Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
四 - Morte e SangueHoje à(s) 1:21 ampor  Koji6º Capítulo: Gigantes versus Dragões!Ontem à(s) 11:23 pmpor  Sashaficha Aika KinOntem à(s) 10:50 pmpor  mestrej2° - De Dawn a Shells - Uma viagem para conhecimento.Ontem à(s) 10:39 pmpor  SaruNo Maidens?Ontem à(s) 9:38 pmpor  IzumiCap. 2 - Ascendendo às profundezasOntem à(s) 9:23 pmpor  VanKaoru KageyamaOntem à(s) 9:09 pmpor  Kaoru[Pedido de instrutor] - TaliyahOntem à(s) 9:00 pmpor  nothawaiian[TUTORIAL] - TaliyahOntem à(s) 8:56 pmpor  nothawaiianPorradaria e Fuga: Grand Line Drift. [3]Ontem à(s) 8:46 pmpor  Van
Página 1 de 1
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Perpétuos I - Covil da Aranha Seg Abr 18, 2022 12:04 am
Perpétuos I - Covil da Aranha

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Arthur Lancaster e do Agente Formika Aizawa A qual não possui narrador definido.

_________________



Perpétuos I - Covil da Aranha WN4Utd7

Arthur Lancaster
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha E5ZkmN6
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Seg Abr 18, 2022 9:15 pm
Perpétuos  I - Covil da Aranha

Respirava profundamente, o pequeno havia lutado muito bem! Aos poucos havia crescido seus golpes e me deixando bem exausto, a dor era intensa mas precisava aguentar e me manteria firme, ergueria os braços e estampava um sorriso comemorando a vitória, esperava que aquele feito, pudesse me dar uns pontos com o senhor com presença chamativa.

Agradeceria caso houvesse alguma parabenização pela luta por parte da juíza, e então quando pudesse sairia da área para ver os estados dos meus machucados. - Poderia ver meus machucados por gentileza? - Pediria de forma educada com um sorriso no rosto. - Gostaria também de um remédio que amenizasse minha dor para lutar novamente.

Deixaria o(a) profissional ver meus machucados, e pagaria caso necessário, mas daria ênfase no remédio para poder suportar a dor sem preocupações no próximo combate, quando estivesse tudo pronto pediria novas informações. - Obrigado! Onde posso encontrar o senhor Nakamura?

Seguiria suas instruções de direção e então seguiria até a provável sala ou lugar onde que ele estivesse, chegando no mesmo abriria os braços esboçando um sorriso. - O que achou da luta? Lutei bem, não foi? - Estava animado pela vitória, mas mais ainda por saber que minha parte estava por vir.

- E então já sabe quem vai ser o próximo a cair na sua arena? - Meu olhar era confiante e destemido.


HistóricoNome: Arthur Lancaster
Posts: 01
Vicio: 11/15
Carteira: 745.000 ฿S
Ganhos:
-x-

Perdas:
-x-

Cor da fala: - Fala


Objetivos• Virar o miranha



_________________

Ficha

Perpétuos I - Covil da Aranha D53b08482d797eb7a0e39d5577863c78b1b4d947

Bim sala bim

Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha OFj4cNo
Créditos : 45
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t1194-aizawa-mikagi#11079 https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Seg Abr 18, 2022 9:19 pm



A criação do Druida Neo-Pop Green









 Não sabia ao certo onde iria iniciar aquela aventura, talvez estivesse ainda com Astora? Bem, era algo que eu iria descobrir logo. De qualquer forma, precisava adiantar algumas coisas, principalmente ir até ao estabelecimento com as plantas, precisava por minha ideia em prática e tentar mudar de alguma forma aquelas sementes, talvez pudesse dar certo. A princípio olharia ao redor para situar da minha localização, observando cada pequeno detalhe que pudesse ser encontrado com meus olhos, principalmente se ainda estava dia ou noite. Nesse último caso, olharia em direção ao chão, já que o Sulong era uma transformação perigosa - Vai continuar por aqui? - Indaga se Astora estivesse por ali ainda - Preciso ir até a loja de Botânica, vai pro lado de lá? - Apontaria com a cabeça o caminho que levaria a loja, um lugar visitado por mim recentemente.

Sozinho ou acompanhado, caminharia em passos lentos e largos em direção a loja, como sempre observando o ambiente e as figuras que estivessem pelo caminho, ainda estava procurando aquelas figuras para missão no governo, algo que eu não podia ser negligente. Se despediria de Astora com um sorriso e agradeceria pelo ensinamento, aquilo tinha me levado a outro nível. De qualquer forma, ao chegar na loja observaria o ambiente de maneira tranquila, buscando pelo (a) atendente - Você tem semente de jiboia e cacto? - Perguntaria dando uma olhada ao redor - Quanto fica? Preciso de umas 15 sementes. - Continuava o pedido esperando a resposta pelo valor com tranquilidade - Quinze de cada uma, por favor. - Continuava observando o movimento, enquanto esperava pelas respostas.





DruigTorne-se a lâmina mais resistente de todas.
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Ter Abr 19, 2022 6:59 pm


      Narração

Arthur
A batalha havia acabado e com ela, o cansaço se mostrou acumulado ao gigante que  frente a um oponente tão pequeno teve grandes dificuldades devido a agilidade, seu oponente talvez pudesse ganhar a batalha contra outros menos resistentes mas o titã?  Não havia alguém ali  que pudesse subjulgá-lo.

Seu combate? Certamente muito melhor do que o esperado e o fruto disso viria através  de sua recompensa, dirigiu-se para o interior atraindo olhares curiosos até que na enfermaria encontraria quem cuidasse dele sem dificuldades, era usado algodão e um pouco de alcool para limpar as feridas o que ardeu certamente, mas logo viria uma pomada anestésica que demorou um pouquinho para começar a fazer efeito mas quando fez, foi quase milagroso - Eu não recomendaria uma luta seguida, descanse um pouco sua perna pelo menos…- É o que diria a moça, deixando separado um frasco contendo dois  analgésicos e um copo de água, no fim ela sabia que lutadores raramente cuidavam da própria saúde.

- No momento ele se encontra no camarote, aparentemente esta em uma pequena reunião que deve durar pelo menos mais uns vinte minutos, eu recomendaria não interromper, se você  deseja o seu apreço… O seu dinheiro. - É a dica que teria lhe sido dada, a moça não teria lhe dado indicação e mesmo que fosse para o lugar onde veio no momento, ele não teria encontrado Nakamura, talvez o ideal fosse esperar que ele mesmo viesse lhe visitar? Certamente ele estaria interessado no lutador ao qual apostou.

Bem no canto do consultório no entanto, um artropode aracnídeo caminhava sem que os olhos notassem.


Formiga

Druig poderia notar que no momento estava perto de uma das cadeias montanhosas ao norte de Cactus, havia um espaço grande para que pudessem treinar e não era movimentado demais, era um bom lugar para levar alguém com quem você não quer ser perturbado...Provavelmente. Olhando ao seu redor, Druig notou que logo a noite chegaria, já que o céu timidamente já começava a se esconder, o céu estava coberto de nuvens, sendo para um Mink talvez o cenário ideal para andar sem o medo de si mesmo.

- Eu acho que vou procurar alguma pousada pra dormir, eu tinha visto uma muito boa mais cedo. E você, vai ficar bem?- Ouvindo a resposta de Druig ela diria - Posso te acompanhar até a loja, de lá eu vou pra pousada, companhia ao escurecer nunca é má ideia. Ela teria dito de maneira animada e espirituosa, bem tranquila enquanto caminhou ao seu lado, Astora seguia  andando de maneira despreocupada, mal olhava para os lados se não fosse em um cruzamento, como se nada pudesse lhe atrapalhar em seu caminho, era meio maneiro na verdade ver como ela tinha confiança apesar do que ela havia dito. - Eu vou indo, qualquer coisa esse é meu número, não sei se você tem um dendenmushi mas…- Ela deixou em sua mão um papelzinho contendo instruções de como ligar pra ela . Com isso ela deu um tchauzinho e seguiu seu próprio caminho.

Dentro da loja de botânica, a mesma que havia visitado anteriormente a atendente teria lhe dito - Que bom que voltou. Tenho sim, deixe-me apanhar pra você.- É o que a moça teria dito antes de caminhar até uma pequena estante e separar um pacote de cada uma das duas sementes escolhidas.  - No topo tem instruções de como plantar e cuidados básicos mas qualquer dúvida você pode ficar a vontade para vir perguntar. - E quando questionada pelo preço ela diria - 50.000 cada pacotinho, finalizamos com 100.000 berries. - Ela teria entregue os dois saquinhos na mão de Druig, esperando pelo pagamento.

Histórico:





_________________



Perpétuos I - Covil da Aranha WN4Utd7

Arthur Lancaster
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha E5ZkmN6
Créditos : 02
Localização : Sirarossa
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Ter Abr 19, 2022 8:39 pm
Perpétuos  I - Covil da Aranha

Os ferimentos me davam mais dor de cabeça do que imaginara, ou melhor dor na perna que havia sido alvo de vários golpes do pequenino, e embora quisesse lutar novamente provavelmente seguiria os conselhos da médica, afinal ela sabia do que estava fazendo, mas quem sabe uma boa luta pudesse me convencer do contrário.

- Muito obrigado novamente, essa pomada é incrível! - Comentaria sorrindo de forma sedutora. - Depois poderia me dizer onde posso encontrar mais dela.

O Senhor estava ocupado, bem respeitava isso se estivesse no camarote com ele também não gostaria de ser interrompido. - Tudo bem eu espero. - Falaria calmamente enquanto esperava pacientemente.

Bom nesse meio tempo voltaria para um local onde pudesse avistar a luta, afinal o que me restava era esperar pela aparição do senhor, de preferência em um lugar facilmente de ser encontrado ou ali perto da enfermaria mesmo.

Apreciava a luta enquanto me recordava de anos atrás, as coisas eram mais simples e eu estava bem mais focado em ficar forte, precisava voltar a treinar como fazia antes se quisesse me tornar o rei do mundo.

- Isso mesmo boa,  acerta ele denovo. - Torceria para um dos lutadores que eu me identificasse mais e aproveitaria o tempo livre para acender meu último charuto para espairecer um pouco, fazia um bom tempo que não tinha esse prazer então finalmente poder era uma sensação tão prazerosa como se estivesse nadando por nuvens.


HistóricoNome: Arthur Lancaster
Posts: 02
Vicio: 12/15
Carteira: 745.000 ฿S
Ganhos:
-x-

Perdas:
-x-

Cor da fala: - Fala


Objetivos• Virar o miranha



_________________

Ficha

Perpétuos I - Covil da Aranha D53b08482d797eb7a0e39d5577863c78b1b4d947

Bim sala bim

Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha OFj4cNo
Créditos : 45
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t1194-aizawa-mikagi#11079 https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Qui Abr 21, 2022 1:13 am



A criação do Druida Neo-Pop Green









 Astora era praticamente imparável, já que ela simplesmente caminhava sem se importar com o que estava ao redor. Aquilo me soava como uma confiante muito forte em suas habilidades ou algum tipo de doença ou falta de noção, bem, não sou eu quem vai descobrir a força dessa mulher - Obrigado pela companhia e pelos ensinamentos, ainda não tenho um, mas vou comprar em breve. - Comentei pegando o papel com as instruções, vendo a figura continuar sua caminhada sem se importar com nada. De qualquer forma, parte dos meus objetivos estavam realizados, faltava apenas concluir uma ideia um tanto quanto louca.

Já no estabelecimento fui recepcionado com educação e ouvi cada pequena palavrinha que a mulher falou - Certo, você tem terra e um “cestinho”? Não lembro o nome do que usam para por as plantas.. - Eu realmente não sabia, mas com certeza a mulher tinha a resposta - Não precisa ser tão grande, só precisa ter espaço pra colocar umas dez sementes. - Comentava enquanto aguardava sua resposta. Caso tivesse os itens por lá, pagaria o valor necessário por eles, além dos cem mil berries das sementes, colocando-as em meus bolsos e levando o resto na mão - Obrigado, até mais. - Respondi dando um sorrisão.


Fabricação do Projeto: Expansão Territorial

De qualquer maneira, só me restava um lugar para ir: o hotel. Em passos lentos e tranquilos caminhei em direção ao meu destino, entrando novamente pela saída dos fundos, mantendo a discrição e indo com velocidade em direção ao meu quarto. Chegando lá, realizava o mesmo procedimento de antes, trancando bem a porta e fechando as janelas, já que não queria que ninguém bisbilhotar por ali - Ok, então vamos lá. - A princípio a ideia era injetar os hormônios nas sementes e aguardar o processo, no entanto, aquilo não fazia muito sentido, mas precisava testar para ter certeza. Reunir os hormônios necessários enquanto transformava minha mão com facilidade, vendo que aquele poder estava a cada dia mais dominado. Em seguida, injetei os hormônios necessários para criação, ficando um tempo observando se iria ter alguma mudança naquela semente e bem, sem sucesso - Acho que preciso por para cultivar, a terra, água e mais um pouco de hormônio do crescimento devem ser o bastante. - Falava baixinho enquanto realizava o processo, colocando a terra no recipiente comprado por mim, molhando e colocando a semente, mas antes, injetando um pouco mais do hormônios citado.

A velocidade com que aquela pequena planta foi crescendo era alta, ficando com cerca de um metro mais ou menos, dando um pequeno “fruto”, no qual vi que se tratava da PopGreen - ”Essa não é uma PopGreen normal vou chamá-la de... Neo-PopGreen.” - O pensamento cortou minha mente enquanto era claro o sorriso em minha face, finalmente minha primeira planta criada. Repeti o processo dali por diante, tirando a planta que já havia dado a Pop e colocando novas sementes no lugar, até que todas as sementes estivessem sido utilizadas.

Fim


Observava caso tudo realmente tivesse dado certo, olhando as Pops e vendo sua quantidade com alegria - Com isso posso criar bastante coisa. - Comentava observando minhas criação como uma criança vê um brinquedo novo - ”Resta saber quão poderosa ela é, tendo como base a jiboia, deve se estender pelo campo com velocidade...Expansão do Território? Não... Expansão Territorial!<” - O nome tinha sido dado e restava apenas a certeza da minha criação - ”Preciso pensar em uma forma de unir as plantas ao meu estilo de combate, criar algo característico para esse corpo e que chame a atenção, passando longe de qualquer coisa relacionado a vida da Formika.” - Pensava enquanto continuava por ali.





DruigTorne-se a lâmina mais resistente de todas.
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Qui Abr 21, 2022 9:56 pm


      Narração

Formiga


- Hm… Acho que sei o que você quer dizer, vou pegar pra você.- A moça então partiu para pegar recipientes onde ele poderia plantar, junto a aproximadamente um quilo de terra adubada e  fertilizada, em um saco plástico fechada, ela juntou tudo em um sacolão grande pra que ele pudesse carregar de boa - Com isso são mais 100.000.- Ela teria dito e assim que tudo fosse recebido Druig ficou livre para ir até o seu quarto de Hotel realizar a sua criação, Druig desse momento lembraria que a Diária venceria naquele mesmo dia, então caso não quisesse uma surpresa, seria ideal terminar suas coisas ou renovar a diária.


Com isso após a criação de seu novo projeto, haviam ainda mais três horas em que aquele quarto era dele, um tempo em que ele poderia aproveitar como quiser.


Arthur


- É o próprio senhor Nakamura quem faz, nunca comercializou ou contou o segredo mas, faz milagres com os lutadores. - Revelou a moça mostrando que o velho tinha seus truques, provavelmente era um ótimo médico e se queria um ambiente como aquele? Bem deveria ser mesmo.

Durante o tempo em que esperou, decidiu assistir mais uma luta, dessa vez era uma luta entre um Mink e um Celestial, chamas e eletricidade corriam por toda a arena pelo impacto dos golpes que eles tinham quando se chocavam, era verdadeiramente incrível de se ver, quando menos notou o baixinho havia se aproximado e dito de forma que mesmo Arthur poderia talvez se assustar. - Olá jovem, soube que estava me esperando. Incrível não? Esse estilo de luta deles sempre atrai muito público. - Era possível ver que ele segurava uma caixa em sua mão.

- Eu trouxe a você  o que ganhei apostando em você, você pode comer, ou quem sabe vender. Dizem que uma dessas vale mais de 100 milhões no mercado negro, então é um ótimo premio. Para motivá-lo os ganhos são todos seus mas, recomendo que você pense bem se ira comer ou não, tome um tempo na enfermaria talvez? Você nunca mais poderá nadar e os liquidos sempre serão um inimigo. - Ele teria dito dando a caixa para  Arthur, o deixando livre para ir, talvez seguir a instrução dele fosse o melhor?

Do momento em que chegasse na enfermaria, ele poderia ver que a mesma moça que havia falado com ele e cuidado anteriormente tinha um olhar pesado,  e teria lhe dito - Por favor, sente-se eu tenho algo muito ruim pra conversar com você e eu preciso que você me diga que esta preparado.-  Enquanto isso…  A pequena aranha continuou a andar pela sala em que estavam, dessa vez no teto, logo acima de Arthur mas, não seria perceptível por ele.

Histórico:





_________________



Perpétuos I - Covil da Aranha WN4Utd7

Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha OFj4cNo
Créditos : 45
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t1194-aizawa-mikagi#11079 https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Sab Abr 30, 2022 1:52 pm



Perpétuos I Covil da Aranha









 Tudo parecia correr bem e a criação tinha sido um sucesso, algo que me deixava satisfeito em ver as coisas seguindo por um caminho favorável. De qualquer forma, restava algum tempo para que pudesse utilizar aquele quarto, pegando tudo que fosse meu, colocando nos bolsos e nos espaços disponíveis - Agora preciso ver algum modo de conseguir aliados, além de dinheiro... devo aproveitar também para encontrar aqueles cara da missão. - Falei baixinho para mim mesmo enquanto terminava de arrumar tudo. Bom, não queira perder mais tempo por ali, a engrenagem estava girando e precisava aumentar sua velocidade - Preciso passar em uma das lojas que Astora comentou comigo antes, era Roxane e.... - Forcei minha mente tentando buscar as palavras da mulher - Porra, não lembro. - Aceitei que minha única opção até então era a Roxane. De qualquer forma, com tudo pronto saí dali pelo mesmo caminho que entrei, usando a entrada dos fundos que foi criada para descrição dos hóspedes, algo muito útil por sinal.

Caminhava pelas ruas de Cactus em passos lentos e tranquilos, observando o ambiente e também os estabelecimentos, já que procurava pela tal da Roxane - Ei, sabe onde fica uma ferreira ou uma dona de loja de armas chamada Roxane? - Perguntava após algum tempo de caminhada, se não tivesse obtido resultados positivos. Essa ação seria repetida até que o lugar fosse encontrado, enquanto é claro, tentava encontrar por mim mesmo, caminhando em passos lentos. Também estava atento a outras lojas de armas ou ferrarias, já que qualquer uma iria me servir, precisava apenas de um ferreiro razoável para ajeitar a durabilidade da espada, que estava em uma situação um tanto quanto trágica.

Ao encontrar um lugar útil, entraria sem pensar duas vezes observando o interior e quem estivesse presente, dando uma boa olhada para ver as armas criadas ou qualquer coisa que pudesse estar a venda por ali, quiçá, até mesmo pudesse encontrar uma mochila para mim - Roxane? Astora me indicou você. - Diria unicamente se tivesse tido êxito em encontrar a loja da mulher, em outras situação faria um cumprimento comum - Quero saber quanto fica para ajeitar essa espada, pelo jeito ela está bem gasta. Quanto fica o serviço? - Comentei mostrando a espada e o estado em que ela estava. Não podia sair pagando tudo antes de saber o preço, já que podia ser alguém "careiro" e minhas economias irem embora em única compra - Você vende alguma mochila? Preciso de algo pequeno, mais ou menos desse tamanho. - Falava mostrando o tamanho com as mãos, algo para poder ser usado na lateral da cintura ou na parte de trás, com espaço o suficiente para quinze PopGreens - Qual valor? - Indagaria caso tivesse um item que julgasse útil.





DruigTorne-se a lâmina mais resistente de todas.
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Sab Abr 30, 2022 2:18 pm


      Narração

Formiga



Pensando em como conseguir aliados, a loja ao qual Astora havia lhe dito parecia uma boa, ela havia lhe passado dois nomes mas Roxane teria sido aquela que chamou mais atenção e com isso partiu pela cidade procurando por sua loja, diferente do grande M ao qual ele não se lembrou, a loja de Roxane era menos chamativa e por isso, perguntando a um local ele teria a resposta - Você segue por aqui, é  a ferraria do meio, fica entre duas outras. O cidadão teria apontado fazendo sinais com a mão para que ele conseguisse encontrar.

Quando chegou no local ele poderia ver uma loja mais simples em aparência, não havia nada de muito especial, lá haviam minérios estocados em uma bancada com eles separados, assim como materiais como pedras preciosas pra confecção em um balcão de polietileno, atrás havia uma forja e ao lado um molde que indicava que ela poderia atender a encomendas especificas. Roxane era uma Mink bem bonita ao qual abordou Druig logo que ele entoru - Bem vindo!. Astora Sim? Ela é uma fofa, como a conheceu?- O modo como ela falou chegava a dar um nó na cabeça, como se sua voz fosse  um foco de atenção imenso pois era muito bonita aos ouvidos de Druig.

- Me deixe ver.- Ela pegou a espada a tirando da bainha e a analisando - Eu mesma que fiz essa espada, então não vou cobrar nada se você for comprar algo. Ela teria dito fechando os olhos e dando um sorriso.  - Mochilas, você pode ver nessa prateleira aqui, veja se alguma te agrada. - Ela abriu um armário antes fechado exibindo diversas  mochilas diferentes do estilo que ele procurava para que ele pudesse escolher por visual, pois por funcionalidade eram todas de boa qualidade.   - A mochila custa 2.500.000 Berries, muito boa pra guardar suas coisas, couro legitimo, dura a vida inteira se não botar fogo nela hahahaha. - Ela teria dito, já levando a espada para consertar, levando algum tempo ela a trouxe de volta completamente consertada.

Histórico:





_________________



Perpétuos I - Covil da Aranha WN4Utd7

Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha OFj4cNo
Créditos : 45
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t1194-aizawa-mikagi#11079 https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Sab Abr 30, 2022 11:57 pm



Perpétuos I Covil da Aranha









 Não foi difícil encontrar a loja de Roxane, tendo recebido a ajuda de terceiros para isso. O lugar parecia simples como citado por Astora anteriormente, mas ela era alguém nitidamente confiável e certamente não iria me indicar a um local ruim, pelo menos era isso que eu esperava. Alguns minérios que eu não fazia a mínima ideia de quais eram, estava estocados por ali, parecia ser um lugar bom para um ferreiro realizar suas compras - ”Simples e bonito.” - Foi o primeiro pensamento que cortou minha mente enquanto observava cada pequeno detalhe do local - ”Se pensar em algo específico, ela pode fazer também...” - Não tinha uma ideia formada na mente, apenas um pequeno esboço do que poderia vir – no futuro – a ser uma arma usável por mim. A mulher logo deu as caras e bem, ela era bem bonita - Estava procurando alguém para me ensinar a arte da espada e acabei chegando nela, uma excelente professora. - Respondi de maneira tranquila enquanto continuava a observar o lugar.

Pelo jeito foi realmente uma boa ideia ir até ali, o fato de não ser cobrado o reparo me agradava e ainda tinha boas mochilas, ago que precisava, já que provavelmente criaria mais Neo-Pop Greens daqui pra frente - Perfeito então, irei querer sua mochila com maior espaço e menor tamanho, como falei, preciso de algo prático para guardar alguns itens mais simples. - Comentei observando as mochilas e pegando algumas delas para ver o material e também sua resistência, notando que a maioria delas era de boa qualidade. A mochila escolhida era uma de aparência bem simplória, feita de couro e extremamente resistente - Aqui est.... - Falei observando que ela tinha ido arrumar a espada, me deixando por ali.

Enquanto o tempo passava organizava minha bolsa, colocando minhas criações e também as roupas que tinha utilizado no corpo da Formika, deixando tudo bem arrumado e com fácil acesso, já que tinha pego aquela mochila justamente para isso. Minha ideia era ter algo em mãos sempre que pudesse e carregar de uma forma que não me atrapalhasse no combate, mas era claro que talvez fosse melhor buscar por uma tecnologia mais avançada, talvez no governo tenha uma mochila mais prática? Bem, era algo que iria chegar - ”Preciso resolver a missão, não sei quanto tempo tenho nesse corpo, por enquanto nada está estranho. Só não posso deixar que a transformação acabe na frente de terceiros, isso me colocaria em uma furada... não posso deixar alguém ver algo do tipo e sair com vida.” - Não iria deixar ninguém estragar o meu disfarce, mesmo que para isso precisasse sujar as mãos.

De qualquer forma, quando Roxane retornou pegaria a espada se ela me entregasse, testando seu peso e vendo que seus detalhes tinham sido arrumados - Perfeito! Aqui está o valor pela mochila e bem, ganhou mais um cliente fiel. - Comentava embainhando a espada - Bom, acredito que por enquanto é isso. Obrigado pelos serviços! - Bradava indo em direção a porta de saída. Estava pronto para finalmente realizar aquela missão ou pelo menos colher informações importantes sobre os alvos, mas antes precisava fazer algo de suma importância: treinar a mão não dominante. Onde faria isso? Em um lugar próximo ao porto, onde os alvos foram vistos, pelo menos essa a informação passada pelo governo. Enfim, caminhava em direção ao porto ou o mais próximo disso, em passos lentos, observando o lugar e as figuras que estavam por ali, em busca de uma das faces que buscava.





DruigTorne-se a lâmina mais resistente de todas.
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Dom Maio 01, 2022 12:17 am


      Narração



Formiga



- Hmm, Faz sentido, um dia quando a gente dividiu uma marmita quando vi que ela tava quase definhando e gastando todo o dinheiro com as armas, ela mostrou-se a pessoa mais doce do mundo, é certamente um tesouro como pessoa.- Revelou a mink de maneira bem honesta demonstrando um grande apreço a sua amiga, deixnado com que naturalmente ela a guiasse para as mochilas até que encontrasse uma ao qual gostou.


Com todas as transações terminadas, organizando suas próprias coisas, Druig havia ganhado um sorriso de Roxane que diria - Como aprendiz de Astora, pode contar comigo rapaz. - Comentou em um tom realmente tranquilo, denotando que sua personalidade  era no fim doce, se a abordagem também fosse.

Dirigiu-se ao porto e lá, a movimentação era bem constante,  destacou-se um tiro de canhão  ao qual escutou  ser atirada de um dos barcos, contra outro com bandeira vermelha que se aproximava, fazendo com que o barco afundasse e um grande coro da população mandasse um AEWWWWW, seguido de vários homens que esperavam ansiosos para ver se algum nadaria até ali.

Além disso, haviam pessoas que não agiam assim,  o que destoou, em principal  quando vira uma figura encapuzada ao mais distante de seus olhos, podendo ir atrás naquele momento ou procurar um lugar mais tranquilo no porto pra treinar, uma possibilidade nunca removeria a possibilidade da outra em outro momento afinal, se fosse seu destino capturar, ele capturaria.

Histórico:





_________________



Perpétuos I - Covil da Aranha WN4Utd7

Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha OFj4cNo
Créditos : 45
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t1194-aizawa-mikagi#11079 https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Dom Maio 01, 2022 12:47 am



Perpétuos I Covil da Aranha









 As palavras de Roxane mostraram que Astora era alguém realmente querida, o que instigou minha curiosidade em saber mais sobre sua história. De qualquer forma, o caminho até o porto ocorreu com tranquilidade, o que mudou quando cheguei até o local e pude perceber um pequeno embate naval ocorrendo? Sim,, parecia que... piratas? Acredito que sejam piratas! Eles foram derrotadas por outro navio e a população comemorava tudo aquilo, esperando que alguns sobreviventes nadassem até a margem – ”Será que são piratas mesmo ou algum tipo de encenação?” - A dúvida passou pela minha mente enquanto continuava a observar toda a situação, tendo um pequeno destaque para uma figura encapuzada e bem estranha.

Agora tinha duas opções: continuar com meu plano inicial de treinar e depois caçar os alvos da missão ou ir atrás daquela criatura misteriosa? Bem, já tinha negligenciado aquele treino por alguns dias e ele podia esperar mais um pouco - ”Vamos ver do que se trata.” - Aquela frase ecoava na minha mente enquanto começava a seguir o homem, em passos lentos e tranquilos, como se estivesse apenas caminhando tranquilamente - ”Não, dessa forma eu agiria se estivesse como Formika, preciso criar algo única para o Druig, talvez um jeitão mais excêntrico? Não, isso pode me por em perigo também.” - Podia chegar voando nas costas dele? Mas e se fosse alguém do governo e isso me colocasse em uma furada ainda maior?

Enfim, só me restava agir com um pouco mais de cautela, caminhando como supracitado seguindo a figura de uma certa distância, tentando não dar brecha para que ele pudesse me ver. Claro, não sou uma pessoa boa em perseguição, mas tentava apenas fingir ser mais um transitando pelo ambiente. No caso de um notório aumento na velocidade do fugitivo, aumentaria a minha também e no último caso correria atrás dele, segurando minha espada para não cair e buscando pelo chão uma pedra ou um objeto que pudesse ser lançado, pegando-o em seguida com minha mão e arremessando com toda minha força, usando o estilo de combate que havia sido pensado dias atrás, tentando atingir a nuca ou costas daquela figura. Porém, caso ele não demonstrasse nenhuma ação diferente, apenas continuaria  seguindo mantendo distância, observando o caminho por qual estava indo e também as existências que entrassem em meu campo de visão.





DruigTorne-se a lâmina mais resistente de todas.
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Dom Maio 01, 2022 5:46 am


      Narração


Formiga

Havia negligenciado o seu treinamento por alguns dias, o que provavelmente o teria levado a necessidade de treinar ainda mais no futuro pra compensar esse tempo, o motivo? Como bem diz um velho ditado, para cada dia sem pintar, um pintor precisará pintar dois dias mais para recuperar o dia perdido, se isso se aplicava a ambidestria? Certamente não de forma completa mas a memória múscular certamente.

Questionando tudo que havia ocorrido por ali, resolveu seguir o encapuzado que em um primeiro momento continuou a seguir por seu caminho mais e mais afastando-se da população geral e até mesmo da cidade. Druig poderia ter visto que ele adentraria em uma zona mais selvagem e portanto manter-se em seu disfarce de quem apenas caminhava, eventualmente se tornaria óbvio a qualquer um, enquanto seguiu, mais a frente poderia ele ver que havia uma espécie de acampamento, com um circulo de pessoas cobertas também por um capuz que reuniam-se em uma espécie de fogueira, havia pelas laterais rastros vermelhos escuros e na lâmina de um deles havia sangue seco.

O homem que estava sendo seguido virou de forma ´subita e apesar de seu rosto  não ser muito visível, seus lábios eram, o homem dizia -Se sabe o que é melhor pra você, dê meia volta e vá cuidar de sua própria vida.. Havia calma e a voz transmitia tanta verdade e segurança que era suspeito… Suspeito demais que ele simplesmente pudesse sair andando caso a pessoa fosse de fato um vilão. Ficou mais estranho ainda quando ambas as mãos do homem alcançaram a altura da própria cintura, em um cinto onde ele carregava consigo duas facas curvadas, quase como Falchios, sua postura indicava que ele poderia dar o bote a qualquer momento  e mais claro se tornou a Druig, que fugir o colocaria em risco se ele não fosse ao seu máximo, correndo por sua vida,  andar de forma calma e ordenada parecia suicídio.

Histórico:





_________________



Perpétuos I - Covil da Aranha WN4Utd7

Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha OFj4cNo
Créditos : 45
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t1194-aizawa-mikagi#11079 https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Qui Maio 05, 2022 11:44 am



Perpétuos I Covil da Aranha









 O homem ficava cada vez mais suspeito a cada passo que ele dava, se afastando da civilização e indo até uma área completamente remota? Ou pelo jeito não, parecia existir algo naquele lugar - Calma lá, você vai acreditar que eu acabei aqui sem querer? - Agora não tinha como voltar atrás, ele havia claramente descoberto e bem... que porra eu faria agora? - Tá de boa por aí? Não precisa de agressividade. - Falava observando ele se preparar para o combate, parecia que a qualquer momento lançaria algum golpe em minha direção - ”Não posso voltar atrás, ele pode falar para alguém e alguém falar para outro alguém...” - Ah, sabe de uma? Vou sentar a mão desse maluco!

Utilizando todo meu potencial físico, disparei em um único movimento, avançando na direção do homem segurando a espada com a mão dominante, realizando um corte de baixo para cima que visava dividi-lo ao meio. Iria parar por aí? Não meu amigo! Ainda mantendo os joelhos flexionados daria um impulso veloz lateralmente, buscando por alguma árvore ou qualquer item que pudesse ser usado como apoio. Achando algum item usável, tomaria ele como base e então disparava mais uma vez como um verdadeiro trem, usando o máximo da minha velocidade para  realizar um corte horizontal, tentando acertar o abdômen do meliante.

Para situações defensivas tentaria fazer ações mais generalizadas, usando a espada para bloquear a maioria dos ataques, enquanto usava das habilidades com acrobacia para me movimentar e meio as defesas, tomando distância e também cuidado por onde iria, tentando não ir para um lugar onde pudesse ser parado. A princípio queria ver um pouco mais das habilidades do homem, observando também o cenário para ver se tinha algo usável, como uma pedra de tamanho médio/pequeno por exemplo, nesse caso, tentaria dar um chute usando das minhas habilidades de combate, tentando acertar a pedra com força no meu oponente, obrigando-o a desviar ou bloquear, o que me daria a chance de realizar mais uma investida que me resumo seria basicamente flexionar as pernas e me lançar contra o oponente, tentando acertar um corte horizontal ou vertical.





DruigTorne-se a lâmina mais resistente de todas.
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Perpétuos I - Covil da Aranha Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Perpétuos I - Covil da Aranha Qui Maio 05, 2022 12:46 pm


      Narração


Formiga

O homem virou e respondeu - Você realmente espera que eu engula essa? Se eu tivesse em algum canto da cidade beleza… Mas afastado assim? Ta escrito otário na minha cara? -  Era possível ver uma atitude mais agressiva no modo de falar do homem ao qual  naquele momento estaria levando as mãos para direção das adagas para sacá-las.

No entanto como um Deus da montanha, Druig acelerou, tão rápido que o homem sequer teve a reação de concluir o seu movimento, a lâmina passou pela carne realizando um corte limpo de baixo pra cima, enquanto o homem confuso, em seus ultimos segundos de consciência olhava para a sua outra metade. Sangue jorrou, espirrando por todo o canto e antes daquela batalha começar ela já havia terminado.

O que diabos é isso? Seria Druig um gênio espadachim? Este corpo era simplesmente poderoso demais? Não.. Havia  uma clara diferença de poderes, o som no entanto chamava a atenção e burburinhos poderiam ser ouvidos - HEY QUE BARULHO É ESSE? CHUCK VAI CHECAR!- Druig dessa vez poderia ver o homem se levantando e vários olhares que procuravam por onde ele estava, diferente da outra vez, ele poderia seguir em frente e continuar a derrotar um a  um ou ele poderia abandonar o corpo para trás e correr, cabia a ele esta escolha, visto que nesta situação, ele tinha o total poder de decisão.
Histórico:





_________________



Perpétuos I - Covil da Aranha WN4Utd7