Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 13 de 16 Página 13 de 16 Anterior  1 ... 8 ... 12, 13, 14, 15, 16  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 XqxMi0y
Créditos : 25
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Maio 13, 2021 1:08 am
Relembrando a primeira mensagem :

Operação T.N.C.T.O.N.I.

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Agentes Aiko Saito, Chocho Kimiko e Sophia Mallwitz Steinberg. A qual não possui narrador definido.

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 J09J2lK

Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Set 30, 2021 6:13 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue29
Missão:Investigação liderada por um superior
A minha nova colega, Meifeng, acabava me dando um apelido numa língua estranha, não cheguei a perguntar o que era já que outra colega se apresentava. — Olá, sou a agente Aiko Saito — falava em resposta a Elizabeth.

Após aquilo, muito papo acabou ocorrendo, não só de Frost, mas como de um outro senhor que nunca vi na vida, mas que parecia nosso superior. Com isso tudo, no final me vi aceitando carregar papéis que encontraram na padaria seguindo a dica de um tal “Alex”.

No caminho para o quartel general, a única coisa que falaria era o óbvio em minha mente naquele momento. — Pelo menos finalmente vamos poder almoçar — estava ansiosa não só comer, mas para treinar. Primeiro dia de trabalho em campo e já percebia como precisaria melhorar em muitas coisas se quisesse realmente. Encher a barriga e preparar para uma sessão de treino era o mínimo que deveria fazer.

Quando chegamos, ao me aproximar do local do relatório, que não saberia se seria para Frost, Nicolai, ou até o terceiro que não fazia a mínima ideia de quem era, acabava falando o pobre relatório. — Infelizmente Sophia e eu não descobrimos nada... seguimos Edmundo e Antonelle para ver onde iriam, mas eles só foram fazer sexo — falava desapontada com a situação. — Dada que a única outra opção em minha mente era a de esperar muito tempo, preferi os interromper... eles ficaram com medo de terem sido pegos. Isso os fez retornar à padaria. Esperávamos descobrir algo deles lá, só que antes que pudessem fazer qualquer coisa que os denunciassem acabaram sendo atacados pelos dois desconhecidos que não sei de onde vieram e nem porque atacaram, mas que são companheiros do tal Summer — sentia como era triste todo o desperdício de tempo que foi a minha parte da missão, enquanto minhas colegas pareciam bem informadas com nomes que não conhecia como Alex, ou Hydra e Greta nenhum fdp falou da Hydra ou da Greta diretamente, mas deduzi que iam surgir do relatório do akuma que não foi explícito.

Terminados os relatórios, me dirigiria ao refeitório do quartel general para ver o que poderia comer por lá. Já havia passado a muito o horário do almoço, mas não me importaria de fazer a minha própria refeição se fosse necessário. Caso houvesse comida por lá, simplesmente me serviria sem muitos rodeios e comeria de bom grado o que havia, se precisasse preparar, faria algo mais leve e fresco, tentando esquecer as cenas que vira mais cedo. O dia fora uma loucura e ainda não havia acabado.

Após comer, me dirigiria para a cozinha e perguntaria para os cozinheiros, se houvesse algum ali. — Com licença, algum de vocês sabe fazer doces? — precisava dar meu primeiro passo para cumprir com a minha promessa para a princesa (foi feita no churrasco), para isso precisaria aprender mais sobre comidas em geral e doces era um ponto que ainda desconhecia bastante. Talvez precisaria aprender mais até sobre o corpo humano, dado o tanto que percebi não saber ao ver Edmundo e Antonelle se divertindo. Se a resposta de alguém lá fosse positiva. — Se importaria de me ensinar? — porém, se ninguém soubesse/pudesse/não houvesse ninguém por lá, começaria a procurar na cozinha por livros de receita, procurando se havia algum livro com receitas de doces, bolos e etc do estilo para começar a aprender sobre esta parte da culinária que nunca aprendi.


Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Katana, duas missões feitas (cobra de impostos e investigação liderada pelo superior), salário das missões (banco provavelmente), 1000 berries (post 24)
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
•1 katana
•1000 berries

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 OOvf4T4
Vincent
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Fce235abf356e340a772bbaaecb92d1c
Créditos : 00
VincentCP 2
https://www.allbluerpg.com/t723-huang-meifeng https://www.allbluerpg.com/
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sex Out 01, 2021 1:10 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Huang MeifengRelatório:
Localização:Flevance11
Missão: -

Após todas entrarmos em um consenso, Frost aceitava as palavras ditas por nós e deixava de lado as instruções anteriores sobre perseguir os membros da Greta. Não muito tempo depois Vincent aparecia juntamente de alguns outros agentes que haviam vindo com os equipamentos médicos, assim poderia dar o tratamento necessário para os feridos. Felizmente, toda essa confusão havia acabado sem nenhuma morte e com isso nós estávamos liberadas pelo resto do dia.

Já tinha em mente o que eu queria fazer, um bom banho depois de todo esse esforço cairia muito bem para mim - Falou bem riria ao ouvir as palavras de Aiko, ela não fazia questão de esconder o que estava sentindo. Nesse ponto ela até mesmo se parecia com Annerose - Sabe, você se parece com alguém que eu conheço comentava - As duas brilham ainda fazia menção aos olhos dourados de ambas.

Quando chegássemos no QG me dirigiria de imediato até a sala de Vincent, aproveitaria o momento após o relatório também para perguntar sobre o paradeiro de Annerose. Obviamente não poderia me esquecer do motivo de eu ser quem sou hoje, a gratidão é um dos ensinamentos antigos dos Huang que eu não fazia questão de deixar de lado. Seria relativamente direta com ele para não perder tempo - Agente Huang Meifeng se apresentando faria continência ao entrar na sala dele - Foi me passada a missão de auxiliar Frost e as outras agentes no que fosse necessário, ajudei no interrogatório de dois criminosos que haviam sido capturados inicialmente diria em seguida - Após isso eu e a agente Chocho Kimiko fomos enviadas para nos encontrarmos com as outras em uma estalagem, mas acabamos nos envolvendo numa luta com os membros da Greta na padaria   finalizaria meu relatório e aguardaria em silêncio.

Esperava por um parecer dele para que depois pudesse ir diretamente ao assunto que me interessava - Se me permite, agora que já fiz meu relatório gostaria de falar sobre uma pessoa expectaria uma resposta positiva da parte dele para poder prosseguir - O senhor conhece Annerose Von Lohengramm? questionaria. A reação dele indicaria a continuação da nossa conversa - Eu morava com ela há um tempo, não sei se sabe, mas ela desapareceu há 5 anos sem ao menos deixar algum rastro diria com certo pesar em minha voz - Pelo menos pra mim né, o que eu queria saber é se ela não deixou alguma pista por aqui ou contou alguém sobre isso de toda forma, mesmo que ele não a conhecesse, talvez soubesse de alguém.

Após esse momento já teria um rumo a parcialmente a seguir o que me deixaria um tanto mais aliviada de certa forma. Mas, por enquanto me atentaria ao meu atual estado ainda como agente em treinamento, evoluir dentro da organização poderia ser de suma importância na minha busca e por isso colocaria também todo o meu esforço nisso. Contudo, aproveitaria o meu momento livre para poder relaxar tomando um bom banho - Pode me dizer onde fica o vestiário feminino? perguntaria caso não conseguisse encontrar por conta própria.


