Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
[Ficha] Dimitri RomanovOntem à(s) 11:31 pmporRedPandaÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 11:06 pmporMendoncaBad KarmaOntem à(s) 11:06 pmporMendoncaIII - RagnarökOntem à(s) 10:45 pmporJean FragaNoturno ArtificialOntem à(s) 10:38 pmporShioriAkane NanamiOntem à(s) 10:28 pmporNoskire3 - Don't Stop Me NowOntem à(s) 10:28 pmporNoskireGrupo 6 - Akane, Agni e Aika Ontem à(s) 10:05 pmporNarrador De EventosCabras da Peste, Vol 5 - A face da desordemOntem à(s) 9:57 pmporSubaéZayn & suas gostosas!Ontem à(s) 8:37 pmporAki

Capítulo I: Sonhos & Objetivos

Kenshin
Imagem :
Capítulo I: Sonhos & Objetivos Ahri
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t2343-capitulo-i-poesia-com-uma-espada
Kenshin
Desenvolvedor
Capítulo I: Sonhos & Objetivos Ter Set 28, 2021 8:32 pm
Capítulo I: Sonhos & Objetivos

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Margaret Earhart. A qual não possui narrador definido.

_________________

Capítulo I: Sonhos & Objetivos J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Alê
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Capítulo I: Sonhos & Objetivos Qua Set 29, 2021 6:01 pm
Primeiro passo, é muito fácil.

Concordar com o destino que lhe havia caído sobre os ombros nunca havia sido o que Margaret tinha para seu futuro. Desde jovem a garota ouvia, aprendia e relutava a seguir o que lhe era obrigado. Caminhando, decididamente como sempre, a garota mergulhava em seus devaneios mais profundos. Chegar a um local tão novo, mas que lhe era tão falado quando jovem, lhe causava uma sensação de um Déjà Vu, mas que não havia a menor explicação para tal coisa.

— Vocês não tinham esse direito! — em alto tom afirmaria a garota, revoltada com seus pensamentos passados.

Olhando os arredores, a garota buscaria situar-se do local onde estava. Englobando pessoas, construções ou até obras criadas pelo próprio ambiente, ela tentaria traçar uma visão mais ampla de sua localização enquanto pegava um jornal da ilha para também atualizar-se dos acontecimentos locais.

Independente do horário ou tempo que a ilha estivesse, Margaret buscaria encontrar algum lugar para tomar uma boa bebida e estabelecer suas ideias para o que faria a seguir. Buscando sinais do local desejado, seja por placas ou mesmo o próprio local, ela tentaria encontrar o destino desejado.

—Com licença! — falaria a jovem garota, arrumando suas mechas claras que estava sob seu rosto. — Você pode me indicar onde eu encontraria algum local para beber uma boa taça de vinho?

Usando de seu charme, a garota tentar-iria “engolir” a pessoa desconhecida com seu olhar, mergulhando sua intensidade de tal maneira que, com homens, tentaria utilizar do suas elogiadas curvas, que com as silhuetas de sua voz assim tentaria encaminhar a atenção do mesmo por toda a imensidão de beleza da mesma. Uma vez obtida a informação desejada, a garota inclinaria seu busto na tentativa de um leve beijo na bochecha de quem quer que fosse o responsável da ajuda e, em seguida, tomaria rumo até o local observando os arredores durante o caminho.
Toji
Imagem :
Capítulo I: Sonhos & Objetivos 350x120
Créditos :
21
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2357-ajaw-jack-kiin https://www.allbluerpg.com/t2234p30-os-seis-caminhos#26207
Toji
Narrador
Re: Capítulo I: Sonhos & Objetivos Qui Set 30, 2021 1:46 pm
Reino de Illusia


Capítulo l: Sonhos & Objetivos
09h37 I Frio/Nublado

Caminhando pelo antigo reino de sua nobre e poderosa família, Margaret Earhart finalmente conhecia aquele lugar aparentemente familiar, de tanto ouvir falar por anos em conversas e ensinamentos de seus pais. Sua mente era envolvida de lembranças que apenas traziam certa repulsa e ódio por ter vivido aquilo, e isso era enfatizado com um forte grito, com a intenção de afastar tais pensamentos.

Seu grito era quase que ignorado, já que estava ao centro da cidade, e como de costume, o local era sempre cheio e movimentado durante o dia todo. Feiras e mais feiras poderiam ser vistas ao longo das ruas, com todo o tipo de comerciante, desde frutas, legumes e verduras, peixes e carnes vermelhas, e outras mais especiarias importadas. É claro que, além das barracas comuns de feiras, muitas lojas se alocavam ao centro também, sendo das mais diversas, como vestuários, calçado, bugigangas, papelarias e até mesmo algumas lojas de armas.  

A cidade era certamente muito bem povoada, se tornando quase que uma irritação caminhar pelas ruas de Illusia devido à grande aglomeração de pessoas caminhando por lá, o que era inevitável não se esbarrar em alguém. Não se era possível ver muito dali além das grandes planícies que envolviam todo o reino, além da fumaça que era possível ver bem ao horizonte do centro da cidade, indicando a localização das grandes indústrias que sempre cooperaram com a certa riqueza do reino. Fumaças essas que eram uma das causas de aquele gélido reino viver de forma constante sobre um tempo diariamente nublado. E claro, era inevitável não perceber as duas grandes torres próximas dali, bem ao centro de Illusia, sendo essas o local do parlamento, era ali que toda a política da ilha acontecia, além de todo o tipo de protesto, de modo que naquela manhã, era impossível não ver a agitação constante em frente aos dois prédios. - Perdão, senhorita. - Dizia o garoto que acabara de esbarrar em Margareth, com um pacote todo amarrado com várias edições do jornal daquele dia, fazendo a perder toda atenção do pequeno protesto que ali acontecia. - Esse lugar é sempre movimentado, shishishi! -  

O garoto era bem baixo, e ficava ainda menor por estar próximo de Margareth. Seu cabelo era branco, e seus grandes olhos eram azuis, vestia uma calça marrom com suas barras dobradas até o meio da canela. No tronco uma camisa social branca e simples, e sobre elas um suspensório da mesma cor da calça. E em seus pés, um velho e bem desgastado sapato preto. - Tome! Esse é o jornal da cidade. Um presente por incomodar a sua caminhada, shishishi. - A educação da nobre moça ao perguntar sobre um local para beber, fazia com que o pequeno jornaleiro ficasse todo corado, e ainda tímido com o jeito sedutor e a beleza esplendida da jovem ao olhar profundamente sua bela íris azul. - B-b-bem... fica ali... shishishi – Apontava o garoto para a esquina mais próxima, onde era possível ver um bar com uma grande placa acima da porta escrita “Elizabello Bar’s”.

Margaret ao conseguir a informação que queria, tratou de agradecer a sua maneira, que fez o pequeno garoto se avermelhar de tal maneira, que um pequeno sangramento nasal aconteceu. - Shishishi... shihishi... feliz por ajudá-la... shishishi... - A felicidade em ajudá-la era justamente pelo carinho recebido. - Aaaaaah, seu sem vergonha! - Uma pequena garota, muito parecida com ele surgia dentre a multidão pegando fortemente em sua orelha e o puxando. - Então você estava por aí se envolvendo com vagabunda? Vamos, a gente precisa trabalhar! - A moça que aparecera tinha o mesmo cabelo branco, porém longo, e os olhos azuis que aquele menino também tinha, até mesmo sua feição lembrava bastante o garoto. E diferente dele, ela vestia um simples vestido preto, e uma sandália branca. - Nos veremos outra vez, senhorita. - O garoto acenava para Margaret enquanto era arrastado pela menina que aparecera repentinamente, que agora encarava a herdeira Earhart, parecendo invejar sua beleza, até que os dois sumiram no meio de toda a aglomeração.

Livre agora para seguir após aquela interação no mínimo estranha, Margaret se achegou ao tal bar que lhe indicaram alguns momentos antes. O estabelecimento não era um simples boteco, mas sim um lugar muito bem requintado, com inúmeras mesas e cadeiras muito bem organizadas e cuidadas, todas sendo de madeira, mas com ornamentos em prata. Logo a frente, bem ao centro do bar, um balcão em forma de círculo, com muitos barmen’s espalhados por ali.


Legendas/Npc's:

Ponto-Situação do Personagem:


_________________

Capítulo I: Sonhos & Objetivos 94sfShl
Alê
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Capítulo I: Sonhos & Objetivos Qui Set 30, 2021 3:33 pm
Toda aquela confusão fez Margaret sorrir enquanto se dirigia ao local indicado. A maneira que o garoto havia demonstrado estar envergonhado, aparentemente, fazia a garota permanecer sorrindo enquanto suas memórias vagavam ao momento ao qual foi chamada de vagabunda por aquela garota desconhecida.

⎯ Acho que era irmã dele… Ou namorada ⎯ colocando a mão em seu queixo, a garota divagava em seus pensamentos. ⎯ Acho que está mais para irmã. “Vagabunda”... Nunca havia sido chamada assim onde morava. Que pessoas engraçadas. Ele era bem fofinho. Talvez alguns anos mais para a frente eu mostre a eles o que seja uma vagabunda!

Pensando enquanto caminhava até o local, a jovem dama não deixava de se lembrar de como o fumaceiro era forte em certa direção. Talvez queimadas? Ou indústrias? Tempo para pensar a respeito não havia naquele momento. A difícil locomoção perante tantas pessoas era algo que incomodava Margaret, mas não ao ponto da mesma tomar alguma atitude. Analisar o jornal naquele momento não seria tão ideal, então, chegar ao tal local indicado pelo paquerinha era o mais adequado para o momento.

Direcionando seu punho canhoto à porta do estabelecimento, a garota assim iria flexionar sua perna destra para assim impulsionar seu corpo em direção ao interior do local. Era surpreendentemente lindo.

⎯ Uau! ⎯ exclamou a garota ao se deparar com um local requintado até para o padrão daquela ilha.

Navegando por toda aquela surpreendente visão, Margaret buscou algum acento livre para então sentar-se. Lentamente caminhando, a garota tomaria rumo ao mesmo tempo que olhava os arredores no local. Não podia, em um lugar daqueles, ter uma clientela tão requintada quanto. Seria possível esse padrão para aquela ilha?

Em busca de algum assento para sentar-se, Margaret não tinha preferência, a menos que fosse alguma mesa próxima a certo amontoado de pessoas, ou pessoas vestidas de maneira que se destacassem perante as demais. Abrindo o jornal entregue anteriormente, a garota assim iria buscar entender o que havia naquele momento na ilha, assim como possíveis localidades, personalidades e fatos importantes da ilha. Caso não fosse atendida nesse espaço de tempo, a mesma, erguendo seu punho canhoto, com o indicador apontado ao teto, bradaria.

⎯ Com licença! ⎯ erguendo sua mão, a garota chamaria a atenção de algum garçom.

Devidamente acomodada, a garota buscaria conseguir o cardápio ou a informação do valor das bebidas do local. Sendo respondida, a garota teria sua atenção toda focada em olhar diretamente o atendente em seus olhos durante todo o caminho. Segurando sua franja, a garota de tal maneira iria encostar suas costas na cadeira e, na presença do funcionário, cruzando sua perna direita sobre a canhota.

⎯ Por favor, desejo saber os preços dos vinhos da casa! ⎯ olhando diretamente nos olhos de quem a garota questionaria, a mesma assim iria buscar não desconectar olhares de maneira alguma.
Toji
Imagem :
Capítulo I: Sonhos & Objetivos 350x120
Créditos :
21
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2357-ajaw-jack-kiin https://www.allbluerpg.com/t2234p30-os-seis-caminhos#26207
Toji
Narrador
Re: Capítulo I: Sonhos & Objetivos Sex Out 01, 2021 1:22 pm
Reino de Illusia


Capítulo l: Sonhos & Objetivos
09h50 I Frio/Nublado

Vagabunda? A nobre Margaret buscava entender os reais motivos de ser chamada assim por aquela garota tão repentinamente, o que não a ofendia é claro, muito pelo contrário, aceitava a provocação com a intenção de futuramente mostrar aos dois, ou talvez ao próprio garoto, o que seria de fato uma... vagabunda.

Deixando aquela breve conversa um pouco de lado, Margaret seguiu com a indicação do jovem garoto, indo até o belíssimo bar que ficava na esquinada daquela rua. Já acomodada em uma das mesas do recinto, a jovem passava a admirar tamanha beleza daquele lugar, tentando compreender como um bar como aquele existiria num reino que já não era mais o grande império de décadas atrás. O local estava praticamente vazio, e a clientela não era tão requintada quanto ela imaginaria, contudo, eram aparentes pessoas de boas condições financeiras, por mais que não parecessem a nobreza da ilha.

Mas, havia uma exceção, um garoto sentado em uma mesa próxima a porta que, de início, Margaret não pôde perceber a presença do menino ao entrar no local e se encantar com tal. O garoto não era tão alto, com certeza não chegava à altura da nobre Earhart, porém, tinha um corpo bem atlético. Mas, o que mais diferenciava o garoto das demais pessoas naquele recinto, eram suas vestes, trajando roupas menos adequadas para aquele lugar.

Vestindo uma larga caça na cor vinho, uma agarrada camiseta preta, uma jaqueta vermelha de couro bem chamativa, e uma enorme bota preta, aquele menino fazia se destacar dos demais. Se não bastasse, o garoto carregava consigo um óculos de aviador preso em sua cabeça, além de seus modos nada convencionais para o belíssimo bar. Mas repentinamente, a atenção de Margaret era interrompida por um dos garçons do local. - Bom dia, lady. Gostaria de pedir algo? - A partir do momento em que a garota passou a olhar pro garçom, ele naturalmente ficou corado, pois as belas íris azuis de Margaret, encantavam o homem, não percebendo antes a beleza sedutora da herdeira Earhart. - E-e-er... g-g-gostaria d-d-de, p-pedir algo?... - Voltava a pronunciar as mesmas palavras de antes, já que entrava em parafusos e esquecera do que já tinha dito.

Margaret provocativa como sempre, cruzava suas pernas com delicadeza, prendendo ainda mais a atenção do funcionário que já quase não sabia lidar com a situação, não conseguindo responder à pergunta feita pela garota. - Ninguém merece! - Abruptamente, uma mulher de longos cabelos roxos, de olhos da mesma cor, e com um belo vestido igualmente roxo, mas em um tom mais claro, surgia empurrando para o lado o garçom que estava ali. - Qual a dificuldade de atender a moça??? - Chamava a atenção do homem enquanto ajeitava seu óculos. - Vá lavar os pratos, e deixe o atendimento comigo! - Exclamava certa ordem ao funcionário.

- S-s-sim, senhora!... - Apavorado, ele se retirava dali. - Perdão, pelo meu funcionário. Ele é novo, então as vezes se perde no atendimento, hihihi. - O humor pavoroso de antes era transformado por um semblante simpático e doce. - Você gostaria de saber sobre os nossos vinhos, certo? - Cruzava os braços enquanto batia com o indicador direito em seu braço esquerdo, como uma pequena mania ao pensar em algo. - Nossas garrafas tem em média o valor de 75.000 B$. Já nossas taças, custam em torno de 10.000 B$, hihi – Aguardaria a confirmação do pedido, e em seguida sairia dali. - Obrigada, já trago pra você, hihi -  

A moça era tão bela quanto Margaret, então não parecia de certa forma se impressionar com a aparência da jovem Earhart, agindo de forma indiferente com a garota, apenas sendo educada com um cliente, a não ser por um pequeno detalhe em suas costas, ao perceber que a garota não tinha uma curvatura natural, sendo um pouco mais larga, contudo, esse detalhe desaparecia no momento em que a moça ajeitava seu longo cabelo que enfim, acabara por cobrir suas costas. Agora já acomodada, e com um jornal em mãos, Margaret se colocou a conferir as notícias que parecessem ser as mais importantes de Illusia. Já de cara, Margaret notou a grande manchete, indicando uma grande briga política que havia naquele reino, o que faria certo sentido o tal protesto que ela havia avistado bem ao centro da cidade, e de frente a duas grandes torres.

“Os fortes protestos ao mandato do Primeiro Ministro Phillp Barker não param. Foi confirmado por inúmeros informantes da nossa redação, que o grupo apoiador do partido do Progresso, liderado pelo grande empresário Seth Trafford, organizam uma grande passeata em frente ao Parlamento no próximo dia, a ser executado às 10h da manhã.

Pedimos que tomem cuidado com o centro nos próximos dias, pois há indícios de grandes ações da marinha contra os manifestantes, confirmado pelo Tenente Genes Buck. - Não será tolerado bagunça. Qualquer sinal de descumprimento da lei, trataremos com violência a fim de manter a ordem nesta cidade. - Essas foram as palavras do Tenente responsável pelo Quartel da Marinha G-23.”


- Aqui está o seu pedido, hihi – A atendente voltava então com o pedido de Margaret confirmado anteriormente, deixando-o sob a mesa, e interrompendo a sua leitura.


Legendas/Npc's:

Ponto-Situação do Personagem:


_________________

Capítulo I: Sonhos & Objetivos 94sfShl
Alê
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Capítulo I: Sonhos & Objetivos Dom Jan 09, 2022 1:03 pm
Em meio aquela situação um tanto quanto cômica Margareth se encontrava admirada pela beleza da atendente daquele estabelecimento. Tal curiosidade não demonstrava interesse ou coisa do tipo, em realidade a mesma nem sabia ao certo o que chamava sua atenção, porém, as palavras que os dois desconhecidos proferiam apenas se calaram em sua mente, restando apenas a imagem de ambos discutindo, talvez. O devaneio da garota foi tanto que apenas ao perceber que estavam conversando com ela, voltou à tona.

— Ah! Sim, desejo uma taça do vinho que você acredite combinar comigo, por favor.

Inclinando-se sobre a superfície que estivesse a sua frente. Com seu braço direito apoiado com seu cotovelo, a garota usaria da palma de seu punho para servir de apoio ao seu queixo, enquanto que, com um leve sorriso e um olhar sereno, fixo para a garota que a atendia, a mesma esperaria pelo recebimento de sua bebida.

— Obrigada! — agradeceria ao receber seu drinque.

Antes mesmo de qualquer palavra ou ação, olhando para o líquido naquele recipiente, a garota lentamente começou a deslizar a ponta de seu indicador esquerdo pela borda do utensílio que comportava a bebida enquanto segurava com sua outra mão o mesmo.

— Você gosta de jogos? — gentil e calmamente a garota questionou a mulher de madeixar roxas que havia lhe servido. — Eu gosto de jogos. Principalmente jogos que eu possa ganhar algo. Olhe essa nota de 10.000 B$, por exemplo, se você acertar algo sobre mim, eu lhe pago 10.000 B$. Se eu acertar algo sobre você, você me paga 10.000 B$. Que tal?

Novamente deslizando seu indicador, dessa vez o destro, uma vez que a taça agora estava posta sobre a mesa, Margareth tentava persuadir a garota e assim descobrir mais sobre ela e aquele fato curioso que havia no corpo da garota, algo que a protagonista não costumava ver muito nas damas que conheceu ao longo da vida. Caso a garota desconhecida não aceitasse ou ao menos titubeasse em aceitar, a proposta seria melhorada como cartada final para concluir a proposta.

— Tem mais um detalhe. Se eu errar algum dos meus apontamentos, eu lhe pago também 10.000 B$. Acho que é uma proposta bem agradável, não? Yuhuhuhu!

Amelia esperaria a resposta da garota para então começar com sua primeira pergunta. De fato, aquela estrutura física havia chamado a atenção da garota, mas outras coisas naquela ilha também estavam bem “em polvorosas”. Evitando olhar para o corpo da garota, o foco seria simples e prontamente em seu olhar. A conexão de olhares seria vasta e duradoura. Margareth queria engolir aquela desconhecida ali, naquele momento, afoga-la na imensidão de seu olhar e assim tomar toda informação que ali almejasse.

— Tudo bem, deixa eu começar para você ver como funcionaria. Vamos ver... — Com sua mão canhota, após erguer seu tronco e deixa-lo ereto na cadeira, a mulher usaria do apoio em seu braço destro, agarrado ao seu busto, para demonstrar sua característica mania ao pensar. — Você nasceu nessa ilha.

Afirmando tais palavras, a jovem herdeira dos Earhart colocaria a nota que havia mostrado anteriormente na mesa. Caso acertasse sua informação, a mesma esperaria ganhar 10.000 B$ da mulher a sua frente, porém, caso errasse em seu palpite, a mesma entregaria a nota e esperaria a afirmação da garota.

— Esse jogo é maravilhoso, não? Por exemplo, podemos fazer perguntas simples que certamente darão dinheiro a amigos, como por exemplo... Você é uma humana. — deslizando mais uma nota de 10.000 B$ a garota usava de sua dramaturgia para fingir ser uma jovem inocente em suas palavras.
Toji
Imagem :
Capítulo I: Sonhos & Objetivos 350x120
Créditos :
21
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2357-ajaw-jack-kiin https://www.allbluerpg.com/t2234p30-os-seis-caminhos#26207
Toji
Narrador
Re: Capítulo I: Sonhos & Objetivos Qua Jan 12, 2022 3:42 pm
Reino de Illusia


Capítulo l: Sonhos & Objetivos
10h12 I Frio/Nublado

A chegada de Margaret a Ilusia já se mostrava agitada e no mínimo interessante, lhe fazendo questionar o quão “exóticos” poderiam ser os cidadãos daquela ilha. Em um primeiro momento o seu contato rápido com dois jovens irmãos já ficara para trás, e o que tomava a sua atenção agora era a bela e inusitada atendente do bar.  

Quase que ignorando a pequena “discussão” entre a atendente e o garçom, a jovem Earhart colocava sua atenção na beleza da garota a sua frente. Confiando na sua indicação, Margaret não deixou de observar as costas da moça enquanto ela se retirava dali questionando a si mesma sobre o que de diferente haveria nela, sugerindo então um jogo do qual lhe faria “matar” essa curiosidade.

- J-j-jogos? Não sei s-se eu d-d-deveria... - Por um momento até mesmo a mulher ficara encantada com o profundo olhar de Margaret, ficando corada com ela e desviando um pouco o olhar para que a garota não percebesse. Ela insistiu, tomando assim a iniciativa do jogo e apresentando como seria a jogatina. - Ops... - Ao perceber que a nossa querida Earhart havia errado. - Não sou daqui! - Rapidamente a atendente tomou a nota pra si.

Margaret não parava por aí, e logo sugeria mais um fato sobre a moça que se silenciava por um tempo, e então devolvia a nota de B$ 10.000. - Você acertou! Eu claramente sou humana. Hihihi. - Pensativa sobre o que poderia dizer enquanto retirava dinheiro de seu vestido, a moça era interrompida no momento em que colocaria a nota sobre a mesa com o barulho de porcelana se quebrando.

O desajeito garoto que estava bem próximo a porta acabara de derrubar o prato em que comia. - Oh merda... - Naquele instante, Margaret foi totalmente esquecida enquanto a atendente se voltava para a ajudar o garoto guardando o dinheiro consigo novamente. - M-M-me desculpe senhora, foi um acidente! - O garoto se ajoelhava e com as mãos juntas como se fizesse uma prece, começava a se desculpar pelo prato quebrado.

- Não esquenta, acidentes acontecem! Hihihi. - A moça era atenciosa com a situação, não repreendendo o rapaz. - Posso fazer qualquer coisa pra compensar esse prejuízo. - Continuou a falar. - Não precisa, temos pratos de sobra, e esse não fara falta. Apenas termine a sua bebida que eu vou limpar isso aqui. - O garoto continuava a gradecer, e em seguida liquidava com sua bebida num gole, deixando assim o dinheiro do que havia consumido em cima da mesa, e assim, se retirava do local.

A atendente voltava até a mesa de Margaret com uma expressão cansada. - Me desculpe, deixei você falando sozinha. - Voltava a sorrir para Margaret. - Onde paramos? - Indagava a garota que já não se lembrava ao certo do jogo. - Ah é, aquele jogo... - Retirou novamente a nota de seu vestido e colocou sobre a mesa. - Bom, vejamos... - Cruzava os braços enquanto batia levemente seu dedo indicador direito sobre o braço esquerdo pensativa. - Você tem más intenções com esse jogo. - E assim empurrou a nota mais a frente pela mesa, oficializando a sua tentativa.


Legendas/Npc's:

Ponto-Situação do Personagem:


_________________

Capítulo I: Sonhos & Objetivos 94sfShl
Alê
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
Re: Capítulo I: Sonhos & Objetivos Seg Jan 17, 2022 9:36 am



»» Sonhos & Objetivos ««

- Margaret Amelia Earhart V -



Ao ser deixada de lado por breves instantes, assim esperava, Margaret observava todo aquele alvoroço causado pelo garoto ao quebrar um simples utensílio da cozinha do estabelecimento. A garota não entendia o porque daquele garoto estar tão nervoso com esse simples ocorrido. Seria por não possuir dinheiro para pagar outro, ou por algum outro motivo referente aquela atendente. — Ele parece que está suplicando piedade para uma espécie de... Santidade. — comentou calmamente e para si mesma observando aquele ocorrido. Apoiando-se sobre seu punho canhoto, entreaberto, a garota se colocava com seu queixo sobre enquanto esperou o retorno da atendente.

Observando as passadas de retorno da desconhecida a conversa anterior, Amelia apenas acompanhava a mesma com seu olhar, sereno, enquanto a sujeita voltava a conversa anterior antes de se afastar. — Más intenções? Eu? — falando de maneira carinhosa, Margaret tentaria ao máximo encenar um semblante fofo ou mais próximo de inocente para ironizar o comentário anterior, acrescentando um olhar fixo e triste, encaixando-se diretamente à tentativa de conexão com o da garota que conversava. Ao mesmo tempo que buscaria essa conexão, Margaret estendia sua mão destra com uma nota de 10.000 B$, indicando que a garota havia acertado sua afirmação quanto as suas ambições com aquele jogo. — Confesso que é difícil não ter más intenções com você. — assim iria comentar, com um olhar de completo desejo ao limpar o canto de sua boca.

Inclinando-se sobre a superfície que ambas conversavam, Margaret buscou usar de todo seu poderio seduzente para afetar a garota que estava a sua frente. Propositalmente, a garota, inclinada, alçou uma de suas mexas com seu indicador destro e a posicionou atrás de sua orelha, e, fixamente olhando para os olhos da garota que estava a sua frente e demonstrando um olhar sereno e sóbrio, em sentimentos aparentes, a garota proferiria as próximas palavras de maneira lenta, certa e sem o menor resquício de dúvidas. — Você vai me falar sobre esse burburinho que tá acontecendo na cidade. Tentando quebrar um pouco as expectativas da garota a sua frente, Amelia deixaria o interesse na aparente peculiaridade da garota e voltava o foco para o que acontecia na cidade e era noticiado no jornal.






Histórico:




Toji
Imagem :
Capítulo I: Sonhos & Objetivos 350x120
Créditos :
21
Localização :
Felinolandia
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2357-ajaw-jack-kiin https://www.allbluerpg.com/t2234p30-os-seis-caminhos#26207
Toji
Narrador
Re: Capítulo I: Sonhos & Objetivos Qua Jan 19, 2022 11:23 pm
Reino de Illusia


Capítulo l: Sonhos & Objetivos
10h24 I Frio/Nublado

Analisando e comentando consigo mesma, Margaret não pode evitar de notar o quanto aquele garoto chamava a atenção, mesmo que ele não quisesse, ainda assim era chamativo. Além de sua forma desesperada ao suplicar perdão para a atendente que mostrava não se preocupar com o corrido, apenas limpando a sujeira, pegando o dinheiro deixado pelo garoto e em seguida, voltava para a mesa onde Margaret estava.

A herdeira Earhart não deixava de flertar com cada movimento da atendente, usando cada movimento de seu corpo como forma de atração, deixando a garota de cabelos roxos bem desconfortável com toda aquela sedução, mesmo quando tentava ser séria com Margaret, a garota conseguia um jeito de tirar o “chão” da atendente, que não conseguiu evitar o seu rosto de corar.

Apanhando o dinheiro entregue por Margaret após sua confirmação sobre suas más intenções, a atendente tentou desviar o olhar da jovem seduzente que não parava de investir contra a garota com seu jeito sedutor, e suas manias atraentes. - E-e-eeer... você poderia parar com isso? Estou ficando sem graça... - Por mais que tentasse desviar seu olhar de Margaret, o encanto da garota a fazia querer espiar seu rosto angelical.

- V-v-você está falando sobre os protestos? - Indagou a garota que não fez questão de esperar a confirmação de Margaret. - São bem c-c-comuns aqui na cidade... - Aos poucos ela ia se soltando e voltando ao normal. - É como você deve ter lido nesse jornal. Essa ilha vive uma briga política que, a cada dia que passa, só piora. - A garota deu de ombros ao comentar sobre o assunto.  

A atenção atendente repentinamente se direcionava para fora do estabelecimento. - Parece que vai começar... - Muitas pessoas começavam a se aglomerar do lado de fora bem na frente do bar. Contudo, a atenção de todos estava direcionada para o Parlamento que ficava bem ao centro de Illusia, ou seja, ao lado do Elizabello’s Bar. - Você queria saber o que tá acontecendo? Então vá lá fora e veja por si mesma. -  

Placas e mais placas, além de muitas faixas e pessoas certamente enfurecidas não paravam de chegar, enquanto xingamentos ao Primeiro Ministro Phillip Barker eram possíveis de se ouvir mesmo lá de dentro.


Legendas/Npc's:

Ponto-Situação do Personagem:


_________________

Capítulo I: Sonhos & Objetivos 94sfShl