Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
1º Capítulo: Alvorada dos Monstrorines!Hoje à(s) 11:01 ampor  Pippos[TUTORIAL] JaeggarHoje à(s) 9:31 ampor  MakaI - Desventuras em SirarossaHoje à(s) 3:18 ampor  PepeVirando a casacaHoje à(s) 2:28 ampor  Terry[P.N.D] MARINES&AGIOTAS, NÃO SÃO O MESMO?Hoje à(s) 12:38 ampor  GyathoLivro I - A CaminhadaHoje à(s) 12:37 ampor  YamiAgnis CyrielleHoje à(s) 12:06 ampor  gmasterXP.D.N. - Caçadores BacanosOntem à(s) 11:41 pmpor  KenshinChocho KimikoOntem à(s) 10:19 pmpor  RyomaMaka JabamiOntem à(s) 9:54 pmpor  Ryoma
 :: Oceanos :: Blues :: East Blue :: Ilhas Organ
Página 1 de 1
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : O que há por ai? XqxMi0y
Créditos : 15
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
O que há por ai? Sex Jul 02, 2021 7:38 pm
O que há por ai?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Tor Rold. A qual não possui narrador definido.

_________________

O que há por ai? J09J2lK
Hooligan
Ver perfil do usuário
Créditos : 05
Re: O que há por ai? Sex Jul 02, 2021 10:22 pm


"O que eu estava fazendo aqui mesmo?...A, é mesmo!" Estaria andando pelas ruas das Ilhas Organ em direção ao quartel general da marinha. Claramente despreocupado com tudo a minha volta e apenas visando alcançar o local em que queria estar. Caso a procura estivesse se estendendo muito, apertaria um pouco o passo e caso eu esbarrasse por algum residente da cidade, imediatamente pediria as informações necessárias. - Sabe onde eu posso encontrar o quartel general da marinha? Após expressar-me com um tom alto, aguardaria uma resposta. Desta forma, seguiria as orientações do bom samaritano ou continuaria a andar até encontrar pistas ou ela por si só. Não que eu estivesse desabituado com o caminho até a entrada, meus pais iam com uma certa frequência até lá por conta do trabalho e minha memória não estaria tão frágil assim.

No caso de avistar o quartel, imediatamente iria em sua direção, nesta altura já era meio óbvio que estava atrás do alistamento, e assim faria. Adentraria e dirigiría-me ao primeiro soldado que avistasse. - Onde eu posso me alistar no governo mundial? Indagaria, direto e reto como de costume. Estava imaginando que qualquer um ali saberia me dar essa informação, mas para ter certeza absoluta, continuaria a perguntar ou se houvessem orientações do local como placas e avisos, seguiria-as. Caminharia um pouco mais acelerado agora, e pelos salões e corredores observaria a movimentação do pessoal.

- É aqui que eu posso me alistar? Exclamaria após seguir instruções para chegar. - Quem é o responsável pelo alistamento no governo mundial? Olharia o ambiente ao meu redor e aqueles que poderiam estar no mesmo cômodo. - Meu nome é Tor Rold e eu gostaria de me alistar! Diria em bom tom. Não queria deixar dúvidas sobre as minhas intenções, então tentei ser o mais transparente possível. Ficaria no aguardo de uma resposta para estar ciente do necessário para me tornar um membro e caso estivesse em meu alcance imediatamente realizaria tais condições, seja elas um preenchimento de formulário ou cadastro pessoal.


Histórico
Nº de Posts: 1
Ganhos: N/A
Perdas: N/A

Relacionamentos: N/A

Observações: N/A


Objetivos

  • Alistar-me no governo mundial.
  • Aprender a perícia geografia e ocultismo (Por ser prodígio posso aprender mais de uma perícia nos níveis ímpares, não sei se o 1 se aplica a mesma regra).
  • Realizar missões pelo governo mundial.
  • Descobrir a localização do Poneglyph do East Blue.





Faktor
Ver perfil do usuário
Imagem : O que há por ai? UmmrVSp
Créditos : 5
Localização : ShellsTown
FaktorEstagiário
Re: O que há por ai? Qui Jul 08, 2021 9:56 pm




O que há por aí?

Post 1



Tor se pegava vagando em seus pensamentos enquanto caminhava pelas belas ruas de pedras da ilha de Orange Town, que apesar do aspecto rústico, era notável a sensação acolhedora da qual a cidade passava. Aquela manhã estava linda, o céu estava completamente limpo, uma leve brisa passava por toda ilha refrescando o ambiente, e até mesmo os pássaros estavam aproveitando este lindo dia com seus belos cantos. O dia estava perfeito para Tor iniciar sua jornada, e como primeiro passo, o mesmo já se encontrava em direção ao Quartel General da Marinha, com seu principal objetivo já em mente.

No caminho até o Quartel General, o jovem rapaz acabava por esbarrar em um macaco que passava correndo pelas ruas, e não parecia ter gostado deste pequeno encontro.

Após alguns minutinhos, Tor se via de frente para aquele estabelecimento,  as cores Branco e Azul como de costume dominavam as paletas do local. Avançando um pouco mais, ele conseguia ver alas ao ar livre onde os soldados treinavam e brincavam com seus cães, e seguindo mais um pouco ele conseguia encontrar a recepção que ao chegar se encontrava vazia, porém antes que pudesse pensar em procurar um oficial, conseguia ver uma mulher saindo de uma porta mais ao fundos enquanto terminava de abotoar sua calça, ela parecia ter por volta dos 40 anos, e estava visivelmente acima do peso. A mesma vinha apressada até o pequeno balcão da recepção ao ver o rapaz aguardando e ao se sentar em sua cadeira, se apresentava ao jovem. - Bom dia! Seja bem-vindo ao nosso Quartel, como eu poderia ajudá-lo? - Agora estando mais perto, Rold conseguia reparar melhor nela percebendo uma pequena plaqueta em sua blusa, com o nome: "Sidney". Após suas falas, ela esperava uma resposta do rapaz com um sorriso no rosto e logo assim que ele terminava de perguntar sobre o alistamento para o Governo, a mesma já o respondia. - Ah, então o senhor vai querer se alistar para o Governo Mundial. Bem, o responsável pelas ações do Governo normalmente está fora resolvendo alguma coisa, porém se você der sorte talvez ele ainda esteja em sua sala. É só seguir reto neste corredor e virar a segunda direita, a primeira sala à esquerda será onde poderá se alistar. Tenha um bom dia jovem. - Ela o orientava fazendo breves sinais com sua mão, indicando o caminho, e o mesmo começava a andar até o seu próximo destino.

Enquanto caminhava, conseguia observar um pouco o ambiente, e de cara já era possível ver que a movimentação de pessoas era bem alta, mas já era de se esperar já que era o único Q.G em todas as Cidades. E apesar do que se esperaria de um Quartel General da Marinha, ainda mais com aquela grande quantidade de oficiais, o local parecia bem mais descuidado do que deveria, em certos cantos Tor via plásticos jogados ao chão ou até mesmo papéis, e mesmo nas paredes, haviam pequenas manchas amareladas.

Mas bem, enquanto estava dobrando a segunda direita para então poder fazer seu alistamento, via saindo da primeira sala à esquerda um homem com mais ou menos a sua mesma altura, um curto cabelo preto espetado e o que seria o início de uma barba em seu maxilar. O mesmo estava vestido com roupas sociais típicas de um Agente, tirando pelo fato que a parte de cima de seu terno estava apenas sobre seus ombros, deixando amostra uma blusa social branca e uma gravata verde-água. Assim que ele acabava de trancar a porta e se virava para a esquina, dava de cara com Tor perguntando sobre o responsável pelos recrutas do Governo Mundial, e logo após ajustar seus óculos, estendia sua mão direita em direção ao rapaz para um comprimento. - Opa, bom dia! Pois não? - Diria o mesmo enquanto mantinha seu braço estendido, porém o voltava para seu bolso caso não recebesse um aperto. Após Tor se apresentar, o homem novamente ajustava seus óculos e com um sorriso estampado em seu rosto, começava a caminhar em direção a sala novamente. - Hehe… Finalmente apareceu alguém interessado em entrar pro Governo, seria uma coincidência? - Dizia o homem pra ele mesmo, em um baixo tom. Após abrir novamente a porta, entrava rapidinho na sua sala voltando em poucos minutos depois com uma prancheta e uma folha. - Certo jovem, preencha esse rápido formulário antes de avançarmos pro seu teste. - Dizia ele enquanto entregava a folha, a prancheta e uma caneta junto. No formulário não havia nada de demais, eram perguntas simples e diretas, simplesmente para saber mais sobre a pessoa em questão, e assim que Tor terminava de preencher e o entregava de volta, o homem o pegava e então começava a caminhar para mais adentro do Quartel, com suas mãos em seu bolso e um sorriso em seu rosto. - Venha! Se quer se tornar um Agente, vai ter que botar a mão na massa logo cedo! - Ele dizia um pouco mais alto, tentando impor um pouco de sua presença, porém o tom suave de sua voz o limitava nesses momentos.

Se Tor não questionasse segui-lo, ambos seguiam andando juntos até uma ala mais pros fundos do Quartel General, e ao chegar, Tor conseguia ver que que local estava repleto de documentos. Sua entrada não tinha porta, só um pequeno balcão com um velhinho tirando um cochilo, então passaram reto até uma estante mais pros fundos daquela sala. - Muito bem, é um prazer lhe conhecer Tor, meu nome é Ighor Neto, Agente Sênior da Cipher Pol 1, ou C.P. 1, como preferir. Eu serei encarregado de supervisionar seu recrutamento. - Ele falava enquanto puxava uma mesa e uma cadeira a botando em frente à uma das estantes do local, que parando pra reparar um pouco melhor, era bem maior do que aparentava. Devido aquela grande quantidade de documentos por toda a sala, ela parecia bem pequena, porém vendo de dentro Tor conseguia ver que os documentos eram organizados por ano e por sua finalidade em específico, como registros de batalhas, registros de baixas, entre outros. - E falando no seu recrutamento, eu estava mesmo indo procurar alguém pra me ajudar nessa parte que eu considero mais chatinha porém não deixa de ser nosso trabalho como Agentes… Bem, seu teste será organizar alguns documentos que irei lhe entregar e junto fazer um breve relatório sobre as possíveis ligações com um caso recente de assassinato que ocorreu aqui no East Blue recentemente. Claro, se você estiver disposto. - Ele falava enquanto carregava algumas pilhas de pastas pra lá e pra cá, deixando algumas em cima da mesa que o mesmo tinha pego, e levando algumas outras pra estantes.

Tor agora se encontrava frente a uma cadeira e uma mesa com várias pastas, seu Teste de Admissão no Governo Mundial estava bem a sua frente, e a única coisa que faltava era sua escolha. Ele não estava sendo obrigado a nada, porém sabia que pra se juntar à aquela organização, era necessário concluir alguma pequena tarefa, e a de Tor era aquela. Se o mesmo decidisse aceitar o desafio, logo no começo da mesa o mesmo veria uma folha com os detalhes sobre a investigação que estava sendo realizada, suas informações estavam meio apagadas, como data, nome dos indivíduos, entre algumas outras informações menores, que era um pouco estranho pra registros do Governo, porém era de se acreditar que possivelmente não fosse mudar muito, já que o principal estava em perfeito estado, que seriam as observações feitas sobre o caso:
Ocorrências: A mais ou menos três semanas, um grupo de piratas (?) foi avistado andando pelas ruas de Tequila Wolf logo após ocorrerem ocasiões inusitadas pela ilha, e sempre estavam vestindo um sobretudo com capuz que tapava o rosto de todos os indivíduos, o que nos fez levantar uma suspeita contra os mesmos. Pessoas também falaram que já viram esse grupo outras vezes na ilha, e que de tempos em tempos eles passam por todo o East, mas sempre saíam antes que pudesse ser realizada qualquer ação contra eles. Nossas suspeitas indicam que eles são os responsáveis pelos vários furtos que aconteceram pelas Ilhas das quais eles passaram.

Nota: Já havíamos mandado uma pequena equipe de Agentes atrás desse misterioso grupo, e já faz quase 2 semanas que não recebemos nenhuma notícia da equipe enviada, então demos eles como desaparecidos e possivelmente mortos. Caso este grupo misterioso seja realmente culpado disso, todos devem prestar bastante atenção quanto aos movimentos desse grupo, e caso o vejam ou saibam de novas informações, comunique o mais rápido possível para seus superiores mais próximos.

Nova nota: Nos foi dada uma informação de que esse grupo provavelmente estava mudando seu rumo para as Ilhas Organ, e que deveriam chegar em menos de uma semana.

- Bom, como pode ver aí, eles provavelmente já devem ter chego aqui nas Ilhas Organ e provavelmente estão escalados em algum lugar, o que seria difícil visto que nossa segurança é muito boa. Então eles provavelmente tem algum cúmplice na Ilha, ou são muito bons em se esconder. - Falava Ighor enquanto trazia meia dúzia de pastas bem lá da parte de trás da sala, e as botava sobre a mesa. - Essas são as pastas que têm as informações mais recentes dos últimos aparecimento desse grupo em outras Ilhas aqui pelo East Blue. Eu gostaria que você analisasse esses documentos com calma, e tentasse chegar em alguma conclusão de suas possíveis ações, como: forma de agir, táticas de roubo, estratégias já usadas para efetuar seus furtos, ou qualquer coisa que possa nos ajudar a entender algum padrão em seus movimentos. Eu não garanto que vá conseguir informações sobre tudo do que exemplifiquei, até porque algumas informações são rasas, porém tente o seu melhor. No final eu gostaria que separasse as pastas em ordem, da mais antiga para as mais novas, e em seus respectivos grupos, as pastas relacionadas sobre este caso em específico em um monte, pastas relacionadas sobre outras ocorrências em outro monte, etc… Acho que acabei por pegar pastas demais hahaha! - Ele dizia calmamente para Tor enquanto se sentava em uma cadeira a uns dois metros do rapaz, pegava um jornal e começava a ler. - Pode me chamar a qualquer momento se tiver alguma dúvida ou caso queira me relatar algo. - Ele dizia alto para que Tor conseguisse ouvir e saber que era pra ele aquelas falas.

Tor então se encontraria frente ao um monte de documentos e principalmente a esses mais recentes sobre o caso, ele conseguia perceber também que todos eram muito bem cuidados, as pastas estavam em sua grande maioria em perfeito estado, os anos delas era posto em quantos anos se passaram desde aquele caso em específico, como por exemplo: "Dois anos atrás.", "Quatro anos atrás.", etc. Que estavam postos na frente da capa em um papel segurado por um durex, o que fazia sentido já que precisariam mudar de acordo com que o tempo fosse passando. Inclusive, Tor percebia que algumas pastas que marcavam: "Um ano atrás." Estava com o seu durex bem mais novo do que as mais velhas. Um dos motivos de fazerem isso provavelmente era por que muita das vezes eles adicionavam novas folhas às pastas, e isso era visível ao abrir alguma e verificar suas últimas informações, a maioria ali em cima eram recentes.

Agora, Tor estava à mercê de várias decisões importantes, e certamente o seu próximo passo deveria ser pensado com cuidado para que não fizesse algo de que pudesse se arrepender depois.

Histórico:
Número de Posts: 01.
Ganhos: N/A.
Perdas: N/A.
Ferimentos: N/A.

Legendas:
- Falas de NPC's não importantes.
- Fala de Ighor Neto.




_________________


O que há por ai? VZcRnso
Hooligan
Ver perfil do usuário
Créditos : 05
Re: O que há por ai? Sex Jul 09, 2021 4:21 pm


Não estava sendo o começo que eu esperava, porém eu já estaria sendo incluído na rotina da organização, o que era muito bom. - Certo. Apenas me aponte a documentação. Certamente Ighor Neto seria o meu superior direto suas ordens não deveriam ser questionadas, as tarefas eram simples e eu poderia concluir com tranquilidade, mas realmente, não eram as mais interessantes, pelo menos não até eu começar a ler. - Vou começar então! Quanto antes terminasse, talvez Ighor me incluísse logo na CP1.

Para fins de organização defini a posição onde deixaria os arquivos. Criaria pilhas em ordem crescente dos anos lado a lado, se faltasse espaço na mesa usaria o próprio chão como apoio. Pasta por pasta, passando uma após a outra, identificaria o ano e período em que constava o arquivo após isso deixaria sobre a respectiva pilha separada anteriormente. Ficaria nessa atividade até que se encerrassem as pastas, não importando o tempo que demorasse e também não iria incomodar o agente que estava comigo já que não gostaria da sua atenção voltada pra mim por muito tempo pois a cada passada de folhas, buscaria por informações que consideraria atrativas, peculiares ou simplesmente curiosas, pois elas não sairiam mais da minha cabeça. Fora isso, as atividades mais recentes sobre o atentado que Ighor comentou ficariam próximos à mim, assim que encerrasse minhas atenções voltariam para eles. - Já está tudo separado, posso deixo como está? Se a resposta fosse positiva, começaria a ler os arquivos, do contrário, pilha por pilha seriam levadas até o local indicado.

- Sabe? Eu fico contente com esse trabalho, meus pais fazer parte da CP1 também e meu treinamento me fez passar por muitas atividades investigativas como essa. Diria e logo começaria a ler. Absorveria, raciocinaria e concluiria. - Não temos uma definição muito clara de quem são esses piratas ou qual o seu objetivo, talvez seja realmente sair roubando pelo East Blue inteiro. Temos algumas características, seus trajes são incomuns, talvez a preocupação excessiva em esconder seus rostos os entregue. Fecharia o arquivo, colocaria na pilha mais recente e voltaria para o meu desenvolvimento. - Se eles agirem, será fácil de identificar um tumulto, as Ilhas Organ são conhecidas pela tranquilidade, eu sugiro uma ação de prevenção ao invés de interceptação. Em uma breve pausa, respiraria. - Precisamos de um agente pelo menos nas forças de patrulha da ilha, assim conseguiremos ver de perto caso venham a agir e se eles já estão na ilha, o cerco por toda extensão já deveria ter sido feito, pelo menos poderíamos travar as tentativas de fuga.

Olharia para Ighor e escutaria ele caso houvesse algo para falar. - Talvez em campo eu pudesse trazer mais uma conclusão com base em informações coletas, mas acho que é necessário o senhor me aprovar primeiro, não? Certamente queria demonstrar um pouco das minhas habilidades, um treinamento árduo deveria servir para alguma coisa e com certeza estava no lugar certo para demonstrar, queria ser um talento indispensável para a organização e trocaria essas informações por um lugar na CP1 tranquilamente. - Como eu havia dito, meus pais fazem parte desta organização, além disso eu sou um arqueólogo com algumas qualidades notáveis e talvez engraçadas para alguns.

Todavia ficaria nas mãos de Ighor, se ele estivesse satisfeito com o serviço e positivasse a avaliação, ficaria entusiasmado e já tendo um embasamento para o que estaria por vir. Novamente seguiria suas instruções para que pudéssemos dar andamento em nosso processo. Entretanto existia a possibilidade de aparecer uma outra tarefa, claro que com energia iria executá-la, encararia como mais um forma de armazenar informações.


Histórico
Nº de Posts: 2
Ganhos: N/A
Perdas: N/A

Relacionamentos: N/A

Observações: N/A


Objetivos

  • Alistar-me no governo mundial.
  • Aprender a perícia geografia e ocultismo (Por ser prodígio posso aprender mais de uma perícia nos níveis ímpares, não sei se o 1 se aplica a mesma regra).
  • Realizar missões pelo governo mundial.
  • Descobrir a localização do Poneglyph do East Blue.





Faktor
Ver perfil do usuário
Imagem : O que há por ai? UmmrVSp
Créditos : 5
Localização : ShellsTown
FaktorEstagiário
Re: O que há por ai? Sex Jul 16, 2021 2:45 am




O que há por aí?

Post 2



Apesar de não ser o que esperava, Tor se encontrava naquela primeira tarefa designada ao mesmo, já que não era uma das primeiras vezes que faria algo do tipo. E depois do mesmo começar a organização dos arquivos, de tempos em tempos Ighor olhava de rabo de olho para o jovem Aspirante, claramente interessado em suas ações. Após uns 15 minutinhos, Tor terminava sua organização e quando se dirigia ao Agente, o mesmo apenas abaixava seu jornal, olhava que a mesa estava completamente cheia de pastas e suas organizações haviam sido feitas exatamente como deveria, conseguia notar algumas poucas pastas no chão pela falta de espaço, porém não parecia ligar muito. - Bom, a primeira vista tá tudo certo, pode deixar como está. - Ele dizia enquanto folheava seu jornal e voltava sua atenção ao mesmo. E assim que Ighor respondia, Tor começava a ler os arquivos do qual estariam ligados diretamente aos criminosos, e após ler, começava seu desenvolvimento expondo suas ideias ao Agente, que ouvia cada palavra dita pelo jovem analisando seus pensamentos ao mesmo tempo que ele mesmo tirava as suas próprias conclusões.

- Muito bem, vamos lá. - Dizia Neto dando um leve pulo da cadeira e parando do lado de Tor. - Suas ideias não estão tão distantes das nossas, e isso é bom, ainda tem algumas pontas soltas… mas eu sou chato com isso mesmo, não se preocupe! - Concluía sua fala com uma leve risada. - Quanto ao seu serviço em campo, eu já estava pensando em testá-lo mesmo, só preciso confirmar antes com um conhecido algumas coisas e iremos partir, assim, após concluirmos essa outra parte, irei tirar as minhas conclusões sobre sua performance tanto em campo quanto aqui, e só então, poderei dizer se foi Aprovado ou Reprovado. Mas não tenha pressa, o meu recrutamento foi bem pior, as coisas estavam loucas naquele dia Hehe. - Falava Ighor enquanto começava a andar para a porta daquela sala, com suas mãos em seu bolso como de costume. - Aliás, você é Arqueólogo né? Será que daríamos a sorte de encontrar algum artefato antigo por aí? Eu estava precisando mesmo de um suvenir novo para minha coleção… Bom, venha, vamos dar continuidade ao seu teste. - Ele chamava Tor para que ambos pudessem seguir com o recrutamento do jovem, porém enquanto estariam passando pela porta, Neto voltava rapidinho pondo sua cabeça pra dentro e se dirigindo ao Senhor que estava dormindo na cadeira atrás atrás balcão. - Ei! Geraldo Francisco! - Aumentava um pouco o tom de sua voz para que o senhor pudesse acordar, e o mesmo despertava assustado procurando seu óculos pela mesa o colocando assim que achasse, olhando bem para Ighor. - Ah, Ighor, eu tava só tirando um cochilo… - Dizia o velho com uma voz bem leve e baixa. - Eu sei, eu sei… Mas bem, depois bota aqueles documentos no lugar, arrumei pro Senhor já, bom dia! - Falava o Agente apontando para a mesa cheia de pastas e mais pastas, e em seguida voltava sua cabeça da sala continuando a andar. - Muito bem jovem Tor! Eu vou só contatar um conhecido meu rapidinho para podermos ir à cidade, tenho minhas suspeitas quanto a onde esse grupo deve aparecer. Você pode ir indo para a frente do Quartel, eu te encontro lá em 10 minutos! - Dizia o Agente ao nosso Aspirante, enquanto se dirigia para sua sala.

- Cinco, quatro, três, dois… Um! Falei, 10 minutos, agora podemos ir! - Ighor aparecia andando em direção a saída do Q.G, olhando para seu relógio de pulso e contando os segundos até dar os 10 minutos que tinha dito, e a primeira vista, Tor percebia facilmente algo de novo em Neto, ele havia posto a parte superior de seu terno, agora estando vestido certinho em seu corpo. - Orange Town é realmente linda, ainda bem que nasci por aqui, não acha? - Perguntava Ighor enquanto ambos caminhavam pelas ruas daquela bela cidade, o dia continuava lindo, o céu estava completamente limpo e o clima perfeito para curtir um belo banho de Sol. - Se está se perguntando para onde vamos, simples, o lugar público que tem as melhores rotas de entrada e fuga. Vou te dar três segundos pra pensar: Um, dois, três… Sim! Se chutou o Parque Central, acertou em cheio! - Ele falava animado com a programação de ambos, estava estampado sua felicidade em botar a mão na massa. Enquanto andavam, ambos conseguiam perceber o alto tráfego de pessoas pelas ruas da cidade, ainda mais Tor que havia passado mais cedo, a diferença era realmente grande, tanto a passagem de pessoas quanto a de animais inclusive. Ighor até mesmo cumprimentava certos conhecidos enquanto andavam, ou mexia com alguns cães que rodavam as ruas.

- Eu nunca me canso de vir até aqui… - Neto deixava seus pensamentos escaparem ao olhar aquela entrada do Parque, que pra muitos poderia ser apenas um lugar pra passar o tempo e levar brincar com seus animais, porém a importância daquele lugar pra ele… - Bom, acabou a diversão, agora precisamos nos concentrar Soldado, outros Agentes que estão trabalhando neste mesmo caso, me passaram a informação de que o Parque poderia ser uma das localizações da qual o Grupo visitaria para cometer o que quer que fosse, e tendo em vista a facilidade de acesso e também de sair deste local, preferi vir rondar por via das dúvidas. - Começava a explicar a situação para Tor, enquanto se sentava em um banco para brincar com alguns cães e gatos que se localizavam no Parque. Eu gostaria de uma dica, se é que me entende, de como poderíamos fazer essa ronda, tocaia, seja lá como preferir, e de alguma tática preventiva para caso eles venham mesmo atacar. Sou todo ouvidos. - Ele Concluía, olhando em direção ao jovem Aspirante.

Neste momento, Tor se via de frente a um grande parque repleto de pessoas, animais, brinquedos para os mesmos, áreas para cuidados rápidos deles, realmente era um lugar ótimo para levar seu pet e curtir o dia com ele, porém saber bem da região era importante na situação que o mesmo se encontrava. E prestando mais atenção, via que dificilmente o grupo conseguiria algum lugar pra se esconder dentro do Parque, a grama era bem baixa, até mesmo as árvores não eram tão altas e nem tão grandes a ponto de pessoas conseguirem ficar, entretanto, os arredores eram locais a se prestar maior atenção. Haviam várias ruas que permitiam a chegada e a saída do grupo de uma maneira rápida, por ser um lugar a céu aberto, a chance de uma invasão aérea passava pela cabeça de Tor enquanto analisava a área. Também tinham algumas casas que poderiam ser invadidas sem muita preocupação se considerarmos que o grupo tenha uma alta habilidade. Junto era observado a segurança feita pela Marinha, que se levado em conta a taxa de invasões e/ou ataques piratas, era suficiente para manter a ordem no local, tendo dois Oficiais em cada uma das quatro entradas para o Parque.

- Já pensou em algo? - Diria o Agente jogando graveto para que alguns cães que estavam brincando com ele pudessem ir atrás.

Histórico:
Número de Posts: 02.
Ganhos: N/A.
Perdas: N/A.
Ferimentos: N/A.

Legendas:
- Falas de NPC's não importantes.
- Fala de Ighor Neto.




_________________


O que há por ai? VZcRnso