Nome: Huang Meifeng
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Artista Marcial
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Luvas, Botas
Perdas: N/A
Relações com NPCs:  
PdV: 3200
STA: 100

Força: 281  +60 +60 = 401 ~Hábil~
Destreza: 0
Acerto: 39 +40 +60 = 139 ~Regular~
Reflexo: 40 +60 = 100 ~Regular~
Constituição: 40 ~Regular~

Agilidade: 119
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
 • Anatomia
• Interrogatório
• Lábia
• Primeiros Socorros
• Psicologia
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 CsHkSDy
Créditos : 19
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sex Out 01, 2021 3:02 pm




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 01 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Tarde
N° de Postagens do Narrador: 10


Todos


Agora retornaram ao QG, era notável uma maior movimentação por parte dos outros agentes. Superiores andavam de um lado para o outro, carregando pressa em seus passos. A recepção do grupo foi feita por cinco superiores, Chocho, Elizabeth e Sophia seguiram para a esquerda, subindo dois andares a pé, até chegarem a uma área grande e ainda mais movimentada que a área principal do QG. Dali, cada uma entrou em uma sala, sendo guiada por um dos superiores. Aiko e Mei foram levadas para esquerda, atravessando todo o térreo do quartel general, caminhando por um longo corredor que dava acesso a algumas áreas, como o refeitório e o arsenal de armas do lugar. Elas pararam no fim do corredor, onde havia três portas, uma delas com o nome “Frost”, escrita em uma placa de metal presa a porta.

Aiko

A jovem relatava todo o ocorrido a uma mulher de cabelos longos e escuros, seus olhos eram verdes e uma cicatriz cortava verticalmente um dos seus olhos, mas, ela não era cega – Entendo. – Falou em meio ao falatório de Saito, anotando tudo que a jovem estava falando em um papel - Qualquer inconsistência no relatório, você receberá uma notificação para que retorne, contudo, acredito que não terá problema com isso. – Falou a mulher com um olhar sério, mas que não passava hostilidade – Esse é o pagamento pela sua segunda missão, está liberada. – Bradou entregando um pequeno envelope marrom, recheado com o salário de 1.700.000 B$.

Saito saiu da pequena sala, indo em direção ao refeitório para que pudesse finalmente almoçar. Não era longe, questão de dez ou quinze passos depois, a garota encontrou o lugar. Ele era grande, incontáveis cadeiras e mesas espalhadas simetricamente pelo ambiente, todas feitas de metal e sem qualquer acolchoamento. Um homem que trajava vestes azuis – indicando ser da limpeza – estava passando pano no final do lugar, mas, não dava muita bola para a mulher, apenas uma olhada de curiosidade. Ao lado da porta uma mesa de grandes proporções, que contava com uma infinidade de opções alimenticias estava ali. Parecia que ninguém ainda havia ido comer, pelo jeito, Saito era quem estava estreando os pratos feitos pelos cozinheiros do QG.

Ela comeu, enchendo sua pança em meio a tentativas de esquecer a loucura daquela manhã atípica, porém, que ela deveria se acostumar, era algo comum na vida dos agentes. Próximo a mesa com comida, a garota encontrou uma pequena porta que dava acesso a cozinha – Doces? Sim! – Disse uma mulher animada, assim como ela, aparentava ser jovem. A mesma usava um avental branco, seus cabelos estavam presos em uma touca, mas era possível notar a cor amarelada das suas madeixas – Claro que não, fico feliz em ter mais gente querendo aprender essa arte maravilhosa. – Falou com um sorriso largo no rosto – E veio no momento certo, o resto do pessoal está descansando, aquele ali é o Herisson, meu auxiliar. – Apontou para um homem grande e gordo que estava cortando alguns temperos em uma das mesas. Aliás, a cozinha era grande, não tanto quanto o refeitório, mas tinha um tamanho considerável. Repleta de fogões, prateleiras e os mais diversos itens que poderia se encontrar em uma cozinha – [/color=orange]Me chamo Rachel, está pronta? [/color]– Falou a garota, entregando um avental a Aiko.

Chocho

Kimiko adentrava em uma sala grande, repleta por livros e alguns documentos. Uma mesa feita de madeira estava bem ao centro, em cima, algumas medalhas e outras condecorações estavam escancaradas para todos que entrassem ali – Conte-me tudo o que aconteceu hoje. – Disse o homem de cabelos esbranquiçados, ele não parecia ser velho, tinha cerca de quarenta e poucos anos, talvez. A mulher relatava o ocorrido com clareza, pedindo em seguida para ler alguns dos documentos encontrado por ela e Elizabeth, ainda na Padaria – Infelizmente isso não será possível. – Disse o homem de maneira sucinta – Aqui está o seu pagamento, qualquer incompatibilidade no seu relatório, será notificada e chamada para averiguação. – Suas palavras eram sérias e ditas em um ritmo acelerado, parecia querer despachar logo a mulher dali. No pequeno envelope de cor marrom, a quantidade de 1.7000.000 B$, o salário da jovem princesa.

Em meio aos seus pensamentos sobre Amis, ela resolveu adquirir algum conhecimento sobre minérios – Temos um acervo, no quarto andar, siga à esquerda até encontrar uma porta branca. – Falou um dos agentes a qual Chocho havia pedido informações. Sem mais delongas, partiu em sua busca pelo conhecimento, notou que não foi nada difícil encontrar o lugar, já que algumas pessoas estavam indo na mesma direção. O acervo era na verdade, uma biblioteca! Uma imensidão de livros sobre variados temas, um balcão grande que contava com cerca de três atendentes, que ajudaram Chocho a encontrar o livro que ela procurava, em uma das seções do lugar.

Sua leitura foi tranquila, em meio aos livros ela aprendia sobre minérios e afins. Inclusive, um dos livros tinha como tema principal o Chumbo Branco, um mineral típico de Flevance. Alguns minutos, após alguns minutos, cerca de quarenta, ela conseguiu devorar os livros a sua disposição, adquirindo o conhecimento que procurava. Não restava mais nada além de aguardar seu companheiro, que demorou cerca de duas horas para aparecer, fazendo a jovem “mofar” na entrada do Quartel General – Eiiiiiii! – Ele gritou enquanto corria acenando na direção da mulher – Cidade? Vamos! Vamos! Tenho várias novidades. – Bradou piscando um dos seus olhos, indicando ser “aquele” tipo de informação.

Enquanto caminhavam pela cidade, puderam notar um alto fluxo de transeuntes. Algumas pessoas faziam compras, outras caminhavam com seus pares românticos e algumas pareciam carregar algumas cargas, provavelmente eram trabalhadores. Entre lojas de costuras abertas e fechadas, a dupla se dirigiu até uma estalagem no centro da cidade. Talvez não fosse um lugar no nível de Kimiko, contudo, o lugar contava com seu luxo simplório, mas, aconchegante – Sejam bem vindos! Peço que aguardem um momento, assim que for possível, chamo vocês para realizar o atendimento. – Uma mulher de cabelos verdes bradou de maneira tranquila, a recepção do lugar estava relativamente cheia, então, provavelmente demoraria um pouco. Não muito longe dali – ainda no Hotel – existia uma pequena área com algumas mesas e cadeiras, tendo uma espécie de “pequeno bar” no lugar. Não estava cheio e nem vazio, todavia, Kimiko se sentia finalmente segura para ouvir tudo que Amis tinha a dizer.

Foi difícil senhora, a princípio não encontrei nada estranho. Porém, depois que um pequeno garoto de cabelos escuros chegou, o clima ficou pesado. – Falou o bobo, expressando uma faceta confusa ao falar as últimas palavras – Na verdade, esse garoto não tinha uma cara estranha. Não pude escutar o que conversavam, mas eles pareciam estar discutindo, não demorou para que um quinto homem chegasse, ele estava ofegante e contou algo para esse jovem, que saiu correndo em seguida. – Parou para respirar por breves segundos e então continuou – A pequena reunião aconteceu em uma casa velha nas proximidades do Bufalo Branco, foi ruim de entrar, tive que passar por um emaranhado de arame farpado. – Levantou parte da sua camisa, mostrando uma série de cortes e arranhões – Ah! Um deles era gordo e baixinho, um era magro e o outro… era uma mulher, na verdade, cabelos longos e castanhos. Se eu ver, eu reconheço! E depois disso ficou muito perigoso, eles começaram a olhar para os lados e a me procurar, não sei se fiz algum barulho ou eles tem um sentido aranha. – Gargalhou – Eles foram na direção do Búfalo, pensei em entrar atrás, mas achei melhor voltar. – Concluiu seu relatório.

Por fim, a atendente acenava na direção de Chocho. Se ela resolvesse ficar no lugar, encontraria quartos dos mais variados padrões. Sendo o mais caro custava 1 milhão de Berries, pelo tempo de três dias.

Elizabeth

Elizabeth caiu de paraquedas naquela treta, apanhou de graça e ainda achou estranho as palavras de Frost. Enfim, após a ajuda e apresentações, ela voltou junto com as outras garotas para o QG, sendo levada até a sala, onde relatou todo o ocorrido – Você lutou contra Summer? Entendo...entendo. – Um homem de olhos puxados anotava todas as palavras ditas pela garota, parecia atento a cada detalhe que saia da sua boca, tendo feições de surpresa em alguns momentos – principalmente na parte que contou sobre a luta –, não dava para entender se ele estava acreditando ou achando isso a mais pura besteira – Aqui está o pagamento pelos seus serviços. – Falou entregando um envelope de cor marrom, recheado com 1.700.000 B$ - Qualquer irregularidade você será chamada aqui novamente. – Disse com um sorriso no rosto – Agora pode ir, está liberada. – Finalizou, voltando sua atenção para o relatório em suas mãos. A sala do rapaz era pequena e bagunçada, até mesmo algumas vestes estavam espalhadas pelo lugar, assim como um número alto de armas de fogo.

A ida de Elizabeth até a enfermaria foi rápida, assim como sua passagem por lá, afinal, ela não tinha nenhum dano significativo. Após ser liberada pelo médico, retornou até sua casa, já que sua missão havia sido concluída. Ao chegar lá ficou meio perdida, o que ela faria? As memórias do combate vinham em sua mente, será que era medo do seu oponente? De qualquer maneira, ela buscou uma maneira de se acalmar, pegando alguns livros e indo até os aposentos do seu pai. Lá deitou, após pegar alguns exemplares que estavam no recinto, iniciando sua leitura que não tinha um prazo para acabar.

O conhecimento adquirido foi diverso, história sobre os Blues, Grand Line e até mesmo alguns trechos do novo mundo. Locais com figuras icônicas, inclusive a história do lendário marinheiro Donkey D. Darp, responsável por uma era de grandeza da marinha e também do governo mundial. Sua leitura não parou por ai, se aprofundou na história de Flevance, adquirindo conhecimento sobre o Chumbo Branco e algumas figuras conhecidas daquela região. Por fim, buscou sobre o Governo mundial, onde encontrou apenas a história comum, nada muito profundo e revelador.

Após finalizar a leitura, percebia que não teve o que buscava. Ainda estava agitada, ao olhar para fora, podia ver o sol ainda forte, talvez fossem três ou quatro horas da tarde. Enfim, ainda tinha tempo para fazer o que quisesse ou talvez, ela resolvesse continuar em sua própria casa.

Mei

Huang estava sendo levada para sala do seu superior, contudo, antes que pudesse atravessar a porta de entrada, uma figura conhecida surgiu alguns metros atrás da garota – Deixa essa ai comigo. – Era Vincent, o superior que ordenou sua primeira missão. O outro agente não expeliu nenhuma palavra de discordância, apenas fechou a porta e ficou em sua própria sala. Nikaido guiou a mulher até sua sala, fechando a porta em seguida e ouvindo o relatório da missão, algo que ele aparentava já saber, pois sequer se deu ao luxo de anotar nada que ouviu – Qualquer coisa você será chamada para falar de novo, se existir alguma inconsistência nos relatórios. – Disse relaxando seu corpo em sua cadeira – Seu salário. – Jogou um pequeno envelope de cor marrom, contendo 1.7000.000 B$.

Pode falar. – Respondeu o homem, aguardando as palavras de Mei. A garota percebeu uma mudança de postura de Vincent, ao citar o nome de Annerose – Então é você... – Bradou pegando a chave que estava em seu bolso, destrancando uma das gavetas da sua mesa, puxando dela um envelope branco – Annerose me pediu para que desse isso a uma garota, ela parecia saber que você viria. – Lançou o item em direção a Mei – Não posso falar muito mais do que isso, eu nem sequer me recordo que te entreguei nada. – Falou virando a cadeira, deixando sua visão em direção a janela da sua sala – Como uma última dica, se quiser descobrir mais sobre a Anne... suba na hierarquia do governo e fique forte, você vai precisar. – Suas palavras pareciam tristes, talvez ele estivesse chorando, por isso deu as costas para Mei – Agora saia, está liberada. – Disse em um tom seco.

Não era difícil para Huang encontrar o vestiário, no fim das contas, eis o texto da carta: ”Querida Mei, se está lendo isso é porque você começou sua carreira no Governo, fico feliz por isso. Acredito que você saiba que todos dentro da instituição tem deveres que devem ser cumpridos e regras que são necessárias cumprir. Infelizmente não posso dizer muito, na verdade, não pude nem me despedir. Espero que entenda e que um dia possa me encontrar, estou partindo para Grand Line... é uma missão importante, espero te encontrar novamente. Aliás, o Vincent pode parecer grosseiro às vezes, mas é alguém de confiança. Tome cuidado.”. Se isso faria algum sentido ou não para Mei, só ela poderia dizer. Em alguns trechos a caligrafia parecia diferente, como se tivesse tido que escrever mais rápido que o comum. De qualquer jeito, era necessário subir na cadeia alimentar para obter mais informações sobre sua amiga.

Por fim, ela estava no vestiário, pronta para tomar o devido banho.



Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:29
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 29


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 29
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 29
  4. Proeficiencias: Mineração


Perdas:

  1. Nada ainda


Huang:
Número de POST: 11
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 11
  4. Carta de Annerose


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Elizabeth:
Número de POST: 04
Ganhos:

  1. Espada [Qualidade Profissional] - POST 01
  2. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 04
  3. Proficiência: História - POST 04


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Legendas:
NPC's Específicos
Frost
Amis
Summer


NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes
Sophia
Membros da Greta
Rachel

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido


Log de Combate:
Aiko:
HP ATUAL: 2.400
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Chocho:
HP ATUAL: 4.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Huang:
HP ATUAL: 3.200
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Elizabeth:
HP ATUAL: 7.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    1.000 - Chute nas Costas





Última edição por Formiga em Sex Out 01, 2021 5:04 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 EBEAdF4X4AYyK13
Akuma Nikaido
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Sex Out 01, 2021 5:03 pm

Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Chocho KimikoRelatório:
Localização:Flevance30
Missão: Investigar vagabundo
Apesar da negativa de meu superior em me deixar ver sobre a mina, ainda saía satisfeita. Recebera meu primeiro salário e estava liberada. A ansiedade pela espera até que Amis retornasse fazia com que me dedicasse a única coisa que poderia me distrair: dedicar-me aos estudos. Dessa vez não estudava propriamente sobre espadas, mas sobre os materiais que poderia usar para fazer uma.


"Esse chumbo branco... Se eu puder usá-lo adequadamente dará uma bela arma..." Aproveitava o tempo para fazer alguns rascunhos e esboços sobre ela, utilizando os novos conhecimentos adquiridos. Quando enfim terminava, ficava aguardando por Amis até que finalmente o encontrava. Caminhávamos pela cidade e, apesar de ver algumas lojas de costura abertas, não chegava a entrar em nenhuma. Por fim, parávamos na melhor estalagem disponível e, sentados no bar, Amis contava-me tudo que descobrira.


Tão logo sua fala iniciava, sentia-me um tanto quanto confusa. A reunião não deveria ser em uma mina? Será que havia entendido mal o que Flay me passara? Mas logo outras peças mais importantes se encaixavam na minha cabeça. — Amis-kun, esse garoto que pesou o clima, ele seria... E então descreveria Frost para meu súdito. Se ele me confirmasse, receberia a informação de ouro. "EU SABIA! ENTÃO ELES SÃO REVOLUCIONÁRIOS!!" Respiraria fundo, tentando me controlar. Racionalmente sabia que não adiantaria buscá-los agora e que tampouco teria força para tal, mas emocionalmente minha vontade era de correr agora mesmo e descer o sarrafo neles.


Entretanto, se Amis não reconhecesse Frost pela descrição, ficaria me indagando: "Se não são eles... então talvez eu possa capturá-los! Estava, no entanto, cansada e sabia que Amis também deveria estar. Assim, dirigia-me à atendente: — Com licença, mas poderia trazer duas refeições, por favor? E duas taças de vinho para acompanhar. Assim que terminasse o pedido, viraria-me para Amis e diria: — Muito obrigada pelos seus serviços, Amis-kun. Vamos agora comer e descansar por hoje. Amanhã teremos um dia cheio. Assim, explicaria a ele meus objetivos. Queria ir nos locais de alta costura para mandar fazer um novo kimono para mim, me vacinar para poder extrair chumbo branco sem me intoxicar, obter o material e forjar uma espada nova, a fim de testar os meus aprimoramentos. Se preciso fosse, ainda teria de tirar um tempo para estudar mais e melhorar meus conhecimentos.


Quando, enfim, tivéssemos comido, bebido e relaxado, pagaria uma estadia no quarto de luxo deles para mim e uma em quarto simples para Amis. Seria hora de descansar e preparar-me para o próximo dia, torcendo que não tivesse uma nova missão para realizar tão rapidamente assim.


Ganhos: Florete (clássico?)
Salário de agente-júnior (2 missões): 3.400.000 ฿S
Proficiência mineração
Ofício ferreira (em andamento)
Perdas:
Relações: -
HP: 200
SP: 100
Força: Regular
Peso máximo suportado: 118 kg
Destreza: Regular
Acerto: Regular
Reflexo: Regular  Constituição: Regular
Acrobacia
Anatomia
Engenharia mecânica
Estratégia
Forja
N/A
Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Ter Out 05, 2021 8:46 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue30
Missão:Descanso
Só para deixar marcado aqui, como o fdp do formiga fez os relatórios serem separados, a minha personagem não faz a mínima ideia de quem/o que é Greta ou Hydra

Enquanto andávamos, ouvia minha nova colega comentando sobre a gente brilhar. Olhava para mim mesma procurando alguma coisa brilhante. — Desculpa, mas eu acho que você precisa ir ao médico. Eu não estou brilhando... — falava sem entender como ela via brilho em mim no momento.

Quando chegávamos no quartel general estranhava um pouco o relatório ser em salas separadas, entendia ainda menos quando a minha superior falava a palavra “inconsistência”, como um relatório seria inconsistente? Mas não havia por que questionar a decisão ou a fala da minha superior, ela me pagava quanto a minha segunda missão e me liberava pelo resto do dia.

No caminho para o refeitório me perguntava se precisava pedir o pagamento da primeira missão, ou Nicolai teria cuidado dele disso de outra forma? No entanto, o pensamento não durava muito, já que percebia que havia comida de sobra para comer. O povo deste quartel não sente muita fome pelo visto.

Após comer, podia ir tranquilamente para a cozinha em si, onde encontrava uma professora com facilidade, ela parecia bastante empolgada para me ensinar.

Aprendizado de Confeitaria

Pegava o avental me animando com a empolgação de Rachel. — Espero fazer jus as suas expectativas Rachel! — falava empolgada colocando o avental. — Meu nome é Aiko — complementava me cumprimentando. Prendia o meu cabelo e procurava por uma touca também, meu cabelo era longo, não podia deixá-lo solto no meio da cozinha.

Após isso seria até difícil falar quanto tempo se passou, uma “competição” começava na cozinha para ver qual de nós duas estava mais interessada nos próximos acontecimentos que ocorreriam naquela cozinha.

Rachel no começo falava sobre como era necessário pensar no que desejava no final para ter certeza de não fazer alguma besteira no meio do caminho. Faríamos diversas sobremesas de uma única vez e por isso precisei me focar completamente no que ela falava e fazia. Várias receitas iam sendo faladas ao mesmo tempo que todas iam sendo preparadas ao mesmo tempo. De alguma forma conseguíamos não misturar coisas de um prato com outro, provavelmente a experiente Rachel estava organizando algo de forma tão perfeita que não era nem mesmo que isso fosse uma alternativa possível de acontecer.

Durante todo o processo Rachel me passava diversas dicas, falava sobre as medidas certas e as proporções que são mais utilizadas, quais ela estava utilizando e porquê de usar elas assim ou assado; sobre como deixar os doces e bolos na forma que desejava caso fosse fazer algo mais diferenciado; qual o ponto que deveria parar de bater a massa dependendo do resultado desejado; incluía detalhes que via como menores como a maneira de untar as formas corretamente antes de colocar elas no forno; e tudo isso sempre frisando sobre o impacto que a aparência de tudo aquilo que estávamos fazendo. A expectativa da pessoa antes da primeira mordida poderia impactar completamente no gosto em si que a pessoa poderia sentir e a reação que ela poderia mostrar.

Quando parávamos, só conseguia sorrir provando um pedaço do bolo de chocolate que havíamos feito, mas basicamente que havia sido por minha conta. Estava delicioso e bonito. Longe de eu fazer uma expressão como a de Antonelle com ele, mas já estava delicioso.

Rachel fez um pudim, este sim parecia perfeito, a forma dele estava intacta e era incrível ver a calda escorrendo pelo prato quando ela cortava um pedaço e o retirava, demonstrando realmente a importância da aparência tão perfeita daquela sobremesa.

Final do Aprendizado de Confeitaria

Não sabia quais horas eram após tudo aquilo, pois estive muito atenta ao aprendizado, só conseguia pensar que queria retribuir de alguma forma. — A senhora precisa de ajuda? Posso ficar e ajudar — falava, olhando principalmente se Herisson estava muito ocupado, provavelmente por ele seria uma boa forma de medir, já que parecia bem tranquilo mais cedo cortando os temperos.

Se a resposta fosse positiva, perguntaria o que precisava fazer e me disponibilizaria a ajudar como pudesse. Caso a resposta fosse negativa, fazendo uma reverência agradeceria. — Muito obrigado Rachel, foi muito divertido aprender isso tudo — falava sorrindo.

Quando estivesse completamente livre, se fosse muito tarde, iria até a secretaria e falaria com a pessoa que estivesse por lá. — Olá, sou a agente Aiko Saito... eu cheguei hoje, tem algum quarto no quartel general que eu possa dormir? — perguntaria querendo me acostumar um pouco mais com o local.

Na hipótese de não ser tão tarde, após me despedir de Rachel, iria procurar por um centro de treinamento no quartel general. Observaria o que as pessoas estariam fazendo por lá.

Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Katana, duas missões feitas (cobra de impostos e investigação liderada pelo superior), salário da primeira missão (banco provavelmente), 1000 berries (post 24), 1.7kk de berries (post 29/30) do salário da segunda missão, proficiência Confeitaria
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
•1 katana
•1.701.000 berries

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 OOvf4T4
Wesker
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Imagem_Icone
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Ter Out 05, 2021 11:51 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Elizabeth SteinbergRelatório:
Localização:Flevance5
Missão:Reforço na padaria


O homem que recebia o relatório de minha missão parecia não acreditar muito no que eu dizia. Eu entendia que era difícil acreditar que uma novata como eu saiu ainda em boas condições de uma luta contra aquele sujeito, mas ao menos esperava que os superiores fossem botar alguma fé nos relatórios de seus subordinados… Acho que seria esperar demais de uma organização como o Governo Mundial.

Deixando isso de lado, ficava feliz por poder finalmente ir para casa e lá me esforçava para aprender algo novo, por mais que as memórias daquela luta ainda estivessem bem vívidas em minha mente. Acabava passando um bom tempo com a leitura e tendo realmente um aprendizado inspirador.

Durante todos os anos, nunca havia sido a aluna mais aplicada para novos aprendizados, por isso mesmo sabia que aquilo poderia ser considerado uma grande evolução. Decidi então que iria aproveitar aquele momento de inspiração para aprender ainda mais.

Aprendizado de Perícia: Sociologia

Estava mais uma vez revirando a coleção de livros do meu pai, em busca de mais temas interessantes. Dentre eles, acabava retirando alguns livros de sociologia que atraíam o meu interesse. Tinha em mente que um conteúdo como aquele poderia ter uma relação interdisciplinar muito grande com o que eu havia acabado de estudar sobre história.

Os livros em questão envolviam sociologia e também antropologia, tais obras discutiam a formação da sociedade e o seu funcionamento, além de discutir métodos que os estudiosos usavam para conhecer os diferentes povos de um mundo tão vasto como o nosso. Era claro que aquilo era interessante. Ao adquirir aquele conhecimento através da leitura, podia aos poucos assimilá-lo com o que sabia sobre a sociedade de Flevance para ter um aprendizado ainda melhor.

Fim do aprendizado

Ao fim do aprendizado, ficava bem cansada. Não sabia ao certo quanto tempo havia passado e nem quantas horas eram, mas sabia que já estava bem cansada principalmente depois de uma missão como aquela e de leituras tão densas. Tendo isso em mente, me levantava e ia até o banheiro.

Começaria a encher uma banheira com água quente enquanto refletia sobre tudo o que havia aprendido. Sociologia e história eram sem dúvidas assuntos muito mais importantes para mim que a medicina que minha família tanto pregava e com isso eu poderia compreender melhor a realidade em que as pessoas da ilha viviam.

Enquanto começava a me banhar, entretanto, os pensamentos daquela batalha voltavam a minha mente. Me lembrava da velocidade e da resistencia física daquele homem que era literalmente duro como aço. Me lembrava ainda de como senti que iria morrer naquele golpe que estava por vir e como fui salva por Frost.

- Droga… - Me sentia um pouco humilhada por ter precisado ser salva por outra pessoa, principalmente um homem e agente do governo como ele. Por outro lado, sabia que era melhor ter uma mancha em meu orgulho do que simplesmente morrer ali. Não era um duelo justo e muito menos equilibrado já que o oponente era muito mais forte e por isso mesmo eu podia aceitar aquela situação e até me sentir grata a Frost.

Ao fim do banho, já sentindo o cansaço bater, vestia roupas mais leves e ia para o meu quarto. Lá, pensaria mais um pouco nas experiências daquele dia até pegar no sono, o que não deveria demorar muito.





Nome: Elizabeth Steinberg
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim/Lutador
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos:
Espada [Qualidade Profissional] - POST 01
Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 04
Proficiência: História - POST 04
Proficiência: Sociologia - POST 05

Perdas: N/A
Relações com NPCs: (Depois faço, por hora só vou listando quando lembrar).

Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 8000
STA: 100
Força: 200 +  80 (Racial) + 60 (Edc) = 340 (Regular)
Destreza: 0 (Inapto)
Acerto: 0 + 60 (EDC) = 60 (Regular)
Reflexo: 0 (Inapto)
Constituição: 200 +  80 (Racial) = 280 (Regular)

Agilidade: 30
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
• Dramaturgia
• Etiqueta
• Lábia
• Ameaça
• Furtividade
A única coisa que tenho é coragem

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca
Vincent
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Fce235abf356e340a772bbaaecb92d1c
Créditos : 00
VincentCP 2
https://www.allbluerpg.com/t723-huang-meifeng https://www.allbluerpg.com/
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qua Out 06, 2021 11:47 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Huang MeifengRelatório:
Localização:Flevance12
Missão: -
Achava um tanto estranho nos separarem para fazer o relatório, mas apenas acabava relevando e enquanto nos dirigiamos até as salas eu ria novamente com a reação de Aiko - Talvez eu precise mesmo diria ente risos. Seria realmente divertido ver as respostas que ela teria para cada coisa que contivesse um sentido figurado.

Ao reencontrar Vincent mais tarde podia perceber que ele não era tão ranzinza quanto achei que fosse quando o vi pela primeira vez. Ele mudava de postura quando ouvia sobre Annerose e até mesmo assumia um tom triste enquanto se virava de costas para mim - Entendo, muito obrigada por isso é bom ver que mais pessoas conhecem ela um sorriso mais compassivo se formava em meus lábios. Então, eu realmente precisaria me tornar mais forte para poder me encontrar novamente com minha amiga e essa seria minha motivação para não desistir da caminhada.

Depois desse momento pegaria a carta dela e o envelope com o dinheiro da missão que havia recebido - Bom, se não tem nada mais para eu fazer aqui… iria em direção a porta - Até mais acenaria na direção do homem e cruzaria a saída em seguida. No caminho até o vestiário leria o conteúdo da carta que Annerose havia me deixado - Ás vezes!? contestava a fala dela sobre Vincent. Ela pouco explicava a situação, mas ainda assim o simples fato de saber que nada de mal havia lhe ocorrido faria com que algumas lágrimas rolassem pelo meu rosto - Um dia a gente se encontra então diria por último.

Aproveitaria o banho ao máximo, afinal não tinha nenhum outro compromisso no dia e por isso demoraria mesmo. Quando terminasse me aprontaria para poder ir até o refeitório do Quartel, talvez pudesse ir até um restaurante ou algum bar na ilha, mas pela proximidade queria realizar um treino mental ainda. Instintivamente procuraria por algum rosto conhecido no refeitório para que pudesse me aproximar, porém não era bem uma necessidade no momento - Olha só a beldade que eu encontrei aqui diria sorridente depois de me servir com a comida que havia ali.

Pegaria uma fruta como sobremesa depois que terminasse de comer e com isso poderia procurar por um local aberto. Reestruturar a energia mental era sempre importante, talvez o meu treino fosse algo básico, mas a simplicidade é a chave para fazer as coisas fluírem naturalmente. Mentalizar os objetivos futuros e os alinhar na ordem que deveriam ocorrer futuramente é algo que deveria estar muito presente. Assim como o Fenghuang eu brilharia em várias cores no caminho que havia escolhido para seguir, desde o momento que deixei minha terra natal já tinha isso em mente.

Spoiler:
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Cefc5fe4e540d43a8a2a08c39091a7f0ba583aa9_hq

Permaneceria assim por alguns bons momentos, se tudo corresse bem quando abrisse os olhos já poderia notar o dia escurecendo ou até mesmo o brilho da lua. Assim, voltaria para a minha casa para poder dormir já que não estava tão distante dali. Caso ainda estivesse um pouco mais cedo do que o planejado poderia me dirigir até um bar/restaurante para aproveitar o tempo que ainda tinha sobrando.


Nome: Huang Meifeng
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Artista Marcial
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Luvas, Botas
Perdas: N/A
Relações com NPCs:  
PdV: 3200
STA: 100

Força: 281  +60 +60 = 401 ~Hábil~
Destreza: 0
Acerto: 39 +40 +60 = 139 ~Regular~
Reflexo: 40 +60 = 100 ~Regular~
Constituição: 40 ~Regular~

Agilidade: 119
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
 • Anatomia
• Interrogatório
• Lábia
• Primeiros Socorros
• Psicologia
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 CsHkSDy
Créditos : 19
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Out 07, 2021 10:03 am




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 02 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Manhã
N° de Postagens do Narrador: 12


Aiko

A garota não entendia muito bem, que seja, ninguém manda ela ser diferenciada. No caminho até o refeitório a jovem pensou sobre seu primeiro salário, isso ela teria que perguntar ao seu chefe ou olhar na sua conta. Já na cozinha, a dupla resolvia seus afazeres de maneira tranquila, Rachel ensinava e Aiko aprendia. Na verdade, até mesmo uma pequena competição aconteceu entre ambas, pelo jeito elas tinham se dado bem. As dicas de Rachel foram importantes, já que era uma pessoa experiente e uma hábil cozinheira, não que Saito ficasse para trás, em todo momento demonstrou sua capacidade elevada.

O tempo passou sem que a Agente percebesse e tudo acabou em Pudim – Que tarde! Como o tempo passa rápido quando fazemos o que gostamos. – Bradou Rachel com um sorriso no rosto – Ajuda? Não, está tudo tranquilo por aqui. Agradeço pela oferta, volte aqui depois, com certeza terei um trabalho pra você. – Disse a mulher com um sorriso ainda maior no rosto, aparentemente, ela realmente tinha gostado de Aiko – Eu também me diverti, não esqueça de voltar! – Acenou dando um “tchauzinho”.

A noite tinha chegado e Saito se preparava para descansar, ali mesmo no QG buscou auxílio de um dos funcionários – Quarto 18. – Falou direto e reto um senhorzinho com a cara fechada, parecia irritado com seu próprio trabalho – Essa aposentadoria que não sai logo... maldito INSS! – Resmungou consigo mesmo, entregando a chave do quarto para a garota, sem nem registrar o seu nome em local algum. Ali mesmo naquele andar, apenas alguns metros após a secretária, ficava o alojamento do quartel. Não era um dos melhores lugares, me refiro à questão do luxo! Um corredor estreito foi percorrido pela garota, tudo era cinza, com alguns detalhes em branco e preto, parecia que o arquiteto do local não tinha muito gosto para cores vivas. Não demorou mais que três minutos para Saito percorrer todo o caminho, já que seu quarto era um dos últimos naquela área.

O quarto era simples, contava com duas camas de solteiro – uma em cada extremidade do quarto –, ao lado da cama uma pequena cômoda branca com um abajur em cima. O banheiro era simples – apenas um no quarto – e duas janelas existiam naquele ambiente, ambas atrás da cabeceira das duas camas. Pelo que parecia a jovem Agente estava sozinha no quarto, já que ambas as camas contavam com os travesseiros e lençóis arrumados, enfim, ela estava sozinha. Dormindo, treinando ou seja lá o que esta garota vá fazer, o tempo passou de maneira rápida. O som dos passos e vozes invadiam seu quarto, os outros agentes estavam indo realizar seus afazeres e o sol penetrava naquele pequeno recinto, iluminando toda sua extensão. O que essa pobre trabalhadora sem lar faria agora? Só Deus sabe.


Chocho

A agente não havia entendido a informação errada, na verdade, aparentemente havia ocorrido uma mudança no local da reunião. Agora o motivo? Ela não fazia a mínima ideia. As peças começaram a se encaixar, no momento em que começou a descrever Frost, Amis arqueou uma das suas sobrancelhas – É um conhecido seu? – Indagou o homem. Sua simples confirmação fez com que tudo ficasse claro para Chocho, ou pelo menos um pouco de toda trama por trás daqueles homens. Ela estava certa, ir atrás deles agora provavelmente traria mais malefícios do que coisas benéficas, talvez se fosse junto com suas companheiras tivesse uma chance? Não sabemos.

A mulher falava mais um pouco e em seguida realizava o pedido de uma refeição, como não tinham especificado nada, a atendente trouxe o prato principal da casa: Quinoto de Camarão, com espuma de limão siciliano. E claro, o vinho também. A partir dali tudo ocorreu de maneira tranquila, a alimentação foi feita e os quartos foram pagos – Boa noite senhora! – Bradou Amis antes de ir para seu quarto simples pobre Amis. Já Kimiko foi indicada pela recepcionista a ir até um dos últimos andares do hotel, para sua infelicidade, não existia nenhum mecanismo que a levasse até lá, tendo que subir cerca de sete andares de escada.

Ao chegar no bendito andar, a mulher percebia a mudança na arquitetura, se comparado ao hall principal. Adornos dourados, uma iluminação bem feita e alguns entalhes em madeira distintos. Após alguns passos ela encontrou o quarto L10. Ao abrir também foi tomada pela surpresa, digo, talvez aquilo tudo não fosse bom o bastante para ela, afinal, só ela quem sabe dos seus gostos. O quarto era amplo e contava com uma cama extremamente grande, que cabiam cerca de seis Chochos naquela monstruosidade. Duas comodas grandes, um guarda roupa com espelho na frente, uma vista privilegiada de Fevance. O banheiro seguia os mesmos padrões do quarto, tendo um tamanho que entregaria conforto ao hóspede e uma banheira grande o bastante para que ela pudesse relaxar o tempo que fosse necessário.

Chocho dormiria com conforto aquela noite, recebendo um descanso completo – e necessário –, já que seu dia havia sido bem corrido. Porém, para sua infelicidade as coisas boas duram pouco, como em um passe de mágica, ela acordava na manhã seguinte. O sol passava pelas brechas da cortina na janela, os pássaros cantavam com alegria. O que ela faria? Para onde ela iria? Será que resolveria ir atrás dos revolucionários? Talvez informasse ao QG? Iria atrás do querido Chumbo Branco? Essas são cenas do próximo capítulo.


