Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Página 1 de 1
Skÿller
Ver perfil do usuário
Imagem : ALOU TESTANDO O TESTE TESTADOR DE TESTES TESTADOS
Créditos : 30
SkÿllerSoldado
https://www.allbluerpg.com/t272-annabelle-petit-barozzi https://www.allbluerpg.com/t303-voice-of-the-soul#875
Levinstein Silver Qua Out 06, 2021 1:44 pm



Levinstein Silver








Sobre o Personagem


Nome: Levinstein Silver
Idade: 15.
Género: Masculino.
Mão Predominante: Direita.
Risada: GAHAHAHAHA.
Altura: 1,62 m
Peso: 45 Kg.
Raça: Humano.
Origem: Reino de Sorbet
Localização: Reino de Sorbet, South Blues.
Grupo: Civil

Complementos



Aparência:
De cabelos arrepiados e roxos, olhos verdes e distante, a face de Levi expressa uma aparente preguiça quase constante. As olheiras, porém, são resultado de noites incontáveis de sono perdido e, contraditoriamente, de trabalho árduo. Há em seus olhos, certa maturidade que se exprime em seus traços juvenis e cansados. O rosto que parece pouco expressivo, mostra o contrário em diversos momentos, trazendo largos sorrisos ou expressões genuínas que se mostram nas ações do cotidiano. Rosto este, também demonstra ferocidade nos mais diversos momentos da vida, onde há necessidade de destemor para enfrentar as calamidades da vida e dos momentos difíceis.

Seu corpo franzino e raquítico é efeito de um tratamento constante que traz certas consequências ao funcionamento de sua fisiologia. Apesar disso, se em dia com sua medicação, o corpo do rapaz funciona perfeitamente, com exceção de algumas tosses e espirros aleatórios. Para sua idade, possui altura relativamente boa e o peso é adequado, de acordo com o mesmo, para a proporção. Suas mãos, instrumentos de seu trabalho, possuem dedos longos e finos, cuja pele calejada demonstra esconder maior rigidez do que a delicadeza necessária para seus serviços como médico.


Personalidade:
Para entender, verdadeiramente, o Dr. Levinstein deve-se deixar as superficialidades de sua personalidade e aprofundar-se naquilo que ele, dificilmente, demonstra ao mundo. Aparentemente, aquele que parece ser um rapaz comum, rebelde, irresponsável, teimoso e que adora aventuras e problemas, esconde uma pessoa extremamente intensa e compassiva, cujos aspectos pessoais vão muito além da maneira com que ele interage normalmente com as pessoas.

Com uma maneira juvenil de agir, o rapaz parece desconhecer lados da vida que, aparentemente, são comuns ou óbvios para a maioria das pessoas. Isso se dá ao fato dele ter — de acordo com ele —, quebrado alguns limites entre a vida e a morte. Se engana pensar, porém, que Levi não pensa sobre sua doença ou não tem qualquer objetivo além de aproveitar a vida intensa e rebeldemente.

Quando jovem, Levinstein jurou a si mesmo que buscaria, até seu ultimo dia, a cura para sua doença e, nesse processo, curaria todo efermo que encontrasse no caminho. A história, no entanto, não é tão simples. Levi guarda um coração gigantesco e compassivo que — quase sempre — age singularmente quando o assunto é medicina. A empatia que ele teme em demonstrar, surge em momentos que sua medicina fala e sua maneira prodigiosa e cuidadosa de agir se torna nítida.

Há nele, fome insaciável por justiça no mundo e, talvez por isso, esse lado rebelde aflore tanto e tão intensamente.

Vale lembrar, porém, que Levinstein ainda é jovem e grande parte de sua personalidade é fruto real de uma rebeldia ainda mais extrema. Sua teimosia e exagero são frutos dessa vontade de viver de tudo e saber de tudo e suas superstições são um traço cômico de sua maneira de ver o mundo. Facilmente esquentado, ele revela sua idade mental mesmo tendo grande maturidade e sabedoria em diversos âmbitos e ciências.

Exemplos bons são: Levi odeia que não o chamem de Doutor, ele acredita que isso lhe tire a autoridade da medicina. Também acredita que falar que algo vai dar errado, faz aquilo dar errado. Dificilmente admite que está errado, mesmo quando sabe que está. Entre outras coisas, são bons exemplos de seu lado juvenil e cômico.

Por fim, Levi curte boas conversas e altas risadas. A brisa fria do mar batendo em seu rosto. O céu estrelado, entre outras coisas que, para alguns, podem ser coisas banais.


História:
Aquele era meu destino, desde jovem.

— Você está melhor, Levi? — Dr. Simon surgia retirando o pano que separava os outros pacientes do leito de meu quarto.

A maioria não passava tanto tempo ali quanto eu.

Aquele dia, não pude responder. A tosse atacou antes que a voz saísse. Meu corpo todo doía e meus olhos fechavam-se com força até que, lentamente, meus músculos paravam de se enrijecer e eu finalmente começava a recuperar os sentidos.

O Dr havia se sentado na cama. — Sua temperatura está alta. — Ele falou mas tinha a impressão que ele falava sozinho e eu bem tinha a oportunidade de lhe dar certeza que eu o ouvia plenamente. Inclusive, via tudo que acontecia naqueles últimos meses.

O cheiro de terra molhada nos dias de chuva e o barulho e ruídos que eram característicos da chegada de um novo paciente. Recentemente, também havia chegado um homem que tinha uma Síndrome que o fazia xingar sem parar. Era engraçado mas colocar-se no seu lugar me fazia pensar se era realmente tão engraçado e isso me fazia parar de rir mentalmente. Havia também os dias mais tristes, queria dizer a Simon que eu o admirava por continuar mantendo aquele centro de atendimento, mesmo diante os inúmeros cobradores de impostos que surgiam naquela casinha localizada no Centro Comercial da Cidade dos Campos. Queria dizer que eu estava sendo testemunha de tudo e que, se eu pudesse, eu o ajudaria.

Acho que ele sabia disso, no entanto. Aqueles olhos sorriam quando me olhavam. — Mas vamos cuidar disso, não é? Haha! — Ele sorriu. Mas não tinha ideia do que fazer. Eu sabia porque, na noite anterior, havia ouvido uma conversa dele com sua esposa. Ele não havia encontrado a causa da doença.

— Esse componente não vai funcionar. Não é possível que não percebeu que o sistema imunológico está atacando o sistema respiratório. Tudo bem. — Pensei, tentando me levantar.

Ele percebeu, mas eu não consegui falar nada.

— O que foi, Levi? — Eu não tinha forças pra respondê-lo com palavras.

— É aquele ali, seu idiota — Minhas mãos se erguiam devagar e apontavam para um frasco distante.

— O que você quer dizer? — Ele perguntou. Era óbvio que não acreditaria num garoto que estava a beira da morte. Quem acreditaria que, naquele estado, eu estivesse lendo os livros de medicina avançada. Verdade, havia o livro.

— Aquele livro ali. — Apontei.

— O livro? — Ele tentava criar um diálogo e eu, com a pouca força que tinha, acenei a cabeça concordando.

37. Página 37. Fiz com os dedos.

Minha respiração já estava ofegante.

— Página 37. — Ele entendeu. Não sei como, mas ele entendeu.

[...]

— EU PRECISO DE MAIS ANESTESIA PRA ESSE DESGRAÇADO AQUI! —

— AHHHHHH, TA DOENDO —

— FILHO DA PUTA, FICA PARADO! — Não sei quem gritava mais, eu segurando aquela linha de costura improvisada ou aquele desgraçado que não chorou ao tomar um tiro mas não aguentava ver uma agulha e ficava se debatendo. — PORRA, ALGUEM SEGURA ESSE CARA. — Gritei, enquanto tinha que colocar o pé sobre o peito dele pra poder evitar que ele se movesse e eu conseguisse fechar o ferimento.

Haviam se passado cinco anos desde aquele dia. Exatos cinco anos.

— Você se tornou um médico excepcional, Dr. Levinstein. — A voz melosa da enfermeira Layla apareceu ao longo daquela sala pouco tratada e agora vazia.

Eu bufava de alívio após aquele homem ter deixado a casa. Sua voz me fez acordar e a olhei se aproximar. Ela começava a limpar os instrumentos.

— Simon ficaria orgulhoso. — Ela disse.

A olhei de canto, me levantando devagar.

— Dr. Simon teria conseguido fazer os pontos sem precisar quase imobilizar o homem. — Foi minha resposta, de voz quase sussurrada, comecei a ajudá-la a limpar o local.

— Não é sobre isso, Levi. — Ela falava, mas a interrompi com um olhar condenador. — Doutor Levi… — Ela complementou e voltei a mesinha finalmente estava limpa. — Falo sobre tudo. — Ela sorriu.

Eu sabia como aquilo doía para ela. Layla era esposa de Simon e perdê-lo havia sido uma grande dor em sua vida. Lembrava-me de dois anos antes quando ela havia tido um quadro depressivo causado pelo luto. Era possível dizer que ela não estava totalmente recuperada só pelo modo como suas palavras eram ditas.

O silêncio falou por mim.

— Voce virou um grande médico. — Ela complementou.

Lembrei-me de quando havia mais pessoas para serem cuidadas e acho que, nesse caso, era uma boa notícia pensar que não havia tantos pacientes. A verdade, no entanto, é que não tínhamos como pagar os impostos cobrados pelo governo e, por isso, tínhamos de manter o máximo de discrição possível.

— Eu arrumei um emprego novo, Levi. — As palavras de Layla me pegaram de surpresa.

— Como assim? — Perguntei de volta.

— A Doutor Marla me chamou para atender junto com ela e ser sua aprendiz e eu aceitei. Ela têm como manter um local digno e assim, você poderá ser livre. — Ela falava sem sequer erguer os olhos e me olhar diretamente.

— Você está brincando… — Apertei os lábios, sem acreditar no que meus ouvidos ouviam. — Que merda você está dizendo? — Perguntei olhando-a, mas ela ainda fitava o chão.

Novamente, o silêncio manteve-se por algum tempo até que a voz de Layla surgiu.

— Você deve viver a vida, Levi. — Naquele momento, sequer me importava em ser chamado só de Levi. — Você dizia querer achar a cura para todas as doenças e agora, está preso aqui, comigo. — Sua voz era melancólica e ao mesmo tempo doce.

— Não seja louca, Layla, eu estou aqui porque… — Minha voz já estava alterada quando fui interrompido.

— Eu estou partindo amanhã, sugiro que faça o mesmo.  — Ela então me deu aquele abraço. Um abraço materno e repleto de doçura. — Seja livre. — Murmurou e, naquele momento, fiquei sem palavras.

No dia seguinte, quando acordei, Layla já havia partido. Sobre a mesa, havia 250 mil berreis e aquele livro de cinco anos atrás.


Características


Qualidades:
Versátil (Racial) Você pode somar até 9 pontos de defeito, conseguindo dessa forma gastar 9 pontos de qualidade em vez de 7.

Prodígio (2 Pontos) Você é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.

Intuitivo (2 Pontos) Você possui uma intuição forte e quase sobrenatural, praticamente um sexto sentido que pode lhe salvar de algumas enrascadas.

Prontidão (2 Pontos) Você está sempre pronto para agir ou reagir, alcançando o ápice da sua velocidade ou força em questão de poucos instantes. Mecanicamente, reduz a condição lento em uma categoria, SE a condição aplicada for categoria III ou inferior.

Criativo (2 Pontos) Você é mais criativo do que a média e tem facilidade para pensar fora da caixa, em termos mecânicos, é capaz de desbloquear um espaço para projetar uma criação extra a cada nível ímpar.

Impassível (1 Ponto) Você é uma pessoa calma que não tem o seu humor alterado por ameaças, provocações ou acontecimentos drásticos, sua razão sempre consegue dominar a sua emoção e você sempre é capaz de tomar as suas decisões com clareza. Isso não significa que você não possa sentir raiva ou outros sentimentos extremos, apenas consegue ter um controle maestral sobre os mesmos.




Defeitos:
Doença degenerativa (3 Pontos) Você tem uma doença incurável ou de tratamento extremamente complexo que muito provavelmente vai vir a ser a causa de sua morte, isso é, se algo não acontecer antes. Você deve frequentemente tomar remédios fortes para controlar os sintomas da doença e/ou desacelerar a sua progressão, tendo de fazer isso ao menos 1 vez a cada 2 páginas. Caso não o faça, virá a sentir os sintomas de sua doença, como febre e tosse e recebendo condição Exausto II. Os sintomas irão durar até que você venha a ingerir seus remédios e passe ao menos um post descansando.

[Levinstein possuiu uma doença degenerativa que ainda não possui diagnóstico e, por isso, nem cura. Ele busca incessantemente pela cura de sua doença e seu objetivo é encontrar, um dia, a cura desta]

Teimoso (2 Pontos) Quando você acredita em algo, nada e nem ninguém pode convencê-lo do contrário, mesmo que provas e evidências sejam mostradas, você se recusa a mudar sua opinião.

Indisciplinado (2 Pontos) Você pode até ter o mesmo objetivo em comum que o seu grupo, mas você não faz e não segue planos nem hierarquias, agindo a sua própria maneira, mesmo que isso custe os seus ganhos, sua vida ou a de seus companheiros. Isso não impede o jogador de fazer parte de organizações, mas com certeza será um fator dificultante ao lidar com superiores.

Desorientado (1 Ponto) Você possui um péssimo senso de direção, se perdendo com frequência e sendo incapaz de seguir as instruções mais simples.

Supersticioso (1 Ponto) Você acredita em crendices populares, como o fato de pisar em uma rachadura trazer azar e um pé de coelho trazer sorte, você leva essas superstições a sério e molda seu comportamento em cima disso.



Atributos


Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 2400
STA: 1300

Atributos provenientes da raça devem ser colocados em verde [#99cc00], os provenientes de estilos de combate devem ser colocados em laranja [#ff6600], os provenientes de armas devem ser colocados em amarelo [#ffcc00], as bonificações de outros atributos em azul [#34B1EB] e as bonificações de Akumas no Mi em roxo [#cc00cc]

Força: 1
Destreza: 154 = 154
Acerto: 100 [Edc +60] [Racial +50] = 210
Reflexo: 145 [Edc +60] [Racial +110] = 315
Constituição: 0

Agilidade: 234
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Conhecimentos



Proficiências:

• Anatomia
• Cirurgia
• Diagnose
• Farmácia
• Primeiros Socorros

Profissão:

Os médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.

Mascote


Nome do Mascote
Animal: Raça e especificações de seu mascote.
Altura: Altura de seu mascote.
Peso: Peso de seu mascote.
Porte: Porte do seu mascote.
Raridade: Raridade do seu mascote.
Aparência: Aparência do seu mascote.
Personalidade: Personalidade do seu mascote.
Atributos: Foco de atributo de seus personagens.

Comandos:
Lista de Comando complexos que foram ensinados ao seu mascote

Estilos de Combate



Ladino:
Ladinos são especialistas em combates de curta distância, fazem uso de lâminas curtas e escusas para pegar seus oponentes desprevenidos e realizar movimentos letais. Utilizam adagas, punhais e similares.


Técnicas


Nenhuma por enquanto.

Projetos


Nenhuma por enquanto.


Haki da Observação


Não despertado.

Haki do Armamento


Não despertado.

Haki do Rei


Não despertado.

Berries: 250.000 ฿S


Itens


Tratam-se dos itens equipados em seu personagem

Cabeça:
- X -

Pescoço:
- X -

Tronco:
- X -

Braços:
- X -

Mãos:
- X -

Pernas:
- X -

Pés:
- X -


Inventário


Trata-se dos itens carregados pelo que não estão equipados em seu corpo.

10 U

Nome do Item:
Espaço:
Descrição:

Embarcações


Nenhuma por enquanto.

Menções no Jornal


Nenhuma por enquanto.

Photoplayer



Photoplayer:
Levinstein Silver Fcada1501cf2eda0a5e99b10d149ecf9

Universo Envolvente



Aventuras:

[url=link da aventura]nome da aventura[/url]
Extras:
[url=coloque o link aqui]Tipo (Conto/Inimigo/Evento/etc) - Nome do Tópico[/url]

Relações



Players:
[url=Link da Ficha do Player]Nome do Personagem[/url] - Relação com o Player

NPCs:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC

NPCs Importantes:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC


_________________

Levinstein Silver O0yljIK

Levinstein Silver WhdRXxk

Fala Annabelle
Pensamento Annabelle
Fala Lilith