Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
I - The Rebel PathHoje à(s) 10:49 ampor  2Miaus[Pedido de Instrutor] - ShawHoje à(s) 12:03 ampor  Shaw[TUTORIAL] - SHAWOntem à(s) 11:59 pmpor  ShawOperação T.N.C.T.O.N.I.Ontem à(s) 10:47 pmpor  Wesker1º Capítulo: Alvorada dos Monstrorines!Ontem à(s) 9:22 pmpor  Blindao[FICHA] Nina SpadesOntem à(s) 8:51 pmpor  Shiro[Ficha] WolfgangOntem à(s) 7:03 pmpor  Wolfgang[Ficha] JaeggarOntem à(s) 4:39 pmpor  JaeggarAgnis CyrielleOntem à(s) 4:01 pmpor  Ryoma[TUTORIAL] JaeggarOntem à(s) 9:31 ampor  Maka
Página 1 de 1
HadouNeji
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
[Tutorial] - HadouNeji Ter Jul 13, 2021 6:18 pm
Nome: Thatcher Hughes
Idade: 23
Raça: Humano
Gênero: Masculino
Localização: North Blue, Flevance
Estilo de Combate Básico: Taekwondo
Mão Predominante: Direita
Qualidade: Impassível
Defeito: Misericordioso
Photoplayer:

[Tutorial] - HadouNeji KqW9Wax
Arthur Lancaster
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - HadouNeji E5ZkmN6
Créditos : 21
Localização : Sirarossa
Re: [Tutorial] - HadouNeji Qua Jul 14, 2021 1:33 pm
TUTORIAL APROVADO

Bem vindo ao All Blue RPG, a partir de agora eu serei seu Instrutor, irei lhe ensinar o básico sobre o fórum. O primeiro post é seu e peço desde já que se atente a sua mini ficha para trabalhar bem suas qualidades e defeitos durante a narrativa. Qualquer dúvida que tiver pode mandar MP que irei responder o mais rápido possível. Segue abaixo algumas informações importantes:

● A ficha usada para o tutorial é exclusiva dele e não precisa ser reaproveitada na sua ficha oficial, que pode ser completamente diferente. Mas nada lhe impede de usar o mesmo personagem.

● O fórum parte da premissa de evitar ao máximo God Mode, ou seja, que o jogador, controle NPCs e cenários. Em resumo evite descrever coisas como “O sol estava forte”, “Era uma manhã fria”. Não é um problema você dizer que acordou ou que está em casa, porém evite criar coisas.

● Uma dica importante para todos é que apesar de não se poder narrar cenários, ou controlar NPCs você pode procurar coisas e interagir com elas colocando a possibilidade de encontrar tais coisas. Exemplo: “Iria levantar e ir até a geladeira da casa, procuraria dentro dela uma maçã e se encontrasse uma já metia aquela bela mordida”

● Recomendo que consulte o Guia de Narração, Guia do Novato e Guia de Combate. antes de realizar o primeiro post.

● Por fim, sempre atente-se ao post de seu Instrutor e as dicas que ele der com cuidado, elas podem ajudar muito você a se guiar no fórum.

_________________

Ficha

[Tutorial] - HadouNeji ApNHza5

HadouNeji
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
Re: [Tutorial] - HadouNeji Qui Jul 15, 2021 3:07 pm
Thatcher Hughes

Hoje era um dia triste, ao menos para mim. Podia me lembrar com clareza das promessas feitas a meus entes queridos, meu pai, minha mãe e a meu tio. ‘Um dia vou ser super forte, e ganhar muito dinheiro. Então, nunca mais vamos passar fome!’ As memórias da minha voz infantil queimavam em minha mente como brasas. Poderia sentir minhas lágrimas juntando-se em minhas pálpebras querendo escapar e caírem livres de meus olhos.

Faziam 8 anos desde que a fome havia os tirado de minha vida.

Na minha mente, um bocado de memórias estavam gravadas, e nesta data ano após ano, eu as revivia. As memórias das risadas que dividimos através dos anos que passamos juntos, da admiração infantil que eu tinha por cada um deles. E como eu poderia me esquecer da fúria que senti quando acordei um dia e os encontrei deitados em suas camas, com os olhos fechados, sem respirar e suas peles gélidas.

Depois da fúria que senti inicialmente, veio a tristeza. Senti como se minhas entranhas estivessem sido congeladas por alguém. E aos poucos qualquer tipo de pensamento feliz deixaram de existir em minha mente. Com o tempo, os pensamentos depressivos diminuíram até cerrarem completamente.

Sabendo que ficar mais tempo remoendo as lembranças que tinha de minha família não me levaria a lugar algum, eu respiraria fundo, na tentativa de me acalmar, e então levantar-me-ia da cama que dormia na casa que vivia com meus pais quando pequeno. Em seguida, me guiaria até a fonte de água mais próxima, para que eu pudesse lavar meu rosto e escovar meus dentes ao menos, já que sendo um dia importante para mim, aparecer com um mau-hálito não seria o ideal.

Após terminar minha higiene pessoal, procuraria pela casa algo simples que pudesse matar minha fome por um curto tempo, como uma maçã ou banana. Caso encontrasse, comeria rapidamente, porém não de forma desesperada, e em seguida seguiria para a porta e sair à rua. Caso não encontrasse nenhuma fruta, não perderia tempo procurando outas coisas, já que poderia comer algo mais tarde, e então caminharia até sair de casa pela porta da frente.

Assim que meus pés tocassem o solo fora de casa, eu fecharia meus olhos mais uma vez e respiraria fundo. Enquanto, isso, utilizaria o momento para pensar. ‘Mesmo sabendo que isso não muda o passado, mesmo assim cumprirei a promessa que fiz a vocês.’ Faria uma curta promessa para mim mesmo, antes de abrir os olhos novamente e continuaria minha caminhada.

Com a mente um pouco nublada, e as memórias da região meio confusas, olharia em volta, à procura de me lembrar da paisagem onde me encontrava. Estando próximo de casas ou comércios, continuaria andando olhando em volta para ver se encontraria alguém conhecido a mim.

Caso algum conhecido meu me cumprimentasse de longe com algum sinal, eu acenaria para a pessoa e continuaria andando. No caso de ser parado pelo(a) mesmo(a) tentaria não prolongar muito uma possível conversa. “Bom dia/Boa tarde/Boa noite. Está tudo bem com você? Desculpe não poder parar para conversar agora. Estou com um pouco de pressa. Talvez podemos nos falar mais outra hora.” Daria um sorriso sem-graça pela pressa e continuaria meu caminho.

No caso de a pessoa ser desconhecida, eu responderia com um simples. “Posso ajudar?” Se a mesma(o) vir por pedir por algum tipo de ajuda simples e que não tomasse muito do meu tempo, eu a responderia. “Tudo bem,  então. Por favor me explique com detalhes o que posso fazer para lhe ajudar.[/color]”

Entretanto, se no caso do tipo de ajuda me tomasse muito tempo, eu teria de recusar, mas evitaria ser rude. “Me desculpe, estou com o tempo um bocado apertado e não vou poder te ajudar. Se em algum outro horário, ou dia você ainda estiver precisando de ajuda, quem sabe?” E depois continuaria a caminhar. E mesmo se a pessoa me ofendesse, ou desse uma resposta rude, eu ignoraria e continuaria meu caminho. Afinal fui ensinado desde cedo a ignorar esse tipo de situação.

Se ninguém me parasse para conversar ou pedir qualquer tipo de ajuda, eu rapidamente procuraria em minhas roupas por alguma quantia de dinheiro. Afinal, seria bom saber se tinha algum dinheiro comigo, mesmo que fosse utilizá-lo no momento. Independente de ter alguma quantia ou não, eu continuaria minha caminhada por mais alguns minutos.

Decidindo que era hora de parar minha caminhada sem rumo e finalmente dar um passo em direção a meu objetivo inicial, meu primeiro passo seria procurar por uma pessoa que estivesse próxima de mim. Caso não houvesse, eu teria de continuar caminhando até que eu encontrasse tal pessoa, entretanto, diferente de antes, eu procuraria caminhar com um pouco mais de velocidade, já que não precisava perder mais tempo observando meus arredores.

Assim que encontrasse uma pessoa a quem poderia fazer uma pergunta, eu caminharia até ela. Procuraria deixar minha expressão facial calma, mesmo que por dentro um frio na minha barriga começasse a se alastrar lentamente. Desde a morte de meus familiares, a necessidade de falar com desconhecidos sempre me trouxera um pouco de ansiedade, nesse caso não me era diferente. Quando chegasse a uma distância onde pudesse conversar normalmente com essa pessoa, iniciaria meu contato.

Bom dia/Boa tarde/Boa noite. Estou procurando por algum lugar por aqui onde posso conseguir informações sobre cartazes de procurados?” Ao mesmo momento em que estivesse falando, eu podia sentir meu coração acelerando e minhas palmas começando a suar levemente, e faria esforço para manter um contato visual com a pessoa com quem estivesse conversando.

Caso a pessoa não soubesse me informar, eu olharia para o chão rapidamente, para tentar esconder meu desapontamento, porém levantaria minha cabeça o mais depressa possível. “Obrigado!” Eu agradeceria e procuraria outra pessoa e repetira a mesma pergunta a essa nova pessoa.

Se me fosse indicado que a pessoa soubesse onde eu poderia buscar a informação de forma mais detalhada, eu responderia deixando um leve sorriso aparecer no meu rosto. “Obrigado! Pode me dizer como faço para chegar até lá?” Se essa pessoa infelizmente não soubesse o caminho necessário, eu procuraria por outra pessoa próxima que pudesse me indicar o caminho para chegar até o local que eu desejava.

Assim que eu me informasse do caminho necessário para chegar ao local onde pudesse me informar melhor sobre possíveis cartazes de criminosos, eu seguiria as indicações que me seriam dadas, e eu buscaria caminhar rapidamente. Afinal, não queria perder mais tempo.

Assim que chegasse ao local que me fora indicado, observaria o mesmo do lado de fora, tentando perceber detalhes que fossem importantes. Em seguida, seguiria calmamente até a entrada. Se houvesse alguém que quisesse saber o motivo pelo qual eu queria adentrar o estabelecimento, eu responderia da forma mais calma possível, enquanto me esforçaria para acalmar meu coração, que provavelmente estaria batendo em um ritmo acelerado. “Estou procurando por informações em cartazes de procurados. Me indicaras esse lugar para saber mais informações.

Caso eu conseguisse adentrar sem problemas, eu procuraria ao meu redor por alguém que se destacasse na paisagem e caminharia até ela. “Bom dia/Boa tarde/Boa noite. Estou procurando informações sobre cartazes de procurados. Você poderia me ajudar?” Se a resposta fosse positiva, escutaria atentamente à mesma(o). No caso de ser negativa, eu faria outra pergunta. “Então sabe me dizer quem poderia me informar?

Se ainda assim recebesse uma resposta negativa, procuraria por outras pessoas no local, onde eu repetiria o processo até obter a informação necessária sobre os cartazes de procurados.

Legendas:
Thatcher
Pensamentos Thatcher
Memória Thatcher

Observações:

Primeiramente, queria agradecer por estar me instruindo aqui no All Blue. Eu já joguei RPG em outros fóruns. Porém, já tem mais de um ano que não jogo e nem escrevo nada, então estou meio enferrujado. Espero que não esteja muito ruim, ou muito grande. kkkk
Arthur Lancaster
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - HadouNeji E5ZkmN6
Créditos : 21
Localização : Sirarossa
Re: [Tutorial] - HadouNeji Seg Jul 19, 2021 8:18 pm


Tutorial - Thatcher Hughes
08h40 / Taberna Pedaço de Ouro



Lentamente e quase imperceptível a olho nu o sol começava a se erguer e iluminar as pálidas construções de Flevance, e apesar da luz forte solar indicar a primeira impressão um clima quente, a brisa que percorria as ruas da cidadela se mostraram fortemente contrárias a essa impressão, deixando até os mais durões tremendo de frio.

Em uma humilde casa, se encontrava Hughes nosso querido protagonista aventureiro, que para dizer o mínimo tem um coração e passado cheio de mágoas. Apesar disso ele parecia convicto para seu novo dia, e com alguns rápidos preparativos ele comia uma maçã e fazia sua higiene pessoal, estando pronto para começar sua jornada.

Uma vez que já estava na rua, podia ver poucas pessoas andando por ela quase todos eram trabalhadores que iam para sua rotina patrão do dia a dia, e provavelmente pelo sono não estavam afim de uma conversa longa, por isso as únicas duas pessoas que conheciam Hughes apenas acenaram, sorriram e seguiram seus caminhos.

Perdido em seus pensamentos e anseios, ele literalmente atravessava toda a cidadela chegando no outro extremo da cidade, onde as coisas já pareciam estar se movimentando sem tanto desânimo e malemolência. E como um estalo nosso protagonista decide tomar sua primeira ação, procurando por pessoas que lhe fornecessem informações de procurados, até então tudo iria correr bem, isso se não fosse por…

- Um caçador de recompensas, Hum!? Perfeito. - Um rapaz com cachecol vermelho e um sorriso amarelo se intromete na pergunta de Hughes a um senhor. - Você agora será nosso companheiro, espero que saiba lutar o grandão. - E sem mesmo que o jovem aventureiro pudesse reagir, ele era arrastado para uma taberna onde parecia ter dois amigos do rapaz animado.

[Tutorial] - HadouNeji 5b46c7f76919247af15f2ca43cd43e81

O estabelecimento era no mínimo caracteristicamente medieval sua base tinha colunas de pedras, e suas paredes e compartimentos eram constituídos de toras de madeira, existem lugares no mundo que transmitem sensações e por isso se destacam, seja pelo odor, pelas cores das construções ou até mesmo o clima, e bom essa taberna sem dúvidas era uma delas, que além de da construção rústica tinha um forte odor de rum e dentro do estabelecimento tinha uma enorme lareira que esquentava todo ambiente, dando um choque térmico tanto para quem entrava, quanto para quem saia do lugar.

- Por que você não consegue deixar as pessoas em paz. - Uma moça com uma expressão séria do grupinho de caçadores resmungava. - Um novo companheiro em nossa jornada? - O mais novo parecia compartilhar do ânimo de quem parecia ser o líder daquela guilda.

Quando Thatcher observasse ao seu redor notaria que aquele lugar estava~quase deserto no momento, apesar que pela bagunça que o cercava estava claro que era por conta do horário, além do pequeno grupo de caçadores, havia apenas três bêbados que estavam para dizer o mínimo acabados, e alguns trabalhadores que podiam ser identificados pelos aventais, que arrumavam toda aquela bagunça.

- Naquela parede tem alguns cartazes se quiser dar uma olhada. - O sorridente amarelo parecia estar aborrecido pelo comentário de sua colega. - Embora eu prefira que você se una a nós para conseguir uma grande recompensa, a propósito sou Luke, essa é Lisa e aquele é o pequeno John.



 
~ Luke
~ Lisa
~ John

FeedBack e Dicas:

Heellooo, caaara que post em hahahaha para dizer o mínimo colossal, mas se tivesse que dar uma nota seria 10! Meu amigo, você não sabe como é bom pegar alguém com experiência em outros fóruns, você conseguiu aprofundar seu personagem, fazer um bom rp para desenvolver a aventura e conseguiu seguir todas as regras sem nenhum meta-game, só lhe dou parabéns mesmo heuheuhe.
Mas bem, antes de irmos para o próximo post tenho que lhe pedir desculpas pela demora em postar... Tive alguns problemas pessoais e estava já a um tempo ausente no fórum, espero que tenha paciência no meu reajuste, no demais é isso irmão vamo que vamo.

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

Ficha

[Tutorial] - HadouNeji ApNHza5

HadouNeji
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
Re: [Tutorial] - HadouNeji Ter Jul 20, 2021 12:10 am
Thatcher Hughes

Essa manhã estava sendo um pouco estranha* para mim. O dia tinha começado como normalmente acontece, com exceção de que esse seria o início de minha jornada. Entretanto, tudo mudou quando de repente, uma pessoa estranha entrou no meio de uma conversa que estava tendo com um homem.

O estranho parecia ter uma idade próxima da minha, e suas roupas me lembravam das histórias de aventureiros que escutava de meu tio quando era pequeno. E era engraçado o fato de que essas histórias me levaram a perseguir a carreira de caçador de recompensas, e no meu primeiro dia um ‘aventureiro’ me abduz.

Se não fosse pelas breves palavras que o estranho me disse antes de me puxar pelo braço em direção a Deus sabe onde, eu com toda certeza teria entrado em um estado de pânico. Não que eu estivesse muito longe disso. Tinha certeza de que meus olhos estavam arregalados nesse momento, e meu coração tão acelerado que deixaria um baterista orgulhoso.

Vendo que o aventureiro estava me direcionando até um bar, senti afundarem em alívio. ‘Pelo menos agora sei que ele não usou a história de caçador como uma desculpa para me levar até um beco.’ Pensaria aliviado. Até que uma parte do meu cérebro decidiu me castigar e me trouxe um novo pensamento. ‘E quem disse que ele não pode estar te levando para uma emboscada?' Meu coração, que estava começando a se acalmar, disparou novamente com o pensamento.

O que novamente me acalmou, foi o fato de que ao adentrarmos o bar, o estabelecimento estava relativamente vazio, e ele estava caminhando em direção a uma mesa, onde sentados estavam um rapaz que parecia ser mais novo do que eu e uma mulher, que assemelhava ter uma idade semelhante à do ‘aventureiro’.

Assim que chegamos à mesa, o homem finalmente largou meu braço, e imediatamente, o mesmo começou a interagir com seus conhecidos. A mulher resmungava como se o ‘aventureiro’ agisse assim constantemente, enquanto o mais novo agia super animado. Se eu não estivesse nervoso pela forma com que o homem me abordou, eu teria rido com a visão, no entanto, meu coração acelerado fazia com que fosse difícil rir no momento.

Como resultado da interação do grupo, o homem que havia me arrastado até o bar se irritou com o comentário de sua amiga, e finalmente acabou me dando a informação que eu procurava, e ao mesmo tempo ofereceu para que eu me juntasse ao grupo deles, o que facilitaria para caçar uma recompensa maior. E finalmente ele se introduziu, e também seus dois companheiros. Luke, o ‘aventureiro’, Lisa, super séria, e John.

Respirando fundo para acalmar meu coração, eu começaria a pensar sobre a proposta de Luke. Por mais que a abordagem do mesmo e seus modos fossem péssimos, me parecia que ele não sabia como perguntar para as pessoas normalmente. E apesar de suas feições parecerem esquisitas, ele me parecia ser um cara normal. ‘Além de que, não apenas esse é meu primeiro dia, como o fato de que eu possa ter a experiência de lutar contra alguém mais forte pode me ajudar no futuro.'

Tendo certeza de que tomei a decisão certa, eu abriria meus olhos e olharia firmemente para Luke. “Já que eu sou novato, e pelo fato de que podemos conseguir uma recompensa maior, estou disposto a me juntar ao seu grupo. Mas da próxima vez que precisar falar com alguém, não precisa sair arrastando. Podemos conversar sem problemas.

Em seguida eu olharia rapidamente para os outros dois para ver as reações deles, o que me ajudaria a saber como interagir com a mulher e o adolescente no futuro. Sabendo que a maça que comi mais cedo não seria suficiente para afastar minha fome em caso eu tivesse que lutar em um futuro próximo, acredito que seria melhor comer algo no momento. Entretanto, como não sabia se tinha dinheiro comigo, eu colocaria as mãos nos bolsos para ter certeza de que tinha algum dinheiro comigo antes de pedir alguma coisa, e passar pelo constrangimento mais tarde de não ter dinheiro.

Caso tivesse dinheiro comigo, eu procuraria por um funcionário do bar e acenaria para o mesmo. E quando este chegasse perto pediria ao mesmo. “Bom dia, gostaria de ter um café e um pão com queijo.” Entretanto, no caso de não ter dinheiro, mas me fosse oferecido comida, eu faria o mesmo pedido no caso de ter dinheiro comigo.

No caso de não ter dinheiro e não receber nenhuma oferta de comida, ou mesmo após comer alguma coisa, eu viraria para os três companheiros momentâneos e diria. “Já que estamos resolvidos, que tal começarmos logo?

No caso de o grupo aceitar, eu viraria para Luke, que até o momento me parecera ser o líder do grupo. “Como eu disse antes, sou um novato. Esse é meu primeiro dia, não sei se vocês já tem experiência em caçar procurados. Mas se tiverem, podem me explicar como vocês costumam começar?” No caso de eles já tiverem alguma experiência anterior, eu escutaria atento às palavras dirigidas a mim, para saber como agir como um caçador de recompensas, já que não tinha nenhuma garantia de que continuaríamos juntos após esse trabalho.

Depois de escutar as instruções de Luke, eu perguntaria ao mesmo. “Eu não sei como classificar o preço dos cartazes com minha força atual, então acho melhor que vocês escolham. O que posso fazer então?” E esperaria pela ordem que seria me dada pelo homem, para então planejar os próximos passos.

No caso desse também ser o primeiro trabalho do grupo, eu diria em seguida. “Bom, a ideia que eu tenho em mente é procurar e selecionar um cartaz. Depois a gente pode começar perguntando por informações sobre o paradeiro de quem a gente vai caçar. Como vocês se conhecem a mais tempo, posso deixar a escolha do cartaz para vocês e eu posso perguntar aos funcionários se eles sabem do paradeiro de quem a gente vai caçar. E então a gente vê certinho o que faz depois.

Após explicar para eles minha ideia, esperaria para ver o que diriam. Desde que eu tinha acabado de me juntar ao grupo, eu não poderia esperar que eles aceitassem minha ideia sem ao menos considerar outras primeiro.

No caso de eles decidirem por outra ideia, eu escutaria atentamente à ideia, e por mais descontente que eu tivesse, eu engoliria o sentimento por hora, já que eu tinha coisas mais importantes com o que me preocupar. A principal sendo como eu me sairia no embate que teríamos contra o criminoso que iríamos caçar. Após escutar a ideia, eu me atentaria em qual seria minha parte no esquema, para que eu a executasse da melhor forma possível.

Entretanto, se mesmo após discutirem entre eles, meus novos companheiros decidissem por utilizarem minha ideia, eu aguardaria até que eles decidissem qual seria o criminoso(a) que caçaríamos. Enquanto isso, relaxaria no meu assento e fecharia os olhos, aproveitando o momento calmo, que poderia deixar de existir em breve.

Quando o(a) mesmo(a) fosse decidido(a), eu pegaria o cartaz e observá-lo-ia atentamente. Afinal mesmo os menores detalhes seriam importantes para achar a pessoa que viríamos a caçar. Pois a não ser que o(a) mesmo(a) tenha algum transtorno ou seja arrogante, não seria fácil achá-lo(a).

Depois de observar o rosto da pessoa procurada, eu me dirigiria a um dos funcionários do bar e perguntaria. “Com licença. Estou procurando por informações sobre o paradeiro dessa pessoa.” Nesse momento, eu mostraria o cartaz para o funcionário. “Você sabe de alguma informação?” Voltaria a questionar. No caso de uma resposta positiva, eu o agradeceria. “Obrigado pela contribuição.” No caso de a resposta ser negativa, minha resposta seria a mesma.

Independente da resposta do primeiro funcionário que eu viria a questionar, eu repetiria a questão a todos os funcionários do bar, desde que algum deles poderia ter uma informação adicional que o primeiro não tivesse. Após questionar todos os funcionários, eu voltaria a meu grupo e apresentaria as respostas que viesse a receber, entretanto somente as que fossem de alguma serventia. Olhando para cada indivíduo do grupo com um olhar sério, eu questionaria sem indicar a quem estaria me referindo. “E agora, como podemos prosseguir?

Após a pergunta, eu poria os cotovelos sobre a mesa e entrelaçaria os dedos das mãos e apoiaria meu queixo nos mesmos, e manteria o contato visual, esperando por uma resposta.

Legendas:
Thatcher
Pensamentos Thatcher
Memória Thatcher

Observações:
Obrigado aí pelo elogio. Espero que esse post esteja como o anterior, já que pra mim fazer esse post inicial é um pouco mais fácil, e eu tbm tava inspirado no dia kkkkkkkkkkk.
Se preocupa com demora não. Por mais que seja um pouco frustrante a demora para mim, tua vida pessoal sempre tem q vir em primeiro lugar. Então nem esquenta com a demora.
Arthur Lancaster
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - HadouNeji E5ZkmN6
Créditos : 21
Localização : Sirarossa
Re: [Tutorial] - HadouNeji Qui Jul 22, 2021 10:13 pm


Tutorial - Thatcher Hughes
09h10 / Porto Sul



Talvez um propósito maior, quem sabe o destino unindo novos aventureiros ou apenas um interesse monetário em comum formava a pequena guilda de nossa história e o mais importante era que Thatcher aceitava a proposta do sorridente Luke.

- Eu sabia que poderia contar com você, no momento que te vi. - O carismático Luke puxava assunto, mas era interrompido por Lisa com outra desaprovação. - Você é surdo? não ouviu o que ele disse? Peça desculpas para o novato, e a propósito qual seu nome? - O garoto revirava os olhos e falava baixinho. - Me desculpa novato.

Thatcher procurava por dinheiro a fim de encontrar o suficiente para tomar um café da manhã reforçado, e encontrava uma quantia considerável se o objetivo fosse apenas esse, perdido no bolso tinha cerca de 200 mil bellies, mas antes que pudesse levantar para conversar com o garçom o pequeno John trazia uma bandeja com alguns pães e carne o suficiente para todos.

- Espero que esteja com fome novato. -  Lisa pegava um grande pedaço de carne e começava a comer. - Para falar a verdade essa é a nossa primeira caçada também. - Luke respondia nosso protagonista novamente com sua empolgação única.

- Pra falar a verdade já temos tudo preparado. - O pequeno comia como se não houvesse amanhã. - Um novo bando está em ascendendo e está no porto sul da ilha, três de cinco deles já tem recompensa. - Luke completava enquanto também saboreava a comida.

Após a refeição não restava muita coisa a fazer senão dar continuidade ao plano, e se Tatcher não mudasse de ideia e fosse com eles participaria de uma conversa um tanto animada, era fácil de perceber a proximidade daquele pequeno grupo além de sua falta de experiência no serviço, mas confiança em seus objetos não pareciam faltar.

Chegando ao local onde já sabiam que encontrariam o tal bando, Luke tirava de sua mochila três folhas de papéis e entregava ao Tatcher, neles quantia os respectivos rostos de seus alvos, para melhor percepção do ambiente vale mencionar que a brisa gélida ainda afligia todos que estavam no local, a mesma fazia as grandes folhas de coqueiros a beira da praia balançar, e por se tratar de um porto já era possível ver civis cumprindo suas tarefas do dia a dia, como pescadores e comerciantes, além é claro do grupo alvo que parecia carregar sua pequena embarcação com caixotes de suplementos para uma viagem, duas mulheres e três homens.

[Tutorial] - HadouNeji E8ff1e4c6c65236713cb3d3b9baf3716

- Ei novato, você vai tomar conta daquele grandão ali. - O líder do grupo apontava para uma das figuras ao longe, era um homem negro carregando uma espada embaiada na cintura. - Temos o elemento surpresa ao meu favor, se beneficie disso e tudo dará certo companheiro, nós iremos cuidar do resto. - Ele piscava positivamente para seu novo colega.



 
~ Luke
~ Lisa
~ John

FeedBack e Dicas:

Eae sangue bom, cara tudo o que tenho a dizer sobre seu post é “magnifico” heuehuhee você sem dúvidas consegue desenvolver muito bem o personagem e é prazeroso de ler apesar do tamanho, eu curti principalmente a parte dos pensamentos relacionados a intenção de Luke ficou bem realista, e cara sem duvidas você está pronto para narrar sem perigo nesse nosso vasto all blue, entretanto antes falta apenas um passo que seria o combate se você ir bem como tem ido logo estará criando sua ficha.

Observação importante: me chama no dc bebê, quero lhe fazer uma proposta Arthur_Lancaster#0846

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

Ficha

[Tutorial] - HadouNeji ApNHza5

HadouNeji
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
Re: [Tutorial] - HadouNeji Sex Jul 23, 2021 4:11 pm
Thatcher Hughes

A decisão que tive que tomar em me juntar ao grupo de caçadores acabou por se tornar uma das melhores que fiz. Quando tomei minha decisão, estive pensando objetivamente em como isso poderia me ajudar, entretanto, o trio era animado e suas interações eram engraçadas. E embora os dois mais velhos passassem bastante tempo discutindo, ambos não pareciam ter más intenções ou ressentimentos entre si. Talvez essa fosse a única forma com que sabiam conversar entre si.

Cada um age de uma maneira diferente. Mesmo que seja meio estranho, é a forma deles, fazer o quê?’ Eu pensaria encolhendo os ombros mentalmente.

À pergunta feita por Lisa sobre meu nome me faria tapear minha testa, por esquecer de me apresentar. “Desculpe por isso, como é meu primeiro trabalho estou um pouco nervoso. Me chamo Thatcher Hughes. Espero que possamos nos dar bem.” Inclinaria minha cabeça em direção à moça, já que ela que tinha feito a pergunta.

Embora fosse um alívio achar dinheiro em meus bolsos, felizmente ele não era necessário por hora, já que o pequeno John trazia comida em uma bandeja. Sem muita cerimônia, comecei a comer, já que mesmo que tenha comido uma maçã mais cedo, a mesma não fora suficiente para matar minha fome completamente.

Enquanto comíamos, Luke explicou que assim como eu, essa seria a primeira caça deles, o que de certa forma me deixo aliviado. Afinal era meio complicado para mim ver um rapaz mais novo do que eu agindo todo confiante enquanto eu estava uma pilha de nervos em relação a como começar minha primeira caça.

Entretanto, isso se dava ao motivo de que eles já tinham um plano preparado. Por mais que isso deixasse todo o plano que tinha em mente inútil, e me trouxesse uma irritação por conta de que eu seria completamente inútil em relação ao planejamento, acabei por esmagar essa sensação no momento, já que isso poderia me atrapalhar mais tarde.

Assim que acabei de comer segui o trio até o local onde nosso alvo estaria localizado. Ainda meio desconfortável em relação a conversar muito com o trio, acabei por acompanhá-los de longe. Pude ver que eles pareciam se conhecer a certo tempo e que deviam confiarem uns nos outros, o que acredito que faria com que o nervosismo que eu sentia não os incomodasse tanto.

Chagando ao porto, a brisa gélida que vinha do mar me cumprimentou, e o sentimento do vento gelado acalmou meu coração, mesmo que um pouco. Antes de qualquer outra coisa, Luke me mostrou os três cartazes dos procurados que viríamos a caçar, e indicou qual eu seria responsável por lutar. Quando eu vi o homem com quem eu lutaria, meu coração chegou a estremecer por um segundo, e eu quase não escutei as palavras ditas por Luke, dizendo me aproveitar do elemento surpresa.

Era possível dizer que dali em diante eu estaria contando comigo mesmo em minha luta, e nesse momento, a calmaria que o vento vindo do mar me trouxera anteriormente viria a evaporar mais rápido do que água jogada em vulcão. Eu poderia sentir nesse momento meu coração disparando, assim como ocorrera anteriormente quando fui ‘raptado’ por Luke. O homem que eu deveria derrotar tinha uma figura imponente, era alto e bastante musculoso, sua barba junto dos óculos escuros que usava davam um ar ao mesmo que dizia que ele era alguém perigoso.

É possível que ele tenha feito isso com esse propósito.’ Pensaria, tentando analisar as coisas de forma racional, para não me precipitar e estragar não só minhas chances de derrotar meu adversário como atrapalhar as chances dos outros de capturar os outros quatro integrantes desse grupo.

A melhor chance que eu tinha de acertá-lo de uma forma que ele não suspeite que eu vá atacá-lo e atacar da forma mais forte que eu puder.

Eu olharia para Luke e diria. “Tá certo então. Eu tenho uma ideia do que fazer. Espero que dê certo e não atrapalhe vocês.” Eu respiraria fundo e começaria a andar em direção ao local onde o grupo de cinco pessoas estava carregando caixas para sua embarcação. Entretanto, depois de dois passos, eu pararia por um instante e olharia para trás na direção do trio e diria. “Assim que eu atacar o grandão lá, eu espero que os outros fiquem atordoados por um tempinho, mesmo que seja um segundo só. Daí vocês podem aproveitar essa distração e pegar eles de surpresa também.

Depois disso, eu continuaria minha caminhada, primeiramente eu iria até a beira do mar, próximo ao grupo. Chegaria à beira da água e ficaria cerca de um minuto olhando para o horizonte, sem me preocupar com o que o grupo estivesse fazendo. Se algum deles viesse me questionar sobre o que eu estava fazendo ali, eu simplesmente responderia. “Estou observando o horizonte. Tem algum problema?

Depois de algum tempo observando o mar, eu me viraria como quem estivesse simplesmente indo embora. Andando calmamente, eu me aproximaria do pirata que deveria derrotar. Era bem provável que antes de eu chegar perto demais do mesmo ele viraria para olhar para mim, mas mesmo que ele não o fizesse, isso não mudaria meus planos.

Meu estilo de luta em relação ao pirata que enfrentava seria sempre esquivar, visto que eu não tinha nenhuma maneira de bloqueá-lo, visto que a forma com que eu lutava não me dava nenhuma alternativa de o fazê-lo contra adversários que utilizavam algum tipo de arma. E sempre que possível, utilizar rápidos contra-ataques para machucá-lo e derrotá-lo aos poucos, e quando achasse uma abertura, usar um golpe que pudesse causar um dano significativo para encerrar a luta.

Quando eu estivesse a cerce de meio metro de distância do mesmo, eu começaria meu ataque. Vendo sua constituição física, era bem provável que meu ataque sozinho não fosse o suficiente para derrotá-lo de uma vez. Mas eu estava otimista de que meu ataque pudesse causar um dano que facilitaria o resto da luta para mim.

O ataque que eu faria seria relativamente simples, eu daria dois passos à frente para construir uma velocidade e então eu faria seis chutes em direção a seu torço, sem uma direção específica, entretanto buscaria acertá-lo em seu peitoral, parte superior e inferior do abdome.

[Tutorial] - HadouNeji Tenor

A partir desse momento, eu realmente esperaria que o trio que me acompanhava entrasse em ação, pois minha atenção estaria totalmente focada no pirata com quem estava lutando. Além do fato que meu ataque com toda certeza teria me cansado um bocado, e eu não conseguiria manter atacando o pirata sem indefinidamente.

Meus próximos movimentos, entretanto, dependeriam de como foi a reação do pirata a meu ataque, já que dependeria de se ele se mantivera de pé ou teria sido derrubado por meus chutes.

No caso de o homem ter se mantido em pé, eu ficaria atento a como ele se movimentaria, já que ele aparentemente lutava com espadas, visto que tinha uma em sua cintura. Assim que o mesmo sacasse sua espada, eu dobraria meus joelhos levemente, para que me ajudasse se eu precisasse saltar para me esquivar.

No caso de o pirata ter caído no chão, eu esperaria para que quando o mesmo estivesse se levantando, tentaria acertar um chute em seu queixo, para deixá-lo atordoado. E me afastaria do pirata, para que, quando este se levantasse, ele não tivesse facilidade em me acertar.

Se o mesmo me atacasse com ataques verticais ou uma estocada, eu daria um passo rápido para a direita, então daria um giro para a direita e com meu pé esquerdo eu faria um chute de costas, buscando acertar o rosto do pirata.

No caso de o ataque feito pelo mesmo fosse feito de forma diagonal ou horizontal, eu simplesmente saltaria para trás para evitar ser acertado. Entretanto, se mesmo com o salto eu visse que viria a ser acertado, eu literalmente me jogaria para trás, mesmo que viesse a cair no chão. E em seguida me levantaria o mais rápido possível. Mas, no caso de conseguir desviar com um simples salto, eu tentaria um contra-ataque simples, que no caso seria um giro para a direita enquanto avançava para entrar em uma área em que pudesse acertar meu adversário, e faria um chute com a perna esquerda buscando acertar o abdome do mesmo.

Se eu achasse uma abertura em que pudesse fazer um golpe para causar um grande dano ao pirata, eu o faria correndo para frente e com uma pequena distância do mesmo eu saltaria e faria um chute vertical buscando acertar o queixo do pirata, com a maior força que eu pudesse gerar.

Se por ventura eu viesse a ser acertado por algum golpe vindo do homem que eu enfrentava, eu recuaria, tentando por uma boa distância entre nós, e colocaria a mão por cima do ferimento, e olharia para o mesmo com uma cara feia. Sentindo raiva de ter sido ferido, mas também me reprovaria internamente, por não ter conseguido evitar o ferimento. ‘Não posso deixar isso acontecer novamente.’ Pensaria indignado comigo mesmo. E diria para meu adversário “Golpe de sorte. Não vai acontecer de novo.” E voltaria a lutar com o mesmo.

Se surpreendentemente eu conseguisse derrotar meu adversário sem muito esforço, o que seria muito improvável em minha opinião, eu procuraria por alguma com qual eu poderia amarrar  pirata. Então eu  me viraria para o local onde os outros três estariam lutando e observaria seus estados, para que eu pudesse ajudá-los caso necessitassem, principalmente o eu viesse a lutar contra dois adversários.

Legendas:
Thatcher
Pensamentos Thatcher
Memória Thatcher

Observações:
Mals aí pelo post gigante. Não sei como fazer pra ele diminuir não kkkkkkk
Arthur Lancaster
Ver perfil do usuário
Imagem : [Tutorial] - HadouNeji E5ZkmN6
Créditos : 21
Localização : Sirarossa
Re: [Tutorial] - HadouNeji Seg Jul 26, 2021 9:34 pm


Tutorial - Thatcher Hughes
09h20 / Porto Sul



Adrenalina pura, era sem dúvidas o que percorria todo o corpo do pobre aventureiro, e mesmo que seus companheiros percebessem isso, eles pareciam já confiar nele para uma tarefa no mínimo complicada, afinal aquele grandão não era pouca coisa, principalmente em comparação a Thatcher visto que ele não tinha um físico tão avantajado assim apesar de suas habilidades marciais.

- Ei não se preocupe tanto, tudo vai dar certo. - Luke falava suas últimas palavras confortando nosso protagonista ansioso. - Você consegue Thatcher! - Até o pequeno dava apoio moral para o jovem, já Lisa apenas acenava com a cabeça positivamente com um meio sorriso no rosto, enquanto carregava duas pistolas.

Sem muita enrolação o grande momento chegava, a quem diga que adrenalina é uma poderosa vantagem, afinal com o coração acelerado todo o corpo se move mais rápido e as sensações de dores são levemente diminuídas, mas se não saber lutar usar essa vantagem do que adiantaria?

O jovem conseguia pegar seu adversário desprevenido e isso o favorecia com 6 golpes acertados em cheio no peitoral do homem, o que seria deveras animador, se não fosse pelo fato de que ele não se afastará muito de seu ponto inicial, muito menos parecia ter sentido dor a única coisa que ele demonstrava era fúria em seu olhar e uma respiração ofegante que assustaria qualquer um em sã consciência.

Com agilidade Hughes se movia para trás escapando de uma poderosa estocada, nesse meio tempo ele conseguia se aproximar novamente e realizar um chute no maxilar do seu oponente finalmente arrancando sangue do mesmo, e se olhar de antes dava medo, agora parecia que apenas de olhar em seus olhos sua espinha iria ser quebrada pelas mãos daquele homem.

[Tutorial] - HadouNeji 6eb49347fa5c92e364af1f1ffb4348f1

- Se considere um homem morto seu maldito. - Ele cuspia sangue no chão e se preparava para contra atacar.

Ele jogava a espada que estava em suas mãos para o alto, e ia tão alto que dava tempo dele conseguir acertar um gancho de direita em Hughes que não esperava por um classico golpe de um pugilista, e se não bastasse isso ele pegava a espada com maestria assim que terminou de acertar o golpe.

Se olhasse ao redor, perceberia que seus companheiros já tinham cuidado dos outros oponentes, eles se assentavam e olhavam a luta em sinal de respeito não pareciam que iriam intervir até que realmente se parecesse necessário, vale mencionar que os demais piratas já estavam amarrados e apagados.



 
~ Luke
~ Lisa
~ John
~ Procurado

FeedBack e Dicas:

Maaano, demorei 3 dias só para ler o post heuheuehuhe zueira pode continuar com esse tamanho de postagem os seus posts são bem completos e complexos o que deixa a leitura bem empolgante, demorei um pouco a mais do que o normal por que costumo passar o final de semana com minha mina por ser os únicos dias que passo com ela da semana.
Sobre o seu post novamente merece elogios, desenvolveu muito bem o combate mas queria deixar uma liçãozinha antes de liberar você que seria para você tomar cuidado as vezes os narradores podem dar uma trollada como eu fiz colocando que seu oponente tem dois estilos de combate... no proximo post tenta fazer algumas opções inovadoras eu sei que você pode fazer um rp bem daora! Mas no demais é isso, provavelmente são apenas mais dois posts agora um para finalizar o combate e um encerrando o tutorial. Flws...

   Code by Arthur Lancaster

     
    

_________________

Ficha

[Tutorial] - HadouNeji ApNHza5