Elizabeth

Elizabeth estava no pique do aprendizado e já embalava mais alguns livros. Sua leitura era feita com clareza, recebendo todo o entendimento que era capaz de reter naquele momento. Livros sobre sociologia, antropologia e todo fundamento da sociedade. Obviamente, o cansaço tomava conta do corpo da menina, a Lua cheia brilhava no céu e sua luz passava pela janela do quarto onde a menina estava. Descansar era necessário, em um belo banho ela refletia sobre tudo que aconteceu com ela naquele dia, principalmente a sua luta. Summer era forte, resistente e veloz, um oponente muito acima do seu nível, para sua sorte, Frost interviu.

Após lembrar da surra que tomou a jovem então partiu em direção ao sono, um novo dia começaria na manhã seguinte. O som dos pássaros ecoava pela casa da jovem, os raios solares tentavam passar pela janela, porém, foram barradas pelo grosso tecido da cortina, conseguindo apenas passar por pequenas frestas. Mais um dia começou e uma nova surra estava a caminho! Para onde Elizabeth iria? Voltaria ao QG? Ficaria relaxando em sua casa vazia? Talvez fosse bater um papo com sua prima? Enfim, ela que lute.


Mei

Huang ouvia as palavras do seu superior e também digeria as informações contidas na carta. Ficar mais forte era necessário para que um dia encontrasse Annerose, uma dose de motivação a mais parecia ter sido aplicada em suas células, a garota agora tinha ainda mais convicção do caminho a seguir. Assim como suas colegas, ela também buscava apenas relaxar e aproveitar o resto do dia que tinha à disposição, indo ao refeitório bater aquele rango. Não demorou mais que alguns minutos de caminhada para chegar no lugar, ao procurar uma faceta conhecida, ela não encontrou ninguém, apenas um outro agente estava comendo em uma das mesas mais afastadas.

Mei comeu e finalizou com uma fruta, para balancear o gorduroso alimento que tinha ingerido. Partiu dali sem olhar para trás, buscando um lugar aberto para que pudesse fazer um treino mental. Mais alguns passos, encontrou no jardim do QG o lugar ideal, estava vazio e silencioso, a combinação perfeita para a jovem. Na posição do lendário cavaleiro de bronze, ela meditou e reforçou seus anseios, vendo um claro caminho que deveria seguir até concluir todos os seus objetivos. Não demorou para que ela percebesse que o fraco sol que caía sobre seu corpo se extinguiu, dando vez ao brilho da lua. Caminhou até sua casa assim como todas – exceto Aiko – e foi descansar, dormindo, sonhando e babando.

O sol raiava em Flevance, pássaros cantavam, pessoas conversavam e outras gritavam, nada fora do normal para a cidade. O que Mei faria? Talvez um treinamento matinal? Uma alimentação balanceada para uma artista marcial? Voltaria logo ao QG a fim de mais trabalho? Veremos na próxima postagem.



Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:30
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 29


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 30
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 29
  4. Proficiências: Mineração


Perdas:

  1. 1.000.000 B$ - Quarto de Luxo - POST 12
  2. 200.000 B$ - Quarto Simples - POST 12
  3. 150.000 B$ - Vinho - POST 12
  4. 220.000 B$ - Comida - POST 12


Huang:
Número de POST: 12
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02
  3. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 11
  4. Carta de Annerose


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Elizabeth:
Número de POST: 05
Ganhos:

  1. Espada [Qualidade Profissional] - POST 01
  2. Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 04
  3. Proficiência: História - POST 04
  4. Proficiência: Sociologia - POST 05


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Legendas:
NPC's Específicos
Frost
Amis
Summer


NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes
Sophia
Membros da Greta
Rachel

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido


Log de Combate:
Aiko:
HP ATUAL: 2.400
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Chocho:
HP ATUAL: 4.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Huang:
HP ATUAL: 3.200
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Elizabeth:
HP ATUAL: 7.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    1.000 - Chute nas Costas




_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 EBEAdF4X4AYyK13
Akuma Nikaido
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Out 07, 2021 12:41 pm

Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Chocho KimikoRelatório:
Localização:Flevance31
Missão: Folga
Meu coração batia forte ao ter a confirmação de Amis. Aqueles com quem lidamos, incluindo Summer, eram revolucionários. Essa era uma informação valiosíssima e que eu precisava pensar em como usá-la da melhor forma. De todo jeito, algo era certo: eu precisava ficar mais forte, ou não conseguiria enfrentá-los.


A janta corria bem, finalmente me deixando relaxar. A hospedaria, apesar de não ser muito luxuosa, era bem cuidada e acolhedora. A comida estava simplesmente leve e ótima e, despedindo-me de Amis, caminhei para meu quarto. Sete andares de escada talvez fosse alvo de reclamações minhas no passado, mas hoje mal sentia dificuldade em subi-los. O preparo físico que adquirira ajudava tanto quanto o tempo em que passara tendo de sobreviver sem luxo algum. E, ao chegar ao meu destino, sorria animada. Não eram o luxo que me acostumara, mas certamente era um quarto bem melhor do que os que tivera no último ano.  Com um belo e longo banho relaxante de banheira, dormia como uma princesa em seguida, literalmente.


No dia seguinte, ao acordar, aproveitava mais alguns minutos na cama, espreguiçando e fazendo tudo sem pressa. Despia-me, aproveitando mais um banho, dessa vez focando em terminar de acordar. Após minha higiene matinal, colocava minha roupa e descia para encontrar Amis. Assim que o visse, sorriria para ele, dizendo: — Bom dia, Amis-kun. Teve um bom sono? Pediria um café da manhã simples para nós dois e após alimentar-me, sairia com ele. A primeira parada? A vacina.


—Amis-kun, leve-me ao laboratório que aplica a vacina contra o chumbo branco! Quero me proteger para poder manusear o minério. Após o pedido, seguiria-o até o local de aplicação. Como funcionária do governo, acreditava que conseguiria ser vacinada sem precisar pagar, mas se me fosse negado, pagaria o valor e ouviria as instruções. Uma vez devidamente vacinada, dirigiria-me a meu servo para solicitar: — Agora vamos para a melhor alfaiataria da cidade. Uma vez mais, contava com o bardo para servir de guia.


Quando chegasse na loja, procuraria a atendente e explicaria o meu pedido: — Bom dia! Eu estou procurando um alfaiate que possa fazer um novo quimono de seda para mim. Ele deve ser de ótima qualidade e ter seus detalhes lembrando as escamas da asa de uma borboleta. Veja aqui o projeto original... Pegaria o meu quimono anterior, mostrando como era e como deveria se aproximar o novo. Combinaria com a gerente o valor e, então, esperaria pacientemente que minhas medidas fossem tiradas. Uma vez com todos os preparativos prontos, marcaria o horário de retirada da peça e diria que Amis o pegaria. Mostrando meu assistente, garantiria que tudo estivesse pronto para o próximo passo.


— Amis-kun, vamos nos separar por enquanto. Vou agora para o QG para avaliar algumas coisas. Enquanto isso, cheque para mim quais minas de chumbo branco eu tenho autorização para entrar e retirar o minério. Depois disso está liberado pelo resto da manhã. Te encontro na hora do almoço na porta do QG, ok?


Despedindo-me do bardo, partiria para o QG. Como não havia sido comunicada de nenhuma nova missão, o objetivo seria ir para a forja e conhecer melhor sobre a área de trabalho dos ferreiros do quartel.


Início do aprendizado: Física


Uma vez na região de forja, encontrava-me com o ferreiro responsável pelo comando naquele turno. A minha ideia era apenas conhecer a parte administrativa e saber como faço para poder utilizar os equipamentos. O homem, no entanto, tinha outros planos. Comecei a ser sabatinada com perguntas que não fazia ideia das respostas. Qual a temperatura ideal para utilização do aço na forja? O que aconteceria se eu adicionasse mais ferro ou mais carbono? Como poderia fazer para controlar a temperatura das chamas sem precisar mudar o processo de produção?


Essas e outras perguntas rodavam em minha mente enquanto via a cara de decepção do ferreiro. — Por que preciso saber dessas coisas? Perguntava, interessada. A partir disso, a postura do homem mudava e via-o empolgado enquanto começava a me explicar cada detalhe. Aprendia como o processo de produção e refinamento de cada material poderia ser alterado de acordo com a quantidade de impurezas presentes, a temperatura de manipulação, a velocidade de resfriamento e o formato do produto produzido. Enquanto me explicava cada detalhe, ele mesmo ia me mostrando na prática, forjando algumas peças simples e demonstrando a qualidade inferior de umas, feitas sem preparo adequado, se comparada às feitas com cuidado nos detalhes. Ao fim, pedia que eu demonstrasse o que havia aprendido e me fazia forjar uma barra de ferro a partir do minério bruto.


Quando finalmente se dava por satisfeito, dava-me um último livro para ler e aprender sobre princípios físicos úteis no domínio da metalurgia. Sentava ao lado e começava a estudar, aproveitando de minha capacidade de leitura rápida e aprendizado dinâmico para entender cada conceito ali ensinado. Ao fim, dizia que a partir de amanhã eu teria o nome incluso na lista de autorizados a mexer no equipamento. Feliz e admirada com o novo conhecimento, despedia-me dele e saía do local.


Fim do aprendizado: Física


Uma vez que terminasse o estudo, aguardaria até a hora do almoço combinado com Amis e então seguiria para a entrada do QG, onde encontraria com ele. Havia ido ao QG com um objetivo mas saía com algo bem mais interessante em minha cabeça. Associando o meu aprendizado sobre mineralogia e agora sobre física, com meus conhecimentos prévios em forja e em mecânica, finalmente compreendia onde errava em criar minhas espadas anteriormente. No dia seguinte poderia por em prática meus novos conhecimentos e criar minha primeira arma como uma verdadeira ferreira.


Ganhos: Florete (clássico?)
Salário de agente-júnior (2 missões): 3.400.000 ฿S
Proficiência mineração  
Proficiência física (?)
Ofício ferreira (?)
Perdas:
Relações: -
HP: 200
SP: 100
Força: Regular
Peso máximo suportado: 118 kg
Destreza: Regular
Acerto: Regular
Reflexo: Regular  Constituição: Regular
Acrobacia
Anatomia
Engenharia mecânica
Estratégia
Forja
Mineralogia
N/A
Wesker
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Imagem_Icone
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Out 07, 2021 6:12 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Elizabeth SteinbergRelatório:
Localização:Flevance6
Missão:Reforço na padaria


Acordava revigorada após uma boa noite de sono. O dia anterior havia sido turbulento com minha primeira missão e, para ser sincera, tudo aquilo ainda causava uma confusão em minha mente. Gostaria de ter ouvido um pouco dos outros relatórios para entender melhor a confusão em que havia me metido mas, infelizmente, não foi o caso.

Por sorte, havia descoberto um novo gosto por história e graças a isso pude acalmar minha mente o suficiente para dormir. Agora, acordada novamente, sabia que já estava chegando o momento de me apresentar novamente no QG. Se tivesse sorte, eu não veria Sophia naquele dia ou ela continuaria estranhamente calada como no dia anterior. Talvez não estivesse acostumada a enfrentar adversários mais fortes que ela.

Após alguns minutos olhando para o teto, decidia finalmente me levantar para fazer todos os rituais matinais desde o banho até um belo café da manhã. Ainda estranhava andar naquela mansão, parecia muito vazia desde que perdi meu pai e meu irmão e dispensei a maioria dos funcionários para viver com meus amigos que eu havia sido forçada a abandonar. Atualmente, além de mim, apenas a governanta ainda morava na casa.

- Madame Maxine! - Diria se a encontrasse - Como tem estado? Tive um dia cheio ontem, acabei indo direto para quarto - Contava a ela. Maxine era uma senhora chegando aos seus sessenta anos, agradável e de bom coração, que cuidava de mim e do meu irmão desde que perdemos nossa mãe ainda muito pequenos.

A verdade é que a velha governanta era uma das poucas figuras que me era querida neste lado da cidade. Enquanto meu irmão que cresceu na sombra de Sophia jamais se envolveu muito com os empregados, eu adorava ouvir suas histórias sobre piratas, marinheiros e caçadores de recompensa sempre que podia enquanto era uma criança.

- Temos comida? - Perguntava meio sem jeito, com um sorriso no rosto. Não iria me segurar na hora da comida e quando finalmente acabasse, agradeceria - Estava tudo muito bom, obrigada! - Dito isso, me levantaria e iria finalmente colocar o uniforme e pegar novamente minha espada para que finalmente pudesse partir - Já estou indo! - Gritaria enquanto abria a porta.

A partir dali, faria o caminho que já conhecia até o QG. Naquele dia estava estranhamente mais ansiosa do que no último, provavelmente devido a tudo o que havia acontecido. Era difícil explicar, mas saber da existência de adversários que eu não tinha a menor chance de derrotar acabava me animando mais hoje do que me amedrontava no dia anterior.

Quando finalmente chegasse ao QG, já tinha em mente o que iria fazer. Enquanto tomava o café da manhã havia decidido que iria atrás de Vincent para compreender melhor toda aquela história já que ele parecia ser o superior mais envolvido em tudo isso depois de Frost, que eu imaginava que ainda estaria muito recuperado e abalado na enfermaria para falar disso. Caso não encontrasse Vincent de maneira fácil em sua sala (onde eu bateria antes de entrar), perguntaria a outros agentes sobre sua localização até que a resposta me fosse dada por alguém, fazendo então com que eu seguisse as instruções em seguida.

- Senhor Vincent, Elizabeth Steinberg se apresentando! - Diria assim que o avistasse. Esperava que ele estivesse desocupado ou pelo menos parecesse disposto a me ajudar e seria aí que eu perguntaria - Se não se importa, eu gostaria de entender melhor o que foi toda aquela história em que me meti ontem, do Frost com o irmão. E o que eram aqueles poderes estranhos?  Aliás, o senhor Frost está bem? Acho que também preciso agradecê-lo. - Questionava olhando para ele com uma curiosidade até um pouco infantil em meu rosto.



Nome: Elizabeth Steinberg
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim/Lutador
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos:
Espada [Qualidade Profissional] - POST 01
Missão - Investigação liderada por um superior - 1.700.000 B$ - POST 04
Proficiência: História - POST 04
Proficiência: Sociologia - POST 05

Perdas: N/A
Relações com NPCs: (Depois faço, por hora só vou listando quando lembrar).

Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 8000
STA: 100
Força: 200 +  80 (Racial) + 60 (Edc) = 340 (Regular)
Destreza: 0 (Inapto)
Acerto: 0 + 60 (EDC) = 60 (Regular)
Reflexo: 0 (Inapto)
Constituição: 200 +  80 (Racial) = 280 (Regular)

Agilidade: 30
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
• Dramaturgia
• Etiqueta
• Lábia
• Ameaça
• Furtividade
A única coisa que tenho é coragem

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 13 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca