Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Moda casual de luxoHoje à(s) 5:15 ampor  CatherineRen na Grand LineHoje à(s) 3:06 ampor  TerryProjetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta RibamarHoje à(s) 2:38 ampor  Masques[ Tumba - 1º Andar] Minks do BarulhoHoje à(s) 2:24 ampor  TerryCréditosHoje à(s) 1:47 ampor  PepeWorld Legacy ScarsHoje à(s) 1:45 ampor  Pepe I - Fool me onceHoje à(s) 1:23 ampor  Lyosha[ Tumba - 1º Andar] Os bons de guerraHoje à(s) 12:52 ampor  Kira[Tumba - 1º Andar] Casal da pohaHoje à(s) 12:03 ampor  Deep1º Caneco - Bottoms Up!Ontem à(s) 11:55 pmpor  Maka
Página 3 de 13 Página 3 de 13 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11, 12, 13  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 XqxMi0y
Créditos : 44
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t985-capitulo-i-cuidado-com-a-meia-noite
Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. Dom Nov 28, 2021 8:36 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco.

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Caçador de recompensa Shiori Miyamoto, Sasha Sparks, Shimizu D. Akira e Às E. Volkerbäll. A qual não possui narrador definido.

_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 J09J2lK

Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 CsHkSDy
Créditos : 64
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune


Hellhounds



Sasha e Shiori

As garotas finalmente iam tomar o seu banho, que bom, não começava bem como um banho. Minto, o comecinho ali até que deve uma pegada “banhistica” mas as ações decorrentes fizeram o clima esquentar, literalmente falando. A dupla se envolvia, mão naquilo e aquilo na mão, ou seja, o amor estava no ar, em sua forma mais pura e bela. Não irei entrar em detalhes, entretanto, posso confirmar que pelo envolvimento descrito, as coisas foram ardentes! De qualquer modo, após satisfazer seus desejos carnais, a dupla finalmente tomava o bendito do banho, pelo menos isso não é meninas?

Leves como uma pluma, a dupla resolvia dar uma olhadinha no que estava acontecendo no mundo exterior, após ficarem imersas em um momento de safadeza aquática. Enfim, não posso perder o foco! Ao olharem para terra firme, puderam notar duas faces conhecidas, Asfolfo o Mago e Girimundo, ambos estavam caminhando em direção ao barco com a companhia de mais três figuras: um homem robusto que mais parecia uma montanha; uma jovem e bela ruiva, com curvas acentuadas e propor ções chamativas; por último uma espécie de macaco, que se mostrou na verdade, ser um Mink – OLÁ MINHAS AMIGAS! – Gritou o Mago aumentando sua velocidade enquanto acenava incansavelmente – A dica foi ótima, conseguimos capturar três criminosos e conhecemos pessoas valiosas!- Falou o rapaz que mostrava claras qualidades atléticas, diferente do dia anterior, que mal aguentava correr – Vim agradecer a vocês pela mudança em minha vida! E também apresentar meus novos companheiros! – Concluiu o rapaz.

O grupo subiu no barco sem ao menos esperar um convite, seguindo os passos do seu líder. Todos acenaram em direção a dupla – Este é Jon, um notável guerreiro e caçador em ascensão, mas que não entende muito como viajar pelo mundo ou suas regras, por isso, precisa de mim. – Falou apontando para o grandalhão – Essas é Amanda, uma linda mulher e incrivelmente forte, entretanto, é muda e poucos a entendem, então, sempre teve problemas para navegar por aí! Nós nos encontramos um pouco antes da caçada, ela foi de suma importância para nossa recuperação, já que é versada nas artes medicas e de sobrevivência. – Virou para o Macaco - Este aqui é forte e usa algumas coisas estranhas, ás vezes parece que nem tem ossos e outras vezes sai pulando por aí como se pisasse nas nuvens! Enfim, é o nosso guerreiro, assim como Jon. Aliás, seu nome é Mamaco. - Por fim, virou-se para Girimundo – Esse vocês já conhecem, é um homem inteligente que não sei como ainda continua comida, sabiam que antes disso tudo ele era professor de física? – Bradou com um sorriso no rosto.

Por fim, a dupla tinha novas companhias para passar o tempo, pelo jeito Astolfo achava que eles nutriam uma certa amizade ou algo do tipo.


Akira e Ás

O jovem Akira não ficava nem um pouco surpreso com o jeitão da velha, na verdade, ele sequer entendeu o que acontecia nas entrelinhas. Por fim, realizou o que foi pedido, deixando seus fluídos para que a velha utilizasse em seu trabalho pessoal, que também não foi um assunto muito bem detalhado. O jovem homem-peixe ficava interessado no que acontecia ali, o estudo de venenos e antídotos era algo interessante, afinal, o que separa um medicamento de um veneno é a dose. A velha não se recusou, muito pelo contrário, pareceu de certa forma animada em abordar aquele assunto, ensinando o jovem tritão de maneira simples. Não demorou muito para que ele pudesse aprender bastante sobre aquele assunto, o que deixava a velha de certa maneira surpresa, já que aquele era um assunto delicado, porém, Akira não era um médico atoa.

Enquanto a criatura do mar estava aprendendo, em outro ponto a jovem Às perdia as estribeiras, aumentando seu tom de voz, ficando emocionalmente descontrolada naquele embate verbal contra Sam, que parecia uma máquina de combate.. Ok, vamos dar um ponto para a caçadora, já que o assunto principal era algo importante em sua vida, tinha relação com seu passado, com sua mãe e com sua história em si. Sam estava um misto entre brava, irritada e curiosa, já que o livro era de suma importância para que ela alcançasse seu objetivo, que até então era simplesmente ajudar aqueles que necessitavam, como o próprio Tommy. A garota de óculos saiu sem citar mais nenhuma palavra, dando o espaço necessário para Volkerball por seus sentimentos de volta ao eixo.

Por um tempo o lugar permaneceu calmo, dando tempo para que a jovem pensasse em tudo o que estava acontecendo em sua vida, porém, a calmaria logo foi interrompida pela presença de Akira, que chegava esbravejando algumas coisas aos quatro ventos. Rango era o primeiro citado, ele estava deitado na cama olhando para o teto e pensando em tudo – Aquele “fudido” era “baum”. – Citou ele colocando a mão sobre seus ferimentos. O coiote não parecia muito papo, aparentemente estava chateado com todo o ocorrido, já que não era comum receber tanto dano assim, foi falha dele ou Robs era realmente bom? Enfim, ele estava refletindo sobre toda a luta e as ações que ele poderia ter tomado. Por fim, restou apenas a cena digna de um filme entre o casal de irmãos! Enquanto Às parecia perdida e sem um rumo claro para tomar, Akira vinha carregado com o papo motivacional de irmão, falando, dando apoio e principalmente servindo como uma âncora que permitia o autocontrole da sua irmã, claro que ela carregava seus próprios princípios e opiniões me seu interior.

Por último, restava apenas sair a procura do Zabuza e do jovem Tommy, que realmente não estava naquele galpão. Rango ficou de pé, caminhando de maneira lenta enquanto sentia a dor percorrendo seu corpo, pelo jeito os danos tinham sido realmente significativos. De qualquer modo, como citado anteriormente o movimento no lugar era algo, pessoas indo e vindo, os olhares curiosos no trio que caminhava lentamente, enquanto outros o olhavam com um certo desdém, como se não estivessem gostando da presença do trio, algo justo dada toda informação obtida sobre eles anteriormente.

Não demorou muito para que o trio avistasse o velhote, ele estava em pé falando com outros selvagens, parecia está discutindo algo importante, mas que logo dispersado com a aproximação do trio – Olá! Vejo que já foram tratados, todos bem, certo? – Bradou o homem com um sorriso no rosto – Estou indo ver o Tommy, ele estava em uma situação pior, então acabou sendo levado para outro lugar. – Concluiu o rapaz iniciando sua caminhada lentamente, esperando ser acompanhado pelo trio. Enfim, eles andavam calmamente pelo lugar – Sabe quando encontrei eles, estava em uma situação pior que o Tommy, os animais selvagens nessas matas são realmente perigosos, chegaram a encontrar algum? – Questionou o homem olhando ao redor – Incrível como um povo tão inteligente, forte e com uma cultura única pode viver recluso dessa forma, isso é algo que nunca irei entender. – Talvez aquelas palavras pudessem soar estranhas, já que não tinha nada de muito inovador ou único por ali – Chegamos! – Disse o rapaz de maneira animada, uma estrutura grande, aparentemente com vários andares e também janelas com proporções grandes, mostrando parte do interior tecnológico do lugar.

Ao entrarem no lugar, o grupo pode ver um imenso salão, com cerca de quinze metros quadrados. Diferente do exterior, aquele lugar carregava um requinte único, como algo vindo do mundo exterior, mas ainda sim com o toque selvagem dos moradores daquele estranho lugar. Algo interessante a se citar era a tecnologia, claro, não era nada muito exuberante, mas para o que foi citado sobre aquele povo, não era algo que se esperava, sendo bem sincero. As pessoas no ambiente pareciam ter um certo estudo, suas posturas e olhares eram diferentes, carregavam livros e alguns objetos metálicos, que também se assemelhavam aos livros, mas com uma certa diferença. Uma escada em espiral era vista no extremo esquerdo, mostrando o caminho para alcançar o topo daquela torre. Enfim, uma figura feminina de aparência jovial, usando roupas típicas do lugar, mas carregava claramente um ar diferente dos demais; seus cabelos crespos traziam uma beleza única a mulher, assim como sua pele escura, que realçava o brilho esverdeado dos seus olhos – Oi Zabuza! Trouxe algo de novo para mim hoje? Além do pequeno Tommy, é claro. – Seu sorriso ela largo e uma informação importante podia ser captada por Ás e Rango, os mais inteligentes do trio coitado do Akirinha Nossos convidados! Eles foram os responsáveis por derrotar aquele grupo que estavam batendo em nossa porta. – A mulher se aproximou, analisando os corpos detonados da dupla, com a mão no queixo, o que dava um ar mais “intelectual” a jovem - Eu, Mamakaua agradeço encarecidamente a vocês, então… OBRIGADA! Aqueles monstros estavam tentando roubar nossa gente, nossos animais e tudo que é nosso! Mas isso não vem ao caso, venham, venham ver o Tommy! – Falou a jovem.

Ao subirem primeiro vão de escadas o trio pode ver uma ala médica extensa, repleta de aparelhagens tecnológicas que facilitariam e muito o tratamento de qualquer um ali, principalmente do nosso pequeno Tommy, que estava deitado em uma das macas a direita. O jovem acenou devagar, seu corpo estava enfaixado e sua perna mecânica se encontrava em uma mesa metálica ao lado da sua cama, parecia destruída e necessitaria de uma atenção maior. Antes que pudessem de fato ter uma noção maior de tudo aquilo, o som de passos vindo da frente ecoava pelo ambiente, uma figura conhecida surgia de um outro cômodo, aquela era Sam, carregando algumas chaves de fenda e uma placa esverdeada, com alguns pinos prateados, parecia ter algum vínculo com a perna usada por Tommy. Ela desviou o olhar de Volkeball, se dirigindo exclusivamente à mesa de metal, iniciando uma espécie de reparo no pedaço de ferro.


Histórico:

Akira:

Número de Posts: 04
Ganhos:

    Proficiência Herbalismo - POST 03
    Proficiência Toxicologia - POST 04

Perdas:

    Nada por enquanto

Ferimentos:

    Nariz Quebrado - 05/05 [CURADO]
    Ferimentos no interior da boca/lábios - 03/03


Às:

Número de Posts: 04
Ganhos:

    Livro da Imperatriz de Prata - POST 03

Perdas:

    Nadica

Ferimentos:

    Corte - de Garra - Mediano nas Costas - 02/06 [TRATADO]
    Dor no Tórax - 04/04
    1 Costela esquerda trincada - 05/05
    Ferimento na Testa - 03/03
    Danos Internos - 04/04 [TRATADO]


Sasha:

Número de Posts: 04
Ganhos:

    Escudo - POST 03 (Depois coloco a descrição aqui)

Perdas:

    2.450.000 B$ - 04 Kits de Forja - POST 02
    04 Kits de Forja - POST 03

Ferimentos:

    Perfuração na Coxa Direita - Região do Vasto Lateral - 05/05 [TRATADO]
    Cortes Superficiais no Braço Esquerdo - 03/03
    Cortes Superficiais na Perna Direita - 03/03


Shiori:

Número de Posts: 04
Ganhos:

    Armas entregue pela Sasha - POST 03

Perdas:

    Zero perdas tudo safe do safe

Ferimentos:

    Nada por enquanto



Legenda:

Personagens aleatórios: Civis, comerciantes e etc
Rango - NPC ACOMPANHANTE
Tommy
Íris
Mizuki
Luna
Povo Selvagem
Sam


Aparência
Shen
Torres
Velho do Hotel
Tommy
Atendente Ruiva
Atendente Loira
Atendente de Cabelos Verdes
Velha
Astolfo - O MAGO
Girimundo
Mulher Gigante
Amanda
Mamaco
Jon
Mamakaua




_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 EBEAdF4X4AYyK13
Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 97f94401ee601a5f4b14b7a60801205b
Créditos : 16
Re: Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. Sab Dez 04, 2021 12:18 am
Colors


Depois do banho estava completamente relaxada. E quando ia pra fora a surpresa era inevitável, eu não esperava ver o mago tão cedo denovo, mas era realmente legal que havia realmente começado a buscar por uma melhoria.-E ae, é um prazer, eu me chamo Shiori Miyamoto- disse terminando de ver todas as apresentações.

dadas as devidas apresentações, sorri levemente, deixando apenas aparecer um pouco dos dentes do lado direito, o que mostrava que havia um certo animo por trás de conhecer essa galera, talvez parte fosse pelo bom humor do dia. -Parece que achou uma galera bem maneira. Espero que as caçadas sejam produtivas- mas antes que eu pudesse parar pra pensar mais sobre isso a colocação de Sasha, era rapida.

Esses poderes se mostravam uma coisa muito chamativa, eu havia originalmente me distraído disso mas olhando agora, seriam acréscimos muito bons para o arsenal de habilidades, conseguir fazer uma coisa assim.-[color:1488= violet]É verdade. Bem que eu gostaria de aprender umas coisas assim. Isso pode ser bem util se bem usado.- comecei a refletir sobre isso enquanto esperava ouvir a explicação sobre o assunto, talvez uma ideia ou outra.

E então quando ele terminasse de falar do assunto, então coçando o queixo já fui direta ao ponto.-Você teria como me ensinar o que consegue andar no céu? Ele foi o que me pareceu mais útil no momento.- e era mesmo, ter um recurso para enfrentar inimigos voadores, que por sinal poderiam ser inimigos eficientemente chatos se não há algo como isso.



Historico:
Nome: Shiori Myamoto
Posts: 05
Ganhos:

Perdas:

Cor da fala: - Fala

_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 JVQRkB3

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 VYrwji0
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Giphy
Créditos : 01
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. Sab Dez 04, 2021 12:41 am


Rainbow
Cat




Aquele momento era de verdade tudo que eu estava precisando, agora eu estava com a mente e corpo sãos, assim como também com a minha alma sã,  aquilo havia sido revigorante e eu nunca pensei que falaria isso ao tomar banho… Realmente a vida é uma caixinha de surpresas para uma gata como eu, cada doidera. Quando fomos ver o que nos esperava lá do lado de fora, era impossível não me surpreender com tanta gente lá do nada  de modo que o instinto fora o de acabar deixando as garras a mostra, mostrando os dentes, como um instinto primal, até que vendo o bruxo, eu só suspirei ficando mais tranquila, não eram invasores.

Ou eram? A real é que  Sasha botava fé de que ficaria tudo certo e por isso, havia uma tranquilidade em meu semblante naquela situação, por mais estranho que fosse. - Nyooo! Três, logo assim de cara?- Teria dito enquando balancei a mão com um sorriso, desconsertado pela surpresa.

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Anime-wave

- Nyarohodo( entendo),  Eu sou Sasha Sparks mas, imagino que ele fale bastante né?- Eu teria dito em um tom bem energético oferecendo a mão para cumprimentar e de fato cumprimentando qualquer um deles que se mostrasse disposto a tal, ficando feliz de ver outro mink com pelos, era difícil de os ver, ou pelo menos eu não dei lá muita sorte. - Poder andar em núvens e parecer que não tem ossos? Que história é essa?- Eu teria tentado entender direito sobre o que aquilo se tratava, na verdade era o ponto da conversa que mais me chamou atenção, a aparência peculiar das pessoas e o modo como elas eram diferentes, só me davam a entender que o bruxo era realmente carismático ao reunir pessoas. Tão diferentes.

Eu esperei que ele me explicasse, afinal talvez se tratasse de  um poder de akuma no mi ou coisa do tipo, algo ao qual me faria perder o interessa afinal, de nada adiantava se eu não tinha o mesmo poder que ele e quanto eu entendesse que tratava-se de uma técnica eu teria dito - Isso na verdade é muito interessante, existem mais habilidades como essas?- Como gata, sou naturalmente curiosa mas ele acabaria perdendo a minha atenção se a explicação fosse muito difícil de eu entender em algum ponto e com o que a minha Shiori havia dito eu também comentaria - Oh, verdade, hey galera, vocês não ligam de alugarmos seu amigo não né? Se Sasha tiver alguma pista sobre algum trabalho maneiro ela pode compensar Nyahaha.- Eu comentaria despreocupada e com muita segurança de minhas palavras e até mesmo capacidades de transmitir informação, caso alguma viesse até mim, em meu sorriso era possível ver a pureza do que eu falava como algo que eu verdadeiramente acredito.

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Tumblr_p83qbiOYLN1unq8rpo1_1280

Então com a resposta eu teria dito - Sasha se interessou nessa habilidade da flexibilidade! Chegar aos céus é algo que uma gata eventualmente chega, mas melhorar naquilo que eu já sou boa seria óhh, de miautar! - Eu teria dito gargalhando com o próprio trocadilho que acabei gerando por confundir os idiomas - Além disso olha isso, eu  já sou naturalmente solta e cheia de energia!- Comentei levantando as mãos e requebrando em um bambolê imaginário mostrando que eu  era já bem flexível e isso podia ajudar muito.

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Giphy.gif?cid=790b7611295320a64e78b91624d8a8d4b75449c0cf886183&rid=giphy


Treino Kami-E

Quando Mamaco topasse, Sasha seria bem colaborativa às instruções, era uma habilidade que quando ele mostrasse eu ficaria extremamente surpresa em como aquilo funcionava - QUE DAHORA! Da pra dobrar no ar também tipo papel?- Perguntei com os olhos brilhando em expectativa, imaginando que uma habilidade como essas, dava até mesmo pra talvez escorregar por de baixo de alguma porta igual uma folha de papel, haviam tantas possibilidades! Caramba eu queria aprender isso!

Eu imaginava que muitos dos usos iriam requerer experiência usando, então se ele me explicasse isso eu diria - Hm…. Já imaginava, vamos lá Sensei, Sasha esta pronta pra começar.- Mostraria novamente mostrando os braços balançando agora como se fosse minhoca, com movimentos quase ondulatórios, em um primeiro momento de brincadeira mas, se ele dissesse que era pra ir por essa direção seria bem por ai que eu seguiria.

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 0645f4ddbb6ae1e6c944f5114d6a67eeb39f8d63

Naturalmente eu esperava conseguir de primeira devido ao talento natural mas, eu ainda não teria as manhas totais, fazer aquilo com o corpo deveria ser dureza… Na real deveria ser moleza! Ta ai, é a mentalidade que tava errada! E com isso, Sasha  tentou  fazer corpo mole o mais duro que podia! Até que ela dominasse por completo a habilidade, mesmo que demorasse.

Fim do aprendizado do Kami-e

Ao fim do treino eu sabia que já deve ter passado algum bom tempo, não seria uma tarefa nada fácil por mais genial que eu fosse em combates, porque era a primeira vez que meu corpo adentrava esse caminho de técnicas malucas! - Sensei, Sensei, Sasha gostou dessas habilidades assim! Sasha não lembra se você explicou sobre elas mas tem mais delas? - Eu diria já me sentando no chão apoiando ambas as mãos pra trás, antes de simplesmente deitar olhando pra cima, pra relaxar, sabia que por si só, mesmo em uma posição teóricamente vulnerável eu não estava de fato, então estava tudo bem, talvez ele já tivesse explicado mas agora que Sasha tava mais cansada de corpo e com menos energia ela iria prestar mais atenção, teria bastante tempo pra interagir com o pessoal, ou qualquer outra coisa que viesse na cabeça enquanto era a vez da minha Shiori treinar.








Histórico:

Posts: 05
Ganhos

  • - Escudo de corpo reformado
    Black:

    Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 DmwicVIU8AADOQT
    Arma: Black
    Descrição: Trata-se de um escudo de corpo grande, capaz de cobrir por completo alguém de até 1,80 m, sua formação é pensada em extrair o máximo de potencial de um usuário mink de tamanho inferior ao do escudo, apresentando uma boa e firme base contra os problemas.
    Tipo da Arma: Escudo
    Qualidade: Forjada
    Durabilidade: Alta
    Dano:  800
    Estado: Novo




Perdas:


[*]Material de Forja 1x - Ouro - POST 02
[*]Material de Forja 3x - Aço Inoxidável e Tungstênio - POST 02
[*]2.450.000 B$ - 04 Kits de Forja - POST 02






Ferimentos:
Perfuração na Coxa Direita - Região do Vasto Lateral - 05/05 Curada 100%




_________________


Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 HGWnxh1
Às
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 PqslDr4
Créditos : 19
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists
Re: Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. Sab Dez 04, 2021 10:06 pm




»» Hellhounds II ««

- Às Volkerbäll -


Ж

A atenção de Akira me ajudava a contornar o problema em que estava, não era o tipo de ajuda que resolvia as coisas, isso era uma verdade, mas sua maneira de agir servia muito bem para que pudesse não apenas desabafar, como também colocar meus próprios pensamentos no lugar. - É, eu sei o que tenho de fazer. - comentava com um meio sorriso, observando o livro por alguns segundos, antes de escorar-me no ruivo para seguir junto dele ao encontro de Zabuza. As dores ainda persistiam, mas os remédios pareciam começar a fazer efeito ao ponto de que não apenas conseguia ficar de pé, como o incômodo já era bem menor na maioria dos meus ferimentos. - Vou ficar bem se houver algo para beber. - respondia ao homem com uma ponta de animação, com um braço sobre os ombros de Akira e o outro a segurar o livro, nossos destinos naquele momento eram o mesmo, visitar Tommy, que havia sido levado para outro lugar do vilarejo. - Não tava nos planos me envolver com uma tribo nativa e reclusa… mas tenho de admitir, aqui pelo menos é mais agradável do que eu tinha imaginado.  - comentava com o tritão, enquanto caminhávamos junto de nosso ‘guia’.

Cheguei a encontrar uma espécie de leão. Fortes e rápidos, aparentemente caçam em bando e imobilizando as presas com uma espécie de veneno. - respondia, ao ser questionada sobre a fauna local, mas não me estendi demais, até porque aquilo era tudo o que sabia. - Não precisa entender os que estão aqui dentro. - comentava com o homem, antes de continuar a falar observando o céu por algum tempo. - Basta entender como são as coisas fora daqui. - ainda que o tom fosse descontraído, carregava nas palavras uma sensação suavemente amarga, ainda que tardiamente era a sensação de quem sabia que poderia ter vivido uma vida muito diferente se interesses externos não fossem mais importantes do que a vida de pessoas simples. - Eu pensei que somente o ouro e os animais estranhos fossem me causar surpresa. - sussurrava para com o ruivo, num suave tom de brincadeira ao observar a estrutura que nos era apresentada, não demorando para que pudéssemos entrar na mesma e vislumbrar o quão, não tribais, eram aquele povo.

A estrutura era de fato impressionante, e os que lá estavam sequer pareciam bater com as descrições que nos haviam sido dadas pelos habitantes perto do porto. Naquele centro de novidades, uma chamava nossa atenção, Mamakaua, uma mulher bastante vibrante e que parecia conhecer bem a pessoa que nos guiava. - Hmmmm - mantinha o pensamento em minha cabeça, esboçando uma face mais neutra a interação da dupla, dando a atenção a mulher somente quando ela vinha falar conosco. - Bom, eu não sabia que eles estavam fazendo algo do tipo, mas fico feliz se isso ajudou com alguma coisa. - não escondia o embaraço, havia atacado Queen por questões pessoais, mas no fim havia ajudado terceiros no processo, por mais que merecesse o agradecimento, tinha dúvidas se era realmente correto me gabar daquilo. - Um beijo de agradecimento seria bom também. - comentava ao pé do ouvido do ruivo, como se dividisse com ele um segredo antes de continuarmos o caminho até uma ala médica, onde não apenas o aparato tecnológico chamava a atenção, como também a presença de Tommy.

O rapaz parecia bem, e acenava em nossa direção. - Pode deixar que eu prossigo daqui. - respondia ao ruivo, aguentando a dor para ficar de pé e caminhar até o rapaz, mas não antes de perceber a chegada de Sam, que prontamente desviava o olhar de mim, concentrando-se em seus afazeres. - Você parece ótimo! - diria ao rapaz, brincando com ele. - Você foi muito corajoso naquele momento. Bom saber que pude contar com você. - erguia o punho para um cumprimento, antes de virar suavemente o rosto e observar Santina. - Volto logo. - diria ao rapaz, antes de me aproximar de Santina e falar com ele ao pé do ouvido. - Poderíamos conversar a sós? - lentamente me afastaria e esperava que a mulher me levasse em algum local mais reservado, do contrário, pediria para que os demais fizessem essa gentileza. - Posso conversar com Santina em particular? - diria e quando enfim estivesse só com a mulher, procuraria uma cadeira para me sentar.

Senta por favor. - diria e caso notasse que ele se sentasse muito longe, puxaria sua cadeira para bem perto de mim. - Você parece uma boa pessoa, acho que já te falei isso antes, mas eu não me lembro bem agora. Infelizmente, nem todos do seu lado são como você. - deixaria o livro no meu colo e tal como havia feito com Akira, lhe mostraria minhas mãos. - Tommy e eu não somos muito diferentes. Mas ele perdeu o que tinha para piratas, eu perdi o que tinha para um agente do governo. Dá pra imaginar que quase perdi minhas mãos? Um ano inteiro para recuperar os movimentos, dois para recuperar a sensibilidade, três anos para que uma lesão irreversível tivesse o aspecto de uma queimadura de primeiro grau. - olharia a mulher nos olhos. - Eu não consigo confiar no governo mundial, acho que já deixei isso bem claro para você. Mas eu reconheço que prolonguei essa raiva para quem não merecesse ela e nisso, deliberadamente optei por manter Tommy sofrendo. Me desculpa. - as palavras vinham com dificuldade, reconhecer aquele erro naquele momento era bem difícil, porém o peso daquele momento era necessário, mesmo que somente eu em escalas mais profundas sofresse com aquilo.

Ela escreveu um livro para salvar vidas, qualquer vida que valesse a pena. Tal como ela salvou a minha e de outras pessoas. Tenho certeza de que ela gostaria de que o livro ficasse nas mãos de alguém que possa usá-lo para o bem, mesmo estando em lado contrário, do que nas mãos de algum aliado que não fará qualquer bom uso disso. - tomaria o livro em uma de minhas mãos e devolveria a ela. - Vocês são parecidas, no que diz respeito a ajudar os outros. - sorriria. - Mas lamento, o livro está incompleto. - falava com a propriedade de quem conhecia a obra, mesmo não sabendo seu conteúdo. - Felizmente, acho que tem o que é necessário para ajudar o Tommy. - após dar-lhe o livro, esticaria minha mão para um cumprimento. - Santina Gambardella… - diria seu nome completo, tal como havia obtido a informação com Luna e outras pessoas. - …é um prazer conhecê-la. Sou Às Volkerbäll. - se ela me cumprimentasse, abriria um suave sorriso. - Podemos recomeçar as coisas? Você fica parece o tipo de pessoa que fica melhor sorrindo, do que com essa cara emburrada. Até porque, Akira planeja uma festa, então ele vai ficar te enchendo o saco até sorrir!






Histórico:
Post: 05
Nome: Às Volkerbäll
Profissão: Navegadora.
Proficiências: Acrobacia | Astronomia | Condução | Navegação | Meteorologia | Briga de Rua | Cartografia | Geografia.
Qualidades: Versátil | Destemida | Prontidão | Mestre em Haki | Duro de Matar | Ambidestria (3/5).
Defeitos: Altruísta | Heróica | Sincera | Leal | Gulosa.
Ganhos :
Perdas: -x-
Localização: Kephar Nicos - 6ª Rota.





_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Y7vy7lb

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 ZaT0xpq
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 SFDBQPA
Créditos : 24
Localização : Reino Sorbet
YamiNarrador
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t962-hellhounds-2-eu-vim-ver-o-macaco
Re: Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. Sab Dez 04, 2021 11:52 pm

Hellhounds 2
- Falas | ~ Pensamentos



Carregar Às após o seu desabafo me dava uma sensação de estar carregando uma pena. O alívio em seus ombros era algo notável a olho nú, me fazendo torcer para que eu tivesse influência naquele fardo sendo retirado de alguma maneira. A caminhada era breve, e o vislumbre dos outros locais me fazia ficar maravilhado novamente. — Do jeito que falam por aí, achei que seria algo bem mais hostil também. Tivemos sorte. — Comentava com meus irmãos no caminho.

Quanto à pergunta do velho, me colocava a pensar enquanto virava minha atenção para Rango, de modo a compartilhar com ele a resposta. — Bem, nós seguimos os piratas pela mata, então não encontramos nenhum perigo além deles. Se tivesse aparecido algo, provavelmente eles teriam lidado antes de chegarmos. — Diria, pensativo, lembrando que a única criatura selvagem que eu havia encontrado era um homem transmutado em urso por conta de uma fruta amaldiçoada. — Tô gostando da cultura deles até agora. A baa chan é super inteligente! Os outros devem ser também, além de ótimos guerreiros. — Comentava, ainda mais relembrando que a melhor espadachim da ilha era um deles.

Ainda assim, os olhares hostis ainda eram dados para nós, me provando que o motivo de sua reclusão não era apenas por escolha, mas sim para segregar as diferenças daqueles povos. Quando chegamos, enfim, na construção maior, sentia como se tivesse teleportado para outra ilha mais avançada, uma vez estar presente muitas outras influências do mundo exterior. Um assobio de admiração era a única coisa que fugia de meus lábios, até me deparar com a jovem Mamakaua, que nos agradecia por tudo. Com a reação de minha irmã, a olharia com uma expressão de dúvida, dando de ombros e dando-lhe um beijo na testa. — Se insiste… — Falava antes de liberá-la para andar com as próprias forças.

Observando o jovem Tommy, relembrava-me do sacrifício que eu havia preciso fazer para resgatá-lo com vida. Vê-lo acenando para nossa direção arrancava um sorriso de meu rosto, sentindo orgulho pelo rapaz ter aguentado tanto. — Você foi incrível lá atrás, garoto. Depois precisa me ensinar a aguentar uns golpes daquele como você fez. — Diria em provocação, deixando-o descansar enquanto dirigia minha atenção para Zabuza e Mamakaua.

Com Rango ao meu lado, observaria os arredores novamente antes de cutucá-lo, comentando para que Mamakaua ouvisse. — Se quiser trocar seu braço de peneira, a hora é agora. Mama-chan deve conseguir botar um de metal bem estiloso e funcional, GHYAHAHAHA! — Diria em provocação, mesmo sem saber se aquela ideia seria de agrado de meu irmão. De qualquer maneira, direcionaria minha atenção para ambos ali, esperando que Zabuza pudesse intermediar a ideia. — Achei que seria uma boa se todos se conhecessem melhor numa festa hoje, o que acham? Estariam livres? — Sei que seria uma ideia meio que inédita e pouco atrativa, mas valia tentar. — Imagino as desavenças entre vocês e o povo externo… Mas dá pra encontrar todo o tipo de gente ruim em todos os povos do mundo. Além do mais, acho que um copo de sakê compartilhado e danças ao redor da fogueira são os melhores remédios para curar velhas mágoas. O que acham? — Esticaria a mão em direção dos dois, esperando a resposta pra proposta.

Apesar de ser um forasteiro, não estava representando o povo de fora, muito pelo contrário. Eu era um estranho para ambos os lados daquela história, sendo neutro o bastante para propor aquela ideia. Seria bom sair dali após ter causado impacto o bastante na ilha para renovar os espíritos daqueles que já estavam em conflito a tanto tempo.



  • Posts: 5
  • Ganhos: Herbalismo (Post 3), Toxicologia (Post 4)
  • Contagem Caçador: B$ 25.500.000 - Rank D
  • Posts Desvantagem: 3/20
  • Players/NPCs:
  • Localização: Kephar Nicos - 6ª Rota - Grand Line



PdV: 28980
STA: 700

Força: 500 +80 +280 +500 = 1360 [Talentoso]
Destreza: 400 [Regular]
Acerto: 2330 +80 +280 = 2690 [Perito] +5%
Reflexo: 0 +280 = 280 [Regular]
Constituição: 400 +80 = 480 [Hábil]

Agilidade: 1485
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Afinidade com HakiPor algum razão, você tem uma facilidade natural para compreender a manipulação e o conceito de Haki, por conta disso, você pode escolher aprender o Haki do Armamento ou Haki da Observação no nível oito, aprendendo o Haki seguinte normalmente no nível dez.

Duro de matarVocê continua consciente mesmo ao atingir uma porcentagem negativa de PdV, entretanto, ainda morrerá normalmente ao alcançar -21% de seus PdV.

CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente.

Idioma MarítimoVocê é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.

Nadador NatoVocê é capaz de respirar debaixo d’água e ganha 10% de agilidade ao se locomover dentro d’água.

Arcada RemovívelVocê possui dentes extremamente afiados e resistentes. Sua arcada dentária pode ser removida da sua boca e crescerá instantaneamente de forma automática. A regeneração de arcada dentária pode ocorrer uma vez a cada duas páginas.

Defeitos:

GulosoSeu estômago parece um poço sem fundo, você sempre come mais do que necessita e precisa se alimentar ao menos uma vez a cada duas páginas. Além disso, em termos mecânicos, todas as condições de faminto aplicadas em você sobem uma categoria.

AltruístaVocê constantemente coloca a vontade, os desejos e a segurança das outras pessoas sobre a sua.

ImpulsivoVocê não pensa antes de agir, comprando brigas e assumindo riscos que podem ser mortais, além de frequentemente ignorar o bom-senso padrão.

Ambição [Fazer a maior festa que o mundo já viu]Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo. [Akira tem como maior objetivo de vida se tornar conhecido pelo mundo inteiro e, um dia, ser capaz de reunir pessoas de todos os cantos do mundo para uma grande festa, onde poderá compartilhar copos de sakê com grandes amigos.]

AtípicoDevido ao fato dos Homens-Peixe não serem tão comuns e não se tratarem de uma raça tão populosa quanto os humanos, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

DiscriminaçãoVocê tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e muitos podem lhe perceber como uma criatura grotesca e monstruosa. Vários humanos podem lhe tratar como uma criatura inferior e desumana pelo fato de você ser diferente deles e pelo histórico das relações entre homens-peixe e os humanos. É válido notar que nem todos partilham desse pensamento e agem dessa forma.

SegregaçãoPelo fato de ser um homem-peixe, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial (contudo ainda pode fazer a vida como um Caçador de Recompensas).

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 500
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 30 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.  
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...  
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 20 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum,  antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 5 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.




_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 V8upj2D

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 YDNzcDa
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 CsHkSDy
Créditos : 64
FormigaDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. Seg Dez 06, 2021 10:43 pm


Hellhounds



Sasha e Shiori

As garotas pareciam tranquilas com a entrada súbita daquelas existências em seu navio, de maneira suave todo o desenrolar da conversa ocorria, até que surgia o interesse sobre as habilidades nada comuns do Mamaco – Essas são habilidades de extremo valor para o mundo, foram ensinadas a mim pelo meu antigo mestre, o lendário Sábio dos Seis Caminhos. – Bradou com firmeza e segurança, sua face estava estampada a seriedade existente em suas palavras, no entanto, logo dava forma a um sorriso largo – Mentira, aprendi com um maluco alguns anos atrás após ganhar uma aposta! HAHAHHA – Gargalhou a criatura peluda – São técnicas normalmente escondidas do mundo exterior, antigamente era um monopólio do Governo Mundial, já que apenas os seus eram ensinados. Hoje em dia é diferente, até mesmo piratas acabam aprendendo. – Aquela era uma explicação simples, parecia que o macaco não queria entrar muito em detalhes, um direito dele.

Sasha era esperta, rapidamente já mostrava todo seu gingado e pedia para ser ensinada. A criatura então começou a passar as informações necessárias, enquanto o restante do pessoal permaneceu por ali, alguns assistindo e o grande Jon simplesmente estava deitado no convés olhando para o céu. Enquanto observava as nuvens e o azul que tomava conta de toda aquela região, percebeu a movimentação calma do sol, mostrando a passagem de tempo que acontecia de maneira tranquila, já que nada de muito diferente acontecia ao redor. Quase duas horas depois, Mamaco respirou fundo após uma sequência de ensinamentos, visivelmente cansado, não estava acostumado a falar tanto assim. Claro, ele não tinha esquecido da pergunta da loba, ouvindo também a pergunta da jovem felina – Bom... – Levou a mão a garganta, passando a mão de maneira suave, semelhante a já massagem – 500 mil por ensinamento. – Bradou abrindo um dos olhos – Sabe como é, as coisas estão difíceis ultimamente. Apoiar seu professor é algo natural para os alunos. – Completou esticando a mão.

Aquela situação poderia soar estranha, gerava algumas expressões de surpresa nas faces da dupla já conhecida pelas meninas, mas ao que parece, esse impasse só seria resolvido com a doação generosa pelos ensinamentos de Mamaco. Claro, elas podiam simplesmente negar aquele pedido e seguir com suas vidas sem maiores problemas – É pegar ou largar. – Falou um tanto quanto mais sério, mantendo suas mãos abertas, seus dedos pelos estavam na espera do dinheiro desejado, pelo jeito as coisas não andam tão boas assim para o recente grupo de caçadores.


Akira e Ás

Akira e Às chegavam em um local diferente, que lembrava vagamente o mundo exterior, mas com um requinte encontrado apenas em locais bem estruturados. Ao que parecia os índios não eram tão reclusos assim, de alguma forma aquela tecnologia havia alcançado o interior das suas muralhas, será que foi Zabuza? Talvez existissem outras figuras que abandonaram a vivência no mundo convencional para permanecer ali? Quiçá um membro flutuante? Responsável por trazer novas invenções para o povoado? Aquela era uma pergunta que ainda continuava sem resposta, mas, que provavelmente até o fim da estadia dos visitantes no lugar, pudessem obtê-la.

Ao se aproximarem de Tommy puderam notar um sorriso no face da criança, claramente feliz por ter sido de grande valor naquela situação, já que lidou com aquele amontoado de inimigos até a chegada do tritão e sua irmã – ”Ocê” tá doido? “Fi” de “quenga” esse braço tá pronto pra ação. – Resmungou o coiote logo após as palavras do seu irmão vindo do mar, dando um sorriso de canto de boca, mexendo levemente o seu braço – Festa? Veio ao lugar certo meu amigo! – Disse o velho com um sorriso largo em seu rosto, seguido por Mama, que afirmava positivamente com sua cabeça – Esse é um problema, esse povo não é adepto a visitantes, apenas algumas exceções, como vocês por exemplo... Acredito que se forem apenas vocês, não haverá problema. – Concluiu o velho olhando diretamente para Akira – Eu te ajudo! Posso pedir para algumas pessoas aprontarem algumas coisas, o que acha? Mas tem que ser uma festa com cara do mundo externo. – Citou a garota animadamente, dando até mesmo pequenos saltos batendo curtas palmas repetidas vezes.

Enquanto Akira estava entretido com a ideia da festa, Sam e Volkerball estavam em um pequeno cômodo conectado a ala médica, uma espécie de depósito simples, mas bem cuidado. Prateleiras metálicas estavam espalhadas pela sala, contendo alguns medicamentos comuns a garota – se já tivesse visto alguns, é claro – e outros potes com a cara da cultura local. Santina estava sentada em um pequeno banco de metal, observando calada a garota a sua frente falar de maneira tranquila, enquanto também estava sentada bem perto. O monólogo de Ás foi grande, mas necessário para o amadurecimento da garota, não era sempre possível levar tudo ao pé da letra, inclusive, descontar algumas particularidades pessoais naqueles que não demonstravam envolvimento direto com tal singularidade pessoal. Sam não conseguiu falar, na verdade, ela não quis. Seu olhar estava fixo na caçadora, ouvindo suas palavras com clareza enquanto digeria cada pedacinho de informação obtida. Ela entendia sua colega, assim como Ás, por mais que ela trabalhasse diretamente com o governo em alguns momentos, não era algo que sentia total confiança, tanto que escondeu de todos as informações sobre sua busca e quais finalidades aquele achado traria.

Incompleto? – Bradou arqueando uma das sobrancelhas, tomando uma expressão pensativa enquanto folheava de maneira rápida o livro – Entendo… – Continuou pensativa, sua mente parecia a milhão – Pelo visto já sabe meu nome, é um prazer lhe conhecer. – Falou com um sorriso sincero em seu rosto. A garota pensou em responder a caçadora sobre o recomeço, entretanto, as preocupações com Tommy batiam na porta, fazendo seus olhos se encherem de lágrima e algumas delas escorrerem pelo seu rosto – Eu irei a festa, mas preciso primeiro dar um jeito de aliviar o sofrimento de Tommy, não parece, mas nesse exato momento ele deve estar sentido como se sua cabeça fosse explodir a qualquer momento. – Enxugou as lágrimas com a manga da sua blusa, ajeitando seu óculos que havia ficado torto em sua face – Obrigada, de verdade, esse é um novo começo para nós duas. – Concluiu a garota.

Parecia que os irmãos haviam resolvido seus respectivos assuntos, quais seriam os próximos passos? Akira tomaria a frente na organização? Volkerball ajudaria seu irmão? E Rango? Que caralhos esse coiote rabugento iria fazer? De qualquer forma, a tranquilidade reinava naquele momento, logo após a tempestade ocorrida naquele dia em Kephar Nicos. A Lua brilhava no céu intensamente, era uma noite boa para uma bela festa.


Histórico:

Akira:

Número de Posts: 05
Ganhos:

    Proficiência Herbalismo - POST 03
    Proficiência Toxicologia - POST 04

Perdas:

    Nada por enquanto

Ferimentos:

    Nariz Quebrado - 05/05 [CURADO]
    Ferimentos no interior da boca/lábios - 03/03


Às:

Número de Posts: 05
Ganhos:

    Livro da Imperatriz de Prata - POST 03

Perdas:

    Nadica

Ferimentos:

    Corte - de Garra - Mediano nas Costas - 02/06 [TRATADO]
    Dor no Tórax - 04/04
    1 Costela esquerda trincada - 05/05
    Ferimento na Testa - 03/03
    Danos Internos - 04/04 [TRATADO]


Sasha:

Número de Posts: 05
Ganhos:

  1. Escudo - POST 03 (Depois coloco a descrição aqui)
  2. Rokushiki: Kami-e - POST 05

Perdas:

  1. 2.450.000 B$ - 04 Kits de Forja - POST 02
  2. 04 Kits de Forja - POST 03

Ferimentos:

    Perfuração na Coxa Direita - Região do Vasto Lateral - 05/05 [TRATADO]
    Cortes Superficiais no Braço Esquerdo - 03/03
    Cortes Superficiais na Perna Direita - 03/03


Shiori:

Número de Posts: 05
Ganhos:

    Armas entregue pela Sasha - POST 03

Perdas:

    Zero perdas tudo safe do safe

Ferimentos:

    Nada por enquanto



Legenda:

Personagens aleatórios: Civis, comerciantes e etc
Rango - NPC ACOMPANHANTE
Tommy
Íris
Mizuki
Luna
Povo Selvagem
Sam


Aparência
Shen
Torres
Velho do Hotel
Tommy
Atendente Ruiva
Atendente Loira
Atendente de Cabelos Verdes
Velha
Astolfo - O MAGO
Girimundo
Mulher Gigante
Amanda
Mamaco
Jon
Mamakaua




_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 EBEAdF4X4AYyK13
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Giphy
Créditos : 01
SashaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Re: Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. Seg Dez 06, 2021 11:55 pm


Rainbow
Cat


Ao fim, compreendia que aquelas habilidades tratavam-se de uma habilidade secreta e ao lembrar do governo acabei me lembrando que a coitada da minha irmã tinha um trabalho registrado… Provavelmente daqueles que tem carteira e direitos e deveres… Eu sentia um pouco de pena dela, já que ela parecia não se divertir muito… Mas, deixando isso de lado - Huh… Uma habilidade secreta, agora eu posso falar que Sasha tem seu próprio Ougi! Mas Sasha admite que queria aprender mais, inclusive é possível que eu já tenha enfrentado uma habilidade assim… - Suspirei e com o que havia sido cobrado eu só respirei fundo, era um pagamento justo por mais que eu odiasse admitir.

- Tudo certo, de graça não trabalha nem o besta-pau, ele se alimenta do nosso desespero enquanto nos leva pelos mares- Teria dito colocando a mão próxima a boca para que o besta-pau não me ouvisse… Apesar de eu estar acima dele… que ele não leve pro coração pelo menos… Então retirei os 500 mil de dentro do saco de dinheiro que eu guardava em um lugar seguro, e então suspiraria mais uma vez, pagar as coisas nunca era um ato prazeroso de se tomar… Mas ter as coisas compradas pelo dinheiro em geral valiam a pena.

O liberaria então para que ele pudesse treinar a minha Shiori, sabia que se foi cansativo pra mim treinar uma vez, pra ele que ia ensinar pra duas pessoas em momentos separados seria pior e então comentei - Vê se não morre Sensei - E com isso me aproximaria ali do restante do grupo levantando uma das mãos para dar um oizinho novamente e então comentaria - Hey, Sasha ainda tem energia e então queria perguntar pra vocês… Vocês são um grupo bem distinto então assumo que cumprem funções distintas né? Pra se complementar e tudo mais… Tem grupos que se atrapalham também mas faz parte, importante é participar! Teria dito com animo fazendo um sinal a frente dos olhos de maneira bem energética.

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Giphy.gif?cid=790b7611091426463f0e3d106aa95e8e46b03231a9a30a59&rid=giphy

Então com a resposta deles diria - Entendo, o nosso grupo é tipo uma família de certo modo, Às é tipo uma irmã mais velha maneira, que arrasa corações por onde passa, o Akira… Ele é muito puro, então eu diria que é tipo um caçula mas, ele não gostaria desse cargo, e eu e a minha Shiori… Eu até diria que a gente seria tipo um pai e mãe por sermos um casal, mas acho que a gente é muito na nossa Nyahaha!- Comentei mantendo o tom descontraido sobre os papeis, me abrindo pra ouvir o que eles poderiam falar sobre o próprio grupo do mago, poderia ouvir ali algo interessante ou talvez só fosse chato, era difícil de adivinhar. - Viu, se tiverem de bobeira, já que o treino vai longe, eu enfrentei um cara que conseguia fazer algo incrível, ele conseguia fazer assim, Ketchum pa! Que era o barulho da dureza dele, eu demorei pra conseguir cortar ele mas no fim eu Voosh, varei ele em dois.- Teria feito sinais com as mãos de forma bem divertida de acompanhar meus movimentos,.

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Konosuba-anime

- Ai Sasha queria saber se assim como o Sensei algum de vocês saberia algo assim, de fazer Katchin! E fazer igual esse cara fazia… Ele não fazia barulhos legais… Talvez fosse só resistente mas… Sei lá, vai que existe algo assim… Tem coisas que eu conheço mas não acho que era isso…- Se algum deles dissesse que sabia eu logo perguntaria - Me ensina?!! Eu pago! - Mas, no caso de uma negativa, ficaria atenta a possíveis indicações de quem poderia ensinar mas, em caso de insucesso total eu perguntaria - Algum de vocês sabe algo sobre como fazer curativos e essas coisas pra se cuidar? Sasha sempre acaba machucando muito mas… machucada nas batalhas nyan… Seria muito bom não precisar de tanta ajuda… - E com isso abri dois caminhos para guiar as coisas a vontades minhas.



Histórico:

Posts: 06
Ganhos

  • - Escudo de corpo reformado
    Black:

    Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 DmwicVIU8AADOQT
    Arma: Black
    Descrição: Trata-se de um escudo de corpo grande, capaz de cobrir por completo alguém de até 1,80 m, sua formação é pensada em extrair o máximo de potencial de um usuário mink de tamanho inferior ao do escudo, apresentando uma boa e firme base contra os problemas.
    Tipo da Arma: Escudo
    Qualidade: Forjada
    Durabilidade: Alta
    Dano: 800
    Estado: Novo
  • Rokushiki aprendido Kami-e (Post 5)




Perdas:


[*]Material de Forja 1x - Ouro - POST 02
[*]Material de Forja 3x - Aço Inoxidável e Tungstênio - POST 02
[*]2.450.000 B$ - 04 Kits de Forja - POST 02






Ferimentos:
Perfuração na Coxa Direita - Região do Vasto Lateral - 05/05 Curada 100%




_________________


Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 HGWnxh1
Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 97f94401ee601a5f4b14b7a60801205b
Créditos : 16
Re: Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. Ter Dez 07, 2021 12:15 am
Colors


O papo dele de treino era interessante. Apesar de que eu gostei mais da história do mestre lendário… Apostas também não são uma história ruim, mas o ponto principal do negócio era o preço que ele cobrou. Admito que achei barato, isso era realmente bem pouco, então nem liguei muito pra o valor.

Só dei um sorrisinho de canto e puxei os 500 mil do bolso e entreguei na mão dele. -[colo=violet]Sem problema, acho um preço justo. Quero aprender a pisar no ar!![/color]- O negócio é simples, eu quero conseguir alcançar inimigos aéreos por isso que o negócio era o que desejava naquele momento.

Se ele então fosse positivo em relação a isso e escolhesse me treinar depois de receber a grana na mão, logo iria começar a me preparar. Iria me colocar em posição de corrida dizendo.-Estou preparada Kyehehe- a empolgação já começou a ferver meu sangue.

Aprendizado de Rokushiki: Geppou

Então a partir daqui iria começar a focar completamente no que ele estava me dizendo a principio focaria em entender o que ele me explicou sobre conseguir usar força e velocidade, para ser capaz de pisar o ar, como se fosse o chão. Então vamos do começo, onde começaria aplicando as técnicas de corrida que sabia.

Ia começar a avançar e fazer pequenos saltos durante isso, entretanto quando dei o salto e o primeiro passo no ar cai logo em seguida, fazendo um giro no chão pra não me machucar após a queda.-Hum… Acho que está faltando alguma coisa.- e foi nesse momento que parei pra pensar.

Mas acabei com uma pergunta clara ao homem que estava ali.-Acho que consegui pisar no ar uma única vez… mas queria saber como posso fazer isso com maior consistencia.- e foi aí que ele abriu meus olhos. Quando ouvi a explicação sobre como realmente focar.

Não se tratava apenas do impulso, mas existia uma questão de timing, uma precisão e força, somada a velocidade, com uma quantidade certa eu seria capaz de conseguir usar o ar como se fosse uma espécie de piso.

Então dessa vez comecei a correr mais rápido, dando saltos menores e durante os saltos tentando chutar o ar como forma de impulso. Dessa vez um ou dois chutes eram eficientes mas ainda não era certeiro.

Então mais uma vez ia tentando, e tentando, faria quantas tentativas fosse preciso até otimizar isso, demorando quanto tempo fosse necessário até aprender o tal negócio. Imaginava que estaria bem cansada no final disso tudo. Então respiraria aliviada quando visse que havia atingido o básico daquela habilidade.

Fim do Aprendizado

Tendo completado o treino então estenderia a mão pra o rapaz para um aperto de mãos falando.-Foi um treino intenso, mas muito proveitoso. Gostei dessas habilidades novas.- então tendo finalizado o treino iria com ele até perto do grupo me aproximando de Sasha pra ver que que tava acontecendo ali.



Historico:
Nome: Shiori Myamoto
Posts: 06
Ganhos:

Perdas:



Cor da fala: - Fala

_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 JVQRkB3

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 VYrwji0
Às
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 PqslDr4
Créditos : 19
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t742-sharp-teeth-and-hard-fists




»» Hellhounds II ««

- Às Volkerbäll -


Ж

Fazia muito tempo que não falava tanto, desde que havia vencido Queen a sensação era de que havia gastado mais saliva do que tempo para descansar meu corpo, a dor antes crescente havia encontrado alívio com o tratamento de Akira e os medicamentos, mas com o passar daqueles minutos a dor retornava, talvez por minha negligência, talvez porque tivesse gastado todo o medicamento para me colocar de pé. Ainda que houvesse a dor, resistir a ela se tornava uma tarefa cada vez menos árdua e somado a distração do assunto, era quase como se conversar com Santina me aliviasse mais das dores do que necessariamente ficar em repouso numa cama. A mulher me observava silenciosamente, podia sentir seu olhar fixo em meus lábios e seus ouvidos atentos às minhas palavras. Por mais irritada que estivesse, ela não me negava um mínimo de sua atenção e entendia muito rapidamente, que diferente de muitas pessoas, sua atenção era genuína.

Poderia re-ponderar muitas coisas que havia dito, mas repetir tais coisas era insistir em algo que já não valia a pena considerar. Ela era uma boa pessoa e ainda que pudesse divergir de mim, o propósito do livro só estaria completo em suas mãos. - Faltam páginas, você conseguiu um bom achado, mas restam alguns capítulos e isso falando somente deste livro. - explicava, coçando a cabeça numa esperança de que ela não me questionasse o que faltava. - Eu só sei que falta algo, eu não sei que algo seria esse. - pensava comigo mesmo, antes de voltar a falar. - O livro foi criado com o propósito de ajudar pessoas, então é provável que ele tenha sido entregue, fosse inteiro ou um compilado específico, para outros médicos independentes ou ligados a revolução. - continuava a falar, dando minha opinião pessoal a respeito de onde poderiam haver cópias ou versões mais completas, no entanto, toda a informação parecia ser muita coisa para ela processar e havia algo naquele instante mais importante que nosso acerto de contas. - Então você vai precisar dos novos capítulos. - responderia a ela, com um suave sorriso. - Apesar de não saber o conteúdo, sei que eles vão te ajudar, porque foi o que ela usou para cuidar de mim. - abria e fechava as mãos, voltando a enfaixá-las para colocar minhas manoplas. Santina podia possuir o livro, mas o conhecimento que estava na ilha seria novo para a mesma, porém bastou observar os desenhos e anotações para compreender que se tratava de algo que de fato poderia ser útil para Tommy. - Vamos! - as palavras saiam como um sussurro, enquanto caminhava para fora da sala.

Após o término da conversa, iria até Akira. - Podem ir organizar a festa, mas é melhor que tenha muita bebida e comida. - levava a mão à barriga, sinalizando que estava com muita fome. - Eu vou ficar até o tratamento terminar. - olharia para Sam de soslaio. - Se tudo der certo, eu carrego os dois para a festa também. - sorria, deixando o ruivo livre para fazer o que melhor gostava, planejar e executar uma bela comemoração. Assim, ficaria naquele local, me sentando relativamente distante de onde Tommy e Santina estavam, onde observaria o procedimento com atenção até o fim. - Como você se sente rapaz? - diria ao caçador, levando as mãos à cintura enquanto me aproximava lentamente. - Descanse se necessário, mas seria bom comemorar um pouco também. - brincaria com o rapaz, sacudindo seus cabelos. - Eu vou até a festa, estarei esperando por vocês dois. - diria, antes de sair com ou sem a dupla. Buscaria Akira e Rango de imediato, enquanto observava o log pose guardado em minha jaqueta. - Parece que vou precisar de roupas novas. - diria, mostrando os rasgos no tecido, mas também o log. - Além do mais, o log pose já se ajustou. - apontaria para a agulha. - Temos o nosso próximo destino. - guardaria o objeto logo em seguida, trocando a jaqueta rasgada por comida boa e bebida. - Tudo o que eu preciso para agora! - aproveitaria a celebração para encher a barriga e matar minha sede, já que aquilo também servia para agradecer pela derrota dos procurados que tinham sido derrotados, não faria nenhuma cerimônia e devoraria o máximo de comida e bebida que conseguisse para só então cair no sono, após longas horas de bebedeira.

Quando despertasse, ao nascer do sol, como era de rotina acordaria Akira e Rango caso os encontrasse. - Levantem! Precisamos partir!








Histórico:
Post: 06
Nome: Às Volkerbäll
Profissão: Navegadora.
Proficiências: Acrobacia | Astronomia | Condução | Navegação | Meteorologia | Briga de Rua | Cartografia | Geografia.
Qualidades: Versátil | Destemida | Prontidão | Mestre em Haki | Duro de Matar | Ambidestria (3/5).
Defeitos: Altruísta | Heróica | Sincera | Leal | Gulosa.
Ganhos :
Perdas: -x-
Localização: Kephar Nicos - 6ª Rota.





_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Y7vy7lb

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 ZaT0xpq
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem : Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 SFDBQPA
Créditos : 24
Localização : Reino Sorbet
YamiNarrador
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t962-hellhounds-2-eu-vim-ver-o-macaco

Hellhounds 2
- Falas | ~ Pensamentos



Todo aquele avanço tecnológico, somado a todas aquelas riquezas e, ainda por cima, o fato de viverem em paz uns com os outros me fazia repensar alguns conceitos. Talvez não seria prudente de fato chamar todas as pessoas do exterior para comemorar com eles. Por mais que houvesse pessoas boas, bastaria alguma com segundas intenções para utilizar das festas um palco para uma invasão. Ainda assim, precisava manter a esperança acesa de um dia ser capaz de reunir todos os povos do mundo sob um único lugar, onde não haveriam diferenças para serem discutidas. — Bem, estava pensando em fazer a festa no lado externo, na verdade, bem perto da praia. Sei que não é uma boa ideia trazer gente de fora até aqui, mas e o contrário? Sei que muitos por lá os receberão muito bem! — Sorria enquanto me recordava das poucas pessoas que havia conhecido naquela ilha, onde muitas delas estavam animadas para festejar também.

Provavelmente seria um pedido ousado, talvez até um tabu de se lidar por ali, mas eu precisava apostar minhas cartas nisso. Eu não precisava levar todos dali para festejar, apenas alguns animados e corajosos o bastante para darem o primeiro passo em direção à quebra das barreiras. — Além do mais, assim vocês não precisarão arrumar a bagunça do dia seguinte na porta da casa de vocês, GHYAHAHAHA! — Expressaria. A ideia iria consistir em levar alguns nativos dali para o lado externo, onde juntamente com o povo de lá, faríamos uma festa que uniria ambos os povos, mas sem expor a cultura e riquezas do que havia por ali.

Estando disposto a arcar com praticamente todos os custos das festividades, auxiliaria a qualquer um que estivesse disponível para o planejamento. Se a ideia não fosse bem aceita, daria de ombros sem deixar cair minha animação, auxiliando com os preparativos de algo bem “mundo exterior”. Como homem-peixe que veio da Ilha dos Tritões até os Blues podia dizer que já havia conhecido pelo menos meio mundo, então eu era o especialista em replicar as diferentes culturas pelas quais eu já presenciei. Se viesse a ser necessário, sairia da floresta junto com algum guia para comprar suprimentos no lado externo, retornando pela mata para levar todas as bebidas e comidas que pudéssemos carregar.

Entretanto, com a festa sendo liberada para ser na praia, saltitava de alegria e chamaria todos aqueles dispostos a irem comigo. Reuniria as pessoas que eu já havia conhecido para me auxiliar com os preparativos e, gastando todo o dinheiro que fosse necessário, investiria bem no plano de uma enorme fogueira, com muita bebida e comida nos arredores para que a noite não acabasse tão cedo.

Com tudo ajustado, independentemente de como, daria início às festividades com a primeira brasa para acender a gigantesca fogueira. Uma chama tão alta que iluminaria as estrelas, aqueceria as nuvens e deixariam os Deuses com inveja! — Por Kephar Nicos! E por saberem como se comemora de verdade uma boa aventura!! GHYAHAHAHAHAHAHA!! — Com uma garrafa de sakê em mãos e algum petisco na outra, começaria as danças com todos que eu visse por perto, fazendo brincadeiras enquanto compartilharia o sakê com todo o tipo de gente.

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 Wolf-one-piece

Deixaria meu corpo se exaurir até que a última brasa se apagasse, restando apenas “zumbis” ao redor das cinzas do que uma hora foi uma festa. Apagando a beira mar, deixaria meu corpo ser refrescado pelas ondas enquanto meus sonhos turvos me faziam viajar milhas de distância.

Caso viesse a ser despertado por alguém, tentaria identificá-la com os olhos ainda marejados e com a boca extremamente seca. — Já é hora? Eita… — Ainda zonzo, buscaria me erguer tentando me situar, relembrando dos flashes de memória da noite anterior. — Bem… Deixe-me apenas pegar as recompensas e vamos partir. É hora de levar a festa pra próxima ilha, GHYAHAHAHA! — Comentava já animado, partindo em direção aos meus espólios antes de me despedir daquele exótico lugar.



  • Posts: 6
  • Ganhos: Herbalismo (Post 3), Toxicologia (Post 4)
  • Contagem Caçador: B$ 25.500.000 - Rank D
  • Posts Desvantagem: 1/20
  • Players/NPCs:
  • Localização: Kephar Nicos - 6ª Rota - Grand Line



PdV: 28980
STA: 700

Força: 500 +80 +280 +500 = 1360 [Talentoso]
Destreza: 400 [Regular]
Acerto: 2330 +80 +280 = 2690 [Perito] +5%
Reflexo: 0 +280 = 280 [Regular]
Constituição: 400 +80 = 480 [Hábil]

Agilidade: 1485
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Afinidade com HakiPor algum razão, você tem uma facilidade natural para compreender a manipulação e o conceito de Haki, por conta disso, você pode escolher aprender o Haki do Armamento ou Haki da Observação no nível oito, aprendendo o Haki seguinte normalmente no nível dez.

Duro de matarVocê continua consciente mesmo ao atingir uma porcentagem negativa de PdV, entretanto, ainda morrerá normalmente ao alcançar -21% de seus PdV.

CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente.

Idioma MarítimoVocê é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.

Nadador NatoVocê é capaz de respirar debaixo d’água e ganha 10% de agilidade ao se locomover dentro d’água.

Arcada RemovívelVocê possui dentes extremamente afiados e resistentes. Sua arcada dentária pode ser removida da sua boca e crescerá instantaneamente de forma automática. A regeneração de arcada dentária pode ocorrer uma vez a cada duas páginas.

Defeitos:

GulosoSeu estômago parece um poço sem fundo, você sempre come mais do que necessita e precisa se alimentar ao menos uma vez a cada duas páginas. Além disso, em termos mecânicos, todas as condições de faminto aplicadas em você sobem uma categoria.

AltruístaVocê constantemente coloca a vontade, os desejos e a segurança das outras pessoas sobre a sua.

ImpulsivoVocê não pensa antes de agir, comprando brigas e assumindo riscos que podem ser mortais, além de frequentemente ignorar o bom-senso padrão.

Ambição [Fazer a maior festa que o mundo já viu]Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo. [Akira tem como maior objetivo de vida se tornar conhecido pelo mundo inteiro e, um dia, ser capaz de reunir pessoas de todos os cantos do mundo para uma grande festa, onde poderá compartilhar copos de sakê com grandes amigos.]

AtípicoDevido ao fato dos Homens-Peixe não serem tão comuns e não se tratarem de uma raça tão populosa quanto os humanos, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

DiscriminaçãoVocê tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e muitos podem lhe perceber como uma criatura grotesca e monstruosa. Vários humanos podem lhe tratar como uma criatura inferior e desumana pelo fato de você ser diferente deles e pelo histórico das relações entre homens-peixe e os humanos. É válido notar que nem todos partilham desse pensamento e agem dessa forma.

SegregaçãoPelo fato de ser um homem-peixe, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial (contudo ainda pode fazer a vida como um Caçador de Recompensas).

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

FarmáciaCom os instrumentos corretos, você é capaz de criar e manipular remédios, seja através de ingredientes orgânicos ou químicos..


Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.


Arma: BubblesArma: Bubbles
Descrição: Um par de manoplas cuidadosamente forjado para garantir uma boa proteção, com a base de tungstênio puro, mostra-se extremamente resistente ao calor, seu design parece carregar consigo alguma característica hidrodinâmica, sendo pensada para um tritão usar.
Tipo da Arma: Manopla
Qualidade: Forjada
Durabilidade: Alta
Dano: 500
Estado: Nova


Maleta Médica
Kit de Bandagens: Contém 30 bandagens para tratamento de feridos e 10 talas junto deles para caso haja necessidade.  
Espaço no inventário: 2 por unidade
Bisturi: Extremamente afiado e fino, feito para uso cirúrgico.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Kit de Agulha Esterilizada: 10 agulhas pré esterilizadas para facilitar tratamentos rápidos, são vendidas num pacote lacrado e com invólucros as separando...  
Usos: 10 usos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Álcool: Uma garrafa de 2l de álcool para fins diversos.
Usos: 20 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Estetoscópio: Um instrumento usado por médicos para ouvir as batidas do coração entre outros barulhos internos.
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Medidor de Pressão: Um medidor de pressão arterial para fins médicos.
Espaço no inventário: 1 por unidade
Remédios: Remédios de uso comum,  antigripal, antiinflamatório, remédio para tosse e Soro fisiológico.
Usos: 5 usos. (um uso para cada um)
Espaço no inventário: 0.5 por unidade.
Sedativos: Aqui se encontram sedativos, como morfina e afins. Especifique qual o sedativo na hora da compra. (Morfina)
Usos: 5 usos
Espaço no inventário: 0.5 por unidade
Matéria Prima para Criação de Remédios:
Itens diversos para a produção de fármacos.
Usos: 9 usos.
Espaço no inventário: 1 por unidade


Insígnia da PurezaDescrição: Essa insígnia emana um brilho colorido, como uma espécie de aura que envolve o portador. A aura pode assumir qualquer cor que o usuário escolher. Porém, é apenas visual, não sendo capaz de causar condições ao utilizar disso.




_________________

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 V8upj2D

Hellhounds 2: Eu vim ver o Macaco. - Página 3 YDNzcDa