Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
Criação de AventurasOntem à(s) 11:33 pmporShioriII - Procura-se um BobôOntem à(s) 11:32 pmporShioriBad KarmaOntem à(s) 6:56 pmporMendoncaÚltimo Baile Antes da GuerraOntem à(s) 6:00 pmporMendoncaLolo BanditoOntem à(s) 4:41 pmporVrowkÉmile SixthornnOntem à(s) 12:13 pmporGrenyAlvorecerOntem à(s) 10:21 amporAuroraCaitlyn G.Ontem à(s) 7:49 amporAchilesCap. 6 - TerritorialOntem à(s) 12:30 amporDeepCausamortis I - Damnatio.Sab Fev 04, 2023 9:52 pmporShiori

Capítulo 0: Rubeck é um nome Sugestivo

Shiori
Imagem :
Capítulo 0: Rubeck é um nome Sugestivo EEEWL0c
Créditos :
24
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Capítulo 0: Rubeck é um nome Sugestivo Dom Dez 11, 2022 11:46 pm


Capítulo 0: Rubeck é um nome Sugestivo


Yue Lao Khan [Civil]

Não possui narrador definido.
Aberta

_________________

Capítulo 0: Rubeck é um nome Sugestivo YHVeK1M

Capítulo 0: Rubeck é um nome Sugestivo VYrwji0
Alê
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2407-yue-lao-khan#26975 https://www.allbluerpg.com/


— CARALHO QUE CALOR DA PORRA!

Demonstrando toda sua envergadura o meio-gigante alongou-se enquanto demonstrava todo seu desafeto com o clima local. Coçando seu quadril com os dedos de seu punho destro, ele “limpava o salão” como dizia o popular ditado com o mindinho da sua mão canhota.

— TÔ COM FOME! — bradou em uma estridente voz, não se importando com quem tivesse ao redor.

Cantarolando de maneira pouco audível, apenas com ressonantes sons graves vindos do interior da sua via respiratória, o grande homem deu início a sua caminhada. Tentando ao máximo utilizar-se de passadas compassadas com o ritmo que imaginava em sua mente, Lao buscaria encontrar algum lugar para ter uma refeição decente naquela ilha.

No dia em que eu saí de casa
Minha mãe me disse: Filho, vem cá!
Passou a mão em meus cabelos
Olhou em meus olhos e começou falar…


Cantando tais versos num tom mais pop, o homem também buscaria olhar as pessoas ao seu redor. Seu foco: gatinhas. Era sabido por ele que nenhuma mulher resistiria a um tipo ursão igual a ele e isso alimentava seu ego e sua autoestima ao ponto de nada abalar suas tentativas.

— ALGUMA GATINHA? ALGUM BARZINHO? QUE ILHA É ESSA?!

Expondo seu desapontamento o homem continuaria sua caminhada até encontrar o que desejava. Num cenário onde não encontrasse a junção ideal do que almejava, ele se dirigiria até algum ser vivo dali e, abaixando-se, apoiaria em seus joelhos para falar com a criatura de interesse. Tentando moldar sua voz de uma maneira que não assustasse, buscaria conseguir informações a respeito do que lhe seria de interesse.

— COM LICENÇA! Digo, com licença. Você sabe me informar onde consigo algum lugar para filar aquela boia xuxu beleza?

Conseguida a informação, agradeceria acenando e seguiria seu caminho. Porém, encontrando uma dama que pudesse colher tais informações, o homem ajeitaria sua gravata, verificaria seu hálito e, pigarreando um pouco, buscaria corrigir possíveis falhas em seu grave.

— Fala gatinha! — piscadela. Você sabe onde encontro um... — arrumaria seu cabelo. Um bom lugar para levar você para comer? Sim, para te levar para comer.
Mizzu
Imagem :
Capítulo 0: Rubeck é um nome Sugestivo 3QdrUHN
Créditos :
42
Localização :
Polestar - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2400p15-iii-sem-remorso
Mizzu
Pirata


O dia estava chegando ao seu ápice em Rubeck, com o ponteiro do relógio apontando exatamente as 12 horas em ponto. O sol banhava totalmente aquela ilha, estando logo acima da mesma, era difícil conseguir alguma sombra para se proteger, a temperatura? Por volta dos 30ºC, porém a sensação térmica era de uns 40ºC, mas o que deixava qualquer turista mais confuso era pelo simples fato das ruas estarem movimentadas, mesmo com poucas pessoas, era possível ver uma longa movimentação de pessoas seguindo para o centro da ilha, alguns com sombrinhas, outros com camisas de manga longa para não se queimarem, já outros sem camisas por conta do calor, e algumas mulheres substituindo as camisas por biquínis. Uma coisa era certa, de dez pessoas que seguiam para o centro da ilha, oito estavam com grandes copos em suas mãos, era como se fosse um grupamento de guerra seguindo para batalha com suas armas, destemidos e com sede de vitória, as pessoas seguiam para como se suas vidas dependessem disso, já aquelas que não seguiam o mesmo caminho que esses corajosos, apenas aplaudiam e celebravam, incentivando de suas casas aqueles que seguiam pelas ruas.

Esse ano é o ano da cerveja MUTSSIGER

Gritou um dos nativos daquela ilha enquanto seguia para o centro, porém logo era repreendido por outro grupo de pessoas.

Ihh Vocês vão competir como nunca e perde como sempre, a melhor é e sempre será a cerveja STIMSSIGER! A legítima do grande Heinz Pale Ale!

Eram essas poucas palavras ditas que criava-se um atrito naquela rua em si, e quando menos esperava uma briga generalizada começava, mas por incrível que pareça, mesmo com socos, chutes, cabeçadas e cotoveladas, os copos em suas mãos permaneciam intactos, era como se eles preferirem se machucar a quebrar seus copos, porém aquela briga logo era contida por alguns marinheiros que faziam toda a contenção da ilha, assim voltando a normalidade dos populares seguirem para o centro da ilha.

Por outro lado uma outra grande peça chamava a atenção por aquelas ruas, o meio-gigante vestido de um belo terno andava por aquele piso, por alguns momento ele era o chamariz de olhares curioso, porém logo voltavam aos seus afazeres normais, mesmo com toda aquela altura, o jovem galanteador não causava tanta surpresa para os moradores da ilha, apenas os mesmo viam algo novo, mas não tão novo assim, talvez pela ilha ter algumas personalidades marcantes com alturas bem elevadas, mas o meio-gigante logo tentava abordar alguém, pois com todas aquelas vestes, num clima com temperaturas tão altas quanto aquelas, ele não conseguiria seguir para muito longe se se hidratar ou comer.

Você é bem grande hein! Mas já vi maiores, parece ser bastante resistente, vá ao centro da vila, estão dando bebidas e comidas de graça, porém você só vai conseguir se disser que está no grupo do Pub do Mufasa!

Uma senhora um tanto que ardilosa de cabelos grisaleos era a primeira pessoa que o Yue abordava, mostrando os caminhos da glória para o jovem, ele perceberia que a ilha estava em um período de festa ao ver cartazes e bastantes panfletos falando sobre uma Septemberfest, porém o jovem não saberia o que seria essa tal festa.


Caso resolvesse seguir os conselhos da senhora, o meio-gigante após alguns minutos de caminhada se depararia com uma grande praça no centro da cidade, onde no centro da mesma tinham quatro bares improvisados, com um grande barril em cada, um balcão que rodeava cada barril ocupado por algumas pessoas que serviam bebidas aos montes naquele lugar, era possível ver também que tinha alguns marines ao redor da praça, bastantes sérios e pouco carismáticos, como se não estivessem nada contente em estar naquele lugar. A quantidade de pessoas alcoolizadas naquele lugar era tamanha, criando pequenas intrigas e algazarras, mas logo encerradas pelos marines. No centro dos quatro bares/barris daquela praça estava um homem sentado sobre um barril menor, e com um barril ao seu lado, um copo cheio de bebida que nunca se esvaziava, pois sempre que isso acontecia o mesmo o enchia novamente.

Iai quem vai ser o da vez que vai conseguir ganhar de mim numa competição de quem bebe mais?!

Um ruivo de cabelos longos e barba também loga, com uma grande barriga à sua frente gritava para todos que estivessem na praça ouvir, porém era nítido ver que todos olhavam com respeito para ele, mesmo ele debochando de todos em suas falas, como se o homem fosse uma pessoa que detinha algo em seu poder. As pessoas em si estavam com medo? Apenas ficavam caladas por respeito? Ou não falavam nada por vergonha? O jovem meio-gigante Yue não sabia o porquê de todos que estavam na praça não responderem o homem, porém ele sabia que ninguém ali estava o ignorando.


Histórico:
Alê
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2407-yue-lao-khan#26975 https://www.allbluerpg.com/


— Já viu maiores?! — incrédulo, o meio-gigante olhava para suas partes íntimas, surpreso com a frase da mulher. Em seus pensamentos o rapaz pensava a quão sofrida havia sido aquela puta centenária. — Caralho vovó! Você foi sofrida, tá? Admiro sua coragem. Não é todo mundo que escala uma montanha e fala com tanta felicidade por ter estado no pico dela, se é que me entende... Com um leve sorriso, o homem dava uma piscadela enquanto voltava a se erguer. — A senhora deve ter sido um broto suculento em seus tempos de auge. Ainda dá um caldo, mas nesse calor prefiro uma cerveja! Se cuida vovó pornô! Obrigado pelas dicas!

Seguindo o caminho indicado pela vovó tesuda, o homem mergulhava nos mais profundos e insanos pensamentos. Caralho mermão, se eu soubesse que era pra tá trajado para a festinha na praia eu tinha vindo com meu sungão de panda. Droga! — divagou Lao, mergulhando em seus pensamentos mais íntimos enquanto havia caminhado. Cerveja MUTSSIGER e STIMSSIGER... Vai ter BREJINHA GRÁTIS!”. — MUHAHAHA! — gargalhou o meio-gigante, expondo seus pensamentos, mesmo que por pouco tempo.

— CARALHO! ISSO É O PARAÍSO! — esbravejou Lao ao se deparar com aquela festa. Ao mesmo tempo que o homem afrouxava sua gravata, ele buscou entender o que acontecia. — Cerveja combina com TCHUTCHUCAS! CADÊ ELAS?! Exagerado como sempre, o homem buscou com seu olhar e sua altura encontrar garotas próximo, de preferência as que tinham melões a mostra. — Papai gosta de melões... Cadê vocês... — focado na visão, o homem comentava consigo mesmo os seus pensamentos.

— Fala aí xuxuzinho! — encontrando alguma mulher no local, tentaria estabelecer um contato inicial. — Com esse calor, o que combina é um corpo sarado! Retirando rua camiseta e paletó, o grande homem ficou apenas com sua gravata no pescoço. — Eu sou a grande solução para seus problemas. Grande em tudo — com um olhar sínico, piscaria enquanto tentaria a xavecar.

Em meio a gritos de um gordo ruivo no meio da praça, Lao tentou conectar-se a quem estivesse por lá, porém, vendo que era impossível ele continuar sem saber o porquê deixarem aquele velho no meio da praça, ele teve de saciar sua curiosidade. — Benzinho, voltarei como o rei da cerveja dessa ilha. Só observe! — beijando seus indicadores e arremessando os beijos ao ar na direção da garota, o homem se despediria em direção a praça central.

— VAMOS LÁ VOVÔ! VAMOS VER O QUE ESSA OCTOBERFEST TEM DE BOM PARA ME OFERECER! — gritando, o meio-gigante caminhou até o local onde o homem estava e, sentando em frente a ele, sério, aceitava o combate que todos aparentavam recusar. — VOCÊ É MAIS FEIO PESSOALMENTE. NÃO LEVE PARA O PESSOAL, TÁ? MAS QUAL VAI SER? NÃO SEI QUEM É PUB DO MUFASA, MAS SEI O QUE É BEBER! MANDA PRA CÁ BARBA DE CENOURA! Antes de começar a disputa, o rapaz notaria o clima não tão ameno para uma festança. Faltava música de qualidade. — SÓ CONSIGO BEBER OUVINDO MÚSICA BOA! OW, ALGUÉM AÍ, CADÊ OS MÚSICOS? ACOMPANHEM A MELODIA. 1... 2...
Eu tinha tudo pra não ir
Foi pura sorte
Te conheci nesse domingo
E esse domingo foi tão lindo
Tantos amigos em comum
Mas nunca vi você sambando em lugar algum
Só no domingo, e esse domingo foi tão lindo
Puro calor e eu ligado em você
Até segui no Instagram pra saber qual vai ser
Antes de me envolver já deixei tudo claro
Sou complicado, apegado
E ainda tenho a porcentagem de safado
É só ligar os fatos
Melhor tomar cuidado
Vai me dando corda
Que rapidinho eu 'to batendo na sua porta
A gente brinca de se apega e não se solta
Depois não tem volta
Pensa na proposta pra não se perder
Mizzu
Imagem :
Capítulo 0: Rubeck é um nome Sugestivo 3QdrUHN
Créditos :
42
Localização :
Polestar - East Blue
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t2133-aegon-e-agaznog#23197 https://www.allbluerpg.com/t2400p15-iii-sem-remorso
Mizzu
Pirata


O sol castigava toda aquela população de Rubeck, mas para eles aquilo já era algo normal de acontecer, pois quanto mais perdiam água de seus corpos mediante ao calor, mas eles bebiam naquele festival de cerveja da ilha, e por incrível que pareça isso era um dos grandes fatores para as enormes resistências daquela população ao calor, mas para o pequeno grande homem Yue, não.

Antes do meio gigante entrar na praça para fazer parte do festival, ele não percebia, mas existia uma cerca que dividia o povo dos que estavam dentro do festival, e do que estavam apenas observando, cerca essa que talvez o meio-gigante não tivesse percebido devido ao seu tamanho, mas logo era lembrado por alguns marines presentes ali.

Calma lá grandão, cadê sua pulseira?

Falou um dos marines presentes naquele festival, porém não era qualquer marinheiro, era um marinheiro muito sério e respeitado, portador de uma estatura assombrosa de em torno de quatro metros, com músculos bem definidos, com uma cicatriz em seu rosto enquanto esbanjava beleza de sua barba e cabelos loiros. Era possível ver que o mesmo que tomava conta do local, muitos outro marines de patentes mais baixas o seguiam como também pediam conselhos e informações, o chamando de Tenente Cliff, que por sua vez os respondia com uma voz bastante grossa e firme, ajudando-os da maneira que podia.

Yue se olhasse mais atentamente, perceberia que todos os presentes dentro do cercadinho possuíam uma pequena pulseira em suas mãos, as cores? Apenas quatro as diferenciavam, mostrando que existiam quatro tipos de pulseiras, e se o jovem fosse um pouco mais esperto, perceberia que cada pulseira remetia a cada barril/bar daquele festival, pois as pessoas que utilizavam as pulseiras das mesmas cores ficam mais juntas e próximas a um bar, assim deixando uma mistura heterogênea de apreciadores de cervejas.

Não era possível cantar nenhuma mulher naquele lugar, muitos homens já sabendo como ficariam os nervos daqueles que tivessem com o álcool a flor da pele, saberiam que deixar suas mulheres soltas e livres seria um chamariz para confusão, desde já, aquelas que também estavam solteiras apenas ficavam junto com as comprometidas, ficando sentadas mais ao centro do festival, sendo apenas possível ver de longe as beldades de biquínis e outras com roupas típicas do festival. Fora do cercado, apenas existiam alguns bebuns que já não aguentavam mais ficar em pé, alguns expulsos pelos marines do festival por causar confusão e algazarras, outros por terem bebido tanto que haviam perdido suas pulseiras, mas próximo a um pequeno poste, que no momento não dava a luz, existia um homem sentado ao chão enquanto afinava seu pequeno violão, mais conhecido como um cavaquinho.

Pouco menos do meio-gigante perceber o homem sentado ao poste, o ruivo continuava a gritar, procurando algum oponente a altura para aquele combate de bebidas, assim no mesmo momento que ele terminava suas falas o homem se levantava.

Opa, vamos com calma, ainda é o primeiro dia meu amigo, quem souber pode cantar comigo…

Gritou o homem, chamando a atenção de todo o público que dividia a distância dele para o ruivo. Muitos ficavam extremamente eufóricos e começavam a aplaudir, o meio-gigante que não conhecia muito a ilha estava totalmente perdido quanto aquilo, mas parecia que aquele “senhor” era uma figura importante na ilha, por isso a atenção saía daquele ruivo no centro do cercado para o homem com o cavaquinho.

As notas começavam a soar, um som agrádavel começava a entrar naquele festival e quanto menos se percebia, o som ambiente que antes estava havia sido abaixado, todos agora permaneciam em silêncio para ouvir as notas daquele homem carismatico que chamava a atenção do publico, era como se o mesmo fosse uma das atrações principais daquele festival, tocando algumas notas improvisadas enquanto rodeava todo a praça e o cercado, sua intenção? Chamar a atenção de todos para ele mesmo, assim parando em frente ao tenente Cliff e ao meio gigante, pois era a porta de entrada para aquele lugar.

Preciso de um cantor com uma voz alta, a minha está meio barriada de ontem.

Falou o musico enquanto voltava sua voz para o marinheiro imponente a sua frente, tentando fazer com que o mesmo entrasse no clima e começasse a cantar junto a todos, perdendo assim seu ar de chato e rigoroso, como também fazendo seus subordinados que estavam bastantes tensos naquele lugar, relaxarem.

Não Zeke!

Negava o marine, mas no mesmo momento Zeke parava de improvisar notas e começava a introdução de uma música bastante conhecida pelo público, a fim de fazer com que o marine começasse a cantar, porém ele sabia que o mesmo não faria.


Sendo um tanto que ignorado, o meio-gigante poderia com sua voz melodiosa acompanhar o Zeke, assim tomando o lugar que seria do marine para ser primeira voz, mas claro, só se o mesmo conhecesse a música, pois caso o jovem chegasse a gaguejar, Zeke seria frio e sucinto em pedir que o mesmo parasse. O músico adentrava ao cercado sem nenhuma pulseira, assim fazendo aqueles que o ajudassem e o acompanhassem o mesmo, e quando se notava, próximo ao ruivo existia um pequeno palco onde já estava toda uma banda preparada esperando pelo músico, apenas com uma cadeira vaga e um pedestal com um microfone mais para o lado da cadeira, como se estivessem esperando duas pessoas.

O público ia a loucura, viravam seus copos com mais intensidade, as mulheres? Só faltavam cair aos pés de Zeke como se tietes fossem, mas o ruivo ainda importunava todos com suas palavras procurando um desafiante digno, que aos poucos começava a ser visto com maus olhos pelas pessoas, pois suas asneiras estava atrapalhando a banda que iria começar a tocar. O que faria o meio-gigante? Confrontaria o marine logo de cara para entrar no festival? Ajudaria o música, mesmo sem ser chamado, para cantar aquela música? Ou apenas tentaria chamar a atenção das mulheres do cercado onde estava para conseguir alguma pulseira, e assim entrar no festival?

Histórico: