outras que já havia passado, diferentemente da minha terra natal, era possível ver crianças brincando e aperreando senhoras, como também até bêbados nas ruas sem nenhuma restrição ou vergonha, isso era novo para mim, porém confortante, não sabia explicar o por que dessa sensação. “Rainha?” Pensei enquanto ouvia os sinos ficarem mais altos me fazendo crer que estavam mais próximos, mas algo me chamava atenção, uma dupla de pessoas suspeitas seguindo na mesma direção de onde vinha o som dos sinos, piorando mais a situação um deles deixa cair uma pistola e totalmente suspeito a pega e volta para direção que o outro já seguia a frente, um cálculo rápido já era resolvido em minha mente, eles não estavam ali para fazer algo bom, me lembrando um pouco do meu passado onde em um atentado acabou com toda uma linda festa, eu não podia deixar aquilo acontecer novamente, mesmo não sendo minha terra, não sendo meu clã, não sendo meus amigos, aquela sensação que antes eu sentia, porém não sabia explicar, poderia secar por conta daqueles miseráveis, então eu teria que intervir.

Mizzu

No mesmo momento em que via a dupla também avistava o que seria uma taverna, raposa de prata, esse era seu nome, escrito em uma placa em forma de raposa a mesma era bastante movimentada por sinal, muitas pessoas entrando, como também a música local era ofuscada pela grande conversação e zuada que vinha dos clientes que a frequentavam, seria um prato cheio para eu conseguir uma informação sobre o que eu procurava. ~Espadachim mais forte? Quem é esse cara? Ele bem provável não é nem mais forte que eu, quanto mais você Mizzu.~ Disse a jovem enquanto dava sim para se ouvir além de palmas, assobios e gritos, como se confirmassem aquelas palavras, mas no momento eu apenas ignorava, como um tigre que não saia do seu corner para competir com outros animais quem era mais rápido, eu apenas separo minha katana da bainha por poucos centímetros, mostrando uma fresta de sua lâmina. ~Amor?~ Kyuo falou um pouco confusa após não entender o que Mizzu faria.

Mizzu

Eu desembainhei minha katana, a segurando em minha mão dominante, a direita, eu seguro o cabo negro da mesma enquanto aponto o seu fio para o chão em diagonal, começo a apressar meus passos seguindo do que seria a dupla de suspeitos que estava a minha vista. “Merda!” Pensei enquanto percebia que estava eu novamente seguindo meus instintos e indo salvar alguém que possivelmente eu não conhecia, que seguir meus objetivos que era conseguir informações sobre minha caçada. ~O que você vai fazer?~ Nitidamente Kyuo não tinha percebido a dupla de suspeitos e estava confusa com aquele ato de desembainhar a katana, pois ela sabia que ao desembainhar a mesma era como atestado um sinal de guerra, por isso ela continuava confusa sem saber para quem estava declarado aquele ato.

Mizzu

Eu tentaria o máximo possível ser mais silencioso e minucioso em minha perseguição para a dupla [Furtividade], tentaria pois chegar o mais próximo possível deles sem que eles me avistassem, ou notassem minha presença, pois assim me colocaria em suas retaguardas e com a katana negra já desembainhada, levantaria e a apontaria para as costas de um dos homens suspeitos. ~Abaixem as armas ou não responderei por mim!~ Diria em alto e bom tom, mostaria não só firmeza em minhas falas, como também tentava impor o medo da morte nos mesmos ao quase tocar a ponta da lâmina em um [Ameaça]. Caso ambos tentassem se virar ou me atacar, não hesitaria na mesma posição que estava realizar um corte na horizontal seguindo da direita para esquerda e mirando o pescoço ou os braços do primeiro oponente, em seguida tentaria uma investida com uma estocada no outro oponente rapidamente, se estivesse próximo, mirando seu peito, claro, poderia não ter êxito em meus movimentos, assim apenas realizaria um corte na diagonal de cima para baixo, da direita para esquerda tentando defender qualquer tipo de investida contra mim, e caso fosse bloqueado, utilizaria minha perna direita para dar um com a parte distal do pé para contra-golpear. Enquanto eu abordava a dupla, Kyuo se afastava de mim, ficando cerca de três metros de distância um pouco mais acima do chão observando tudo.


Mendonca
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota 76963796bd4b5d3e6f7b97dbc093e40f
Créditos : 32
Localização : Stevelty - North Blue
MendoncaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1237-gale-d-kay#11767 https://www.allbluerpg.com/t1239-o-proximo-nascer-do-sol
Re: O peso de uma derrota Qui Maio 19, 2022 10:01 am
Post 02
Narrador
Mizzu
09:30
29ºC
O Peso de uma Derrota
Um homem e um fantasma
em busca de sua espada!
Havia uma multidão em torno da rua onde a carruagem da Rainha desfilava, gritos e aplausos eram ouvidos, mas também havia vaias e hostilidade por parte de alguns, a velha Rainha não era unanimidade até os dias atuais, mas para isso, muitos homens armados seguiam a frente, ao lado e atrás da carruagem, sendo o líder deles, Sir Matthews Dwayne, um famoso espadachim do Reino e protetor da sua majestade.

Próximo dali, dois homens corriam, havia suor em seus rostos, estavam nervosos, sabiam que tinha que se aproximar mais da carruagem para ter uma linha de tiro certeira, teriam apenas uma chance, aquela era uma missão apenas de ida, onde ou seriam mortos ou presos, contudo, colocavam a honra e o dever acima disso tudo.

A dupla se aproximava das ruas, a carruagem estava para trás, em minutos chegariam onde eles estavam posicionados. Um deles, o mais alto, retirava a pistola de forma discreta, abria o tambor e verificava pela última vez às seis balas, era possível notar sua mão trêmula e a respiração ofegante, o menor deles, estava com as duas mãos no bolso, tinha empurrado algumas pessoas da frente e se encontrava em boa posição, dentro da sua jaqueta, ele sentia o frio do metal entre seus dedos.

Entretanto, todavia, não contavam com uma coisa: Mizzu. O espadachim via a queda da arma segundos atrás e não deixava as coisas por isso, com passos de gatuno, o rapaz conseguia se desvencilhar da população e de forma discreta, apontava a ponta da sua espada nas costas do sujeito mais baixo, que arregalava os olhos ao ouvir as palavras, não era medo, apenas fora pego desprevenido.

Rapidamente entendia a situação e não se movia, mas nao precisou de muito, assim que uma mulher via a lâmina negra, ela não pensou em mais nada, apenas gritou em alto e bom som - UM BANDIDO QUER MATAR A RAINHA - como num piscar de olhos, toda a atenção se virou para a cena, onde Mizzu tinha a espada apontava para um sujeito com as mãos levantadas, seu parceiro, assustado com aquilo, começou a correr, deixando-o sozinho.

A voz de Dwayne ordenava que os soldados fizessem uma parede em torno da carruagem, e assim fizeram, mas cinco deles logo estavam à frente de Mizzu e do outro sujeito, com lanças apontadas para eles - Larguem as armas - ordenava um deles. Não havia mais ninguém em volta, as pessoas começaram a correr com medo, havia a possibilidade de fugir, seja correndo pelo caminho que veio, ou pelas laterais, tentando se desvencilhar dos soldados se enturmando entre os transeuntes que se afastaram.


Mizzu
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota XZm4j9w
Créditos : 34
Localização : West Blue - Reino de Illusia
MizzuCivil
https://www.allbluerpg.com/t1740-hayashi-y-mizzu https://www.allbluerpg.com/t1746-o-peso-de-uma-derrota#18582
Re: O peso de uma derrota Sab Maio 21, 2022 1:12 pm
O peso de uma derrota.
Post 03

Mizzu

O caos se instaura, eu tinha a certeza que aquela minha atitude contra aqueles bandidos não era lá a mais apropriada para o momento, porém eu não tinha outra escolha, um inocente, até então, iria sofrer um atentado e mesmo que não conhecesse, sendo a comitiva da rainha, poderia trazer um grande reboliço para aquela ilha e dificultar mais a minha busca. ~ Acho que você está com problemas. ~ Disse Kyuo enquanto elevada ao céu observava tudo ao redor. “Merda, não posso ser preso aqui.” Penso enquanto vejo o desenrolar daquele cenário não ser tão favorável para mim. ~Por que eu largaria? Se pelo visto eu estou fazendo o trabalho de vocês, bem melhor que vocês!~ Disse enquanto retirava a lâmina das costas daquele suspeito e a colocava sobre o ombro.

Mizzu

~Esse e aquele outro que vocês deixaram correr, estavam com algumas atitudes suspeitas e armados, esse até as munições da arma estava contando, bem provável que sua querida rainha não passaria se hoje.~ Novamente afirmava enquanto dava alguns passos para trás, me distanciando tanto do suspeito, quanto do guarda da rainha.

Mizzu

Com a mão livre eu passo sobre os cabelos deixando os mesmos “penteados” para trás, assim relaxando bem mais a musculatura de meu corpo e tentando transparecer para aqueles soldados que eu não causava ameaça. Embainho a minha katana, enquanto olho diretamente nos olhos do que parecia ser o líder daquele grupo de segurança a rainha. ~Ahh o maldito estilo Hayashi, quando para muitos embainhar uma katana é o ato de cesar fogo, para os Hayashi é como o inicio de sua dança da morte.~ Falava em alto e bom tom Kyuo, porém apenas eu ouvia aquelas palavras, que como resposta deixava um sorriso debochado sair de minha boca enquanto ainda sim encarava o líder. ~Acho bom vocês prendê-los e os interrogarem.~ Digo logo dando as costas para o grupo.

Mizzu

Tentando desaparecer enquanto caminhava pelo caos que se criava na multidão, deixava apenas uma mão estendida fazendo um simples gesto de adeus, ou tchau, mas logo abaixo a mesma. Meus passos eram rápidos, mesmo com as mãos nos bolsos da calça, eu tentava de maneira furtiva sair daquele lugar sem ter o mínimo estresse possível [Furtividade], minha tarefa tinha sido concluída e agora sim tinha que seguir destino com os meus objetivos, sendo o primeiro dele adentrar aquele bar onde o espadachim mais forte de West Blue estava, ou melhor, o bar onde o mais forte espadachim de West blue iria entrar.

Mendonca
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota 76963796bd4b5d3e6f7b97dbc093e40f
Créditos : 32
Localização : Stevelty - North Blue
MendoncaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1237-gale-d-kay#11767 https://www.allbluerpg.com/t1239-o-proximo-nascer-do-sol
Re: O peso de uma derrota Seg Maio 23, 2022 2:16 pm
Post 03
Narrador
Mizzu
09:30
29ºC
O Peso de uma Derrota
Um homem e um fantasma
em busca de sua espada!
O semi-círculo se formava em torno do espadachim, que para surpresa de todos eles, não se mostrava assustado ou sequer amedrontado, movia a lâmina da sua espada até suas costas e afirmava estar fazendo o trabalho que deveria ser deles. Dois deles mostravam os dentes de raiva e ameaçavam sair da formação para prender o sujeito que muito falava, mas sentiu o toque em seus ombros, não bastou nenhuma palavra, eles sabiam que era.

O segundo suspeito estava com as mãos para cima e a arma em seus pés - Ele queria atacar a Rainha, eu tentei proteger vocês - falava por sua vez, que ele era o inocente e Mizzu o bandido, eram histórias idênticas, mas com figuras trocadas, quem ali estaria falando a verdade, para o grupo de soldados, a resposta era bem óbvia.

Suave e tranquilo, o herdeiro Hayashi colocava sua lâmina novamente em sua bainha e, como se estivesse num passeio pela cidade, dava as costas despedindo, dizendo que deveriam prender e interrogar o suspeito - Irei fazer isso - foi o que ele ouviu ao fundo. Logo depois disso, esse mesmo homem deu um salto para frente e sem sacar a espada, simplesmente pegou a cabeça de Mizzu e apertou contra o solo, quebrando alguns blocos da pedra que cobria as estradas. O espadachim não sabia dizer se foi atingido por um trem ou pisoteado por um elefante, mas ouvi bem próximo ao seu ouvido - Você está preso por tentativa de atentado contra a Rainha - logo depois, sua visão ficou turva e somente ouviu aplausos em volta.

O peso de uma derrota 1lPXXLQ

Quando acordou, estava sentado com as mãos amarradas em suas costas, seu torso nu e desarmado, ao seu lado, estava o sujeito que de fato iria atirar contra a Rainha, logo a frente, um homem sentado com as pernas cruzadas enquanto comia uma maçã - Boa noite senhores, vamos ser rápidos, sou ocupado e quero dormir cedo hoje - nesse momento, ele jogava no chão, o pano avermelhado que os dois homens usavam - Quem é o líder de vocês? - perguntava de forma serena, enquanto mastigava sua fruta.

A dupla estava em uma situação ruim, mas quem parecia desesperado era o menor - Eu sou inocente, eu disso, ele queria matar a Rainha e eu tentei impedir, juro pela honra da minha família, ele é o culpado - afirmava, com lágrimas nos olhos, estava realmente com medo e emocionado, ele sabia que o iria acontecer. O homem a frente não mostrou nenhuma compaixão, apenas continuou comendo.


Mizzu
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota XZm4j9w
Créditos : 34
Localização : West Blue - Reino de Illusia
MizzuCivil
https://www.allbluerpg.com/t1740-hayashi-y-mizzu https://www.allbluerpg.com/t1746-o-peso-de-uma-derrota#18582
Re: O peso de uma derrota Seg Maio 23, 2022 4:08 pm
O peso de uma derrota.
Post 04

Voando, talvez? eu me vi entre as nuvens enquanto flutuava pelo imenso mar azul como um pássaro, ao meu lado estava Kyuo, minha amada, e como um casal de beija-flor realizando piruetas ao ar, voávamos como se não houvesse preocupações ou lamúrias contra a gente, mas essa sensação, esse sentimento, essa vontade durava pouco, e bem pouco.

Mizzu

Meu sonho então acabava, me vi ao chão com as mãos amarradas e aos poucos minha vista embaçada e escura ia clareando.  ~Tem alguém aí?~ Era as primeiras palavras que eu ouvia ao abrir meus olhos, me deparando com Kyuo quase beijando sua testa a minha. “Vai me beijar?” Penso em resposta aquela cena um tanto constrangedora que apenas eu conseguia ver. ~Sim, vai me proibir?~ Respondeu Kyuo com bastante ousadia para mim, me fazendo apenas responder como de rotina, um simples sorriso de canto de boca. Chaqualhava um pouco a cabeça, tentava entender o por que a minha testa doía bastante, porém quando tentava levar o punho ao rosto percebia que estava com ambas as mãos amarradas, sentado ao chão meus sentidos começavam a voltar e era ali que eu percebia onde realmente estava. “Merda, por que caralhos eu fui atrás daqueles dois!” Respiro fundo enquanto fecho os olhos por um instante balançando a cabeça mostrando a minha indignação com o ocorrido. ~Kishiihsikishkishiksikhsh…~ Em pé na minha frente Kyuo apenas sorria com a situação, sim, ela estava sorrindo da minha desgraça, e isso apenas me fazia olhar para ela e também sorrir, porém era um sorriso forçado, de boca fechada e sarcástico, algo como “O que é seu está guardado”.

Ao meu redor não só estava aquele suspeito que eu havia abordado, como também a frente aquele líder dos guardas-costas também estava sentado, porém em uma cadeira, comendo uma maçã quando assim ele começava a fazer as perguntas.

Mizzu

~Não gostei dele, ele parece ser forte! Outra coisa! Cadê sua camisa?!~ Disse Kyuo um com um mix de sentimentos entre suspeitas e ciúmes, mas eu não ligava muito, apenas a ignorava a partir daquele momento, porém ela havia alertado para algo importante, onde estavam minha camisa e minhas katana. A pergunta do homem era um tanto intrigante para mim, eu não tinha nem dupla, quem dirá grupo para ser líder de algo, então não entendia muito bem aonde ele queria chegar, porém a cada segundo que se passava eu ficava cada vez menos confortável com a situação. ~Hmm, boa noite primeiramente, você poderia dizer onde estão minha camisa e também minha katana? A camisa eu não tenho muito apego, porém a katana é um item de família, não queria perdê-lo assim, entende?~[Etiqueta] Falava de forma cordial e firme para aquele homem, tentava mostrar que eu não estava um pouco desesperado com a situação, porém logo em seguida o outro suspeito falava dificultando mais ainda minha vida com aquele guarda. ~Shi… Amor quer que eu o estrangule agora?~ Disse Kyuo irritada estalando os punhos enquanto ficava frente a frente com aquele maldito mentiroso, porém não fazia nada, pois não recebia nenhuma resposta minha. “Merda, e agora o que eu faço?” Penso enquanto ouço as mentiras daquele suspeito virar o jogo contra mim.

Mizzu

Com as mãos nas costas, o peito estufado mostrando a tatuagem que tinha nele, o símbolo do meu clã, eu apenas levantava o rosto por um leve momento e respirava fundo enquanto sorria, virando o rosto para a direção do suspeito. ~Ei cara, qual é o seu nome? Não posso matar alguém assim sem nem ao menos saber qual é a família que você esta desonrando!~ O sorriso dava passagem para uma aura extremamente assustadora [Ameaça], e era naquele exato momento que Kyuo desapareceu do cenário.

Mizzu

~Uma pessoa com honra nunca mentiria colocando a honra da própria família em jogo, seu verme! Mesmo sem saber quem é você, ou a que família pertence, você para mim já é um maldito merda egoísta.~ Meus olhos ardiam em chamas, realçados com a cor rubra das íris, tanto minha testa como minhas sobrancelhas enrijecem, eu realmente havia ficado com raiva ao ver o melhor utilizar o que era mais preciosa em uma família como artimanha para se livrar de algo, isso só me lembrava o por que eu havia saído da minha terra natal, me lembrava qual era o meu real motivo naquela ilha, me lembrava o por que eu não poderia ser preso naquele momento. ~Uhhhhffaaa, voltando, eu não sou líder nenhum, cheguei hoje na ilha e apenas estava passando quando vi esse homem e outro correrem na direção da comitiva da rainha de maneira suspeita, piorando ainda mais a situação deles quando um deixou cair uma pistola, mas fica a pergunta, o por que eu os segui?~ Aliviei um pouco a pressão, por pouco eu me deixava levar por alguns sentimentos que não eram para serem expostos ali, enquanto soltando um pouco o ar que estava retido em meus pulmões eu voltava a falar com o homem da maçã. ~ Não sei, só sei que se a rainha desta ilha fosse assassinada ou sofresse algum atentado, pioraria bem mais a minha situação quanto aos meus objetivos na ilha. É, realmente nem eu entendo o por que eu faço essas coisas de querer impedir injustiças, mas eu apenas tentei parar esse e aquele outro lá que vocês deixaram escapar, de fazer algo pior. ~[Ambição e Destemido] Olho profundamente nos olhos do homem, não tinha por que mentir ou mostrar desespero naquele local, pois a verdade estava comigo e uma hora ou outra isso iria se provar. ~Pode me soltar?~ Disse enquanto virava o corpo mostrando as mãos amarradas.


Mendonca
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota 76963796bd4b5d3e6f7b97dbc093e40f
Créditos : 32
Localização : Stevelty - North Blue
MendoncaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1237-gale-d-kay#11767 https://www.allbluerpg.com/t1239-o-proximo-nascer-do-sol
Re: O peso de uma derrota Seg Maio 23, 2022 5:07 pm
Post 04
Narrador
Mizzu
09:30
29ºC
O Peso de uma Derrota
Um homem e um fantasma
em busca de sua espada!
Era um paralelo nítido entre os dois suspeitos, um mostrava desespero e o outro calma, um falava alto e com voz embargada, o outro conversava em tom ameno e pausadamente, mas ainda restava a dúvida, quem estava falando a verdade. O único sujeito livre naquele sala, não parecia ligar para eles, concluía sua maçã e jogava o resto para o lado, onde havia restos de outras maçãs, indicando que ele fazia essa mesma cena muitas vezes por semana.

Mizzu queria sua espada, mostrava honra para sua família e contava a sua verdade, ele estava no lugar errado, na hora errada, mas o pequeno também tinha sua versão - Ele mente Sir Matthews Dwayne, já o vi bebendo em bares e arrumando briga no Beco das Pulgas - Poderiam ficar ali por horas, ninguém iria admitir a culpa, ambos eram inocentes - Claro, irei lhe soltar - ficando em pé, sacava duas pistolas e apontava para a cabeça dos dois - Pelo poder a mim concedido pela Rainha, irei tirar a vida daqueles que ofendem sua integridade - puxava o gatilho - Que encontrem um bom lugar de descanso no além mar - finaliza seu discurso.

O peso de uma derrota Onomatopeia-c-mica-isolada-98884128

- Por favor não me mate, foi ordens dele! - exclamava uma voz, era do sujeito pequeno. Os tiros? Passaram raspando o rosto deles, um pequeno corte foi feito na bochecha, dali, um pequeno fio de sangue escorria até o queixo. O cheiro de pólvora rapidamente tomava conta do local - Covardes sempre abrem o bico quando ouvem o som do canhão em seu rosto - dizia Dwayne com um sorriso irônico, enquanto guardava as pistolas em seu coldre - Então, quem é o líder e onde ele está? - Aquele pequeno sujeito logo entendia que havia caído em uma armadilha.

Mizzu observava tudo de camarote, vendo que por pouco, não tomava uma bala por acaso, contudo, sua postura e a coragem o salvaram do pior. O pequeno engolia em seco, não havia para onde correr - Ele tem um abrigo na Cordilheira, seu nome é Snik, ou pelo menos, o chamam assim - não foi muito difícil, logo após as informações iniciais, Dwayne pegou o rapaz pelo braço e o levou até a porta, onde outro soldado iria levá-lo para uma cela especial, onde pegaria as informações com mais clareza.

Sobrava apenas Mizzu e Dwayne, o homem olhava para o suspeito de cima para baixo, julgando-o - Qual sua história? Seu nome e porque devo soltá-lo? - sentava novamente em sua cadeira, ainda restava dúvidas se aquele homem em sua frente, era ou não culpado.


Mizzu
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota XZm4j9w
Créditos : 34
Localização : West Blue - Reino de Illusia
MizzuCivil
https://www.allbluerpg.com/t1740-hayashi-y-mizzu https://www.allbluerpg.com/t1746-o-peso-de-uma-derrota#18582
Re: O peso de uma derrota Seg Maio 23, 2022 8:05 pm
O peso de uma derrota.
Post 05

Todo aquele drama não me comovia por nenhum segundo, eu sabia que aquela não era minha hora de descansar eternamente, eu tinha um objetivo na minha vida, e não seria uma bala que me mataria. ~Sir Matthews Dwayne…~ Apenas repetiria o nome daquele guarda-costas, porem baixo como se estivesse apenas sussurrando, ou falando comigo mesmo, e era nesse momento que via o mesmo puxar as pistolas e apontar para nossas cabeças. Nem kyuo ou nenhuma outra pessoa poderia impedir a ação daquele homem, naquele momento nem mesmo eu poderia tentar fazer algo, com as mãos atadas e reconhecendo que ele era forte, minha unica ação era de encarar aquele executor olho a olho, destemido sem ter o mínimo medo da morte, eu esperava o óbvio, o disparo, porém aquele homem errava seu alvo, talvez de propósito ou apenas meus olhos ameaçadores que o fizeram errar, não sei, mas uma coisa eu sabia, além do corte que a munição fazia em meu rosto ao passar de raspão, o verdadeiro mentiroso era encontrado. O peso da possível morte passava e logo em seguia aquela pose de durão e ameaçador se esvai assim que a atenção do homem se voltava para o outro suspeito, dando para mim uma leve brecha para mostrar que estava aliviado

Mizzu

Enquanto o “Sir” interrogava aquele outro salafrário algo me intrigava. “Em nome da rainha? Desde quando uma rainha tem poder para matar quem bem entender, essa ilha não parece ser um local bom para se ficar por muito tempo, olha o que já aconteceu comigo, em poucas horas nela e já estou assim! Maldição, ninguém tem o direito de tirar a vida de outra pessoa em nome de algo, ou você tira a vida por que você quer, ou não tira!” Pensei enquanto entendia um pouco como funcionava aquela monarquia.

Mizzu

Logo após isso ela voltava em cena, talvez a sensação de quase morte sentida por mim havia feito ela novamente ser manifestada, e uma vez ela manifestada era difícil fazê-la desaparecer novamente. ~Você está bem? Sentir que não iria te ver nunca mais!~ Disse Kyuo enquanto me abraçava pelas costas me dando um leve beijo na bochecha, justamente onde estava a ferida pelo disparo de raspão. “Pode se acalmar que isso nunca acontecerá!" Respondia de bom grado aquela mulher que eu sempre amei e sempre vou amar, e logo em seguida via o “Sir” voltar depois de levar o mentiroso para algum lugar. Suas perguntas eram exatas e firmes, sem arrodeios ou enrolação e eu admirava isso.

Mizzu

Minha história, eu sabia que não poderia contar tudo que havia acontecido comigo, ou o por que daquela minha caçada, a alma de minha mulher estava ao meu lado, se por um acaso ela conseguisse relembrar os acontecimentos passados e desaparecesse de vez, eu sabia que ver a alma da mesma próximo a mim era como uma certeza que eu ainda tinha chances de trazê-la de volta a vida, então não poderia cometer essa falha, e mesmo assim não confiaria plenamente naquele homem que usava o nome de terceiros para realizar seus interesses. ~Meu nome? Pode me chamar de Mizzu.~ Disse enquanto tentava apenas com as pernas e um pouco de equilíbrio me levantar daquele chão ficando de pé, logo em seguida olharia o “Sir” dos pés a cabeça da mesma forma que o mesmo havia me olhado, enquanto Kyuo apenas se mantinha calada ao meu lado. ~Minha história? Já falei anteriormente, não vejo o por que repetir e também não tenho motivos para estar preso aqui, por isso que você deve me soltar.~ Digo para aquele homem enquanto inclino novamente meu corpo mostrando minhas mãos amarradas. ~Onde está minha katana, preciso encontrar pistas sobre um grupo de saqueadores que veio da grand line o mais rápido possível.~ Sem querer acabava falando o motivo e talvez a história que aquele homem queria ouvir naquele momento, porém ainda sim continuava com as mãos levantadas e o corpo inclinado à espera de ser solto e ter a katana devolvida.


Mendonca
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota 76963796bd4b5d3e6f7b97dbc093e40f
Créditos : 32
Localização : Stevelty - North Blue
MendoncaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1237-gale-d-kay#11767 https://www.allbluerpg.com/t1239-o-proximo-nascer-do-sol
Re: O peso de uma derrota Seg Maio 23, 2022 9:12 pm
Post 05
Narrador
Mizzu
09:30
29ºC
O Peso de uma Derrota
Um homem e um fantasma
em busca de sua espada!
Mesmo amarrado e desarmado, Mizzu não se mostrava receoso com a situação, informava seu nome e apenas isso, Dwayne não conseguia segurar um risinho solto, ele sabia pouco daquele sujeito, mas gostava da sua personalidade - Então, você sabe lutar … que tal a gente fazer um trato - ainda sem desamarrar o sujeito, o guarda formulava um plano em sua cabeça, talvez matar dois coelhos de uma vez - Eu lhe entregarei a katana, se você caçar o líder desse grupo de terrorista que vem causando um certo trabalho para o reino - ele colocava suas cartas na mesa.

Dwayne era esperto, ninguém na ilha conhecia aquele garoto, ele poderia não parecer grande coisa, mas tinha culhões, não tremeu perante o tiro e mesmo naquela situação, não abaixou sua cabeça - Além disso, se conseguir matá-lo, a Rainha ficará feliz em lhe pagar 3 milhões de berries e será bem-vindo no Reino de Illusia - ele segurava uma pequena faca entre os dedos, dependendo da resposta de Mizzu, ele poderia ser solto e sair pela porta da frente.

Aquilo poderia ser uma proposta, mas era apenas uma sentença, ou o espadachim fazia aquilo que fora proposto pelo guarda, ou, passaria alguns dias dentro daquela cela, sem água ou comida. Assim sendo, se fosse aceitado o trato, Dwayne iria soltar as amarras do espadachim, faria o mesmo andar a sua frente por um corredor apertado com outras celas, até chegar na sala onde o Sir Dwayne ficava.

Na sala, ele entregava a camisa, mas ainda segurava a katana - Você tem dois dias para cumprir o acordo, caso contrário, um cartaz com seu rosto será espalhado pela ilha por um valor de … 1 milhão, acho que você vale isso - jogava a katana para Mizzu - Ah, não tente sair da ilha, conheço todos os comerciantes dali, assim que você sair, eles irão receber sua descrição e será informado que quem aceitar você a bordo, será considerado inimigo da realeza - com tudo praticamente acertado, Dwayne perguntava por fim - Alguma duvida?


Mizzu
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota XZm4j9w
Créditos : 34
Localização : West Blue - Reino de Illusia
MizzuCivil
https://www.allbluerpg.com/t1740-hayashi-y-mizzu https://www.allbluerpg.com/t1746-o-peso-de-uma-derrota#18582
Re: O peso de uma derrota Ter Maio 24, 2022 11:41 pm
O peso de uma derrota.
Post 06

Aquele homem era um tanto que peculiar, eu sabia que em uma luta direta com ele não sairia vitorioso, porém não era por isso que eu iria acatar tudo que ele mandava e falava, o mundo era um lugar livre, eu já estava puto por estar sendo preso injustamente e ainda ter que ouvir falsos acordos de um cão da rainha só deixava minha paciência ao ponto de ficar negativa. ~Apenas dê a ele o que ele quer agora amor, isso é tudo um teatro.~ Ouvia Kyuo falar diretamente ao meus ouvidos, flutuando sobre meus ombros com o rosto quase que colado ao meu, eram as palavras delas que me faziam lembrar que realmente aquele militarismo era nada mais que um teatro, sabia que ele iria me soltar pois eu não tinha transgredido lei alguma daquela ilha, mas se eu fosse de encontro com as palavras dele já seria um motivo para ele concluir o que pretendia desde quando eu havia acordado naquele chão, assim me fazendo pela primeira vez olhar nos olhos de minha amada na frente de terceiros, soltando um leve sorriso de agradecimento, podendo até ser taxado como um esquizofrênico.

Mizzu

Não falava nada, até o presente momento aquele homem entendia que eu não tinha o por que de dizer mais algo, pois já havia falado o bastante, então apenas inclinava mais o meu corpo mostrando minhas mãos amarradas para ele, meu rosto, ah esse já estava na maior expressão sarcastica possível, mostrando a ele que eu talvez tivesse aceitado seu acordo. ~Mas amor, três milhões é uma boa quantia em dinheiro, e você não está bem de economias não?~  É, por um momento eu percebia que mesmo sendo uma leve armadilha daquele guarda costas, aquele dinheiro não iria me fazer mal, muito pelo contrário, poderia ajudar em minha causa. “Não posso dar tudo que ele quer assim!” Penso enquanto sigo o mesmo pelo corredor das celas daquele lugar, não olhava para nenhuma pessoa que estivesse presa nas mesmas, eu apenas não deixava de encarar aquele “Sir”.

Mizzu

Eu colocava a camisa rapidamente, porém logo observaria se ela estivesse suja, ou talvez rasgada, não era do meu agrado sair por aí com roupas assim, eu tinha um nome a zelar, um clã a representar, não era andando como um mendigo que seria respeitado como tal. Durante a entrega da minha katana que aquele homem mostrava sua verdadeira face, eu já sabia desde o começo de sua ladainha que ele iria me ameaçar de alguma forma após aquela palavras bonitas sobre ser bem vindo no reino de Illusia, mas aquilo nada me encantava, pior, me fazia apenas confiar menos nele. “Vualá, ele finalmente mostrou as garras.” Penso logo enquanto solto um sorriso sarcástico e olho nos olhos daquele homem, eu sabia que nada seria de graça nessa vida, porém ele já estava indo muito além do normal. ~Eu até estava aceitando sua proposta, mas calma, se eu não concluir a tarefa que você me propôs forçadamente, eu vou ser preso?!~ Levava as mãos sobre os cabelos, penteando-os para trás. ~Eu não vou seus desejos e da rainha acima dos meus, estou procurando um grupo de saqueadores, é uma família bem influente no ramo marítimo que tinha fama de já terem sido piratas, ouvi dizer que eles estão por essa ilha e eu estou a caçá-los, eles roubaram algo precioso para mim.~ Respiro fundo enquanto lembro um pouco do meu passado. ~Se você me ajudar a achar esses malditos, tanto eles quanto esses seus terroristas estarão em sua presença, porém não em corpo, só suas cabeças.~ Digo enquanto estendo a mão novamente para pegar a minha katana, lançava uma contraproposta para o mesmo, a fim de que ele não fosse tão orgulhoso ao ponto de querer sempre sair ganhando em tudo.

Mizzu

Ele aceitando eu apenas tentaria conseguir o máximo de informações sobre a ilha e o que ela apresentava de bom e ruim, informações sigilosas também seriam ótimas pois eu era um simples novato na ilha, tinha que saber onde estaria me metendo e com quem estaria me juntando, deixando claro que as informações seriam cruciais para as tarefas, pois tanto me auxiliaram em minha caçada pessoal, quanto na missão que ele havia proposto, dito isto, sairia daquele lugar seguindo alguma informação que a mim fosse passada.


Mendonca
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota 76963796bd4b5d3e6f7b97dbc093e40f
Créditos : 32
Localização : Stevelty - North Blue
MendoncaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1237-gale-d-kay#11767 https://www.allbluerpg.com/t1239-o-proximo-nascer-do-sol
Re: O peso de uma derrota Qua Maio 25, 2022 12:10 am
Post 06
Narrador
Mizzu
15:00
23ºC
O Peso de uma Derrota
Um homem e um fantasma
em busca de sua espada!
As ameaças de Dwayne rapidamente eram sacadas por Mizzu, ele não era um vagabundo que não conhecia o mínimo sobre leis, à sua frente, aquele homem não tinha poder nenhum para prendê-lo. O Sir usava muito essa estratégia, usar vagabundos para caçar outros vagabundos, normalmente, eles se matavam, o valor prometido era alto por um motivo, ninguém até hoje tinha voltado para buscar, quem aceitava a proposta como aquela, muitas vezes saiam da bandidagem e começavam uma vida justa, pensavam que poderiam ser presos por qualquer delito, mas Dwayne jogou uma isca que aquele peixe não iria morder.

Ele levantou a cabeça e se ajeitou na cadeira, parecia confuso, aquela era a primeira vez que algo daquele tipo ocorria - Não, você não será preso, pelo menos agora - confirmava, mesmo contra sua vontade. Quando ouvia a contraproposta, soltava um riso de deboche - Rapaz, eu posso até confirmar com minhas fontes sobre algo, mas isso é o máximo que posso fazer, se, apenas se, você trouxer o Snik até mim vivo ou morto - Assim, se virava novamente para sua mesa - Isso é tudo - Cabia a Mizzu aceitar ou não o que estava lhe sendo ofertado.

Independente de sua escolha, ele teria sua katana e sua roupa de volta no mesmo estado em que estava, apenas um pouco amarrotada. Se aceitar, ao sair da prisão, ele receberia do guarda que ficava do lado de fora, uma breve instrução de onde ficava a tal Cordilheiras e um rumo para seguir, seria alertado que lá nevava e fazia frio, que era uma área perigosa e continha vários bandidos e saqueadores.

Não aceitando, teria que fazer sua própria busca sobre o grupo que procurava, talvez no bar que tinha visto anteriormente, ou seguir sua intuição para outro lugar. Incrível seria que após sair do quartel sem aceitar a proposta, ele ouviria uma voz familiar, onde dizia “Saia da frente imundo, eu sou o maior espadachim do West Blue” e logo depois uns gritos e tumulto. Se fosse verificar, veria um grupo de seis homens, apenas dois com armas a mostra, que eram espadas e os outros apenas com garrafas e cigarros nas mãos.


Mizzu
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota XZm4j9w
Créditos : 34
Localização : West Blue - Reino de Illusia
MizzuCivil
https://www.allbluerpg.com/t1740-hayashi-y-mizzu https://www.allbluerpg.com/t1746-o-peso-de-uma-derrota#18582
Re: O peso de uma derrota Qua Maio 25, 2022 1:14 am
O peso de uma derrota.
Post 07

Eu não tinha muitas escolhas, estava em uma ilha que não conhecia ao certo e pior, estava quebrado financeiramente, fazendo forçadamente me render aquela proposta, porém eu não aceitaria assim tão fácil. ~Ok, acho bom você cumprir com sua palavra “Sir”!~ Digo para aquele homem enquanto olho nos olhos dele, tentava pois impor um certo medo ou receio caso ele ousasse pensar em dar para trás com o acordo estabelecido por ele próprio, assim ajeitava a katana em minha cintura, bastante um pouco em minhas roupas para tirar o excesso de sujeira e poeira, então seguia para fora daquele lugar, calmo e tranquilo, olhos altivos, queixo levantado e é claro, com as mãos nos bolsos da calça, e enquanto isso Kyou seguia ao meu lado também caminhando como se nada tivesse acontecido.

Mizzu

~Frio? Não estou com roupas adequadas para isso, então fica para uma próxima.~ Digo para o subordinado daquele Sir que tentava me ajudar de alguma forma dando algumas informações sobre onde era essa bendita cordilheira daquela ilha, porém eu apenas o respondia arrogantemente, não que eu fosse, mas aquela informação sendo digerida em meus neurônios sendo certa ou não, não me atraem nem um pouco a atenção, assim eu apenas seguia meus passos calmos sem parar para dar a atenção ao subordinado. ~Você é muito cruel!~ Disse Kyuo enquanto levantava os labios como se não aprovasse aquela minha atitude natural. ~Mas é por isso que eu me apaixonei por você!~ Mas logo era próprio se refuta ao aceitar aquela minha atitude me dando um leve beijo na bochecha. ~Você ouviu isso?~ Disse ela enquanto ainda com os lábios em minha pele, arregalava os olhos na direção do que seria uma voz novamente falando sobre o melhor espadachim de west blue.

Aquela voz era familiar, minha intuição dizia que era a mesma voz que eu havia ouvido quando tinha passado próximo ao bar antes de desmaiar, porém poderia ser alguma coisa parecida, mas dessa vez eu não hesitava em seguir na direção certa, que era de onde vinha esse tumulto novamente, e para minha sorte era logo ao lado do quartel que eu havia acabado de sair.

Mizzu

~Ou, ou, ou, o que está acontecendo aqui pessoal, vão com calma.~ Falo soltando um leve sorriso zombeteiro, eu realmente estava sendo sarcástico ao ver toda aquela cena de caos se iniciar, porém eu tinha que destrinchar as informações, não podia chegar já quebrando o pau da barraca. ~Não me diga que um de vocês é o Snik?~  Digo enquanto cruzo os braços no mesmo momento, o sorriso zombeteiro se transformava em um sorriso mais leve e solto, transparecendo segurança de minha parte, como também deixando uma leve ameaça no ar que eu não tinha medo de nenhum daqueles homens que estavam ali. ~Tenho algo para dar a ele, ou melhor entrarmos em um acordo.~ Mudo minha expressão no exato momento final da fala, assim fixando os olhos em cada um daqueles homens esperando a resposta que eu queria, que um deles fosse o tal do Snik, porém caso não fosse nenhum deles, eu apenas perguntaria como poderia encontrá-lo e caso me passassem a informação, eu seguiria normalmente por onde iriam me instruir.


Mendonca
Ver perfil do usuário
Imagem : O peso de uma derrota 76963796bd4b5d3e6f7b97dbc093e40f
Créditos : 32
Localização : Stevelty - North Blue
MendoncaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1237-gale-d-kay#11767 https://www.allbluerpg.com/t1239-o-proximo-nascer-do-sol
Re: O peso de uma derrota Qua Maio 25, 2022 7:51 pm
Post 07
Narrador
Mizzu
17:00
23ºC
O Peso de uma Derrota
Um homem e um fantasma
em busca de sua espada!
O grupo visivelmente ainda estava festejando alguma conquista, falavam alto, importunavam mulheres que passavam e ofendiam homens que apareciam em sua frente, quando Mizzu surgiu pedindo calma, o grupo simplesmente olhou torto e o ignorou, estavam mais interessados em mexer com o sujeito que estava correndo deles, ou melhor, se arrastando - Quer apanhar também? - disse um deles, enquanto, dava as costas para o espadachim, era um claro aviso para deixá-los em paz.

Aquele homem estava com as mãos levantadas quando foi molhado por vinho barato virado da garrafa em sua cabeça. Depois disso, pareciam perder o interesse nele e seguiam para infernizar a vida de outra pessoa qualquer. Mizzu poderia segui-los e tentar alguma comunicação, mas pelo andar da carruagem, seria ignorado ou arrumaria um confronto em que ele estaria em clara desvantagem.

Seguindo o acordo, achar a cordilheira seria bem mais fácil do que ele pensava, assim que saísse das ruas principais, onde as casas eram menores, ele veria uma cordilheira ao fundo, em seu topo, a neve caia calma, deixando-a branca. Depois disso, bastava caminhar por algumas horas rumando para ela, até achar uma trilha sinuosa que subia serpenteando até uma pequena comunidade de casas abandonadas.

O peso de uma derrota Rz5XT7j

O clima ficaria gélido, caia um pouco de neve, mas o que fazia a temperatura abaixar era o vento vindo do Norte, que impedia qualquer tipo de vegetação de crescer ali, era como um deserto branco, onde nada crescia. Subindo essa trilha, ele veria uma comunidade de casas, o que parecia ser outrora um conjunto habitacional de pessoas com dinheiro, pois, era mansões grandes, algumas com torres e chaminés, não havia muros, as ruas eram delimitadas por pequenas cercas de madeira, tudo que era belo, agora estava enegrecido pelo tempo, habitado por fantasmas, o vento fazia a madeira ranger de forma bem parecida a gritos, vez ou outra, podia ouvir uivos de animais selvagens.



_________________

O peso de uma derrota CHUQv14