Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Página 1 de 4 Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte
Narrador De Eventos
Ver perfil do usuário
Imagem : Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Akhl8LC
Créditos : 00

Desventura na Terra dos Sonhos



Grupo 15

“Um soar que lembrava uma flauta, aos poucos entoava uma melodia melancólica, algo que parecia até mesmo como um pedido de socorro. Ela ecoava pelos ouvidos e estremecia até os ossos.” - Durotan Almarc, Guerra no mundo dos sonhos.

Era uma sensação agonizante para aqueles que ali chegavam até abrir os olhos, o mundo havia mudado, seus ouvidos se preenchiam agora com um barulho de água corrente, mas à sua volta haviam paredes de metal. Sim, era uma pequena sala vazia, o chão era reto e liso e parecia regular. Um lugar aterrador e sombrio, uma sensação de alguém estar os observando era inquietante, mas não parecia existir ninguém além dos 3. De primeiro momento, não era possível escutar nada além das suas respirações e palpitar do coração, mas assim que se focassem seriam capazes de escutar diversos sons vindos das portas, como se fossem sussurros ou chamados.

A sua frente haviam 3 portas numeradas em algarismos romanos I,II,III, e uma incógnita se deve ou não ser aberta e se vão... qual delas abrir? Algumas pessoas estão agora ali reunidas nesse claustrofóbico ambiente, dado que o espaço é curto, medindo apenas 4 metros de largura e 10 de altura. O grupo está preso nesse local, em um clima frio. Tão frio que conseguiam ver o "fumo" saindo da sua respiração e até mesmo sentir cada parte de si começar a tremer. Era um frio tão agonizante que parecia ser impossível de se replicar.

A sensação é de que a qualquer momento podem desenvolver algum problema, talvez hipotermia, talvez alguma outra coisa. Cada porta transmitia uma sensação única: a primeira porta parecia transmitir um calor único, como se por de trás dela os aguarda-se o tão desejado calor que almejavam; a segunda porta, não sentiam nenhuma alteração de temperatura, no entanto pareciam escutar água corrente e sons de folhas abanando; por fim, a terceira porta, tinha uma aura tão fria quanto aquela sala, parecia até mesmo que estava sendo congelada nas suas extremidades. - Achem a saída... - escutavam uma voz sussurrar dentro da cabeça de cada um deles, uma voz tenebrosa e cheia de intensões malignas - Ou aceitem o vosso destino...

Regras Gerais

1- Só será usado um único atributo de suas fichas que é a Agilidade, essa com a finalidade de definir qual dos personagens agirá primeiro, tirando isso os atributos da ficha são irrelevantes para os combates e ações gerais.

2- Deve-se considerar também que os personagens possuem armas básicas de seus respectivos estilos de combate, mas todos possuem também a perícia briga, e podem utilizar suas habilidades de “Classe” que vão lhe conceder pequenos poderes/melhorias que independem de seus estilos de combate padrão.

3- Os posts devem ser realizados em um total de 48 horas após o post do narrador, caso um jogador não poste esse será pulado, e sofrerá consequências narrativas por ficar paralizado lá durante aquele post. A reincidência disso o levará a ser desqualificado do evento.

4- Se um jogador for desqualificado do evento sem uma justificativa plausível para tal, este ficará banido do próximo evento, por prejudicar seu grupo com um membro a menos dentro dos desafios.

5- O limite dos posts é de 4000 caracteres sem contar espaços, para evitar posts muito volumosos, e dificultar muito o trabalho do narrador. Caso passe desse número, tudo que passar daqui será desconsiderado.

6- A abertura das portas será definida de uma maneira aleatória. Independente da porta que os jogadores escolherem a sua frente será rolado 1d3, esse definirá qual é o destino por trás da porta que eles abriram.

7- Caso por motivos de roleplay os jogadores discutam e discordem na hora de abrir a porta a Agilidade define quem tomou a iniciativa de abrir.

8- Não podem, de maneira alguma, editar o post após ele ser postado.



Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 05
ShroudDesigner
https://www.allbluerpg.com/t781-mirai-tsumi#6298

Evento

A visão estava turva, a pouca iluminação inundava seus olhos revelando seu redor, um local apertado e vazio, completamente vazio, isso se não fosse a presença de outros dois indivíduos. Izumi bocejou, sentia sono, um tanto cansado eu diria, mas ainda sim levantou-se , esticou os braços buscando livrar-se da preguiça que estava impregnada em sua alma. Sentia um pesar, como se olhares recaírem sobre si, mas nada além do trio poderia invadir as paredes de metais que lhes circundavam, à sua frente três portas se apresentavam como únicas opções de saída.

Como se a situação não bastasse, um frio agonizante penetrava sua pele, doía. Emanando uma energia incomum, as portas pareciam destoar entre si, para Izumi a primeira era obviamente a mais convidativa, o frio lhe incomodava de tal maneira que o calor emitido da primeira porta surgiu como seu refúgio, assim como um abraço de mãe.  “Achem uma saída? Não me diga o óbvio kukuku!” pensou Kujo indo em direção da primeira porta, afoito pelo calor que lhe aguardava.


Histórico:
Post: 1
Nome: Izumi Kujo
Profissão:
Proficiências: Lábia | Barganha | Discurso | Etiqueta | Persuasão

Qualidades:
Exibido (2 pontos): Você tem um desempenho melhor quando luta diante de uma platéia, desde que eles estejam torcendo por você. Narrativamente, você recebe um pequeno bônus nas suas capacidades físicas, para representar sua determinação.

Carismático (2 pontos): Você tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente.

Mestre em Haki: (4 pontos): Assim que você desbloquear a especialização do Haki da Observação ou do Haki do Armamento, você pode escolher seguir dois caminhos de especialização simultaneamente. Nesse caso, os efeitos narrativos se acumulam, mas os bônus de atributo concedidos não. Nessa hipótese, o melhor atributo entre os dois será considerado sempre.

Destemido (1 ponto): Você tem uma coragem distinta e não se deixa abalar diante de grandes desafios ou provações, mesmo que tudo esteja contra você e as condições não sejam favoráveis você ainda é capaz de enfrentar seus desafios de cabeça erguida, sem se sentir intimidado. Em termos mecânicos, a aplicação da condição amedrontado em você sempre é reduzida em uma categoria.

Defeitos:
Sonâmbulo: (2 pontos): Você se move durante o sono, toda vez que dorme, você não faz ideia de onde vai acordar.

Supersticioso (1 ponto): Você acredita em crendices populares, como o fato de pisar em uma rachadura trazer azar e um pé de coelho trazer sorte, você leva essas supertições a sério e molda seu comportamento em cima disso.

Sem olfato (1 ponto): Você não é capaz de sentir cheiros e gostos.

Inimigos (2 pontos): Você, por qualquer motivo, é inimigo jurado de alguma pessoa ou organização. Até ser eliminado, seu inimigo vai fazer tudo possível para lhe prejudicar quando tiver oportunidade.

_________________

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 YcW5imp
Wesker
Ver perfil do usuário
Imagem : Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Imagem_Icone
Créditos : 00
Espero que um evento não acabe com o fórum dessa vez






Acordava em um local diferente de qualquer outro no qual eu já havia estado. Na verdade, eu sequer me lembrava de ter ido até ali. Teria sido sequestrada por alguém? Provavelmente tentar pensar nisso apenas me faria perder mais tempo naquela sala gélida. A única coisa que eu podia ter certeza, é que não havia sido a única a ser levada até ali, outros dois sujeitos também se levantavam aos poucos e pareciam tão perdidos quanto eu.

Mesmo após uma estranha sensação de estar sendo observada, sentia conforto ao perceber que não estava desarmada. O que estava acontecendo afinal? A voz que parecia ecoar na cabeça de todos ali dava as óbvias instruções - Hmpf - Resmungava enquanto checava o cartucho da pistola, pouco antes de guardá-la novamente. Seguiria o estranho sujeito de cabelos longos e grandes até a porta que parecesse mais chamativa, o que provavelmente se tratava de uma armadilha. Decidia tentar entender quais eram as intenções e as índoles de meus “companheiros” antes de falar qualquer coisa. Obviamente, deixaria que outro fosse na frente. Preferia não ser a primeira a atravessar a porta, nem a última.



Historico:

Nenhum, é um evento.

Considerações:

- Falas -
"Pensamentos"
Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Imagem_Icone


_________________

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca
Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 UMpCLB3
Créditos : 00





Primeira entrada!
Escolha certa?


Desventura na Terra dos Sonhos
Um melancólico soar parecia estremecer meus impecáveis ouvidos. Mas que merda era essa?! Eu morri? Claro que não! VITATATATA! Eu podia sentir uma sensação estranha, mesmo ainda estando de olhos fechados, que sensação era esta? Aos poucos eu até parava de pensar em brincadeiras, e realmente cogitava estar em um plano de “pós vida”. Sim, era sinistro, todo esse som que não parava de se escutado por mim, além, claro, desse clima de estranheza e excentricidade. Mas quem a vida era pra achar que eu, o Super Pippão, fruto de uma vontade divina, morreria assim de um jeito simples e fácil?! Óbvio que não! Ainda tenho muito a fazer para ser consagrado como o último, o único, o melhor e mais incrível herói da Terra!

Sem pestanejar, abri os meus olhos. Óbvio que eu estava curioso e bem confuso sobre todo esse espaço coberto por melancolia e singularidade. Mas desconfiado eu ainda estava, óbvio. Empunhei o meu extraordinário martelo de combate, e olhara quaisquer detalhes ao meu redor. Eu parecia estar diante de um terreno completamente inesperado. Liso. Que merda é essa?!Analisei, completamente descoordenado. Claro! Mas, olhando bem, pareciam haver mais pessoas no recinto em que eu estava. Mas, por estranho que parecesse, eu podia sentir que eles não eram os meus inimigos, mas sim, aliados. É, eu não sei como, mas podia sentir bem a precisão desse fato. Talvez algum alerta divino ecoando em minha cabeça, vindo dos céus, quem sabe? E claro que, eu, o estrondoso e impecável futuro ser mais forte deste mundo, não poderia contrariar meus instintos.

De pé, firme e ilustre, eu precisava colocar uma moral digna aos que pareciam fazer parte de um grupo ao meu lado. – Saudações, meus digníssimos companheiros. Eu sou o Vitaminado Pippão, fruto de uma vontade divina, último Herói da Terra e futuro mais forte ser deste universo.Suspirei. Dei um espaço de tempo porque a admiração pelos meus remotos companheiros deveria ser bem provável, e, eu não quero me gabar, mas qualquer um se impressiona comigo, eu sei. – Se estou aqui com vocês, tenho certeza de que, obviamente, todos vocês são companheiros dignos! E, juntos, enfrentaremos qualquer problema que aparecer à nossa frente!Era óbvio que eu precisava contagiá-los com minha exemplar confiança e impecabilidade, afinal, qualquer um que absorva nem que seja um pouco de minha essência, está pronto para deixar de ser um fracassado!

Fitando bem à frente, pareciam haver três caminhos, à medida que cogitava analisar qual deveria ser o melhor caminho a escolher e sugerir, pude notar que era bem audível, a respiração de todos deste sucinto espaço. – Então, meus companheiros... eu vou escolher a entrada de número um. Esse número me representa! O mais forte, o mais destemido, o primeiro lugar! Esse vai ser o meu caminho.Não sabia bem que caminho escolheriam, mas eu gostaria de orientá-los de qual seria a minha escolha. Quem sabe talvez convencê-los de também adquirir um pouco de minha essência de estar no auge dos números e à frente de todos. Assim o fazendo, prosseguindo com perspicazes passos até a primeira entrada.


Histórico:

Informações
[list]
[*]Posts: 1

Proficiências:
Engenharia Mecânica • Física • Forja • Mineração • Mixologia

Qualidades e Defeitos:

Vigor • Corpulento • Afinidade com Haki • Mestre em Haki
Exótico • Sob medida • Compulsivo (Me apresentar) • Dependente (Bebida – 15 posts) • Extravagante • Ambição (Marinheiro mais forte do mundo) • Louco


Vitaminado Pippão


_________________

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 7k7RaWZ

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 05
ShroudDesigner
https://www.allbluerpg.com/t781-mirai-tsumi#6298
Quantidade aleatória (1,3) : 3

_________________

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 YcW5imp
Narrador De Eventos
Ver perfil do usuário
Imagem : Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Akhl8LC
Créditos : 00
Evento Pequeno


O Grupo finalmente acordava, o ambiente tão apertado e frio que trazia a vaga ideia de uma Jaula fechada, sem grades, sem visão do exterior. Somente o frio do interior e as 3 portas que estavam a frente do Trio, como não bastasse nenhum deles sustentava uma conversa a não ser o maior dentre todo o Grupo, um Homem de altura gigantesca que podia facilmente botar as suas mãos no teto sem nem ter que esticar muito seus Braços, a sua fala era animada e parecia querer se enturmar, mas no fim o que ele recebia era o silencio dos outros 2 futuros companheiros.

Mas o grupo não ficando somente parado naquela sala fria, rapidamente tomava por escolher a porta I, a que trazia um calor que talvez ajudasse a escapar do frio. Mas oque eles viam era completamente diferente de um calor amigável, no instante que a porta era aberta o Calor que antes era emitido da porta, virava um grande vento frio que urrava ao grupo, fazendo tais ficarem extremamente desconfortáveis, depois de tal vento frio o ambiente do quarto inteiro era um ambiente frio, as paredes feitas de grandes pedras juntas uma da outra, o teto sendo feito das mesmas pedras, todas estando congeladas. O Chão coberto por neve, a profundidade de tal que era um mistério.

Como se não bastasse o frio era tão intenso que em pouco tempo dentro daquele recinto terá a grande chance de se congelarem gradualmente, e a ideia de saída era muito mais difícil de ser percebida diferente do quarto anterior, A imensidão do quarto era complicada de se descobrir e a poucos metros da porta já se podia ver oque parecia a entrada de um Labirinto feito por Pedras iguais as da parede, e ao olhar um pouco mais ao lado da entrada uma pequena placa ali se encontrava, quem chegasse a ir ler tal poderia ver escrito "Tic Tac Tic Tac, o tempo passa e o seu corpo congela, ache as pistas no labirinto para achar a saída, ou encontre uma morte congelante".

Quando o Trio por inteiro entrar dentro da sala a porta atrás deles repentinamente se fecha com um barulho ensurdecedor e seus pés vão ficar soterrados na neve, logo após uma nevoa de modo gradual começava a se forma. Para os de altura normal a nevoa era densa e impossibilitava a visão de modo precário, fazendo o labirinto que antes era nítido a frente deles sumir, isso poderia ser um desafio para encontrar as tais pistas que a Placa citava. Mas para o Meio Gigante a Nevoa mal chegava a sua cintura, mas os seus companheiros sumiam de visão embaixo dele, precisando ter cuidado para não pisar em um deles acidentalmente.

Então oque o grupo faria? Adentraria naquele Labirinto e confiaria no que a placa diria? Ou tentaria achar outra maneira de sair dali? A possibilidade de voltar e escolher outra porta agora era inacessível e o frio era uma ameaça invisível.

Observação:
As paredes do labirinto ainda são maiores que Pippos.
Thanks, Lollipop @ Sugaravatars
Pippos
Ver perfil do usuário
Imagem : Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 UMpCLB3
Créditos : 00





Primeira entrada!
Escolha certa?


Desventura na Terra dos Sonhos
Por sinal, meu grupo era realmente digno de minha grandeza. Me ouviram com atenção e seguiram conforme minha graciosa postura em adiantar-se no número que melhor me representa, o número um. Mal pudemos sentir um calor mais agradável em nossa escolha que um incessante frio começara a nos atormentar e um grande labirinto à frente surgia. Parecia ser o desafio da proposta porta, mas nada a temer. O labirinto era até mesmo maior do que eu, o que realmente estaria proposto a nos desafiar sem facilidade, um labirinto menor do que eu não daria nem graça, mas logo em sua entrada havia algo para nos guiar: - Companheiros, como podem ver, está claro de que o tempo será o nosso inimigo! Temos que encontrar as dicas e seguir conforme até o final desse labirinto, pois uma morte congelante aguardará os atrasados. - Concluí.

A porta da entrada logo se fechou. Não tínhamos para onde seguir, a não ser labirinto adentro. Mas assim que notei uma problematica névoa mais gélida atormentando até a minha cintura, aproximadamente, e, como éramos um grupo, a decisão mais sensata era única. - Rápido! Subam nas minhas mãos! Lembrem-se que sempre no final da escuridão, vai haver o Super Pippão! Se segurem e mim e vamos nessa. - Pontuei, enquanto logo coloquei o cabo de meu imponente martelo em minha boca e coloquei ambas as minhas mãos no chão, na névoa abaixo de mim, e quando pudesse sentir que ambos estivessem em cima de minhas mãos, logo os ergueria até meu ombro e os deixaria nessa posição, com uma melhor visão à frente.

Novamente deixaria o martelo em minha mão direita e, inicialmente logo começaria a fazer alguns giros no meu martelo, talvez até tornando possível todo o brilho esverdeado da ferocidade do futuro ser mais forte desse mundo, o próximo herói da Terra, eu, o super Pippão! Quanto mais segundo a dica inicial, quanto mais tempo demorarmos, estaríamos mais sujeitos a congelar, então precisávamos logo superar os caminhos desse problemático labirinto forjado por pedras. À princípio não parecia ser tão resistente, mas só saberia dessa resposta depois de testar. Não demoraria para logo lançar contra o primeiro muro à minha frente um sagaz lançamento de toda essa potente energia esverdeada de minha impecável arma.

Após o lancamento de tal ataque contra o muro, eu precisava checar alguns pontos. Primeiro a resistência da parede, ou até mesmo se ela iria se recompor. Segundamente, precisávamos ter certeza se não haveria nenhum tipo de inimigo do outro lado da parede caso ela fosse destruída, e, desse modo, poderíamos analisar bem como proceder. Mas, a princípio, não perder tempo e sair logo do labirinto era a única dica a qual deveríamos seguir! Eu faria questão de logo depois de lançar uma rajada de energia verde, em sua sequência, lançar logo uma segunda, afinal, se houvesse alguma espécie de inimigo, já seria bom investir em um segundo lançamento para atacá-lo. Caso a parede começasse a se recompor ou se reconstruir sozinha, eu deveria avançar em velocidade e infligir um ataque corpo a corpo para logo depois de quebrar, passar com meus companheiros.

Avançar, era o único propósito do desafio, então não poderíamos ter medo, e, sim, avançar sem pestanejar, pois o tempo, sim, era o nosso maior adversário. Se, porventura, algum inimigo aparecesse, precisamos nos separar de forma mais astuta, pois eu parecia sentir que um de meus companheiros era um tanque inigualável, para aguentar dano sem problemas e que o outro seria um auxiliar, eu não sabia bem como, mas meus pressentimentos divinos sempre me foram fundamentais. E em qualquer caso de luta mais extravagante, eu estava convicto de que teríamos que nos separar dessa inesperada formação e nos organizar conforme a luta fosse melhor aventurável.

Mas caso a parede fosse mais resistente do que eu esperava, estava claro que precisaríamos seguir o desafio sem tentar burlar as paredes, de modo que conseguíssemos conforme a intenção dos problemáticos muros e assim avançarmos de maneira mais lenta, mas seria o necessário, mas sempre atento a qualquer tipo de inimigo que aparecesse caminho à frente, como a astuta névoa.


Histórico:

Informações

  • Posts: 2
  • Estilo: Duelista



Vitaminado Pippão

_________________

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 7k7RaWZ

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Zx5fIGC

Narração
Pensamento
Fala

Wesker
Ver perfil do usuário
Imagem : Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Imagem_Icone
Créditos : 00
Espero que um evento não acabe com o fórum dessa vez






Dentre as pessoas naquela sala comigo, Pippos Vitaminado era sem dúvida o que se destacava. Não bastasse ser um meio gigante, o sujeito ainda parecia ser do tipo que gostava muito de falar sobre si mesmo. Ainda sem saber se realmente teria de sair dali acompanhada pelos outros dois, optava por deixar uma possível resposta para depois que passássemos por uma porta.

Quando finalmente abriam a porta número um, todo o calor que ela emitia logo se transformava em um frio perturbador, mesmo para alguém como eu que nasceu e cresceu em uma das regiões mais gélidas do North Blue. Além disso, a sala em que estávamos anteriormente mudava como que por um passe de mágica, deixando claro que permanecer ali não era mais uma opção.

Quando o grupo finalmente passava pela porta, ouvia o barulho da mesma se fechando atrás de nós. Agora, só poderíamos ir para a frente. Além do frio, a névoa no local fazia com que mesmo tivesse minha visão um pouco afetada, mas não a ponto de não perceber as placas dizendo que morreríamos se não encontrássemos logo a saída. Com todo aquele frio, era impossível duvidar da informação.

- Vitaminado, não é? Sou Sophia Steinberg - Dizia enquanto tocava a perna do sujeito cujo rosto já havia praticamente desaparecido em cima da névoa, queria que ele soubesse onde eu estava. Com a outra mão, subiria um pouco o meu cape, deixando o terceiro olho mais livre. Não havia espaço para esconder aquilo ali, sabia que poderia me dar uma vantagem - Tem razão, é mais prático se nós dois aqui subirmos - Dizia ainda tocando a perna do meio gigante, para que ele soubesse minha localização e então subiria em sua mão assim como havia sido pedido.

Assim que subia, não demorava para ver que o gigante pretendia tentar derrubar a parede. Felizmente, sabia que talvez pudesse ajudá-lo com isso. Fazendo um sinal de arma com a mão, com o indicador erguido e o polegar para cima, mirava em Vitaminado e atirava, soltando da ponta do dedo indicador uma magia que o atingiria como a bala de um revólver, mas sem causar dor, visando deixá-lo mais forte - Tente mais uma vez - Diria a ele após atirar, sabendo ainda que aquele tiro talvez aquecesse o corpo do sujeito devido ao aumento de adrenalina para realizar aqueles ataques.

Caso encontrássemos inimigos, me posicionaria mais atrás do grupo ou mesmo nos ombros do meio gigante, em uma posição que ficasse segura e mantivesse o equilíbrio ainda que fosse necessário me equilibrar em algo. Era claro que eu não era a mais hábil em batalhas ali, restando apenas auxiliar meus companheiros.



Historico:

Posts: 2
Qualidades:
Atraente (1 ponto)

Ambidestro (1 ponto)

Impassível (1 ponto)

Prodígio (2 pontos)

Prontidão (2 pontos)

Três Olhos (Racial)

Sensibilidade (Racial)

Defeitos:
Infame, sadista, orgulhoso, vaidoso, aberração, valioso.

Considerações:

- Falas -
"Pensamentos"
Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Imagem_Icone


_________________

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca
Shroud
Ver perfil do usuário
Imagem : Morra Takamoto, morra!
Créditos : 05
ShroudDesigner
https://www.allbluerpg.com/t781-mirai-tsumi#6298

Evento

Se havia algo que incomoda Kujo, era o frio, a sensação gélida se intensificou com o abrir da porta que jogou sobre o trio um sopro de desconforto gélido, além disso também tinham de lidar com a neve que caia de maneira constante no ambiente, o solo era preenchido pelo elemento de maneira suficiente para que seus joelhos fossem alcançados, no meio da tempestade a visão também estava prejudicada. Coçou a nuca em descontentamento, não sabia como agir mas felizmente não estava sozinho para lidar com a problemática — Você deve servir como transporte para nós kukuku! — constatou junto a proposta do gigante.

Juntamente a garota Izumi utilizou do corpo do companheiro para livrar-se da neve que limitava seus movimentos e tentou, mesmo que com dificuldade, aproveitar-se da posição para ter uma visão em melhores condições, os olhos negros buscavam no seu redor um caminho mais claro, inimigos, ou com sorte a saída — Aquela coisa disse para procurarmos pistas, fiquem atentos, qualquer coisa estranha pode ser o suficiente para satisfazer uma mente sádica que planejou tudo isso — complementou enquanto mantinha-se atencioso ao pontos citados. O gigante parecia ter uma ideia diferente, forçar uma saída através das paredes parecia uma opção irreal para Izumi, porém não custava tentar. Ao sinal de um adversário, Kujo estaria pronto para saltar ao solo e colocar-se na linha de frente de uma eventual batalha, estranhamente sentia-se capaz daquilo, tal como se fosse seu dever.


Histórico:
Post: 2
Nome: Izumi Kujo
Profissão:
Proficiências: Lábia | Barganha | Discurso | Etiqueta | Persuasão

Qualidades:
Exibido (2 pontos): Você tem um desempenho melhor quando luta diante de uma platéia, desde que eles estejam torcendo por você. Narrativamente, você recebe um pequeno bônus nas suas capacidades físicas, para representar sua determinação.

Carismático (2 pontos): Você tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente.

Mestre em Haki: (4 pontos): Assim que você desbloquear a especialização do Haki da Observação ou do Haki do Armamento, você pode escolher seguir dois caminhos de especialização simultaneamente. Nesse caso, os efeitos narrativos se acumulam, mas os bônus de atributo concedidos não. Nessa hipótese, o melhor atributo entre os dois será considerado sempre.

Destemido (1 ponto): Você tem uma coragem distinta e não se deixa abalar diante de grandes desafios ou provações, mesmo que tudo esteja contra você e as condições não sejam favoráveis você ainda é capaz de enfrentar seus desafios de cabeça erguida, sem se sentir intimidado. Em termos mecânicos, a aplicação da condição amedrontado em você sempre é reduzida em uma categoria.

Defeitos:
Sonâmbulo: (2 pontos): Você se move durante o sono, toda vez que dorme, você não faz ideia de onde vai acordar.

Supersticioso (1 ponto): Você acredita em crendices populares, como o fato de pisar em uma rachadura trazer azar e um pé de coelho trazer sorte, você leva essas supertições a sério e molda seu comportamento em cima disso.

Sem olfato (1 ponto): Você não é capaz de sentir cheiros e gostos.

Inimigos (2 pontos): Você, por qualquer motivo, é inimigo jurado de alguma pessoa ou organização. Até ser eliminado, seu inimigo vai fazer tudo possível para lhe prejudicar quando tiver oportunidade.

_________________

Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 YcW5imp
Narrador De Eventos
Ver perfil do usuário
Imagem : Desventura na Terra dos Sonhos - Grupo 15 Akhl8LC
Créditos : 00
Evento Pequeno


Após o grupo se ver preso naquela sala de frio aterrorizante, uma leve conversa entre a Mulher do grupo e o Grande Pippão era brevemente feita, no fim eles não podiam gastar muito de seu tempo que provavelmente era curto com conversas, mesmo que Pippão apresentasse grande determinação em continuar falando, mesmo que fosse sozinho. Mas por fim o Trio chegava num consenso logico para eles, o Meio-Gigante com o simples ato de botar suas mãos ao chão fazia que até mesmo a nevoa, por alguns segundos, se dispersasse para depois voltar ao estado original de pouca visão. A Dupla de estatura já mais comum, já estando nos ombros do gigante tinham por fim uma visão mais limpa do caminho a frente, oque poderia ser favorável, se a visão não fosse ainda, as paredes do labirinto que se estendia até o teto.

Pippos que agora realmente possuía a capacidade e dever de andar pelo grupo decidia por fim atacar a grande parede do Labirinto utilizando de todo seu poder, e como não bastasse Sophia incrementava o seu poder, quando a arma do Meio-Gigante colidia com a parede do desafio o som do impacto se ecoava por todos os cantos e um vento moderado era criado, fazendo com que a nevoa embaixo do grupo tivesse um recuo da área do golpe por alguns instantes. Mas oque realmente importava era o objetivo de destruir e abrir caminho a força, a parede do Labirinto tinha sim uma cratera em sua superfície após o ataque, um estrago pequeno comparado com os esforços da Dupla, mesmo com um segundo ataque no mesmo canto a parede não cedia, dessa vez não fazendo quase nenhum estrago a não ser fazer pedras caírem no chão, oque quer que fosse aquelas pedras, quanto mais perto de seu centro, claramente as mesmas ficavam mais resistentes.

Depois daquela tentativa falha o grupo continuava caminho tomando cuidado com inimigos, aquilo que provavelmente era improvável de ser evitado caso a ameaça viesse debaixo da nevoa. Se fosse silenciosa o suficiente poderia desferir ataques que nem mesmo Pippos poderia saber de aonde poderia ter vindo, mas se passando alguns breves minutos já dentro das paredes, nada de um possível ataque acontecia. Oque realmente era possível de se perceber, principalmente para o Meio-Gigante, era que quanto mais ele adentrava no labirinto mais a nevoa subia. Naquele momento oque antes estava a pouco abaixo da cintura já estava numa altura acima do umbigo do Grande Homem.

Enquanto o caminho era seguido a cegas no labirinto, pela primeira vez o caminho se dividia em dois, não, em três rotas diferentes, uma para a esquerda que parecia que dava outra curva para o caminho oposto que o Trio seguia, a rota da frente que pela nevoa, não era possível saber se o caminho se dividiria novamente, e o caminho para direita, que dava para uma curva que dava a impressão que iria continuar o caminho reto do grupo, mas claro que por um outro lado. Por fim para Izumi e Pippos aquilo eram meros caminhos sem nada de especial que deviam ser escolhidos pela intuição provavelmente, mas para a Sophia com uma certa vantagem de seu terceiro olho, tinha uma visão mais ampla, mais abaixo, mesmo com a nevoa densa, era possível enxergar um tipo de luminosidade numa das paredes do labirinto, que ficava entre o caminho do meio e o da esquerda, talvez alguma das prováveis pistas? Era impossível descobrir com aquela nevoa, se Sophia quisesse descobrir oque talvez estivesse naquela luz, teria que descer de Pippos e ir mais próximo.

O Tempo passava, os seus corpos tentavam se aquecer de modo natural, mas o frio era constante e rígido, para todos o frio além de criar uma "fumacinha" quando vocês respiravam, os seus cabelos na ponta deles já se acumulavam neve e o corpo de todos tremiam levemente, algo normal por estar em um curto período de tempo em locais frios, mas era obvio e vocês sentiam, que aquilo podia agravar para coisas muito mais serias do que simples neve no cabelo e tremelique.
Observação:
Por enquanto somente Sophia viu tal luminosidade.
Thanks, Lollipop @ Sugaravatars