Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Página 1 de 1
Zed
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - Zed 120x120
Créditos : 00
[Tutorial] - Zed Seg Out 11, 2021 8:11 pm
Nome: Rogério Avareza
Idade: 28
Raça: Humano
Gênero: Masculino
Localização: West Blue – Las Camp
Estilo de Combate Básico: Ladino
Mão Predominante: Ambidestro
Qualidade: Ambidestria
Defeito: Avarento
Photoplayer:
[Tutorial] - Zed Vc4tus8
Devil Guy
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - Zed OrgyADY
Créditos : 00
Re: [Tutorial] - Zed Seg Out 11, 2021 8:18 pm
TUTORIAL APROVADO

Bem vindo ao All Blue RPG, a partir de agora eu serei seu Instrutor, irei lhe ensinar o básico sobre o fórum. O primeiro post é seu e peço desde já que se atente a sua mini ficha para trabalhar bem suas qualidades e defeitos durante a narrativa. Qualquer dúvida que tiver pode mandar MP que irei responder o mais rápido possível. Segue abaixo algumas informações importantes:

● A ficha usada para o tutorial é exclusiva dele e não precisa ser reaproveitada na sua ficha oficial, que pode ser completamente diferente. Mas nada lhe impede de usar o mesmo personagem.

● O fórum parte da premissa de evitar ao máximo God Mode, ou seja, que o jogador, controle NPCs e cenários. Em resumo evite descrever coisas como “O sol estava forte”, “Era uma manhã fria”. Não é um problema você dizer que acordou ou que está em casa, porém evite criar coisas.

● Uma dica importante para todos é que apesar de não se poder narrar cenários, ou controlar NPCs você pode procurar coisas e interagir com elas colocando a possibilidade de encontrar tais coisas. Exemplo: “Iria levantar e ir até a geladeira da casa, procuraria dentro dela uma maçã e se encontrasse uma já metia aquela bela mordida”

● Recomendo que consulte o Guia de Narração, Guia do Novato e Guia de Combate. antes de realizar o primeiro post.

● Por fim, sempre atente-se ao post de seu Instrutor e as dicas que ele der com cuidado, elas podem ajudar muito você a se guiar no fórum.

_________________

Falas #ff0000
Pensamentos #cccccc
"Atormentado"

[Tutorial] - Zed Hoyvb0R
Zed
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - Zed 120x120
Créditos : 00
Re: [Tutorial] - Zed Ter Out 12, 2021 1:00 am

Rogério Avareza era novo em Las Camp, tinha parado naquela ilha através de uma série de desventuras que terminaram com a prisão de seu antigo capitão e com a fragmentação de seu antigo bando pirata. Agora o ladino estava começando a se familiarizar com as ruas e becos daquela cidade, passando seus dias perambulando por vielas, observando o comércio, pontos que pareciam suspeitos e que talvez pudessem ter mercadorias mais baratas ou fáceis de levar sem muita balburdia.

Além de estabelecimentos, também procurou observar a movimentação dos civis e guardas locais, procurando saber as zonas mais vigiadas, onde não devia cometer crimes, e as zonas menos vigiadas, onde poderia cometer crimes. Imaginava que os locais menos vigiados fossem também mais pobres, portanto, localizou as buscas para lojas que não fossem recheadas de armas, tendo em mente algo como um alfaiate.

Como aspirante a pirata, Rogério sabia que precisava de dinheiro para sustentar um barco cheio de tripulantes se planejasse se tornar um capitão, e embora tivesse decidido isso a alguns dias atrás quando começou suas vigílias diurnas, a ideia começava a esfriar e a perspectiva de apenas se juntar a qualquer grupo e ser pago e não ter de gastar seu precioso dinheiro parecia cada vez mais tentadora.

As noites, em suas saídas quando costumava frequentar tavernas baratas e dormir nos piores e mais desconfortáveis quartos, inicialmente planejava recrutar seguidores dispostos a fazer sua vontade, porém agora apenas ouvia os rumores e atentava-se a rostos familiares dos cartazes, imaginando que podia encontrar talvez algum procurado promissor que pudesse render um bom dinheiro se acompanhado, mas conforme notou a influencia tanto do governo e da marinha, as esperanças de encontrar ajuda tornaram-se apenas uma ânsia por sair daquele território e seguir ao próximo. Comprar um barco estava fora de questão, pagar uma passagem parecia viável, ainda que doesse; mas ainda precisava comprar uma adaga nova e não sabia o quanto poderia arcar mais tarde, portanto que planejou o seguinte:

Adquirir uma arma, de baixo custo, talvez usada ou pelo mercado clandestino, achou que precisaria dela quando fosse roubar uma loja durante a noite para reunir dinheiro para seguir com sua viagem e vida de pirataria.
Devil Guy
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - Zed OrgyADY
Créditos : 00
Re: [Tutorial] - Zed Qua Out 13, 2021 5:32 pm



Rogério Avareza era um homem ainda jovem que já havia vivido bastante tempo de sua vida. Las Camp era uma grande cidade, bem desenvolvida e com riqueza de recursos e de criminalidade. A ilha era quente, suas construções de pedra eram grandiosas, poucas de madeira, e a quantidade de pessoas era simplesmente estonteante, pois haviam muitas andando de um lado pro outro, em vários focos do local. Ele se encontrava, inicialmente, no centro da cidade, local não muito agradável para se cometer delitos e afins, uma vez que haviam vários soldados da Guarda Real perambulando pela segurança pública. Resolveu, então dar uma volta, mas suas dúvidas rondavam em sua mente. Ele devia voltar a ser um pirata, como era antes de seu bando ser desfalcado? Ou ele deveria seguir uma vida mais tranquila, sem ser perseguido por caçadores, marinheiros e quem quer que fosse? Talvez agentes de segurança pública? Mas e sobre seu passado, ele havia pagado pelos seus crimes numa prisão e agora já saia? Eram muitas perguntas difíceis sobre sua persona que dificultavam a vida do narrador que poderiam ser respondidas em um dado momento. Talvez o maior objetivo fosse sair da ilha de Las Camp, que não aparentava ser uma ilha com muitas oportunidades pra quem preferia seguir nas margens da vida, ou, nesse universo, seguir em boa parte da lâmina, uma vez que piratas e caçadores existiam aos montes, talvez mais até mesmo que civis comuns.

Talvez, nessa vida de pé rapado inicial, não conseguisse encontrar muitas pessoas dispostas a seguirem seu juízo de valor. Primeiro, precisava naturalmente adquirir alguma fama que fosse, antes de pensar em dar passos maiores, pra não dar um passo maior que a perna e acabar com uma distensão na lombar. Fosse o que fosse, começou a adentrar alguns lugares um tanto mais sombrios, afastando-se um pouco do centro. Encontrou uma taverna, daqueles bem copo sujo, no mesmo estilo de construção de pedras de Las Camp. O calor da ilha era forte, e o céu era cinzento, o que não contribuía muito para a qualidade de vida de alguém que suasse bastante, uma vez que o local era abafado, e aquela taverna demonstrava muito bem o caráter daquela cidade. Parecia uma mini fortaleza com blocos de pedra entulhados. Um mural no cartaz do lado de fora mostrava alguns vários rostos procurados, que poderiam muito bem estarem por ali em Las Camp... bastava que ele fosse analisar. Por algum motivo, logo de frente pra taverna, havia uma loja de armas meio mixuruca, daquelas que não vê um cliente já há algum tempo... talvez não fosse tão famosa assim, não é? Ou quem sabe o dono só vendia armas pra quem quisesse brigar logo depois de sair do bar. A rua também não era muito agradável, naquele lugar em específico, era cheia de buracos no chão, um córrego de esgoto corria ali do lado e ele pôde ver alguns dejetos boiando, além de que o cheiro incomodava o nariz. As construções eram todas de pedra... como já dito antes.

Havia um homem observando os cartazes, ele era alto e estava de costas, carregava uma espada em sua cintura, talvez ele pudesse ser um amigo? Ou seria um criminoso olhando sua foto no cartaz? Não dava pra ser dito, exatamente... haviam outras pessoas na rua, seguindo suas vidas pobretonas comuns, e que não ofereciam tantas oportunidades pra quem gostaria de seguir como um pirata, uma vez que só estavam seguindo suas vidas idílicas de cada dia. Restava saber o que o Rogério Avareza faria, deixaria que a ganância de seu nome tomasse conta dele pra roubar um desses pobres civis, ou então faria ele caçar alguém naquele cartaz? Quem sabe pegar uma arma? Não tinha nenhum dinheiro no bolso, então talvez não fosse uma boa ideia roubar um loja de armas, por mais furreca que fosse. E se ele quisesse entrar pra beber? Talvez refletir mais? São tantas perguntas...



Considerações:
Olá Zed! Tudo bom? Algumas considerações sobre sua narração.

Você escreve bem, não parece ser novato nesse jogo. Contudo, queria dizer que sua narração está meio "engessada". Não sei se é exatamente a maneira como você sempre narrou, mas pra mim como instrutor, foi particularmente difícil tentar desenvolver alguma história a partir do seu post, pois ele dá várias voltas sem haver ações propriamente ditas (muitas coisas que coloquei no meu post são considerações pelo meu entendimento do seu). Além disso, as ações parecem se misturar aos pensamentos. Primeiro post, e além do mais, sendo um post de tutorial onde o personagem não existe, nunca é fácil, né? Tenho algumas dicas que podem vir a calhar no futuro:

> Interaja com o ambiente! Escreva as sensações do seu personagem ao chegar em determinado lugar, ao encontrar pessoas, ao sentir o calor... quem sabe separar uma fonte específica pra poder colocar seus pensamentos falados? Pode ser uma boa ideia!
> Tente ser mais objetivo na sua escrita (embora a subjetividade seja interessante), ou seja, sem dar muitas voltas ao invés de tomar alguma decisão concreta. Vai ajudar e muito!
> Defina um objetivo, por mais bobo que seja, já no começo da aventura, pois identifiquei cerca de 3 objetivos que não estavam muito claros. Isso vai ajudar muito no desenrolar dos posts!

Ademais, espero que tenha um bom tutorial Wink

PS: a música é o tema do tutorial, espero que goste de ouvir enquanto lê!

_________________

Falas #ff0000
Pensamentos #cccccc
"Atormentado"

[Tutorial] - Zed Hoyvb0R
Zed
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - Zed 120x120
Créditos : 00
Re: [Tutorial] - Zed Qui Out 14, 2021 5:05 am

Rogério voltava para as zonas mais periféricas, onde estava habituado a frequentar em sua vida de bandido pobretão. A caminhada pelo centro confirmou sua suspeita quanto a segurança local, cada vez que se afastava do movimento de civis, a segurança parecia relaxar. Ainda com o plano de um assalto antes de sua fuga, procurando por uma loja de armas vagabunda, encontrou um exemplar perfeito em frente à um bar que não lembrava de ter visitado.

Antes de entrar o ladrão apalpou os bolsos a procura de suas notas e moedas, certificando-se que ainda tinha mínimo necessário, logo mais adentrou o recinto, procurando com os olhos pelo recepcionista e acenando com a cabeça em um cumprimento uma vez que tivesse sua atenção. – Boa tarde, eu estou procurando por adagas, duas, das mais simples e baratas que tiver na casa. – E ao mesmo tempo que fazia seu pedido, Rogério passava a vasculhar o cômodo a procura de exemplares a amostra, um barril ou caixote onde ficariam as sem identidade e produzidas em larga escala. Caso encontrasse o que procurava, iria pegar por si mesmo um par de adagas que lhe agradasse e colocá-los no balcão aguardando por um preço.

- Tem como fazer um desconto já que eu estou levando duas? – Perguntaria logo após receber a primeira estimativa, passando então a barganhar, sugerindo baixar uns 20 mil no preço de cada na esperança de conseguir o acordo por 10. Na primeira recusa, caso houvesse alguma, argumentaria sobre a qualidade duvidosa da mercadoria. – Olha bem, não parece meio trincada? Talvez quebre cedo, um desconto certamente seria valido. – Mas desistiria caso o vendedor demonstrasse sinal de agressividade e aceitaria qualquer valor fosse possível, afinal não tinha muitas opções além daquela. – Negócio fechado. – Concluiria com um aperto de mão a transação, despedindo-se com um novo aceno com a cabeça, voltaria a caminhar para a rua e pelos becos, seguindo com a procura de um estabelecimento comercial de baixa segurança e naquela zona menos protegida, desta vez não como cliente, mas como assaltante.

Procuraria por rotas de entrada do lado de fora, tentando acessar os telhados das casas adjacentes para um melhor campo de visão, não faria nenhum movimento por hora, apenas observaria as escondidas, rondando o local e procurando por entradas, saídas, objetos de valores, quantidades de andares e habitantes na propriedade, apenas a noite, quando se sentisse mais corajoso pela cobertura das sombras que se arriscaria a realmente entrar no local.
Devil Guy
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - Zed OrgyADY
Créditos : 00
Re: [Tutorial] - Zed Sex Out 15, 2021 12:22 am



Rogério Avareza era um homem pobretão e avarento. Resolveu, então, entrar na loja de armas velha e meio acabada pra poder conseguir suas armas. Ele tateou seus bolsos, e encontrou uma nota meio amassada de B$10.000,00 o que não dava pra comprar nem um pedaço de ferro velho, mas mesmo assim, resolveu entrar por ali. A situação era um tanto quanto engraçada, pois Avareza era avarento e gostava muito de dinheiro, mas com a última noitada, o que sobrou foi um troco magro pra poder comprar metade de um bombom meio velho e amassado na prateleira de um supermercado meio ruim. Talvez um bombom inteiro se tivesse sorte... mas não era isso que ele queria. Entrou na loja de armas.

Lá dentro, as coisas eram meio empoeiradas, e as armas pareciam embotadas e e algumas tinham uma fina camada de cor marrom brilhante, obviamente mostrando a ferrugem. O local tinha um piso de madeira com algumas meio apodrecidas, as paredes de pedra contavam com musgo em suas frestas e se ele tentasse respirar, provavelmente teria uma crise de asma, mesmo que não tivesse asma, ou quem sabe rinite. Atrás do balcão, estava um velho com um monóculo olhando uma revista pornô, e ele não deu muita bola pra presença de Avareza. Talvez por aquele lugar não ter nada mesmo, e o velho não receber um cliente a séculos, preferindo ler uma playboy no seu tempo livre, e de trabalho também é claro. Rogério pegou duas adagas, provavelmente as melhores, e elas estavam até meio conservadas, exceto pelo fato de que foram forjadas em péssimo estado, sendo que uma tinha uma lâmina meio torta e a outra era claramente grossa demais, parecia um porrete grosseiro com uma lâmina... enfim, muito estranho. Ele foi tentar barganhar com o velho safado, que o olhou por trás do monóculo embaçado.

Hum! Hum! O que você disse? Eu sou meio surdo! — Disse ele, colocando a mão no ouvido cheio de pelos — O QUÊ? VOCÊ QUER UMA ADAGA? HUM HUM?! Ah sim, essas aí são 1 milhão cada, um bom negócio, um bom negócio!

Era óbvio que aquelas adagas não valiam isso tudo, talvez valessem menos do que uma nota amassada do troco da última noitada. Mas o velho parecia meio ensandecido, talvez estivesse até meio caduco. Voltou a ler a revista de putaria, antes que Rogério insistisse num desconto.

Olha aqui seu jovenzinho meia tigela! Ou você paga ou não paga! — Disse ele, meio nervoso, a voz rouca — Eu sou um velho muito ocupado! Só por você ter insistido, faço as duas por 3 milhões, ouviu bem?

Provavelmente era uma brincadeira de mal gosto, mas o velho parecia tão inofensivo e doente que ele simplesmente voltou a ler a playboy sem dar muita atenção para Rogério Avareza. Aliás, o herói da trama queria roubar alguma coisa. Por que não aproveitava o momento?



Considerações:
Melhorou bastante desde o primeiro post, vou colocar as situações de interação e combate a partir de agora. Você parece seguir bem os pilares de narração, mas pra finalizar o tutorial, preciso confirmar mais algumas coisas.

Bom post!

_________________

Falas #ff0000
Pensamentos #cccccc
"Atormentado"

[Tutorial] - Zed Hoyvb0R