Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Página 1 de 1
Skÿller
Ver perfil do usuário
Imagem : ALOU TESTANDO O TESTE TESTADOR DE TESTES TESTADOS
Créditos : 30
SkÿllerSoldado
https://www.allbluerpg.com/t272-annabelle-petit-barozzi https://www.allbluerpg.com/t303-voice-of-the-soul#875
Cornelia Dom Out 03, 2021 2:08 pm



Cornelia








Sobre o Personagem


Nome: Cornelia
Idade: 24 anos
Gênero: Feminino
Mão Predominante: Ambidestra
Risada: Bwahahahahaha!
Altura: 1,65 metros
Peso: 65 quilos
Raça: Mink Roedor - Coelho
Origem: Zou
Localização: Reino de Sorbet - South Blue
Grupo: Civil

Complementos



Aparência:
Cornelia é uma mulher adulta com uma estatura abaixo da média em comparação a outros de sua raça, medindo apenas um metro e sessenta e cinco, mas este fator não deve ser confundido com fragilidade, visto que seu porte corporal é atlético e musculoso. Ela não se sente inferior por ser menor, pois confia que seus braços e pernas se destacam por terem músculos bem definidos, funcionando como uma demonstração visual de seus treinos para melhorar seu condicionamento físico, estes atributos são motivos de orgulho para a Mink, que os ostenta orgulhosamente sempre que pode. As curvas de seu corpo também são uma característica notável, sua silhueta é altamente afetada pela presença de voluptuosos seios e glúteos, que chamam atenção dos outros onde quer que passe.

Por se tratar de uma Mink coelho, Cornelia possui o corpo coberto de pelagem de cor predominante marrom com apenas algumas manchas de branco, a mistura de tons é herança genética de seus pai e mãe, que possuem tais cores respectivamente. Sua cabeça é ornamentada por duas pontudas e felpudas orelhas de coloração branca, ambas são levemente curvadas e apontam para cima.

Possui também um cabelo que é de coloração semelhante às orelhas, branco como a neve, e se confundiriam facilmente se não fossem as partes em marrom contrastando no resto de seu corpo. Os fios de seu cabelo são longos e lisos, levando as madeixas até a altura de sua bunda, onde se encontra uma cauda felpuda que também é uma característica derivada de sua raça Mink. Muitos referem-se a seu rosto como bonito, possuindo nariz largo e lábios carnudos e largos. Os olhos são vermelhos e expressivos, suas sobrancelhas são pontudas e lhe dão um ar agressivo e histérico, que é exaltado pela presença do seu sorriso provocativo e malicioso.

Em questão de vestimentas Cornelia tem preferência por roupas que sejam leves e flexíveis, optando quase sempre por um uniforme de ginástica que deixe seu corpo respirar e se expressar, é muito raro encontra-la com roupas apertadas ou cheias de tecidos que atrapalhem seus movimentos. Não é de seu costume  adornar o corpo com acessórios e joias por não ver utilidade prática destes elementos, mas ainda sim carrega sempre consigo um colar com um pingente de lua crescente que fora presente de seu irmão mais novo.

Personalidade:
Cornelia é primeiramente um espírito livre selvagem. Optando sempre pela liberdade individual, ela não se sente presa a nenhuma moralidade e fará o que for necessário para continuar sobrevivendo. Seu coração é quem guia o caminho e está constantemente fazendo apenas o que quer, sua busca por liberdade é infindável e sente que está no mundo para aproveitá-lo como bem entender. Apesar de preferir agir só e não ser comandada, ela ainda é capaz de receber ordens e trabalhar em grupo, desde que ela tenha a liberdade criativa para inserir suas ideias para atingir o objetivo em comum. Geralmente a jovem atua como a fagulha que inicia discussões e não tem medo de falar verdadeiras na cara das outras pessoas e respeita aqueles que fazem o mesmo, ela acredita que existe um propósito na sinceridade, mesmo que doa em alguns.

Uma característica notável em sua personalidade é a maneira infantil que se porta em certas situações. É comum vê-la reagir de maneira agressiva quando acontece alguma ameaça ou provocação, principalmente provocações envolvendo sua altura ou qualquer menção que ela seja uma garota frágil a ser protegida. Além disso, Cornelia não descansa até que as coisas aconteçam do seu jeito, ela irá brigar com qualquer um que entre em seu caminho, podendo explodir num ataque de raiva para conseguir o que quer. Ela constantemente fala alto e chama atenção por onde quer que passe, sem se importar com as opiniões alheias sobre si mesma porque não está preocupada com normas sociais ou regras de etiqueta.  

Cornelia possui bastante orgulho e também se mostra muito competitiva, não costuma participar de lutas e jogos para perder e quando entra em um desafio não irá aceitar a derrota facilmente, tendendo a persistir até que a suas habilidades garantam sua vitória. A sua personalidade narcisista vem do fato que durante a infância ela era constantemente elogiada por todos ao seu redor como um exemplo perfeito de esforço e dedicação, segundo seus pais este era o caminho de disciplina que a levaria ao sucesso, desde então Cornelia acredita ser a melhor no que faz e desafiará qualquer um que pense que pode provar o contrário. Alguns podem descrevê-la como arrogante, mas ela é apenas uma pessoa que acredita até o fim em si mesma e em suas habilidades.

Esse comportamento se tornou um aliado para que ela continue tendo fé e confiança no próprio potencial, seus treinamentos lhe garantiram uma boa auto estima, portanto acredita que não há nada de errado em se gabar. Por causa dessa tremenda confiança e força de vontade,  Cornelia se sente capaz de conquistar qualquer coisa que queira, tendendo a se empenhar ao máximo para levar suas ideias e objetivos adiante.

Apesar de possuir uma personalidade explosiva e uma tendência à brigar, uma das maiores paixões de Cornelia é ler e aprender, o que causa um espanto em quase todos que a conhece. Abrir um livro e escapar para outro mundo vem sendo uma prática que cultiva há anos, enquanto se aventurava entre as páginas de um romance, ela tem sonhado com o dia em que irá poder viver aventuras de verdade, longe do peso que sentia que carregava por sua família. Livros a ensinaram tudo que ela sabe sobre educação e sobre o mundo, sendo completamente autodidata, o que não significa que ela saiba muito sobre o mundo fora de sua terra natal, mas o pouco que tinha acesso era o suficiente para se encantar com tamanho do mundo e suas infinitas possibilidades. Atualmente está empenhada em viajar o mundo e escrever um livro sobre suas próprias histórias para que outras pessoas se inspirem.

O fato de ser uma Mink nunca foi um problema para Cornelia, ela nunca teve contato com humanos ou outras raças enquanto morava Zou, mas era ciente da existência de outras formas de vida diferentes da dela e isso nunca a incomodou. Acredita que humanos são exatamente como Minks, só que com menos pelo. Ela é ciente do racismo e preconceito envolvendo pessoas da raça Mink pela população geral, mas nunca foi vítima do mesmo porque nunca havia conhecido outra cultura. Ela possui muita admiração por aqueles com quem compartilhou a moradia em Zou e tende a ser muito gentil e receptiva com outros Minks, seus companheiros de raça acabam tendo o lado aliviado caso esquentem a cabeça dela. Cornelia costuma tratar muito bem e ser leal aqueles que chama de amigo ou família, mas ela os ama do seu próprio jeito estranho, mostrando-se como uma figura protetiva e implicando com eles ao mesmo tempo.

História:
Zunesha, a entidade que carrega a ilha de Zou e toda tribo Mink em suas costas, está fadada a caminhar pelos mares seja esta sua vontade ou não. Cornelia enxergava este fato como uma maldição, sempre se perguntando como se sentia a criatura que era obrigada a fazer todos os dias a mesma coisa, esperando algo ou qualquer coisa acontecer. A garota se compadecia muito com a história do guardião de sua tribo, já que desde pequena se sentia amaldiçoada pelo destino e a tradição de sua família. Era noite quando ela nasceu em Mokomo Dukemon, a primeira filha de um casal de Minks Roedores se chamaria Cornelia, seu epíteto também nasceu este dia, já que na noite lua cheia era possível "ver" a silhueta de um coelho na lua, por isso passaram a chamá-la como Coelho Lunar.  Sua família fora bastante amorosa e atenciosa em sua criação, de inicio a convivência era boa entre os três e Cornelia teve uma infância comum. A criança passava boa parte de seu tempo brincando com alguns amigos de infância e já mostrava sinais de possuir uma personalidade problemática desde muito cedo, mas nunca houveram casos graves, sua vida era feliz.

A medida que crescia Cornelia aprendia parte do ofício de seus pais, eles vinham de uma linhagem de guerreiros que serviam a tribo e são responsáveis pela forja de armaduras e armas para suprir parte do exército Mink. As tarefas começavam como uma brincadeira, ela aprendeu a costurar tecidos e conseguia ajudar a construir mecanismos simples, a garota se sentia alegre por cada elogio que recebia por um bom trabalho e graças a isso passou a se empenhar mais e mais para conseguir aprovação. Sua dedicação se tornou tamanha que logo adquiriu proficiência no trabalho, levando seus pais a acreditarem que um dia ela assumiria o trabalho e a tradição familiar.

Aos oitos nos seu treinamento em combate havia começado, noções básicas do que significava ser um guerreiro Mink iam sendo introduzidas os poucos pra criança. Foi nesse momento em que tudo mudou, o nascimento de seu irmão fez com que as brincadeiras de criança começaram se tornar responsabilidades. Seu treinamento passou a ser diário e ela passava a ficar exausta de tanto se esforçar. O esforço não era em vão, rapidamente os resultados apareciam e Cornelia se mostrava ser uma prodígio capaz de aprender qualquer coisa, o que fazia crescer ainda mais as esperanças de que um dia a garota se tornaria herdeira do legado da família e se tornaria uma poderosa guerreira que protegeria ilha, assim como todos foram antes dela.

Dias a fio durante anos foram investidos para que a garota desenvolvesse as habilidades desejadas e pudesse atingir as expectativa impostas sobre ela. Seus pais estavam envelhecendo e precisavam cuidar de outra criança estava crescendo enquanto Cornelia não tinha terminado a sua própria infância. O pensamento era que logo Cornelia seria capaz de cuidar de toda família caso necessário. Um comportamento adulto e sério lhe era cobrado enquanto ainda era um criança e a sensação de ser obrigada a cumprir um dever lhe enchia de medos, o peso da responsabilidade era mais do que conseguia aguentar.

Seu treinamento para dominar a forma Sulong veio durante a adolescência e fora o mais doloroso, chegando o ponto de forças os limites de seu condicionamento físico e mental para perfeiçoar a técnica, não era incomum vê-la exausta e machucada ao fim de cada sessão. Cornelia aguentava todas provações sem reclamar por medo de ser punida ou de decepcionar sua família e sua tribo, certas vezes se sentia egoísta por secretamente odiar tudo aquilo, por que negaria ajuda se precisavam tanto dela? De certa forma o combate a fazia se sentir viva e era prazeroso, mas havia uma pulga atrás da orelha que a fazia ficar descontente com situação.

Foi nesta fase da vida que Cornelia descobriu seu gosto por leitura. Enquanto durante o dia ela passava o dia se exercitando ou trabalhando nas forjas para viver a vida que seus pais sonhavam que vivesse, ela passou a reservar a noite para ler os livros que havia na biblioteca pública e sonhando com a vida que ela gostaria que tivesse. As histórias que lia contavam grandes jornadas de marinheiros que desbravavam o mundo e descobriam uma coisa nova a cada dia. Seus horizontes aos poucos se expandiam a cada página que virava e os poucos passou a perceber que a vida poderia ser mais do que acreditava.

O hábito da leitura também a levou a se conectar mais com seu irmão, com quem compartilhava as histórias que aprendia e também o ensinava a ler no processo. As noites passaram a significar muito mais para ela que o dia e foi dessa forma que ela assumiu o nome de Coelho Lunar por conta própria e passou a ter uma estranha conexão com a noite, de maneira que se sentia mais viva. Esse fator fora tanto sua glória quanto sua desgraça, a conexão com a noite passou auxiliar no controle do Sulong, mas era constante que Cornelia chegasse nos treinos cansada, por não ter dormido a noite, causando decepção aos pais que não viam mis dedicação na garota. Muita raiva se formou em Cornelia neste momento, ela não sabia mais o que fazer para agradar aqueles que esperavam tanto dela. Estava incapaz de reconhecer o que mais havia sobrado de si, já que acreditava que havia dado tudo o que tinha.

Sua vida seguiu nessa dinâmica por muito tempo, boa parte da sua vida dedicada a algo que ela já nem sabia mais se queria. Seu irmão também cresceu e passou a herdar os mesmos fardos que a garota, observar de perto outra infância ser roubada lhe doía o coração. Ao chegar na vida adulta ela ainda não havia se conformado com seu destino e não deixava de sonhar. Em uma noite ela preparou tudo para uma fuga às escondidas, mas fora descoberta por seu irmão mias novo, que não pretendia lhe entregar. Ele entendia seus motivos e a disse que ninguém se sentiria abandonado se ela se fosse. Antes de partir ele a entregou um presente, para que lhe trouxesse sorte em sus aventuras, um colar que havia comprado para entregar em seu aniversário. Nesta noite ela preparou uma pequena embarcação e fugiu rumo ao desconhecido, decidindo romper de uma vez com os laços de sua família para viver sob sua próprias regras. Seu primeiro ato de rebeldia foi se desfazer do sobrenome de família e assumir o epíteto "O Coelho Lunar", que agora possuiria outro significado: o título de seu livro de histórias.

Características




Qualidades:
Idioma Silvestre (Racial) Você é capaz de se comunicar com criaturas mamíferas similares a sua subespécie através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.
Pernas traseiras (Racial) Os Minks coelhos possuem pernas longas, musculosas e flexíveis, podem pegar impulsão facilmente e saltar grandes distâncias.
Domínio da Forma Sulong (3 Pontos) Se antes a lua era um terror para você viver em sociedade e para todos que o cercam, do momento em que você for capaz de dominar a besta interior que reside dentro de você a lua deixará de ser uma inimiga para ser uma poderosa aliada. É dito que a verdadeira força da tribo Mink se manifesta através de sua transformação e para aqueles capazes de dominar a si mesmos, esta mostra-se verdadeiramente assustadora. Ao olhar para o céu durante a noite e encontrar a lua, você poderá acessar ao seu potencial completo, mesmo que a lua não esteja cheia.

Do momento em que você tiver dominado sua forma Sulong, você não mais será acometido por uma grande fúria, mas receberá a mais ampla capacidade de controlar suas próprias características como Mink, melhorando fisicamente em todos os aspectos, onde esta melhoria é representada por um aumento em 10% em todos os seus atributos físicos, para além disso você torna-se capaz de utilizar de seu eletro de forma livre, podendo até mesmo disparar a energia eletrica pelo ar ou usar da eletricidade para tornar locomoções anteriormente impossíveis, como possíveis ao se propulsionar sem necessidade de contato. Por extrair o máximo potencial de seu corpo a exaustão mostra-se natural, onde após o término da transformação, o Status Exausto I estará ativo até que você faça algo para melhorar a condição. Você só é capaz de se manter na forma Sulong por no máximo três posts e só pode adquirir essa vantagem sendo mink com o estilo de combate Mink Ryu.
Prodígio (2 pontos) Você é mais inteligente do que a média e tem facilidade em adquirir novos conhecimentos, em termos mecânicos, é capaz de aprender uma proficiência extra a cada nível ímpar, além de ter termos menos rígidos para tal aprendizado.
Ambidestro (1 ponto) Você possui uma destreza elevada, sendo capaz de dominar igualmente a coordenação de ambos os lados do corpo.
Audição aguçada (1 ponto) Você tem capacidades auditivas sobre-humanas, sendo capaz de perceber com clareza sons não notados pelos outros. (Metade do custo para cegos e minks)

Defeitos:
Preconceito (Racial) Você tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e alguns podem lhe achar repugnante, assustador ou até mesmo uma aberração. Alguns humanos podem lhe destratar e serem hostis simplesmente pelo fato de você ser diferente deles, entretanto, é importante notar que nem todos pensam e agem desse jeito.
Atípico (Racial) Devido ao fato dos Minks não serem tão comuns e não se tratar de uma raça tão populosa, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.
Sensíveis ao calor (Racial) Devido a sua pelagem, os Minks são mais suscetíveis a sofrer efeitos adversos relacionados ao calor e altas temperaturas.
Sulong (Racial)  Como parte da tribo Mink seu corpo tem uma interação muito única com a lua que nenhuma outra raça tem, uma vez que você tenha contato visual com a lua, desperta-se em eu interior os instintos mais primitivos, selvagens e violentos fazendo com que você perca a sua razão agindo como uma besta furiosa que ataca tudo e todos ao seu redor com uma fúria sanguinária, suas características físicas selvagens mostram-se mais aparentes e justifica-se o medo e o preconceito que existem contra os minks, pois aqueles incapazes de dominar a besta anterior, dificilmente serão vistos como algo além disso.

Durante a transformação passada ao se ter o contato visual direto com a lua, você sentirá uma espécie de sede de sangue imensa, atacando a todos ao seu redor que não sejam Minks, sendo assim todas as noites você terá de ser cauteloso pois a sua razão pela noite estará sempre em cheque. Mecanicamente a fúria dura três turnos e após o término, do quarto turno até o momento em que você possa tratar da condição, você estará sobre o efeito de Exausto I.
Cabeça Quente (2 pontos) Você tem um pavio curto, explodindo facilmente por qualquer motivo e caindo facilmente em qualquer provocação, não costuma levar desaforo pra casa.
Teimoso (2 pontos) Quando você acredita em algo, nada e nem ninguém pode convencê-lo do contrário, mesmo que provas e evidências sejam mostradas, você se recusa a mudar sua opinião.
Apegado (2 pontos) Você ama algo ou alguém, não medindo esforços para proteger e recuperar o alvo de seu apego emocional. Perder algo que ama é uma experiência traumática que pode deixar sequelas. (Apegada a um colar dado pelo seu irmão, Cornelia sempre o mantém perto de si.)
Extravagante (1 ponto) Você chama atenção por onde quer que passe, seja pela sua aparência ou seus hábitos, você causa uma impressão difícil de esquecer.



Atributos


Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 3600
STA: 100

Atributos provenientes da raça devem ser colocados em verde [#99cc00], os provenientes de estilos de combate devem ser colocados em laranja [#ff6600], os provenientes de armas devem ser colocados em amarelo [#ffcc00], as bonificações de outros atributos em azul [#34B1EB] e as bonificações de Akumas no Mi em roxo [#cc00cc]

Força: 221 + 80 [Raça] + 60 [EDC] + 40 [Arma] = 401 [Hábil]
Destreza: 0 [Incopetente]
Acerto: 39 + 80 [Raça] + 60 [EDC] = 179 [Regular]
Reflexo: 80 + 80 [Raça] = 160 [Regular]
Constituição: 60 [Regular]

Agilidade: 169
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:

Conhecimentos



Proficiências:

• Mecânica
• Escrita
• Forja
• Costura
• Briga

Profissão:
-x-

Mascote


Nome do Mascote
Animal: Raça e especificações de seu mascote.
Altura: Altura de seu mascote.
Peso: Peso de seu mascote.
Porte: Porte do seu mascote.
Raridade: Raridade do seu mascote.
Aparência: Aparência do seu mascote.
Personalidade: Personalidade do seu mascote.
Atributos: Foco de atributo de seus personagens.

Comandos:
Lista de Comando complexos que foram ensinados ao seu mascote

Estilos de Combate



Mink Ryu:
O usuário Mink Ryu é especialista em combate de curta distância utilizando de suas características raciais ao máximo, garras, presas, cauda, o próprio corpo do mink é a sua arma, podendo apresentar grandes diferenças e particularidades, tendendo ao mais primal do que técnico. Dentre suas armas destaca-se em principal, sua própria pelagem, sendo capazes de expressar em combate uma característica única dos minks, o eletro, cuja capacidade está de gerar correntes elétricas poderosas para o combate.  Há a limitação no entanto de que ainda deve ser aprimorado e por isso, a eletricidade pode ficar em torno de até 1,5 metros apenas do personagem.


Espadachim:
Espadachins são especialistas em combates de curta distância, as formas de se manejar uma espada variam muito de acordo com quem a empunha, utilizam katanas, montantes, rapieiras, sabres e similares.

Técnicas


Nenhuma por enquanto.

Projetos


Nenhuma por enquanto.


Haki da Observação


Não despertado.

Haki do Armamento


Não despertado.

Haki do Rei


Não despertado.

Berries: 0 ฿S

Itens


Tratam-se dos itens equipados em seu personagem

Cabeça:
- X -

Pescoço:
- X -

Tronco:
- X -

Braços:
- X -

Mãos:

Cornelia 5iv6ZyU
Arma: Manoplas
Descrição: Um par manoplas feitas de metal e produzidas para proteger a mão e pulso do usuário enquanto ele realiza golpes com esta área do corpo. Esta possui uma extensão para além das mãos que funciona como duas garras afiadas, podendo desferir arranhões e perfurações nos alvos.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano:+40 em força por nível

Pernas:
- X -

Pés:
- X -


Inventário


Trata-se dos itens carregados pelo que não estão equipados em seu corpo.

10 U

Nome do Item:
Espaço:
Descrição:

Embarcações


Nenhuma por enquanto.

Menções no Jornal


Nenhuma por enquanto.

Photoplayer



Photoplayer:
Cornelia HlsJFAw  

Universo Envolvente



Aventuras:

[url=link da aventura]nome da aventura[/url]
Extras:
[url=coloque o link aqui]Tipo (Conto/Inimigo/Evento/etc) - Nome do Tópico[/url]

Relações



Players:
[url=Link da Ficha do Player]Nome do Personagem[/url] - Relação com o Player

NPCs:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC

NPCs Importantes:
[url=Link com a Aparencia se existir]Nome do NPC[/url] - Relação com o NPC


_________________

Cornelia O0yljIK

Cornelia WhdRXxk

Fala Annabelle
Pensamento Annabelle
Fala Lilith