Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 10 de 11 Página 10 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... , 9, 10, 11  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 XqxMi0y
Créditos : 15
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Maio 13, 2021 1:08 am
Relembrando a primeira mensagem :

Operação T.N.C.T.O.N.I.

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Agentes Aiko Saito, Chocho Kimiko e Sophia Mallwitz Steinberg. A qual não possui narrador definido.

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 J09J2lK

Formiga
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sex Set 03, 2021 2:31 am




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 01 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Tarde
N° de Postagens do Narrador: 05


Chocho e Huagn - QG

A dupla dava início ao interrogatório, os papéis estavam definidos e uma certa tranquilidade recaia sobre Chocho, já que sua parceira tinha uma certa noção e habilidade para aquela área. De maneira inteligente Kimiko usou das palavras para infligir desconforto a Alex, este último ao ouvir os nomes citados pela mulher, apertou com mais vigor os braços da cadeira onde estava sentado, tentou disfarçar, mas aquilo não passou despercebido aos olhos atentos da dupla – Ed... O que? Está falando grego? HAHAHHAA! – Disse o homem com convicção, estava claro que ele não queria revelar sua proximidade com os nomes citados – Isso, acabe logo com essa baboseira! – Concluiu Alex as ameaças de Chocho.

Mei por outro lado, dada sua experiência em interrogatórios sabia como se portar. Ainda mais atuando no papel que restava, ela agia como uma cobra despejando seu veneno nas palavras e ações – Duas retardadas falando de grupo e nomes estranhos. – Por mais que em seu pensamento Alex tentasse conter suas palavras, ele acabava soltando e voltando a assuntos que deveria ignorar desde o começo, sua mente vagava em meio a preocupação de ter toda sua célula revelada ao governo. O soco causou dor e danos na face do homem, não era nada que ele não pudesse aguentar, porém, o incômodo era alto o bastante para fazê-lo externar um som agoniante, um grito de dor – Filha da puta! Me mata logo, acaba com isso caralho! – Disse em resposta ao ataque de Huang.

Seu ímpeto ainda estava de pé, ele não iria ceder às ameaças da dupla, entretanto, aquela sensação incômoda ainda existia em seu âmago. As ações seguintes foram duras para o homem, a água entrava pelas suas narinas e também sua boca, era como se ele estivesse realmente se afogando. Ele tentou por diversas vezes movimentar sua cabeça para sair do raio de ação da água, mas Mei foi cruel o bastante para limitar a sua fuga. Ele aguentou por algumas rodadas, até que pareceu levemente suscetível a abrir o bico – E-E.. Argh. ESPERA! – Gritou com toda força que pode, tentando impedir a continuidade das ações da Agente – CALROS! – Gritou novamente o homem com toda força que ainda restava em seu corpo – Esse é o nome do meu chefe, ele é líder da Greta e está vindo para cá. – Falou enquanto recuperava o ar – Cof! Cof! Ele quer abrir uma filial aqui, vocês sabem do que estou falando, certo? – Cuspiu o máximo de água que pode e começou o falatório – Hoje é que dia mesmo? Essa noite, ele chega em Flevance essa noite. Ele vem como tripulante no Lamento da Viúva, um navio mercante. – Sua voz tremelicou em algumas palavras, mas, dava para saber que parte daquilo era verdade

É melhor levar o máximo de gente que puder, ele é forte. – Disse com um sorriso no rosto, como se orgulhasse do poder do seu superior.

Aiko e Sophia NPC

Aiko carregava algumas dúvidas sobre toda a situação que estava em sua frente, sua mente processava todo aquele aglomerado de informação enquanto a dupla parecia aguardar pacientemente. Os pensamentos para com a marinheira ainda perpetuavam na mente da jovem, mas, conseguia obter algumas respostas capazes de, talvez, sanar suas dúvidas referentes a essa questão – Querida, minha mão vai continuar aqui. – Disse Antonelle com uma expressão séria no rosto.

A agente então tomava as rédeas da situação e lançava uma série de frases, confirmando para a dupla que ela não era quem eles imaginavam, mas, ainda sim uma sensação estranha ficava no ar e não, não foi por conta do sexo feito por eles. Enquanto Saito falava, podia ver a mão de Edmundo segurando próximo ao tornozelo da sua companheira, seu dedo indicador tocava sua pele de forma estranha, talvez fosse o ritmo de alguma música? Um código? A única coisa que a garota sabia era que eles estavam concentrados em suas ações, mesmo que tentasse não demonstrar muito – Minha mão está fria, então, aqui embaixo tá bem quentinho. – Disse com um sorriso sincero no rosto.

Após uma série de toques em sua perna, Antonelle tirou sua mão debaixo do colchão, puxando de lá um pequeno pedaço de papelão e iniciou a usar como uma espécie de leque, para afugentar o calor que a assolava – Stenford? Você está falando do nosso avô de consideração? – Disse o homem cobrindo suas genitálias com um dos lençóis que encontrou em cima da cama – Senhora Agente, na verdade, como posso lhe chamar? – Continuou o falatório enquanto se levantava, pegando a calça e começando a vestir – Como falei, ele é nosso avô de consideração. Minha mãe o conhecia e ele cuidou de mim quando ela se foi, na verdade, ele cuidou de nós dois. – Suas palavras demonstravam sinceridade, assim como seu olhar e postura.

Edmundo deu alguns passos e puxou uma pequena cadeira para perto de Aiko – Sente-se, responderemos tudo o que precisar. Não temos nada a temer. – Ele falou com um olhar tranquilo e passando veracidade em suas palavras. Enquanto tudo isso acontecia, Antonelle levantou da cama enrolada em outro lençol, começando a andar pelo quarto procurando suas peças de roupa e em seguida vestindo-as – Perdão por termos lhe confundido com outra pessoa, espero que não nos leve presos por isso! – Disse a mulher dando uma pequena gargalhada no fim – Pelo que você falou, nós estamos sendo investigados... Poderia me dizer o motivo? Ou a quanto tempo estamos sendo investigados? Somos simples comerciantes. – Indagou carregando preocupação em seu olhar – Espero que possamos resolver tudo isso de maneira pacífica. – Concluiu Edmundo.

A Agente escutou o som de alguém batendo na porta, repetidas vezes – Ed! Estou aqui, que história é essa de já ter outra menina vestida a caráter? – A voz do outro lado da porta soava como uma voz feminina, mas, não parecia ser de uma mulher. Por último, Saito pode ver sua parceira observando pela janela, ela estava tentando se manter escondida de toda aquela muvuca, mas, se mostrava pronta para uma possível investida, se fosse necessário.


Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:22
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 22
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)


Perdas:

  1. Nada ainda


Huang:
Número de POST: 04
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Legendas:
NPC's Específicos
Frost



NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido



_________________

Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 EBEAdF4X4AYyK13[/center]
Akuma Nikaido
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sex Set 03, 2021 1:44 pm

Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Chocho KimikoRelatório:
Localização:Flevance23
Missão: Investigar vagabundo
Perceber o efeito de minha fala sobre Edmundo e Antonella me mostrava que estávamos no caminho certo. Ele ainda tentava se segurar firme, mas estava quebrando aos poucos. Seu próximo movimento, no entanto, mostrava ainda algum ato de resistência. Olhava para minha colega séria, enquanto sentava sobre a mesa à nossa frente. — Sabe, Alex. Eu realmente agradeço por essas informações novas que nos deu. Calros e Greta não são nomes novos para gente, mas não sabíamos quando ele iria chegar e nem como. Enquanto falava, pegava uma lixa no meio dos instrumentos de tortura e a usava para ir aparando minhas unhas. — Não ligo que minta para mim, é até esperado que faça isso e te respeito por tentar resistir ao máximo. Mas devo dizer que não gosto de ser usada. Dito isso, deixe-me perguntar novamente. Você trabalha para a Greta e Calros é o seu chefe? Ou você quer ver Calros eliminado e por isso está tentando nos induzir a isso? Não me entenda mal, o resultado de sua resposta sobre isso será o mesmo. Calros está na nossa lista e pode ter certeza que o capturaremos. Já temos uma força-tarefa montada para isso. Mas gostaria de saber suas reais motivações.


Lixaria minhas unhas para deixá-las extremamente afiadas e, quando me sentisse satisfeita, levaria minha mão até o pescoço do homem, colocando uma leve pressão até escorrer um filete de sangue. Se Alex admitisse ter tentado nos usar, eu pararia a pressão aí e diria: — Pois bem, meu querido. Fico feliz que tenha mudado de ideia. Que tal então nos contar porque a Hydra está guerreando com a Greta e quais são seus objetivos? Se colaborar conosco, vamos poupar seus companheiros...


Entretanto, caso mantivesse a mentira, aumentaria a pressão no pescoço, até sentir que estava de fato perfurando algum vaso mais superficial. Tomaria cuidado para não estragar sua carótida ou jugular, uma vez que não o queria morto, mas queria que ele sentisse dor e sentisse o sangue escorrendo por seu corpo. Sinalizaria, então, a Mei, para que deixássemos a sala. — Acho que não vamos obter sucesso com esse aí não, Mei-san. Melhor interrogarmos aquele velhinho da padaria... Qual o nome dele mesmo? Me perguntava em voz alta, fingindo uma genuína expressão de dúvida. Quando estivesse para sair da sala, viraria para Alex novamente, dizendo uma única frase: — Hail Hydra E piscaria para ele, saindo em seguida, sem esperar por sua resposta. Pediria então para que os guardas vigiassem bem a sala e parassem o sangramento, caso ele desmaiasse. Mas que não era para, em hipótese alguma, desamarrá-lo ou afrouxar as contenções nele.


Em qualquer um dos casos, Alex cooperando ou não, o próximo passo seria interrogar nosso outro suspeito. No caminho entre as salas, perguntaria a Mei: — E então, Mei-san, como me saí? Esperava que nossas informações e inteligência a respeito de nosso alvo nos ajudassem tanto quanto ou mais do que ajudaram com Alex. De toda forma, tínhamos novas informações. E essas eram cruciais. Tão logo pudesse, avisaria Frost sobre o que tínhamos descoberto até então.


Ganhos: Florete (clássico?)
100.000 berries (temporário)
Perdas:
Relações: -
HP: 200
SP: 100
Força: Regular
Peso máximo suportado: 118 kg
Destreza: Regular
Acerto: Regular
Reflexo: Regular  Constituição: Regular
Acrobacia
Anatomia
Engenharia mecânica
Estratégia
Forja
N/A
Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sex Set 03, 2021 2:10 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue23
Missão:Investigação liderada por um superior
Eles simplesmente ignoravam a minha ordem. — É bom você ir em um médico, não é normal alguma parte do seu corpo consegue estar fria após o que estava fazendo... — comentava para Antonelle após a explicação da moça. Mas não demorava para ela retirar a mão de lá. — Principalmente se está sentindo calor — falava ao vê-la se abanando com o pedaço de papelão. — Não faz o menor sentido sentir calor e ao mesmo tempo estar com as mãos frias, quer que eu te leve no médico do quartel? — perguntava preocupada que a doença piorasse antes de conseguir mais informações.

No entanto, essa preocupação acabou rapidamente. Principalmente porque independente da enferma, os dois claramente não iriam me contar nada da verdade ali que os incriminasse. Se comunicavam com algum tipo de código que Edmundo passava a Antonelle e provavelmente acordaram isso bem na minha frente. Já esperava por isso, não à toa havia dito para Sophia-san espionar. — Senhora agente é ótimo, dá um ar de respeito que vocês parecem não ter já que não seguiram as ordens que eu dei — comentaria após já tê-lo ouvido falando sobre avô de consideração e me feito uma pergunta.

Eles simplesmente se moviam pelo quarto e tudo mais a tal ponto de se vestirem e me chamarem para me sentar e ouvi-los. Mas se havia algo que possuía a certeza, era de que não conseguiria perguntar sobre a verdade que precisava ouvir. Não sabia nem mesmo a área do crime que eles cometeram, o interrogatório poderia seguir eternamente. O superior não havia dado informações sobre a infração deles, só que eram criminosos.

E pouco antes de responder as perguntas de Edmundo, ouvia alguém batendo na porta e chamando por ele. — Pode deixar que eu abro a porta — falava antes que eles se movessem e já me aproximando da porta, a abria direcionando a katana para a pessoa que ali estava. — Relaxa que não machuquei ninguém — e com a espada ainda direcionada a pessoa indicava para ela ir para próxima dos dois.

Ficaria próxima da porta aberta para enfim responder Edmundo. — Eu não sei nada realmente, nem perguntar direito eu consigo — falava para ele quase dando de ombros. — Se ele é avô de consideração de vocês dois... vocês são irmãos? — perguntava tentando imaginar algo. Após a resposta, falaria. — Só sei que são criminosos e que se comunicam com algum tipo de sinal que você fez na perna dela, o motivo de serem criminosos ou o tempo que estão sendo investigados é uma incógnita para mim igual é para vocês — após aquilo não havia muito o que pensar.

Me inclinaria um pouco e falaria. — Desculpe interrompê-los no sexo, acho que vocês vão voltar para isso... — sinalizava com a minha mão a confusão que estavam fazendo antes. — A não ser... Antonelle quer ir ao médico comigo? — perguntava para a moça, mas imaginava que não. Com a negativa partia, a única coisa que poderia fazer agora era torcer para que falassem algo incriminatório em alguma discussão após a minha passagem ali, para que Sophia-san ouvisse, como era o plano desde o começo.

Se aceitasse, indicaria para a moça andar na minha frente. — Você sabe o caminho do quartel general? — perguntaria enquanto andava.

Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Katana, uma missão feita, salário da missão (banco provavelmente)
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
1 katana


_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 OOvf4T4
avatar
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 Fce235abf356e340a772bbaaecb92d1c
Créditos : 00
VincentCP 2
https://www.allbluerpg.com/t723-huang-meifeng https://www.allbluerpg.com/
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sab Set 04, 2021 11:41 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Huang MeifengRelatório:
Localização:Flevance5
Missão:É o Interrogas
O nosso "amigo" realmente precisava de um empurrãozinho para poder começar a falar sobre o queríamos - Não foi tão difícil né? questionaria em um tom de escárnio. Ele fazia questão de mencionar a força do seu chefe - Espero que ele seja diferente de você então era divertido brincar com o orgulho dele. Chocho parecia duvidar da verdadeira intenção dele, nesse momento apenas observaria o desenrolar da situação entre os dois.

Não saber tanto sobre o assunto era o motivo do meu silêncio, deixaria minha companheira tomar as rédeas da situação e colaboraria quando necessário - Acho melhor você falar hein o tom era ameaçador, apontaria para o balde com água. A essa altura provavelmente só o medo dele seria o suficiente para fazê-lo falar, afinal não havia mais incertezas quanto às minhas atitudes, realmente esperava que ele tinha aprendido com o ato anterior.

Aguardaria por um sinal de Chocho para que pudéssemos deixar a sala e passar para o interrogatório do velho - É hora das "menininhas" irem embora então primeiramente mandaria um beijo - Tchauzinho acenaria em seguida. Essa interrogatório me trazia a lembrança de quando ainda estava em Shan com Annerose, ela que havia me introduzido nesse mundo inicialmente. Um sorriso se formaria em meus lábios ao recordar as boas lembranças com a loira, não me permitia esquecê-la antes do nosso reencontro.

Mesmo Alex não respondendo aos questionamentos de minha companheira, ainda tínhamos uma informação relativamente interessante sobre a chegada do líder dos criminosos. Após o segundo interrogatório informaria Frost sobre isso já que poderíamos ter um combate em breve, o quanto antes nos prepararmos para isso seria melhor. Mesmo que esse tal Calros fosse apenas propaganda de Alex, ainda sim é um criminoso que poderia estar disposto a fazer qualquer coisa.

Enquanto caminhavamos para a próxima cela, aproveitaria para combinar com Chocho sobre nossa forma de agir e também responder algum questionamento dela - Como uma feroz e selvagem tigresa imitaria com uma das mãos a garra do animal e acabaria rindo em seguida - Você soube se impor, isso é muito importante, mostrou quem é que estava no controle da situação manteria o tom risonho. Após me recompor voltaria a falar - Com o velho, vamos primeiro amedrontá-lo somente falando sobre o resultado com Alex estaria esperando alguém menos problemático - É válido aumentar um pouquinho a história a criatividade seria bem vinda.




Nome: Huang Meifeng
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Artista Marcial
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Luvas, Botas
Perdas: N/A
Relações com NPCs:  
PdV: 3200
STA: 100

Força: 281  +60 +60 = 401 ~Hábil~
Destreza: 0
Acerto: 39 +40 +60 = 139 ~Regular~
Reflexo: 40 +60 = 100 ~Regular~
Constituição: 40 ~Regular~

Agilidade: 119
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
 • Anatomia
• Interrogatório
• Lábia
• Primeiros Socorros
• Psicologia
Formiga
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Seg Set 06, 2021 2:29 pm




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 01 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Tarde
N° de Postagens do Narrador: 06



Chocho e Huagn - QG


O interrogatório continuava e as atrizes encenavam seus papéis habilmente. Chocho tomava as rédeas do falatório, não acreditando nas palavras de Alex, afinal, o arquivo encontrado por ela indicava o oposto – Vocês sabiam? – Arqueou uma das sobrancelhas ao escutar as palavras da mulher, de certa forma, parecia surpreso – Mentir? Eu estou surpreso em ver que vocês conhecem meu líder, ele tem orgulho em dizer que não está nas vistas do Governo, bom, pelo jeito ele está errado. – Falou com um sorriso no rosto, tentando conter o odor da mentira que exalava do seu corpo.

O suor escorria pelo seu rosto, suas opções tinham diminuído agora que a Agente se mostrou bem informada com relação a Calros. Ele respirava devagar, mantendo o ritmo dos seus pulmões e acalmando seu corpo, sabia que qualquer desequilíbrio em sua voz poderia entregar tudo aquilo que ele tentava esconder – Hydra? Não ouço esse nome há muitos anos, esse foi o primeiro grupo de Calros, pelo que soube... Ele destruiu com suas próprias mãos. – Disse sério, tentando passar veracidade em suas palavras. A agente que já sabia de tudo, realizou suas ações invasivas, causando uma dor agoniante ao homem que rangia os dentes, ao pressionar um contra os outros, tentando não expressar nenhum som – O QUE? – Ele gritou forçando seu corpo contra as amarras que o prendia – Não, não, não! PUTAS! PAREM COM ISSO, EU CONTO, EU CONTO TUDO O QUE VOCÊS QUISEREM. – Gritou enquanto se debatia na cadeira com toda força que seu corpo ainda tinha – DEIXE-O IR E EU CONTO, DEIXE-O IR. – A faceta segura que o homem carregava, parecia ter sido levada pelo vento. O criminoso mostrava o real desespero em seu rosto enquanto se debatia, a força que exercia nas amarras deixavam marcas em seu corpo, seus olhos ficavam ligeiramente vermelhos por conta da raiva que percorria seu corpo – DEIXE-O IR! EU QUERO VER ELE INDO, EU FALO, EU FALO TUDO! NÃO MEXAM COM ELE, NÃO MEXAM! – Continuou a gritar repetidas vezes, sucumbindo cada vez mais ao seu desespero - A Hydra é uma organização rival da Greta, nós existimos a vários séculos, mas agora estamos ameaçados por Calros e seus capangas. Não tenho muito o que falar, mas, não machuquem o velho… por favor. - Lágrimas despencaram dos seus olhos enquanto falava - Na padaria, na salinha dos fundos. Embaixo da escrivaninha tem uma passagem, lá ele guarda toda a informação que vocês podem utilizar. - Disse Alex.

A dupla parecia decidida a partir para o próximo criminoso, no caminho (ou ainda na sala, usem como acharem melhor), eram abordadas por um homem de cabelos longos e amarelos – Senhor Frost pediu para que entregasse isso a vocês. – Sua voz era tranquila, assim como seu semblante. Ele entregou um envelope, dentro dele um papel com informações sobre a embarcação citada por Alex anteriormente. Era um navio mercante com cerca de 30 tripulantes, a informação não dizia ao certo quantos homens faziam parte do grupo Greta, contudo, eles esperavam que toda a embarcação fosse dominada pela entidade. Alguns nomes estavam em destaque, grifados por uma caneta verde: Robert Patson, Jakira Onil e Teymar Runior. Não tinha muitas informações sobre esses nomes em destaque, apenas a aparência de um deles, a foto de um careca com um "G" tatuado na testa. Habilidades e afins não existiam naquela espécie de relatório, apenas citava o alto nível de periculosidade que eles representavam.

Caso fossem até o senhor da Padaria, elas o veriam deitado em uma maca de metal. Braços e pernas presos com correntes e algemas, em sua testa uma espécie de couro pressionava sua cabeça contra o objeto metálico. Ele estava acordado, tentava enxergar os arredores do jeito que podia, mesmo que não pudesse virar o seu rosto.

ObservaçãoAconteceu um pequeno equívoco com a cor das falas de Alex, mas já ajeitei.


Aiko e Sophia NPC


Aiko continuava seu pseudo interrogatório com a dupla em questão, incrédula com as ações da mulher que estava com frio e calor ao mesmo tempo, até oferecia o auxílio médico do quartel – Obrigada, estou bem, é a menopausa. – Antonelle riu ao término da sua frase, parecia brincar com a mente da jovem Agente. Enfim, o desenrolar continuava e Saito abria a porta, vendo uma mulher grande, com a cabeça totalmente desproporcional ao seu corpo e uma maquiagem pesada em sua face – Aiii! – Gritou dsndo um pulinho para trás ao ver a espada nas mãos da garota – Ed tem uns gostos que eu realmente não entendo. – Riu, entrando no lugar rebolando o quadril, ignorando aquela ar nada agradável que estava no recinto, como se apenas uma fagulha fosse necessária para que uma explosão acontecesse.

Não! Está doida? Digo, claro que não senhora agente, não temos nenhum tipo de parentesco. – Falou Edmundo engolindo a seco o que realmente gostaria de falar com a garota. De qualquer forma, a dupla se manteve calma e aproveitando-se da personalidade de Aiko para se safar. Antonelle recusou novamente a oferta por ajuda médica e expressou um sorriso extenso de gratidão, até mesmo acenou quando a garota estava saindo do quarto. A porta foi trancada no momento em que Saito saiu do quarto, mas, rapidamente foi aberta e a mulher de antes basicamente foi lançada para fora, tendo em suas mãos um punhado de dinheiro – Bom, pelo menos eu recebi. – Falou ajeitando o cabelo levemente bagunçado e dando um tchauzinho para a Agente, deixando uma nota de 1.000 (mil) berries no chão – Não sei o que houve, mas independente da concorrência, temos que nos manter unidas nesse mundo! Fica bem. – Partiu e seguida saltitando, enquanto contava o valor que tinha em mãos.

No corredor algumas pessoas passavam pela Espadachim, entrando em seus respectivos quartos. Caso ela fosse até o salão principalmente – onde recebeu informações da atendente – veria que o movimento de pessoas aumentou, pequenos grupos se formavam enquanto conversavam entre si, ninguém parecia dar importância à jovem.  Exceto duas pessoas, uma dupla de homens altos e fortes o bastante para carregar Saito sem muita dificuldade. Um deles tinha um “G” tatuado na testa, sua careca brilhava mesmo que nenhuma luz tocasse a sua cabeça, era estranho. O outro claramente não era humano, sua faceta animalesca indicava que era um Mink felino, sua pelagem verde escuro o diferenciava do comum da sua faça, além da listra branca em seu rosto. Ambos olhavam fixamente para a Agente, nem sequer disfarçando suas intenções assassinas para com a jovem.

Antes mesmo que ela pudesse ir até eles, sua companheira Sophia aparecia ao seu lado, puxando-a pelo braço até chegar do lado de fora da estalagem – Assim que você saiu eles falaram que estavam sendo investigados, discutiram e a mulher disse que precisavam voltar na padaria o quanto antes. – Olhou para os lados, observando se alguém as vigiava – Aqueles dois são estranhos. Não olhe ainda, não é bom que eles percebam que nós percebemos que eles estão nos olhando. – Falou a mulher enquanto olhava de canto de olho para a dupla – Edmundo disse que precisam ir até a Padaria para pegar “aquilo”, não falaram o que é, mas eles ficaram nervosos o bastante pelo fato de estarmos de olho neles. O que acha que devemos fazer? – Quando olhou novamente para a dupla, percebeu que eles não estavam mais lá. Se procurassem no salão, também não iriam encontrá-los. O que Aiko fará? Veja no próximo capítulo.


Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:23
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 23
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)


Perdas:

  1. Nada ainda


Huang:
Número de POST: 05
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Legendas:
NPC's Específicos
Frost



NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes
Sophia

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido


_________________

Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 EBEAdF4X4AYyK13[/center]
Akuma Nikaido
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qua Set 08, 2021 8:46 pm

Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Chocho KimikoRelatório:
Localização:Flevance24
Missão: Investigar vagabundo
Alex até tentava manter seu teatro, mas a partir do momento que ouvia sobre o velho da padaria o homem desmoronava. Dessa vez eu conseguia acreditar em todas as suas palavras, mas mesmo isso não era o suficiente. Antes de sair da sala, dava um sorriso simpático para ele antes de responder: — Obrigada pelas informações, Alex-san. Se o jii-chan* fosse inocente, nós o deixaríamos ir. Mas não se preocupe. Confirmaremos suas informações e, se tudo estiver em ordem e você estiver disposto a colaborar, eu peço aos meus superiores que deem o máximo de conforto a ele. E, ao contrário do que fizemos contigo, não o machucaremos em nosso interrogatório. Assim está bom para você?


Estando bom ou não, esse era o máximo que podíamos fazer. Ao sair da sala, antes de chegarmos até onde o velhinho estava, recebíamos novas informações de Frost, por meio de outro agente. Agradecia a nova inteligência e, antes dele sair, solicitava um favor. — Avise a Frost que temos algumas novidades importantes. Todos os arquivos relativos a Hydra, segundo Alex, estão em uma sala secreta embaixo da escrivaninha da padaria. Se possível for, pegue tudo o quanto antes e traga para cá, para que possamos analisar. Talvez encontremos detalhes sobre quem são esses nomes destacados.


No restante do caminho, ouvia a resposta de Mei e respondia: — Vou deixar essa parte com você então, Mei-chan. Dessa vez, bancarei a tira boazinha, pode ser? Apesar de saber que nosso interrogado era um criminoso, mantinha-me fiel ao que havia prometido a Alex. Contanto que o velho não dificultasse nossa vida, evitaria maltratá-lo, e isso incluía o psicológico. Uma vez que chegasse à sala, iniciaria a fala com nosso alvo. — Boa tarde, senhor! Desculpe-nos pelos maus modos, mas queremos confirmar algumas informações com o senhor, tudo bem? Gostaria que nos dissesse tudo que pode a respeito da Greta, da Hydra, de Calros e de Robert Patson, Jakira Onil e Teymar Runior, pode ser?


Se notasse qualquer sinal de resistência, recusa ou que tentava nos dissuadir, complementaria: — Peço que pense bem no que vai dizer, senhor. Alex-san já nos contou muita coisa, então apenas queremos confirmar que ele não disse nenhuma mentira. Acreditaremos em sua palavra, mas se ele houver nos faltado com a verdade, teremos de dar uma lição nele. Deixaria a ameaça velada. Nós não o torturaríamos, mas todo e qualquer ato que fizéssemos contra Alex seria culpa das ações dele. Com isso, aguardaria por suas respostas, ratificando ou retificando o que havíamos descoberto até então.

N.T.: Jiichan é um jeito carinhoso de se falar avô, porém quando usado para descrever o avô de outra pessoa pode ser considerando extremamente desrespeitoso, por simular uma falsa intimidade que o sufixo chan traz.


Ganhos: Florete (clássico?)
Perdas:
Relações: -
HP: 200
SP: 100
Força: Regular
Peso máximo suportado: 118 kg
Destreza: Regular
Acerto: Regular
Reflexo: Regular  Constituição: Regular
Acrobacia
Anatomia
Engenharia mecânica
Estratégia
Forja
N/A


Última edição por Akuma Nikaido em Sex Set 10, 2021 9:35 am, editado 1 vez(es)
avatar
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 Fce235abf356e340a772bbaaecb92d1c
Créditos : 00
VincentCP 2
https://www.allbluerpg.com/t723-huang-meifeng https://www.allbluerpg.com/
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Set 09, 2021 11:49 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Huang MeifengRelatório:
Localização:Flevance6
Missão:É o Interrogas
Alex realmente sustentava uma mentira sobre sua real intenção e também a sua real relação com o tal Calros. Mas, o que me chamava a atenção era a reação de ira quando Chocho citava o velho, pela primeira vez Alex parecia se importar com alguém. Ele então nos dava novas informações - Isso aí, bom garoto sorriria - Mas não posso e nem vou te prometer nada, afinal é nosso trabalho tirar também informações dele prosseguiria - A escolha de cooperar ou não cabe somente a ele acenaria para o homem.

Pouco depois de deixarmos a sala éramos abordadas por um agente enviado por Frost com um envelope em mãos que viria complementar a informação sobre a chegada de Calros. Analisaria com cuidado as fotos e nomes que estavam presentes ali, teria a certeza de que me lembraria posteriormente - Muito Obrigada sorriria. Após isso me concentraria nas palavras ditas por Chocho - Tudo bem diria inicialmente - Isso vai ser bem interessante completaria rapidamente em seguida.

O velho estava ainda mais amarrado que Alex, ao ponto de não poder mexer nem a cabeça para olhar os arredores. Como o combinado, ficaria em silêncio a primeiro momento apenas aguardando minha hora de agir - Nǐ hǎo, zhǔnbèi hǎo shòukǔle ma? iniciaria assim uma espécie de tortura psicológica. Enquanto minha companheira fazia os questionamentos eu estaria atrás dela apenas gesticulando no intuito de amedrontar o homem, a ideia era diminuir sua resistência para que não tivéssemos muitos problemas.

Spoiler:
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 Starlord-finger

Se mesmo assim ele quisesse resistir, então poderia voltar a falar e dessa vez em um tom ameaçador - Olha, o seu amigo Alex tentou fazer a mesma coisa que você começaria - Não recomendo, digamos que ele não acabou bem ao tentar nos desafiar e se você for esperto vai evitar isso sorriria - A decisão é totalmente sua, eu apenas vou executar a consequência diria por fim.

Caso realmente fosse obrigada a forçá-lo a falar, passaria a olhá-lo estando verdadeiramente desapontada - Então está bem soltaria um suspiro. Talvez estivesse sendo repetitiva, mas acabava por apenas repetir o mesmo método do afogamento simulado que havia utilizado com Alex - Zhè shì nǐ de jùzi pegaria o balde com água e derramaria sobre o velho. Repetiria algumas vezes até que ele pedisse para falar - Agora aprendeu né? Espero não ter que fazer isso de novo sorriria.

Nǐ hǎo, zhǔnbèi hǎo shòukǔle ma? = Olá, preparado para sofrer?

Zhè shì nǐ de jùzi = Essa é a sua sentença



Nome: Huang Meifeng
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Artista Marcial
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Luvas, Botas
Perdas: N/A
Relações com NPCs:  
PdV: 3200
STA: 100

Força: 281  +60 +60 = 401 ~Hábil~
Destreza: 0
Acerto: 39 +40 +60 = 139 ~Regular~
Reflexo: 40 +60 = 100 ~Regular~
Constituição: 40 ~Regular~

Agilidade: 119
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
 • Anatomia
• Interrogatório
• Lábia
• Primeiros Socorros
• Psicologia
Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sab Set 11, 2021 1:01 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue24
Missão:Investigação liderada por um superior
Antonelle me informava que estava na menopausa e só conseguia sentir meu queixo descendo na expressão de surpresa. — A senhora está MUITO BEM conservada para uma velhota! — não conseguiria conter a frase. De qualquer forma, eles me informavam que não eram parentes e partia sem maiores informações dos criminosos. Apesar de não ter descoberto muito, foi uma situação importante para aprender sobre outras coisas...

Nesse momento parecia que havia sido teleportada para outro local e depois voltado para onde estava. Fora tudo um sonho? Havia esbarrado com a princesa e quando percebia estava com o colar que recebera do gigante Vitaminado, então não fora um sonho. Como será que isso tudo havia acontecido?

Sem uma resposta boa para isso no momento acabei vendo a moça que havia acabado de entrar no quarto sendo enxotada do quarto a força. Ia até ela para ajudá-la a se levantar. Não entendia muito bem o comentário dela sobre concorrência, mas percebia que a moça havia deixado 1000 berries no chão, os pegava rapidamente e depois a seguia rapidamente cutucando-a no ombro. — Com licença. Você poderia me passar o seu número ou algo do tipo? Para eu te contatar mais tarde? — perguntaria antes de chegarmos ao salão principal.

Após a possível resposta dela, acabei chegando ao salão. Além de dois homens que pareciam querer me matar, nada parecia chamar muito a minha atenção. Até ia perguntar para eles o que havia acontecido, porém Sophia-san apareceu me puxando. Minha mãe dava aquele olhar de vez em quando, o namorado da princesa fez hoje de manhã quando falei da mãe dele... só que assim sem motivo era a primeira vez. Infelizmente, a minha colega informava o que já havia percebido. — Sim, eu ia perguntar para eles sobre isso... — falava enquanto começava a reparar meus arredores e percebia que eles haviam simplesmente desaparecido.

Respirando fundo por um instante percebia que podia relaxar de novo, ali fora não estava tão quente quanto lá dentro do quarto. — Vamos sim para lá — falava animada percebendo que no final o meu plano funcionara. — Já teríamos que ir para provavelmente nos encontrarmos com a princesa e Frost... — comentaria. — Provavelmente adiantamos alguma coisa por ter deixado eles apavorados — continuaria já me dirigindo em direção a padaria.

Tentaria ir o mais rápido que Sophia-san deixasse. Ela havia me guiado de forma escondida antes, provavelmente iria querer fazer isso de novo, como não sou muito boa com isso, não havia muito por que questionar o que minha colega fizesse quanto a isso.

Enquanto seguisse Sophia para a padaria, tentaria notar outra coisa. Se conseguia ver o testudo e o mink. Será que não estariam nos seguindo igual seguimos Edmundo e Antonelle? Caso não avistasse nada suspeito, continuaria tranquila por todo o caminho com a nobre. Se os avistasse, cutucaria a minha colega e comentaria baixinho. — O testudo e o mink estão nos seguindo... vamos só seguir enquanto não fazem nada... — não havia muito o que fazer além de falar isso... talvez os confrontar para entender por que me odiavam? Mas isso faria com que perdêssemos a pista dos dois criminosos safados, então seguiria caminho tranquila até onde eles deixassem, sempre tentando mantê-los em meu radar.

Ao chegar na padaria, acabaria me escondendo no mesmo beco de antes, tentando avistar o meu superior, a princesa, os safados e os desconhecidos.


Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Katana, uma missão feita, salário da missão (banco provavelmente), 1000 berries (post 24)
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
•1 katana
•1000 berries
Formiga
Ver perfil do usuário
Créditos : 00
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sab Set 11, 2021 10:23 am




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 01 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Tarde
N° de Postagens do Narrador: 06



Chocho e Huagn - QG


Alex ainda se encontrava em meio ao desespero que dominou seu corpo, contudo, afirmou positivamente após as palavras de Chocho.

Após pedir para avisar ao seu superior sobre as informações obtidas com Alex, a dupla partiu em direção ao outro criminoso, o velho senhorzinho da padaria. Stenford estava preso a maca e no momento que ouviu as palavras de Kimiko, ele se assustou. Todo seu corpo tremeu, porém, o velho conseguiu controlar suas emoções e respirou fundo enquanto ouvia atentamente a agente - Eu já estou velho para sofrer em interrogatórios. - Disse de maneira calma - Se vocês estão com Alex, quer dizer que a Greta venceu. Bom, sinceramente já esperava essa resolução, é até melhor assim. - O criminoso parecia propenso a dar com a língua nos dentes, talvez Kimiko pudesse entendê-lo.

Respirou fundo, ficando em silêncio por alguns segundos mantendo seus olhos fechados -  A Hydra foi uma organização fundada inicialmente para ajudar aqueles que necessitavam de ajuda, eu e…. - Abriu seus sonhos buscando a dupla de agentes - Peço que me perdoem, ainda existe um pingo de orgulho que me impede de revelar o nome do nosso líder, de qualquer forma, ele é um amigo de infância. - Sorriu por breves momentos - Ao passar dos anos toda a estrutura foi crescendo e infelizmente a ideia inicial de proteger os necessitados foi se perdendo aos poucos. Ainda sim resta-nos um pingo de honra em algumas das filiais, como a nossa em Flevance. Ajudamos aqueles que precisam com alimento, construímos casas e damos oportunidade para que eles possam mudar suas vidas. Mas, querendo ou não isso atrai aqueles que querem entrar na organização, agindo como… peões, é, posso defini-los assim. - Suas palavras carregavam amargura, estava claro seu descontentamento com o andar do grupo que fazia parte - Após alguns anos e algumas negativas fui afastado, em partes na verdade. Não sei muito sobre o estado atual da nossa organização, mas ela está desmoronando. Decisões erradas, vínculos piores ainda e a ascensão de Calros, tudo isso está pressionando a Hydra cada dia que passa. - O compasso calmo da sua respiração teve seu ritmo alterado, cerrou os punhos e respirou fundo usando toda força existente em seu corpo - Cuidado na juventude, as ações de agora cobram seu preço lá na frente. - Riu tranquilamente - Toda a informação que eu tenho está em minha padaria, no lugar onde você esteve mais cedo, tire a escrivaninha da posição e verá. - Antes de conseguir continuar falando, foi acometido por uma sequência de tosses intensas - A Greta é nossa inimiga direta, liderada por Calros. Esse homem é astuto, tentamos adquirir informações sobre ele ao longo dos anos, até mesmo infiltramos um dos nossos em sua organização e as informações obtidas por ele foi irrisória, perdeu sua vida literalmente por nada. Não sabemos como, mas ele tem braços em todos os distritos do submundo, principalmente no distrito do Câmbio e aqueles dos jogos, não lembro ao certo como chamam. - Suas palavras agora carregavam uma certa raiva - Ele foi responsável por muitas mortes inocentes, além de claro, destruir outras organizações para obter o monopólio. Seus homens agem como se estivessem em uma Seita, eles idolatram Calros ao ponto de darem duas vidas, sem nem pensar duas vezes. E eu já vi isso com meus próprios olhos, é algo horrível. -.

Parou o falatório por alguns momento, era nítido o ódio que ele sentia por toda Greta, sendo bem específico, por Calros - Esses três nomes que você falou, são membros em ascensão da Greta, fortes o bastante para destroçar outras organizações  com suas próprias mãos, homens fiéis a Lazo em um nível que beira a irracionalidade, tomem cuidado, eles estão vindo com seu chefe para cá. Não parando por aí, se esses três são fortes e loucos o bastante para destruir Flevance se aquele homem pedir, vocês devem tomar ainda mais cuidado com os Imperadores da Greta. Esses homens estão com Calros desde o início, não sei quem são ou como agem, exceto por um deles, ele é um homem de aparência jovial e cabelos ne… - Antes que Stenford pudesse terminar sua frase uma adaga passou entre as Agentes, acertando sua testa e acabando com sua vida no mesmo instante.

- Não precisamos mais dele. Conseguimos toda a informação necessária e bom, precisamos conversar. - As palavras de Frost ecoaram pela cela, diferente de antes ele aparentava estar um pouco mais sério, assim como esteve no momento em que ouviu o relatório de Chocho, ainda na padaria - Calros está vindo, ainda não temos a confirmação se é realmente ele ou não, porém, seus homens já estão em Flevance. - Falou tranquilamente, mantendo uma expressão amigável em seu rosto - Um pequeno Submarino foi encontrado na costa Oeste de Flevance, dois marinheiros estavam mortos no local e pela informação da inteligência, são homens da Greta. - Caminhou se aproximando do corpo do velho, retirando a adaga da sua testa e limpando na roupa do defunto - Preciso que encontrem esses homens e tragam eles aqui, vivos ou mortos. - Lançou um pequeno papel na direção de Chocho, um mala com a localização do submarino - Encontrem Aiko e Sophia, esta última informou ao QG que estão na estalagem marcada também no mapa, foram atrás de Antonelle e Edmundo. Vejam se conseguiram alguma informação útil com eles e bom, detenha os criminosos da Greta. - Caminhou na direção da porta, seus passos eram calmos, Frost olhava para as meninas "pelo canto do olho" - Enviei alguns Agentes para Padaria, atrás dessas informações que vocês relataram. Não precisam ir lá. - Virou para as duas, ainda carregando a adaga em suas mãos - Creio que por enquanto é só isso, qualquer coisa entro em contato. - Acenou antes de sair.


Aiko e Sophia NPC


A situação da dupla era um tanto quanto interessante, dois homens suspeitos apareceram em seus radares, além de claro, Antonelle e Edmundo. Esses últimos a jovem Aiko não conseguiu tirar muitas informações, entretanto, Sophia sim. Agora a dupla de Agentes estava um passo à frente dos seus oponentes, já que sabiam qual seria sua movimentação. E sim, antes de tudo isso Saito conseguia o contato, não um número, e sim o endereço da jovem dama que lhe deu o dinheiro: "Casa de Massagem Três Amores - Lady Aurora", se quisesse a encontrar, era apenas procurar pelo nome dado a ela.

Enfim, após uma breve conversa a dupla se dirigiu até a padaria. Aiko inicialmente se manteve atenta a uma possível perseguição por parte da dupla estranha, entretanto, após algumas olhadas ela percebeu que tudo estava tranquilo. Não demorou para que chegassem na padaria, perceberam que a rua estava bem tranquila - em comparação a antes - e poucas pessoas passavam por ali. Escondidas na lateral do estabelecimento, as agentes permaneceram em suas posições por alguns minutos, até que tiveram sua atenção captada pelos primeiros suspeitos.


Edmundo e Antonelle chegavam ao local esbaforidos, por incrível que pareça, eles não utilizaram a carroça naquele momento. Aparentemente vieram a pé em uma insana corrida contra o tempo! Entraram na padaria de maneira rápida, a mulher tinha acesso fácil com a chave do lugar e em seguida, o som da porta batendo e trancando indicava que eles não queriam visitas naquele momento. Dois ou três minutos após a entrada da dupla, Aiko e Sophia escutaram um barulho forte, como se uma explosão tivesse acontecido no beco oposto ao que elas estavam. Em seguida, a única coisa que poderiam escutar era o som de uma batalha, outras pessoas entraram? Se resolvessem olhar pela pequena janela - aquela que Chocho entrou - veriam a dupla de antes enfrentando Ed e Antonelle, mas, estava claro quem sairia derrotado.

O careca e o mink não usavam armas, seus punhos e garras acertavam os corpos dos seus antagonistas, fazendo o sangue se espalhar pelo interior da padaria. Antonelle carregava uma pequena adaga em sua mão, na outra apenas metade de uma, já que a lâmina parecia que tinha sido destruída com um dos golpes do grandalhão careca - Calros-sama manda lembranças. - O felino disse com um sorriso no rosto, lambendo o sangue de Edmundo que estava impregnado em suas garras - Vocês… vocês mataram Octávio? Ele deveria estar aqui! - Bradou a mulher com uma expressão de dor no rosto.

A dupla deu com os ombros e o combate voltou a se iniciar, as prateleiras e itens dentro da padaria eram destruídos a cada momento. Mesmo em clara desvantagem, a dupla que anteriormente bateu um papo com Aiko, mantinha seu ímpeto e a vontade de vencer em alta, chegando até mesmo causar alguns danos superficiais em seus oponentes. O que Aiko e Sophia fariam? Interviram naquele combate? Deixariam que se matassem? Entrariam em contato com seus superiores? Ou apenas sairiam dali como se nada estivesse acontecendo?


Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:24
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 24
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)


Perdas:

  1. Nada ainda


Huang:
Número de POST: 06
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Legendas:
NPC's Específicos
Frost



NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes
Sophia
Membros da Greta

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido


_________________

Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 EBEAdF4X4AYyK13[/center]
Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sab Set 11, 2021 3:06 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue25
Missão:Investigação liderada por um superior
Quando chegava a padaria, percebia como era incrível o fato dela realmente nunca estar aberta. Como que este local se sustentava? Será que os criminosos que pagavam a conta com dinheiro de outro local? De qualquer forma, acabou que quando os safados chegaram precisaram abri-la para entrarem. Nisso, só podia ficar esperando enquanto eles não saíssem com o que quer que tivessem ido buscar...

Só que a vida, igual a verdade, não era algo tão simples assim, os dois começaram a lutar com os outros dois desconhecidos. Como estes chegaram lá antes da gente e sem percebemos continuava sendo uma incógnita. Independente disso, algumas coisas novas acabavam sendo descobertas. — Você conhece algum Calros no quartel general? — perguntaria a Sophia-san enquanto tentava entender o que estaria acontecendo, se sabíamos quem era o tal “sama” que falaram. — E o tal Octávio? — questionaria em seguida.

Muitas perguntas se passavam na minha cabeça enquanto ouvisse a resposta. Seriam eles aliados desconhecidos? Provavelmente não, haveria outras formas de se referir a um superior do governo... apesar de me lembrar da princesa chamando o Nicolai de sama... se fosse o caso de serem aliados, por que pareciam querer me matar anteriormente? Além disso, Octávio era o Stenford? Ou era outro? Só conseguia imaginar sendo outro... pelo que falaram do avô de consideração só conseguia imaginar chamando-os de vovô em um momento de desespero.

Se a resposta da minha colega fosse negativa. A ideia mais provável que me surgia era uma briga entre facções criminosas. Se fosse o caso, deixar os safados morrerem poderia ser ruim, acabaríamos sem saber quem são os outros e eles obviamente seriam mais perigosos já que teriam vencido a batalha mesmo sem portarem armas. Com isso em mente comentaria. — Independente de quem seja... acho que é mais fácil em um interrogatório conseguirmos informações de quatro pessoas do que de duas... — indicando que queria entrar para impedir que os dois lados se matassem. Ao invadir, acabaria falando. — PARADOS TODOS VOCÊS!

No entanto, se Sophia-san comentasse que conhecia sim e que ele era do quartel general, ficaria mais tranquila. Provavelmente os dois eram agentes que me confundiram com a moça que iria para o quarto se divertir com Edmundo e Antonelle. Nesse caso não havia muito por que me preocupar. Invadiria a padaria de forma tranquila enquanto observava a luta acabando. — Acho que não tem motivo para matá-los. Não é? — falaria com os dois colegas desconhecidos.

Independente do caminho que acabasse seguindo, ao invadir a padaria estaria pronta para o combate, seja por estar lidando com quatro criminosos que estavam se matando, ou porque os meus colegas não sabiam que eram meus aliados.


Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Katana, uma missão feita, salário da missão (banco provavelmente), 1000 berries (post 24)
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
•1 katana
•1000 berries


_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 10 OOvf4T4