All Blue RPG

Um RPG narrativo baseado no universo de One Piece, obra criada por Eiichiro Oda.
 
InícioCalendárioFAQProcurarMembrosGruposRegistarEntrar
Últimos assuntos
» Criação de Habilidades Passivas
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Às Hoje à(s) 2:03 am

» Nero Warcry
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Kira Hoje à(s) 1:33 am

» Nozda Okupora (FICHA)
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Jupges Hoje à(s) 1:22 am

» [Ficha] Crisbella Rhode (Em construção)
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Tomita Hoje à(s) 1:19 am

» Crie seu Estilo de Combate Único
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Kira Hoje à(s) 1:03 am

» Apollonia D. Lupertazzi
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Terry Ontem à(s) 11:35 pm

» [RP Player] - Tidus Belmont (Em Construção)
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Tidus Ontem à(s) 8:10 pm

» Criação de Técnicas
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Blindao Ontem à(s) 2:18 pm

» Crie sua Forma Zoan
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Blindao Ontem à(s) 1:07 pm

» Crie seus mecanismos
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Às Ontem à(s) 1:11 am

» [RP Player] Elsa Volkerbäll
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Gal-Sal Sex Fev 23, 2024 11:45 pm

» Elsa Volkerbäll
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Gal-Sal Sex Fev 23, 2024 11:44 pm

» Shang Zayang & Xia Ziyin
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Gal-Sal Sex Fev 23, 2024 9:55 pm

» Yuno
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Jean Fraga Sex Fev 23, 2024 7:35 pm

» Criação de Profissão Personalizada
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Kenshin Sex Fev 23, 2024 5:31 pm

» RP Player - Doodles
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Kenshin Sex Fev 23, 2024 3:40 pm

» [Ficha] Koko
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Blind1 Sex Fev 23, 2024 12:17 pm

» Ficha de Chocho Kimiko
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Akuma Nikaido Sex Fev 23, 2024 11:19 am

» Drak Skarhall
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Blindao Qui Fev 22, 2024 6:58 pm

» RP Player - [Ficha] Apollonia D. Lupertazzi
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Emptypor Kenshin Qui Fev 22, 2024 1:30 pm


------------
- NOSSO BANNER-

------------


 

 I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste

Ir para baixo 
3 participantes
AutorMensagem
Shiori

Shiori


Imagem : I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste EEEWL0c
Créditos : 28

I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Empty
MensagemAssunto: I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste   I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste EmptyDom Abr 16, 2023 7:37 pm



I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste


Yukio Nishikawa [Marinheiro]

não possui narrador definido.
Aberta

_________________

I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste YHVeK1M

I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste VYrwji0
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Kallieel
Soldado
Kallieel


Imagem : I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Design10
Créditos : 05

I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste   I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste EmptySáb maio 06, 2023 6:12 pm






Já fazia alguns dias que estava naquele pequeno pedaço de rocha, nomeado como a 80ª Filial da Marinha. Confesso que minha admissão talvez tenha sido mais fácil do que imaginava que seria… Talvez por influência do meu sobrenome dentro dos arquivos da Marinha, mas apesar do orgulho que sinto do clã Nishikawa, não quero ser conhecido apenas por isso, mas pelos meus próprios feitos… Uma coisa é buscar a exaltação do nome de sua família por suas ações; outra é depender dela para isso…

Nesse meio tempo, entre o intervalo dos exaustivos treinos, pude dar uma breve explorada pela ilhota. Não que tivessem muitos detalhes a serem observados, ou paisagens exuberantes conforme pude conviver durante toda a minha vida em Toroa, mas até que pude encontrar alguns locais interessantes. A estátua presente no centro do Parque dos Fundadores foi um desses pontos de destaque. Consigo imaginar que em algum momento oportuno, onde tenha algum tipo de pausa mais longa, talvez até consiga criar um quadro utilizando ela, envolvendo o pôr-do-Sol em contraste com a paisagem…

Outro lugar que me agrada muito aqui na 80ª é a Gaivota Gulosa, um nome bem exótico até para uma taverna visitada pela maior parte da população marinheira da ilha. Nunca fui uma pessoa de beber muito, mas os drinks servidos ali até que tem o seu valor. Se pudesse mudar uma coisa no local, apenas aumentaria a qualidade da música; pelo jeito instrumentos sonoros nunca foram muito enfoque da Marinha, e se tem um lugar onde posso dar uma ajuda, talvez seja ali…

No final de tudo, a ilha se apresentava como um lugar relativamente tranquilo para se morar, principalmente para os habitantes que já estavam ali antes da Marinha chegar; acredito que a instituição tenha gerado uma sensação de segurança para todos. Posto isso, cabe a nova geração, na qual me incluo, manter essa sensação de confiança, e espero que esse local possa ser um início para o meu fortalecimento.

Como todos os dias que havia passado anteriormente, esperava que minha aparência estivesse como o habitual; o boné com o símbolo da gaivota cobrindo meus alvos cabelos, o lenço azul perfeitamente arrumado sobre a regata branca padrão dos marinheiros de baixa patente, assim como os sapatos negros perfeitamente lustrados; odiava quando mesmo os pequenos detalhes estavam fora de lugar. De todo caso, buscaria estar preparado para eventuais tipos de treinamentos ou tarefas que poderiam ser me incumbidas. Caso estivesse em algum período de folga, dirigiria minha atenção em busca do refeitório, pois uma boa refeição é sempre um ótimo começo para manter as forças de um marinheiro.




Objetivos:
Histórico:
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t2576-yukio-nishikawa#28713 https://www.allbluerpg.com/
Gal-Sal
CP 3
Gal-Sal


Créditos : 17

I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste   I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste EmptyDom maio 07, 2023 10:00 pm



Post 1 - Marasmo




Para Yukio Nishikawa, o dia de hoje não estava sendo muito diferente dos outros dentro da 80ª Filial da Marinha. Desde que se tornou marinheiro, tudo que fez foram pequenas tarefas no QG e no vilarejo dessa ilhota, e se não fosse pelos seus treinos, dificilmente ele seria capaz de dizer que está tendo algum progresso na sua evolução como soldado. Quem sabe a missão que lhe for dada hoje seja de alguma forma mais interessante, mas para isso acontecer ela precisaria envolver a ida dele para outro lugar, já que as coisas aqui na filial não costumam sair muito do habitual, o que é ótimo para os civis, mas péssimo para os marinheiros que buscam uma aventura.

Será que ainda dá tempo de largar a Marinha e virar pirata? Com certeza é mais divertido que ficar nesse lugar… — reclamou Takeru por conta do marasmo diário da 80ª Filial.

Yamato era um dos três companheiros de quarto de Yukio e, por também ser um espadachim, tinha o costume de ir às vezes junto com ele para treinarem. O nível de habilidade dos dois era bem parecido, mas o jovem Nishikawa era quem na maioria das vezes saía com a vantagem nos treinos, mas era claro como Takeru não era motivado ou competitivo o suficiente para mostrar todo seu potencial nesses combates amistosos, ainda assim, Yukio conseguia ver que se o rapaz se dedicasse mais poderia se tornar um excelente espadachim no futuro.

Takeru:

Depois que terminaram o treino do dia, a dupla (ou pelo menos Takeru) foi para os chuveiros jogar uma água no corpo para tirar o suor e vestir um uniforme limpo. O dia estava só começando, mas já era hora do almoço, portanto seguiram dos chuveiros para o refeitório. Assim que chegaram lá, a dupla se deparou com uma garota loira parada na porta de entrada do grande salão, ela segurava uma caixinha fechada por um pano vermelho com bolinhas brancas. Ao perceber que Yukio estava se aproximando, a menina ajeitou os cabelos e sorriu, indo na direção dele para lhe entregar o objeto que segurava.

Bom dia, Yukio-kun, toma, é para você — disse a garota que tanto Yukio, quanto Takeru já sabiam que se chamava Olivia Joy, pois todos eles fizeram parte da mesma turma de cadetes durante o treinamento para se tornarem marinheiros. — Eu fiz hoje de manhã, estão fresquinhos, são cookies. Os escurinhos são de avelã, e os outros dois são tradicionais com gotas de chocolate branco ou preto. Espero que goste.

Olivia:

É bem óbvio o interesse que o rapaz despertava em Olivia, mas talvez ele não tenha chegado a perceber ainda, e se for o caso, ele é o único do QG inteiro. Ao ver que foi completamente ignorado pela loira, Takeru revirou os olhos e seguiu sozinho para o interior do refeitório, onde lá já começaria a montar o seu almoço no self-service, se fosse do interesse de Yukio comer com o colega, bastaria segui-lo depois da sua interação com Olivia, que inclusive só iria acompanhá-lo se fosse convidada para almoçarem juntos, caso contrário ela seguiria um rumo diferente.

A proteína do dia eram diferentes tipos de peixes preparados em diversas formas de preparo, incluindo alguns muito comuns em Wano que provavelmente Yukio já comeu ao menos uma vez em casa. Caso o espadachim fosse vegetariano, ele poderia encontrar ovos de galinha fritos e cozidos, além de muitas opções de salada que também agradavam aos veganos. Os sucos e as sobremesa eram de frutas tropicais, portanto se quisesse algo realmente doce pra comer, os cookies de Olivia seriam a melhor alternativa hoje, ou qualquer outro dia, pois nunca verá no refeitório da Marinha uma sobremesa que chegue perto do nível de preparo de um cookie (que por sinal nem é tão complicado).

Hey! TK, Yuk! A gente tá aqui, oh! — gritou e acenou Dios que já estava sentado em uma das mesas do refeitório.

Dios:

Dios era mais um dos colegas de quarto de Yukio e Takeru, junto também de Anthony, que inclusive também se encontrava sentado ali. Dios era de longe o mais animado dos quatro, mostrando estar sempre empolgado mesmo quando todas as tarefas que faz no dia são extremamente simples e pacatas, podemos dizer que ele é quase o oposto de Takeru, ou TK, como ele mesmo apelidou e gosta bastante de fazer com todos que conhece. Tony era um pouco mais simples e discreto que o colega, e apesar de ter um físico bem trabalhado e aptidões acima da média, o rapaz também é bastante inteligente, o que o levou a sempre figurar entre as melhores notas da turma de cadetes que todos eles frequentaram juntos.

Anthony:

Independente das escolhas que fizer no refeitório, Yukio sabe que depois de terminar a sua refeição, os soldados poderão ir em busca da sua missão do dia, ou em alguns casos, serem recrutados por um superior.

Histórico:
Ir para o topo Ir para baixo
Kallieel
Soldado
Kallieel


Imagem : I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Design10
Créditos : 05

I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste   I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste EmptyQua maio 17, 2023 11:02 pm






Os confrontos diários contra Takeru eram sempre divertidos, ou pelo menos era isso que passava pela minha cabeça, enquanto empunhava a katana contra o meu companheiro, ou nesse caso, adversário. Era realmente uma pena que Takeru não tivesse a ambição necessária para atingir o máximo do seu próprio potencial. Suas palavras porém, ditas durante o nosso treino, me impactaram um pouco:

- Que tipo de ideia é essa Takeru-kun? Aonde que é mais divertido ter uma recompensa pela sua cabeça e ter que viver fugindo? Esses treinos são importantes para o dia que realmente estivermos frente-a-frente com essa escória, e bom, é meio desonroso ficar exaltando a forma de vida deles…

A água do chuveiro pós-treino é uma ótima sensação, ajudando a descansar os músculos cansados de todo o combate simulado que tivera durante a manhã. Isso, e a sensação de estar novamente com o uniforme branco da Marinha, com o lenço posto de forma impecável, eram fatores que ainda me animavam, diferente do que acontecia com meu companheiro. A ida até o refeitório fora relativamente tranquila e a visão de Olivia na entrada do local me animara ainda mais um pouco.  

- Olivia-chan, não devia ter se preocupado com isso… - diria, talvez corando um pouco com uma mão atrás da cabeça - Mas fico feliz, é sempre bom um pouco de açúcar para manter um marinheiro na sua melhor forma! - fazendo um sinal de “joinha” - Por acaso você já almoçou? Vamos nos juntar aos outros!

Os peixes oferecidos hoje no refeitório me lembraram exatamente o que estava acostumado a comer em casa. Tinha algum jeito deste dia ser melhor? Uma refeição perfeitamente balanceada entre proteínas e carboidratos e teríamos a melhor versão possível de um Yukio, pronto para acabar com a pirataria mundial. Ou talvez com alguns objetivos menores a princípio. Ah claro, sem esquecer a pitada de doçura deixada por Olivia Joy.

Apesar de gostar da companhia de Takeru para os treinos, visto o rapaz ser um espadachim também, talvez meus outros companheiros compartilhassem um pouco melhor os meus âmbitos para o futuro. Comeria minha refeição apreciando os cortes do salmão que havia escolhido e a citricidade do suco de laranja. Ao mesmo tempo, entre o intervalo entre as mastigadas, de forma perfeitamente educada, perguntaria:

- O que vocês acham que irão passar para nós hoje de missão? Apesar do dia estar incrível, graças aos cookies que Olivia-chan preparou para mim - diria dando uma piscada para a garota - Queria alguma missão que testasse as minhas habilidades. Imagina, ajudar a capturar um pirata poderoso, nosso nome já ia começar a ter um valor aqui!

Continuaria a degustar a refeição ouvindo os possíveis comentários dos meus companheiros, sendo que poderia incluir minhas opiniões pessoais que coubessem no assunto. Ao fim da refeição, abriria o embrulho com os cookies de Olivia.

- Hm… Parece estar com uma cara maravilhosa! - diria pegando um com gotas de chocolate preto - Pega um também, por favor, Olivia-chan! E se não se importar que eu divida com os rapazes - colocando uma mão atrás da cabeça. Caso a garota expressasse negando meu pedido, diria - Bom, vocês ouviram…

Após isso, estaria pronto para seguir ao espaço em que receberia a missão, isso se não fosse convocado antes. Não deixaria de dizer aos meus companheiros - Podemos ir agora, acho que é um bom horário para começarmos com o trabalho de hoje… - Por já ser algo relativamente rotineiro, acredito que encontraria o local com facilidade, mas não me sentiria mal de ter que perguntar a alguém como chegar até a sala que buscava. Poderia também aproveitar a situação, deixando que algum dos cadetes que estavam comigo fosse o guia até o local requisitado. De todo modo, imaginava que as missões poderiam ser distribuídas por meio de algum tipo de quadro de avisos ou talvez por meio de algum funcionário específico, onde não deixaria de questionar.

- Boa tarde, por acaso já passaram qual será a nossa tarefa de hoje?    



Objetivos:
Histórico:
Ir para o topo Ir para baixo
https://www.allbluerpg.com/t2576-yukio-nishikawa#28713 https://www.allbluerpg.com/
Gal-Sal
CP 3
Gal-Sal


Créditos : 17

I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste Empty
MensagemAssunto: Re: I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste   I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste EmptyQui maio 25, 2023 4:28 pm



Post 2 - Diferentes marinheiros




É, você tem razão… E ainda poderia acabar sendo mais trabalhoso. — Foi o que TK respondeu quando recebeu o sermão do colega marinheiro a respeito de sua fala sobre ser um pirata, e a conclusão de Takeru acabou não sendo exatamente a mensagem que Yukio queria lhe passar.

A falta de ambição do espadachim de óculos não se resumia apenas aos seus treinos de espada, mas em todo o aspecto de sua personalidade, tornando TK uma pessoa que costuma fazer apenas o mínimo para obter o resultado esperado, evitando tudo que possa desnecessariamente o levar ao desgaste físico ou mental. Um marinheiro qualquer poderia logo de cara imaginar que Takeru não tem chance alguma de ter um futuro promissor na Marinha, mas Yukio já ouviu muitas histórias, incluindo aquelas mencionando a “Justiça Preguiçosa” de marinheiros que alcançaram grandes feitos nessa instituição. Mas é certo que dependerá apenas de TK se ele será uma lenda, ou apenas mais um nome esquecido entre milhares que já vestiram essas fardas brancas.

Agora, durante a chegada no refeitório, Yukio foi presenteado por Olivia Joy com uma vasilhinha de cookies feita por ela mesma. O cabeludo chegou a ficar um pouco corado com o tratamento recebido, mas nem se compara com a cor rubra que preencheu a face da menina ao ouvir um agradecimento simples e ainda ser convidada para o almoço. Sorte de Takeru que se poupou de presenciar esse momento.

Eu… Ok… Aceito… Claro, claro… Minha avó sempre dizia que é melhor comer os outros… Quero dizer, comer com os outros… Na mesa… Tipo de comida mesmo, almoço. ‘a’!!!! — Ela parecia não fazer a menor ideia do que estava falando, quase como se seu script do dia não tivesse nada escrito sobre o que fazer nessa situação.

Apesar de ter passado o treinamento com todos ali, Yukio ainda pouco sabia sobre os ideais de Olivia e que tipo de marinheira ela pretende ser, bem diferente de seus roommates que possuem uma proximidade diária bem maior com ele. De todos os três, Tony era o mais perto de um verdadeiro “inimigo dos piratas”, demonstrando na maior parte das vezes até mais repulsa que Yukio a esse grupo infame. Dios, por outro lado, levava tudo como muita leveza e bom humor, quase como se seu trabalho na Marinha fosse uma brincadeira de “polícia e ladrão” onde caçar criminosos é uma diversão diária para testar seus limites e lhe obrigar a melhorar cada vez mais. Quem sabe para Yukio, o estilo de Dios possa lhe provocar mais sentimentos negativos do que o de Takeru.

— Mal vejo a hora de colocar meu primeiro pirata atrás das grades… Ou melhor ainda, na forca! Ou então… — comentou Anthony cerrando os punhos e completando a fala de Yukio sobre capturarem um pirata. Ele continuou por mais um tempo dizendo a sua lista de “o que eu quero fazer com piratas”, o que ofuscou completamente o fato de que Olivia havia “literalmente” derretido depois de receber a piscada de Yukio.

Ow, Lili, você tá bem? — Dios no entanto conseguiu perceber e fez a pergunta de boca cheia, quase incompreensível.

Tô ótima, hahahaha, calor né, essa ilha é quente, nossa, quente demais. QUENTE! — Ela começou a virar uma garrafa de água. Takeru levou uma das mãos à testa, achando a situação bem ridícula.

— …com força pra atravessar o corpo dele todo e sair pela boca… — Tony continuava sua lista.

Porra, aí sim, cookies! — exclamou Dios já metendo a mão nos biscoitos para pegar o seu antes do próprio Yukio. Quem sabe o espadachim tivesse uma reação rápida o bastante para segurar a mão dele ou um simples alerta já fosse suficiente para parar a ação de Dios, mas caso deixasse assim mesmo, o marinheiro comeria o primeiro cookie em poucas mordidas. — Nooooooossssaaa, Olivia, puta que pariu, não como uma parada boa assim tem dias.

— Opa, eu aceito um também, obrigado. — Tony também iria se adiantar para pegar o seu.

Ah, não precisa, podem ficar à vontade, eu já estou enjoada deles, ainda tem muitos no meu dormitório — disse Olivia recusando comer os biscoitos que havia dado a Yukio e que agora estavam sendo devorados pelos amigos dele. Não seria possível para eles notarem isso, pois a garota disfarçava muito bem, mas ela estava bastante descontente com o fim que tiveram seus cookies.

Eu passo… Sou intolerante a glúten e alérgico a essas coisas, amendoim, macadâmia, avelã, etc — revelou Takeru satisfeito com sua sobremesa sendo apenas uma maçã.

— Cara, imagina só se existisse um poder que permite a gente criar biscoitos infinitos tipo sei lá, batendo palma, daí era só amarrar um pirata em um poste e começar a bater palma pra fazer ele comer biscoito até explodir. HAHAHAHAHAHA Imagina ele gordão todo ridículo não aguentando mais comer nada e implorando pra gente parar, bom demais! Aaaaah… Pena que não existe algo assim.

Ok, chega, eu vou buscar minha missão logo. Se a gente for mais cedo quem sabe role da gente achar algo interessante — disse TK sendo o primeiro a levantar da mesa para ir embora do refeitório.

Eu preciso ir ao banheiro, mas eu estou logo atrás de vocês! — Dios fez o mesmo, mas seguiu para uma direção diferente da de TK. — E se vocês pegarem uma missão foda sem mim… aaaah!!!! Eu mato vocês!

— Acho que me empolguei na conversa aqui na mesa, já era pra eu ter ido fazer isso. Eu preciso dar uma passada rápida no arsenal pra ver se chegou a arma que eu encomendei, então encontro vocês já já, se é que vai ter missões para um grupo tão grande. — Assim que levantou, Tony ajeitou o uniforme e arrumou o boné, voltando a ser mais parecido com um marinheiro “qualquer” tal qual vários outros dessa filial que sequer possuem uma cor diferente para as suas falas.

Que bom que gostou dos biscoitos — comentou Olivia também levantando, mas ao invés de ir embora ela começou a recolher as bandejas com os pratos, talheres e copos que os outros meninos deixaram ali.

Yukio poderia ajudá-la se quisesse, mas ela não apresentaria dificuldades, então seria apenas por pura educação. Depois de depositar as bandejas no local certo e descartar possíveis restos de comida, Olivia voltaria a atenção para Yukio e o restante dos biscoitos que ainda tinha no seu embrulhadinho. Dos nove cookies que ela colocou ali, restaram apenas três, e provavelmente a maioria deles nem foi o presenteado que comeu.

Eu… Eu posso fazer mais se você quiser. Tem alguns no meu quarto também, não vão estar tão quentinhos, mas ainda estão bons — sugeriu ela, que independente da resposta do espadachim iria completar com: — Mas olha, eu preciso fazer uma ligação agora, ok? Não devo demorar, mas não quero te atrasar. Boa sorte na sua missão, quem sabe eu te encontre antes de você ir e te dê mais uns biscoitinhos. Tchau, tchau! — Ela corou um pouco no final, mas se despediu adequadamente com um aceno e um sorriso meigo.

Yukio agora estava sozinho para seguir até a área de missões. Para patentes mais baixas como a dele, o quadro não era o melhor cenário para ele pegar um trabalho, por isso o mais fácil era simplesmente ir até o escritório de algum superior e pedir uma missão diretamente da lista dele. O único problema disso é que às vezes trabalhos menos interessantes eram oferecidos, como tarefas de interesse pessoal do próprio superior que havia sido requisitado. De qualquer forma, Yukio ainda não conseguiria chegar a nenhum dos dois destinos, pois no caminho até lá, o cheiro característico de fumaça chamaria sua atenção. Olhando pelos arredores, Yukio rapidamente percebeu uma nuvem de fumaça se espalhando pelo corredor mais a frente junto a um grito feminino vindo de dentro do cômodo que provavelmente se iniciava um incêndio.

Histórico:
Ir para o topo Ir para baixo
 
I - O Nascer do Sol sobre o Mar do Oeste
Ir para o topo 
Página 1 de 1

Permissões neste sub-fórumNão podes responder a tópicos
All Blue RPG :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: 80ª Filial da Marinha-
Ir para: