Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

The Beginning of Something

Shiori
Imagem :
The Beginning of Something EEEWL0c
Créditos :
46
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
The Beginning of Something Seg Set 19, 2022 4:02 pm


The Beginning of Something


Andreas Cunningham [Marinheiro]

Não possui narrador definido.
Fechada

_________________

The Beginning of Something YHVeK1M

The Beginning of Something VYrwji0
HadouNeji
Imagem :
The Beginning of Something 2G2i3Ei
Créditos :
05
Localização :
Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2166-andreas-cunningham#23790 https://www.allbluerpg.com/t2168-the-beginning-of-something#23800
Re: The Beginning of Something Ter Set 20, 2022 10:55 am
Andreas Cunningham
⌠PDV⌡ 9600/9600⌠Stamina⌡ 200/200⌠Força⌡ 100⌠Destreza⌡ 50 ⌠Acerto⌡ 200⌠Reflexo⌡ 100⌠Constituição⌡ 280[Agilidade] 150


Havia alguns meses desde que havia me alistado na Marinha, algo que havia desejado a um bom tempo. Desde que consegui entender exatamente os ensinamentos de Keith, a quem considero um pai, embora nunca tenha me dirigido ao mesmo desta forma. ‘Talvez seja o momento de comentar sobre isso com ele.’ Pensaria, pondo a mão direita sobre o queixo. Infelizmente, até o momento, desde meu alistado estive preso em uma rotina diária de treinamentos básicos. O que têm sido algo que vem me causado muita angústia, já que o que eu mais anseio no momento é me ver útil para a Marinha, e qual utilidade eu poderia realizar que fosse melhor que completar missões?

Sei que para muitos dos recém-alistados, esse período de treinamento é vital, visto que sem o mesmo seus desempenhos em certas missões poderiam ser prejudicadas ao ponto de falhá-las ou até mesmo se ferirem de forma mais grave. Embora essa situação seja bastante angustiante, você não me verá reclamando sobre isso meus superiores, talvez com novos recrutas que eu viesse a ter uma identificação, visto que eu atualmente pertenço à mais baixa patente.

Depois desse breve período de reflexão, eu balançaria levemente minha cabeça, para espantar esses pensamentos, que no momento me são inconvenientes. ‘Esquece essa porra aí irmão.’ Pensaria, fazendo uma expressão de insatisfação. “Pensamentos positivos, Andreas. Hoje tudo vai mudar.” Diria em voz alta, cerraria os punhos e sacudiria os braços com vigor, tentando trazer um pouco de animação e positividade para mim. Antes de ir para o quartel, primeiramente procuraria por Keith, com quem queria conversar rapidamente, embora não tivesse muito tempo disponível para fazê-lo.

Porém, antes de ir ao encontro do mesmo, eu procuraria por meu uniforme de marinheiro, algo que eu felizmente deixaria de lado se fosse possível. “Não sei qual que é a necessidade de se usar tanta roupa.” Resmungaria em voz baixa para mim mesmo, enquanto continuaria a procurar por meu uniforme. Assim que eu achasse o mesmo e o vestisse, começaria minha busca por Keith.

Keith!” Gritaria o nome do mesmo assim que eu o encontrasse, e correria em sua direção. “Bom te ver. Se liga, eu sei que a gente não costuma ser muito emocional e tal. Mas queria te agradecer por ter me tirado lá daquele buraco onde eu vivia em Centaurea. E por mais embaraçoso que seja admitir isso, eu te vejo como se fosse meu pai.” Diria, constrangido, ao homem que tanto me ajudou no passado. Caso ele me perguntasse o motivo das palavras, lhe diria. “Sinto que hoje vai ser um dia especial. Queria falar sobre isso com você antes de tudo. Afinal, nunca se sabe o que o futuro nos guarda, não é mesmo? Bwahaha.” Completaria com uma leve risada, e me viraria para ir em direção ao quartel.

Caso eu não conseguisse encontrar Keith depois de um breve tempo de procura ao mesmo, interromperia minha procura momentaneamente. ‘Vou ter que deixar isso pra mais tarde. Não quero arriscar chegar atrasado e tomar um esporro.’ Pensaria, com um leve irritação por perder tempo procurando pelo ex-marinheiro.

Morando no Reino de Briss a alguns anos, e já alistado na Marinha a alguns meses, seria estranho se eu ainda encontrasse dificuldades em encontrar meu caminho até o quartel. Em um raro dia em que meu humor estava em um ótimo estado, eu faria minha caminhada com um sorriso excitado no rosto, o que poderia ser considerado por outros como um sorriso feral, afinal, em minha mente, eu tinha quase certeza de que hoje seria o dia em que eu receberia minha primeira missão como marinheiro.

Assim que chegasse ao quartel, olharia em volta, ainda mantendo meu sorriso no rosto, em busca de outros recrutas. "Fala aí. Alguma notícia sobre a chance de recebermos uma missão hoje?” Sabia que estava sendo informal com o soldado que acabaria por encontrar, porém, com meu humor em um momento de alegria, não via em mim um motivo para me preocupar com isso. Se em algum momento viesse a me encontrar com um superior, imediatamente alinharia minha postura e saudaria ao mesmo, formalmente. "Saudações, senhor” O gesto e a fala seriam realizados independente do superior ser um Cabo, Sargento ou mesmo o Tenente Francis, o homem com a maior patente neste quartel, embora a chance de encontrar o Tenente fosse mais rara do que os superiores de patentes inferiores.

Após saudar o superior, independente de estar sozinho ou acompanhado de um, ou mais recrutas, imediatamente questionaria. “Alguma tarefa para hoje? Estou ansioso para começar a executar missões, senhor.” No momento que o superior começasse a nos passar as instruções, independente de ser antes ou depois que eu pudesse perguntar algo, eu poria uma expressão séria em meu rosto, para que pudesse ser capaz de realizar o que fosse ordenado sem problemas.

Legendas:
Falas Andreas
Pensamentos Andreas
Histórico:
Emme's Codes
mestrej
Imagem :
The Beginning of Something 8bc098acf9cd103b55ca4613938621d2
Créditos :
12
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t2065-aventura-dois-trabalhando-ate-desmaiar#22198
mestrej
Marinheiro
Re: The Beginning of Something Qua Set 21, 2022 9:47 pm


O novo marinheiro acordou muito cedo, conseguiria encontrar o seu uniforme que estava desorganizado e amassado, se vestiu, foi procurar Keith, o que demorou mais do que ele esperava, mas encontrou, falou umas coisas bonitas, apesar de apenas ter feito o ex-marinheiro ficar meio confuso e responder de maneira desajeitada.


-ah... ok... bem, precisa agradecer não, tu é um bom filho, boa sorte hoje.


E então Andreas iria para o quartel sem dificuldades, porem ele não percebeu que estava muito fora do padrão, enquanto ele estava tentando ser informal com os outros recrutas todos eles estavam correndo para o pátio para a inspeção matinal, todos de armas em punho e arrumados para receberem suas tarefas.


Se Andreas entrasse em fila com os demais chegaria ao pátio rapidamente onde iria entrar na formação retangular em que todos esperavam em posição de sentido e logo os cabos iriam passar pelas linhas inspecionando os uniformes. Quando o mesmo chegou a Andreas o recruta perguntou por uma missão, o que na verdade era a escolha errada, o cabo em questão já estava parecendo não ter gostado do estado do uniforme do soldado e a pergunta o irritou de cara.


-Calado! Todos vão receber suas missões na hora correta! Seu uniforme esta inadequado! E você não está com sua arma. – Falou o superior de maneira fria e dura e puxando um bloquinho fez uma anotação. –Atenha-se a formação e espere soldado.


Dito isso o cabo voltou para frente e entregou a anotação feita para um dos superiores que estava organizando uma serie de papeis, provavelmente as missões, ao ler a nota o mesmo superior puxou um dos trabalhos da pilha e trocou o trabalho que estava em outra, ficou claro que aquela bronca sobre o uniforme iria mudar o serviço de Andreas. Foram alguns minutos em que eles tiveram um momento em que os superiores analisaram os soldados e distribuíram os trabalhos de acordo com as patentes. Quando chegou a vez de Andreas a missão que ele recebeu foi tão decepcionante quando o esperado de uma repreensão misturado com um cargo muito baixo e ser o primeiro dia oficial, mas também surpreendente por que ele recebeu duas missões para o dia: lavar os uniformes pela manhã e vigiar o arsenal pela tarde. Eram tarefas ruins, mas algum soldado tinha que fazer isso.


Off: Eu sei o que vai disser ``primeiro trabalho chato``, mas é o primeiro trabalho, olha, quero que vc escreva no seu próximo post me prepare por favor uma litas de objetivos para essa aventura, objetivos gerais do personagem, coisas que queira fazer e obter, etc, tudo em um spoiler no final, além disso eu quero que vc me procure no discord para q possamos discutir sua aventura para que seja algo divertido para vc e que não seja problemático para eu narrar.

Histórico:

Legenda:
[/color]
HadouNeji
Imagem :
The Beginning of Something 2G2i3Ei
Créditos :
05
Localização :
Reino de Briss
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2166-andreas-cunningham#23790 https://www.allbluerpg.com/t2168-the-beginning-of-something#23800
Re: The Beginning of Something Qui Set 22, 2022 10:55 am
Andreas Cunningham
⌠PDV⌡ 9600/9600⌠Stamina⌡ 200/200⌠Força⌡ 100⌠Destreza⌡ 50 ⌠Acerto⌡ 200⌠Reflexo⌡ 100⌠Constituição⌡ 280[Agilidade] 150


Ao chegar no quartel e tentar interagir com os outros recrutas de forma informal, e ser ignorado por isso, foi que percebi que meu uniforme não estava padronizado como o dos outros soldados. ‘Mas que merda. Perdi muito tempo tentando encontrar Keith, que não me liguei na minha aparência.’ Pensaria, irritado comigo pelo deslize justamente no primeiro dia.

Infelizmente os erros não pararam por aí. Já que, ansioso por receber minha primeira missão, acabei interrompendo o cabo que estava fazendo a inspeção, que claramente não gostou de ser interrompido, e me chamou atenção severamente, por falar fora de hora, estar sem minha arma e com o uniforme bagunçado. Após ser chamado atenção, eu saudaria o cabo, mas não abriria minha boca, por já ter sido chamado atenção por isso, entretanto, poderia sentir minhas bochechas esquentando de constrangimento pela situação.

Será que tem algum lugar onde eu possa me enterrar. É um belo dia para morrer.’ Pensaria, deprimido por minha primeira impressão para os superiores fosse uma tão ruim. ‘Devia ter focado mais em me ajeitar corretamente e pegar minha arma do que correr atrás daquele velho.’ Tentaria jogar parte da culpa do estado das minhas roupas em Keith. Na minha vez de receber minha missão, minha depressão se esvairia imediatamente, porém voltaria com ainda mais força ao receber minha missão.

Lavar roupas como minha primeira missão? Onde que eu aperto para reiniciar o dia?’ Pensaria deprimido, enquanto começaria a andar, arrastando levemente a ponta dos pés no chão, até o local designado para que eu pudesse começar a lavar os uniformes sujos.

Durante o trajeto, eu suspiraria alto por um momento. “Embora essa primeira missão seja extremamente decepcionante, tive a sorte de acabar sendo designado para outra, e no mesmo dia.” Comentaria comigo mesmo em baixo tom. “E além de tudo vou poder pegar minha arma, que esqueci antes de me apresentar junto dos outros recrutas.” Lembrando dos poucos, mas importantes pontos positivos sobre as missões que recebi, meu humor teria uma melhora. Embora não o suficiente para me fazer abrir um sorriso, foi o suficiente para me tirar do humor deprimido.

Assim que chegasse ao local designado para a lavagem, eu observaria o entorno, pois não sabia se os uniformes teriam de ser lavados manualmente, ou se havia algum tipo de equipamento específico para a lavagem. Além de observar se estava sozinho ou se havia algum superior no local.

Se houvesse um superior, logo prestaria continência ao mesmo(a). E se questionado pelo motivo de estar ali, responderia. “Bom dia, senhor(a)! Fui ordenado a vir para cá fazer a limpeza dos uniformes.” No caso de terem somente soldados da mesma patente que eu, não conversaria com ninguém, só observaria para ver como estavam fazendo a limpeza, e seguiria os mesmos passos, pegaria os produtos de limpeza e começaria a esfregar os uniformes com cuidado para não estragá-los.

Embora se fosse necessária a utilização de algum equipamento para a limpeza dos uniformes, eu abordaria um dos recrutas e lhe perguntaria. “Bom dia. Como que faço para usar essa máquina aqui?” Se o recruta não me desse uma resposta, procuraria por outro que pudesse, e então, seguiria os passos indicados para usar a máquina. No caso de estar sozinho, optaria por fazer a limpeza manualmente, do que arriscar usar um possível equipamento, que não tinha ideia de como funcionava.

Ao final do período de limpeza, eu me espreguiçaria rapidamente, e seguiria em direção ao refeitório. Assim que chegasse ao mesmo, entraria na fila, já que eu duvido muito que estivesse pequena, visto a quantidade de marinheiros que deveria existir no quartel. Enquanto estivesse na fila, faria o melhor que pudesse para arrumar meu uniforme, já que estando bagunçado desde que saí de casa, além do trabalho manual da limpeza dos uniformes, não tinha muita esperança em deixá-lo muito diferente do que já estava. Quando chegasse minha vez de me servir, o faria pegando uma boa quantidade de comida, porém se a comida fosse entregue por outra pessoa, pegaria o prato sem falar nada.

Após ter a comida em mão, procuraria por um assento e comeria em silêncio. ‘Apesar de ser bastante tediosa e decepcionante, minha primeira missão foi bastante tranquila. Ao menos não tive nenhuma chance de falhar na missão.’ Refletiria quietamente enquanto me alimentava. Assim que terminasse de comer, procuraria pelo local correto onde deixar o prato sujo, e o depositaria lá. E em seguida, me dirigiria para a saída do refeitório. ‘Espero que não encontre muitos problemas na próxima missão.’ Pensaria, um pouco nervoso durante a caminhada.

Legendas:
Falas Andreas
Pensamentos Andreas
Histórico:
Emme's Codes
mestrej
Imagem :
The Beginning of Something 8bc098acf9cd103b55ca4613938621d2
Créditos :
12
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1839-aika-kin#19539 https://www.allbluerpg.com/t2065-aventura-dois-trabalhando-ate-desmaiar#22198
mestrej
Marinheiro
Re: The Beginning of Something Ontem à(s) 7:09 pm


Andreas caminhou deprimido para o norte do subsolo 1 do QG, lá ele encontrou alguns soldados de patente baixa carregando cestos de roupa suja, separando-os em uma longa mesa central e mexendo com algumas maquinas de lavar grandes e modernas em uma das paredes, com uma porta de metal na altura da cintura situada no fundo, talvez o soldado conseguisse identificar como um tipo de elevador de carga simples, tendo uma outra mesa com vários ferros de passar na parede oposta as maquinas de lavar.


O único que não estava ocupado trabalhando com a roupa ali era o único que tinha a patente de cabo e estava com uma prancheta fazendo algumas anotações lentamente. Quanto o cabo percebe Andreas, o que demora um pouco, ele se vira lentamente e acena meio em câmera lenta, a cara dele e a forma como ele se encurvava lembrava uma preguiça, mas ele parecia muito feliz em ver Andreas.


cabo Beto:


“Bom dia, senhor! Fui ordenado a vir para cá fazer a limpeza dos uniformes.”


-Bom dia, eu sou o cabo Beto, eu sou o supervisor de todos os assuntos de manutenção interna, você é novo, então eu vou te dar a introdução completa. Para evitar que os civis fiquem circulando pelo QG e para preparar os soldados para fazer as tarefas quando estiverem nos navios os soldados recebem as vezes os trabalhos internos e as vezes podem fazer até hora extra com esses serviços. Então se estiver precisando de mais trabalho ou se vir que algum lugar precisa de uma limpeza ou manutenção me procure, sim? Eu tenho um escritório pequeno umas duas salas para o lado aqui em baixo.


Beto se virou e acenou para que o novato o seguisse e guiou bem devagar Andreas de como executar o serviço (eu vou colocar tudo em uma única fala ininterrupta, mas imagine que ele tá falando enquanto mexe nas roupas, aponta para as coisas e etc.)


-vem, eu vou te mostrar como é que se faz. Primeiro temos que separar a roupa suja: masculino, feminino, uniforme padrão, roupas dos oficiais, roupa intima, até algumas roupas pessoais. Qualquer um que esteja na marinha precisa ter todas as suas roupas lavadas e a maioria lava aqui, então roupas com rasgos ou manchas precisam ser separadas, pois precisamos passar ela em bicarbonato e outros produtos para tirar as manchas e claro levar as roupas rasgadas para costurar. Uma vez separadas as roupas você coloca elas nas maquinas, se tiver roupa o bastante para encher a maqui você vira o mostrador para tanque cheio, se não meio tanque, além disso coloque um copo cheio de sabão em pó para uma máquina cheia e meio copo para meia máquina, em ambos os casos coloque uma pastilha de amaciante. Quando for abrir a máquina tenha cuidado, elas lavam com agua quente então pode sair um pouco de vapor e claro a roupa vai estar quente quando você abrir, então deixe esfriar. Quando terminar coloque toda a roupa em uma cesta e leve para o elevador, aperte o botão e ele vai levar a roupa para o terraço. Você vai ter que subir lá e estender a roupa no varal, mas você não precisa passar a roupa, o turno da tarde vai fazer isso, embora se quiser usar para arrumar seu próprio uniforme sentasse livre, acho que você acabou aqui por que o seu uniforme amarrotou né? O pessoal pega no pé bastante sobre esse tipo de coisa. De qualquer maneira é isso, eu tenho que seguir para o próximo local. Tenha um bom dia soldado.


E assim com as instruções dadas o cabo Beto lentamente caminhou para fora com um sorriso para continuar seus afazeres. Com tudo isso explicado se o jovem soldado fizesse tudo certinho não teria problemas, os outros colegas ali ou estavam absortos nos trabalho, ou estavam nas próprias conversas, ou estavam irritados com o trabalho, então se Andreas não puxasse assunto ou se metesse na conversa fiada dos outros eles não iriam falar com ele.



Uma vez no refeitório ele pegou uma fila de umas 7 pessoas e se serviu bem comendo de boas no seu lugar, a maioria ali estava ocupado comendo ou conversando e sendo o cara novo ele ainda não tinha amigos para ficar de papo, a única coisa incomum em sua vista seria que uma das mesas tinha particularmente poucas pessoas, mas isso ficou claro o porque rapidamente já que ali estavam os sargentos e como tal as pessoas mais intimidantes daquele refeitório para os comuns. Ele tinha alguns minutos antes da segunda missão que seria no arsenal que ficava no segundo andar no lado oeste atrás de uma porta de metal gradeada e reforçada.


Histórico:

Legenda: