Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Moda casual de luxoHoje à(s) 5:15 ampor  CatherineRen na Grand LineHoje à(s) 3:06 ampor  TerryProjetinho Fellas: O Vasco Sobe, Volta RibamarHoje à(s) 2:38 ampor  Masques[ Tumba - 1º Andar] Minks do BarulhoHoje à(s) 2:24 ampor  TerryCréditosHoje à(s) 1:47 ampor  PepeWorld Legacy ScarsHoje à(s) 1:45 ampor  Pepe I - Fool me onceHoje à(s) 1:23 ampor  Lyosha[ Tumba - 1º Andar] Os bons de guerraHoje à(s) 12:52 ampor  Kira[Tumba - 1º Andar] Casal da pohaHoje à(s) 12:03 ampor  Deep1º Caneco - Bottoms Up!Ontem à(s) 11:55 pmpor  Maka
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Stevelty
Página 11 de 14 Página 11 de 14 Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 XqxMi0y
Créditos : 44
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t985-capitulo-i-cuidado-com-a-meia-noite
Here Comes The Sun Sex Maio 14, 2021 3:55 am
Relembrando a primeira mensagem :

Here Comes The Sun

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Civis Leonheart Valentine, Kimberly Deshayes, Matteo Martini e Myriam Leuchten. A qual não possui narrador definido.

_________________

Here Comes The Sun - Página 11 J09J2lK

Ravenborn
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 GeK6WP3
Créditos : 09
Localização : Stevelty
Re: Here Comes The Sun Ter Nov 30, 2021 11:03 pm

Here Comes the Sun



Pra ser completamente sincero, eu acho que não tinha entendido 100% aquela ideia da Myr de usar uns desenhos nas paredes, mas preferi ficar calado do que perguntar de novo e parecer burro. De um jeito ou de outro, era algo útil e que ajudaria se a gente acabasse se perdendo ou dando voltas lá dentro, certo? Então era tudo que eu precisava saber. Depois que eu fizesse os desenhos uma ou duas vezes, pegava o jeito. - "Mas mudando de assunto agora...ô lugarzinho escuro, em?" - navegar pelo labirinto talvez fosse ser ainda mais complicado do que eu esperava. Nosso grupo seguia pelos corredores, quase todos em silêncio, mas com direito a ouvir as perguntas bem desconfortáveis de Leon pra Rosy, que me deixavam com vergonha alheia o bastante pra querer me enfiar no primeiro buraco que aparecesse.

Isso é, até que o buraco apareceu. Tá, não exatamente um buraco, mas com a minha mão que ia deslizando pela parede do lado esquerdo, eu acabei apertando em alguma coisa que fez uma escadaria aparecer. Ao mesmo tempo, Leon e Myr começaram a agir de maneira estranha do nada, e por muito pouco o lanceiro não saiu berrando por aí e acabando de uma vez com o nosso plano. - Que porra é essa!? - eu perguntei numa espécie de grito em voz baixa, tampando a boca de Leon pra ele não fazer barulho e olhando pra Kim, Rosy e Balto, que por enquanto pareciam estar bem. Felizmente, a nossa estrategista agia rápido, e ela logo partiu pra tentar acalmar Myr antes que as coisas fugissem ainda mais do controle. Nesse meio tempo, Rosy também se decidia e avançava na direção da passagem secreta, deixando o grandalhão conosco pra caso algo desse errado...e do jeito que ia, acho que já não seria surpresa.

Depois que a mink partiu como nossa batedora, eu foquei meus esforços em tentar fazer o Leon voltar a si - e a continuar mantendo-o calado. - Leon, acorda cacete, não tem nada aqui! Se você não parar com o chilique eu vou fazer questão de falar mal de você pro Asta e pra qualquer outro homem que eu encontrar, tá me ouvindo!? - era mentira, claro, mas situações desesperadoras exigiam medidas desesperadas. Eu o chacoalharia enquanto falasse, mas não tiraria a mão da boca dele até ter certeza de que ele não estava tentando gritar. Mas o que me deixava mais confuso era não entender o que diabos estava acontecendo. Tinha alguma coisa naquele labirinto que fazia as pessoas enlouquecerem? E por que só eles dois?

Era quase como se desse pra sentir as engrenagens da minha mente trabalhando, conforme eu tentava achar uma solução enquanto esperava os dois voltarem ao normal. Se tivesse sido algum alucinógeno, todos nós estaríamos em apuros, e não só a dupla de cabelos rosas. Também não era como se fosse algo que só não afetava minks, já que eu e a Kim estávamos bem. Então o que diabos...? - Ah...! - uma ideia me veio à mente, como uma lâmpada se acendendo sobre minha cabeça. - Aqueles palitos de mais cedo! Tinha alguma coisa neles, como uma droga ou veneno...não foram justamente esses dois que foram atingidos? - não dava pra ter certeza, mas fazia sentido. E era bem preocupante também, já que o efeito tinha sido retardado, mas acabou aparecendo num momento bem complicado. Eu também não entendia merda nenhuma dessas coisas, e não fazia a menor ideia de como fazer parar se aqueles ataques continuassem. Mais um problema pra conta, pelo visto.

Enquanto estivesse esperando os dois se recuperarem um pouco, eu ficaria de pé na entrada da escadaria, observando-a meio que na torcida de que Rosy voltasse com notícias. Depois, me aproximaria de novo dos outros dois. - E aí, vocês tão bem da cabeça agora? - ter que lidar com aquilo era mais uma preocupação, mas não dava mais pra voltar atrás agora, e se a Rosy não voltasse logo, nós teríamos que ir atrás dela. - E então, que vai na frente? - a Kim perguntou, e eu olhei pra ela, pro restante do grupo, e depois de volta pra ela de novo. Se ninguém se oferecesse ou se ficassem olhando pra mim, eu daria um longo suspiro antes de dar de ombos. - Tá, tá, eu vou na frente, mas se eu morrer a culpa é de vocês. - e desceria pelas escadas, com a arma em mãos e torcendo pros meus olhos estarem se acostumando com a escuridão, nem tão preparado assim pra engolir teias de aranha. Aquela noite ia ser longa.


Histórico:
Posts: 21
Nome: Matteo Martini
Dinheiro: 25.000 ฿S

Qualidades: Adaptável | Prodígio | Criativo | Prontidão | Atraente
Defeitos: Obcecado (Tecnologia) | Dívidas | Compulsivo (Chocolate)
Compulsão: 1/10

Ganhos: Pistola Gasta | Trufas de Chocolate (3/6 Usos) | Perícia Briga
Perdas: 225.000 ฿S

NPCs: -
Extras: -

Objetivos:
- Comprar ou (de preferência) Forjar uma arma.
- Arrumar uns chocolates pra dar conta da Compulsão.
- Virar CR.
- Encontrar o restante da galera.
- Aprender a Proficiência Briga.
- Aprender a Proficiência Explosivos ou Química (a que for mais fácil de encaixar).
- Receber os 5kk da Vakinha ingame, de alguma forma.
- Conseguir ingame a recompensa do evento em grupo lá (Link).

_________________

Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 GX67lHH
Créditos : 11
HoyuNarrador
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: Here Comes The Sun Qua Dez 01, 2021 12:01 am
Leonheart Valentine


Após uma caminhada quase eterna por entre a floresta escura, apesar de agradecer mentalmente por não ter que andar aquele trajeto inteiro a pé, como meus companheiros, ficava com medo de acabar ganhando um calo na bunda. Precisava arrumar logo uma boa cela, para que algo assim não acontecesse, e também para aliviar o esforço que as costas de Anais sofriam. Seguimos em silêncio pelo trajeto, sendo guiados pela visão de Rosy, que sendo uma mink devia ser um pouco mais preparada para esse tipo de situação que nós humanos, e logo que chegamos na entrada das ruínas que formavam o labirinto, recebemos o sinal para entrarmos. Não dava para enxergar direito com toda aquela escuridão, mas enquanto Kim parecia ir um pouco mais para trás após pegar o fio comigo, decidi aproveitar a oportunidade que surgiu para verificar quais as minhas chances com o Asta.

Surpreendentemente, quando fiz o questionamento à Rosy, ela pareceu ficar bastante na defensiva, e por um instante achei que ela também o desejava e estava pisando em gelo fino, mas pela sua resposta seguinte, ficou bem claro o que era: vergonha. Se Rosy realmente gostasse de Asta, provavelmente não responderia de forma aberta, negando a resposta ou sendo mais acusatória, mas infelizmente com a escuridão era difícil confirmar essa suspeita pela sua expressão facial, mas isso não me impedia de ficar com uma vontade inimaginável de provocar ainda mais a mink envergonhada ao meu lado. - Ah, que maravilha, significa que tenho chance. Pode não parecer à primeira vista, mas ele é bem imponente quando quer, me arrepiei toda com aquela declaração de guerra. Fico imaginando se ele é selvagem assim na cama ou é mansinho. Ele pode ser vegetariano, mas não reclamaria se ele me comesse. Gosto quando puxam meu cabelo, me jogam na parede e me chamam de lagartixa, mas fico imaginando se... - Seguiria fazendo comentários do mesmo naipe, tentando arrancar uma reação dela, nem que fosse um pedido para parar, quando então daria uma risadinha e me afastaria com Anais, me divertindo muito com a situação.

Apesar da provocação gratuita, a resposta da mink me deixava pensando um bocado. Ele gostar de humanos explicava porque ele foi tão aberto a conversar conosco quando nos encontramos, e também o motivo dele ser vegetariano. Me perguntava o motivo desse gosto dele, mas não era algo para me preocupar agora, só quando estivéssemos entre quatro paredes. Enquanto seguíamos pela estrutura irregular e labiríntica das ruínas, com apenas o meu fio marcando o caminho de volta, esperava que meus olhos se ajustassem logo à escuridão. - Escuro desse jeito, duvido que as marcações que vocês sugeriram façam alguma diferença. - Faria o comentário de forma casual, bem despreocupado, não estando nem um pouco preparado para a sequência de eventos que ocorreu em seguida. Aos poucos parecia conseguir distinguir formas, ao menos era o que eu achava quando alguma coisa veio na minha direção logo após uma parede se abrir de repente, mas o alivio por enxergar se tornou no mais profundo pânico quando distingui que o que voava até mim era um grande escaravelho. Com o susto, saltei das costas de Anais, sem conseguir raciocinar direito, juntando ar nos meus pulmões para o maior grito que já dei na vida, mas assim que ia correr para longe, algo agarrou meu pé, me prendendo e impedindo minha figa estratégica, mas antes que eu caísse no chão Matt me segurou, tampando minha boca.

- MmmMmmMM! - Mesmo sem conseguir gritar, meu desespero era claro, e apontava para a criatura horripilante que queria me devorar. Se não conseguia fugir, me restava apenas me proteger daquele ser com o escudo de carne mais próximo, então me arrastaria para ficar atrás de Matt e ele me proteger, confiando em seu instinto viril de proteger uma donzela em perigo. - Me salva, Matt! Mata aquele escaravelho! - Já sem o susto que quase me fez gritar, falava em meu tom usual, mas com óbvio medo em minhas palavras, mantendo o loiro sempre entre mim e a criatura. Não me restava outra opção a não ser confiar nele, e nem ao menos percebia o que rolava nos meus arredores, totalmente alheio devido ao medo. Se Matt conseguisse se livrar do escaravelho para mim, suspiraria aliviado. - Obrigado, meu cavaleiro. - Lançaria um beijinho para ele, finalmente me reestruturando. - Espero não encontrar mais nenhuma dessas coisas por aí. Só de pensar tenho calafrios. - Olharia ao redor para ter certeza que não havia mais nenhum escaravelho por perto, para então ver a passagem com a escada. - Ih, o que tem ali? - Já esquecendo totalmente o que havia acabado de acontecer, com o medo sendo substituído pela curiosidade, desceria a escada atrás de Rosy.

Se, nem com a ajuda de Matt a situação fosse resolvida, e me visse cada vez mais sob o rosto de ser atacado por aquele demônio encouraçado, não teria outra escolha além de me proteger. Sem coragem para olhar, pegaria minha lança pela parte mais próxima da lança para usar como porrete improvisado e começaria a brandir para todos os lados até dar cabo daquele ser, ou até sentir que ele pouco em mim, situação em que me jogaria no chão e começaria a me debater de forma desesperada. Apenas com o sumiço do inseto me ergueria novamente, voltando a ter consciência dos meus arredores para seguir pela passagem, descendo a escadaria antes de qualquer um.



Histórico:
Nome: Leonheart Valentine
Posts: 21
Dinheiro: ฿S 25.000

Qualidades: Atraente | Carismático | Exibido | Mestre em Haki
Defeitos: Extravagante | Devasso | Impulsivo | Fobia (Insetos) | Obcecado (moda)

Ganhos:
- Cartaz de procurada
- Perícia Adestramento

Perdas:
- N/A


Objetivos:
• Virar Caçador de Recompensas
• Me juntar aos meus três amiguinhos
• Aprender a proficiência Adestramento
• Ganhar bastante dinheiro

Malka
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 7584b85bc7c6addc6f8fb37a030d048bd70ad00a
Créditos : 13
Localização : Stevelty, North Blue
MalkaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t295-myriam-leuchten#858 https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: Here Comes The Sun Qua Dez 01, 2021 1:13 pm

Myriam Leuchten
adv 1

Stevelty - North Blue
POST 19






A presença do diabo inicialmente não me dava medo, era só um estranho humanoide avermelhado, mas algo parecia fora do lugar. Ignorando isso, rangeria os dentes e me apoiaria em minha espada. — Quem é você? Não parece alguém que devia estar aqu- — cortaria a frase ouvindo-o falar sobre a maldição. Meus joelhos finalmente tremem, era a figura mais assoladora que já havia presenciado. Corria em sua direção, apontando a espada para o estômago da besta sem fazer mais perguntas. Aquilo era o mal, e eu não ia questionar. Caso me agarre pelo pescoço e eu não consiga forças para defender-me com a arma, tentaria levantar minhas mãos para arranhar e puxar as suas. A essa hora minha pele já estaria descascando e alguns fios de cabelo se perderiam no ar, o que com certeza absoluta era influência daquele maldito. Poderia olhar para os lados atrás de alguém, mas o medo de já terem me abandonado me impedia. Gritaria com o ar que não já tivesse me escapado — M-me deixem! Eu seguro ele! — falaria me debatendo.

Se eu fosse capaz de ouvir a voz de Kim me chamando enquanto meu corpo começa a literalmente se desmanchar, usaria de ainda mais força em meus braços para arrancar as mãos do diabo de mim — Pode ir na frente! Ele não pode... Urgh... Te pegar! — clamaria tentando juntar o fôlego. Caso em algum momento, com os chamados ou com o tapa, eu acordasse, meus olhos fugiriam para todos os lados nos primeiros instantes — Cadê ele?! Cadê o... — em meio a frase inacabada e embebida de pensamentos sobre o que pode ter acontecido, a única certeza parecia ser que a moça de cabelos verdes havia conseguido me ajudar de alguma forma. Limparia uma lágrima do meu rosto e repousaria meus ombros e coração pulsante nela, em um abraço, meu corpo quente e suado como se tivesse acabado de sair do fogo do inferno — De-desculpa Kim, desculpa, eu fui fraca. Não posso deixar isso acontecer mais. — as palavras demonstrando fragilidade, mas minha voz dura e seca como sempre. Se sentisse que minha consciência já havia sido recuperada, usaria a espada de apoio para me por de pé e ereta novamente, buscando os outros com os olhos para ver se mais alguém havia sofrido com isso. A vergonha me dominava nesse momento, como se em um minuto atrás eu estivesse na matilha, e agora eu não fosse digna mais, fosse um elo fraco da corrente.

Buscando me retratar de alguma forma, mesmo podendo ser uma decisão ruim depois de recém me recuperar, daria o primeiro passo para dentro da caverna com certa pressa, desde que Leon também mostrasse melhoras. — Não se preocupem, me sigam. Não vai acontecer de novo. Se quiserem podem ficar alguns passos atrás, desde que me vejam. —. Caso houvesse qualquer sinal de teias de aranha ou algum obstáculo, tentaria eu mesma resolver com a ponta e cabo de minha lâmina. Pelo bem de Leon, também espantaria ou se necessário mataria qualquer inseto que entrasse no caminho, mesmo que me doesse acabar com uma vida assim, mesmo que tão pequena e simples. Assim marcharia pelo resto do caminho. Talvez Leonheart me passasse, mas não a impediria, só apertaria o passo para ficarmos próximas e eu não perde-la de vista caso precisasse.


•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:
Ficha:

Dinheiro: 4.825.000 ฿S
Proficiências: Arquitetura | Escultura | Carpintaria | Marcenaria | Escudista
Qualidades: Ambidestro | Atraente | Destemido | Saúde de Ferro | Hipoalgia | Prodígio
Defeitos: Doença Degenerativa | Extravagante | Infame | Altruísta | Ambição

Histórico:

Posts: 19
Doença Degenerativa: 9/10
Ganhos: Remédios (1/5 Usos); Contrato de Mercenário.
Perdas: - 300.000 Berries (Remédios)
Relações: Kim: Companheira caçadora, confiante e perspicaz mas igualmente prepotente e implicante. É uma parceira eficiente, o que já é muito melhor que nada.

Mercenário: Mercenário estranhamente metódico e com vestes igualmente estranhas. Nos ofereceu um contrato suspeito, mas no fim seus motivos não pareceram ruins.

Louca da lança: doida chamativa que parece estar nos perseguindo. Não imagino que tenha más intenções, principalmente depois de lutarmos juntas, mas não é como se eu tivesse desistido da minha caça para dar a ela.

Loirinho: Pistolinha pew pew. É certamente um cara sagaz.

Extras: -

Atributos:

Força: 20 (+40) (+60) (+20) = 140 (Regular)
Destreza: 0 (Incompetente)
Acerto: 80 (+40) = 120 (Regular)
Reflexo: 240 (+80) (+60) = 420 (Hábil)
Constituição: 20 (Regular)

Agilidade: 270
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:

FALA | PENSAMENTO


Objetivos:

• Comprar remédios •
• Se juntar com o grupinho •
• Desenvolver a proficiência Condução •
• Conseguir uma câmera
• Criar nosso barquinho v1 e vazar da ilha •

_________________

Here Comes The Sun - Página 11 LGMRHWx
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 Ezgif.com-resize
Créditos : 05
Localização : Flevance - North Blue
MilabbhAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t311-haru-kaplyanova?highlight https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#980
Re: Here Comes The Sun Qui Dez 02, 2021 10:44 am
Narração - Here Comes The Sun
Localização: Stevelty
Período do dia: Noite


~Todos~


Kim e Matteo não sabiam o que fazer naquela inusitada situação e, exatamente por esse motivo, a esverdeada decidia ir ajudar Myr, enquanto o loiro deveria ficar com Leon.

Kim segurava sua companheira tentando falar com ela e, quando falhava, dava-lhe uma bofetada no rosto tentando fazê-la acordar. Novamente era em vão, pois na mente de Myriam era isso que ela via:

Apesaar de apontar uma espada diretamente para o estõmado dele (no caso Kim), o demônio gigantesco, que chegava a ultrapassar a altura das pedras do labirinto, finalmente agarrava seu pescoço. - Acha que eles gostam de você? Acha que alguém gosta de você?! - O demônio erguia sua mão e dava um tapa em seu rosto. - Acorde!!

A moça enxergava sua própria pele em deterioração, enquanto se debatia nos braços do suposto demônio, balbuciando coisas sem sentido. Pouco a pouco sua visão começava a enxergar algo esverdeado e seus ouvidos captavam a voz de sua companheira ao longe, mas ainda assim se via sob as garras do monstro.

Enquanto isso, Matteo tentava acalmar seu estranho e rosado amigo, dizendo palavras reconfortantes enquanto o mantinha calado. Ele tentava chacoalhar Leon, e mais uma vez a mente do afetado pregava peças.

O escaravelho gigantesco, olhando mais de perto, usava uma maquiagem pesada e olhava com desdém para Leon. - Você não é nada! Vou fazer questão de falar mal de você para o Asta e qualquer outro homem que eu encontrar, tá me ouvindo?! - O escaravelho fêmea sacudia os ombros de Leon enquanto ria maléficamente.

O rosado tentava procurar por Matt, mas em vão. O loiro havia sumido da vista e em seu lugar só restava o inseto gigante... Ou será que não? Após algum tempo, começava a distinguir fios amarelados que se confundiam com a casca brilhosa do escaravelho.

De qualquer forma, Rosy voltava relativamente rápido e encarava aquela cena. Matt chacoalhando Leon, enquanto o último o olhava com terror. E Kim dando tapas na cara de Myr, que se debatia e sussurrava alto para que a abandonassem.

- Que porra...? - Rosy se aproximava de Balto e balançava negativamente a cabeça. - Eu nunca vou entender porque o Asta gosta dessa espécie bizarra. Olha pra eles.

A fala da mink parecia novamente atingir Myr e Leon, que agora pensavam melhor onde estavam e o que faziam. Matt estava certo, aquilo era um efeito dos dardos que atingiram os dois anteriormente mas, por sorte, não parecia muito durável, apesar de potente.

Rosy estava parada ali perto deles, em suas mãos ostentava um pequeno saquinho de tecido velho e mofado que produzia um tilintar metálico que lembrava o de moedinhas batendo contra as outras.

ControlePosts: Eu sei lá, dps eu conto

*Kim
Ferimentos:
Ganhos:
- Perícia Cartografia
Perdas:

*Matteo
Ferimentos:
Ganhos:
- Pistola Gasta
- Trufas de Chocolate (3/6 usos)
- Perícia Briga
Perdas:
- 225.000 Berries

*Leonheart
Ferimentos:
Ganhos:
- Cartaz de Procurado
- Perícia Adestramento
Perdas:  

*Myriam
Doença: 9/10
Ferimentos:
Ganhos:
- Remédios (1/5 Usos)
- Contrato Mercenário
- Perícia Condução
Perdas:  
- 300.000 Berries (Remédios)


Considerações
Asta
Here Comes The Sun - Página 11 2c9e6f9eb77771f96577483c26f34939


Rosy
Here Comes The Sun - Página 11 68747470733a2f2f73332e616d617a6f6e6177732e636f6d2f776174747061642d6d656469612d736572766963652f53746f7279496d6167652f7266314e507a786e784d483330413d3d2d3735363431373831392e313562303065636439326662353035613134323633303037343231352e6a7067?s=fit&w=720&h=720


Bigodudo
Here Comes The Sun - Página 11 C1TTQCE


Klaus
Here Comes The Sun - Página 11 Wolf-Furry-furries-40996429-1500-1125


Fox
Here Comes The Sun - Página 11 EecYGVpWsAAj2lI


emme




Última edição por Milabbh em Sex Dez 03, 2021 12:09 am, editado 1 vez(es)

_________________

Here Comes The Sun - Página 11 QeMkXKw
Here Comes The Sun - Página 11 The_Moon
Ceji
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 Hwlv4xh
Créditos : 04
Re: Here Comes The Sun Qui Dez 02, 2021 5:55 pm
No Escuro da Noite – Parte III

Ver Myriam e Leonheart surtando com o nada era um sentimento muito desgostoso. Eu esperava que ao menos até chegarmos no nosso destino conseguíssemos manter certo silencio, mas é claro que aqueles dois tinham que estragar tudo de alguma forma. Na verdade, se fosse apenas Leonheart eu nem me incomodaria tanto, uma vez que ele já havia se mostrado propenso a esse tipo de comportamento, mas Myriam? Eu definitivamente esperava mais dela. Nem um tapa em seu rosto bastava para que recobrasse os sentidos, e a decepção estava tamanha que pensava seriamente em tentar desmaia-la ali mesmo, para a impedir de me atrapalhar mais, até que... - Ah! O veneno...? - com um leve “que” de surpresa na minha voz, após a realização de Matteo, finalmente a situação fazia sentido na minha cabeça. Porém, não podia deixar ele perceber que a situação sequer tinha passado pela minha cabeça, então...! - Olhando dessa forma faz sentido. Eu achei que aquele veneno só iria enfraquecer eles, mas causar esse novel de alucinação horas depois de ser injetado é surreal - Dava desculpas para não ser deixada para trás pelo rapaz, que agora demostrava ser mais esperto do que parecia. Ao menos essa sagacidade não era tão bem utilizada em relações interpessoais, dado a relação dele com Leonheart anteriormente. Ao menos era bom ter alguém como ele junto, significava que eu não teria o único neurônio pensante do grupo.

Sabendo que eles estavam agindo assim provavelmente pelo veneno dos Gerbils, minha indignação com Myriam caia drasticamente, mas no fim, isso também era um problema. Antes eu estava preparada para a amarrar com meu chicote e lhe desferir um chute na boca do estomago para aquieta-la de uma vez por todas, mas agora a situação era completamente diferente. Eu poderia estar ali, me debatendo e passando vergonha se houvesse sido atingida pelos dardos, e só não havia sido graças à proteção de Myr naquela batalha. Seria horrível, absolutamente estressante e vergonhoso se eu estivesse no lugar dela, e a tratar com desdém e agressividade após saber que parte do motivo dela estar assim foi me impedir de ficar igual seria pura hipocrisia. Bom, não que eu já não houvesse sido hipócrita diversas vezes na minha vida, mas eu me sentia na necessidade de demonstrar um mínimo de agradecimento e boa vontade, o que significava não tentar a nocautear com um chute no estomago ”Sigh. Vamos do modo difícil, então” Pensava, enquanto rapidamente me afastava de Myriam para sair do alcance de sua espada. Brandindo meu chicote, eu tentaria não amarra-la inteira, mas envolver seu braço que segurava a arma com a alça do chicote, restringindo o movimento da arma para ela não acabar acertando ninguém. Como ela não parecia gritar, apenas balbuciar palavras sem sentido, apenas esperaria para ver se o efeito do veneno diminuiria.

Quando visse que os sentidos estavam retornando à dupla de paspalhões, suspiraria novamente, mas dessa vez de alivio - Finalmente voltaram do mundo da lua? - Questionaria, como que por garantia, com um linguajar ligeiramente menos digno que não usaria se não soubesse o nível intelectual daqueles dois - Se sim, então tratem de retomar o folego que nós temos uma missão a cumprir ainda - Intimaria, conforme a seriedade rapidamente substituía o alivio em minha face. Apesar de toda confusão, evitaria questionar o que eles viram, especialmente a Myriam com suas reações adversas, já que ela já havia demonstrado pouco interesse em discorrer sobre assuntos pessoais, como sua tal doença do diabo. Sem mais ter que me preocupar com Myriam surtando, finalmente tomaria meu tempo para falar com Rosy, agora que havia voltado - Rosy, já voltou? Suponho que essa passagem então não seja um caminho para a base deles, não é? - Perguntava já sem esperanças, porque, se fosse, ela com certeza já teria anunciado algo assim. Com minhas decepcionantes suspeitas confirmadas, tentaria mudar de assunto, ou, bem, talvez nem tanto - Mas ao menos achou algo lá? Se esse lugar for algo como um armazém secreto, significaria que podemos estar próximos da base deles. Duvido que fossem deixar um deposito com coisas importantes longe demais da base - Teorizaria, olhando o saco com barulho metálico que apostava que fossem berries guardados pelos piratas, enquanto esperava palpites dos outros, ou ao menos de Matteo e Rosy que estavam sãos a mais tempo.

Caso realmente não fosse um caminho para a base deles, significaria que teríamos que voltar a procurar. Após esperar todos recobrarem as forças e sanidade, me viraria para Myriam - Myriam, tente manter a mão na parede igual ao Matteo, quem sabe não achamos outra passagem secreta como aquela - Sugeriria, com as mãos ocupadas com a linha, mas preparada para sacar meu chicote de minha cintura ao sinal de qualquer ameaça. De uma forma ou outra, prosseguiria o caminho que os outros achassem melhor, já que dessa vez estava mais preocupada em garantir minha segurança do que liderar aquele grupo. Se um sinal de perigo ocorresse, rapidamente saltaria para perto de uma das paredes, a não ser que fosse dado um aviso do contrario, e tentaria observar a situação à frente enquanto levaria uma das mãos ao chicote, me preparando para o combate. Caso achássemos a base de Toth e das piratas, mas a distancia e escuridão daquele local fizesse com que eles não nos vissem, eu sutilmente iria em direção a uma das paredes, me encolhendo ao canto para ser menos visível, antes de sussurrar aos outros - O que acham de um ataque surpresa?
Histórico:
Nome da Personagem: Kimberly Deshayes
Nº de Posts: 22

Qualidades: Ambidestria | Atraente | Destemida | Impassível | Voz Melodiosa | Liderança

Defeitos: Vaidosa | Traumatizada

Ganhos:
-Trufa de chocolate (1)

Perdas:

NPCs:
-Gerbil (Ruínas de Stevelty): Mink roedor que parecia governar uma tribo de Minks ratos, derrotados por mim e os outros aspirantes a caçadores.
-Astra (Ruínas de Stevelty): Líder da alcateia autoproclamada guardiã da floresta. Parece, ter um problema com a tal Caçada ocorrendo na floresta.
-Rosy (Ruínas de Stevelty): Aparente vice-lider da alcateia de minks lobos, que veio nos ajudar a capturar o mink traidor.
-Balto (Ruínas de Stevelty): Guerreiro abobalhado mais poderoso da alcateia de minks, que veio nos ajudar a capturar o mink traidor.
-Fox (Aldeia dos Minks): Mink raposa com ótimos conhecimentos cartográficos.

Extras:

Objetivos:

-Virar Caçadora de Recompensas
-Aprender a Proficiência Cartografia
-Conseguir um barco pra sair se Stevelty


Última edição por Ceji em Sab Dez 04, 2021 12:28 pm, editado 2 vez(es)
Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 GX67lHH
Créditos : 11
HoyuNarrador
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: Here Comes The Sun Qui Dez 02, 2021 11:14 pm
Leonheart Valentine


A cada segundo que se passava a situação ia ficando cada vez mais desesperadora. Quando avistei aquele escaravelho vindo em minha direção o surto foi instantâneo, mas pareceu que algo havia me impedido de fugir ou gritar, então me restava apenas a opção de gritar por ajuda para meu companheiro loiro, esperando que ele fosse meu cavaleiro em armadura brilhante, mas quanto me dei por mim novamente em meio aos pedidos de socorro, me deparei com uma realidade pior do que qualquer coisa que pudesse imaginar: Matt não estava em nenhum lugar perto para me proteger, e o escaravelho se mostrou muito maior do que pareceu a princípio, tendo quase tamanho humano. De tudo que já havia visto na minha vida, aquela era sem dúvidas a coisa mais assustadora, enquanto ele me balançava e dizia coisas que nem me preocupava em escutar, tamanho era o meu pavor. - Me solta! Me solta! Me solta! Me solta! - Entrava em choque completamente, tentando me desvencilhar da criatura.

Espalmava e me debatia, tentando livrar-me de seu aperto, até que percebi os fios loiros em seu rosto, e fiquei sem chão. - Não... Não! Cospe ele! - ao ver aqueles cabelos a amarelados, minha única conclusão era que Matteo já havia sido devorado, e aqueles eram vestígios do prato de entrada da criatura. Mais forte do que antes, memórias inundavam minha mente, e me recordava de forma tão nítida quanto quando aconteceu. Diante de mim, via novamente o corpo morto de Alexander, caído em meio a floresta, sendo devorado pelos insetos enquanto eu e Sophie nada podíamos fazer além de observar a cena de horror que acontecia diante dos nossos olhos. - De novo não! De novo não! - O pavor indescritível já confundia realidade com ilusão, e o desespero não me dava outra alternativa. Sem ninguém para me proteger, e com os pensamentos autodestrutivos de que havia deixado meu amigo morrer novamente, meus olhos eram inundados de lágrimas enquanto pegaria minha lança para brandir ela com toda força em todas as direções, golpeando o vazio na minha frente como se fosse uma vassoura, tentando abater a criatura, ou ao menos abrir caminho, não mais sendo agarrado por ela.

Assim que me visse livre, imediatamente me levantaria e começaria a correr na direção da passagem mais próxima, buscando fugir o mais longe possível daquele ser. Eu simplesmente não conseguia enfrentá-lo, e a cada segundo que passava em sua presença sentia que ia ficar mais louco ainda. Olhando ao redor ao ter a oportunidade, correria sem pensar duas vezes em direção à passagem que Rosy havia entrado, buscando qualquer tipo de ajuda naquele momento, mesmo que tivesse que me jogar pelas escadas para fugir da monstruosidade que queria me fazer de prato principal. - Socorro! D-devoraram ele! - Gritaria, caso chegasse no fim da escadaria.

Caso, em meio ao meu surto, eu conseguisse aos poucos perceber o que estava acontecendo, distinguindo a realidade e vendo Matteo novamente, sem sinal do inseto por perto, minha respiração pesada começaria a diminuir de ritmo, e chorando ainda mais, me projetaria em direção ao loiro, abraçando com força. - V-você tá bem? Tá machucado? Que bom... - Mesmo que o conhecesse a pouco tempo e não tivesse de fato uma relação de amizade bem formada, a sensação de alívio ao descobrir que não havia sido devorado seria indescritível, ainda mais após vê-lo como se fosse Alexander. Olharia ao redor assustado, tentando garantir que o perigo havia passado, para logo em seguida me afastar do abraço, me afastado até uma das paredes. - D-desculpa... Eu... Não sei o que aconteceu... - Apenas esperaria Anais se aproximar para me reconfortar, tentando me recuperar do que havia acabado de acontecer.




Histórico:
Nome: Leonheart Valentine
Posts: 22
Dinheiro: ฿S 25.000

Qualidades: Atraente | Carismático | Exibido | Mestre em Haki
Defeitos: Extravagante | Devasso | Impulsivo | Fobia (Insetos) | Obcecado (moda)

Ganhos:
- Cartaz de procurada
- Perícia Adestramento

Perdas:
- N/A


Objetivos:
• Virar Caçador de Recompensas
• Me juntar aos meus três amiguinhos
• Aprender a proficiência Adestramento
• Ganhar bastante dinheiro

Ravenborn
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 GeK6WP3
Créditos : 09
Localização : Stevelty
Re: Here Comes The Sun Sex Dez 03, 2021 2:03 am

Here Comes the Sun



A nossa invasão ao labirinto tinha até começado bem, dada toda aquela organização, mas as coisas fugiram do nosso controle ainda mais rápido do que eu esperava. Com Rosy desaparecendo na escuridão da escadaria secreta, além de Leon e Myr simplesmente ficando fora de si de repente, eu só podia torcer pra que aquele lugar fosse grande o bastante pra que essa confusão toda não estragasse as nossas chances de pegar os piratas de surpresa. Eu fiz força pra manter o lanceiro cor de rosa sob controle, com Kim tentando acalmar a nossa confiável espadachim...mas nenhum de nós dois estava tendo muito sucesso. Pelo visto a culpa era daqueles dardos de mais cedo, e o efeito tinha vindo na pior hora possível.

- Ah não, fala sério. - eu senti minha pressão baixar quando vi Leon levando as mãos até a sua lança. Ele ficar falando um monte de coisa sem sentido já era problemático o suficiente, mas agora já tinha ficado claro que estávamos prestes a repetir o episódio da aranha. - Kim, Balto, cuidado com a lança dele! E grandão, tenta chegar nele por trás pra me ajudar a segurar esse idiota! - eu falei, num tom de urgência e preocupação. Eu não sabia o que diabos ele estava vendo por causa das alucinações, mas parecia mais...sério. O jeito que ele estava falando, as lágrimas brotando nos olhos. Aquilo não era só um medinho de insetos, era?

Seja como fosse, ele parecia estar focado em mim por enquanto, então eu precisaria tomar cuidado pra não ser acertado pelos seus golpes, acima de tudo. Felizmente, num espaço mais apertado, ele não poderia brandir a arma tão livremente assim, então eu me concentraria principalmente em manter uma distância segura da sua ponta, me esquivando, saltando ou me abaixando conforme necessário, mas sem ir pra longe demais: não podia arriscar que algum de nós acabasse se perdendo no meio disso tudo. - "Aguenta firme, Leon." - além do mais, a ideia era só ganhar um pouco de tempo, até que Balto pudesse segurá-lo pelas costas. Nesse momento, eu partiria pra cima de Leon e seguraria a sua lança, tentando jogá-la no chão se conseguisse, ou apenas mantendo-o sob controle até que se acalmasse. - Consegue me ouvir, Leon? Fica calmo, respira fundo. Vai passar. - diria, esperando as coisas voltarem ao normal.

Se desse tudo certo e ele voltasse a si, eu seria recebido com um forte abraço, bastante surpreso. Minha primeira reação foi querer afastá-lo...dessa vez, porém, não parecia que ele estava tentando algum tipo de gracinha como tinha feito mais cedo naquele dia. - "Genuíno o bastante pra mim." - eu pensei, sorrindo. Por isso, eu deixaria que ele continuasse com o abraço até ficar satisfeito. - Certo, certo, eu tô bem e inteiro. E você, Myr, tudo certo por aí? - me viraria pra outra garota, que também não parecia ter ficado muito bem quando as alucinações começaram. - Parece que foi algum efeito daquelas coisas que os gerbils acertaram em vocês. Não foi agradável, mas é bom ver todo mundo bem. - e enfim suspiraria mais aliviado.


Histórico:
Posts: 22
Nome: Matteo Martini
Dinheiro: 25.000 ฿S

Qualidades: Adaptável | Prodígio | Criativo | Prontidão | Atraente
Defeitos: Obcecado (Tecnologia) | Dívidas | Compulsivo (Chocolate)
Compulsão: 2/10

Ganhos: Pistola Gasta | Trufas de Chocolate (3/6 Usos) | Perícia Briga
Perdas: 225.000 ฿S

NPCs: Asta, Rosy
Extras: -

Objetivos:
- Comprar ou (de preferência) Forjar uma arma.
- Arrumar uns chocolates pra dar conta da Compulsão.
- Virar CR.
- Encontrar o restante da galera.
- Aprender a Proficiência Briga.
- Aprender a Proficiência Explosivos ou Química (a que for mais fácil de encaixar).
- Receber os 5kk da Vakinha ingame, de alguma forma.
- Conseguir ingame a recompensa do evento em grupo lá (Link).

_________________

Malka
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 7584b85bc7c6addc6f8fb37a030d048bd70ad00a
Créditos : 13
Localização : Stevelty, North Blue
MalkaCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t295-myriam-leuchten#858 https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: Here Comes The Sun Sex Dez 03, 2021 5:24 am

Myriam Leuchten
adv 1

Stevelty - North Blue
POST 20






A imagem de minha acompanhante já se fazia presente, interposta com a carranca turva de meu algoz, mas a essa hora já estava cada vez mais difícil de pensar conforme vou perdendo meu fôlego para seu aferro. Tentaria morder sua mão quando me estapeia, mas a falta de fortitude mental que aquela estranha tortura me trouxe já não me permitiria a força de vontade para escapar. Aquele tapa não foi algo que eu imaginei em vida ver em uma luta. Lutas não se brigam com tapas... Foi como um pai ou outro superior rígido me mandando de volta ao meu lugar, me jogando na lama e mandando ir embora. É o tipo de dor que sempre me impediu de querer me envolver com ranques militares ou trabalhos formais, essa rejeição maldita apertava meu peito com força mais e mais a cada momento.

Já de garganta dolorida, seca e com meus movimentos limitados, começaria a bradar em pensamento ao invés de com a voz rouca que perdi "Eu... Eu não posso morrer aqui, o Asta, Matteo, Leon... Kim, Kim! Ela tá perto, eu tenho que proteger a Kim, me larga! Eu prometi, eu..." uma longa pausa se faz, com meus olhos se fechando e abandonando aquela "realidade" cruel por alguns instantes "Eu prometi... Ela já foi, não é? Não tem por que esperar que fique, ela não me conhece direito, não somos amigas. Ela ficou receosa quando chamei pra vir comigo, mas quem ia a culpar por fugir de um monstro? Eu sou uma boba inocente, e nem mesmo eu teria coragem de vir junto. O papai só cuidou de mim depois de eu atacar o Yose porque não tinha mais nenhum outro monstro pra viver com ele naquele buraco no fim dessa ilha idiota!".

E assim, calada em meio a noite, enfim ficaria, até que pudesse ouvir uma outra voz com mais clareza ou enxergar algo de diferente na minha frente. Caso finalmente recobrasse a consciência, seria pra acordar no meu pior estado: soluçando, apertando a terra que meus dedos pudessem alcançar e mordendo a boca para o choro não se evidenciar além das minhas poucas lágrimas. No fim das contas, o que mais teria me causado angústia verdadeira não seria meu drama e vitimização, mas sim pensar algo de tão ruim do meu pai num momento de fragilidade, do homem que me havia criado sozinho até então com as últimas forças que tinha, prego por prego, madeira por madeira. Tentando dar uma afundada nos sentimentos com um pequeno surto de raiva para que eles não atrapalhem no nosso objetivo, acabo por dar uma levantada inconsciente na voz — Uurgh, vai se foder! De onde veio isso? — mas aos poucos volto a sussurar no volume que falávamos antes de eu cair em torpor — Affe, perdão. Valeu por tentar me acordar... — soltaria assim que possível meu braço do aperto, olhando de canto para todos em volta. Estava notavelmente escuro, então seria difícil eu realmente identificar um semblante, mas eu saberia no fundo do coração que estavam me olhando com descontentamento, não tem outra emoção possível.

Ajeitaria minha postura de um pulo, limpando o rosto com a manga da roupa num esfregar bruto. Ver Leon em uma situação parecida conseguiria livrar um pouco da minha culpa, mas não da minha preocupação — Ei, você tá bem? Sei que prefere que o Matt te carregue, mas se estiver se sentindo mal eu tô aqui, beleza? — daria uma pequena risada para melhorar o clima. Uma risada falsa, um riso social metódico, mas em horas como essa não é algo que acho justo de se culpar. Acenaria positivamente para aliviar as preocupações de Matt — Eu tô bem já, não esquenta. Eram os palitos de dente então... E eu achando que eram fraquinhos. Hehe.

Responderia Kim não com uma frase, mas com o simples gesto de ir afrente em direção ao caminho que seguiamos e pôr a mão na parede antes de continuar. Notando a falta de força em minhas pernas e o gosto metálico de sangue que haveria escorrido de meu nariz para a boca, saberia que não era só o alucinógeno que estava me afetando. Checando a minha bolsa com a mão, poria na boca um dos comprimidos que comprei mais cedo, com a esperança que aquilo cessasse ao menos até sairmos deste labirinto. Mesmo de olhos abertos enxergando figuras familiares de carne e osso na minha frente, os ecos se manteriam ocupando minha mente aos poucos "Para de ser criança Myriam. Se toca, eles não gostam de você. Ninguém gosta. Você vai ter que fazer muito mais do que isso para que te aceitem".


•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:
Ficha:

Dinheiro: 4.825.000 ฿S
Proficiências: Arquitetura | Escultura | Carpintaria | Marcenaria | Escudista
Qualidades: Ambidestro | Atraente | Destemido | Saúde de Ferro | Hipoalgia | Prodígio
Defeitos: Doença Degenerativa | Extravagante | Infame | Altruísta | Ambição

Histórico:

Posts: 20
Doença Degenerativa: 0/10
Ganhos: Remédios (2/5 Usos); Contrato de Mercenário.
Perdas: - 300.000 Berries (Remédios)
Relações: Kim: Companheira caçadora, confiante e perspicaz mas igualmente prepotente e implicante. É uma parceira eficiente, o que já é muito melhor que nada.

Mercenário: Mercenário estranhamente metódico e com vestes igualmente estranhas. Nos ofereceu um contrato suspeito, mas no fim seus motivos não pareceram tão ruins.

Leonheart: Doida chamativa que parece estar nos perseguindo. Não é de se imaginar que tenha más intenções, só não tem a cabeça no lugar.

Matteo: Cara gentil que acompanhava Leonheart. Parece esperto e tem pensamento rápido.

Asta: Amigo do meu pai, líder de um grupo de minks lobo perto de onde eu vivo. Mesmo com a força de um líder de tribo não deixa de ser atencioso e cuidadoso.

Rosy: Parceira sanguinolenta de Asta. Precipitada e despreocupada, não me surpreenderia se ela se desse bem com Leon.

Extras: -

Atributos:

Força: 20 (+40) (+60) (+20) = 140 (Regular)
Destreza: 0 (Incompetente)
Acerto: 80 (+40) = 120 (Regular)
Reflexo: 240 (+80) (+60) = 420 (Hábil)
Constituição: 20 (Regular)

Agilidade: 270
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••:

FALA | PENSAMENTO


Objetivos:

• Comprar remédios •
• Se juntar com o grupinho •
• Desenvolver a proficiência Condução •
• Criar nosso barquinho v1 e vazar da ilha •

_________________

Here Comes The Sun - Página 11 LGMRHWx
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 Ezgif.com-resize
Créditos : 05
Localização : Flevance - North Blue
MilabbhAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t311-haru-kaplyanova?highlight https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#980
Re: Here Comes The Sun Sex Dez 03, 2021 12:05 pm
Narração - Here Comes The Sun
Localização: Stevelty
Período do dia: Noite


~Todos~



A situação parecia ir de mal a pior com o grupo de caçadores, mas por sorte Kim e Matt conseguiam se manter controlados e desviando dos golpes desajeitados de Leon e Myr. No fim, não era necessário muita coisa, o efeito se dissipava e logo as afetados conseguiam ver seus arredores, ainda que escuros.

Leon se escondia no começo da escada secreta, procurando por rostos amigos, e não demorava muito para achar. Com um abraço, ele constatava que Matt estava bem e tudo não passava de uma alucinação.

Myriam, por sua vez, notava que Kim ficou durante todo o surto com ela, tentando acordá-la, e a preocupação dos outros dois também era comovente. Rosy, que até então achava que era algo característico dos humanos, percebia o que havia causado tudo aquilo com o comentário da rosada.

- Vai se foder mesmo! Com todo respeito. - Ela esbravejava em voz baixa. - Esses malditos Gerbils... Vivem mudando a fórmula. Mas não se preocupem, nunca dura muito tempo, a dose não é grande né.

Ela então prestava atenção em Kim, que se aproximava com perguntas sobre a passagem secreta. - Nah, era só um quarto escuro cheio de armadilhas estragadas. Mas não sei porque tantas, só tinha esse saco velho com uns metais. - Ela dizia analisando-o em sua mão e então se tocava. - Ahh, vocês gostam disso né? Toma aí. - Ela jogava o objeto para Kim, que se olhasse o conteúdo, poderia achar a quantia de 4.000.000 B$.

- Bom, você tá certa, temos que continuar andando. - Rosy dizia assumindo a liderança novamente, apertando os olhos para continuar. Balto não dizia nada, mas ficava perto do grupo, lançando olhares preocupados, principalmente para os dois que alucinaram. Anais andava lado a lado com seu companheiro, abaixando um pouco seu pescoço para que Leon se apoiasse se quisesse.

O caminho seguia bem tranquilo, e apesar de continuarem com as mãos nas paredes, nenhuma outra porta secreta se revelava, mas não era necessário. Após alguns minutos de caminhada eles chegavam ao fim do labirinto, que revelava o que parecia ser uma pequena arena. Sua parte central era mais funda, enquanto que o labirinto ficava no fim da escadaria/arquibancada, na parte mais alta.

Kim aproveitava para se esconder, enquanto falava com seus companheiros. Rosy olhava ao redor antes de dizer. - Talvez a distração tenha dado certo? Não vejo ninguém. - Assim que ela falava isso, porém, eles ouviam uma voz grave e quase rosnada ao longe.

- Quantas duplas restam na caçada? - Se olhassem naquela direção, poderiam ver um lobo alvo e tão grande quanto Balto. Ele estava conversando com uma mulher e se encontravam do outro lado da arena, em uma casinha caindo aos pedaços.

ControlePosts: Eu sei lá, dps eu conto

*Kim
Ferimentos:
Ganhos:
- Perícia Cartografia
Perdas:

*Matteo
Ferimentos:
Ganhos:
- Pistola Gasta
- Trufas de Chocolate (3/6 usos)
- Perícia Briga
Perdas:
- 225.000 Berries

*Leonheart
Ferimentos:
Ganhos:
- Cartaz de Procurado
- Perícia Adestramento
Perdas:  

*Myriam
Doença: 1/10
Ferimentos:
Ganhos:
- Remédios (2/5 Usos)
- Contrato Mercenário
- Perícia Condução
Perdas:  
- 300.000 Berries (Remédios)


Considerações
Asta
Here Comes The Sun - Página 11 2c9e6f9eb77771f96577483c26f34939


Rosy
Here Comes The Sun - Página 11 68747470733a2f2f73332e616d617a6f6e6177732e636f6d2f776174747061642d6d656469612d736572766963652f53746f7279496d6167652f7266314e507a786e784d483330413d3d2d3735363431373831392e313562303065636439326662353035613134323633303037343231352e6a7067?s=fit&w=720&h=720


Toth
Here Comes The Sun - Página 11 Procurado


emme



_________________

Here Comes The Sun - Página 11 QeMkXKw
Here Comes The Sun - Página 11 The_Moon
Ceji
Ver perfil do usuário
Imagem : Here Comes The Sun - Página 11 Hwlv4xh
Créditos : 04
Re: Here Comes The Sun Sab Dez 04, 2021 11:09 pm
No Escuro da Noite – Parte IV

Embora ver Leon mais contido e depressivo após o evento das alucinações fosse uma dadiva para meu plano e nosso ataque, era também um tanto desconfortável ver o quanto ele havia se abalado com o que quer que tivesse visto. Ele era sempre jogado, animado e vulgar, e vê-lo decaindo àquela figura taciturna e escorada em Matt era quase como presenciar um paradoxo ocorrendo em tempo real. É claro que eu gostaria que ele fosse mais contido e sério, mas aquela desesperança no olhar era o exato oposto disso, e me deixava enjoada ao lembrar de tantas vezes que eu já vi rostos como aqueles no passado. Não era sequer perto da mesma coisa, mas aquele tipo de olhar era um olhar que eu não suportava. Logo virava o rosto, para não encarar aquele olhar deprimido por mais tempo; ignorar e fingir que nada aconteceu teria sido o que eu gostaria que os outros fizessem se algo como aquilo ocorresse comigo, e ficar ouvindo palavras de pena e compaixão só teriam me perturbado ainda mais, mas... Leonheart já havia se mostrado varias vezes o oposto de mim, então ele talvez pensasse diferente? ”Ai ai, o que diabos eu estou prestes a fazer?” Pensava comigo mesma, enfim cedendo e me aproximando dele ”Ele estar hiperativo é ruim pra missão, mas indisposto dessa forma talvez seja ainda pior. Isso, é pela missão, pelo dinheiro, pra sair dessa ilha maldita. Não tem nada a ver com bem estar dele” Repetia para mim mesma para me dar forças. Era hora de eu tomar as rédeas daquele grupo de uma vez por todas, porque soldados eficientes precisavam de uma líder presente, e, naquele momento, parecia realmente o que eles necessitavam. Assim, logo chegava a seu lado e pigarreava para chamar sua atenção.

- Ahem. Leonheart, eu não sei o que você viu naquela sua alucinação, mas não foi você que falou para “focar no momento e lidar com tudo com um sorriso no rosto”? - Iniciava meu discurso, parafraseando-o, em tom alto o bastante para todos ouvirem se prestasse atenção, mas não o bastante para ecoar demais nas paredes do labirinto - Matt está bem, estamos todos bem, então fique feliz com isso em vez de se remoer com o que podia ter ocorrido - Rapidamente acenaria com a cabeça em direção a Myriam - Olhe pra Myriam, ela também sofreu com o veneno e as alucinações e esta firme e forte - Comentava; mesmo que ela parecesse bem, Myriam já havia me demonstrado mais do que o bastante que precisava de uma massagem no ego vez ou outra para não tropeçar - Se que ajudar alguém, salvar alguém, acha que vai conseguir algo com essa expressão de autopiedade? Todos nós estamos aqui por um motivo, por um objetivo que não podemos esquecer, que não podemos abandonar, então trate de se lembrar do porque está aqui essa noite, e então nada vai poder te derrubar - Finalizaria enfim o meu discurso, novamente me afastando dele sem o olhar, voltando a me concentrar no fio. Esperava que as palavras fossem elevar o animo de todos, não apenas dele, já que eu precisava deles bem motivados para enfrentar os inimigos que logo confrontaríamos ”Então, não me decepcionem”

Após o discurso dado, porém, havia ainda um assunto a resolver. Enquanto dava um tempo para todos assimilarem tudo e possivelmente se reerguerem, eu manejava o fio com uma mão e dava uma olhada na tal sacola que Rosy trouxe com outra. Felizmente, por ter vivido minha infância toda na caravana mercante que minha mãe fazia parte, a visão do dinheiro era especialmente familiar, e, mesmo tendo que aproximar a bolsa do rosto para enxergar melhor, dava para ter uma ideia aproximada da quantidade de berries que havia ali. Assim, logo que percebesse todos num estado melhor, ergueria suavemente a voz - Alias, a sacola que Rosy achou parece ter pouco mais que B$3.000.000. Não consegui contar tudo andando e no escuro, mas mesmo que não seja um valor exorbitante, já é algo. Vou guardar até terminarmos aqui; não sei quando vamos achar Toth e as piratas, mas melhor não perdermos tempo - Anunciaria enquanto guardava a bolsinha de dinheiro com cuidado, não tão animada em dividir, mas não havia muito o que fazer. Não havia sido eu que achei, mas sim Rosy, e nem seria prudente tentar enganar eles com o valor, mas mais dinheiro ainda era mais dinheiro, e mesmo que fosse ser mil berries ou menos, eu não negaria.

E, quase como se respondendo à meu aviso, não demorou para finalmente nosso objetivo se erguer sob nossos olhos. Mais afrente, um grande espaço semelhante a uma área podia se visto, onde a figura, e voz, de um grande lobo se destacava em meio ao amplo e quase vazio espaço. Eu não sabia o porque de um local como aquele existir, ou o porque de haver um casebre decrépito erguido ali, tudo o que me importava era que nossos alvos estavam ali, e não pareciam ter nos visto. Rapidamente me escondia, conforme pensava em formas de executar um ataque supressa, mas ao olhar para o lado, para meus aliados, de repente a realização me atingiu. Leonheart havia prometido pular em Toth assim que o visse. Eu não sabia o quão bem ele estava depois de algum tempo após as alucinações, mas eu havia feito um discurso pra por ele para cima, que agora começava a me arrepender. Antes de qualquer outra coisa, antes dos outros poderem reagir, eu deixaria a linha no chão e rápida e silenciosamente me inclinaria por trás de Leonheart, tentando agarrar seu pulso direito com minha mão direita, e tampar sua boca com minha mão esquerda. Enquanto tentava o restringir, na expectativa de não o deixar pular ou gritar por Torh, me viraria para trás, com um pedido de socorro sussurrado - Myriam, ajuda a segurar ele, antes que ele pule lá sem mais nem menos! - Pediria a ela, que era mais forte que eu. Tendo sucesso em conter o miserável, me viraria em direção a Matteo - Eu duvido que ele vá esperar nós cercarmos o Toth, e o Balto chamaria atenção demais pra nos esgueirarmos mais, mas você acha que consegue dar um tiro nele antes de entrarmos na área da arena? No braço ou perna, para dificultar ele de retaliar - Caso Matt não quisesse, ou errasse, daria um suspiro pela oportunidade desperdiçada, e, ao fim, acenaria para Myriam liberar Leonheart - Agora sim esta na hora.

Com o tiro e possivelmente o avanço de Leonheart, uma declaração de guerra teria sido proclamada, e restaria apenas acabar com eles. Não tentaria me pronunciar aos inimigos, imaginava que os outros já fossem o fazer, e até preferia que Toth focasse em atacar quem estava ansioso pra ver o tal Sulong, para aprenderem algo. Receber um corte daquelas garras ou de qualquer arma que carregasse seria problemático, e a última coisa que queria era ter meu vestido e pele maculadas por aqueles vigaristas, então não teria vergonha de me manter mais afastada. Brandindo meu chicote, esperaria a todos os inimigos se manifestarem e se revelarem em resposta ao tiro de Matteo e possível investidas de Leonheart e Myriam, antes de definir quem atacaria. Logo que o pandemônio se iniciasse, ergueria meu chicote e projetaria contra algum dos inimigos distraídos pela investida, tentando golpear sua mão e tentar fazer meu alvo largar a arma pela chicotada. Minha prioridade seria alguém portando uma arma de fogo, como um revolver, para reduzir as chances de eu tomar um tiro no meio do combate. E, é claro, se fossemos afobados demais, e fossemos atacados pelos adversários, tentaria evitar os ataques com saltos para o lado com meus ótimos reflexos, ziguezagueando no caso de tiros, e talvez até para trás de um dos outros aliados se houvesse a oportunidade.
Histórico:
Nome da Personagem: Kimberly Deshayes
Nº de Posts: 23

Qualidades: Ambidestria | Atraente | Destemida | Impassível | Voz Melodiosa | Liderança

Defeitos: Vaidosa | Traumatizada

Ganhos:
-Trufa de chocolate (1)
-B$4.000.000

Perdas:

NPCs:
-Gerbil (Ruínas de Stevelty): Mink roedor que parecia governar uma tribo de Minks ratos, derrotados por mim e os outros aspirantes a caçadores.
-Astra (Ruínas de Stevelty): Líder da alcateia autoproclamada guardiã da floresta. Parece, ter um problema com a tal Caçada ocorrendo na floresta.
-Rosy (Ruínas de Stevelty): Aparente vice-lider da alcateia de minks lobos, que veio nos ajudar a capturar o mink traidor.
-Balto (Ruínas de Stevelty): Guerreiro abobalhado mais poderoso da alcateia de minks, que veio nos ajudar a capturar o mink traidor.
-Fox (Aldeia dos Minks): Mink raposa com ótimos conhecimentos cartográficos.
-Toth (Labirinto): Mink traidor que organiza a Caçada junto das piratas.

Extras:

Objetivos:

-Virar Caçadora de Recompensas
-Aprender a Proficiência Cartografia
-Conseguir um barco pra sair se Stevelty


Última edição por Ceji em Dom Dez 05, 2021 12:25 am, editado 2 vez(es)