Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: East Blue :: Dawn
Página 8 de 12 Página 8 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11, 12  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 XqxMi0y
Créditos : 25
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Relembrando a primeira mensagem :

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Civis Diego Kaminari , Chloe Kaminari , Mané , Kuro Tempest e SIlver D Saru. A qual não possui narrador definido.

_________________

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 J09J2lK

Saru
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 120x120
Créditos : 00


Antes eu teria ouvido meu avo a falar sobre a burocracia e eu comentaria – Burocracia chata. Ele falaria sobre o pedido de desculpas e eu rapidamente falaria – A gente não, sei de nada. Dizia baixo.
Eu teria falado com a lider tentando confortar ela mas teria tomado um tapa.
-Aii e dai se tu é mais velha, so tava tentando confortar, poxa. Dizia enquanto ia esfrengando a bochecha e caminhava.
(…)
Via um homem quase pelado se não pelado mesmo, aos pega com uma mulher tambem, na qual meus olhos ficaram visualizando elas as pernas e sua beleza quase me distraindo Chloe gritaria e chamaria pelo nome do homem, seria conhecido ou seria o tal irmao que ela falou, minha cabeça pensaria mas meus olhos tavam na mulher ferida.
Ele parecia reconhecer a Chloe tambem, os dois se falavam parecia ter uma certa comunicação pelos olhares, -Sai da frente. Dizia olhando para a mulher deitada.
Do nada minha distraçao deu um pulo “Diego, porque caralhos você está sem suas roupas”.
-Ihh fudeu. Dizia me afastando um pouco da Chloe, caminhando ate a mulher ferida.
-Oie é voce que tas ferida, queres que te ajude em alguma coisa. Dizia olhando para ela., enquanto Chloe e Diego falavam entre si, se a Chloe batesse nele ou algo do genero, minha reaçao seria – Victoria da Chloe.
Deixando eles de lado eu tentaria ver da mulher ferida e logo falaria de maneira que meu avo pudesse ouvir.
-Bom parece que tavas errado velho, creio que ela a Elma esteja certa acho que a marinha se enganou ou tentaram por as culpas nos bandidos.
Passava a mao um pouco na perna, e olharia para ela, se a perna dela tivesse a doer e eu notasse o ferimento dela eu falaria.
-Melhor ela tratar do ferimento pode abrir ou algo assim, Avo o que a acha parece que não tem nada de mais por aqui.




Histórico:
● Postagens: 012
● Pagina:002
● Ganhos: N/A
● Perdas:N/A
● NPC: N/A
● Player Conhecido: Chloe Kaminari.
Objetivos:

● Conhecer Novas pessoas ( bando)
● Aprender Proficiência Criptografia
● Aprender Proficiência Acrobacia
● Arrumar um barco e sair para o Mar

Resumo da Ficha:

PdV:260
STA:100

Atributos:
● Força: 12 [Regular]
● Destreza: 1 [Regular]
● Acerto: 4 [Regular]
● Reflexo: 9[Regular]
● Constituição: 7 [Regular]

Qualidades:
● Mestre em Haki
● Atraente
● Ambidestro
● Prodigio
● Destemido

Defeitos:
● Devasso
● Teimoso
● Cabeça Quente
● Heróico
●Bisbilhoteiro

Proeficiências:
● Historia
● Investigação
● Sociologia
● Logica
● Geografia

EDC:
● Taekwondo
Kuro Tempest
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 L4qXuOc
Créditos : 00
THE
LAST
SPARK OF HOPE
É, não tinha como esconder o desgosto por aquela bebida amarga que tomava apenas para não fazer desfeita para o homem ao meu lado. Ana percebeu isso, e acabou deixando um pequeno sorrisinho escapar sem falar nada. ”Droga, eu sou péssimo disfarçando.” Me sentia um tanto envergonhado, esperando que Lúcio não tivesse percebido assim com ela.

Parecia que o mais velho não estava em seu estado normal, e eu não o julgava, tendo em vista o quanto de bebida ele devia ter tomado por estar exalando álcool. —‌ Ahh, n... ‌—‌ ‌Ele não me deu abertura, logo se levantou puxando dinheiro de seu bolso e então se despediu da mulher, questionando-me sobre a minha companhia. —‌ Ah, vou sim. ‌—‌ ‌

Caminhei junto a ele até a parte externa do local, alcançando as ruas do vilarejo dando uma oportunidade de conversarmos. —‌ Senhor Lúcio, eu não sou o filho do Kinshi, na verdade eu fui até ele para comprar uma arma, e como estava sem muito dinheiro acabei aceitando um serviço. Ele me pediu também para avisar ao senhor sobre a encomenda. ‌—‌ ‌Esperava que ele não reclamasse, pois seria um tanto constrangedor.

—‌ Alias, me fale sobre o senhor. Disse que era um pirata, mas o que mais o senhor seria? No caso, o que o senhor faz e tal? ‌—‌ ‌Aquele homem parecia ser bastante forte, não tinha como negar, mas algo me dizia que ele estava escondendo mais do que eu podia imaginar.

HP: 3800/3800 | ST: 100/100

Considerações:

Informações:
● Numero de Posts: 12
● Paginas: 2
● Ganhos: 1 Espada
● Perdas: 250.000
● NPCs: -x-
● Players Conhecidos: -x-
Ficha:
Atributos:
● Força: 90 [Regular]
● Destreza: 70 [Regular]
● Acerto: 215 [Regular]
● Reflexo: 215 [Regular]
● Constituição: 70 [Regular]

Qualidades:
● Versátil
● Ambidestro
● Audição aguçada
● Prontidão
● Mestre em Haki

Defeitos:
● Pacifista
● Sincero
● Personalidade Extra (Combatente)
● Obediente
● Leal

Proeficiências:
● Acrobacia
● Costura
● Forja
● Física
● Projéteis

EDC:
● Espadachim
● Dual Arms
Itens:

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 JItspIP
Arma: Kinshitak Terceira
Descrição: Uma leve espada de bainha negra forjada pelo Ferreiro Takeru Kinshi que viveu em Foosha, East Blue.
Tipo da Arma: Acuidade
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em força

Estado:Nova
Habilidades:
Objetivos:
1° - Conseguir duas armas ( Se encaminhando )
2° - Aprender a proficiência Mecânica ( )
3° - Conhecer pessoas novas ( )
4° - Se juntar a um grupo ( )
5° - Iniciar uma aventura com o novo grupo ( )

_________________

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 KTTKkRi

Ficha / Template
Subaé
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabra da Peste
Créditos : 04
Localização : Nos bares de então
SubaéCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t354-subae?highlight=subaé https://www.allbluerpg.com/t348-cabras-da-peste-vol-1-amanhecer-do-sul#1033

Narração, Post 12

Monte Colubo

Diego - Chloe - Saru


1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 Encont10

Na cama estava o casal, e diante deles havia uma mulher emocionada e um rapaz que admirava a cena promíscua. Atrás dos dois, estavam Zeno e Elma seguidos dos irmãos de Terra e logo atrás estavam todos os outros.

Diego se levantou da cama emocionado, já não se importava mais com a presença de Terra, Chloe estava ali e era isso o que importava.

-Uh lalá! Terrinha não perdeu tempo com o boy - Jacob falou com as mãos sobre a boca enquanto analisava o “pacote” de Diego.

Com os olhos cheios de lágrimas, o homem nu caminhou até a irmã e chamou por seu nome esperando uma resposta.  

Chloe respondeu o chamado de seu irmão com um beijo rápido, mas cheio de amor. Digo “rápido” porque logo depois ela lhe deu um chute que o fez voar para o outro lado do quarto.
- Diego, porque caralhos você está sem suas roupas? - Ela perguntou, e seguiu dando uma bela de uma bronca no irmão.

-Ele não me forçou a fazer nada - Terra retrucou Chloe ao ouvi-la criticar Diego - Se ele me pegou de jeito foi por que eu deixei. Eu sou todinha dele e ele ama isso. Né Dieguinho? - A mulher estava um tanto irritada com toda a situação, e não era para menos, pois ela estava tendo uma crise de ciumes.

Saru opinou com o seu avô sobre a situação, e ele respondeu.
-Pois é Saru, Talvez eu esteja errado. Mas eu ainda vou dar mais uma olhadinha por aí. Com licença.- Dito isso, o velho começou a procurar nas gavetas, armários e nas mesas algum tipo de pista.

Diante de toda aquela situação, o que mais interessava Saru era a mulher ferida (e seminua) que estava na cama, por isso não foi de se espantar quando ele foi até ela para passar a mão em sua perna.

-Ei, ei, ei! Que ousadia é essa? - Terra deu um tapa na mão de Saru - Não vem me tocando não! Eu já fui tratada pelos meus irmãos, não preciso e nem quero que um marinheirinho bote as mãos em meu corpo!  

Mas antes que Saru pudesse responder, Zeno veio até a cama interrompendo a conversa - Ei garota, eu posso conversar com você um pouco? Só farei umas perguntinhas - O velho estava segurando um caderno rosa manchado de sangue fresco.




Vila Foosha

Kuro


Kuro seguiu Lúcio pelas ruas já não tão movimentadas de Foosha e aproveitou a caminhada para explicar ao homem o mal entendido.

-Quer dizer que você não é o filho do Sr. Kinshi, HAHAHAHAHAHA! Foi mal ter te confundido… Eu não vejo o garoto faz anos.

Enquanto caminhavam era possivel observar as pessoas que antes enchiam as ruas, agora recolhendo-se igual o sol. Acima de Foosha, o céu transformava-se resplandecentemente obtendo aos poucos tons rosas e dourados que compunham um belo crepúsculo

-Quer dizer que você é um viajante, Que legal! - Lúcio falou - Espero que consiga a espada que quer; Mas fique ligado viu, tem muito pilantra por ai.
Acredita que hoje mais cedo uma mulher veio, distribuiu comida “de graça” e depois veio com um papinho torto querendo ME cobrar?
É cada uma viu… Ainda bem que sou esperto e não paguei.

Os olhos de Lúcio observavam as montanhas esverdeadas que se erguiam majestosamente além de Foosha.

-Sabe, eu era um simples viajante igual você…Sou um herbalista… Eu deixei a minha família na esperança de fazer o meu nome, encontrar tesouros, o meu plano era ganhar a vida no mar e trazer orgulho para elas. Olhe para mim agora, um capitão pirata.

Antes que notassem, já estavam na frente da loja de armas do Sr Kinshi.
Dentro da loja tudo estava exatamente do mesmo jeito que estava quando Kuro saiu, até o Sr Kinshi estava no mesmo lugar.

-Sejam bem vindos!- O velho Sorriu, mas logo foi interrompido por uma série de tosses -*Cof cof cof* Oh, Lúcio! Que bom te ver, parece que o garoto conseguiu te entregar o meu recado. Venham, venham logo! Só falta isso para eu encerrar o expediente.

Lúcio foi até o balcão onde o velho Kinshi havia depositado uma caixa retangular que não era muito maior do que um antebraço.

-Aqui está o que você me pediu - Kinshi observava o pacote com uma certa curiosidade enquanto entregava para o homem - Se me permite a pergunta… O que você vai fazer com isso aqui?

-Isso aqui é para acender o pavio da “bomba” mais perigosa que existe nesse mundo.

-Acender um pavio? Com isso?? - O velho parecia intrigado, mas decidiu não perguntar mais. Lúcio apenas pegou o dinheiro que tinha em seu bolso e entregou para o vendedor.

-Um dia você entenderá… Até mais ver, tio!
Lúcio foi até a porta e antes de sair falou com Kuro - Se você quiser fazer uma grana vem me encontrar no porto quando acabar aí com o Sr. Kinshi. Vamos fazer uma expedição nas montanhas e talvez um cara como você venha bem a calhar.

Depois disso, Lúcio foi embora.

-Que bom que você veio! - Kinshi falou - Vai fazer o serviço que eu pedi? Pode ir ficando à vontade. Já já eu acabo de fechar o caixa e vou fazer o jantar.




Terminal Cinza

Mané


-Estou nos levando para o melhor lugar dessa ilha! - A menina respondeu.

A decepção de Mané contrastou com a felicidade do símio diante das pilhas de lixo. Com toda a certeza aquele não era o local adequado para se fazer uma apresentação artística, mas pelo menos era um bom local para se conseguir “trecos” e bugigangas que pudessem complementar suas apresentações.

Não havia nada de muito interessante no lixo. Haviam alguns restos de alimentos a serem apreciados pelos ratos e pelas moscas, havia também muitas embalagens de alimentos, retalhos de tecido, cordas partidas e muitas sacolas de linho.

Enquanto Mané conversava com Maka, Meia Noite pulou para as pilhas de lixo como se fossem uma piscina, o macaco perambulava por todo o local, manuseando tudo o que encontrava enquanto bisbilhotava os menores espaços.

-Fugir de casa? não… Na verdade essa é a primeira vez. Eu conheço essa área porque eu e meu papai sempre estávamos nessa floresta. Sabia que a gente subia lá no topo das montanhas pra olhar as estrelas? O papai é muito inteligente, ele sabe um montão de coisas!!

Maka não olhava para o garoto enquanto falava,seus olhos estavam sempre buscando reconhecer o caminho para conseguir sair  logo do terminal - Por aqui, eu conheço esse caminho!

Continuaram caminhando pelos montes de lixo, Meia noite não estava a vista, mas era possível ouvi-lo mexer nas latas que haviam por perto. Foi quando Maka parou de andar e segurou a mão de Mané.

-Moço, muito obrigado por me ajudar sair daquela cidade… Acho que posso confiar em você -Maka olhava nos olhos do artista - Vem cá - pediu com gestos para que ele se abaixasse  para que ela pudesse sussurrar em seu ouvido.

-Tem uns homens maus que querem roubar o meu tesouro, eles invadiram a minha casa e roubaram a “chave” que o papai me deu. Por isso eu fugi, eu vou recuperar a chave… - Antes que ela pudesse dizer  mais alguma coisa a dupla ouviu um monte de vozes que conversavam ali perto.

-Que merda é essa? - Dizia uma das vozes - vai vomitar só por ter visto um penis decepado, é? HAHAHAHAHA

*urgh ahhhrgth*  (Aparentemente alguém estava vomitando)

-Como é que não vou vomitar? eu pisei nesa porra!!! “urgh”

-Silêncio vocês dois!!  - Aquela terceira voz era familiar e Mané a reconheceu, mesmo não sendo possível ver quem estava falando - Não estamos aqui para apreciar o lixo, viemos atrás daquela garota. Ela não deve estar muito longe então não deixem que ela escape.

-Ferrou, eles estão atrás de mim! - Maka sussurrou para si mesma.

Mané e Maka não estavam à vista das pessoas que se acercaram, entretanto qualquer barulho poderia denunciar sua posição.
Perto dali era possível ouvir Meia noite vasculhando alguns sacos.




Sr. Kinshi(vendedor de armas)- Aparência
Reverendo Sheep- Aparência
Lúcio- Aparência
Maka- Aparência
Zeno- Aparência
Terra- Aparência
Jacob - Aparência




Diego:
-Ganhos:
-Perdas: (sapato, camisa - Post 3)
-NPC:

Chloe:
-Ganhos: (Coentro indiano - Post 7) , (50.000 ฿ - Post Cool
-Perdas:
-NPC:

Mané:
-Ganhos:
-Perdas:
-NPC: Meia noite (pet)

Saru:
-Ganhos:
-Perdas:
-NPC:

Kuro:
-Ganhos: (Espada Clássica - Post 4)
-Perdas: (250.000 ฿ - Post 4)
-NPC:
240/240100/10010/1015/15

_________________

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 Sign_b10

"Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio
Pele e osso simplesmente, quase sem recheio
Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio
Eu dou porrada à 3x4 e nem me despenteio
Porque eu já tô de saco cheio."




Meus cabritinhos
Diego Kaminari
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 Dante-gif-11
Créditos : 00
Localização : Rio de Janeiro
Diego KaminariEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t332-diego-kaminari https://www.allbluerpg.com/t399-1-caminhos-entrelacados-o-alvorecer-da-aventura#1216




Outro Folego





As pessoas atrás falavam, mas eu de nada entendia, pois, a única coisa que tinha cor e som para mim, estava a minha frente, era a única coisa que julgava real para mim. Claro que o chute dela colaborou muito para isso, fui arremessado para trás com a força do golpe.

- Quando foi que ela ficou tão forte? – Dizia em meio a dor enquanto ouvia sua bronca, mas logo me levantando e retrucando para a mesma. – Primeiramente, o primeiro buraco que vi foi o do tiro que ela levou e não tentei por meu pau lá, segundamente... VOCÊ TAVA MORTA!! Não foi como se eu tivesse recebido um cartão postal dizendo “Meu querido irmão, eu não fui queimada viva como pareceu, estou recuperando a perninha, passar bem”! – Disse num tom firme o que poderia gerar uma cena cômica. - Vivi anos chorando diariamente sentindo sua falta e pensando que minha vida acabara no instante que te perdi, te procurei em outras mulheres, mas nunca encontrei ninguém que pudesse ocupar o espaço vazio que você deixou... – Lagrimas caiam, era como se naquele momento tivesse voltado a ser uma criança com medo e solitária. – Pensei que você iria querer que eu seguisse minha vida e fosse feliz, mas por mais que esteja bravo... Estou tão feliz que você está viva! – Falei tentando a abraçar novamente.

Chloe sempre fora minha motivação para qualquer coisa e até mesmo em sua morte ela conseguiu significar algo grandioso para mim, todavia ver aquela incrível e linda garota na minha frente muda tudo, o mundo agora tinha outra cor, outra perspectiva. – Eu te amo tanto irmãzinha! – Disse a beijando novamente, eu realmente não queria parar de beija-la. Todavia as palavras de terra entraram em meus ouvidos e como de automático respondi, o que depois me arrependi, mas infelizmente respondi. – Sim, terra, eu amo... – Por que havia respondido isso, será que seria o habito? Não sei, o que sabia era que eu pude somar quanto é dois mais dois e perceber que a treta havia sido plantada. Qualquer movimentação de ofensiva de minha irmã iria a segurar por trás prendendo seu movimento, neste caso falaria. – Queria te pegar por trás assim, mas não com esse intuito.

Mas quem era aquele velho e aquele menino que tentou apalpar minha terr… Quer dizer, a Terra. Diga-se de passagem, gostei de ver a tapa que ele levou, todavia, aquela figura me deixava ainda mais curioso. O que um velho estranho poderia querer com terra, teria sido ele quem disparou a arma e veio terminar o serviço? Fiquei atento para seus movimentos e pelo conversa que poderia vir, assim como me manteria sempre perto de Chloe, queria continuar a sentir seu calor que me lembrava a todo momento que sim, a mulher que sempre amei estava viva.



Histórico:

Numero de Posts: 13
Paginas: 2
Ganhos: -x-
Perdas: -x-
NPCs: -x-
Players Conhecidos: -x-

Resumo da Ficha:

Atributos:

● Força: 18 [Regular]
● Destreza: 0 [Incompetente]
● Acerto: 10 [Regular]
● Reflexo: 5 [Regular]
● Constituição: 3 [Regular]

Qualidades:

● Mestre em Haki
● Prodigio
● Liderança
● Atraente

Defeitos:

Apegado - Ama a irmã Chloe Kaminari, seu amor chega ao ponto de que a mesma é a unica na qual pode fazer com que ele se sinta completo. Sonhe em ter uma familia com ela, filhos e tudo que se diz respeito a uma, no entanto sob seu sonho de liberdade. Chloe é a unica familia viva do jovem e independente da situação ela e a coisa mais importante para Diego
Catsaridafobia - Diante de uma barata o mesmo não fica imóvel, mas sua atenção vai direto pra seu "agressor" que ele carinhosamente chama de "demônio", pois para ele são a encarnação dos mesmos na terra. Desde que a barata não o toque ele até consegue mata-la, mó entanto na presença de tal aberração qualquer coisa que ele esteja fazendo fica a segundo plano. Todavia ser um comissão de Satanás pousar nele, o mesmo ficará em choque batendo em seu próprio corpo pra tira-la até mesmo despindo-se... Indo mãos além se algum barata entrar entrar algum orifício como ouvido, nariz, o mesmo ficará em choque apenas apresentando espasmos como convulsão.
Ambição - Virar um Yonkou, pois quando chegar a esse ponto terá força para impor sua liberdade e fazer o que acha certo, alem de poder destruir o governo mundial.
Heróico
Devasso

Proeficiências:

● Cartografia
● Condução
● Geografia
● Meteorologia
● Navegação

EDC:

● Espadachim

Pertences:

● Espada
● Roupas Simples



Objetivos
● Conseguir um navio (  )

● Conseguir uma tripulação (  )

● Tornar oficialmente um pirata (  )

● Conseguir dinheiro (  )







_________________


1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 4nO1oWY
Kuro Tempest
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 L4qXuOc
Créditos : 00
THE
LAST
SPARK OF HOPE
A conversa fluía em meio aos passos calmos, andando pelas ruas do pequeno vilarejo rumando a loja de armas do homem que me contratara para ajudá-lo. Lucio contava parte de sua história, aproveitando para dar-me conselhos sobre pessoas sem honra, o que eu já sabia um pouco até então. O olhava conforme andávamos, atento a tudo o que tinha a me dizer até pararmos diante do nosso objetivo. Era impressionante saber que ele era um capitão, ainda mais ao ver que era um pirata. ”Então era sobre isso que Zeno me alertava?” Bem, talvez não.

Entramos na loja e seu Kinshin foi nos recebendo com toda a educação que tinha, percebendo que se tratava de nós, mudando então a conversa e se voltando para o outro homem ao meu lado. Não entendia o que eles falavam, mas pela forma como Lúcio dizia poderia ser algo grande, mesmo que o objeto que fosse pegar ali não fosse tanto.

Mantive-me no canto, observando os dois até ouvir o convite vindo do mais velho. —‌ Creio que irei mesmo aceitar, estou sem dinheiro algum. ‌—‌ Sim, precisava ganhar dinheiro de alguma forma, e com tal convite não o desperdiçaria. —‌ Obrigado, irei assim que acabar aqui. ‌—‌ Balancei a cabeça positivamente, voltando então minha atenção para o dono do lugar.

Em resposta a sua pergunta balancei a cabeça, dando um sim para ele o vendo começar a arrumar o lugar. Sentei-me em um banco que estava no canto da loja, aguardando então tudo ser fechado de vez. Eu apenas observava a movimentação, sem saber o que me esperava naquela noite.

HP: 3800/3800 | ST: 100/100

Considerações:

Informações:
● Numero de Posts: 13
● Paginas: 2
● Ganhos: 1 Espada
● Perdas: 250.000
● NPCs: -x-
● Players Conhecidos: -x-
Ficha:
Atributos:
● Força: 130 [Regular]
● Destreza: 70 [Regular]
● Acerto: 215 [Regular]
● Reflexo: 215 [Regular]
● Constituição: 70 [Regular]

Qualidades:
● Versátil
● Ambidestro
● Audição aguçada
● Prontidão
● Mestre em Haki

Defeitos:
● Pacifista
● Sincero
● Personalidade Extra (Combatente)
● Obediente
● Leal

Proeficiências:
● Acrobacia
● Costura
● Forja
● Física
● Projéteis

EDC:
● Espadachim
● Dual Arms
Itens:

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 JItspIP
Arma: Kinshitak Terceira
Descrição: Uma leve espada de bainha negra forjada pelo Ferreiro Takeru Kinshi que viveu em Foosha, East Blue.
Tipo da Arma: Acuidade
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em força

Estado:Nova
Habilidades:
Objetivos:
1° - Conseguir duas armas ( Se encaminhando )
2° - Aprender a proficiência Mecânica ( )
3° - Conhecer pessoas novas ( )
4° - Se juntar a um grupo ( )
5° - Iniciar uma aventura com o novo grupo ( )

_________________

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 KTTKkRi

Ficha / Template
Chloe Kaminari
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 F29b2a4ab51d43b15553ae13727e9e87
Créditos : 00
Chloe KaminariEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t374-chloe-kaminari#1140


13º - Enfiar a porrada.. ou cuidar do ferimento ?

Chloe Kaminari



A situação era a seguinte, estava em uma ilha completamente estranha, a minha volta pessoas as quais não conhecia e naquele momento não faria qualquer menção de conhecer, meu irmão, a qual havia procurado por anos, estava nu junto a uma mulher semi nua que havia se ferido de alguma forma. Olhar para daquela forma já me deixou estupidamente estressada, mas ver Diego sobre ela... digamos que foi como alimentar a fogueira com ainda mais lenha naquele momento...  
Eu não dei muito tempo para Diego responder, isso era fato, mas a voz da tal garota ferida acabou deixando aquele fogo ainda mais presente e pronto para queimar qualquer um que falasse algo errado — Me faz um favorzinho e cala a boca garota, antes que você seja a próxima a levar um chute. Mas dessa vez com as correntes. — e antes que eu pudesse perceber, outro logo comentou sobre a situação daquele infeliz momento — Pode tirar o olho desse “pacote” ele tem dona! — comentei olhando sobre o ombro para o rapaz que vinha logo atrás.

Talvez... apenas talvez eu tenha exagerado na força daquele chute, mas o momento de fúria apenas me deixou sem “filtros” para minha força. A fala de Diego deixou isso em evidência... iria cuidar dele depois daquilo? Claro, ele é meu irmão e o homem que amo, mas naquele momento iria soltar tudo — Digamos que eu treinei... por anos, antes de vir procurar por você... — entre os dentes acabei respondendo meu irmão, não sabia se era ou não uma retórica ou sarcasmo. Deixei que o mesmo falasse, enquanto isso a corrente que jazia dormente em minha cintura, parecia pouco a pouco pedir por mais e mais sangue, mesmo que nunca tivesse sido banhada no mesmo — Que bom que não enfiou seu pau no buraco da bala, ao menos não tentou arrombar ela ainda mais e fazer um dos dois pegar uma infecção por isso...— a ponta que estava na mão esquerda foi solta na mão, no momento não iria agredir ninguém, mas aquilo estava apertando um bocado.

Era doloroso ouvir os fatos, ninguém gosta de ouvir a verdade..., mas a verdade que nunca poderia ser dita e que não pude enviar cartas de onde estava... eu não sabia onde ele estava... então aquele comentário recaiu tão pesado quanto uma pedra em meio a floresta — Eu... Eu sei que deveria ter mandado algo..., mas você não fez o mínimo de esforço Diego... Poderia ter me procurado, mas não decidiu se deitar com sabe-se lá quantas putas por aí pra “me procurar nelas”? Me poupe! — eu tremia... tremia de raiva... de saudade... de vergonha...de ciúme... um misto enorme de sentimentos conflituosos que eu não conseguia controlar naquele momento. Se meu irmão se aproximasse, eu não iria demonstrar qualquer movimento agressivo para ele — Eu também te amo, irmãozinho. — As palavras de “Terrinha” acabaram interrompendo o beijo. Diego a respondeu e aquilo foi o suficiente para reacender a chama de ódio que havia se formado.
— Sua única sorte é que está ferida, porque senão eu iria partir a sua cara de prostituta aqui e agora. — tentaria apenas mover a mão mostrando que estava falando sério, mas em momento algum iria partir para uma ofensiva. Até porque havia a presença do marinheiro e da dona daquele... puteiro cheio de homens. Se bem que para puteiro aquele lugar estava bem longe disso.

— Você e eu vamos conversar depois Diego. E por mais puta que eu esteja, não seria uma boa pessoa se não me preocupasse com a saúde da garota antes.  — Olhei para o homem que havia falado do “pacote” de Diego — Tem alguma cozinha aqui? Essa garota precisa de alimentação pra poder se manter forte e se recuperar logo. Ou então a perna dela vai demorar um bocado para melhorar. — A duvida sobre os cuidados da mesma ainda eram bem grandes, mas não ousaria me aproximar, ela ou qualquer um poderia pensar ser uma represália ou algo assim. — Se me for permitido eu queria ver o ferimento... posso? Se quiser pode chamar alguém de confiança...—

Ok... eu to puta, deixei isso bem evidente, mas ainda havia um lado humano em mim que faria com que eu me preocupasse com as pessoas, sejam elas putas ou não. Se ninguém falasse nada, iria simplesmente me aproximar da garota e agarrar suas pernas buscando o ferimento e formas de cuidar do mesmo, caso já tivesse sido tratado, iria para a cozinha buscar coisas que pudesse fazer um pouco de sopa para que a mesma começasse a melhorar mais rápido ainda... e quem sabe eu pudesse surrar ela depois por ter encostado no meu irmão.

Histórico:
● Postagens: 0013
● Pagina:002
● Ganhos: 50.000 e coentro indiano
● Perdas:N/A
● NPC: N/A
● Player Conhecido: N/A
Ficha Resumida:


PdV: 200
STA: 100

Força: 2  (Regular)
Destreza: 15 (Regular )
Acerto: 13  (Regular )
Reflexo: 2 (Regular)
Constituição: 4 (Regular)

Agilidade: 7
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0


● Qualidades:
* Versátil ( Racial )
* Ambidestro
* Voz Melodiosa
* Mestre em Haki
* Prodígio
* Atraente

● Defeitos

* Apegado -Chloe nutre um profundo amor pelo irmão, ao qual tem ciencia de ser correspondido pelo mesmo. Além de ser sua única família, Chloe não consegue mais enxergar o mundo sem o irmão, e ainda tem esperanças de o ver vivo pelo mundo mesmo que com outra mulher.  
* Teimoso
* LEAL - Sendo este sua única família e irmão, Chloe acabou por se tornar totalmente leal a ele. Sempre buscando defender o irmão quando eram mais novos e isso ainda perdura até hoje, por vezes até se colocando em perigo para proteger a vida dele
* Bisbilhoteiro
* Heroico

• PROFICIÊNCIAS:

* Caça
* Culinária
* Herbalismo
* Preparo
* Primeiros socorros

• Profissão : COZINHEIRO
• EDC : chicoteador
Objetivos:

● Encontrar Diego Kaminari
● Encontrar Silver D Saru
● Encontrar Mané
● Encontrar Kuro Tempest
● Aprender Proficiência Pesca
● Aprender Proficiência Anatomia
● Comprar ( Ou furtar) uma segunda corrente
● Conseguir um NPC Acompanhante.
● Juntar todo o Bando
Legendas:
— Fala —
- Pensamento
[/b]
Código:
[b][color=#ff6699]— Fala —[/color][/b]
[b][color=#ff66ff]Pensamento[/color][/b]
[b]




Última edição por Chloe Kaminari em Qui Jul 15, 2021 10:36 pm, editado 1 vez(es)

_________________

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 U8TTd9b

Ficha
Saru
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 120x120
Créditos : 00


Apos eu ter comentado pro meu avo sobre a situaçao e o mesmo responder.
"Pois é Saru, Talvez eu esteja errado. Mas eu ainda vou dar mais uma olhadinha por aí. Com licença." eu olharia pra ele e logo falaria enquanto ele ia se afastando para olhar nas coisas.
-Ah serio, tu acha?. Dizia meio sarcastico.
Minha aproximaçao com a terra nao teria sido da melhor pois ela tava distraida e meio focada com o Sr.Peladao, que aparentemente foi pego no flagra, eu teria tomado um tapa pela terra e eu coçava a minha bochecha.
-Eu so estava a tentar ajudar com a sua ferida, e nao me chames de marinheirinho.
Olharia para o lado e via Chloe brigando com o Sr.Peladao e aparentemente eles pareciam bem intimos, pelo que ela comentou e mencionou antes nas história do passado dela.. sim eu teria prestado atençao na historia, ele seria o irmao dela ou suposto amor dela ou talvez os dois.. ta eu talvez nao tenha prestado atençao em tudo, mas o ponto foi que eles tavam discutindo e pelo olhar da Chloe ela estaria puta de raiva era notavel.
Ouvia ele a responder na frente de Chloe para a terra eu olharia para ele.
-Essa resposta nao ajuda na tua situaçao.
Chloe tambem respondia para ele dando bronca sobre procurar ela em outras mulheres e eu logo acenaria a cabeça.
-É ela tem um belo ponto, devias ter esforçado.
A mesma falaria sobre cozinha e alimento para terra, rapidamente falaria.
-Hm fruta serve, tenho uma banana no bolso?
Enquanto Chloe tentaria olhar na ferida da terra e cuidar, meu avo apareceria com um livro aparentemente com sangue e o mesmo procuraria obter respostar sobre esta situaçao toda.
-Caderno com sangue, isso parece realmente estranho. Comentaria olahndo pra Zeno, e meio que esperaria resposta sobre esta situaçao toda por parte da terra, talvez ela explicasse um pouco melhor porque tomou um tiro e o que estaria a fazer pra isso acontecer.


Histórico:
● Postagens: 013
● Pagina:002
● Ganhos: N/A
● Perdas:N/A
● NPC: N/A
● Player Conhecido: Chloe Kaminari.
Objetivos:

● Conhecer Novas pessoas ( bando)
● Aprender Proficiência Criptografia
● Aprender Proficiência Acrobacia
● Arrumar um barco e sair para o Mar

Resumo da Ficha:

PdV:260
STA:100

Atributos:
● Força: 12 [Regular]
● Destreza: 1 [Regular]
● Acerto: 4 [Regular]
● Reflexo: 9[Regular]
● Constituição: 7 [Regular]

Qualidades:
● Mestre em Haki
● Atraente
● Ambidestro
● Prodigio
● Destemido

Defeitos:
● Devasso
● Teimoso
● Cabeça Quente
● Heróico
●Bisbilhoteiro

Proeficiências:
● Historia
● Investigação
● Sociologia
● Logica
● Geografia

EDC:
● Taekwondo
ripper
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 Mugen-samurai-champloo-gif-9
Créditos : 05
ripperCivil
https://www.allbluerpg.com/t334-mane#985 https://www.allbluerpg.com/t399-1-caminhos-entrelacados-o-alvorecer-da-aventura
Sujando as mãos!

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 NBjhgry



Meia noite curtia os montes de lixo como uma criança abria seus presentes de aniversário, fazia tempo que não o via tão feliz. A garota falava de como o seu pai era inteligente, o que eu certamente duvidava àquela altura, se ele fosse realmente esperto ela não teria fugido e ido tão longe. De qualquer forma, eu não podia mais voltar atrás, já estava até o pescoço dentro daquela situação e a minha curiosidade por saber como aquilo terminaria era maior do que qualquer outro sentimento, aceitava que eu e a pequena éramos aliados.

Mas antes que a pequena pudesse terminar de falar sobre tesouros, vozes não muito distantes denunciaram presenças nada agradáveis. Aparentemente três homens conversavam entre si e uma das vozes me chamou mais atenção. Uma delas era familiar, poderia ser alguém de alguma das ilhas que visitei com o circo, mas era muito mais provável que fosse alguém que eu havia conhecido nesta ilha e ninguém aqui havia sido legal comigo, tirando a Maka.

Com o dedo indicador em riste sobre meus lábios, eu olhava em direção a garota, esperando que ela entendesse que aquilo significava “silêncio”. Era preferível que os homens não percebessem que estávamos ali, mas Meia noite fazia barulho demais e certamente chamaria atenção cedo ou tarde.

Sem perder tempo, procuraria em volta alguma coisa que fosse pesada o suficiente para arremessar, meu objetivo era chamar a atenção dos homens para um outro ponto, longe de onde estávamos indo. Caso não encontrasse, continuaria em silêncio com Maka, esperando que os homens fossem embora, para então seguirmos nosso caminho. Após jogar o objeto, puxaria Maka pelo braço e iria atrás de Meia noite, para então seguirmos mais rapidamente em direção ao objetivo final.

Caso os homens em algum momento fossem atrás do Meia noite, minha estratégia mudaria. Talvez o caminho sem batalhas estivesse chegando ao seu fim, então por precaução buscaria algum objeto que fosse o mais próximo possível da única arma que eu sabia usar, uma espada.

Com a arma improvisada em mãos, tentaria seguir os homens sem que fosse percebido, enquanto eles iriam atrás do meu companheiro e um momento que estivesse distraídos, golpearia a cabeça daquele que estivesse mais atrás, com toda a minha força. Se não encontrasse uma arma, iria correndo e daria um chute com os dois pés no peito do alvo.

Se de alguma forma eles fossem embora em algum momento em que nós ficamos em silêncio, apenas esperaria um tempo considerável e depois seguiria pelo caminho indicado por Maka.



fala - #00FF00



Informações Importantes:
Resumo da Ficha:


Atributos:
● Força: 0 [Incompetente]
● Destreza: 1 [Regular]
● Acerto: 10 [Regular]
● Reflexo: 22 [Hábil]
● Constituição: 1 [Regular]

Qualidades:
● Destemido
● Voz Melodiosa
● Precisão Temporal
● Carismático
● Duro de Matar
● Exibido

Defeitos:
● Traumatizado — Situações em que ele possa perder novamente um companheiro, ou qualquer pessoa em eminência de vida afloram este trauma.
● Obcecado — fazer uma apresentação circense em toda ilha que o personagem chegar.
● Cabeça Quente
● Heróico

Proeficiências:
● Acrobacia
● Doma
● Adestramento
● Ilusionismo
● Dança

EDC:
● Espadachim

Pertences:
● Kit de Pincéis
● Roupas Simples
Objetivos:


● Aprender a proficiência Dramaturgia
● NPC Companheiro
● Fazer a apresentação circense em um local movimentado da ilha
● Ensinar o Meia-noite a lançar coisas utilizando um comando discreto
CONTROLE:

● HP:140/140
● STA: 100/100
● Postagens: 013
● Páginas:002
● Ganhos: N/A
● Perdas:N/A
● Defeito Obcecado: Não cumprido
Meia-noite:

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 Jugem_10

Animal: Macaco — Macaco-prego
Altura: 50cm
Peso: 3kg
Porte: Pequeno
Raridade: Comum
Aparência: Meia-noite não ganhou seu nome atoa, o macaco possui a pelugem preta como a noite, o único local que foge disso, é a barriga de Meia-noite, que possui uma coloração branca em formato de círculo.
Personalidade: Meia-noite possui um instinto de sobrevivência muito grande, por várias vezes sua vida esteve ameaçada e ele se saiu bem da situação, de forma até inexplicáveis. Por conta disso, ele não confia facilmente em qualquer humano, tirando Mané. Apenas com o seu companheiro que ele se solta completamente, fazendo brincadeiras e carinhos, não que seja impossível, Meia-noite poderia interagir com outras pessoa depois que criasse certa confiança.

Agora, se ele não gostar de alguém, ele certamente irá pensar em uma traquinagem para atrapalhar o indivíduo, com a sua mobilidade assustadora, ele consegue passar até pelos olhos mais atentos. É extremamente apaixonado por manga e talvez essa seja a única coisa que possa tirar a concentração do pequeno macaco.

Meia-noite não aceitaria ser ameaçado por qualquer um, apesar de pequeno, o macaco pode ser muito perigoso se a situação requisitar.
Atributos: Destreza, Acerto e Reflexo

_________________

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 Daco_110
Subaé
Ver perfil do usuário
Imagem : Cabra da Peste
Créditos : 04
Localização : Nos bares de então
SubaéCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t354-subae?highlight=subaé https://www.allbluerpg.com/t348-cabras-da-peste-vol-1-amanhecer-do-sul#1033

Narração, Post 13

Monte Colubo, chalé
Chloe, Diego e Saru

OK reencontro dos irmãos Kaminari desencadeou uma discussão um tanto quanto tensa, dessas que saem nos jornais de fofocas de “casos de família”. Nem a pobre garota baleada deixou de ser ofendida em tal situação.

Os bandidos das montanhas apenas respondiam á brica com exclamações de exaltação, risadas e vaias… Eles pareciam estar realmente se entretendo muito com aquela cena.

Depois que todos fizeram suas ações, falas e ameaças; Chloe aproximou-se da Terra mas teve seu andar impedido por um carinhoso abraço que a puxou para trás - Vem cá, vou te levar pra cozinha! - Era Jacob - Mulher, que história mais Uó é essa? Tanto tempo procurando o boy pra encontrar ele desse jeito… olha, me desculpe por minha irmã. Ela é uma despirocada por piroca, não aguenta ver um homem gostoso e já quer… ai, ai. Típico de hétero - O homem de cabelos loiros guiava gentilmente ela para fora do aposento - olha, eu sei que a emoção é forte, mas você tem que dar um gelo nesse boy-lixo… Não se entregue de vez não, se valoriza mulher! - Os passos que a dupla dava em direção à cozinha faziam mais barulho do que  as palavras de jacob - Olha eu to passado com você desde que você levantou a voz para Elma! Tu é um arraso!

Dentro do Quarto, Diego continuava ali, nu e preocupado com a segurança da mulher que resgatou momentos mais cedo.

Zeno, ao lado da cama de Terra, encontrava-se um pouco corado de vergonha por causa do estado em que terra encontrava-se. A mulher cobriu-se toda, parecia até que estava com muito frio, mas era só vergonha mesmo. O velho desviou o olhar, olhou para o neto e quebrou o gelo - Saru, por que não vai ajudar a menina na cozinha? - falou expulsando o neto do local. Depois, voltou novamente sua atenção para Terra.

-Esse sangue é seu? - Perguntou.
-Sim - Ela respondeu.

O velho manuseou, abriu e folheou o caderno e começou a ler em voz alta

“plantamos a macieira-iduna ali no pico mais alto, onde o sol bate logo pela manhã. É um lugar secreto que descobrimos juntos! Não vejo a hora de ver ela grandona, mas o papai falou que isso vai demorar muito tempo, então vamos ter que esperar…”

-Esse caderno não é seu… isso é letra de criança, onde você conseguiu isso?

Terra olhava para baixo evitando ao máximo fitar a cara do velho - Realmente, ele não é meu… Nem de nenhum de nós…

-JÁ CHEGA DE PERGUNTAS, ZENO! DEIXE A TERRA EM PAZ!! - Elma intervinha. Entretanto o velho ignorou sua fala.

-Continue a falar- Ordenou -ou serei obrigado a chamar a marinha para que eles cuidem oficialmente deste assunto - ameaçou.

-... Nós invadimos o reino de Goa para pegar esse caderno - Continuou - Mas ele não estava onde devia estar e isso foi um problema pois nos atrasou. Depois de alguns dias infiltrados na cidade alta descobrimos que o caderno estava na grande catedral. A gente invadiu a catedral e roubamos o caderno, mas quando estávamos saindo alguma coisa aconteceu de errado… Os guardas estavam agitados, corriam atrás de alguém, foi aí que eles nos encontraram… A gente conseguiu fugir, mas na fuga eu fui baleada e por isso quase morri na floresta.  Foi isso que aconteceu, senhor.



Terminal cinza
Mané

Maka seguiu as instruções não pronunciadas e seguiu Mané em silêncio por detras das pilhas de entulho. No outro lado os homens com vestes religiosas analisavam silenciosamente o local  em busca da origem dos barulhos que Meia noite fazia ao revirar as latas de lixo.

A tensão preenchia o momento.

-É só um macaco idiota,chefe - Um dos homens de vestes vermelhas respondeu sorridente enquanto apontava para Meia Noite.

O homem de vestes negras puxou o colarinho do primeiro com uma certa brutalidade - "Chefe" não; Me chame de Vossa excelência. -  Mané poderia facilmente reconhecer o homem ao olhá-lo. Tratava-se do reverendo Sheep - Não temos tempo para perder com primatas idiotas… Espera um pouquinho aí…- O homem analisou o símio, reconhecendo-o da situação de mais cedo - Se esse Macaco está por aqui aquele moleque magricela deve estar por perto!! Continuem as buscas!!!

Meia noite correu para uma pilha de lixo e se escondeu lá.

Os homens de vermelho (os subalternos de Sheep) riram em segredo do macaquinho e pouco a pouco os três foram se afastando de onde o nosso grupo se encontrava.

Meia noite observou os homens se afastarem, e depois voltou correndo para o ombro de seu fiel companheiro. Depois, seguiram para a floresta.


Vila Foosha, Loja de armas
Kuro

Lúcio foi embora da loja com sua encomenda em mãos e com um sorriso largo no rosto.

-Fique à vontade meu jovem - Sr. Kinshi disse enquanto trocava a placa de “aberto” para “fechado”. Em alguns poucos minutos o velho arrumou tudo, esvaziou a caixa registradora e subiu para o segundo andar, onde fica a sua casa - vou preparar um chá, você quer? - Perguntou.
Desligou as luzes (para enganar os ladrões) e subiu as escadas, o velho não voltou por um bom tempo.

Kuro esperou, observou em busca de algum movimento estranho, e esperou mais um pouco, mas ninguém apareceu.

Depois de duas horas, quando talvez já estivesse quase pegando no sono depois de tanto marasmo e silêncio ouviu alguns passos descendo as escadas. Ouviu vozes também, sussurros para ser mais exato. Kuro não identificou de quem eram aquelas vozes, mas certamente não era o Sr Kinshi.

-Vê se faz silêncio - Falou o que usava um casaco jeans e óculos escuros (mesmo estando no escuro) - O velho já pegou no sono então "tá sussa", mas não podemos abordá-lo né?

-Isso é óbvio, seu mané! tá achando que eu quero problema com seu coroa? - Respondeu o outro, com casaco verde e bermuda amarela - Bora pegar logo aquela espadinha linda que vai nos render muitos Bellyes…

Kuro está em um canto da loja, na penumbra, onde nenhum dos dois percebeu sua presença, mas tudo pode mudar caso eles decidam ligar a luz… o que será que Kuro ira fazer?

Stan Kinshi- Aparência
Acerola- Aparência
Sr. Kinshi(vendedor de armas)- Aparência
Reverendo Sheep- Aparência
Zeno- Aparência
Terra- Aparência
Jacob - Aparência
Elma Kopler - Aparência



Diego:
-Ganhos:
-Perdas: (sapato, camisa - Post 3)
-NPC:

Chloe:
-Ganhos: (Coentro indiano - Post 7) , (50.000 ฿ - Post Cool
-Perdas:
-NPC:

Mané:
-Ganhos:
-Perdas:
-NPC: Meia noite (pet)

Saru:
-Ganhos:
-Perdas:
-NPC:

Kuro:
-Ganhos: (Espada Clássica - Post 4)
-Perdas: (250.000 ฿ - Post 4)
-NPC:
240/240100/10010/1015/15

_________________

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 Sign_b10

"Deus me fez um cara fraco, desdentado e feio
Pele e osso simplesmente, quase sem recheio
Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio
Eu dou porrada à 3x4 e nem me despenteio
Porque eu já tô de saco cheio."




Meus cabritinhos
Chloe Kaminari
Ver perfil do usuário
Imagem : 1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 F29b2a4ab51d43b15553ae13727e9e87
Créditos : 00
Chloe KaminariEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t374-chloe-kaminari#1140


14º - Sopa...

Chloe Kaminari


Encontro com meu irmão perdido….mulheres pelas milhares de ilhas… Era muita coisa para assimilar ao mesmo tempo. Dentro de mim acontecia uma estranha e feroz batalha entre a vontade de quebrar aquela garota e o dever de cuidar de alguém ferido da melhor forma possível. Kynds com toda certeza estaria orgulhosa de mim naquele momento, ou qualquer um daqueles brutamontes que ajudou a cuidar das minhas pernas.

Mas voltando para aquele lugar. O pedido de ir a cozinha foi prontamente atendido pelo homem que havia comentado do "pacote " de Diego… pera… aquilo ainda estava de fora. — Diego, pelo amor de deus, usa uma coberta como roupa!— gritei logo sendo interceptada pelo homem loiro. Mesmo afeminado, o sujeito era gentil e decidiu me levar à cozinha, respirei de forma profunda entre suas frases  tentando me manter calma.

—Olha, vamos deixar uma coisa bem clara. Meu irmão e eu vamos resolver tudo isso. Mas... — pausei dando uma olhada para os lados esperando não ter ninguém mais perto — Mantenha sua irmãzinha longe dele ok? Eu… eu não gosto dela e isso já ficou bem claro.— caminhei até a cozinha junto ao afeminado dando um riso mais alto quando o comentário foi o desafio a Elma — Ela pode mandar aqui, mas não tô nem aí ok? vou enfrentar se for preciso sim, já peitei muito marmanjo com o dobro da altura dela e o dobro dos culhões também — me acalmei procurando um local onde pudesse apoiar — Eu não sei o que vocês tem aqui, mas o ideal agora seria uma sopa ou algo pra dar força a sua irmã… e talvez fazer ela crescer um pouco mais sabe?— brinquei fazendo menção aos seios insistentes de Terra.

—A propósito eu me chamo Chloe e você?— Perguntei esperando permissão para entrar na cozinha. Caso fosse cedida, iria buscar os utensílios e materiais para começar a sopa. Caso a sopa não fosse possível, iria tentar fazer qualquer outra coisa para alimentar a garota de forma que pudesse se recuperar.

Histórico:
● Postagens: 0014
● Pagina:002
● Ganhos: 50.000 e coentro indiano
● Perdas:N/A
● NPC: N/A
● Player Conhecido: N/A
Ficha Resumida:


PdV: 200
STA: 100

Força: 2  (Regular)
Destreza: 15 (Regular )
Acerto: 13  (Regular )
Reflexo: 2 (Regular)
Constituição: 4 (Regular)

Agilidade: 7
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0


● Qualidades:
* Versátil ( Racial )
* Ambidestro
* Voz Melodiosa
* Mestre em Haki
* Prodígio
* Atraente

● Defeitos

* Apegado -Chloe nutre um profundo amor pelo irmão, ao qual tem ciencia de ser correspondido pelo mesmo. Além de ser sua única família, Chloe não consegue mais enxergar o mundo sem o irmão, e ainda tem esperanças de o ver vivo pelo mundo mesmo que com outra mulher.  
* Teimoso
* LEAL - Sendo este sua única família e irmão, Chloe acabou por se tornar totalmente leal a ele. Sempre buscando defender o irmão quando eram mais novos e isso ainda perdura até hoje, por vezes até se colocando em perigo para proteger a vida dele
* Bisbilhoteiro
* Heroico

• PROFICIÊNCIAS:

* Caça
* Culinária
* Herbalismo
* Preparo
* Primeiros socorros

• Profissão : COZINHEIRO
• EDC : chicoteador
Objetivos:

● Encontrar Diego Kaminari
● Encontrar Silver D Saru
● Encontrar Mané
● Encontrar Kuro Tempest
● Aprender Proficiência Pesca
● Aprender Proficiência Anatomia
● Comprar ( Ou furtar) uma segunda corrente
● Conseguir um NPC Acompanhante.
● Juntar todo o Bando
Legendas:
— Fala —
- Pensamento
[/b]
Código:
[b][color=#ff6699]— Fala —[/color][/b]
[b][color=#ff66ff]Pensamento[/color][/b]
[b]



_________________

1° - Caminhos entrelaçados, o alvorecer da aventura! - Página 8 U8TTd9b

Ficha