Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 15 de 16 Página 15 de 16 Anterior  1 ... 9 ... 14, 15, 16  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 XqxMi0y
Créditos : 25
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Maio 13, 2021 1:08 am
Relembrando a primeira mensagem :

Operação T.N.C.T.O.N.I.

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Agentes Aiko Saito, Chocho Kimiko e Sophia Mallwitz Steinberg. A qual não possui narrador definido.

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 J09J2lK

Gregar
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qua Out 13, 2021 1:28 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Eleine WorzelRelatório:
Localização:Flevance1
Missão:-

Era fácil encontrar o quartel general. Em pouco tempo, já estava de frente com um agente estranho e assustado. Talvez tivesse dormido de olhos abertos, ou minhas grandiosas e belas asas fossem lindas demais tendo-o deixado espantado. Junto de mim chegava outra garota, ruiva e que também carregava uma tiara de chifres em sua cabeça. Uma imitação do meu estilo, era só o que faltava!


Deixava que o homem falasse à vontade, tinha percebido que esses agentes adoravam o som da própria voz, sempre estava tagarelando sem fim sobre qualquer assunto que podiam. Me perguntava porque todos tinham de falar tanto, ou ser tão estranhos como aquele homem que decidiu mostrar um joelho ferido para nós duas. Com toda certeza, aquele era o homem mais estranho que havia visto, desde que chegava aquela ilha.

- Com licença senhor, mas você está enganado, não estou louca. Ouvi de meus superiores que é importante esclarecermos limites para nossa boa convivência enquanto no mesmo grupo. Portanto, acho completamente inadequado que o senhor levante suas calças para com duas estranhas, tal ato não condiz com o comportamento esperado de um membro que carrega consigo o emblema do governo mundial, peço que repense suas atitudes. - Falava com placidez monótona, como se estivesse lendo as palavras de um texto. - Ademais, agradeço pela preocupação e por nos atribuir novas atividades. - Era sincera no agradecimento, então girava nos calcanhares e continuaria minha caminhada em prol da sala indicada.

Em meio a caminhada era outra pessoa que chamava minha atenção, dessa vez por ela própria conversar comigo. A garota ruiva que aparentava ser outra recruta, a mesma que se apresentava para mim e esperava que eu retribuísse o gesto. Se bem me lembrava, um dos ensinamentos que haviam sido me passados na viagem era de ser cordial para com superiores, companheiros e cidadãos de bem.

- É um prazer conhecê-la Zanza Minos. Sou Eleine Worzel, venho das ilhas do céu, é por isso que carrego essas asas lindas em minhas costas. - Gesticulava para as asas. Havia ouvido falar que é importante partilhar informações pessoais com companheiros. Uma vez apresentada, seguiria em direção a sala apontada anteriormente. Buscaria a presença de outra pessoa que pudesse me auxiliar com os equipamentos necessários, se não encontrasse tentaria servir-me dos mesmos equipamentos que pediria a seguir. - Boa tarde, somos Eleine Worzel e Zanza Minos, ambas novas recrutas que vieram a pedido do agente na entrada para colhermos equipamentos para nossas missões. Gostaria de saber se existe a possibilidade de eu mesma retirar os seguintes itens, uma espada de uma mão, katana, botas de combate e broquel, por gentileza.


Teste básico
teste atributos
teste proficiências
teste inventário
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 CsHkSDy
Créditos : 19
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qua Out 13, 2021 3:01 pm




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 02 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Manhã
N° de Postagens do Narrador: 14


Aiko

Nikaido Vincent. – Respondeu o homem antes de sair da visão da garota. Aiko após receber sua missão, partiu em direção a cozinha, afinal, nada era mais importante do que Rachel – Oi! Que bom que você voltou. – Falou a mulher enquanto mexia algo na panela com força – Pode ir cortando esses temperos, refogando a carne, colocando ela pra cozinhar. – Pausou por breves segundos – Depois você pode desfiar a galinha e fazer um prato do seu gosto com ela, temos tudo que precisa, só tem que ser gostoso. – Riu a mulher enquanto voltava sua atenção para o trabalho.

Saito começava então o seu serviço na cozinha, que estava bem movimentada por sinal. Várias pessoas andavam de um lado para o outro de maneira rápida, com panelas, travessas e tudo que poderia ter em uma cozinha. O calor estava alto naquele ambiente, o que não demoraria a fazer a agente soar de maneira exacerbada, como todos ali estavam. A menina aproveitava o momento para treinar com sua mão esquerda, algo que já estava em seus planos, afinal, era necessário ter a mesma habilidade com ambas as mãos. Porém, para que tudo não desse errado, usou sua mão dominante nas ações técnicas e com a esquerda, realizou algumas ações mais simples e que não apresentaram danos ao alimento que estava preparando.

Ao terminar suas ações na cozinha a garota saia dali, percebendo que Rachel não tinha tempo para direcionar palavras em sua despedida, já que ela estava totalmente focada em seus afazeres. Infelizmente, ela também não encontrava sua companheira, sendo obrigada a vagar pelo lugar, inclusive indo até o secretário e buscando o paradeiro da mulher – Ela passou por aqui algum tempo atrás, mas, não a vi depois disso. Foi em direção à saída do QG, deve ter ido a outro lugar. – Falou a mulher que estava responsável no momento pelo setor. Enfim, após não achar sua parceira, partiu em seguida em direção ao seu destino, o último andar.

Ao chegar ela pode ver um andar amplo, poucas salas estavam preenchidas e outras ainda pareciam estar em construção. Alguns metros à frente, um homem robusto, de cabelo curto e expressão enfezada estava em frente a uma porta de cor preta – Ok. – Falou ao ver o passe na mão da jovem – Aqui está, acredito que seja a responsável pela organização. Organize em colunas por ordem alfabética, irei trazer as caixas daqui a pouco. – Falou o homem. A sala em que Aiko estava era de proporções medianas, contava com diversas prateleiras e um armário extenso, que cobria toda parede no extremo direito do lugar. Esse armário contava com inúmeras gavetas, tendo algumas delas papéis pulando para fora de tão cheias que estavam. O homem havia apontado para um amontoado de papéis no chão alguns metros à sua frente, a quantidade volumosa chamava a atenção da jovem, que sentia que teria um trabalho chato pela frente.

Os papéis contavam com letras cravadas no cabeçalho, A, B, C, D e assim por diante. Caso resolvesse ler, os documentos continham inúmeras informações sobre a Greta e outros sobre a Hydra. A sala não contava com janelas e muito menos ventiladores, pelo pouco tempo que estava ali, Saito conseguia já sentir o calor tomando conta do ambiente, o que trazia mais um incômodo para a garota – Quando terminar, coloque nessas caixas, lacre e depois no carrinho. – Falou o Agente que liberou a entrada, colocando na sala cerca de cinco caixas grandes, um adesivo cinza para vedar e um carrinho simples. Enfim, Aiko que lute com os papéis.


Chocho

A garota aproveitava seu tempo livre para aumentar seus conhecimentos, aparentemente, tudo estava pronto para a criação da sua nova arma. Não apenas isso, detalhou todo seu projeto para que pudesse deixar tudo pronto, só restava o chumbo branco. Amis não demorou para chegar, Kimiko pode vê-lo correndo rapidamente na direção do Quartel, com um papel e outros itens em sua mão – Senhora! Perdão a demora. – Bradou ofegante – Aqui está o mapa que eu mesmo fiz, pelo que o senhorzinho falou. – Respirava fundo, tentando controlar sua respiração em seguida – Esses itens são para a senhora conseguir o minério, devolva na pequena barraquinha na frente da mina, aluguei por três horas. – Disse entregando todos os itens.

A garota pegava todos os itens e liberava Amia dos seus afazeres, este último partia em uma direção qualquer, aparentava ter algumas coisas em mente para fazer. O papel que havia sido feito por Amis indicava o caminho que ela deveria fazer no interior das minas, bom, não era nada muito bem feito, porém, se ela seguisse com atenção, não teria muitos problemas. O caminho até às minas não foi cansativo, chegando ao lugar Chocho pode ver um número elevado de mineradores entrando e saindo das cavernas, todos devidamente paramentados e seguindo alguns protocolos de segurança. Alguns metros na frente da Mina, a barraquinha dita por Amis continuava aberta, um senhor de pele enrugada e cabelos grisalhos estava realizando mais uma venda/locação. Pelo que parecia a troca de seguranças tinha acabado de acontecer, já que na entrada, um homem robusto parecia estar organizando suas coisas no posto de segurança local.

Espere aí! – Disse momentos antes de Chocho entrar na Mina – Onde está seu documento de liberação para minerar? O uniforme de segurança? De qual empresa de mineração você é? – O homem indagou, ignorando as vestes da mulher. Pelo jeito, Amis não tinha sido tão efetivo quanto o esperado.


Eleine e Zansa


Zansa e Eliene eram duas figuras distintas e isso ficou claro na diferença nas reações das duas garotas. Uma ficava mais tranquila, até respondia de maneira animada. A outra veio com uma sequência de palavras que fuzilaram o agente que só queria ajudar, era visível a vergonha e tristeza em seu olhar, logo após Eliene finalizar seu discurso.

Ele não falou nada, saiu dali caminhando em passos curtos, porém extremamente rápidos. A dupla interagia e partia no rumo indicado pelo pobre homem, chegando ao salão principal do Quartel General. A estrutura do lugar era imponente e bem construída, a coloração não variava muito, mantendo os tons acinzentados e mais escuros. O lugar estava cheio, pessoas iam e vinham de diferentes direção, algumas carregavam papéis em suas mãos, outras itens diversos como ligas metálicas, comida e por último, outras levavam prisioneiros acorrentados.

No segundo andar era notável a calmaria que imperava naquele setor, o lugar era grande, mas pouca coisa ficava visível a dupla de novatas. Um balcão grande, feito de madeira e pintado com as cores padrões do QG, atrás do mesmo, grades pretas selavam toda a área onde ficavam as armas do lugar. Eliene tomava conta das ações e se apresentava a mulher loira, assim como foi dito pelo agente anteriormente – Ok, um momento. – Falou sendo curta e grossa – Preciso que assinem aqui, colocando seus respectivos nomes. – Concluiu abrindo um grande livro no balcão, colocando a caneta logo em cima dele e indo para dentro da sala gradeada que ficava logo atrás do balcão. Poucos minutos depois a mulher retornava com todos os itens pedidos por Eliene, todos na categoria profissional e de design bem simples, parecia ser o padrão dos armamentos forjados no QG – Vou só verificar seus dados. – Falou procurando em algumas fichas no armário acoplado ao balcão – Tudo Ok! – Falou colocando as armas na mesa.

Por fim, a dupla notava a presença de mais algumas pessoas encostando no balcão e realizando o pedido das armas, pelo jeito, eram novatos também.


Elizabeth

Elizabeth contava sua experiência no combate do dia anterior, o que era escutado com atenção por Vincent – Shigan. – Completou o homem – É uma habilidade, logo irá entender do que se tratava. – Falou com um olhar tranquilo no rosto. O papo continuava e logo a garota entendia que o homem não poderia dar muitas informações, contudo, já tinha seu próximo alvo em mente, o homem que havia lhe salvado de Summer.

Ela partiu sem mais delongas, caminhando pelos corredores ainda movimentados do Quartel General, vendo uma das agentes que estavam na padaria por ali – Chocho – mas, seu destino era diferente do dela. Não demorou para que chegasse na ala médica e encontrasse a mesma relativamente vazia, na verdade, bem vazia. O único deitado na maca era Frost, sendo tratado por uma enfermeira que chegava os seus sinais e trocava algumas palavras com o homem, que sorria como se estivesse pronto para uma rodada de ação – Oi fofinha! – Disse o superior com um sorriso largo no rosto – Não precisa agradecer, apenas fiz o meu trabalho. – Bradou de maneira tranquila e carinhosa – E também ele é minha responsabilidade. – Suas palavras carregavam um misto de sentimentos que não era algo que Elizabeth conseguia digerir naquele momento.

Frost sentou na maca, dando espaço para que ela fizesse o mesmo, apontando e insistindo, mesmo que ela recusasse em um primeiro momento – Mantenha segredo, ok? – Indagou com um olhar um pouco mais sério – Brincadeira, pode contar pra quem quiser. – Gargalhou. O rapaz então se ajeitou um pouco mais, alinhando sua postura – Aquele que te atacou é Summer, o meu irmão. Alguns anos atrás fazíamos parte do Governo juntos, contudo, ele nos traiu de uma hora para outra, se aliando a um homem chamado Calros. – Tossiu por alguns segundos – Que chatice. – Reclamou limpando a saliva que escorria pelo canto da sua boca – Eu achei que tinha dado um basta nele, mas... – Sua expressão mudou, ele agora estava um tanto quanto triste e arrependido, um mix entre esses dois sentimentos – Eu não tive forças para verificar se ele realmente estava morto, naquela época ainda era tomado por emoção e não pela razão. Digo, até hoje isso não mudou, você deve achar estranho, não é? – Olhou com um certo receio, mesmo que hierarquicamente ele fosse superior a Elizabeth – Um agente emocional não é algo bem visto, porém, esse é o resumo da história. Ele está vivo, ainda trabalhando com Calros e a Greta, acredito que este último você saiba algo, não é? De qualquer forma, é uma organização criminosa que devemos destruir, não podemos dar espaço para o seu crescimento. – Falou em um tom mais sério – Suponho que Vincent tenha lhe passado uma missão ou ainda não? Precisaremos de você para realizar o transporte de alguns documentos, mas, à noite iremos dar mais informações ao grupo responsável por isso. Espero que esteja aqui pontualmente às dezoito horas. – Apontou para um relógio na parede.


Mei

Huang estava no simplório bar, inserida em uma situação um tanto quanto peculiar – Elogios minha filha? Eu tenho cara de quem tem mais idade para esse seu flerte barato? – Falou a velhota com um olhar sério, chamando a atenção daqueles que estavam em sua volta – Pedir desculpa agora não adianta, a educação ficou onde? Cadê o bom dia? – Indagou olhando de maneira ainda mais séria – Segurança? Muito boa, onde moro não tem crime algum. Fica até um pouco sem graça! – Bradou com um olhar um pouco mais ameno – Ontem pareceu que aconteceu alguma coisa na padaria, minha amiga, Gertrudes, me contou que ouviu um barulho, parecia que uma rinha estava acontecendo. – Disse animada a velha fofoqueira.

Após terminar sua frase, ela olhou com um pouco mais de atenção para Mei, percebendo suas vestimentas – Você sabe de algo? – Indagou com uma feição curiosa, mandando aquela skin de velha jararaca para longe dali. Antes que Huang pudesse ir até o grupo que recém tinha entrado no estabelecimento, foi parada pela idosa, que a segurou pelo braço – Você vai me contar a fofoca! Eu tenho pressão alta, não vai querer que eu morra, né? – Indagou deixando a dentadura quase escapulir da sua boca.



Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:32
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 29
  4. Confeitaria - POST 30
  5. Treino de Ambidestria - POST 32


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 32
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 29
  4. Proficiências: Mineração - POST 30
  5. Proficiências: Física - POST 31
  6. Mapa da Mina feito por Amis


Perdas:

  1. 1.000.000 B$ - Quarto de Luxo - POST 30
  2. 200.000 B$ - Quarto Simples - POST 30
  3. 150.000 B$ - Vinho - POST 30
  4. 220.000 B$ - Comida - POST 30


Huang:
Número de POST: 14
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 11
  4. Carta de Annerose


Perdas:

  1. 150.000 B$ - Comida - POST 11


Eliene:
Número de POST: 02
Ganhos:

  1. Nada


Perdas:

  1. Nada por enquanto



Elizabeth:
Número de POST: 07
Ganhos:

  1. Espada [Qualidade Profissional] - POST 01
  2. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 04
  3. Proficiência: História - POST 04
  4. Proficiência: Sociologia - POST 05


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Zansa:
Número de POST: 02
Ganhos:

  1. Nada


Perdas:

  1. Nada por enquanto



Legendas:
NPC's Específicos
Frost
Amis
Summer


NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes
Sophia
Membros da Greta
Rachel

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido


Log de Combate:
Aiko:
HP ATUAL: 2.400
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Chocho:
HP ATUAL: 4.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Huang:
HP ATUAL: 3.200
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Elizabeth:
HP ATUAL: 7.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    1.000 - Chute nas Costas




_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 EBEAdF4X4AYyK13
Akuma Nikaido
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qua Out 13, 2021 4:13 pm

Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Chocho KimikoRelatório:
Localização:Flevance33
Missão: Folga
Amis havia feito um bom trabalho em não somente descobrir onde eu poderia mineirar, mas também em já me arrumar o equipamento adequado e fazer um mapa para que eu chegasse no ponto correto com facilidade. Havia esquecido, no entanto, de me falar sobre uma autorização. Ao ser barrada, olhava para o homem um pouco brava. Mostrava a ele meu uniforme do governo enquanto dizia: — Eu sou uma agente do Governo, senhor. Precisa que um de meus chefes faça uma autorização por escrito? Sobre o equipamento, achei que poderia pegar aqui. Se precisar, trago do QG. Ouviria a resposta do homem, tirando minhas dúvidas sobre tudo que precisava apresentar. Apesar de petulante, ele estava fazendo somente seu trabalho. Assim, sairia de volta rumo ao QG. Iria o mais rápido possível, já que não queria ficar perdendo tempo. Procuraria por Frost e, ao encontrá-lo, conversaria com ele.


— Frost-san, como está? Espero que já esteja recuperando dos seus ferimentos. Cumprimentaria-o, esperando até que tivesse me respondido para fazer meu pedido. — Estou aproveitando meu tempo livre antes de receber a próxima missão para treinar e me aprimorar. Não sei se cheguei a comentar com o senhor, mas sou uma ferreira e gostaria de trabalhar com o chumbo branco, mas preciso de permissão para minerá-lo... A minha escolha por fazer o pedido a Frost passava-se por três motivos: o primeiro era que ele era o único no quartel, tirando Nicolai, com quem já trabalhara e poderia me dar essa autorização; o segundo era que ele sentia-se algo culpado pelo "fracasso" do dia anterior, então talvez resolvesse me compensar; e, por fim, sabia que ele tinha uma queda por garotas fofinhas. Com isso em mente, levava meus dedos indicadores à frente de meu rosto, tocando uma ponta na outra, enquanto dizia: — Por favorzinho, será que poderia escrever uma carta me liberando para extrair por hoje? Prometo que vou tomar todos os cuidados necessários!


Se Frost me desse a permissão, daria alguns pulinhos, enquanto bateria palmas somente com as pontas dos dedos — Yay, arigato gozaimasu, Frost-senpai!! Responderia, dando um abraço nele se notasse que não seria um problema. Se, contudo, ele me negasse, perguntaria: — Mas por quê? Por favor, por favorzinho!! Inflaria minhas bochechas, expressando um descontentamento momentâneo. Normalmente eu agiria de modo muito mais formal, mas essa cena fazia parte de minha estratégia para fazer com que Frost aceitasse.


Se ele se mostrasse irredutível, aceitaria sua decisão e agradeceria-o por me ouvir, de toda forma. A partir daí, procuraria por outros superiores até que algum me liberasse. Se, entretanto, o plano desse certo, com a autorização, procuraria paramentar-me adequadamente e iria de vola para a mina. Uma vez lá, começaria a minerar o chumbo branco, extraindo de seus veios, retirando o máximo de impurezas possível e armazenando-o em uma câmara de chumbo. Quando finalmente terminasse de encher a câmara, devolveria o equipamento de mineração ao senhor que alugara, devolveria o equipamento de proteção individual — fosse na própria região da mina ou no QG, de acordo com onde pegara — e então retornaria para a pousada, a fim de tomar um banho e relaxar.


Se, no entanto, em algum momento me fosse passada alguma missão, programar-me-ia para estar no local designado no horário correto, podendo deixar de ir para a pousada ou de tomar banho. Se necessário fosse, poderia até mesmo evitar purificar o minério, deixando-o mais sujo para retirar as impurezas mais tarde. Mas somente o faria em última opção, pois sabia que isso diminuiria a quantidade de minério bruto que poderia levar.


Caso não pudesse encontrar com Amis no horário que havia combinado com ele, pediria para darem o recado a meu servo. De toda forma, faria o possível para deixar tudo pronto. No dia seguinte eu já poderia forjar minha nova espada e estava ansiosa por isso. Com ou sem missão, minha expectativa maior giraria em torno de meu ofício.


Ganhos:
Florete (clássico?)
Salário de agente-júnior (2 missões): 3.400.000 ฿S
Proficiência mineração  
Proficiência física
Ofício ferreira
Roupas de gala
Imunidade a chumbo branco (vacina)
1 kit forja
1 kit mineração (temporário)
1 material forja
chumbo branco?
Perdas:
750.000 berries (roupas de gala)
1.000.000 berries (aluguel quarto) 1.000.000 berries (1 kit forja + 1 kit mineração + 1 material forja) ?
Relações: -
HP: 200
SP: 100
Força: Regular
Peso máximo suportado: 118 kg
Destreza: Regular
Acerto: Regular
Reflexo: Regular  
Constituição: Regular
Acrobacia
Anatomia
Engenharia mecânica
Estratégia
Forja
Mineralogia
Ofício: ferreira
N/A
Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Out 14, 2021 4:30 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue33
Missão:Organizar Documentos
Finalmente sabia o nome do meu superior. Demorara mais do que desejava admitir, mas pelo menos finalmente sabia. Depois disso não há muito a ser dito, trabalhei na cozinha com Rachel e procurei minha colega, mas ela não parecia estar no quartel general. Por isso, cá estou olhando para os papéis a minha frente, nesse ambiente quente e claramente não convidativo para organizar documentos...

O homem havia me falado para organizar em colunas por ordem alfabética. E os documentos possuíam a demarcação já preparada, por que será que não organizaram enquanto iam etiquetando? Seria muito mais eficiente do que mandar alguém organizar depois. Bem, não havia motivo para ficar pensando nisso, precisava pelo menos pensar de forma positiva, organizar esses papéis seria um passo importante para uma futura promoção, o foco precisava ser esse.

Assim, sentar-se-ia no chão perto dos documentos e naquele primeiro instante pegaria o primeiro documento que estivesse a minha frente, não importava muito qual fosse a letra e olharia se além da letra no cabeçalho havia outro tipo de identificação, para organizar os documentos de uma mesma letra em sua própria ordem alfabética.

Nesse momento uma ideia surgia em minha mente, sem me importar com o conteúdo, começaria a folhear os documentos para ver qual era a última letra utilizada. Para dividir melhor os documentos enquanto os organizasse.

Com essa letra identificada, tentaria afastar a maior quantidade de objetos do chão possível, queria liberar espaço nele. Colocaria qualquer mesa, cadeira ou outro objeto que fosse possível em algum canto do cômodo, não me importaria inclusive de colocar a cadeira ou outros objetos em cima das próprias cômodas de gavetas que havia no ambiente. Tentaria organizar também os papéis que havia nas gavetas que não fechavam para ver se era possível fechá-las. Simplesmente aquele velho ponto de pegá-los, bater um pouco para se alinharem e depois os colocar novamente para ver se encaixavam melhor. Queria simplesmente ter o maior espaço aberto possível. Com isso feito, colocaria os documentos que teria que organizar o mais no centro possível do local que desse.

Não havia muito mistério no meu próximo passo, pensando nessa última letra, começaria a contar mentalmente “A - 1, B - 2, C - 3...” até chegar a última letra. Pegaria esse número e pensaria por um instante se era divisível por três, quatro ou cinco. Se fosse, perfeito, usaria esse número de base, se não fosse, usaria cinco mesmo como base.

No ponto mais a esquerda longe da porta colocaria os documentos com cabeçalho A, logo “abaixo”, ou seja, me aproximando um pouco da porta, colocaria os de cabeçalho B e assim iria até o C, D ou E (dependendo de qual número estivesse usando). Com essa coluna terminada, iria para o lado da letra A e continuaria imaginando onde ficaria cada documento. Assim, primeiramente simplesmente dividiria os documentos dessa forma, cada um no seu próprio cabeçalho. Iria no centro, olharia a letra que é e colocaria em seu local específico.

Com todos os documentos em seus próprios cabeçalhos, olharia os dados que teriam em cada letra. Iria escoltar tanto esses documentos quanto Edmundo e Antonelle, seria interessante saber mais sobre quem era aquele grupo que lutou com eles e o que poderia me esperar. Claramente não havia tempo hábil para ler todos os documentos, então tentaria analisar qual letra informava mais sobre aquele povo e leria estes em específico quando acabasse passando por eles.

No mais não havia o que fazer além de simplesmente ir organizando. Provavelmente cada letra possuía algum tipo de dado. Assim, ao chegar numa letra veria qual dado parecia mais importante e tentaria organizar aquela letra com esse dado. Caso fosse um tipo de documento que não houvesse outro tipo de identificação poderia simplesmente pular para a próxima coluna, não existe muito o que se organizar alfabeticamente se não existem outras letras no tal documento.

Era uma tarefa entediante, mas que não era difícil por si só, então só os organizaria, quando terminado todas as ordens alfabéticas, começaria a colocá-los na caixa da maneira organizada que já havia feito. Pegaria a última letra e colocaria no final da caixa e assim subindo letra a letra já que ele pedira por colunas...

Caixa cheia, a lacraria e me daria por satisfeita. Colocaria os móveis que movi de volta no lugar correto e colocaria as caixas no carrinho, onde levaria para o homem de cabelo curto. — Bom... terminei — falava para ele. — Você tem uma caneta ou qualquer coisa para identificar os documentos que estão nas caixas? — Perguntaria já que não adiantava muito ter organizado tudo se ninguém soubesse pelo menos as letras que estariam em cada caixa. Caso ele tivesse, pediria emprestada e colocaria a identificação das letras nas caixas. Como era assunto confidencial não podia colocar o que havia no documento em si, então só as letras deveriam bastar para quem fosse mexer nelas. — Bem, obrigada por me mostrar onde estava tudo, acho que posso ir? — perguntava, provavelmente não havia mais o que fazer.

Com isso em mente, ao sair daquele local, olharia para a janela para ver quanto tempo havia perdido naquela tarefa.

Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos:
• Katana
• Duas missões feitas (cobra de impostos e investigação liderada pelo superior)
• Salário da primeira missão (banco provavelmente) + 1000 berries (post 24) + 1.7kk de berries (post 29/30) do salário da segunda missão
• Proficiência Confeitaria
• Começo de treinamento ambidestria – post 32
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
•1 katana
•1.701.000 berries


Última edição por Pepe em Qui Out 14, 2021 3:05 pm, editado 1 vez(es) (Motivo da edição : Arrumando um errinho bobo :feliz:)

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 OOvf4T4
Katsu
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Out 14, 2021 11:54 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Zansa MinosRelatório:
Localização:Flevance3
Missão:-


Nossa... Essa garota não cansa de falar não? Era o que mais passava pela minha cabeça, o suficiente para quase me passar despercebido as asas em suas costas, que sim, eram adoráveis, aparentemente eramos as duas azaronas dessa ilha, com certeza ela conseguia entender bem todo o preconceito que eu lidava, mas talvez sua resposta para isso fosse diferente.

- É... Uma lança já é o suficiente para mim...

Já conseguia me recordar dos treinamentos que tive em minha terra, quase podia sentir a nostalgia em minhas mãos enquanto escrevia meu nome naquela ficha, com minha bela caligrafia Zansa Minos , por um segundo ficava encarando a assinatura, em particular o meu sobrenome e me perguntava como meus pais deviam estar, bom... Provavelmente estavam bem, peguei a arma entregue a mim e após ver a quantia de pessoas fazendo o mesmo que nós duas, não deixei de comentar:

- Nossa! Tem muitas pessoas se alistando. - Voltei minha visão para a colega da tal ilha do céu e questionei encarando a quantia exagerada de armas que ela pedia. - Está pronta? - Seguiria caminhando rumo a descer as escadas e ir ao pátio novamente para encontrar o mesmo homem de antes, possivelmente afugentado pelas palavras de Eleine, me lembrei da cena e ri sozinha, antes de fazer outra pergunta. - Então... Onde fica essa tal ilha do céu? -




Nome: Zansa Minos
Cargo: Agente ---
EDC: Mink Ryu e Lanceiro
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: ---
Perdas: ---
Relações com NPCs:


Qualidades:
Voz melodiosa (1) Sua voz é agradável e imponente, você consegue se destacar pelo seu tom, seja cantando ou dando ordens.

Domínio da Forma Sulong (3) Se antes a lua era um terror para você viver em sociedade e para todos que o cercam, do momento em que você for capaz de dominar a besta interior que reside dentro de você a lua deixará de ser uma inimiga para ser uma poderosa aliada. É dito que a verdadeira força da tribo Mink se manifesta através de sua transformação e para aqueles capazes de dominar a si mesmos, esta mostra-se verdadeiramente assustadora. Ao olhar para o céu durante a noite e encontrar a lua, você poderá acessar ao seu potencial completo, mesmo que a lua não esteja cheia.

Do momento em que você tiver dominado sua forma Sulong, você não mais será acometido por uma grande fúria, mas receberá a mais ampla capacidade de controlar suas próprias características como Mink, melhorando fisicamente em todos os aspectos, onde esta melhoria é representada por um aumento em 10% em todos os seus atributos físicos, para além disso você torna-se capaz de utilizar de seu eletro de forma livre, podendo até mesmo disparar a energia eletrica pelo ar ou usar da eletricidade para tornar locomoções anteriormente impossíveis, como possíveis ao se propulsionar sem necessidade de contato. Por extrair o máximo potencial de seu corpo a exaustão mostra-se natural, onde após o término da transformação, o Status Exausto I estará ativo até que você faça algo para melhorar a condição. Você só é capaz de se manter na forma Sulong por no máximo três posts e só pode adquirir essa vantagem sendo mink com o estilo de combate Mink Ryu.

Afinidade com Haki (3) Por algum razão, você tem uma facilidade natural para compreender a manipulação e o conceito de Haki, por conta disso, você pode escolher aprender o Haki do Armamento ou Haki da Observação no nível oito, aprendendo o Haki seguinte normalmente no nível dez.

Idioma Silvestre (Racial) Você é capaz de se comunicar com criaturas mamíferas similares a sua subespécie através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.

Chifres (Racial) Minks bovinos possuem um par de chifres que podem ser utilizados como armas naturais.

Cabeça Dura (Racial) Minks bovinos possuem um crânio extremamente resistente, de forma que cabeçadas tornam-se uma arma eficaz em combate corpo a corpo.


Defeitos:
Heroico (2) Você tem o hábito de ajudar os indefesos, corrigir injustiças e sempre cumprir com as suas promessas.

Teimoso (2) Quando você acredita em algo, nada e nem ninguém pode convencê-lo do contrário, mesmo que provas e evidências sejam mostradas, você se recusa a mudar sua opinião.

Inapto (3) Você libera um espaço para criar técnicas apenas em níveis impares.

Preconceito (Racial) Você tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e alguns podem lhe achar repugnante, assustador ou até mesmo uma aberração. Alguns humanos podem lhe destratar e serem hostis simplesmente pelo fato de você ser diferente deles, entretanto, é importante notar que nem todos pensam e agem desse jeito.

Atípico (Racial) Devido ao fato dos Minks não serem tão comuns e não se tratar de uma raça tão populosa, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

Sensíveis ao Calor (Racial) Devido a sua pelagem, os Minks são mais suscetíveis a sofrer efeitos adversos relacionados ao calor e altas temperaturas.

Forma Sulong (Racial) Como parte da tribo Mink seu corpo tem uma interação muito única com a lua que nenhuma outra raça tem, uma vez que você tenha contato visual com a lua, desperta-se em eu interior os instintos mais primitivos, selvagens e violentos fazendo com que você perca a sua razão agindo como uma besta furiosa que ataca tudo e todos ao seu redor com uma fúria sanguinária, suas características físicas selvagens mostram-se mais aparentes e justifica-se o medo e o preconceito que existem contra os minks, pois aqueles incapazes de dominar a besta anterior, dificilmente serão vistos como algo além disso.

Durante a transformação passada ao se ter o contato visual direto com a lua, você sentirá uma espécie de sede de sangue imensa, atacando a todos ao seu redor que não sejam Minks, sendo assim todas as noites você terá de ser cauteloso pois a sua razão pela noite estará sempre em cheque. Mecanicamente a fúria dura três turnos e após o término, do quarto turno até o momento em que você possa tratar da condição, você estará sobre o efeito de Exausto I.


PdV: 6.780
STA: 100

Força: +200 [+60][+60]
Destreza: 1
Acerto: +100 [+60]
Reflexo: [+60]
Constituição: +99 [+120]

Agilidade: 110
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:

• Discurso
• Psicologia
• Interrogatório
• Lábia
• Persuasão

N/A

_________________

Wesker
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 Imagem_Icone
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Out 14, 2021 11:57 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Elizabeth SteinbergRelatório:
Localização:Flevance8
Missão:Reforço na padaria


Shigan…” Agora eu sabia o nome da técnica que quase havia tirado a minha vida no dia anterior. O que Vincent queria dizer ao insinuar que logo eu iria saber do que se trata? Era alguma técnica secreta do governo? Será que aquela velocidade e resistência anormal também tinham algo a ver com isso? Por mais que soubesse que não seria prudente continuar perguntando, não podia evitar de ficar curiosa.

A conversa continuava por mais algum tempo até que por fim eu recebia o chamado para mais uma missão e decidia sair dali para ir atrás de Frost. Nos corredores até a enfermaria, acabava vendo uma das agentes que estavam na padaria antes, mas decidia não ir atrás de informações com ela visto que eu já estava procurando Frost por causa disso.

A ala médica estava vazia, com exceção de Frost. Eu levava essa ausência de outras pessoas como algo bom, visto que me daria mais espaço para ter uma conversa. A enfermeira terminava o tratamento de meu superior que parecia já estar bem melhor do que ontem. Assim que me via, o sujeito abria um largo sorriso e usava uma palavra que eu odiava.

- Ora, senhor. Fofinha não, meu nome é Elizabeth… - Dizia um pouco sem jeito e tentando não amarrar a cara. Normalmente eu xingaria quem se referisse a mim desse jeito, mas lembrava que estava ali para agradecer aquele homem que, além de tudo, era meu superior. Decidi reunir minhas forças para relevar desta vez, sabendo que geraria uma situação bem estranha.
Seguia com a conversa agradecendo o homem que parecia um sujeito bem mais bondoso do que os agentes que eu havia conhecido até então, fazendo com que eu imaginasse que talvez ele só fosse assim quando não estivesse a serviço. Quando falava de seu irmão e sua responsabilidade na situação, entretanto, suas palavras demonstravam um misto de sentimentos que eu não conseguia identificar.

Me surpreendia ao ver o sujeito se sentar e me chamar para sentar ao seu lado, demorando para digerir a informação ao ponto de ele precisar me chamar de novo antes de eu realmente fazê-lo. Quando ele pedia segredo, uma expressão de surpresa surgia em meu rosto se perguntando o que estava por vir, até que um sorriso surgia no lugar quando ele dizia que não era tão sério assim.

Apesar da descontração, eu fazia questão de prestar bastante atenção em sua história para absorver o máximo possível daquela história. Me surpreendia quando ele dizia que já havia derrotado Summer mas não tivera coragem de ver se este havia realmente morrido. A surpresa, entretanto, não era pelo conteúdo da fala mas sim pelo seu olhar, que parecia ter medo de julgamentos por um ato tão humano.

No fim de tudo eu me encontrava com um sentimento bem diferente do que estava quando cheguei ali. Talvez fosse pelo conteúdo da conversa mas só agora eu de fato reparava na pouca idade que Frost aparentava ter. Nunca fui de julgar alguém pela altura ou aparência, odiava que fizessem isso comigo, mas teria aquele garoto passado por tudo isso com a pouca idade que aparentava ter?

- Na verdade, tudo o que Vincent me disse sobre o horário foi que eu deveria estar aqui no começo da noite, é bom ter um horário mais específico - Dizia forçando um sorriso em meu rosto - Mas… Senhor… Frost... - Dizia meio sem jeito - Não somos máquinas e o que o seu irmão fez não é sua culpa - Quando começava a falar, reunia uma súbita coragem - Se importa de alguma coisa, eu achei a sua atitude incrível. Muitos de nós já são guiados pela razão. Se a organização fosse formada só por pessoas assim, seria questão de tempo até… Tudo desabar - Não confiava muito no que eu estava dizendo. De fato achava que agentes demais eram guiados unicamente pela razão, o que permitia que pessoas más tenham levado o governo a se tornar a organização corrupta que é hoje. Achava ainda que não existiam muitos por aí como Frost e por isso mesmo tinha medo que ele perdesse essa essência por se achar culpado pelo que seu irmão vinha fazendo.

Depois de falar isso, olhava para os lados sem jeito, tinha medo de deixar um climão na sala mas ainda assim aguardava por uma reação - Quanto a Greta e Calros, eu só sei realmente que são inimigos… E que Calros é um nome bem feio. Não seria melhor Carlos? - Dizia respondendo outra de suas falas e tentando descontrair um pouco a conversa, mas logo voltava a ficar mais séria - Mas não se preocupe, darei tudo de mim para vencê-los independente disso. E se precisar de ajuda, eu estarei lá! - Finalizava com uma confiança que eu tentava passar também para o meu superior.

Não sabia que rumo aquela conversa tomaria, mas sabia que ele talvez poderia ter mais coisas a fazer, diferente de mim. Caso notasse que a conversa tinha acabado, olharia para o relógio afim de saber quanto tempo faltava para o almoço e então perguntaria - Por acaso precisa de ajuda em alguma coisa? Eu não tenho nada pra fazer antes das dezoito horas, exceto pelo almoço - Questionaria tentando achar algo com o que eu pudesse passar meu tempo - E se me permite perguntar, senhor, quantos anos você tem? - Questionava agora que aquela dúvida havia surgido de forma permanente em minha cabeça.

Esperaria então pelas respostas de Frost e, caso eu pudesse ajudá-lo em algo, eu o seguiria. Caso contrário, entretanto, simplesmente me retiraria e começaria a dar algumas voltas pelo QG, procurando encontrar algo com o qual pudesse passar o tempo. Por fim, se notasse que o horário do almoço estava finalmente se aproximando, iria para casa.




Nome: Elizabeth Steinberg
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim/Lutador
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos:
Espada [Qualidade Profissional] - POST 01
Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 04
Proficiência: História - POST 04
Proficiência: Sociologia - POST 05

Perdas: N/A
Relações com NPCs: (Depois faço, por hora só vou listando quando lembrar).

Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 8000
STA: 100
Força: 200 +  80 (Racial) + 60 (Edc) = 340 (Regular)
Destreza: 0 (Inapto)
Acerto: 0 + 60 (EDC) = 60 (Regular)
Reflexo: 0 (Inapto)
Constituição: 200 +  80 (Racial) = 280 (Regular)

Agilidade: 30
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
• Dramaturgia
• Etiqueta
• Lábia
• Ameaça
• Furtividade
A única coisa que tenho é coragem

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca
Gregar
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sex Out 15, 2021 7:00 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Eleine WorzelRelatório:
Localização:Flevance3
Missão:-


Assim que era pedido por nossas assinaturas, não tardaria em me apoiar no balcão e escrever meu próprio nome. Sentia vergonha ao lembrar-me de que minha letra ainda era grosseira e estranha, digna de ser comparada com a letra de uma criança. Afinal, você aprende muitas coisas enquanto vive enjaulada, sendo forçada a lutar para a diversão alheia, mas posso garantir que não se aprende a escrever, tampouco a ler. Se não pelo extensivo reforço recebido durante minha viagem para aquela ilha, sabia que seria impossível fazer aquela assinatura.

Havia tomado meu tempo para assinar no papel, de forma pacata e desengonçada. Sabia que sentiria olhares estranhos ao perceberem o tempo que demorava, mas uma coisa me fazia ignorar a vergonha, o verdadeiro arsenal que estava à minha frente. Pegaria todas as armas com zelo, observando cada pequeno detalhe daquelas ferramentas. Eram simples, porém, escondiam beleza em um gume afiado e couro trançado. Ver tantas armas novamente fazia com que me animasse com a expectativa do combate.

Não demoraria para começar a equipar-me com as armas. Colocaria a espada na cintura, doutro lado o chicote. Calçaria as botas metálicas e começaria a afivelar o broquel ao antebraço. Estava pronta, sentindo-me muito mais completa do que em qualquer outro momento até aqui. Com as armas em mãos, finalmente estava pronta para minha primeira missão.

- Definitivamente me sinto pronta. Respondia a minha colega recém alistada. Por um momento, me perguntava se ela realmente estaria bem apenas com uma única lança em mãos, era ousado de sua parte. - Não sei dizer. Fugi das ilhas quando ainda era muito pequena e depois fui levada a vários lugares para lutar. Na maior parte do tempo, estava no porão do navio, também não sei ao certo onde eram as ilhas onde íamos, mas tinham algumas arenas divertidas, outras nem tanto. Responderia a pergunta de Zanza com simplicidade. Na sequência, caminharia de volta ao pátio, retornando a busca pelo marinheiro mal educado que havia nos indicado o caminho anterior. Me apresentaria a ele e esperaria que ele tivesse novas indicações para nós.


Teste básico
teste atributos
teste proficiências
teste inventário
Vincent
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 Fce235abf356e340a772bbaaecb92d1c
Créditos : 00
VincentCP 2
https://www.allbluerpg.com/t723-huang-meifeng https://www.allbluerpg.com/
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sex Out 15, 2021 11:26 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Huang MeifengRelatório:
Localização:Flevance15
Missão: -
A idosa parecia realmente ter se irritado com a minha aproximação - Para dizer que é barata a senhora então devia fazer muito isso na sua época né? riria ao fazer a pergunta para ela. Mas, apesar desse momento de raiva, a velha acabava se demonstrando mais animada após a minha pergunta sobre segurança na ilha. E o seu ânimo aumentou cada vez mais ao falar sobre a confusão que sua amiga ouviu ontem, ela parecia realmente interessada na situação - Eita, o que uma fofoca não faz né? já mudou até a expressão mantinha o sorriso no rosto.

O interesse pelo assunto era tão grande que ela nem mesmo me deixava sair da mesa, segurando o meu braço - Pra saber a fofoca ficou até mais amigável né? comentava e em seguida voltaria a me sentar de frente para ela. Não havia necessidade de contar a ela que era uma agente do governo, talvez ela já até soubesse pelo tanto que tinha me encarado anteriormente - Alguns arruaceiros decidiram invadir a padaria ontem e acabaram se envolvendo numa luta contra alguns membros do governo contaria os fatos resumidamente - Parece que eles destruíram algumas partes da padaria, no fim alguns acabaram presos e outros fugiram procuraria não ser tão incisiva.

Após isso aguardaria mais uns instantes para ver se a idosa tinha mais um questionamento para mim antes de mais uma vez levantar da cadeira - Sou apenas uma pessoa bem informada daria essa resposta caso ela perguntasse sobre o meu envolvimento nisso tudo. Tendo encerrado a conversa com a velha poderia voltar ao percurso original - Tchau, foi bom falar com a senhora acenaria na direção dela. Me aproximaria do grupo que havia chegado -  - A festa dos bonitos é aqui? não mudaria nada em meu método, falaria com quem estivesse mais perto de mim.



Nome: Huang Meifeng
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Artista Marcial
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Luvas, Botas
Perdas: N/A
Relações com NPCs:  
PdV: 3200
STA: 100

Força: 281  +60 +60 = 401 ~Hábil~
Destreza: 0
Acerto: 39 +40 +60 = 139 ~Regular~
Reflexo: 40 +60 = 100 ~Regular~
Constituição: 40 ~Regular~

Agilidade: 119
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
 • Anatomia
• Interrogatório
• Lábia
• Primeiros Socorros
• Psicologia
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 CsHkSDy
Créditos : 19
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Dom Out 17, 2021 11:52 pm




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 02 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Manhã
N° de Postagens do Narrador: 15


Aiko

Aiko estava em um trabalho chato, na verdade, horrível. Setor administrativo é uma merda! A papelada estava ali para ser organizada, a quantidade cansaria qualquer um só no olhar, porém, Saito tinha a resiliência necessária para enfrentar todas as adversidades. A garota começava a folhear os documentos, organizando por base nas letras finais e tudo que nosso querido Pepe postou, afinal, não farei o avaliador sofrer ainda mais em sua leitura.

O tempo passou sem que a garota pudesse ver, o calor sentido pela jovem aumentava cada vez mais, chegando ao ponto daquele lugar parecer um forno. Com todas as caixas cheias, devidamente separadas  e organizadas, restava-lhe apenas avisar ao homem na porta que tinha acabado tudo – Já? A última pessoa responsável acabou isso em três dias. – Disse com um olhar de surpresa – Vou recomendar que você assuma esse setor, tem interesse? – Indagou com um brilho no olhar, provavelmente acabava ficando em suas costas organizar algumas daquelas papeladas – Tenho sim, um momento! – Caminhou em passos rápidos, indo até uma pequena mesa no canto do andar – Aqui, pode marcar. – Falou em um tom mais tranquilo, entregando uma marcador de texto para que ela pudesse finalizar toda sua organização.

Sim, pode ir. O resto é comigo! – Disse de maneira séria. Aiko agora buscava ter uma noção do horário, ao olhar por uma das janelas, veria que o sol estava prestes a se pôr. Provavelmente era melhor para a jovem aguardar ali mesmo no QG, pela próxima missão que foi designada.


Chocho

A agente digeria as palavras do segurança que só estava fazendo o seu trabalho – Sim, uma autorização por escrito. – As palavras do homem tinham um tom mais brando, assim como sua expressão. Rapidamente a mulher voltaria ao QG, indo em busca de Frost para que pudesse conseguir o documento. Sem mais delongas, ela chegou ao quarto e pôde perceber a presença de uma figura conhecida, Elizabeth estava conversando com o pequeno homem – Oi coisinha! – Disse Frost com um sorriso largo em seu rosto, por mais machucado que estivesse, mantinha o bom humor sempre.

O homem em questão ouvia com atenção as palavras de Kimiko, inclusive via toda aquela cena que ela fazia, colocando um dos seus dedos na frente do rosto e fazendo uma carinha que iria derreter qualquer ser humano, incluindo o próprio Frost – É-é-é pra já! – Falou de maneira animada e com um sorriso ainda maior em seu rosto – Ei você aí rapaz, venha cá. – Bradou gesticulando para um outro agente que passava por ali. Não demorava mais que cinco minutos e tudo estava devidamente preenchido – Toma fofinha. – Falou o Agente enquanto entregava o documento oficial e carimbado, dando permissão para que Chocho pegasse uma quantidade razoável de material, podendo fazer cinco itens, dependendo do tamanho de cada um é claro – Antes de sair, não sei se já lhe informaram. Precisamos de você em uma missão hoje à noite, às dezoito e trinta aqui no Quartel. Não se atrase! – Disse em um tom um pouco mais sério, não informando do que se tratava, já que não queria atrapalhar o ritmo frenético da mulher.

E lá estava Chocho na mina novamente, dessa vez com todos os itens necessários – incluindo um EPI adquirido no próprio QG, emprestado. -  para realizar sua tarefa – Agora sim, pode ir. – Disse o segurança mantendo a seriedade em suas palavras. O interior do lugar não diferia muito de qualquer achismo tido pela mulher, o chumbo era encontrado em grande escala, principalmente na área que Amis marcou no mapa. Não apenas o chumbo, outras pessoas captando aquele material também eram encontrados ali, na verdade, um número bem acima do esperado. Após o esforço necessário e alguns erros, a garota conseguiu adquirir a quantidade que queria de chumbo, estocando tudo com o devido cuidado.

Por fim, retornou até a pousada e no caminho pode perceber que o tempo havia passado de maneira rápida, o final da tarde já dava suas caras e seria necessário ir até o QG em pouco tempo. Se procurasse por Amis naquele momento não o encontraria, aparentemente o homem tinha alguns afazeres que estavam tomando seu tempo ou será que ele tinha se metido em problemas?


Eleine e Zansa


A dupla estava agora devidamente armada e pronta para incríveis trabalhos de espionagem e aventuras pelo mundo, certo? NÃO! Era necessário comer muito feijão para que isso acontecesse um dia. A mulher entregava uma lança para Zansa, logo após ela assinar aquela grande livro em sua frente. Após todos os trâmites serem realizados, elas estavam livres para realmente começar suas ações em prol do governo mundial. A caminhada até o pátio foi tranquila, o fluxo de gente continuava alto, novatos assim como elas e outras visivelmente eram macacos velhos do lugar.


Ao chegarem na parte frontal do Quartel, não era difícil encontrar o homem de antes, já que ele estava contando a mesma história e falando as mesmas coisas para um pequeno grupo de novatos em sua frente. Ao se despedir e virar em direção e entrada, notou a presença da dupla vindo em sua direção e sua expressão facial já mudou, indicando um claro incômodo, provavelmente por conta de Eliene – Ah! Agora estão prontas para começar mesmo. – Disse tentando parecer bem humorado como antes, mas era nítida a pouca ou nula vontade de ajudar aquela dupla – Agora acho que só falta vocês pegarem uma missão. – Apontou na direção do interior do QG, uma espécie de balcão com algumas pessoas atrás dele – Na verdade, não. Eu mesmo faço isso, me acompanhem por favor. – Disse.

Levou então a dupla quartel adentro, falando e gesticulando com alguns colegas e conhecidos que encontrava no meio do caminho. Elas desceram algumas escadas e os raios solares já não podiam ser mais vistos, o que indicava que elas estavam no subsolo – além da descida, é óbvio – Aqui, a primeira missão, preciso que limpem toda essa área. – Disse com um sorriso em sua face – Os esfregões estão ali, os baldes daquele lado e os materiais de limpeza naquele armário. – Falou apontando para os locais. O lugar onde a dupla estava era grande, pelo que parecia ser um antigo refeitório que não usavam a muito tempo. A gordura estava espalhada pelo chão e outros tipos de sujeira eram encontrados ali, inclusive, em cima das mesas – cerca de quinze – Quando acabarem pode subir, estarei lá em cima qualquer coisa. – Disse saindo do lugar.

O trabalho não era difícil, a questão toda era limpar tudo aquilo. Tirar as crostas de gordura e sujeira, ensacar todo o lixo e polir as mesas e cadeiras. Bom, a dupla que lute na limpeza.


Elizabeth

A conversa continuava e a curiosidade tomava conta da jovem, pelo que achava, aquelas habilidades provavelmente estavam atreladas ao Governo Mundial, de alguma forma pelo menos. Ao chegar na sala ela logo iniciava uma nova conversa, desta vez com Frost, o seu salvador. Por mais relaxado que aquele papo estivesse, Elizabeth buscava entender toda aquela história que tinha se envolvido, adquirir informações sobre Summer e tudo mais. Inclusive, antes que pudesse iniciar o seu falatório, ela percebeu a presença de uma figura conhecida, era Chocho que entrava no lugar pedindo por uma autorização para pegar o chumbo branco nas minas e rapidamente saía sem sequer falar com a garota.

Dezoito e trinta. – Disse respondendo a primeira frase da mulher. Antes que pudesse falar mais alguma coisa o Agente apenas se calava e ficava escutando as palavras da mulher, no entanto, a cada palavra dita, era perceptível a Elizabeth que os olhos do homem se enchiam de lagrimas. Ao finalizar com “desabar” ela não esperava que quem desabasse era o próprio Frost, que começava a chorar feito uma criança – Você é d-d-demais! – Disse em meio a soluços e o catarro que escorria do seu nariz, se misturando às lágrimas que desciam pelo seu rosto.

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 Anime-umaru

Frost limpava o nariz no lençol e tentava controlar o seu choro – Eu também não sei o que se passa na cabeça de uma mãe e pai, ao dar o nome do seu filho de Calros. – Gargalhou em seguida – Imagina ele se apresentando para os outros vilões. – Gargalhou outra vez e sua expressão de felicidade deu lugar a de dor – Ai! Não posso rir tanto assim, pega leve fofinha. – Disse – E eu conto com isso! Vencemos junto esse maléfico de nome estranho! – Gargalhou mais uma vez  e novamente sentiu a dor espalhando por todo seu corpo. O papo continuava com algumas falas de Frost com relação ao nome do líder da Greta – Já que você me perguntou… – Disse com um sorriso no rosto – Você pode ir alimentar o Tcholinho? – Indagou com um brilho nos olhos, já esticando sua mão até a cômoda ao lado da cama e pegando uma chave pequena e prateada – Minha casa fica seguindo a rua do quartel, ela é grandinha e tem alguns animais de pedra logo na frente, não é difícil de achar. – Falou entregando a chave a mulher – Quantos anos eu tenho? Essa é uma pergunta complicada. – Deu um sorriso amarelo – Eu tenho muitos anos, mais que dez e menos que quarenta. – Brincou e deu um sorriso – Essa chave você abre o portão e também a porta, a comida está na cozinha em um pote amarelo, na geladeira e Tcholinho tá nos fundos. Ele não morde não, é um cachorrinho bem fofinho. – Falou o homem.


Mei

Huang ouvia as palavras finais da idosa e logo começou a contar sem muitos detalhes o que aconteceu. A cada palavra que ela dizia, o brilho nos olhos aumentava cada vez mais, como uma criança ganhando um brinquedo – Entendi minha querida, muito obrigado. – Disse a senhorita com um sorriso no rosto. Nesse meio tempo mais algumas pessoas chegavam no lugar, deixando o clima do ambiente um tanto quanto mais festivo. A velha deixava por fim Mei ir até onde queria, continuando a comer de maneira tranquila, pensando em como contaria aquelas informações as suas amigas.

O grupo que inicialmente estava com poucas pessoas, agora contava com cerca de oito pessoas: cinco mulheres e três homens – É sim, por isso você não é bem vinda. – Disse uma mulher de cabelos loiros e um corpo volumoso, repleto de curvas chamativas. Os outros riram debochadamente, principalmente as mulheres que estavam ali. O clima estava um tanto quanto pesado, já que estava nítido o incômodo daquele grupo, principalmente dos homens. A dupla cochichavam entre si, suas expressões entregavam que algo estava estranho, seria por conta do uniforme de Mei? Eles eram criminosos? Ou apenas tiveram algum interesse macabro da mulher?



Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:33
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 29
  4. Confeitaria - POST 30
  5. Treino de Ambidestria - POST 32
  6. Missão Administrativa - Organização de Documentos - POST 33


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 33
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 29
  4. Proficiências: Mineração - POST 30
  5. Proficiências: Física - POST 31
  6. Mapa da Mina feito por Amis
  7. Kit de Forja - POST 32
  8. Chumbo Branco - POST 33


Perdas:

  1. 1.000.000 B$ - Quarto de Luxo - POST 30
  2. 200.000 B$ - Quarto Simples - POST 30
  3. 150.000 B$ - Vinho - POST 30
  4. 220.000 B$ - Comida - POST 30
  5. 750.000 B$ - Roupas de Gala - POST 32
  6. 500.000 B$ - Material de Forja - POST 32
  7. 250.000 B$ - Material de Forja - POST 32


Huang:
Número de POST: 15
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 11
  4. Carta de Annerose


Perdas:

  1. 150.000 B$ - Comida - POST 11


Eliene:
Número de POST: 03
Ganhos:

  1. Lança Categoria Profissional - POST 03


Perdas:

  1. Nada por enquanto



Elizabeth:
Número de POST: 08
Ganhos:

  1. Espada  [Qualidade Profissional] - POST 01
  2. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 04
  3. Proficiência: História - POST 04
  4. Proficiência: Sociologia - POST 05


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Zansa:
Número de POST: 03
Ganhos:

  1. Katana Categoria Profissional - POST 03
  2. Botas de Combate Categoria Profissional - POST 03
  3. Broquel Categoria Profissional - POST 03


Perdas:

  1. Nada por enquanto



Legendas:
NPC's Específicos
Frost
Amis
Summer


NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes
Sophia
Membros da Greta
Rachel

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido


Log de Combate:
Aiko:
HP ATUAL: 2.400
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Chocho:
HP ATUAL: 4.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Huang:
HP ATUAL: 3.200
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Elizabeth:
HP ATUAL: 7.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    1.000 - Chute nas Costas


_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 EBEAdF4X4AYyK13
Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Seg Out 18, 2021 3:27 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue34
Missão:Organizar Documentos
Quando terminava podia comemorar que estava saindo do forno que era aquele local. Precisava tomar um banho antes de ir me encontrar Vincent. No entanto, antes de sair realmente, o responsável pelo arquivo perguntava se possuía interesse em assumir aquele local. — Desculpe senhor, mas não tenho vontade alguma de assumir este local. Além de entrar em conflito com o que eu quero, o cômodo é muito quente e pouco confortável. É fácil imaginar que o povo perca mais tempo neste local tentando ficar confortáveis que realmente fazendo seu trabalho. Como é uma briga inútil, se focar em resolver logo o problema como eu fiz é a melhor resposta... pelo menos não consigo ver uma melhor no momento — respondia de forma rápida.

Com todos os pormenores ali terminados, me despedia dele e voltava para os meus aposentos, era hora de tomar outro banho. Um simples banho rápido e frio para relaxar do calor que fora na cozinha e do calor que fora no arquivo.

Após o banho, já indo na direção do escritório de Vincent, percebia o básico, não fazia a mínima ideia de onde era tal escritório. Além disso, me perguntava se precisava procurar pela princesa. Ambas as perguntas me guiariam para o secretário.

No local, primeiro perguntaria sobre a localização do escritório do superior. Com isso, perguntaria se o secretário havia visto a agente Chocho. Caso houvesse, me guiaria para a direção que ele apontasse primeiro, na hipótese de não a ter visto, iria diretamente na direção do escritório.

Se em qualquer momento no caminho para a secretaria, para o escritório ou mesmo a procura da princesa acabasse a vendo, a chamaria. — Agente Chocho! — chamaria por ela para que ela parasse o que estivesse fazendo. — Vincent Nikaido solicitou nossa presença em seu escritório — comunicaria. — Pelo visto vamos viajar juntas — comentava já contando um pouco do que nos esperava.

Ao chegar no escritório dele, bateria na porta e esperaria pela permissão de entrar. Me identificaria se fosse necessário antes de entrar. Caso a princesa não estivesse comigo e não a tivesse visto em lugar nenhum, comentaria. — Desculpe senhor, mas não consegui achar a agente Chocho Kimiko — informaria, não era bom demonstrar incompetência, mas era pior ainda não me apresentar no horário que ele havia determinado. Se ela estivesse comigo, falaria. — Agentes Aiko Saito e Chocho Kimiko se apresentando senhor, como requisitado.

Independente de qual fosse a situação, comentaria. — E a papelada já foi arrumada como requisitado senhor — comentaria orgulhosa. — Acho que não temos nada faltando para partirmos quando for necessário — falaria deixando claro que pelo menos eu estava livre para as ordens que fossemos receber.


Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos:
• Katana
• Três missões feitas (cobra de impostos, investigação liderada pelo superior e organizar documentos)
• Salário da primeira missão (banco provavelmente) + 1000 berries (post 24) + 1.7kk de berries (post 29/30) do salário da segunda missão
• Proficiência Confeitaria – post 30
• Começo de treinamento ambidestria – post 32
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
•1 katana
•1.701.000 berries


_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 15 OOvf4T4