Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos
IV - You'll never see me cryOntem à(s) 11:40 pmporJohnny BearCréditosOntem à(s) 11:29 pmporSkÿllerOs Infernais - Um Tesouro Banhado em SangueOntem à(s) 11:15 pmporDeepKris, a Incrível NinjaOntem à(s) 10:46 pmporFormigaNa busca por sinaisOntem à(s) 9:38 pmporOverLord~Voracity~Ontem à(s) 8:20 pmporShioriI know what I want and where I'm goingOntem à(s) 5:34 pmporAnthony DiorQuanto Vale o ShowOntem à(s) 4:40 pmporMendoncaRecomeçosOntem à(s) 3:08 amporFaktorIndicaçõesSab Out 01, 2022 10:06 pmporKenshin

[FP] Milarepa

Milarepa
Imagem :
[FP] Milarepa Animesher.com_gif-yuuki-konno-sao-823729
Créditos :
00
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/
[FP] Milarepa Dom Ago 07, 2022 1:45 am

Milarepa




16

Feminino

Humano (Adaptável)

Marinheiro

Sirarossa

Sirarossa

Ambidestro

1.56m

50KG

1

250.000




Cabelo roxo, olhos avermelhados, rosto delicado e claro. Suas vestimentas normalmente revelam sua cor preferida. Violeta. Não foi dotada de alta estatura, ou de um porte físico avantajado. Tem um corpo de aparência frágil, mas ágil. Sua feição normalmente carrega um tom pacífico, jovem, e gentil. Principalmente durante o dia. Após o crepúsculo, ela se torna mais séria, madura, e obstinada.  Seus olhos parecem se tornar mais avermelhados, e talvez seja essa a razão de Milarepa sempre ter tido ótima visão no escuro. Seus cabelos são longos, correndo para além do quadril, e seu sorriso largo.


Frágil em seu comportamento externo, com momentos que revela a força que carrega dormente por dentro. Ainda não tem firme a coragem que por vezes sente, e se vê mais pelas lentes da covardia. Pequena em um mundo de gente grande, tem medo do que se propôs a enfrentar, sem medo. No entanto, mantém sua lealdade ao voto que fez de trazer justiça ao mundo. Nas partes mais sombrias da sua psiquê, esse voto de justiça se revela um voto de vingança. Carregando essa dualidade entre heroísmo e vingança, tem as linhas borradas entre paz e guerra. É capaz de justificar atos terríveis em nome da paz, atos que se disfarçam de atos compassivos. Ela não admite pra si mesmo a semelhança entre seus objetivos e os objetivos de seus inimigos. Não aguentaria se ver como apenas mais uma jogadora, tentando vencer, como todos. Deseja vingança pela morte de sua mãe, deseja a morte de Salvatore Nava, e a cada dia esse cenário se apresenta mais vívido em suas visões. Seus pensamentos internos podem contrastar com seu comportamento tímido, mas apenas para quem só a vê à luz do dia.

Milarepa costuma apresentar uma personalidade mais dócil pelo dia, e desde criança prefere a noite. Esta, é reservada para assuntos mais sérios. O momento do crepúsculo, transição, sempre a coloca em um estado introspectivo, como se seus objetivos mais profundos emergissem gradualmente junto à luz da Lua. É nesse momento, que sua compaixão característica revela sua verdadeira identidade, e Milarepa, com um arrepio diário na nuca, no momento em que o Sol desaparece, manifesta sua verdadeira motivação. A verdade é que o medo que ela tem de que o alvorecer não venha, é um desejo sufocado de que a noite permaneça.

Enquanto pelo dia traz uma aura de juventude ingênua e bem-querida, após o sol se pôr, assume a maturidade que cultivara pelo seu próprio sofrimento. Junto à ela, uma menor consideração pelos limites entre justiça e violência gratuita. A segurança que o escuro lhe dá é desculpa suficiente para não se sentir amarrada pelas correntes da própria ética que carrega quando o dia a expõe para os demais.


Apesar de ainda dia, senti que meu coração queria descansar. O pôr-do-sol no porto é motivo de orgulho para Sirarossa, mas não consigo evitar o horrível receio de que ele talvez não nasça amanhã. Turistas aguardam com anseio a hora-de-ouro do Porto Crepúsculo, abraçados em seu par, criando expectativas para que possam sentir algo. Nasci nessa cidade, e sei que a hora-de-ouro não dura segundos, e como um trovão no céu, ilumina apenas por instantes a obscura realidade perene da Ilha. Uma chuva leve começa a cair, e aproveito para deixar as lágrimas escorrerem. O trovão no céu, pintado no horizonte e no mar, me aperta o peito e me traz lembranças que não tento mais esquecer. Vejo o rosto da minha mãe se decompondo nas nuvens alaranjadas e rosadas do céu. Quanto mais você luta contra o mal, mais força ele tem. Dizia ela. O crepúsculo parece escurecer mais que ontem, e talvez ela estivesse certa. Mas ainda me lembro da adaga sangrenta caindo no chão, com a insígnia Nava forjada no metal, seu gemido agonizante, seu último suspiro, e seu olhar pedindo meu perdão ao me ver uma última vez, correndo em sua direção.

Os casais aos poucos se vão, catando desengonçados seus pertences para evitarem se molhar, e permitindo que agora eu e o crepúsculo tenhamos nosso momento íntimo. Percebo que minhas mãos estão cerradas e relaxo. Respiro como se estar ao ar livre fosse novidade. Já passei tempo demais congelada, correndo ou pensando que sou pequena demais. Cato uma flor violeta, caminho à beira do mar, me ajoelho, cerro os olhos, e vejo novamente uma Luz no horizonte. Essa Luz sempre aparece quando o Sol deixa de ofuscá-la. A partir de agora, e especialmente hoje, farei tudo em meu poder para trazer justiça a todos que sofrem nas mãos de gananciosos, criminosos, bestas dominadas pelo seu próprio ódio. Ofereço a flor violeta para a Luz, simbolizando os votos que hoje tomo. Vejo minha mãe surgindo ao Leste, seus olhos carregam um misto de tristeza e orgulho, lembro de seu conselho, mas não sei como cumprir meus votos sem lutar. Ela sorri, se aproxima, senta ao meu lado, olha nos meus olhos, e juntas deixamos a chuva lavar o gelo dos nossos corações. Abro os olhos, para ver que a escuridão e a solidão já tomam conta da cena, e me cai a ficha da minha realidade. Não é uma história de amor.

Três meses atrás, me apresentei ao Quartel General de Sirarossa. Não pensei no que estava fazendo, pra ser sincera. E se pensasse, não teria feito. Sirarossa é uma cidade controlada pelo crime, onde a Marinha não tem voz. Talvez eu quisesse fazer amizade com a Marinha por me identificar com esse silêncio forçado. Uma adolescente que ainda não discerne a linha entre vingança e justiça, que fantasia seu ódio por compaixão, e que nunca esteve em uma briga. Por milagre ou maldição, fui aceita na organização.

Os primeiros dias foram marcados por risadas alheias, e eu não sabia me defender da opinião que criavam de mim. Claro que não, eu também carregava a mesma visão. Aproveitei, e ri junto com eles. Isso parecia ajudar. Os treinos começaram, e me colocaram para cumprir trabalhos domésticos junta aos novos recrutas. Me levou algumas semanas para me dar conta de onde eu estava. Hoje, sozinha no porto, por alguma intervenção do destino, ou da Luz, percebi a visão vasta do que meu corpo me levou a fazer no dia em que me apresentei ao Quartel. Eu não estou aqui para esfregar navios até que brilhem, ou para me preocupar com a opinião dos superiores que vivem para lamber as botas de seus próprios superiores, ou mesmo para não me sentir mais sozinha ou ter comida no prato. Ao ver minha mãe no horizonte, ao sentir as dores das pessoas comprimidas pelo sistema de ódio, de falta de ética, de escassez de solidariedade, compaixão; senti meu objetivo nessa vida alvorecer no cerne da minha carne, pela primeira vez. Vi a possibilidade de reverter todo esse cenário. Vi meu próprio corpo sufocando Salvatore Nava com um travesseiro enquanto esse dormia. Como conseguia dormir? Vi minhas mãos cheias de sangue, sangue que pertencia às famílias que sujam essa Ilha desde muito antes de eu nascer. Vi cadáveres expostos na Praça Central, e me senti feliz pela primeira vez em muito tempo. Não continuarei sendo pequena, vou crescer até apagar cada ser que não tem a Luz no coração. Vou trazer minha mãe comigo, e colocá-la no trono mais alto que alguém um dia sonhou ocupar. Sempre adorei a noite, e sempre me identifiquei com os raios. É, acho que esse trabalho não cai bem pela manhã, há de ser feito à noite; talvez então o Sol volte a nascer.

Milarepa, desde então, começou a dissociar-se mais e mais entre suas personalidades diurna e noturna. Enquanto pelo dia trazia uma aura de juventude ingênua e bem-querida, após o sol se pôr, assumia a maturidade que cultivara pelo seu próprio sofrimento. Junto à ela, uma menor consideração pelos limites entre justiça e violência gratuita. A segurança que o escuro lhe dava era desculpa suficiente para não se sentir amarrada pelas correntes da própria ética que carrega quando o dia a expõe para os demais.
















0

400

180

100

0


Agilidade140

Oportunidade de ataque3

Redução de dano0

Armadura0

Penetração0



Você é capaz de enxergar claramente mesmo sem nenhuma fonte de iluminação, entretanto, não é capaz de distinguir cores. Mecanicamente, esta qualidade reduz a condição Cego em duas categorias quando a causa do efeito em questão for relacionado a falta ou obstrução de luz e não for autoimposta.Você possui uma destreza elevada, sendo capaz de dominar igualmente a coordenação de ambos os lados do corpo.Você sempre sabe que horas são, mesmo que não tenha um relógio ou uma referência externa como o sol, além disso, pode medir com exatidão a passagem do tempo, sabendo quando segundos levaram para tal fenômeno acontecer ou medir um intervalo.Meiga (2 pontos)(Código falhando)


Você nunca se esquece daqueles que lhe maltratam ou prejudicam sendo incapaz de seguir em frente, não importa o custo, as consequências, quando ou onde, você dará a vida se preciso ou usará qualquer meio para que seu inimigo possa enfrentar o amargor de sua vingança.
Você tem o hábito de ajudar os indefesos, corrigir injustiças e sempre cumprir com as suas promessas.
Você possui mais de uma personalidade, que alternam entre si de livre vontade (lê-se “à vontade do jogador”). Cada personalidade extra custa 2 pontos (sendo amistosa ou indomável), havendo um limite de 3 personalidades por ficha. Ao pegar esse defeito, o jogador pode atrelar qualidades e defeitos com personalidades específicas, desde que o teto seja o mesmo em toda ficha. As qualidades e defeitos de natureza física devem ser partilhadas entre todas as personalidades, podendo apenas haver qualidades e defeitos diferentes de natureza psicológica.





Anatomia
Cirurgia
Diagnose
Toxicologia
Primeiros Socorros


Médica










Ladino: Ladinos são especialistas em combates de curta distância, fazem uso de lâminas curtas e escusas para pegar seus oponentes desprevenidos e realizar movimentos letais. Utilizam adagas, punhais e similares.










Aqui irá ficar as informações atreladas ao grupo do personagem caso haja e qualquer outro dado relevante.


Menções nos jornais irão ficar aqui




Yami
Imagem :
[FP] Milarepa Giphy
Créditos :
25
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t2089-hellhounds-6-sands-and-tears
Yami
Avaliador
Re: [FP] Milarepa Seg Ago 08, 2022 3:58 pm
NEGADO

[FP] Milarepa 1f538 Entendo que quis dar um toque a mais na sua história, mas boa parte do que está escrito (principalmente no começo), é apenas um texto poético, não acrescentando em nada de informações para a história da sua personagem. Além disso, lembre-se que, como personagem de Nível 1, você acabou de ser recrutada na Marinha, então pouca experiência possuí dentro dela. Por isso, peço que dê uma enxugada na sua história, deixando espaço para os mais importantes eventos.

[FP] Milarepa 1f539 O trecho de sua Personalidade também possuí o mesmo problema elencado acima. Muita coisa ali dá pra ser retirada, pois não descreve exatamente a personalidade de sua personagem. E ainda tem a questão de você possuir uma Personalidade Extra Amistosa, e não está claro exatamente a diferença entre cada uma delas, que precisa ser colocado. Lembre-se que Personalidade Extra pode ter qualidades/defeitos exclusivos para cada uma delas.

[FP] Milarepa 1f538 Seu atributo Força deve ter a metade dos pontos de seu atributo Destreza, visto que são atributos análogos. Portanto, tendo 400 em Destreza, automaticamente você teria 200 em Força.

[FP] Milarepa 1f539 Preciso que inclua a descrição completa da sua profissão, e não apenas incluir como "Médica".

Finalizando, basta sinalizar que retornarei para reavaliá-lo.

_________________

[FP] Milarepa V8upj2D

[FP] Milarepa YDNzcDa
Yami
Imagem :
[FP] Milarepa Giphy
Créditos :
25
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t2089-hellhounds-6-sands-and-tears
Yami
Avaliador
Re: [FP] Milarepa Sex Ago 26, 2022 10:28 pm
TÓPICO MOVIDO PARA INATIVOS

Como não houve alteração dentro dos últimos tempos nesta ficha, além do fato de ter um outro modelo para ser utilizado, estarei encaminhando ela para os inativos. Caso deseje retomá-la, me sinalize por PM que estarei reabrindo o tópico.

_________________

[FP] Milarepa V8upj2D

[FP] Milarepa YDNzcDa