Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
II - Sombras em SteveltyHoje à(s) 05:45por  KerigusVoice of the SoulHoje à(s) 01:38por  YamiOperação T.N.C.T.O.N.I.Hoje à(s) 00:17por  VincentMary Van TasselOntem à(s) 23:57por  KerigusSharp Teeth and Hard Fists.Ontem à(s) 23:25por  ÀsManae LiebeOntem à(s) 20:42por  RyomaCatherine Petit Barozzi Nero BellarosaOntem à(s) 20:36por  RyomaHizumy Mizushiro MayanOntem à(s) 20:35por  RyomaPedidos de CargosOntem à(s) 19:56por  Arthur LancasterAs Crônicas dos Scavenger: A Leoa, o Louco, e o MudoOntem à(s) 19:45por  Arthur Lancaster
Luma
Ver perfil do usuário
Imagem : [Ficha] – Baal Murasakino Baal
Créditos : 00
[Ficha] – Baal Murasakino 2021-09-06, 01:54



Baal Murasakino








Sobre o Personagem


Nome: Baalerya Fërogan Murasakino
Idade: 16
Género: Feminino
Mão Predominante: Direita
Risada: "Ufufufu"
Altura: 1,68m
Peso: 55kg
Raça: Humana
Origem: País de Wano
Localização: País de Kano – West Blue
Grupo: Civil

Complementos



Aparência:
Baalerya, ou simplesmente Baal, é hoje uma jovem de pele clara, com longos cabelos trançados de coloração violeta que caem até bem abaixo da linha da cintura. Mesmo casualmente, usa um quimono com uma variedade de padrões em diferentes tons de roxo e carmesim, as cores de sua terra natal. Em conjunto ao kimono usa meia-calça roxa escura na altura da coxa. Baal também usa sandálias de salto alto, outro traço de suas origens. Por fim, seus olhos compartilham da mesma cor que os cabelos, e quem olha fixamente para eles os descreve como portadores de um brilho gelado, como o coração de uma estrela que se apagou.

Personalidade:
Irremediavelmente justa, sua criação no seio de uma família com ideais nobres, juntamente com os dois anos que passou presenciando e vivenciando a crueldade e a injustiça no porão de um navio de traficantes de escravos, moldaram em Baal uma filosofia extremamente simplista no que diz respeito a sua bússola moral: existe o certo, existe o errado, e qualquer coisa entre ambos tende para um dos lados.

A garota não tolera aqueles que causam sofrimento desnecessário, principalmente quando voltado aos inocentes. De postura heróica, não-raro se meteria em brigas que não são suas, apenas para defender alguém ou algo que considere correto – uma tendência que apenas piora sua própria condição de fugitiva caçada por seus inimigos particulares.

Esse traço de personalidade também afeta suas lutas, onde ela sempre irá batalhar de maneira justa, ainda que saiba que seus adversários não compartilharão da mesma honra. Mas independente de quais truques seus inimigos usem, Baal sempre os encara de frente, se preciso anunciando sua chegada – A única exceção desse último traço é quando a vida de alguém depende de uma abordagem mais indireta.

Diligente, nunca se deixou esquecer de seus verdadeiros objetivos, dedicando os últimos cinco anos de sua vida em treinar e se preparar para dar início a sua jornada. Mas por ainda se considerar demasiado fraca, e tendo consciência que apenas os melhores dos melhores são capazes de sequer encontrar a entrada para o Novo Mundo, Baalerya seguirá na busca de aumentar seu poder e suas habilidades.

De maneira contraditória, no dia-a-dia sua postura é calma e serena, como se não tivesse problemas com que se preocupar. Seus olhos lançam um olhar baixo, por vezes estreito, que pouco revela de suas reais intenções. E sua voz compartilha dessas características, se fazendo ouvir em tons baixos e suaves. Sendo apenas uma máscara, no fim apenas esconde seus reais sentimentos de tristeza e lamento, e toda a dor que carrega consigo para onde quer que vá.

História:

"A esperança seria a maior das forças humanas, se não existisse o desespero".
– Victor Hugo

Uma antiga lenda contada em sua terra natal falava sobre Orihime, a Tecelã das Nuvens, que certa vez se apaixonou por um pastor chamado Hikoboshi. Eram ambos estrelas que viviam em cantos opostos da imensa Via Láctea, mas que se entregaram ao amor mútuo e sincero um do outro.

Essa relação, no entanto, fez Orihime se tornar descuidada com suas obrigações, o que enfureceu seu pai, o Rei Celeste Tenkou. Este então separou o casal, inundando a Via Láctea com um imenso rio estelar e repleto de uma escuridão sem-fim, que os impedia de se reencontrarem.

A história era comumente usada para ensinar as crianças que coisas ruins poderiam acontecer com elas caso deixassem de cumprir suas tarefas. Ser separado daqueles que se ama é um dos medos mais primordiais do ser humano, e talvez de todas as criaturas.

Mas talvez lendas fossem apenas lendas. Afinal, ainda que nunca tivesse deixado de cumprir suas tarefas nem uma vez sequer, Baal perdeu todos aqueles que amava de uma só vez.

[...]

Baalerya, como fora nomeada, era a segunda filha do daimyō de uma pequena região do País de Wano. A relação familiar no Clã Murasakino sempre foi das melhores possíveis – a mãe, Fumiko, cuidava bem das crianças; o pai, Roji, era atencioso e amoroso. E os irmãos eram mais unidos que as rochas que formam as montanhas: em qualquer lugar que encontrasse um deles, os outros dois estariam juntos.

Hayoto, o irmão dois anos mais velho, gostava de ver Baal como sua rival (e vice-versa), de maneira que estavam sempre competindo. Minori, a caçula de três anos, corria ao redor deles, sempre querendo participar de suas disputas e brincadeiras. A visão do grupo de crianças pela vila era sempre motivo de riso e contentamento para a população local.
Era uma família feliz, como todas deveriam ser.


O território sob jurisdição do clã sempre fora bastante pobre, com escassez de recursos, mas seu pai, Murasakino Roji, era, segundo o que Baal se lembrava, um homem honesto e preocupado com seu povo, sempre se esforçando para melhorar a vida de todos.
Uma das medidas tomadas por ele foi um sistema ousado e ambicioso, que fora planejado durante anos para ser o instrumento de estabilidade absoluta para suas terras, nomeado como Murasaki no Bara (紫のバラ, Rosa Púrpura).

Ironicamente, e de uma maneira trágica, a organização criada por ele com intenções de auxiliar o povo, foi a desgraça de toda sua família. Roji colocou Mashiro Akabane para liderar a organização, cuja função era cuidar mais atentamente da organização dos recursos (incluindo a repartição de alimentos, para que ninguém passasse fome), mas também tendo um importante papel na segurança e Inteligência do território. Akabane fez um excelente trabalho nos dois primeiros anos, e parecia que enfim aquelas terras iriam prosperar.
Um dia, porém, tudo mudou.

A segunda pessoa no comando da Rosa Púrpura era Alto-Intendente Aora Sora, que também liderava a força de policiamento. Na madrugada do Ano Novo, quando Baal completaria seus nove anos, Sora traiu seus senhores assassinando Akabane e assumindo o controle da Rosa Púrpura. Com a ajuda das tropas que eram leais a ela, imediatamente atacou a mansão dos Murasakino, levando (quase) toda a família como prisioneiros.

Quando perceberam que estava tudo perdido um dos guardas da mansão, um homem chamado Sasaki Goro, que na ocasião estava mais próximo de Baal, segurou a criança pelo pulso e correu com ela, com uma só mão segurando a katana abriu espaço por um mar de inimigos que tomavam os corredores.

Ela não queria deixar a família para trás, mas o homem a conteve e a levou em segurança para um esconderijo na aldeia. De lá, assistiram quando Sora acusava sua família de corrupção e traição, e os enforcava para que toda a multidão reunida pudesse testemunhar seus supostos crimes sendo punidos.

O grito de dor de Baal ao ver aquela cena atraiu a atenção de seus perseguidores, e mais uma vez tiveram que fugir, até irem parar no litoral. Já muito ferido e sentindo não ter mais muito tempo de vida, Goro sussurrou algumas palavras para Baal, palavras estas que ela nunca iria esquecer:

“O que está acontecendo é terrível, e daqui em diante tudo apenas irá ficar pior. Mas o desespero não é o fim da esperança, ele anuncia que ela ainda existe. Sobreviva, se torne mais forte, e volte para salvar seu povo. Até lá, estaremos à sua espera, nos preparando para retomar nossa casa. Mantenha a esperança acesa dentro de você como uma chama para te aquecer nesta escuridão, e nós manteremos a esperança de que um dia irá voltar para nós”.

Então a empurrou da beirada do penhasco para o rio, e enquanto caía as últimas coisas que Baal pôde ouvir, além da risada afiada do vento, eram os sons de espadas se chocando lá em cima.

[...]

O rio desaguava no mar, e quando acordou Baal estava no porão de um navio. Seus salvadores, entretanto, eram mercadores de escravos, que navegavam pelo Novo Mundo em busca de produtos para comercializar nos Blues. Baal ficou dois anos naquele navio, servindo como copeira para a tripulação, tendo raríssimas oportunidades de subir ao convés de maneira que nunca viu parte alguma do Novo Mundo além de trechos do desértico mar sem fim.

Quando finalmente chegaram nos Blues, uma das paradas foi no País de Kano, onde pretendiam vender Baal como uma escrava alfabetizada com uma história inventada sobre ela ser descendente de uma família nobre do outro lado do mundo (o que estava ironicamente correto, no fim das contas). Todavia a garota, que andara esses dois anos praticando acrobacias no porão do navio, já havia planejado sua fuga, e com a colaboração dos demais prisioneiros, que se afeiçoaram a ela durante a viagem, e uma sequência absurda de sorte, milagrosamente conseguiu escapar para a imensidão da ilha, com os traficantes a perdendo para sempre entre a multidão.

Seus cinco anos restantes foram no País de Kano, onde Baal viveu um longo tempo como indigente, aperfeiçoando suas habilidades em atletismo. Um dia, foi notada por um bibliotecário, que a aceitou como auxiliar e lhe cedeu um espaço para dormir nos fundos da loja. Foi com ele que a garota aprendeu a arte da Cartografia e da Condução, os primeiros passos em seu esforço para, um dia, voltar para casa – embora, devido às condições da viagem, não soubesse reconhecer o caminho por onde havia sido trazida.

Lembrando-se dos dias felizes em que brincava com Hayoto pela vila e de suas constantes disputas com espadas de madeira, Baal voltou a praticar sua esgrima, desenvolvendo um bom domínio como espadachim. Ela sabia que nesse imenso mundo conectado pelos mares, apenas os marujos podiam ir para onde quisessem, e sua melhor chance de voltar para casa era entrando para alguma tripulação – seja ela de qualquer grupo.

Não demorou para descobrir que as garras de Sora não se deixavam vencer pelo tempo ou pela distância, e não raro ela se vê confrontada por algum agente da Rosa Púrpura ou mercenário contratado por eles. Aparentemente, a mera existência de uma Murasakino que ainda respira é uma ameaça para Sora, que não mede esforços para matá-la.

Hoje com dezesseis anos Baal planeja usar suas habilidades para ganhar a confiança de uma tripulação, ou (por que não?) reunir Berries o suficiente para formar a sua própria.
E assim, talvez, retomar o que lhe foi tirado.

Características


Qualidades:
Versátil: (Racial) Você pode somar até 9 pontos de defeito, conseguindo dessa forma gastar 9 pontos de qualidade em vez de 7.

Afinidade com Haki: (3) Por algum razão, você tem uma facilidade natural para compreender a manipulação e o conceito de Haki, por conta disso, você pode escolher aprender o Haki do Armamento ou Haki da Observação no nível oito, aprendendo o Haki seguinte normalmente no nível dez.

Prontidão: (2) Você está sempre pronto para agir ou reagir, alcançando o ápice da sua velocidade ou força em questão de poucos instantes. Mecanicamente, reduz a condição lento em uma categoria, SE a condição aplicada for categoria III ou inferior.

Olfato aguçado: (2) Você tem capacidades olfativas que são capazes de rivalizar com um cão farejador, sendo capaz de distinguir aromas e cheiros com clareza e precisão mesmo em médias distâncias.

Intuitivo: (2) Você possui uma intuição forte e quase sobrenatural, praticamente um sexto sentido que pode lhe salvar de algumas enrascadas.


Defeitos:
Inimigos: (2) Você, por qualquer motivo, é inimigo jurado de alguma pessoa ou organização. Até ser eliminado, seu inimigo vai fazer tudo possível para lhe prejudicar quando tiver oportunidade.

Murasaki no Bara (紫のバラ, Rosa Púrpura) é uma organização nativa do País de Wano, originalmente criada pela Família Murasakino com funções administrativas, paramilitares e de Inteligência, tendo por objetivo auxiliar no governo de sua pequena região. Murasakino Roji planejava que a organização ajudasse a melhorar a vida do povo, criando uma ponte entre os habitantes e seus governantes, assim como identificando problemas antes mesmo que estes surgissem.

Nos dois primeiros anos foi um total sucesso, e sob a direção de Mashiro Akabane a Murasaki no Bara cumpriu seu papel com maestria. Em um fatídico dia, entretanto, Akabane foi assassinado por sua vice-diretora, Aora Sora, que assumiu o controle da organização. Usando o poder desta, em um rápido golpe de Estado a mulher invadiu a mansão dos daymios, o Clã Murasakino, e depôs a família de seu cargo e posição.

Em uma cerimônia pública, os Murasakino foram acusados de corrupção e de estarem enriquecendo às custas do povo, e no mesmo local foram executados por traição. Roji, sua esposa e seus três filhos foram enforcados, extinguindo todo o clã – ou, ao menos, é isso que foi anunciado.

A verdade é que a filha do meio de Roji nunca foi encontrada, e no lugar dela a Rosa Púrpura enforcou uma criança qualquer que pegaram para se fazer passar por ela. Desde então Sora governa aquela pequena região, aumentando cada vez mais o seu poder e influência, mas nunca conseguindo dormir com os dois olhos fechados. A criança sobrevivente representa a iminência de uma ameaça a sua posição, pois a regicida sabia que ainda havia aqueles que se opunham ao seu governo e se reuniriam ao redor de uma herdeira dos Murasakino.

O medo e paranoia de Sora a levou até mesmo a burlar a política isolacionista de Wano e "contrabandear" agentes para fora do país e até mesmo do Novo Mundo, alcançando os Blues em sua busca pela "criança" desaparecida. Os agentes da Rosa Púrpura, conhecidos como Ibara (いばら, Espinhos) vasculham os mares em busca da garota, embora sete anos já tenham se passado. Caso a encontrem, as ordens são para matá-la imediatamente, embora Sora nutre o desejo de fazer isso pessoalmente.

Diligente: (2) "Você dedica sua vida para cumprir uma missão ou dever que acredita ser sagrado, não medindo esforços para transformar tal dever em uma realidade."

Baal guarda consigo as últimas palavras de seu salvador para ela, fazendo com que toda sua vida orbite ao redor da necessidade de retornar para seu país, Wano, e recuperar o controle da região que pertencia a sua família. Entretanto, longe de ser uma ambição egoísta, como uma mera tentativa de retomar uma posição nobre, a garota faz isso para que não só a morte de sua família seja vingada, como seu povo seja resgatado de um governo tirânico e cruel.

Extravagante: (1) "Você chama atenção por onde quer que passe, seja pela sua aparência ou seus hábitos, você causa uma impressão difícil de esquecer."

Para alguém que está sendo caçada a vida inteira, Baal não demonstra se preocupar em não chamar atenção. Seu modo de se vestir denota suas origens, e a preferencia por cores de tonalidade arroxeadas, que são o símbolo de sua família, chamam a atenção por onde ela passa e facilmente se tornam sua assinatura.

Heroico: (2) Você tem o hábito de ajudar os indefesos, corrigir injustiças e sempre cumprir com as suas promessas.

Justo: (2) Você sempre age de maneira honrada em combate, sendo incapaz de realizar golpes baixos, ataques surpresas, aproveitar-se de superioridade numérica, grandes vantagens e táticas sujas ou furtivas.



Atributos


Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 600
STA: 100

Força: 1 = 1
Destreza: 200 (+60) (+100) (+40 (Katana)) = 400
Acerto: 99 (+30) (+20) = 149
Reflexo: 100 (+40) = 140
Constituição: (30) = 30

Agilidade: 270
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:

Conhecimentos



Proficiências:

Acrobacia: Você possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.
Ameaça: Através de olhares, linguagem corporal ou falas, você é capaz de causar medo propositalmente em algumas pessoas, sendo assim capaz de manipulá-las de tal forma.
Cartografia: Você pode ler, criar e reproduzir mapas com precisão.
Condução: Você sabe conduzir, pilotar, manobrar e manejar veículos com apenas um pouco de treino. Para navegar, é necessário que alguém com condução assuma o timão do navio.
Atletismo: Você tem um corpo atlético e conhece bem os seus próprios limites, consegue correr, saltar e escalar com as mãos nuas, desde que os feitos sejam coerentes com seus atributos físicos.

Profissão:
Navegadora: Os navegadores são mestres na arte de planejar e executar viagens em alto mar, sabendo se orientar por diversos meios e qual a melhor forma de reagir em cada adversidade climática que tiverem de enfrentar.

Bônus: Jogadores navegadores são os únicos capazes de fazer um navio atravessar a reverse mountain, alcançar uma ilha do céu ou submergir até a ilha dos tritões, além disso, um navio com um navegador presente tem sua celeridade aumentada em vinte pontos, o que garante que as manobras sejam realizadas de formas mais ágeis e vantagens em situações de perseguição.

Mascote


Nome do Mascote
Animal: Raça e especificações de seu mascote.
Altura: Altura de seu mascote.
Peso: Peso de seu mascote.
Porte: Porte do seu mascote.
Raridade: Raridade do seu mascote.
Aparência: Aparência do seu mascote.
Personalidade: Personalidade do seu mascote.
Atributos: Foco de atributo de seus personagens.

Comandos:
Lista de Comando complexos que foram ensinados ao seu mascote

Estilos de Combate



Espadachim:
Espadachins são especialistas em combates de curta distância, as formas de se manejar uma espada variam muito de acordo com quem a empunha, utilizam katanas, montantes, rapieiras, sabres e similares.

Técnicas


Nenhuma por enquanto.

Projetos


Nenhuma por enquanto.


Haki da Observação


Não despertado.

Haki do Armamento


Não despertado.

Haki do Rei


Não despertado.

Berries: 00,00 ฿S

Itens



Cabeça:
- X -

Pescoço:
- X -

Tronco:
- X -

Braços:
- X -

Mãos:

[Ficha] – Baal Murasakino D_NQ_NP_973600-MLB41945959438_052020-O

Arma: Katana
Descrição: Trata-se de uma katana simples, medindo 65cm. Seu punho é tingido de púrpura, com uma guarda redonda. A lâmina em si apresenta uma tonalidade levemente rosada, e sua bainha é totalmente preta.
Tipo da Arma: Acuidade
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40
Estado: Nova

Pernas:
- X -

Pés:
- X -


Inventário



10 U

Nome do Item:
Espaço:
Descrição:

Embarcações


Nenhuma por enquanto.

Menções no Jornal


Nenhuma por enquanto.

Photoplayer



Photoplayer:

Baal, Raiden Shogun (Genshin Impact)
[Ficha] – Baal Murasakino 7352c2e19b537d43b2eae681ba028808

Relações



Players:
[url=Link da Ficha do Player]Nome do Personagem[/url] - Relação com o Player

NPCs:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC

NPCs Importantes:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC

Skÿller
Ver perfil do usuário
Imagem : ALOU TESTANDO O TESTE TESTADOR DE TESTES TESTADOS
Créditos : 25
SkÿllerSoldado
https://www.allbluerpg.com/t272-annabelle-petit-barozzi https://www.allbluerpg.com/t303-voice-of-the-soul#875
Boa noite, existe apenas 2 problemas (que eu tenha identificado até agora) que é os seus bonus de EDC e a sua profissão.

Sobre o EDC:
Todo estilo de combate básico e todo estilo de combate único concedem ao jogador cento e vinte pontos de atributo, que deve devem ser distribuídos em uma das seguintes configurações:

Exemplo 1: 60 pontos do Atributo "x" e 60 pontos do Atributo "y" multiplicados pelo nível do personagem.

Exemplo 2: 40 pontos do Atributo "x" e 40 pontos do Atributo "y" e 40 pontos do Atributo "z" multiplicados pelo nível do personagem.

Para realizar essa distribuição, podem ser utilizados qualquer atributo primário exceto constituição e agilidade, ou seja, Força, Destreza, Acerto e Reflexo.

Sobre a profissão:
Para aprender qualquer profissão, é necessário que o jogador possua ao menos quatro proficiências que se relacionem com a profissão desejada.

Proficiencias relacionadas a navegador:
Astronomia
Cartografia
Condução
Geografia
Meteorologia
Navegação

_________________

[Ficha] – Baal Murasakino O0yljIK

[Ficha] – Baal Murasakino WhdRXxk

Fala Annabelle
Pensamento Annabelle
Fala Lilith