Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: South Blue :: Petra Yuni
Página 8 de 10 Página 8 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 XqxMi0y
Créditos : 30
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Relembrando a primeira mensagem :

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Piratas Subaé, Deep Scaleback,  Blade Sharptree A qual não possui narrador definido.

_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 J09J2lK

Jupges
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Dz4yuJf
Créditos : 00
Beowulf olhava para dentro da clínica reconhecendo um estranho tritão, com uma aparência monstruosa, parecendo transbordar de raiva. Então antes de tentar adentrar a clínica, Beowulf rapidamente se manifestou.

-Saudações, venho em busca de um lobo chamado Blade, meu pai.

O tritão se mostrava agressivo, como era de se esperar. Julgando pelo sangue no porto, os membros do grupo pirata deveriam estar a ponto de explodir depois de tanta pressão. Então Beowulf tentou acalmar o tritão se mostrando amigável.

-Acalme-se tritão, eu também não sabia que ele era meu pai até pouco tempo atrás, mas o Arcebispo me informou. Então aqui estou pedindo por um simples conselho. E já que você falou que estão feridos, saiba que eu sou médico e eu posso ajudar.

Após o tritão ameaçar de ferir Beowulf de modos indescritíveis, o lobo pensava, *Gostaria de vê-lo tentar*, mas sabendo da situação se mostrava compreensível, buscando primeiramente ajudar seu pai.

-Sugiro que se acalme tritão, a raiva não leva o homem a lugar algum, e o afasta do caminho de Deus.

Beowulf então ignorava outra ameaça do tritão e se preparava para adentrar na clínica, quando uma garota estranha me perguntava se eu era um tal de Ted. Beowulf então olharia com um olhar sério para a garota e diria, -Não, em seguida entrava na clínica.

A garota seguia tentando interagir com Beowulf, mas o lobo não poderia dar atenção a ela agora, então ele apenas diria:
-Garotinha depois eu falo com você, agora deixe-me cuidar de algo importante

Ao adentrar a clínica, Beowulf olharia diretamente para o lobo, sabendo de antemão que não poderia fazer nada para salvar a cadela ao seu lado. Beowulf procuraria na clínica por materiais necessários, para esterilizar, suturar e tratar das feridas do lobo. Caso não encontrasse Beowulf informaria para o grande tritão que não encontrou nada e esperaria.

-Infelizmente não tenho material necessário para tratar meu pai aqui. Sugiro que me ajude a procurar.

Caso encontrasse o material, Beowulf administraria os primeiros socorros no lobo, com bastante calma e habilidade, tratando o melhor possível de suas feridas para poder estabilizar sua situação.

Caso os dois humanos descessem, Beowulf chamaria por eles pedindo ajuda, caso fosse necessário para achar os materiais, para realizar os primeiros socorros, ou no pior dos casos, para realizar uma cirurgia no lobo com o que tivesse disponível no momento.

-Ei vocês dois! Venham aqui e me ajudem com esse mink. Sigam atentamente minhas instruções.

objetivos:

-Ir pro farol
-Tentar não morrer no processo
Atributos, vantagens e perícias:
Hp:5980
Sta:100

Força: 401
Destreza:200
Acerto:180
Reflexo:40
Constituição:179
perícias:

• Primeiros Socorros
• Anatomia
• Cirurgia
• Diagnose
• Farmácia
Vantagens e coisas ruins:

Qualidades:
 
Experiência em Combate (3 pontos) Você inicia o jogo com um Estilo de Combate Básico adicional.

Hipoalgia (2 Pontos) Você tem uma tolerância alta a dor, essa qualidade não o torna incapaz de sentir dor, mas o torna extremamente capaz de resistir a ela. Em situações onde outras pessoas simplesmente desmaiariam, você é capaz de resistir. Essa qualidade não o torna de qualquer forma resistente aos danos, no entanto você se torna capaz de aguentar muito bem a dor e pode passar a idéia de ser muito mais resistente do que verdadeiramente é. Em termos mecânicos, você não reduz de forma alguma o dano que recebe.

Duro de Matar (2 Pontos) Você continua consciente mesmo ao atingir uma porcentagem negativa de PdV, entretanto, ainda morrerá normalmente ao alcançar -21% de seus PdV.

Garras e presas (Racial) Minks caninos possuem presas e garras afiadas que podem ser utilizadas como armas naturais.

Alpha (Machos) (Racial) Você naturalmente se destaca como um líder dentro do seu círculo de amigos. Não quer dizer que você seja um líder nato, mas aqueles que confiam em você sentem quase que uma aura de liderança vinda de você. Infelizmente, devido a sua natureza, quando outro Mink Canino (especialmente de outra “raça”) entra no seu círculo de amigos vocês têm a tendência a ter uma pequena rivalidade saudável nos primeiros momentos.

Idioma Silvestre (/Racial) Você é capaz de se comunicar com criaturas mamíferas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.



Defeitos:
Atípico (Racial) Devido ao fato dos Minks não serem tão comuns e não se tratar de uma raça tão populosa, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

Preconceito (Racial) Você tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e alguns podem lhe achar repugnante, assustador ou até mesmo uma aberração. Alguns humanos podem lhe destratar e serem hostis simplesmente pelo fato de você ser diferente deles, entretanto, é importante notar que nem todos pensam e agem desse jeito.

Sensíveis ao calor (Racial) Devido a sua pelagem, os Minks são mais suscetíveis a sofrer efeitos adversos relacionados ao calor e altas temperaturas.

Forma Sulong (Racial) Como parte da tribo Mink seu corpo tem uma interação muito única com a lua que nenhuma outra raça tem, uma vez que você tenha contato visual com a lua, desperta-se em eu interior os instintos mais primitivos, selvagens e violentos fazendo com que você perca a sua razão agindo como uma besta furiosa que ataca tudo e todos ao seu redor com uma fúria sanguinária, suas características físicas selvagens mostram-se mais aparentes e justifica-se o medo e o preconceito que existem contra os minks, pois aqueles incapazes de dominar a besta anterior, dificilmente serão vistos como algo além disso.
Durante a transformação passada ao se ter o contato visual direto com a lua, você sentirá uma espécie de sede de sangue imensa, atacando a todos ao seu redor que não sejam Minks, sendo assim todas as noites você terá de ser cauteloso pois a sua razão pela noite estará sempre em cheque. Mecanicamente a fúria dura três turnos e após o término, do quarto turno até o momento em que você possa tratar da condição, você estará sobre o efeito de Exausto I.

Extravagante (1 Ponto) Você chama atenção por onde quer que passe, seja pela sua aparência ou seus hábitos, você causa uma impressão difícil de esquecer.

Sincero (2 Pontos) Você é incapaz de mentir, simplesmente não faz parte da sua natureza. Mesmo que seja prejudicial para você, você sempre diz a verdade.

Teimoso (2 Pontos) Quando você acredita em algo, nada e nem ninguém pode convencê-lo do contrário, mesmo que provas e evidências sejam mostradas, você se recusa a mudar sua opinião.

Obediente (2 Pontos) Você nunca desobedece os seus superiores, mesmo que discorde dos seus valores e modos de agir. Para você ordens são absolutas e devem ser seguidas a qualquer custo.

Histórico:
Nome: Beowulf
Posts: 2
Ganhos:
Perdas:
Players conhecidos:
NPC's:
Extras:

_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Trono1
Subaé
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabra da Peste
Créditos : 04
Localização : Nos bares de então
SubaéCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t354-subae?highlight=subaé https://www.allbluerpg.com/t348-cabras-da-peste-vol-1-amanhecer-do-sul#1033

16: 1º andar


No segundo andar havia tantas pessoas quanto no térreo, ou pelo menos foi isso que eu pensei. Mas os espirros escondidos detrás da porta denunciaram a localização de dois indivíduos no local.

Ambos aparentavam estar amedrontados diante de minha imponência.

Olharia os dois, analisando-os enquanto imploravam por suas miseráveis vidas.  O importante é que eles diziam poder ajudar, então eles vão servir.

-Fico muito feliz em saber que vocês podem me ajudar - respondi com um sorriso malicioso estampado em meu rosto - Mas eu não confio nem um pouco em vocês.

Com um rápido movimento, daria um tapa no rosto de cada um. Não para que se ferissem, mas para que fiquem espertos e entendam que eu estou disposto a feri-los se fosse preciso. Em seguida, seguraria cada um pelo pescoço e guiaria ambos até a escadaria.

-Você perguntou qual é o meu problema, né? Cof Cof Cof… Eu tenho a doença rara da terra-seca, por isso preciso de remédios feitos a base de canabidiol…Cof Cof Cof… Já os de lá de baixo, precisam de um tratamento mais efetivo…

Neste momento ouvi o baiacu me chamando ao avisar que uns tipos estranhos apareceram por ali.

-Num to sabendo de nada não!! Esses aí devem ser mais caçadores. To levando dois humanos aí pra baixo, eles vão tirar a gente da miséria!!

Aproximaria trás a minha boca das pequenas orelhas de meus queridos reféns e diria baixinho em tom ameaçador - É melhor que seus serviços sejam de alguma utilidade, se não, vão ficar bem pior que eles…

Deep continuava a me chamar para o térreo, dizia ele que uma garota estava querendo se juntar a nós.

“tomara que ela seja bem peludinha” pensei.

Puxaria os humanos para a escada, guiando-os até onde meus companheiros estavam.


info.:
Histórico:
Página: 4
Posts: 16

Inventário & Armas:


- Caneleira de Taekwondo
- Espada de Petra Yuni

- Chapéu de cangaceiro
- Bussoleta da Peste
- Livros (Condução / Navegação / Astronomia / História dos Mares)
- Frasco de Remédios (vazio)


3.645.000 ฿S


Ganhos e Perdas:

Ganhos:
Livro de Armadilhas - POST 03
Livro de Geografia - POST 03
02 Cantil Metálicos - POST 03



Perdas:

NPC´s:


Combate:

Corte no Supercílio Direito - 04/04
Dor na região das Costas - 02/02
Dores pelo Corpo - 03/03
Exausto 2 - Motivo: Doença Degenerativa







Proficiências:
- Acrobacia
-Ameaça
-Atletismo
-Briga
-Lábia
-Condução
-Navegação
-Astronomia

Qualidades:
-Carismático
-Prodígio
-Talentoso
-Destemido
-Electro
-Idioma silvestre
-Chifres curvos
-Cabeça dura

Defeitos:
-Doença degenerativa
-Sadista
-Cabeça quente
-Dependente (15 posts)
-Extravagante
-Apegado (ao chapéu)
-Feio
-Preconceito
-Atípico
-Sensível ao calor
-Forma sulong.


-Chegar em Sorbet e reabastecer o brigue
-Pegar remédios
-Pegar 2 cantis com alça
-Chegar em Baterilla
-Partir para a Grande Rota
-Chegar no Farol

-Aprender proficiência: História
-Aprender proficiência: Criptografia
-Aprender proficiência: Armadilhas

-continuar a desenvolver liderança

15.760/15.760280/4000/100/15

_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Sign_b10

"Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio
Pele e osso simplesmente, quase sem recheio
Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio
Eu dou porrada à 3x4 e nem me despenteio
Porque eu já tô de saco cheio."




Meus cabritinhos
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 CsHkSDy
Créditos : 31
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune




Cabras da Peste

Vol 03 - Velozes e Furiosos - Desafios Marítimo


Dia 03 ||Reino Sobert - South Blue || Clima: Frio ||
N° de Postagens do Narrador: 15



Todos


Se os Cabras da Peste já eram considerados um bando de desajustados, imagina agora com um crente e uma maluca? Pelos Deuses! De qualquer forma, o destino tinha métodos engraçados de fazer as coisas, unindo de maneira simples e direta aqueles que necessitavam de auxílio. Uma troca de palavras, na verdade, muita troca de palavras aconteceu naquele lugar, Deep estava receoso com a presença daquelas figuras, principalmente por conta do lobo branco que dizia ser filho daquela ameba ambulante, meus amigos, quem em sã consciência acreditaria que Blade transou um dia em sua vida? Por fim, o homem-peixe permaneceu atento aos movimentos das novas figuras no recinto.

Subaé parecia compartilhar o sentimento de suspeita do seu subordinado, já que não acreditava em nada do que aquela dupla estranha falava – Nunca ouvi falar dessa doença. – Falou aquele que anteriormente foi indicado como detentor dos conhecimentos medicinais, vamos chamá-lo de Sorak – Nem fudendo que você meteu essa em um momento tenso como esse! Você realmente não conhece essa doença? – Falou o segundo homem, que vamos chamá-lo de Heimer – Pensa direito aí, não tem o remédio que ele precisa por aqui? – Indagou Heimer com um olhar apreensivo – Infelizmente não, como não parece ser uma doença amplamente conhecida, é necessário encontrar uma farmácia de manipulação para criar o produto. – Concluiu Sorak se mantendo de certa forma tranquilo.

Por fim – após as devidas ameaças – o trio desceu em passos tranquilos – PUTA MERDA! – Heimer não pode conter a surpresa em ver um gordola do mar e a porra de um lobo branco, fora os restos caninos que estavam no chão – Se contenha, precisamos ser rápidos se quisermos salvá-los. – Falou Sorak adiantando seus passos e indo até o consultório. No interior daquele ambiente sons metálicos foram ouvidos, como se ele estivesse derrubando algumas panelas. O homem passou para o segundo carregando alguns itens em sua mão, voltando para recepção rapidamente com todo o material necessário para os primeiros socorros – Não me leve a mal, mas eu sou muito bom no que eu faço. Não trabalho com alguém que não conheço, vai deixar eu fazer o procedimento ou você que cuida dele? – Falou Sorak com um olhar sério na direção de Beowulf – Caralho mano, tu sabe cuidar de cachorro, cachorro mesmo? Se não fudeu. – Sussurrou Heimer para seu companheiro, vendo o estado da pobre Lua.

Por último, Niix era responsável pela vigilância do local, ouvindo todo o papo que acontecia no interior do lugar. Já no lado de fora nada de diferente acontecia, apenas a passagem de algumas pessoas de maneira acelerada, olhando para o lugar de maneira assustada, pareciam ter saído de algum estabelecimento das redondezas e provavelmente estavam indo para suas respectivas casas – cerca de quatro pessoas, três mulheres e uma criança. E o lobo branco que caralhos iria fazer? Ajudaria ele mesmo o seu patético pai? Ou iria deixar nas mãos da dupla encontrada pelo Bode? Ah, falando no capitão, sua doença continuava a tomar conta do seu corpo, os sintomas continuavam e pelo jeito não iria encontrar o seu medicamento naquele lugar.



Histórico Geral:


Beowulf:
Número de POST: 02

    Ganhos
  1. Nada

  2. Perdas
  3. Dignidade


Ferimentos

  1. Nada


Deep:
Número de POST: 16

    Ganhos
  1. Suprimentos para Viagem - POST 03
  2. Cantil com Beserker - 05/05 usos - POST 14
  3. 07 Ampolas de Analgésico - POST 15

  4. Perdas
  5. Pochete com todos os Projetos e guloseimas - POST 04


Ferimentos

    Cortes Leves pelo Tronco - 03/03
    Ferimento a Bala no Antebraço Esquerdo - 00/05 [NECESSÁRIO TRATAMENTO]


Subaé:
Número de POST: 16

    Ganhos
  1. Livro de Armadilhas - POST 03
  2. Livro de Geografia - POST 03
  3. 02 Cantil Metálicos - Cheio de Beserker 02/02 Usos - POST 03
  4. 02 B$ - POST 03

  5. Perdas Dignidade


Dinheiro Atual: 3.645.000 B$
Dependência: 12/15
Doença Degenerativa: 10/10
Ferimentos:

    Corte no Supercílio Direito - 04/04
    Dor na região das Costas - 02/02
    Dores pelo Corpo - 03/03
    Exausto 2 - Motivo: Doença Degenerativa



Niix:
Número de POST: 02

    Ganhos
  1. Nada

  2. Perdas
  3. Dignidade


Ferimentos

  1. Nada



Legendas:
NPC's Específicos
Subas Júnior

NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores de Petra | Civis em Geral
Caçadores de Recompensa

Aparência
Homem de Cabelo longo e Amarelo
Mulher Loira
Homem magro
Homem de Chapéu


_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 EBEAdF4X4AYyK13
Subaé
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabra da Peste
Créditos : 04
Localização : Nos bares de então
SubaéCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t354-subae?highlight=subaé https://www.allbluerpg.com/t348-cabras-da-peste-vol-1-amanhecer-do-sul#1033

17: Questões


Assim que soltei os humanos eles já começaram a se organizar para realizar o serviço pelo qual foram selecionados. É assim que eu gosto. Sabe o que me incomodou? foi ver um lobo desconhecido de quatro metros mexendo no meu companheiro canino.

-Ei lobo, o que é que você quer com o Blade? - Perguntei enquanto avançava em sua direção.

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Giphy

Ao chegar perto eu levantaria minhas mãos em posição de combate, me preparando para lutar contra Beowullf caso seja necessário, mas ele falou que não estava lá para matar ou caçar o Blade, então fiquei mais tranquilo. Além disso, a tontura da ressaca já estava me fazendo ter uma vertigem braba então preferi confiar no tal estranho.

-Tá bom, cuide dele então - Disse ao levantar o polegar.

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 6f7df13a92b8168abca69f733a3b08d2

Olharia em volta em busca da tal garota que o Deep havia mencionado, e, ao não encontrá-la questionei:

- Ei Deep , cadê a garota que você falou?

Ele respondeu. Ela estava lá fora com ele, por isso fui até lá andando torto e cambaleante igual um bebum. Não por estar embriagado, mas por causa do estado precário de minha saúde - Tô indo aí!!

Quando chegasse do lado de fora, a vertigem se intensificaria por conta do esforço que fiz para andar e o resultado disso seria uma jorrada de vômito direto na calçada. “Maldita ressaca”. Depois de limpar o canto da boca com a manga da camisa, iria até Nix.

- ei guria, é você que quer se juntar com a gente?

A garota entrou em êxtase quando me viu. Aparentemente ela nunca tinha visto um mink antes na vida, mas pelo menos ela não confundiu a minha raça… ou melhor, ela sequer me julgou como um monstro!

- Zebebebebe!!! Isso aí, sou uma cabra, não um bode ...- Seus trejeitos demonstravam para qualquer bom observador que ela não batia muito bem da cabeça. A garota parecia ser do tipo louca e psicopata… Uma boa adição ao nosso grupo -  Gostei de você menina, Bem vinda ao cangaço!

Outra crise de tosse me acometeu nesse momento e consequentemente revirou todo o meu estômago me fazendo cair de joelhos e vomitar mais uma vez.

-Deixa te perguntar, tu não tem um goro aí? Quer dizer... Por que você, uma humana tão bonita quer se juntar com gente igual a gente?

Ela afirmou que é maluca! ponto pra mim! mas infelizmente ela não tem nenhum goró… Achei interessante o fato dela querer dar o fora dessa ilhazinha e de ter me chamado de “capetão” igual o Deep, aparentemente essa maluca realmente gostou da gente.

- Então já temos um objetivo em comum, eu também não aguento mais essa ilhazinha de merda! ZeBeBeBeBeBe! Vamos esperar o tratamento dos dois e aí daremos o fora dessa jossa!

Ela me respondeu em uma língua estranha o que me fez torcer a cara por conta do desentendimento.

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Confused-no

-Cê falou oq? Bah, não importa! deixa eu ver se consigo mais informações sobre essa farmácia diferenciada ai… Caso os milicos apareçam, dê um jeito de nos avisar que eu venho pra cá.

Ela acenou a cabeça em concordância com meu pedido e isso me deu a tranquilidade necessária para me dedicar a resolver os meus problemas.

Daria meia volta e voltaria desengonçado para dentro da farmácia onde Bade e Lua estavam com os outros.

Minhas pernas bambas quase me derrubaram algumas vezes durante o trajeto, mas resolveria isso usando a própria parede e móveis para me apoiar.

Iria até Sorak, pois este humano parecia ter um juízo melhor do que o outro.

-Ô rapaz, que diacho é isso de farmácia de manipulação?? nunca ouvi falar de uma preula dessas na vida. Desembucha tudo o que tu sabe sobre essa merda! Onde eu encontro uma? Existe uma dessas em Sorbet? Onde fica?- Depois de ponderar mais um pouco, faria a última pergunta - Onde eu consigo maconha nessa ilha?

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Dcsjt7l-cb053eac-416f-4c68-9144-c6714b1b65a4.gif?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcL2NjMDFmODVkLWU1YTktNDgzNy05NmExLWQxMTk2MGI4YTE1NVwvZGNzanQ3bC1jYjA1M2VhYy00MTZmLTRjNjgtOTE0NC1jNjcxNGIxYjY1YTQuZ2lmIn1dXSwiYXVkIjpbInVybjpzZXJ2aWNlOmZpbGUuZG93bmxvYWQiXX0



info.:
Histórico:
Página: 4
Posts: 17

Inventário & Armas:


- Caneleira de Taekwondo
- Espada de Petra Yuni

- Chapéu de cangaceiro
- Bussoleta da Peste
- Livros (Condução / Navegação / Astronomia / História dos Mares)
- Frasco de Remédios (vazio)


3.645.000 ฿S


Ganhos e Perdas:

Ganhos:
Livro de Armadilhas - POST 03
Livro de Geografia - POST 03
02 Cantil Metálicos - POST 03



Perdas:

NPC´s:


Combate:

Corte no Supercílio Direito - 04/04
Dor na região das Costas - 02/02
Dores pelo Corpo - 03/03
Exausto 2 - Motivo: Doença Degenerativa







Proficiências:
- Acrobacia
-Ameaça
-Atletismo
-Briga
-Lábia
-Condução
-Navegação
-Astronomia

Qualidades:
-Carismático
-Prodígio
-Talentoso
-Destemido
-Electro
-Idioma silvestre
-Chifres curvos
-Cabeça dura

Defeitos:
-Doença degenerativa
-Sadista
-Cabeça quente
-Dependente (15 posts)
-Extravagante
-Apegado (ao chapéu)
-Feio
-Preconceito
-Atípico
-Sensível ao calor
-Forma sulong.


-Chegar em Sorbet e reabastecer o brigue
-Pegar remédios
-Pegar 2 cantis com alça
-Chegar em Baterilla
-Partir para a Grande Rota
-Chegar no Farol

-Aprender proficiência: História
-Aprender proficiência: Criptografia
-Aprender proficiência: Armadilhas

-continuar a desenvolver liderança

15.760/15.760280/4000/100/15

_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Sign_b10

"Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio
Pele e osso simplesmente, quase sem recheio
Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio
Eu dou porrada à 3x4 e nem me despenteio
Porque eu já tô de saco cheio."




Meus cabritinhos
Jupges
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Dz4yuJf
Créditos : 00
Beowulf se mostrava surpreso com a reação dos médicos, mas não queria arrumar problemas. Segundo o que lhe foi contado, as recentes ações do tritão ao seu lado se mostraram impressionantes, em Petra Yuni ele havia destruído um exército sozinho, não era sábio irrita-lo agora.

Beowulf então calmamente se afastou do corpo de seu pai e deixou os médicos trabalharem em paz. Sobre a pergunta do médico Beowulf disse sem preocupações, -Não cuido de animais, infelizmente o cão ao seu lado morreria ali, provavelmente em poucos minutos devido a sua atual situação, o mesmo se aplicaria ao seu pai, mas agora uma dupla de médicos além dele estavam a disposição do lobo caído.

O lobo branco poderia se observar visivelmente incomodado ao enxergar a presença da cabra que descia as escadas, além de sujo, puro osso, claramente exausto e doente... o ser ainda era fedido, sua presença poderia ser até assustadora de certo modo, a cabra era simplesmente o oposto do que Beowulf enxergava como uma meta de corpo, ele ainda vomitava e cheirava a bebida. Beowulf simplesmente não se sentia nem um pouco intimidado com o ser, levantando as mãos e entrando em uma postura de combate em uma tentativa de se mostrar forte, chegava a ser difícil de acreditar que aquele era o capitão.

A cabra parecia querer tirar satisfação, Beowulf tranquilamente respondia para o que vinha, -Meu interesse é apenas no lobo. Mas não estou aqui para combater ou caçar.

Beowulf então vendo que sua presença não era mais necessária, cruzava os braços e ia até a porta, parando ao lado do tritão, o mais distante possível da cabra. E se referia ao tritão:
-Gostaria que soubesse que eu não vou embora até poder tratar os meus assuntos com Blade, então pode ser que eu fique com vocês por um tempo.

Perante a resposta do tritão Beowulf diria em relação ao médico:
-Eu gostaria, mas infelizmente os médicos se recusaram a trabalhar comigo.

O tritão disse sobre seu braço, então Beowulf prontamente respondeu:
-Vou ver o que posso fazer.
Beowulf entraria na clínica e pegaria mais instrumentos cirúrgicos, se estivessem sobrando próximos ao lobo no chão, ele pegaria do chão, se não estivessem o mesmo buscaria no mesmo lugar que o médico de antes entrou mais cedo. Ao voltar para fora com os instrumentos, trataria o tritão o mais agilmente possível, se atentando principalmente a limpar a ferida, suturar, remover a bala alojada (caso ela estivesse lá), e enfaixar o ferimento.

objetivos:

-Ir pro farol
-Tentar não morrer no processo
Atributos, vantagens e perícias:
Hp:5980
Sta:100

Força: 401
Destreza:200
Acerto:180
Reflexo:40
Constituição:179
perícias:

• Primeiros Socorros
• Anatomia
• Cirurgia
• Diagnose
• Farmácia
Vantagens e coisas ruins:

Qualidades:
 
Experiência em Combate (3 pontos) Você inicia o jogo com um Estilo de Combate Básico adicional.

Hipoalgia (2 Pontos) Você tem uma tolerância alta a dor, essa qualidade não o torna incapaz de sentir dor, mas o torna extremamente capaz de resistir a ela. Em situações onde outras pessoas simplesmente desmaiariam, você é capaz de resistir. Essa qualidade não o torna de qualquer forma resistente aos danos, no entanto você se torna capaz de aguentar muito bem a dor e pode passar a idéia de ser muito mais resistente do que verdadeiramente é. Em termos mecânicos, você não reduz de forma alguma o dano que recebe.

Duro de Matar (2 Pontos) Você continua consciente mesmo ao atingir uma porcentagem negativa de PdV, entretanto, ainda morrerá normalmente ao alcançar -21% de seus PdV.

Garras e presas (Racial) Minks caninos possuem presas e garras afiadas que podem ser utilizadas como armas naturais.

Alpha (Machos) (Racial) Você naturalmente se destaca como um líder dentro do seu círculo de amigos. Não quer dizer que você seja um líder nato, mas aqueles que confiam em você sentem quase que uma aura de liderança vinda de você. Infelizmente, devido a sua natureza, quando outro Mink Canino (especialmente de outra “raça”) entra no seu círculo de amigos vocês têm a tendência a ter uma pequena rivalidade saudável nos primeiros momentos.

Idioma Silvestre (/Racial) Você é capaz de se comunicar com criaturas mamíferas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.



Defeitos:
Atípico (Racial) Devido ao fato dos Minks não serem tão comuns e não se tratar de uma raça tão populosa, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

Preconceito (Racial) Você tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e alguns podem lhe achar repugnante, assustador ou até mesmo uma aberração. Alguns humanos podem lhe destratar e serem hostis simplesmente pelo fato de você ser diferente deles, entretanto, é importante notar que nem todos pensam e agem desse jeito.

Sensíveis ao calor (Racial) Devido a sua pelagem, os Minks são mais suscetíveis a sofrer efeitos adversos relacionados ao calor e altas temperaturas.

Forma Sulong (Racial) Como parte da tribo Mink seu corpo tem uma interação muito única com a lua que nenhuma outra raça tem, uma vez que você tenha contato visual com a lua, desperta-se em eu interior os instintos mais primitivos, selvagens e violentos fazendo com que você perca a sua razão agindo como uma besta furiosa que ataca tudo e todos ao seu redor com uma fúria sanguinária, suas características físicas selvagens mostram-se mais aparentes e justifica-se o medo e o preconceito que existem contra os minks, pois aqueles incapazes de dominar a besta anterior, dificilmente serão vistos como algo além disso.
Durante a transformação passada ao se ter o contato visual direto com a lua, você sentirá uma espécie de sede de sangue imensa, atacando a todos ao seu redor que não sejam Minks, sendo assim todas as noites você terá de ser cauteloso pois a sua razão pela noite estará sempre em cheque. Mecanicamente a fúria dura três turnos e após o término, do quarto turno até o momento em que você possa tratar da condição, você estará sobre o efeito de Exausto I.

Extravagante (1 Ponto) Você chama atenção por onde quer que passe, seja pela sua aparência ou seus hábitos, você causa uma impressão difícil de esquecer.

Sincero (2 Pontos) Você é incapaz de mentir, simplesmente não faz parte da sua natureza. Mesmo que seja prejudicial para você, você sempre diz a verdade.

Teimoso (2 Pontos) Quando você acredita em algo, nada e nem ninguém pode convencê-lo do contrário, mesmo que provas e evidências sejam mostradas, você se recusa a mudar sua opinião.

Obediente (2 Pontos) Você nunca desobedece os seus superiores, mesmo que discorde dos seus valores e modos de agir. Para você ordens são absolutas e devem ser seguidas a qualquer custo.

Histórico:
Nome: Beowulf
Posts: 3
Ganhos:
Perdas:
Players conhecidos:
NPC's:
Extras:

_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Trono1
Deep
Ver perfil do usuário
Imagem : Deep Scaleback
Créditos : 07
DeepNovato
https://www.allbluerpg.com/t341-deep-scaleback#1007 https://www.allbluerpg.com/t348-cabras-da-peste-vol-1-amanhecer-do-sul#1033


Aparentemente o capitão havia encontrado alguns médicos no andar de cima, eles começavam junto do lobo branco a trabalhar nos feridos, enquanto isso pessoas passavam acelerados pela rua, pouco me importava os curiosos, desde que não enchessem o saco, era tranquilo.

O lobo então puxava uma conversa, muitas palavras cheias de frufru e sem muito peso, apenas andaria com a gente para falar com o sarnento, não me importava desde que ele não me enchesse, então respondia dando exatamente isso por entender:

-Gostaria que soubesse.... Que eu caguei pra tu... Remenda o três bundas ae…

O sarnento júnior então me dizia que os médicos não queriam trampar com ele, como eu tinha uma ferida a tratar, já aproveitei e:

-Então aproveita que tá a toa e dá uma olhada nesse buraco de bala no meu braço…

Deixaria o sarnento júnior tratar da ferida em meu braço enquanto ficaria de olho na possível aproximação de inimigos.


Histórico:
Nome: Deep Scaleback
Posts:17
Ganhos:jujutsu
Perdas:pochete(e conteúdos)
Players conhecidos:
NPC's:
Extras:





_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 WBoszKt
Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 ADN2FDA
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 I7Pk1V9
Créditos : 01
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t951-nix#8224 https://www.allbluerpg.com/t837p60-cabras-da-peste-vol-3-velozes-e-furiosos-desafio-maritimo


Velozes e furiosos: Desafio marítimo


- Cangaço -

Animada girava a pistola no dedo indicador, jogando ao ar e pegando com o dedo esquerdo, que mantinha-se girando... Hoje era um dia especial, meus desejos pareciam aos poucos se realizar, pessoas totalmente diferentes, o suficiente para serem interessantes, irei provar a eles todo meu potencial!

Quando fazendo um binóculo com minhas mãos, olhava algumas mulheres juntamente de uma criança, nada que parecia ser preocupante, mas não custava avisar sobre, — Oh galera, tudo certo aqui, até agora só três mulheres e uma criança... Que chatice... – Esperava que essa vida de pirata seria mais agitada.

Era neste momento que meu até então capitão desconhecido, apresentava-se para mim e bom, ERA UM HOMEM CABRA!!!!! Isso era quase tão incrível quanto o peixe... quem é mais legal? Hmmm...

— Uma cabra? UMA CABRA!? Que anda e fala? Pera... se bem que o peixe an... ANDA E FALA, o que ta acontecendo nos dias de hoje argggggggh..., porém... - com a mão vaga fazia um joinha - Sim! A melhor atiradora que poderá conhecer está logo a sua frente!

As suas palavras seguintes faziam um sorriso genuíno surgir em meu rosto, seguido de uma gargalhava espalhafatosa, era real, eu era uma pirata? Mas ele disse cangaço... será se ele confundiu as coisas?

— O Dee... – Minha fala era interrompida com Subaé pedindo bebida, logo fazendo com que eu esquecesse o que iria falar- Goro? calma moço, eu posso ser maluca, mas não alcoólatra... Logo cedo assim e meu Capetão querendo beber uma... - Encostando os dedos indicadores e ficando com vergonha dizia - HiHaHaHaHa como eu queria falar capetão que nem o deep...

A pergunta do capetão era mesmo necessário? Não está aparente em meu rosto o motivo? — Eu quero sair dessa ilha, conhecer pessoas como eu, ser uma grande ferreira, mas principalmente, achar o Ted...

Minha animação era suficiente para responde-lo de forma que nem eu entenderia o que havia dito, — All right capiton! Usted que manda!!

Focada em corresponder com as expectativas do meu novo capitão, acenava com a cabeça e voltava minha atenção total em visualizar possíveis inimigos antes deles me verem.


HistóricoInfo
Nº de Posts: 03
Ferimentos

  • N/A

Ganhos:

  • N/A

Perdas

  • N/A




_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 3dtLmqd
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 CsHkSDy
Créditos : 31
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune




Cabras da Peste

Vol 03 - Velozes e Furiosos - Desafios Marítimo


Dia 03 ||Reino Sobert - South Blue || Clima: Frio ||
N° de Postagens do Narrador: 17



Todos


O grupo continuava no lugar tranquilamente, Beowulf deixava os médicos lidarem com a situação digna de pena de Blade, que sequer conseguia mexer seu corpo. Algumas palavras foram trocadas, assim como o tratamento realizado pelo lobo branco no tritão, que estava com uma faixa enrolada no braço, aquilo era um sinal que os devidos cuidados haviam sido realizados. A jovem Niix – assim como Beowulf – ficaram surpresos com a aparência do capitão, claro, tendo diferenças nas reações. A jovem tinha ficado surpresa com a aparência do homem cabra, mesmo que ele não se encontrasse no auge da sua forma.

A dupla continuava o tratamento, enquanto dividia a atenção entre os últimos momentos da pequena cachorra Lua, era notável a dificuldade em sua respiração e alguns engasgos ocorriam, ao fim, ela parou de respirar e sua morte estava clara para todos ali. Os médicos se entreolharam algumas vezes enquanto tentavam a todo custo ajudar o pobre Lobo, eles limparam, tentaram costurar, enfim, fizeram tudo o que era necessário e possível com os itens a disposição naquele momento – Tenho uma má notícia. – Falou Sorak quando Subaé veio em sua direção lançando um monte de perguntas – Primeiro de tudo, se você precisa de um medicamente específico é necessário que encontre uma farmácia com os ingredientes, para que possa ser criada a sua medicação. Segundo, isso não é algo que você encontre com facilidade, eu não sei se existe alguma no Reino, fui contratado para cuidar dessa clínica a exatos quatro dias atrás. Terceiro, não uso drogas, você está perguntando para a pessoa errada. – Respirou fundo não mostrando medo, parecia decidido em suas palavras – E por último, o Lobo está morto. – Falou sem papas na língua o que causou temor a Heimer – Fizemos de tudo, mas ele estava muito mal, os ferimentos foram graves e era necessário tratamento imediato. – Tentou apaziguar a situação.

Sem medicamento, sem seu companheiro e em uma situação difícil. Quais seriam as ordens do capitão? Como ele lidaria com toda aquela série de problemas? Se arriscaria saindo pelas ruas da cidade? Voltaria até o porto para encontrar uma forma de restaurar seu barco e sair rumo a sua próxima jornada? Queimaria a cidade em vingança ao seu companheiro de bando?



Histórico Geral:


Beowulf:
Número de POST: 03

    Ganhos
  1. Nada

  2. Perdas
  3. Dignidade


Ferimentos

  1. Nada


Deep:
Número de POST: 17

    Ganhos
  1. Suprimentos para Viagem - POST 03
  2. Cantil com Beserker - 05/05 usos - POST 14
  3. 07 Ampolas de Analgésico - POST 15

  4. Perdas
  5. Pochete com todos os Projetos e guloseimas - POST 04


Ferimentos

    Cortes Leves pelo Tronco - 03/03
    Ferimento a Bala no Antebraço Esquerdo - 01/05 [TRATADO]


Subaé:
Número de POST: 17

    Ganhos
  1. Livro de Armadilhas - POST 03
  2. Livro de Geografia - POST 03
  3. 02 Cantil Metálicos - Cheio de Beserker 02/02 Usos - POST 03
  4. 02 B$ - POST 03

  5. Perdas Dignidade


Dinheiro Atual: 3.645.000 B$
Dependência: 15/15
Doença Degenerativa: 10/10
Ferimentos:

    Corte no Supercílio Direito - 04/04
    Dor na região das Costas - 02/02
    Dores pelo Corpo - 03/03
    Exausto 2 - Motivo: Doença Degenerativa
    Intoxicado II - Motivo: Dependência



Niix:
Número de POST: 03

    Ganhos
  1. Nada

  2. Perdas
  3. Dignidade


Ferimentos

  1. Nada



Legendas:
NPC's Específicos
Subas Júnior

NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores de Petra | Civis em Geral
Caçadores de Recompensa

Aparência
Homem de Cabelo longo e Amarelo
Mulher Loira
Homem magro
Homem de Chapéu



_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 EBEAdF4X4AYyK13
Subaé
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabra da Peste
Créditos : 04
Localização : Nos bares de então
SubaéCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t354-subae?highlight=subaé https://www.allbluerpg.com/t348-cabras-da-peste-vol-1-amanhecer-do-sul#1033

18: Morte

Sorak falou que tinha uma má notícia, logo pensei “haam, lá vem”. Imaginei que ele apenas me daria uma notícia ruim relacionada aos medicamentos, mas a cada uma de suas palavras a minha paciência sumia gradualmente. Eu até relevei sua resposta insolente quanto a maconha, mas quando ele falou sobre a morte de meu companheiro eu não consegui me conter. Melhor dizendo, eu não tinha um motivo para me conter pois eu estava realmente furioso. Sem dizer nada, a minha resposta seria um soco bem dado no nariz de Sorak.

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Angolano-soco

Não me importaria nem um pouco se o impacto do golpe iria prejudicar o meu corpo, apenas deixaria o refluxo de sangue escorrer pela minha boca naturalmente enquanto bradasse.

-FILHO DA PUTA! INCOMPETENTE! - Mais um soco, e depois outro, e outro, e mais um. Daria quantos socos o meu corpo aguentasse, e ao final do décimo soco seguraria o mesmo pela orelha. Em seguida, puxaria Sorak pela orelha até alcançar o outro, seguraria cada um pela cabeça e bateria uma na outra - EU FALEI QUE IA DAR MERDA SE NÃO TRABALHASSEM DIREITO, SEUS LIXOS DE RAÇA INFERIOR!


- Cabras! venham aqui pra fora!! - Diria ao levar os dois para o lado de fora da farmácia e ao final da ação chutaria a parte de trás de seus joelhos para derrubá-los ajoelhados na minha frente. Caso o meu estado físico não seja capaz de levar ambos, a preferência seria levar o Sorak.

Seguraria com força os seus cabelos ao puxar sua cabeça para trás, com a outra mão puxaria a espada e começaria a serrar seu pescoço, lentamente e sem precisão de corte.
Aquela morte deveria doer e demorar. Quando a cabeça por fim se desprendesse do corpo mutilado, arremessaria a mesma no chão como se fosse um lixo qualquer.

-Que fique registrado de uma vez por todas, eu vou matar cada humano desse maldito reino que ousar crusar a porra de meu caminho! Vocês também... Cof cof cof... Não deixem pedra sobre pedra nem um humano sequer sair com vida! tirando a nossa garotinha, matem todo o resto desses amarelos imundos! Vamos para o porto, o Blade merece um funeral.

Ao final de minha sentença, adentraria mais uma vez a farmácia e iria até Blade; Pegaria o corpo e tentaria carrega-lo, porém não aguentaria tal esforço e consequentemente cairia no chão junto de Blade e Lua.

Repetiria a tentativa mais uma vez, inutimente. Levantaria para cair mais uma vez.

- Desculpe, meu amigo.... - Falei enquanto as lágrimas escorriam de meu rosto.

Iria até Beowulf, fitaria-o diretamente nos olhos e ordenaria:
- Carrege-o

O lobo permaneceria em silêncio e eu respeitaria isso. Quando ele fosse até Blade eu diria:
-Vamos!

Mas o lobo falou que ainda não estava pronto. Quando percebi, ele estava rezando por meu companheiro.

-já terminou a reza pro seu deus? - Falei em deboche -ele não precisa de um deus. Ele precisa ser devolvido para o mar igual um pirata de verdade.

Foi quando o lobo expos o fato dele ser o filho de Blade (quem diria que o lobo ximbulinou?), depois falou algo sobre o deus dele que representava o mar. Por fim (e finalmente) ele pegou o corpo do pai em seus braços e me perguntou para onde levá-lo.

-Apenas nos siga.- respondi.

Deep que estava atônito, e isso era perceptível para mim, pediu para que fossemos na frente para que ele pudesse refletir sobre aquilo.

-Jaé... Vamos,

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 99a4d516a6752f65143813b3145ce6fe

Iniciaria a caminhada, andando cambaleante na frente dos outros rumo ao porto.

Caso algum civil cruze o meu caminho, avançaria saltando contra ele para desferir-lhe uma cabeçada crua e sem técnica, semelhante a uma cabra furiosa atacando.

Se alguém ficasse paralizado de medo perto de mim, iria até ele e fincaria a espada em seu busto.

Caso alguém fuja correndo, arremessaria a pedra mais próxima em sua cabeça.


info.:
Histórico:
Página: 4
Posts: 18

Inventário & Armas:


- Caneleira de Taekwondo
- Espada de Petra Yuni

- Chapéu de cangaceiro
- Bussoleta da Peste
- Livros (Condução / Navegação / Astronomia / História dos Mares)
- Frasco de Remédios (vazio)


3.645.000 ฿S


Ganhos e Perdas:

Ganhos:
Livro de Armadilhas - POST 03
Livro de Geografia - POST 03
02 Cantil Metálicos - POST 03



Perdas:

NPC´s:


Combate:

Corte no Supercílio Direito - 04/04
Dor na região das Costas - 02/02
Dores pelo Corpo - 03/03
Exausto 2 - Motivo: Doença Degenerativa







Proficiências:
- Acrobacia
-Ameaça
-Atletismo
-Briga
-Lábia
-Condução
-Navegação
-Astronomia

Qualidades:
-Carismático
-Prodígio
-Talentoso
-Destemido
-Electro
-Idioma silvestre
-Chifres curvos
-Cabeça dura

Defeitos:
-Doença degenerativa
-Sadista
-Cabeça quente
-Dependente (15 posts)
-Extravagante
-Apegado (ao chapéu)
-Feio
-Preconceito
-Atípico
-Sensível ao calor
-Forma sulong.


-Chegar em Sorbet e reabastecer o brigue
-Pegar remédios
-Pegar 2 cantis com alça
-Chegar em Baterilla
-Partir para a Grande Rota
-Chegar no Farol

-Aprender proficiência: História
-Aprender proficiência: Criptografia
-Aprender proficiência: Armadilhas

-continuar a desenvolver liderança

15.760/15.760280/4000/100/15

_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 Sign_b10

"Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio
Pele e osso simplesmente, quase sem recheio
Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio
Eu dou porrada à 3x4 e nem me despenteio
Porque eu já tô de saco cheio."




Meus cabritinhos
Deep
Ver perfil do usuário
Imagem : Deep Scaleback
Créditos : 07
DeepNovato
https://www.allbluerpg.com/t341-deep-scaleback#1007 https://www.allbluerpg.com/t348-cabras-da-peste-vol-1-amanhecer-do-sul#1033


Quando a notícia veio aos meus ouvidos, era como se o chão sumisse, Blade estava morto e era culpa minha, eu sabia que ele não era tão forte e mesmo assim permiti que ele entrasse num combate mano a mano que pediu, todo meu treinamento e avanço em minha culinária de batalha tinham sido em vão, novamente havia me faltado força para salvar meus companheiros. Dessa vez havia me faltado força mental, a capacidade de notar que ele era mais fraco do que achava e desrespeitar sua opção de fazer a luta sozinho.

A conversa dos outros me passava meio que fora da minha atenção, estava amortecido por uma avalanche de culpa, tristeza, raiva e uma sensação de auto escárnio, asco e desprazer.

Se algum dos homens tentasse fugir por perto de mim, moveria minhas mãos sem nem perceber, daria um golpe com as costas da mão com toda minha força tentando jogar o homem contra a parede e o esmagar na mesma como um mosquito.

Eu podia escutar a conversa dos outros, mas eu não estava ali, pelo menos não minha mente, precisava colocar minha mente em ordem, mas não ali.

-Hey... Façam o que precisam fazer... Preciso de um tempo para digerir isso... Já chego no porto…

Era uma fala calma, concentrada e bem polida que saía de minha boca, para quem me conhece já era um sinal óbvio que eu não estava bem, para quem não me conhecia, o fogo no olhar deveria impor a mesma sensação, eu estava amargurado, prestes a explodir, eu seria um perigo de se estar do lado se eu não me colocasse minha cabeça de volta em meu pescoço.

Apenas sairia andando meio sem rumo um pouco, queria um pouco de distância de quem eu não queria ferir, assustar ou preocupar. Uma vez longe de suas presenças, visões e audições, socaria a parede mais próxima, até ela cair ou minha mão sangrar, repetiria essa ação demolindo tudo que visse enquanto urrava de raiva e frustração, até meus punhos estarem sangrando ou eu ter demolido um quarteirão.

Mas não importava quanta força eu pudesse ter, quantas paredes eu pudesse demolir, aquele companheiro jamais voltaria a vida. Cairia ajoelhado em meio aos danos causados, devastado, lágrimas escorrendo dos olhos, um tritão impotente perante a morte em meio a um monumento a sua força, apenas para o fazer ver o quão pequeno ele é perante o mar que o cerca.


Chorava, mãos no chão, um urro de dor irrompia de meus pulmões, flashes de quando Subaé foi pego se misturavam em minha cabeça junto com flashes de eu largando Blade para trás, era tanta raiva e dor, que sem perceber ou ter noção do controle dos meus poderes recém adquiridos, eu poderia até mesmo fazer explodir e jorrar para longe, canos de água encanada e outras coisas com água que estivessem por perto.

Se não houvesse água onde eu estava, continuaria andando até sentir água nos meus arredores, se a mesma não tivesse ao ar livre, quebraria com murros tudo que estivesse entre mim e aquela água, pois eu sentia como se ela me chamasse e o chamado me reconfortava.

Provavelmente era a primeira vez em algum tempo que estava fazendo algo sem um motivo por trás, tocaria essa água buscando reconforto, uma resposta, um afago, uma lembrança de casa que fosse.

Mas por mais que meu novo poder pudesse até me permitir me revestir com o líquido, por mais que ele refresque e me lembrasse do passado, nada disso traria meu companheiro de volta, mas ainda assim, era isso que eu precisava ser, precisava ser como a água, como o mar, ninguém consegue ir contra o mar, poderoso, voraz, impiedoso, frio e violento… Sim… Precisava de mais poder, me tornar o próprio mar em corpo e alma. Para assim qualquer um que ousasse tentar algo com meus companheiros, ele perecesse e fosse encontrado com a barriga cheia de água na praia no dia seguinte.

Me levantaria recompondo minhas forças e tentando trazer para me envolver toda a água que estivesse por perto, meus colegas precisam de mim agora para zarpar, iria os ajudar e me fortalecer, para que não ocorresse novamente algo assim… Precisava ser como o mar.

Olharia ao meu redor buscando a direção da qual eu achava que estava o porto e então caminharia em linha reta para lá… O mar não se desvia perante nada, pelo contrário, ele erode penhasco, destroça rochas e demole casas que ficam em seu caminho, um maremoto então apenas atropela tudo.  É isso que eu faria, andaria reto sem sair de meu caminho por causa de casas ou muros, apenas as esmurraria até caírem e passaria por cima em seguida, assim como toda água que eu sentisse nas redondezas tentaria chamar para se acumular ao meu redor, eu iria me tornar um pedaço do mar que anda por ai, um aspecto da violência da própria maré, uma amostra grátis de um maremoto. Andaria se não fosse impedido, nesse ritmo até chegar ao porto.
Histórico:
Nome: Deep Scaleback
Posts:18
Ganhos:jujutsu
Perdas:pochete(e conteúdos)
Players conhecidos:
NPC's:
Extras:


_________________

Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 WBoszKt
Cabras da Peste, vol 3- Velozes e furiosos: Desafio marítimo - Página 8 ADN2FDA