Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Página 1 de 1
Skÿller
Ver perfil do usuário
Imagem : ALOU TESTANDO O TESTE TESTADOR DE TESTES TESTADOS
Créditos : 30
SkÿllerSoldado
https://www.allbluerpg.com/t272-annabelle-petit-barozzi https://www.allbluerpg.com/t303-voice-of-the-soul#875
Anne Qua Out 06, 2021 12:27 pm



Anne








Sobre o Personagem


Nome: Anne
Idade: 23 anos
Género: Feminino
Mão Predominante: Ambidestra
Risada: Shishishi
Altura: 1,74 m
Peso: 68 kg
Raça: Humana - Kuja
Origem: Alto Mar - East Blue
Localização: Dawn Island - East Blue
Grupo: Civil

Complementos



Aparência:
Anne é uma jovem alta, de porte atlético, pele alva, olhos dourados e cabelos verdes escuros, uma combinação bastante exótica. Para complementar, um padrão intrincado de escamas de serpente levemente esverdeadas adornam sua pele na altura do seu pescoço até o final do seus ombros. Diversas cicatrizes se espalham pelo seu corpo, lhe dando um ar feroz. Além disso, na altura do seu busto, próximo ao local do coração, Anne tem uma marca de nascença que se parece uma serpente alada,

Seus cabelos são geralmente presos em uma franja que recai sobre sua testa, e pequenas mechas maiores que caem sobre suas bochechas. Geralmente utiliza óculos, mas as lentes são falsas, os óculos na verdade são uma lembrança de sua mãe. Sua roupa usual é uma dolma preta adornada com detalhes dourados, combinada a calça preta justa, de um tecido que não impede seus movimentos, e botas, também da cor preta.

Personalidade:
Anne pode ser resumida em duas características: teimosa e temperamental. A primeira das características é uma teimosia que beira a obsessão e a loucura. Anne consegue ser extremamente cruel com seus inimigos, por que pode ser ainda mais cruel consigo mesma para atingir um objetivo. Tal determinação, se não insanidade, também é o que lhe permite continuar de pé mesmo enquanto os outros já cairam.

Ter crescido nas ruas e muitas vezes forçada a tomar atitudes de moral cinzenta, principalmente sem uma figura que a ajudasse a se guiar, deu a ela um senso próprio de justiça e moralidade, que muitas vezes pode divergir do habitual. Isso quando combinado ao seu temperamento volátil e muitas vezes extremo, é quase uma bomba relógio.

Anne é geralmente mais reservada e odeia ser perturbada, e principalmente cantada ou paquerada, sendo uma das coisas que mais a irrita e geralmente acabam em brigas. Na verdade, talvez uma das poucas coisas que Anne realmente aprecie seja exatamente isso: Brigas, o sangue fervendo, a sensação de esmagar e destruir o oponente. Seu gosto por batalha, e a confiança em suas capacidades é tamanha que, combinada com sua personalidade naturalmente teimosa, não lhe permite desistir ou recuar de um combate minimamente justo ou possível de ser vencido.

História:
Uma Garota PerversaNa verdade eu lembro poucos detalhes dos meus dias com minha mãe, mas desde que me lembro, eu sempre tive alguma forma de arma nas minhas mãos e sempre fui obrigada a treinar, brandi-las repetidamente, de novo e de novo, até que minhas mãos criarem calos. Com o tempo demonstrei um talento excepcional para lanças e bastões, de acordo com minha mãe é um talento que herdei do meu pai. Essa aliás é uma das poucas coisas que sei dele, já que ela sempre evita o assunto.

Nos dias que minha mãe acordava de mal humor, eu teria que treinar mesmo com calos, até eles estourarem, até minha pele se abrir, até eu não me importar mais com a dor. Não lembro em que momento minhas lágrimas secaram, mas em algum momento não fazia mais diferença derrama-las ou não.

Eu ainda lembro da sua figura, que parecia sugerir uma exótica beleza, mas manchada por diversas marcas de queimadura. Eu lembro do brilho sedento de sangue em seus olhos quando falava de um certo homem que tinha matado meu pai e causado aquilo nela, um pirata.

Os poucos momentos em que eu podia descansar, eram aqueles em que eu cozinhava com minha mãe, o tempo que passamos na cozinha, eu a ajudando a preparar nossa alimentação, era prazeroso, ainda que a comida fosse pouca e simples.

Mas em uma noite, o brilho de insanidade em seus olhos parecia ofuscar sua clareza, e enquanto eu a ajudava na cozinha, ela tentou queimar meu rosto. Eu a empurrei e sai de casa. Talvez tivesse me despedido se soubesse que nunca mais a veria. Talvez não.

Dias Cinzentos Pintados de VermelhoFoi minha primeira vez realmente andando na cidade, eu morava nos subúrbios do Reino de Goa, mas os problemas que me envolvi nos meus primeiros dias na rua me empurraram para o Terminal Cinza. Foi lá que eu encontrei um grupo de outros garotos e garotas desnutridas e maltrapilhas, não muito piores do que eu estava naquele ponto.

Nossa primeira interação foi eles tentando roubar as sobras de comida que eu tinha, mas após eu espancar a maioria deles, se tornarem meus subordinados e, eventualmente, meus amigos, minha família. Foi aí que surgiu as Serpentes Celestiais, todos eles decidiram desenhar com lâminas em suas peles um símbolo de nascença que eu tenho entre meus seios, uma serpente alada, um símbolo imperial de boa fortuna de acordo com minha mãe.

Por mais que tenhamos passado por muitos problemas, algumas perdas, outras traições, nos tornamos rapidamente uma forte gangue, reconhecida no Terminal Cinza pelo nosso próprio território.

Sobre Serpentes e IncêndiosFoi nesse ponto que conheci Avery, mais um garoto tarado que eu tive o desprazer de espancar, ou nem tanto desprazer assim. No fim ele acabou fazendo de tudo para entrar na minha gangue, ao ponto de desenhar no próprio peito a marca do bando, assim como minha marca de nascença, o que me fez ter ainda mais raiva dele, afinal ele era o único que sabia exatamente onde estava a minha marca.

Mas no fim o destino é irônico. Quando fui pega por um grupo de criminosos do Terminal Cinza, o único que apareceu pra me salvar foi ele. Não que ele tenha sido exatamente eficiente, já que quase ateou fogo em todo o Terminal Cinza, quebrei meu braço no processo e tive que arrastá-lo procurando ajuda por quase uma noite toda, enquanto o idiota parecia que tava a um fio de cabelo de morrer. Por sorte eu conheci a Senhora Meng, desesperada me ajoelhei e implorei para que ela nos ajudasse, tinha escutado das suas capacidades como curandeira, quando eu disse que faria qualquer coisa e ela aceitou cuidar de Avery eu esperava que ela fizesse um pedido absurdo, mas ela pediu que eu fizesse uma sopa pra ela.

Uma semana depois, após ser pesadamente medicado, Avery acordou, ele decidiu retornar para o nosso esconderijo e acabou assumindo a liderança das Serpentes. Eu fiquei com a Senhora Meng para tratar meu braço, ela continuava a pedir que eu cozinhasse para ela, e assim passaram meus dias. Essa rotina fez aflorar memórias da minha mãe e de nossa relação complicada, o que me fez voltar a nossa casa, lá encontrei outra família e outra casa no lugar onde existia a nossa, descobri que a nossa tinha sido incendiada a muitos anos atrás e minha mãe tinha morrido no incêndio, com um dos vizinhos peguei a única coisa da minha mãe que foi recuperada do incêndio: a armação dos seus óculos.

Naquele mesmo dia, retornei chorando para a casa da Senhora Meng, e pela primeira vez ela cozinhou para nós. Naquela noite entendi duas coisas: saborear o amargo é a melhor forma de poder apreciar os momentos bons, e também que a Senhora Meng pedia que eu cozinhasse porque ela era simplesmente péssima na cozinha, tudo tinha sabor de remédio.

Passei mais alguns meses com ela, onde aprendi muito sobre medicina. Quando retornei para as Serpentes notei que todos seguiam e viam Avery como seu novo líder, e achei justo abdicar do cargo, eu já não sentia que queria liderar. Minha decisão se provou correta, Avery era naturalmente carismático, ainda que eu tivesse medo de que aquele incidente em que ele me salvou tenha aflorado um lado incendiário em sua personalidade.

Em um desses dias, enquanto todos festejavam, e eu me encostava mais longe de todos, Avery venho falar comigo, pela primeira vez escutei sobre seus sonhos, naquele dia decidi que se ele queria ser uma lenda, então eu seria a criatura mais forte do mundo para poder apoiar essa lenda em ascensão.

Características



Qualidades:
Vigor (Racial) A tribo das Kujas possuem uma resistência física superior, assim sendo, reduzem todas as condições negativas relacionadas à exaustão em uma categoria.

Matriarca (Racial) De maneira independente de sua escolha, ao seguir por um caminho do Busoushoku Haki,  no momento em que você alcançar a experiência necessária para adquirir a especialização de "Endurecimento", você ira adquirir esta habilidade mesmo que tenha escolhido outro caminho, entretanto, ela não evoluirá, ficando sempre no nível de especialização.

Ambidestro (1 Ponto) Você possui uma destreza elevada, sendo capaz de dominar igualmente a coordenação de ambos os lados do corpo.

Duro de matar (2 Pontos) Você possui uma destreza elevada, sendo capaz de dominar igualmente a coordenação de ambos os lados do corpo.



Defeitos:
Herança Genética (Racial) As Amazonas têm escamas na zona do pescoço e/ou ombros que se assemelham a escamas de cobras. Não possuem um formato padronizado, podendo variar de 5cm a áreas bem maiores.

Misandria (Racial) Com uma cultura totalmente feminina, as Kuja são, em grande parte, ensinadas a ter raiva e/ou desprezo por qualquer pessoa do sexo masculino, tendo muita dificuldade em confiar neles por conta das histórias (muitas vezes absurdas) que lhes são contadas no decorrer da juventude. Exemplo: Homens possuem doenças contagiosas. (lembrando que é algo que pode ser trabalhado e revertido conforme a passagem do tempo).

Exótico (Racial) A Tribo das Kujas possui um alto valor no mercado de escravos, em grande parte por suas características únicas e por serem, geralmente, mulheres que priorizam a força de seus corpos. Enquanto esconder suas origens e suas escamas não há, no entanto, maneira de distinguir uma Kuja de uma humana do sexo feminino.

Infame (1 Ponto) Você quebrou um tabu, cometeu um crime imperdoável ou simplesmente tem uma má fama local que lhe precede. As pessoas sabem quem você é e isso é um problema. Devido a sua infâmia, ao menos inicialmente, costumam lhe tratar de forma hostil e com desconfiança.
No caso de Anne a sua infâmia se deve aos seus atos enquanto líder e membro fundamental da gangue Serpentes Celestiais, principalmente após Avery assumir a liderança do grupo e causar diversos incêndios criminosos.

Orgulhoso (2 Pontos) Você é extremamente orgulhoso, preferindo a morte que sofrer a vergonha de uma derrota em um duelo justo e equilibrado.



Atributos


Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 8420
STA: 100

Força: 20 (+40 Racial) (+60 EDC) (+40 Arma) = 160 ~Regular
Destreza: 0 ~Incompetente
Acerto: 59 (+40 Racial) (+60 EDC) = 159 ~Regular
Reflexo: 0 ~Incompetente
Constituição: 321 (+80 Racial) = 401 ~Hábil

Agilidade: 79
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Conhecimentos



Proficiências:
• Briga
• Culinária
• Diagnose
• Farmácia
• Primeiros Socorros

Estilos de Combate



Lanceiros:
Lanceiros são especialistas em combates de média distância, fazem uso de armas de haste para explorar a distância entre eles e seus oponentes. Utilizam lanças, bastões, naginatas e similares.

Técnicas


Nenhuma por enquanto.

Projetos


Nenhuma por enquanto.


Haki da Observação


Não despertado.

Haki do Armamento


Não despertado.

Haki do Rei


Não despertado.

Berries: 0 ฿S

Itens



Cabeça:
- X -

Pescoço:
- X -

Tronco:
- X -

Braços:
- X -

Mãos:
Arma: Alabarda
Descrição: São armas melhores, feitas com melhor cuidado, balanço e precisão, normalmente os materiais são bem melhor selecionados, sendo usados pela maioria dos combatentes nos Blues. Elas tem uma durabilidade melhor, mas ainda baixa, elas normalmente demoram um pouco mais a perder o fio.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: 40xlvl Pontos em Força.

Estado: Nova

Pernas:
- X -

Pés:
- X -


Inventário



10 U

Nome do Item:
Espaço:
Descrição:

Menções no Jornal


Nenhuma por enquanto.

Photoplayer



Photoplayer:
Anne Yth30L1

Universo Envolvente



Aventuras:

[url=link da aventura]nome da aventura[/url]
Extras:
[url=coloque o link aqui]Tipo (Conto/Inimigo/Evento/etc) - Nome do Tópico[/url]

Relações



Players:
[url=Link da Ficha do Player]Nome do Personagem[/url] - Relação com o Player

NPCs:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC

NPCs Importantes:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC


_________________

Anne O0yljIK

Anne WhdRXxk

Fala Annabelle
Pensamento Annabelle
Fala Lilith