Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: East Blue :: Shells Town
Página 2 de 2 Página 2 de 2 Anterior  1, 2
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 XqxMi0y
Créditos : 30
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Relembrando a primeira mensagem :

Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Marinheiros Alatreon Dalanur Zenith e Alexander Blackwood e do Civil Shen Ikimura. A qual não possui narrador definido.

_________________

Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 J09J2lK

avatar
Ver perfil do usuário
Créditos : 04
gmasterXEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t900-alexander-blackwood https://www.allbluerpg.com/

Not Enough Shooting Stars
I have a dream



Alexander estava estupefato. Tentava não deixar tão na cara, mas era óbvio pelo longo período de tempo em que não havia proferido uma palavra que algo lhe incomodava. Alexander, de fato, estava tão surpreso, que ignorou a forma que o outro gêmeo lhe tratou e não lhe meteu um bofetão bem na fuça pra largar de ser otário. - Redesignação… - Ele sussurrou tentando ainda entender, até que finalmente lhe caiu a ficha. - Puta merda… Redesignação…! - Ele olhava em volta, quase não ouvindo uma única palavra do rapaz tímido, depois daquele baque. Estavam prestes a lhe tirar da zona de conforto e aquilo lhe incomodava de certa forma, mas o rapaz blackwood buscava ver o lado bom da coisa, e lembrava que uma quebra de rotina às vezes é algo bom. Fora isso, havia acabado de arranjar um tempo livre em seu quadro de horário. Com isso, ele se despediu do tomatinho e de seu irmão ignorante para seguir seu dia.

Vendo a agitação e como havia uma galera evitando que fossem para qualquer outro lugar se não a muvuca que havia ali, Alex não viu outra escolha senão buscar logo o bendito papel. Geralmente, ele daria seu jeitinho para passar por aquela galerona e pegar logo o seu papel, sem perder muito tempo, mas agora, com outra mentalidade, Alexander estava num estado Zen, com apenas o que iria fazer em seguida em mente. Ele aguardaria sua vez para pegar sua Redesignação e assim que pudesse, daria seu nome falso, e quando tivesse o seu papel em mãos, o leria ali mesmo. Não podia ser algo tão ruim, né? Se aquele garoto de mais cedo conseguiu uma missão de patrulha, ele com certeza seria enviado para fazer algo bobo.

Com aquilo fora de seu caminho, Alexander iria para o refeitório para tomar o seu café da manhã. Como sempre, ele tentaria tirar proveito da situação, e se aproximaria de quem quer que estivesse ali servindo as refeições para poder usar todo seu charme. Ele se estiraria sobre o balcão e daria uma longa inspirada. - Eu adoro sentir esse cheiro logo pela manhã… E adoro ainda mais ver esse rostinho. - Ele diria para a pessoa com a gororoba. - Sabe o que faria essa manhã ainda mais adorável…? Uma porção extra para moi! Que tal? - Ele diria, projetando seu olhar 43 e um sorriso malicioso para o seu alvo, esperando chafurdar de uma refeição farta.

I ♥ Refrigerators


Histórico:

Post: 03
Nome: Alexander Blackwood
Proficiências: Dramaturgia | Disfarce | Lábia | Persuasão | Armadilhas
Qualidades: Ambidestria | Atraente | Carismático | Impassível | Criativo | Prodígio
Defeitos: Bisbilhoteiro | Devasso | Ambição (Se tornar a entidade por trás de tudo) | Incapaz | Vaidoso
Ganhos: -x-
Perdas: -x-
Localização: Shells town - East Blue

Objetivos:
- Aprender a proficiência Forja e Mecânica
- Progredir para o Nível 2
Leona
Ver perfil do usuário
Imagem : Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 120x120
Créditos : 00




Unos: Vasco

- Alatreon D. Zenith -



Finalmente descobri o que estava acontecendo após uma breve interação com a distinta garota que encontrara no corredor, que parecia ser ansiosa e, em suas palavras, desengonçada. De certa forma, era reconfortante saber que não era a única pessoa, digamos, excêntrica no quartel. Encontrando as ordem de designação no painel do local, analisava as informações do pedido.  

— "Roubos na biblioteca, é? Assaltos no caixa, talvez um ladrão de livros? É um local um tanto incomum para roubos, não?" — Pensava, enquanto dobrava e guardava o papel no bolso direito da calça, caminhando pelo Quartel em busca de algum tipo de mapa da cidade, onde pudesse encontrar a localização da Biblioteca, decorando algumas referências e partindo em direção a mesma. Caso não encontrasse um mapa, ou não soubesse interpretar suas informações corretamente, partiria em direção à Média Shells Town, primeiro local onde iniciaria a busca, afinal, não lembro de ter encontrado alguma biblioteca nos arredores do QG. Uma vez que chegasse, perguntaria educadamente aos cidadãos a localização da biblioteca e, caso falhasse, apenas patrulharia as ruas em busca do edifício, que deduzia que não seria tão difícil de ser encontrado.


Caso encontrasse a biblioteca, entraria e me dirigiria até ao recepcionista. — "Olá, sou Alatreon, o soldado da Marinha designado para auxiliá-los com os roubos que vêm acontecendo. Poderia me formar onde se encontra a senhora Martina Williams? " — Uma vez que fosse direcionado até a mulher, agradeceria e partiria em direção a ela, dizendo em tom sério e objetivo: — "Olá, sra. Williams, sou o soldado designado para investigar os delitos que têm acontecido em sua biblioteca, poderia compartilhar algumas informações? Quais objetos foram roubados, o horário e datas específicas e possíveis testemunhas seriam extremamente úteis na resolução do caso.








Histórico:
Post: 03
Nome: Alatreon D. Zenith

Proficiências Acrobacia; Anatomia; Dança; Discurso; Primeiros Socorros
Qualidades: Versátil; Criativo; Liderança; Prodígio; Prontidão.
Defeitos: Ambição: Adquirir conhecimento e alcançar as patentes mais altas da Marinha; Compulsivo: Fazer exercícios físicos; Extravagante; Histérico; Sadista.
- Compulsivo [02/10]

Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Localização: Shellstown - East Blue

Objetivos:
- Diversão e Roleplay
- Começar o treinamento para a Qualidade: Ambidestro
- Aprender as proficiências: Atletismo e Estratégia
- Realizar 3 Missões pela Marinha
- Conhecer futura NPC companheira com PP da Orihime(Bleach), de preferência com ela também sendo Marinheira.


OBS:

Alterei uma das perícias de Cirurgia para Estratégia nos objetivos, espero que ainda dê tempo.

Henry Morgan
Ver perfil do usuário
Imagem : Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Imagine--versao-anime-20817191-221020202232
Créditos : 00
Localização : Ilha de Kites- North Blue


Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar
08:45 / Shells Town


 
Shen Ikimura


- Não posso dizer que faz muito tempo, só que faz tempo normal, muita coisa nova acontece todo dia mas eu já posso dizer que sou familiar com essa parte de Shells, meu nome é Shen e o seu? - Aquilo fez ela rir. Pode ser porque somado ao trabalho, poucas pessoas falavam com ela tão despojadamente. Ou porque o rapaz falava de um jeito engraçado, quase inocente.

- Você não sabe quem eu sou? - Indagou a jovem, relativamente surpresa. - Nossa, você realmente é novo. - Ela olhou para ele e seu olhos  castanhos pareciam brilhar como se o motor e as engrenagens em sua mente estivessem bolando alguma ideia. - Tenho vários nomes por essa região. Mas pode me chamar de Linda.

Ao chegarem na cabana do Sr. Will, ficou claro que o jovem era conhecido pelos moradores de Baixa Shells Town. "Ele realmente pode ser útil, até mesmo o sr. Will o conhece, e ele parece ser uma pessoa com bom coração." Pensou. Enquanto a cabana tomava forma e os três conversam, ficou claro que Shen era uma pessoa simples e alegre. - Sim, por favor. - Respondeu Linda sobre a pergunta. - Sr. Will, te trouxemos essa atum elefante. Guarde uma parte e tenta ver se consegue vender ok? Se tiver problemas, fale com algum Shelter no QG.

Ambos deixaram a cabana e partiram rumo a Média Shellstown. O caminho era dividido por uma densa floresta tropical. A flora da floresta tropical é rica e abundante, com árvores cumpridas de 7 metros a menor, algumas com folhas perenes e sempre verdes. A cobertura vegetal é densa e formada por um verdadeiro tapete verde. É comum encontrar lianas e plantas epífitas. As lianas são trepadeiras lenhosas que se enraízam no chão, já as epífitas crescem sob outras plantas onde desenvolvem suas raízes, famosas trepadeiras.
- Vamos pela floresta para cortar caminho.
No caminho o garoto continuou conversando com ela.
- Então, você trabalha na marinha? -
A garota voltava a rir levemente.
- Sim, tem alguns anos que trabalho na marinha por aqui. A senhora Olivia que vamos visitar é muito famosa por aqui por ser ex-capitã da marinha.
- Acho que posso ajudar vocês com aquela situação a dos lobos. Eu tava querendo virar caçador mesmo, só não sei como ahahaha... - A risada foi uma risada inocente.
- Os caçadores não possuem uma guilda aqui nesta ilha. Shellstown é uma cidade muito focada e criada com cooperação com a Marinha. Os caçadores, poucos que temos aqui, se concentram em suas atividades pedindo diretamente para o empregador. - Ela sorriu e se virou. - A marinha! - A jovem olhou ao redor e encontrou seu objetivo.


****

Ao chegarem em média Shellstown, o cenário mudou total. Na Média Shells Town, comparada aos albergues e cortiços de Baixa Shellstown, aqui estava um número grande de palacetes, mansões e casas melhores acabadas, uma vez que os mais ricos e os marinheiros da cidade. As casas tem seus formatos mais peculiares para os mercadores, já a sessão de casas da marinha é um conjunto de casas brancas com azuis, durante toda uma região. "Vamos pela marinha, odeio esse lugar!" Pensou olhando para a sessão dos ricos.
Caminharam por uma rua de concreto, com um nível de limpeza tão impecável que o rejunte era limpo na junção das pedras, o lugar tornava-se naturalmente branco intenso e o azul profundo dos oceanos. Um pouco antes da entrada da quadra da marinha, um comércio se aglutuniva, com uma sessão de comerciantes empolgados. Era sessões diferentes, algumas eram apenas tendas com seus produtos estampados, outras era lojas que vendiam produtos similares. As cores não se distanciavam muito do resto da cidade, que mantinha sempre o padrão de cores da marinha, sendo feitas de pedra e são bastante coloridas, principalmente com as cores da Marinha.
- Lanças, espadas, adagas, tudo que você precisar é só aqui? - Disse um vendedor em uma tenda vermelha próxima.
- Pães de queijo, tokoyaki, temakis, estão com fome, venham aqui. - Disse um vendedor a esquerda.
As sessões iam se dividindo conforme esles caminhavam. Nas paredes e vitrines da loja, entre a amonstragem de produtos, era possível ver alguns cartazes de procurados da ilha, que embora fosse pacífica, tinha seus problemas. Uma sequência de cartazes estavam a amosta.
Ali haviam algumas informações como o desaparecimento de algum gato, problemas com lobos ou até mesmo anúncio de venda de bens ou serviços. Haviam também algumas fotos de pessoas desaparecidas, mas bem no centro do mural haviam alguns cartazes que o jovem reconheceria como sendo de procurados. Apenas três ali acabavam lhe chamando um pouco mais de atenção, pois conforme a recepcionista disse, não eram muitos os que viviam pelas redondezas.

Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Sem_tz15 Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Sem_tz16
Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Sem_tz19

Enquanto Shen refletia sobre os cartazes, Linda se aproximou.
- Quer comprar algo? - Perguntou. Ao ver seu olhar nos cartazes ela ficaria séria. - Temos esse problema também. São um bando de bandidos locais... Estão me dando mais problemas que pensei que dariam. Junto da situação do arsenal, e aqueles lobos... Aaaah, que canseira... Mas enfim, quer ir em frente ou pretende comprar alguma coisa. Você disse que queria caçar certo? Quer tentar a sorte? Tenho que voltar para o QG, podemos seguir juntos.

Se a opção dele fosse seguir juntos, ambos continuariam em direção a marinha. No caminho dariam de encontro com o Dojo de Olivia. A academia de Combate Punho do Dragão, um local bastante frequentado pelos filhos de marinheiros que ainda não têm idade para adentrar a Marinha, mas que já tem a intenção de seguir a carreira militar. É um local onde se é possível aprender diversas artes marciais e diferentes estilos de luta e é bastante prestigiado por ser um local comandado pela ex-capitã da Marinha Olivia Leinfield, que é bastante carismática e amada pela população local pelo seu jeito descontraído de lidar com as crianças. Apesar de ser voltado principalmente para o combate corpo a corpo, é possível até mesmo encontrar instrutores capazes de ensinar a utilizar arcos e flechas e outros tipos de armas de longo alcance.
Conforme iam caminhando, os sons de combate foram aumentando.
- Hiyaaaaaaah, Hiyaaaaaaah.
- UM! DOIS!

Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 ThornyWebbedBellfrog-size_restricted

- Aqui é a academia punho de dragão. Todos os recrutas treinam aqui para aprender outros estilos de combate. - Disse ela orgulhosa. - Eu aprendi a lutar com a olivia. Tem vários instrutores, para qualquer tipo de combate.




Alexander


O jovem Blackwood ficou irresignado com a notícia da redesignação que essas lhe tiraram as palavras.  Estavam prestes a lhe tirar da zona de conforto e aquilo lhe incomodava de certa forma, mas o rapaz blackwood buscava ver o lado bom da coisa, e lembrava que uma quebra de rotina às vezes é algo bom. Fora isso, havia acabado de arranjar um tempo livre em seu quadro de horário. Com isso, ele se despediu do gêmeos ignorante para seguir seu dia.

Alexander como o bom soldado que estava se tornando, avançou e aguardou a sua vez na fila da redesignação. Recebeu sua missão, assim como de outros ali, era simples para um soldado. Será que aquele objetivo poderia ajudar em algo nos planos obscuros de Blackwood?

Com aquilo fora de seu caminho, Alexander foi para o refeitório para tomar o seu café da manhã. Como sempre, ele se aproximou da moça da cantina, estirado sobre o balcão e deu uma longa inspirada.
- Eu adoro sentir esse cheiro logo pela manhã… E adoro ainda mais ver esse rostinho. - Ele disse para a pessoa com a "gororoba". - Sabe o que faria essa manhã ainda mais adorável…? Uma porção extra para moi! Que tal? - Ele disse, projetando seu olhar 43 e um sorriso malicioso para o seu alvo, esperando chafurdar de uma refeição farta.

A moça da cantina, que já era bem velha sorriu para ele.
- Que fofinho, até me senti mais novo. - Disse ela, lhe entregando uma porção a mais de gororoba
Indo para a sua mesa, o rapaz se sentou e começou a comer. E no fundo, alguns cochichos começaram a sair.
- Você não soube... A capitã... Por isso o arsenal... - Estava um caos no refeitório, fazendo impossível ouvir toda a conversa.
- Sim, sim... Fora... Patrulhando... Bando...

Algum tipo de incidente tinha acontecido, o que poderia ser?



[/color]
Alatreon


"Roubos na biblioteca, é? Assaltos no caixa, talvez um ladrão de livros? É um local um tanto incomum para roubos, não?" Pensou o rapaz. Enquanto dobrava e guardava o papel no bolso direito da calça, caminhou até o quartel em busca de algum tipo de mapa da cidade. Desta forma, ele seguiu para a recepção, para obter orientação de como prosseguir.

Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 EhJm5dp

Ao chegar na recepção, o jovem Alatreon encontrou a bela "Recepcionista" já que ninguém nunca conseguiu obter o nome dela.
- A biblioteca? Não precisa de mapa. Siga até Média Town, é o maior edifício que encontrar. Tem uma placa grande na entrada "Bi-bli-o-te-ca". - Disse ela enquanto escrevia em um papel. - Desse jeito, caso não conheça. - Se despedindo, o garoto tomou seu destino.

Ao sair do QG, o rapaz encontrou alta Shells Town, com diversos de comércios, desde lojas de roupas, marcenarias e forjas, até locais de lazer como bares, restaurantes e tavernas, as poucas casas que se tem são abarrotadas pelos prédios comerciais. Nessa parte da cidade onde a vida noturna é mais ativa, por causa da proximidade do Quartel da Marinha, há uma maior liberdade e segurança. É também onde fica a prefeitura da cidadem o maior prédio próximo ao QG. Na descida para a cidade, o rapaz pode observar o comércio acontecendo, inúmeros soldados e comerciantes interagiam em Alta Shellstown, todos muito educados e felizes. A medida que se descia a escada, já era possível observar Média Shellstown, se expandindo.

Média Shellstown é onde moram os mais ricos e os marinheiros da cidade. Alatreon poderia usar como oportunidade para ir em casa, se quisesse. Todos os marinheiros, por mais baixa patente que fossem, tinha uma casinha cedida pelo governo mundial.

Com as orientações da Recepcionista, o rapaz encontrou facilmente a biblioteca.
— Olá, sou Alatreon, o soldado da Marinha designado para auxiliá-los com os roubos que vêm acontecendo. Poderia me formar onde se encontra a senhora Martina Williams? — Disse, de forma educada.
- Hmm... Ah sim, um instante.
A senhora Willians, uma idosa de cabelos grisalhos veio rapidamente. Ela era baixa, 1m43, com olhos pretos e as rugas salientes em sua face.
- Eu achei que mandariam alguém decente... Me mandaram um melequento. - Disse irritada. - Se soubesse disso, teria dito que arrancaram meu braço. - Ela soltou um resmungo irritado.

O rapaz, com sua expressão neutra de sempre, apenas encarou a moça, o que a deixou levemente envergonhada.
- Olá, sra. Williams, sou o soldado designado para investigar os delitos que têm acontecido em sua biblioteca, poderia compartilhar algumas informações? Quais objetos foram roubados, o horário e datas específicas e possíveis testemunhas seriam extremamente úteis na resolução do caso. - Disse Alatreon educademnte.
- Andam roubando livros de construção principalmente... Roubaram uma coleção importante de livros médicos... São sempre livros bem específicos, com conhecimento avançado, algo estranho de se roubar.
- Gostaria de entrar e observar o lugar? Os livros de outras edições que parecem? - Indagou a Sra. Williams. - Testemunhas... Não temos, sabemos porque verifico a coleção de livros todo dia. Os roubos começaram tem um mês, mas vocês só vieram agora. - Afirmou a senhora irritada. - Lilian, acompanhe o rapaz pelo qual.
A recepcionista da biblioteca concordou, indo de encontro com o garoto ao local.

- Você gostaria de ficar só para analisar? - Perguntou ela, enquanto levava-o ao local.



   Code by Arthur Lancaster

     
    

Observações:

Redesignação Soldado Joseph:
 Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Sem_tz20[/url]
Observações 2:

Masques tenta entrar mais no seu personagem, descrever sentimentos, sensações, cheiros, como é ser o seu personagem. Me faça querer me importar com ele.
G, tenta falar mais, tomar mais ações, eu fiquei até meio sem ideia do que narrar nesse post para você, você foi muito mais aprofundado no anterior. Eu não consigo narrar se você não faz escolhas ou cria pensamentos e planos. Sobre a narração, indico o mesmo que indiquei pro Masques.


Shen Ikimura:

Post: 3
Ganhos:
Perdas:
NPCs que conheceu: "Lili" Linda

Alatreon:
Post: 3
Ganhos: Papel de redesignação do soldado Alatreon
Perdas:
NPCs que conheceu:Garota do Cabelo Laranja

Alexander Blackwood:

Post: 3
Ganhos: Papel de redesignação do soldado Joseph
Perdas:
NPCs que conheceu: Rapazes
[/color]

_________________

Legenda:

Narração
Fala
Pensamento
Fala de outros
avatar
Ver perfil do usuário
Créditos : 04
gmasterXEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t900-alexander-blackwood https://www.allbluerpg.com/

Not Enough Shooting Stars
I have a dream



A fatídica hora de descobrir o que tipo de desventura lhe aguardava no lado de fora do QG havia chegado! Alexander inicialmente encarou fixamente o papel em sua mão, olhando para o nome que ele indicava com certa confusão. - Joseph Klimber..? Que nome idiota é esse…? - Ele pensou confuso, o que era evidenciado pelo seu comportamento e sua expressão facial. Ele pairou sobre a questão até que algo estalou em sua mente, como um interruptor acendendo a lâmpada da sala e ele decidiu olhar seu bolso mais uma vez. Lá estava o nome ridículo que havia escolhido. Agora, conformado que aquela estupidez havia sido fruto de sua mente, que julgava ser genial, ele lia o restante do papel em sua mão até a palavra Disfaçardo se sobressair. Aquilo lhe fez sentir um certo desconforto, como se quem quer que tivesse lhe designado aquela missão soubesse algo que o rapaz Blackwood não soubesse, ou como se ele estivesse sendo observado e que até mesmo estivesse em sua cola. O desconforto lhe fez olhar ao redor, para ter certeza de que aquilo não era algum tipo de pegadinha, tanto dos superiores ou de algum camarada que tivesse conhecido naquele pouco tempo que havia passado dentro da organização. Era confuso, mas ele decidiu não se aprofundar tanto naquele detalhe, além de que, mesmo que estivesse em uma sinuca de bico naquele momento, o melhor a se fazer é jogar o jogo deles. Deixando suas suspeitas de lado, Alex olhou o papel novamente e sorriu. Aquela era a chance de se soltar um pouco e fazer o que fazia de melhor. As tarefas que lhe eram designadas eram bem mais monótonas e mundanas. Chatas, porém era algo suportável, se aquilo fosse lhe fornecer o pão de cada dia, mas nada supera uma boa dose de adrenalina diária.

Agora, Alex tinha o resto da manhã e da tarde livres para se preparar e fazer o que lhe desse na telha. Primeiro, com todo seu savoir-faire Alex obteve uma refeição reforçar e muito provavelmente o coração de uma bela, porém não tão jovem, moça, que estava dentro das preferências extremamente flexíveis de Alex. Ao sentar na mesa para comer, deu atenção total para seu prato, que poderia não ser a coisa mais bonita e bem feita do mundo, mas Alexandre tinha aprendido a se adaptar e comer qualquer coisa que surgisse. Até que o burburinho  no refeitório se tornou quase insuportável, e parecia que a grande maioria estava falando sobre a situação com a capitã. No fim, Alex não deu muita bola, pois grande parte daquilo era inaudível, mas o assunto de mais cedo retornou, e um incômodo que mais parecia uma coceira em sua nuca surgiu. O QG claramente estava num momento mais do que vulnerável. Recrutas estavam saindo sem supervisão e nem armas para missões, talvez havia malícia por trás das ações da capitã, ou talvez ela tenha apenas ficado completamente louca, mas antes de qualquer coisa, ele precisava esclarecer aquilo.

Com seu buxin cheio, ele se levantaria e voltaria pra tiazinha da cantina, que pareceu ter gostado muito dele. - OH MINHA BELA DONZELA! MINHA MUSA DE OLHOS SERENOS E SORRISO ENCANTADOR! MINHA DIVA DE VOZ MELODIOSA! MINHA SALVADORA! MINHA DEUSA! - Ele se ajoelharia perante a dama, fazendo todo o teatro que adorava fazer. - Poderia me fornecer uma faca de cozinha disponível, para uso indeterminado até a segunda ordem? - Ele tinha que tratar imediatamente o seu desarmamento, já que aprendeu a nunca andar sem uma faca ou duas nas ruas. Seus instintos de sobrevivência e sua finesse lhe faziam acreditar que tudo poderia dar errado a qualquer instante, então sempre é bom ter um plano B. Caso tivesse arranjado a dita cuja faca, ele partiria para biblioteca e juntaria o máximo de livros sobre forja que pudesse encontrar. Com eles em mão, procuraria o um local com o equipamento adequado para fazer a transformação, e como um processo de aprendizado, ele transformaria a faca que havia pego em algo mais apropriado para combate, afiando-a, polindo-a e etc.

Em seguida, ou caso não tivesse sucesso obtido a faca, ele partiria para a sala dos oficiais em busca da capitã que comanda o QG. Era o local mais provável de encontrá-la, mas mesmo assim era possível que ela não estivesse lá, e por isso, ele seguiria observando pelo caminho, por qualquer pista de seu paradeiro. Se não tivesse êxito, ele perguntaria a um dos outros oficiais sobre a situação. Caso a encontrasse ou algum superior que parecesse estar por dentro, ele se aproximaria de forma mais contida e respeitosa, fazendo toda aquela baboseira desnecessária que os militares fazem para os superiores. - Com licença. Eu só gostaria de saber o que está acontecendo com o QG. Tem estado bem agitado por aqui recentemente e os recrutas têm falado muito da capitã. - Com a resposta em mãos, ou não, ele partiria novamente.

Sua missão só começaria à noite, mas ainda havia muito trabalho a ser feito. Como um último detalhe, ele retornaria para  biblioteca para possivelmente devolver os livros emprestados ou para simplesmente pegar um outro. Ele tinha uma boa ideia, e para isso precisava de um livro nada chamativo, de capa grossa, e sem um título enorme saltando da frente, gritando sobre o conteúdo. Em seguida, ele partiria em busca de um agente do governo que estivesse disponível para pegar emprestado um daqueles ternos pretos. Se tivesse êxito, tudo que restava era partir pra rua para fazer um reconhecimento no local do encontro...

I ♥ Refrigerators


Histórico:

Post: 04
Nome: Alexander Blackwood
Proficiências: Dramaturgia | Disfarce | Lábia | Persuasão | Armadilhas
Qualidades: Ambidestria | Atraente | Carismático | Impassível | Criativo | Prodígio
Defeitos: Bisbilhoteiro | Devasso | Ambição (Se tornar a entidade por trás de tudo) | Incapaz | Vaidoso
Ganhos: -x-
Perdas: -x-
Localização: Shells town - East Blue

Objetivos:
- Aprender a proficiência Forja e Mecânica
- Progredir para o Nível 2
Masques
Ver perfil do usuário
Imagem : Let's get this party started!
Créditos : 05
MasquesAgente
https://www.allbluerpg.com/t850-shen-ikimura#6925 https://www.allbluerpg.com/t385p60-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo

ACT 04


I - The Fellas Project




- A marinha! - Retornava o brado de Linda de maneira brincalhona enquanto íamos em direção ao objetivo. Um choque cultural leve tomava o meu ser por um momento, não podia deixar de admirar a impecável limpeza e o acabamento do lugar onde estávamos, pensava comigo mesmo por um momento se até estávamos na mesma cidade de tão discrepante que era a mudança de cenário. Eu percebia o comentário de Linda que expressava um certo ressentimento por aquela parte da cidade. Não era nada que não fosse não explicado entretanto, a discrepância daquele lugar provavelmente gerava uma grande diferença entre a galera da cidade, assim não que eu fosse um gênio ou algo do tipo mas isso estava bem estampado na minha cara, afinal de contas as casas ali deviam dar umas 2 ou 3 da que eu alugo.

- Simbora, acho que o brilho da rua tá me deixando cego. - Brincava com a situação enquanto continuava a seguir Linda, até que entramos em um comércio ali onde eu podia ver todos os tipos de anúncio, não pude deixar de me sentir um pouco pra baixo, afinal de contas não tinha um puto no bolso para comprar algo dali, especialmente ao passar próximo a um lugar que vendia comida, o cheiro era bem bom e me fez lembrar que eu tinha um objetivo ao sair de casa e realmente precisava realizar alguma coisa para ficar um passo mais próximo dele. Por isso, ao notar um quadro com pôsteres de procurado meu corpo me obrigou a parar e olhar os preços das recompensas.

Eu analisava os três pôsteres, enquanto Linda me explicava o problema que estavam tendo em relação a eles. Aparentemente um bando de bandidos locais que causavam problemas, justamente o tipo que eu precisava, então virava para Linda com uma pergunta - Se eu entregar eles para a Marinha, eu obtenho essa recompensa? Não que eu esteja só fazendo pela recompensa mas, eu preciso do dinheiro, hahaha. - Caso a resposta fosse positiva então pegaria o pôster deles e os dobrava em um tamanho relativamente pequeno e os colocaria entre minha faixa na cintura e meu gi para guardá-los.- Você tinha problemas com eles até agora. - Exclamava, apenas para quebrar a pose de "solução dos problemas" - Eu teria que levar uma corda ou algo do tipo?? - Caso a resposta fosse sim, continuaria - E você tem alguma pra me emprestar? - Falaria com um sorriso levemente sem graça e com um pouco de vergonha.

Ainda caso a resposta fosse positiva, eu perguntaria a Linda - Você tem alguma idéia de onde encontrar algum deles, alguma dica ou algo do tipo?. - Afinal de contas qualquer ajuda seria muito bem vinda. E então por fim - Muito obrigado por toda a ajuda! Qualquer coisa você sabe onde me encontrar, valeu Linda! - Agradeceria toda a ajuda até ali e iria rumo ao local que ela poderia ter me informado onde eles foram vistos recentemente ou qualquer local do tipo.

Caso a resposta fosse negativa e eu não fosse ganhar nenhum tipo de recompensa, ainda assim perguntaria se poderia ajudar na captura - Ah mesmo sem a recompensa eu posso ajudar vocês, aposto que fariam uso de alguém forte como eu! - Falaria com um rosto cheio de determinação e coragem, pronto para algum tipo de porradaria franca com alguns desordeiros, aguardaria sua resposta para saber como proceder e iria com ela para onde fosse necessário. Caso fôssemos parar no dojô eu ficaria muitíssimo admirado com a rotina de treinos deles além de nostálgico pelo ambiente e rotinas de treinamento que me lembravam de casa.

Eu olhava para Linda, exclamando - Agora sim eu estou em casa hahaha! Eu não sabia que havia um dojô desses por aqui, que sensacional! - Falava cheio de admiração, olhando todos os presentes, todos os movimentos e correções. Eu então me aproximava amis um pouco me distraindo com a rotina de treino dos presentes. Voltando a realidade, olhava para Linda - Perdão, onde está a Sra. Olívia? É com ela que devemos nos encontrar, certo? - Perguntava para Linda tentando diminuir o brilho de alegria presente em meu rosto. Assim que nos encontrássemos eu então cumprimentaria a Sra. Olívia curvando-me de modo a mostrar respeito conforme eu aprendi durante todo o treinamento que tive em casa. - Sra. Olívia! Prazer em conhecê-la! Shen Ikimura do Dojô Kame Senryuu! - Falaria ainda curvado.







Dados:
Post: 04
Nome: Shen Ikimura
Proficiências: Acrobacia | Caça | Culinária | Herbalismo | Preparo.

Qualidades: Adaptável | Ambidestro | Destemido | Hipoalgia | Prontidão.
Defeitos: Impulsivo | Justo.

Ganhos: -x-
Perdas: -x-

Localização: Las Camp - West Blue
Link da Ficha: Shen Ikimura

Objetivos:
• Encontrar a galera e permanecer com a galera de alguma forma;
• Realizar caças;
• Eventualmente aprender Lanceiro e comprar um bastão vermelho.

Por enquanto é só.







_________________



Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Tumblr_papu4oUlJA1uuj1vto1_540
Leona
Ver perfil do usuário
Imagem : Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 120x120
Créditos : 00




Unos: Vasco

- Alatreon D. Zenith -



Após encontrar a biblioteca e sua compreensivelmente não tão simpática comodante, encarava as informações entregues tentando manter o máximo de profissionalismo possível, na tentativa de ocultar o fato de que estava no meu equivalente à um parque de diversões para uma criança, com um brilho no olhar que provavelmente não era capaz de conter.

— Gostaria de ver esses livros de outras edições e uma lista com os livros desparecidos. Após isso, gostaria de analisar o local por conta própria. Agradeço às informações e acredito que a melhor maneira de me desculpar pelo atraso ao atendê-la seja resolver o caso o mais rápido possível. Até breve. — Diria, enquanto ponderava algumas possibilidades. Livros de construções e livros de medicina, são livros com provável alto custo, no melhor dos casos, podem ser vendidos para estudantes. No pior dos casos, alguém poderia estar improvisando uma clínica e/ou prestes a realizar procedimentos em alguém. Um sorriso sádico me surgia no rosto acompanhado de uma pequena ideia "Será que eu poderia copiar esses livros antes de devolvê..." — Foco, Alatreon!

Inicialmente, vagaria pela biblioteca em busca de possíveis entradas ou saídas que pudessem ser utilizadas por assaltantes, apenas para fins de confirmação, pois a possibilidade de algo assim passar desapercebido pelos atentos olhos da sra. Williams não me parecia muito alta, talvez os livros fossem roubados durante o dia? Analisaria as outras edições dos livros roubados ao folheá-los no objetivo de encontrar possíveis ligações em seus temas. Os livros de construção possuíam informações genéricas? Informações específicas a respeito de construções voltadas a medicina? E os livros de medicina roubados, tratavam de primeiros socorros? Ou de temas mais avançados?

Caso houvessem ligações entre os temas dos livros roubados, a teoria de uma única pessoa planejar utilizá-los ganharia alguns pontos em seu favor. Caso fossem completamente independentes, a possibilidade de estarem sendo vendidos para estudantes também o faria. Iria em direção à recepcionista da biblioteca novamente.

— Olá, gostaria de algumas informações sobre o processo para retirada de livros no local. Vocês trabalham apenas com vendas? Ou pessoas podem retirar livros aqui temporariamente? Existe algum limite para quantos livros uma única pessoa pode retirar? Vocês possuem arquivos de que pessoas retiravam que livros em algum lugar e, caso tenham, poderia vê-los? — Perguntaria, ponderando a possibilidade de que quem começou a roubar os livros poderia ter obtido alguns "legalmente" e decido roubar os próximos para não ter que lidar com as limitações impostas pela biblioteca. Talvez alguém que estivesse correndo contra o tempo. se obtivesse o arquivo, pediria por caneta e papel, fazendo uma pequena lista com o nome de todas as pessoas que retiraram livros de edições similares aos roubados, destacando aqueles que pararam de retirá-los próximo ao período em que os roubos começaram. Analisaria também a similaridade entre os livros roubados e os livros retirados. Talvez o ladrão, ou alguém relacionado a este, fizesse pré-leituras antes de decidir roubar os livros de fato.  Em seguida, faria uma vistoria pelas pessoas na biblioteca. Existia alguém ali que parecia desconfortável com a presença da Marinha?







Histórico:
Post: 04
Nome: Alatreon D. Zenith

Proficiências Acrobacia; Anatomia; Dança; Discurso; Primeiros Socorros
Qualidades: Versátil; Criativo; Liderança; Prodígio; Prontidão.
Defeitos: Ambição: Adquirir conhecimento e alcançar as patentes mais altas da Marinha; Compulsivo: Fazer exercícios físicos; Extravagante; Histérico; Sadista.
- Compulsivo [03/10]

Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Localização: Shellstown - East Blue

Objetivos:
- Diversão e Roleplay
- Começar o treinamento para a Qualidade: Ambidestro
- Aprender as proficiências: Atletismo e Estratégia
- Realizar 3 Missões pela Marinha
- Conhecer futura NPC companheira com PP da Orihime(Bleach), de preferência com ela também sendo Marinheira.



Henry Morgan
Ver perfil do usuário
Imagem : Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Imagine--versao-anime-20817191-221020202232
Créditos : 00
Localização : Ilha de Kites- North Blue


Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar
08:45 / Shells Town



Alexander

O passado de Blackwood parecia assombrá-lo, pois a mera menção em sua missão que deveria ir disfarçado e observar já lhe trouxe, desconfiando de seus próprios “camaradas” e de seu nome. Era confuso, mas ele decidiu não se aprofundar tanto naquele detalhe, além de que, sua experiência já lhe dizia que a melhor mentira era aquela com pitadas de verdade, então resolveu jogar o jogo da corporação militar. Apesar do início de desconforto e medo, aquela era a chance de se soltar um pouco e fazer o que fazia de melhor. Aparentemente, não havia superiores lhe observando, não havia nada nem ninguém ali que poderia desconfiar se não fosse “coerente” com sua posição, sem olhares da população para os incriveis marinheiros que tinha em sua proteção. Seria apenas ele, Alexander, nem mesmo Joseph Klimber seria suspeito.

Alex tinha o resto da manhã e da tarde livres para se preparar e fazer o que lhe desse na telha. Ao sentar na mesa para comer, deu atenção total para seu prato, que poderia muito bem criar vida e andar, já que não era nada bonito, e ele ainda pediu em dobro…
Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Tumblr_lr38lbmkyg1qa5liso1_500
Não que um mero pure andante pudesse fazer frente a Blackwood. Com sua comida devorada, e não dando muita bola para o que o refeitório dizia, Blackwood levantava sua suspeitas sobre o que poderia estar acontecendo, até mesmo a Capitã estava em sua listas de acusados de estarem cometendo sejá-lá-o-que-esteja-acontecendo. Com a barriga cheia, o Blackwood e sua malícia foram até a antiga atendente que ali trabalhava para obter uma arma. Ao ter sua mão enrugada segurada mais uma vez, depois de tantos anos, a moça começou a lembrar de quando era jovem, e foi cortejada pela primeira vez.
Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Tumblr_nnckjdvdB61s5f9ado1_540

Mas aquilo foi a muito tempo.
Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Tumblr_nne15aYpi71sxfvy5o2_400

A mera lembrança fez a idosa entrar em choque, como se estivesse petrificada. Próximo a ela tinha uma faca afiada de cozinha, com o nome no cabo “Fumio”, estava facilmente ao alcance, e aquela idosa parecia que iria demorar a despertar. O rapaz poderia muito bem pegar, mas assim que acordasse a velha saberia que foi ele… Nada que o jovem Blackwood não tenha passado. Fora essa faca, os outros talheres presentes era de plásticos, uma vez que o quartel tinha expedido uma ordem de economizar para investir no armamento… Não que os soldados soubessem disso.

Independente da decisão, o rapaz estava certo que iria atrás da Capitã Linda, nas salas dos oficiais. O caminho para lá já lhe era conhecido e de fácil acesso, uma vez que o local era repleto de placas indicando o caminho. Ao chegar próximo do local, era possível ver a porta fechada, indicando que não deveria entrar pela conduta militar, e esperar perto da porta, onde havia o local próximo para se sentar. Contudo, as vozes na sala eram auditíveis, mesmo a 250m de distância.
- ...Sleeper foi bem claro quando conversamos, ou você se esqueceu? - Disse uma voz firme, com uma certa autoridade, apesar de ser feminina.
- Não senhor, mas a capitã está desconfiando… - Disse uma segunda voz, parecia ser masculina.
- NÃO ME INTERESSA! Logo saíremos daqui e quero que meus lucros estejam no máximo. - Disse novamente a voz feminina.

O jovem blackwood parecia ter ouvido algo interessante, ele seguiria seu caminho, fingindo não ter ouvido, ou pararia ali mesmo?



Shen Ikimura

Linda riu do comentário de Ikimura sobre a rua. “Esse rapaz é divertido, poderia ter mais marinheiros como ele, facilitaria a comunicação.” Pensou ela. Enquanto andavam o jovem olhou para os posters de procurado e após ouvir o que Linda tinha a dizer, ele indagou sobre as recompensas que poderia receber e ela voltou a rir. “Vou explicar com calma, ele é meio lento.” Pensou Linda.
- Sim, você recebe uma recompensa. Está vendo aqui - Disse ela apontando para o campo em que se encontravam os valores das recompensas de cada um. - Eles valem esse tanto. Então se você capturar esse jovem de cabelo laranja, - disse apontando para Yahiko - você ganha esse valor - disse apontado novamente para o valor. - É assim que funciona.

Ao ver ele guardando os três panfletos, Linda ficou surpresa.
- Não, aqui diz vivo ou morto, escolhe o que preferir. - Disse ela num tom mais sombrio "Será que ele é tão puro como aparenta?" - Infelizmente, eu não tenho corda comigo, deixei os instrumentos de pesca no senhor Will.

O rapaz continuou procurando informações a respeito do paradeiro de cada um daqueles procurados.
- Não… Infelizmente, se soubesse já teria capturado eles. - Respondeu a pergunta. - Acho que o melhor lugar para você obter informações é a Marinha e o One More Drink Pub, o bar local… Mas ele é mais movimentado a noite. Enfim. - Ao ouvir ele agradecer, Linda abriu um longo sorriso. - Eu que agradeço pela companhia até aqui… Mas, - Disse ela sorrindo. - Ambos são em Alta Shells, então se quiser continuar.

Ambos seguiram rumo ao dojo. Ao ver a animação do jovem rapaz, Linda sorriu.
- Esse é o dojo mais incrível que conheço. - Disse Linda. Ao ver o rapaz se aproximando, ela ficou em silêncio para que ele pudesse aproveitar o momento e, ele parecia estar gostando muito.
Na frente de todas aquelas pessoas, estava a senhora Olivia sentada, um pouco a frente no dojo, sua pele negra combinava com o kimono azulado que vestia, Ela estava sentada ao pé de uma escada, um pouco acima de todos os outros, com um copo de chá na mão.
- Não idiota! - Disse ela distante. - Não é assim, eu disse que você deve agachar 90º, não sabe o que é um ângulo de noventa graus? - Ela negava com a cabeça. - LINDA! - Ela se aproximou deles. Nesse momento, um deles gritou “Capitã no local!” e nesse momento, alguns dos estudantes que eram soldados da marinha e que estavam aprendendo a lutar ali pararam seus treinos e ficaram em posição de sentido.

Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 V4-460px-Stand-at-Ease-Step-6-Version-2.jpg

Linda sorriu e disse ambanando as mãos.
- A vontade homens. - Respondeu ela e todos relaxaram. - Voltem a treinar antes que a Sra. Olivia grite com todos.
- Linda… - No momento que abraçou a capitã, a mulher olhou para o rapaz. - O que está fazendo sem uniforme soldado. Vá logo treinar, está atrasado. - Ela chutou o rapaz levemente, empurrando ele para o meio de todos, antes que a Capitã pudesse intervir.

Ali, o rapaz ficou de frente aos soldados treinando, como tinha sido confundido como um soldado, mesmo usando roupas laranjas não convencionais. A capitã já tinha sido puxada para outro recinto pela Olivia, e Shen se viu no meio de todos ali. Um instrutor de plantão se aproximou dele. Ele era um homem alto, musculoso e careca. Sua característica mais proeminente é seu terceiro olho, bem no meio da testa. O terceiro olho é real e também encarava Shen, junto dos outros dois.

- Ei garoto. - Disse o mesmo. - Você quer treinar? Já veio até de uniforme. Bom… Vá logo para uma das seções. - Exclamou o mesmo. - Ali temos os treinos de espada… Lança… Tonfas… e Bastões aqui. - Disse ele apontando para Sudeste, Nordeste, Noroeste e Sudoeste, respectivamente. - Sou o instrutor Yan e agora... Vá para o seu campo.

Aparentemente, o jovem Shen foi confundido com outra pessoa, ou mesmo com um aluno dali. O que ele faria, seguiria para mais um treino ou iria atrás de Linda?

Alatreon

O rapaz tentava ser o mais respeitoso e diligente possível com a senhora comandante da biblioteca. Se ofereceu a ver os livros de edições anteriores. A ajudante da comandante logo foi buscar todas as edições.
- Fique livre para procurar, não podemos sair da biblioteca mas pode analisar o que quiser.

A biblioteca da cidade apesar de não ser tão grande, possui uma extensa coleção de livros dos mais variados tipos de conhecimento. É um prédio que passou por diversas reformas para se adaptar melhor para a conservação dos livros e hoje em dia, ainda que tenha uma aparência rústica, encontra-se bem conservado, com vários funcionários trabalhando para manter que o local funcione perfeitamente. Ela possuia algumas janelas e a única entrada e saída era aquela pela qual Alatreon adentrou no recinto.
Uma das janelas em especial estava aberta e a mesa próxima tinha algo no chão, para um olhar desatentos, se o jovem se aproximasse veria um pedaço pequeno de tecido, de 10x14 cm, com duas listras, uma vermelha e uma azul.

- Aqui estão sr. Alatreon. - Disse a mesma ajudante que o recebeu. Ela trouxe em um carrinho 10 edições de livros.
Estratégias de guerra;
Diga sim para si mesmo;
Atleta de ponta: Como construir um físico ideal;
Medicina para burros.;
A enciclopédia de plantas medicinais;
Cirurgia em pequenos animais;
Cirurgia de fígado Pâncreas - Vias biliares;
Navios: um guia de construção de embarcações;
Estruturas de madeira; e,
Balística aplicada.

Novamente, o rapaz voltou a recepcionista e indagou sobre venda de livros e como funciona o procedimento de retiradas, solicitando o acesso aos arquivos.
- Não, a biblioteca é proibida de vender livros, aqui compramos livros usados, recebemos como forma de pagamento de multas e emprestamos. Temos cadastro de todos os usuários que alugam e frequentam a biblioteca. - Ela agachou e continuou falando. - Guardamos os registros e só podem alugar os moradores com residência comprovada em Shells, por 1 semana de locação...  Ugh! - Ela se levantou, com uma expressão de muito esforço, e colocou o livro de registro em cima do balcão, fazendo um baque enorme. - SHHH - Fizeram todos ali na biblioteca.
Envergonhada, continuou.
— Fique… a… vontadeparaver. - Disse ela envergonhada, se retirando.

O livro estava na página 528, ele era grande e com capa dura e vermelha. Era um livro de registro comum, com 5 colunas: a) Nome; b) Nome do livro; c) Dia; d) Horas; e) Retorno. O livro media cerca de 50cm de comprimento em uma página e 60cm de altura. Ele possuía exatamente 1800 fls, 3600 páginas. O livro possuía divisores de anos no topo, e era seguido por o número de divisorias referentes a todos os meses. Por força do destino, ou não, a página que abriu a última, e no registro dos últimos dias, possuíam o nome de diversos marinheiros, alguns moradores e… o 17ª nome da lista parecia estar borrado, apenas sendo legível as iniciais “K… H” e, coincidentemente, o livro alugado era “Balística aplicada”.
A jovem senhorita que informou Alatreon de tudo voltou rapidamente.
- Esqueci… De… Comentar… - Disse recuperando o folêgo. - Oficiais de patente não registram o nome, eles possuem outro livro que fica com a Cabo Mareni, no Quartel. Ela é responsável por nos passar os livros que ficaram por lá, e o registro fica com ela… - Ela olhou para ver se a “Comandante” estava perto. - A senhora Williams odeia ela, porque é extremamente desorganizada e esquece de passar a lista com frequência. - Sussurrou. - Se precisar de mais alguma coisa, pode me procurar na sessão de religião, estou organizando pois alguém deixou aberta a janela ontem e molhou com a chuva.

Como o rapaz procederia com sua investigação?

  Code by Arthur Lancaster

   
   

Observações:

Instrutor Yan:
Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Tenshinhan-3-olhos-dragon-ball-super-1200x675

Shen Ikimura:

Post: 4
Ganhos:
Perdas:
NPCs que conheceu: "Lili" Linda
Sr. Will;
Olivia Leinfield;
Instrutor Yan;

Alatreon:
Post: 4
Ganhos: Papel de redesignação do soldado Alatreon
Perdas:
NPCs que conheceu:Garota do Cabelo Laranja
Recepcionista;
Sra. Willians
Bibliotecária assistente;

Alexander Blackwood:

Post: 3
Ganhos: Papel de redesignação do soldado Joseph
Perdas:
NPCs que conheceu: Rapazes
Moça do refeitório

_________________

Legenda:

Narração
Fala
Pensamento
Fala de outros
avatar
Ver perfil do usuário
Créditos : 04
gmasterXEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t900-alexander-blackwood https://www.allbluerpg.com/

Not Enough Shooting Stars
I have a dream



Alexander havia sido deixado à deriva, encarando as consequências de suas ações. Estava mais do que estupefato com a eficácia de seu ato, que lhe trouxera um resultado muito além do planejado. Com os olhos arregalados, ele encarou a senhora da cantina, tentando entender o que havia acabado de ocorrer, quase como se estivesse num transe. A surpresa foi tamanha que lhe fez esquecer por um breve momento, todos os questionamentos que tinha para a capitã. Aquilo, porém, durou muito pouco, visto que assim que se tocou da oportunidade que havia ali, ele agiu. Antes de qualquer coisa, ele olhou em volta com os olhos bem arregalados, pois mesmo que sem querer, sentia que havia cometido um ato hediondo ali, e queria sair da cena antes de que alguém notasse. Aquilo era bem melhor que o esperado, visto que era bem provável que ela lhe forneceria apenas uma faca de plástico, ou quem sabe, se negasse a oferecer no geral. Com aquilo, enfim, Alex havia se armado, mas havia deixado de lado por um momento o seu momento de aprendizado para enfim saber o que estava acontecendo ali.

Ao chegar na sala dos oficiais, Alex se aproximava para bater na porta em sua busca pela capitã, mas uma conversa bem peculiar podia ser ouvida em alto e bom tom. Por ser um trambiqueiro, o rapaz blackwood sabia muito bem que havia algo de errado ali, mas pra ele, aquela situação era um pouco cômica. A extrema falta de cuidado dos dois que estavam ali dentro era assustadora, visto que eles pareciam tentar manter segredo daquele esquema, mas conversavam numa sala de fácil acesso, dentro do próprio QG e em um tom de voz despreocupado. Ele queria rir e confrontar os dois paspalhões, só para ver suas reações, mas ele sabia que estava numa posição desvantajosa. Se havia um outro esquema sujo e lucrativo rolando pelas costas da capitã, pode ser que muitos outros soldados estivessem envolvidos. Por isso, antes de continuar ali, Alex repararia nos arredores, para ter certeza que não estava sendo observado por terceiros. O que pretendia fazer iria requerer uma cara de pau que poucos possuem, e se houver um vigia na porta para desmenti-lo, ele estaria ferrado. Pensava um pouco no ato que iria fazer, sobre todo o floreio e trejeitos. Se divertia mais do que o normal com a ideia de sacanear a dupla ou o grupo que se encontrava ali.

Caso não houvesse ninguém ali por perto, ele gesticularia de forma contida, como se estivesse ensaiando o ato, e assim que saíssem da sala ou caso notassem sua presença, ele se colocaria em posição de sentido, para cumprimentar os superiores. Caso contrário, ele apenas aguardaria de forma contida, sem dar muita atenção para o possível vigia que havia ali. Com sua atuação, ele expressaria nervosismo, simulando uma situação estressante em sua mente, para estimular suor e tornar sua atuação mais verossímil. - Senhores… - Ele diria em um tom baixo, quase inaudível, fazendo parecer que estava mais do que intimidado. - Estou em busca da...Da...Da capitã Linda… - Ele engoliria a seco, e desviaria seu olhar diversas vezes, se “esforçando” ao máximo para manter contato visual. - P-Por acaso, algum de vocês a viram…? - Ele jogaria a pergunta no ar, aguardando em sua tremedeira simulada e um certo pânico em sua face. Se lhe perguntasse algo, ele se entregaria logo de cara. - E-EU NÃO OUVI NADA, EU JURO! - Ele se encolheria, juntando suas mãos em um ato de súplica. Se houvesse algum vigia, como Alex havia suspeitado, ele seguiria dizendo. - E-Ele me pediu para aguardar aqui! - Apontando para o indivíduo. Independente disso, ele complementaria falando. - F-Fora que… Um recruta veio entregar uma p-p-p-papelada e saiu correndo uns minutos após chegar! E-Eu me preocuparia com ele, se fosse vocês. - Alex colocaria o que tinha de melhor em prática, e aproveitando para ter uma vingança pessoal, ele daria a descrição dos gêmeos que havia conhecido mais cedo. Era um movimento bem filho da puta, mas o bastante para ganhar tempo, visto que teriam que pegar os dois irmãos, e que levaria bastante tempo para notarem que eles não sabiam de nada e que foram enganados.

A ideia era manter o grupo na cola dele, mas que viessem desprevenidos para um possível conflito. Considerando que a partir de então, teriam que segui-lo, Alex poderia escolher o local e fazer as preparações para um contra-ataque de sua possível emboscada. Pegá-los de calças arriadas era a melhor opção para obter informação sobre o que diabos estava rolando ali. Além de, é claro, ajudar Alexander a manter velhos hábitos. Ele estava despreocupado ali, pois sabia que qualquer ato contra ele dentro do QG, era arriscado, por isso, qualquer um tentaria agir quando o alvo estivesse no meio de uma missão.

Possivelmente com isso fora do caminho, o jovem Blackwood regressaria a sua busca pela capitã, seguindo as informações que os superiores lhe deram, ou não. Caso não a encontrasse dentro do QG, ele voltaria para o seu plano anterior de pegar livros e adaptar aquela faca de cozinha para combate em um processo de aprendizado de forja. Do contrário, caso a encontrasse por ali. Reportaria o que tinha acabado de ouvir pra ela, de forma bem breve e sucinta, em busca de formar a sua primeira rede de segurança.

Por fim, ele buscaria um agente do governo mundial para retornar aos preparativos de sua missão.

I ♥ Refrigerators


Histórico:

Post: 05
Nome: Alexander Blackwood
Proficiências: Dramaturgia | Disfarce | Lábia | Persuasão | Armadilhas
Qualidades: Ambidestria | Atraente | Carismático | Impassível | Criativo | Prodígio
Defeitos: Bisbilhoteiro | Devasso | Ambição (Se tornar a entidade por trás de tudo) | Incapaz | Vaidoso
Ganhos: Faca de cozinha (?)|Papel da Redesignação
Perdas: -x-
Localização: Shells town - East Blue

Objetivos:
- Aprender a proficiência Forja e Mecânica
- Progredir para o Nível 2
Masques
Ver perfil do usuário
Imagem : Let's get this party started!
Créditos : 05
MasquesAgente
https://www.allbluerpg.com/t850-shen-ikimura#6925 https://www.allbluerpg.com/t385p60-marinesagiotas-nao-sao-o-mesmo

ACT 05


I - The Fellas Project




Enquanto Linda me explicava como funcionava eu não pude deixar de pensar que ser caçador de recompensas talvez fosse relativamente diferente do que eu esperava. Quanto mais passeávamos pela cidade e acompanhando as tarefas dela eu ficava mais enamorado pela ideia e conceitos da Marinha, me aproximava ainda mais de uma realidade a qual eu estava acostumado, principalmente pelo que vi logo após chegarmos ao dojô que ela havia mencionado mais cedo. Todos os pretendentes de soldado treinando até agora foi a parte que mais me remeteu a casa e por mais que eu não tivesse necessariamente problemas explícitos com onde eu estava hoje em dia a nostalgia me atingiu como um soco na boca do estômago.

Não pude deixar de extravasar a emoção de que eu estava muito feliz por estar ali, além disso toda aquela rotina simplesmente me parecia correto, estava praticamente me segurando para não simplesmente entrar no meio da galera e começar a realizar alguns exercícios. Eventualmente até eu que estava distraído podia ver uma figura que exalava uma aura de capitã, sua presença por si só era o suficiente para colocar todos os pupilos ali em uma posição específica, que eu prontamente tentaria copiar em sinal de respeito, com base em algum aluno que eu pudesse ver. Quando Linda dispensou a presença não pude deixar de ficar boquiaberto com o tipo de autoridade que ela era, tudo bem que eu não necessariamente compreendia, mas deveria ser algo realmente bem importante.

Antes que eu pudesse me apresentar ou falar algo pra Linda, ainda em um pseudo-choque do momento recebi um chute, indo parar junto dos soldados que estavam treinando ali, entrando ali de supetão primeiramente tentaria me posicionar sem que ficasse confuso pela recém-mudança de cenário, afinal de contas havia ficado no meio deles do nada. - Soldado huh? Não vou mentir, isso foi bem legal. - Falava bem baixo pra mim mesmo, antes de ser abordado por um instrutor ou mestre ou algo do tipo, o mesmo era careca e possuía 3 olhos, o que me deixava confuso ao olhar pra ele. Sendo bem sincero eu não sabia em qual grupo de olhos focar então apenas me curvei em sinal de respeito. - Sim senhor! - Já que a situação era propícia eu iria simplesmente aproveitar, afinal de contas Linda não parecia precisar de mim agora, só esperava que ela viesse falar comigo antes de ir embora.

Eu me dirigiria pra seção de bastões, e caso houvesse um disponível o pegaria para treinar. Eu então me colocaria no padrão de posições em que todos ali se encontravam (exemplo: se eles estivessem em fila, eu ficaria em último, se ficassem um do lado do outro eu ficaria do lado de alguém onde houvessem uma posição pra mim), e de acordo com as ordens do instrutor Yan eu me movimentaria e realizaria os devidos movimentos. Caso eu não soubesse os movimentos eu tentaria aprender olhando para quem estivesse na minha frente ou quem estivesse do lado. Afinal de conta eu havia negligenciado o Bojutsu do Kame Senryuu e não seria nada mal aprender uma base agora.

Tomaria cuidado sempre com o posicionamento de meus pés e do comprimento do bastão, tentando nunca ultrapassar a minha posição e atrapalhar algum outro aluno. Ainda assim tentaria ficar mais confortável com o bastão, a sua resistência ao golpear, as poses necessárias e ao conceito da base do estilo de combate. Caso errasse o que seria normal, me virava para quem eu havia atrapalhado - Perdão, não sou muito bom com esse instrumento... Ainda. - e então voltaria a minha atenção ao posicionamento e aos movimentos que deveriam ser feitos.

Me atentaria aos movimentos, tentando estudá-los e participando da aula ao máximo, afinal de contas eu acho que esse era o objetivo daquela instituição. Quando possível, ou se Linda viesse falar comigo eu a indagaria - Linda, ou devo dizer Capitã? - Afinal de contas eu estava tentando entender a sua autoridade e agir de acordo - Esqueça caçador de recompensas, estou bem inclinado a fazer parte da marinha! O que eu teria que fazer? - Eu perguntava para que soubesse o próximo passo.








Dados:
Post: 05
Nome: Shen Ikimura
Proficiências: Acrobacia | Caça | Culinária | Herbalismo | Preparo.

Qualidades: Adaptável | Ambidestro | Destemido | Hipoalgia | Prontidão.
Defeitos: Impulsivo | Justo.

Ganhos: -x-
Perdas: -x-

Localização: Las Camp - West Blue
Link da Ficha: Shen Ikimura

Objetivos:
• Encontrar a galera e permanecer com a galera de alguma forma;
Henry Morgan seu lindo eu quero virar marinheiro se possível você mudou meu coração;
• Eventualmente aprender Lanceiro e comprar um bastão vermelho.

Por enquanto é só.







_________________



Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 Tumblr_papu4oUlJA1uuj1vto1_540
Leona
Ver perfil do usuário
Imagem : Projetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta Ribamar - Página 2 120x120
Créditos : 00




Unos: Vasco

- Alatreon D. Zenith -



A atenciosa assistente da comodante e a curta inspeção do local proveram informações que alimentavam e davam luz à mais teorias. O pedaço de tecido que encontrara e prontamente guardaria no meu bolso direito indicava que havia a possibilidade de alguém ter invadido o edifício por aquela abertura e ter tido suas vestes rasgadas durante a passagem. Os livros trazidos pela garota também pareciam desenhar um perfil um tanto específico e... familiar? Livros sobre treinamento físico, pratica de medicina para leigos, estratégias de combate e confecção de unidades navais. Todos esses me parecem livros que seriam lidos por...

— "Um marinheiro?" — A maior das hipóteses a me vir a cabeça. É claro, esses livros também interessariam revolucionários, piratas ou praticamente qualquer pessoa, ou grupo de pessoas, que planejasse navegar, ainda assim, parecia bem claro o retrato da vida cotidiana do quartel nos temas abordados.

A garota passava mais algumas informações que indicavam mais laços entre a marinha e caso, com a revelação da existência de uma oficial da Marinha que não atualizava as listas com frequência. Uma pequena gota de suor escorria no canto do meu rosto ao considerar a possibilidade dos livros apenas estarem perdidos pelo QG devido à falta de organização da Cabo. As iniciais do nome borrado estariam também fixadas na minha cabeça, mas precisaria de mais informações para utilizá-las. A assistente estava prestes a se despedir, quando disse algo que chamou minha atenção.


— Espera, ontem? Desculpe por estar tomando muito do seu tempo, mas algum livro desapareceu entre ontem e hoje? —  sussurrava entusiasmadamente. Ali estava a oportunidade de me aprofundar em uma das hipóteses. Caso algum livro houvesse desaparecido após uma noite com a janela aberta, a probabilidade de alguém estar invadindo a biblioteca através dela aumentaria consideravelmente. De qualquer forma, diria: — Entendi, devo voltar antes do anoitecer, peço que se certifique de que todas as janelas permaneçam fechadas. Obrigado pela ajuda srta... desculpe, acho que esqueci de perguntar seu nome.

Partiria então em direção ao QG, com olhos lacrimejando por ter que deixar aquela formosa coleção de livros pra trás sem poder devorá-los antes. Devo resolver o caso o mais rápido possível para voltar para eles depois. No caminho, refletiria sobre a peça de tecido encontrada. Já havia encontrado aquele padrão de cores em algum lugar? Observaria os arredores no caminho para o quartel em busca de vestes que possuíssem a mesma coloração. Ao chegar, perguntaria à Recepcionista: — Olá novamente, você poderia me apontar na direção da Cabo Mareni?







Histórico:
Post: 05
Nome: Alatreon D. Zenith

Proficiências Acrobacia; Anatomia; Dança; Discurso; Primeiros Socorros
Qualidades: Versátil; Criativo; Liderança; Prodígio; Prontidão.
Defeitos: Ambição: Adquirir conhecimento e alcançar as patentes mais altas da Marinha; Compulsivo: Fazer exercícios físicos; Extravagante; Histérico; Sadista.
- Compulsivo [04/10]

Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Localização: Shellstown - East Blue

Objetivos:
- Diversão e Roleplay
- Começar o treinamento para a Qualidade: Ambidestro
- Aprender as proficiências: Atletismo e Estratégia
- Realizar 3 Missões pela Marinha
- Conhecer futura NPC companheira com PP da Orihime(Bleach), de preferência com ela também sendo Marinheira.