Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 12 de 16 Página 12 de 16 Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15, 16  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 XqxMi0y
Créditos : 25
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Maio 13, 2021 1:08 am
Relembrando a primeira mensagem :

Operação T.N.C.T.O.N.I.

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Agentes Aiko Saito, Chocho Kimiko e Sophia Mallwitz Steinberg. A qual não possui narrador definido.

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 J09J2lK

Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Ter Set 21, 2021 2:36 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue27
Missão:Investigação liderada por um superior
Bem... não cheguei a acabar meu golpe. Enquanto minha espada descia e o chute do careca vinha, Edmundo acabava aparecendo do nada com uma voadora tão rápida que não sabia nem como isso era possível, tinha acabado de vê-lo voando janela a fora. Mas ele não era o único ser rápido que via por ali, sem saber de onde, uma agente acabava o socando, será que ela queria acertar o careca? Ou será que não sabia quem era inimigo? De qualquer forma, ela o mandava para outra direção com aquele golpe. Via que a princesa também aparecia e começava a ajudar Sophia e a idosa no combate.

Não havia muito tempo para explicar a situação, mas poderia comentar com a minha colega agente desconhecida. — Cuidado com a boca dele, por algum motivo ele tem uma língua de cobra — comentava enquanto o careca já começava a correr na direção da desconhecida aliada.

O careca não tinha o melhor dos tempos de reação, não falo nem por causa da improvável voadora, mas não aparentava que ele salvaria a sua própria perna, talvez estivesse confiante de que minha espada que quebraria. E eu gostaria de testar para descobrir. — PULE PARA ESQUIVAR — falava para minha colega em alto e bom tom enquanto fazia um dos movimentos provavelmente mais arbitrários que já havia feito com uma katana em toda a minha vida.

Tentaria fazer um movimento ascendente logo após a minha colega sair da minha frente. Ou seja, levaria a ponta da minha katana para o ponto o mais próximo do chão possível sem que realmente chegasse a tocar. Faria isso meio de lado, e assim faria um arco com a espada para a frente e para cima, como se estivesse quase que batendo com um taco de golf. Para simplesmente cortar aquele homem bem no meio de sua face independente de quão próximo do chão ele estivesse.

Se a minha parceira não saísse da frente a tempo, tentaria eu mesma pular para o lado contrário ao de Edmundo para que ela não caísse em cima de mim e estivéssemos na pior situação possível.

Para essa situação, se conseguisse esquivar para o lado e visse minha parceira com o homem logo acima dela, não havia muito o que fazer além de aproveitar que provavelmente as costas dele estariam expostas para mim e aplicar diversos golpes nelas em meia altura, para que mesmo se ele decidisse rolar para um dos lados não acabasse a acertando. No entanto, se percebesse, em específico, que as pernas dele não estavam na mesma altura que as pernas dela, estando totalmente com o chão abaixo e nada mais, miraria nelas e tentaria cortar na parte detrás dos joelhos de ambas as pernas.


Se minha colega conseguisse e acabasse o acertando, provavelmente ele ainda me derrubaria por causa da velocidade que estava vindo em nossa direção. Assim, ao cair no chão, sem me importar com o que realmente fosse, tentaria agarrar qualquer coisa livre no chão e enfiar na boca dele para que ficasse longe daquela boca asquerosa.

Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Katana, uma missão feita, salário da missão (banco provavelmente), 1000 berries (post 24)
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
•1 katana
•1000 berries

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 OOvf4T4
Vincent
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 Fce235abf356e340a772bbaaecb92d1c
Créditos : 00
VincentCP 2
https://www.allbluerpg.com/t723-huang-meifeng https://www.allbluerpg.com/
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Ter Set 21, 2021 11:31 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Huang MeifengRelatório:
Localização:Flevance9
Missão: Trocação franca
Ao entrar na padaria eu conseguia acertar alguém, mas a situação acabava por ser um pouco diferente do que esperava. Edmundo havia chutado o careca e consequentemente era atingido por meu soco, aparentemente ele devia estar querendo nos ajudar a derrotar o membro da Greta. No fim, todos eles acabariam presos, então não havia cometido um erro já que ele também era um criminoso procurado - Shé? Certo, tomarei cuidado diria em resposta ao comentário feito pela minha nova companheira.


Não tinha tempo para muita coisa já que de imediato o careca corria em minha direção se preparando para me agarrar - Yuàn wǒ de zǔxiān bǎohù wǒ declamaria enquanto me alinhava nos poucos segundos antes do choque com o homem. Manteria uma posição tendo a perna direita para trás juntamente da minha mão destra, eu estava na frente da outra agente e apesar do pedido dela para que eu me esquivasse, não sairia do lugar. Era bem possível que eu não tivesse chance de sair a tempo, dessa forma acabaria com o careca em cima de mim em uma situação totalmente desagradável para mim.

Quando o homem estivesse a poucos metros de mim, giraria parcialmente o corpo para gerar impulso em minha mão direita. Estaria com a mão aberta, mas com os dedos levemente curvados e todos agrupados praticamente simulando as garras de um animal, a ideia era “espalmar” a parte frontal da cabeça dele. Com força e impacto suficientes poderia causar uma concussão, assim conseguiria desestabilizá-lo o que me daria mais tempo para um próximo movimento ofensivo.  Assim, utilizando a perna esquerda para dar um chute lateral também na altura da cabeça buscando um nocaute direto do nosso adversário. Essas ações só se viabilizariam principalmente porquê ele vinha em direção com a guarda totalmente exposta pedindo para que eu atacasse.

Palma:

2:32 pra ser mais preciso  Basketball

A todo momento procuraria colocar a minha atenção na língua dele, quem sabe o que ele poderia fazer com isso. De toda forma também precisaria me ater quanto a movimentação dele, talvez não conseguisse atacá-lo antes do agarrão e nesse momento acabaria no chão de qualquer forma. Se tivesse algum tempo para reagir mesmo após ele conseguir me segurar procuraria desferir uma série de cotoveladas em sua nuca para ao menos tentar atordoá-lo e assim conseguir me livrar de cair. Caso não conseguisse, nos primeiros instantes procuraria me desvencilhar de qualquer forma dependendo do quanto conseguisse mexer qualquer uma das minhas pernas poderia variar numa joelhada ou num chute bem nas bolas dele.

Estava agora numa situação relativamente difícil, mas se mantivesse calma poderia sair dela da melhor forma possível mesmo que as coisas apenas se agravassem. Por isso também poderia segurá-lo para que minha companheira o atacasse pelas costas, de alguma forma precisávamos nocauteá-lo ou incapacitá-lo para que não causasse mais problemas - Muito bem colírio pros meus olhos! sorriria ao olhar para ela quando a mesma o atacasse. Apesar disso, mesmo com a derrota dele esse embate provavelmente estava longe de ter um já que além de derrotar a dupla precisávamos ir atrás do Frost.

Sem me esquecer dos outros elementos que estavam ali presentes na luta também cederia minha atenção a Edmundo, obviamente quando estivesse em uma situação favorável para mim. Não sabia ao certo se ele realmente estava nos ajudando ou apenas queria que a situação se resolvesse favoravelmente para si, não pediria desculpa ou qualquer coisa do tipo pelo golpe anterior, porém passaria a agir de forma mais amigável pelo menos por um certo período - Você acabou tirando ele da trajetória do meu golpe, então acabou sobrando comentaria sem muitas pretensões, ao menos tentando explicar a situação predecessora.



Shé: Cobra
Yuàn wǒ de zǔxiān bǎohù wǒ: Que os meus ancestrais me protejam

Nome: Huang Meifeng
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Artista Marcial
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Luvas, Botas
Perdas: N/A
Relações com NPCs:  
PdV: 3200
STA: 100

Força: 281  +60 +60 = 401 ~Hábil~
Destreza: 0
Acerto: 39 +40 +60 = 139 ~Regular~
Reflexo: 40 +60 = 100 ~Regular~
Constituição: 40 ~Regular~

Agilidade: 119
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
 • Anatomia
• Interrogatório
• Lábia
• Primeiros Socorros
• Psicologia
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 CsHkSDy
Créditos : 19
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qua Set 22, 2021 11:09 pm




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 01 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Tarde
N° de Postagens do Narrador: 09


Chocho - Sophia - Antonelle


Chocho ficava espantada com as habilidades do seu antagonista, algumas indagações surgiam em sua mente, porém, ela sabia que não tinha tempo para ficar imersa em seus pensamentos. Antonella não estava em seu melhor estado, na verdade, a agente nem sequer sabia se a criminosa ainda continuava viva, mas isso não era de suma importância naquele momento.

Em sua mente surgia o mapa mental do interior da Padaria, feito por ela há algum tempo atrás, enquanto se esgueirou entre as prateleiras do local. Era claro que as estruturas não estavam em seus devidos lugares, porém, Kimiko conseguia se situar em meio aquela bagunça. A ordem dada a Sophia era seguida à risca, um plano astuto para sobrepujar a velocidade anormal do felino, algo extremamente problemático.

O plano tomava seu curso e Chocho o efetuava com maestria, tendo é claro, a ajuda de Sophia. Ambas as garotas encontraram sacos de farinha de trigo, que foram lançados abertos na direção do mink, atrapalhando o principal sentido que usava na batalha. O decorrer das ações foram ainda mais efetivas, sem a visão o felino agiu de maneira instintiva e reflexiva, o que estava dentro dos planos de Chocho. A jovem aproveitou daquele momento para realizar o principal movimento, aguardando graciosamente o corpo do seu antagonista vindo em direção ao florete. A sensação da lâmina perfurando a região torácica do inimigo, percorria todo o corpo da agente, entretanto, ainda guiado unicamente pelo instinto, o felino posicionou sua perna na direção da mulher, como se quisesse aplicar um chute. Contudo, na verdade ele usou o próprio corpo da garota como uma base sólida e lançou com ferocidade todo o seu corpo para trás, para sorte de Chocho, nenhum dano foi causado além do choque do seu corpo com o chão.

A - Hm? O que você está fazendo? Levanta! - Gritou o Felino limpando os olhos, a cena do seu aliado seu atacado repetidas vezes por Saito e posteriormente por Edmundo, foi vista pelo Mink. Antes de reagir, os instintos de Kimiko apitaram, era como um alarme de incêndio, não, na verdade, era como se uma fera selvagem estivesse do lado de fora da padaria. Próximo a garota, uma esfera de carne pequena, trajando vestes da marinha e com a aparência familiar passava por ela, era Frost, atingindo com tudo os "fundos" da loja.

Aiko - Huang - Edmundo


O careca startou sua investida sem nem pensar duas vezes, diferente da dupla de agentes, que pensaram, mas não agiram lá com muita sinergia. Aiko preparava um movimento que dividiria o oponente no meio, porém, Huang continuou em sua posição, optando por enfrentar seu oponente como uma guerreira faria.

Seu movimento era dotado por uma técnica marcial, objetivos eram claros, queria parar e criar uma brecha para uma sequência de ataques. O golpe preciso visando acertar a cabeça do homem era semelhante a um disparo, ao mesmo tempo que ia, a figura inimiga notou o perigo nas ações de Mei, impulsionando ainda mais seu corpo para frente, indo de encontro ao golpe antes que ele alcançasse o pináculo de poder. O dano causado foi significativo, mas não o bastante para desestabilizar o adversário, que finalizou seu avanço de maneira diferente, ao invés de agarrar, ele empurrou - colocando ambas as mãos na barriga de Mei -, caindo por cima da agente.

Agora vocês devem estar pensando: Ferrou? Não! Por mais que o brutamontes tenha caído por cima de Huang, ela ainda contava com uma carta na manga. No momento de queda o homem aproveitou da vantagem situacional para agarrar o tronco da jovem, colocando ambos os seus braços por debaixo da axila da mulher, seu objetivo era dar uma espécie de "abraço", mas claramente não era algo tão simples assim. Ele não esperava, mas a agente antes de ser pega conseguia manter seus braços longos das amarras daquele homem, que apertava o seu tórax como se fosse uma cobra, talvez fosse esse seu real estilo de luta? Cotoveladas foram disparadas pela mulher que se encontrava em uma situação amarga, sentindo seu tronco ser esmagado, seus ossos comprimirem os seus pulmões e uma abrupta falta de oxigênio tomar conta. Porém, para sua sorte, ela não estava sozinha.

Antes que pudesse sofrer o pior, ela sentiu o oxigênio preenchendo o seu corpo. O agarrar estava mais leve e o sangue do oponente escorria por ferimentos em suas costas, tinha sido Aiko, que aproveitando da situação cortou as costas do antagonista sem pensar duas vezes. Não uma ou duas vezes, a Espadachim causava um verdadeiro banho de sangue na região posterior do corpo do inimigo. Com o espaço ganho, Mei desferiu um chute nas bolas do rapaz, trazendo ainda mais dor e desestruturando totalmente a sua investida. Mas não, ainda não acabou por aí! Edmundo surgiu aplicando um chute na face do homem, era como se Roberto Carlos estivesse cobrando uma falta. O chute teve força o bastante para tirar o careca de cima de Mei, jogando-o poucos metros para trás.

Antes que pudessem agir novamente, as Agentes escutaram um estrondo, como se uma explosão estivesse acabado de acontecer. Uma fração mínima de tempo após a explosão, um corpo atravessava toda a extensão da Padaria, chocando-se contra Sophia e respectivamente a parada. Ao olharem para o meteoro em questão, perceberam que era nada mais, nada menos que Frost.


Elizabeth


Elizabeth tinha acabado de ser bem recepcionada pela figura em questão, o golpe pesado do homem indicava sua força, realmente, ele não era alguém que ela poderia vencer facilmente. O rapaz estreitou os olhos, forçando sua vista e em seguida levou a mão espalmada até a terça, criando uma sombra que cobria seus olhos - Aaah! - Falou em um tom de surpresa, parecia ter ficado focado no que acontecia no interior da batalha e se assustado com a presença da agente o observando daquela maneira - Desculpe, não sabia que você era uma de nós. - Bradou com um sorriso tranquilo em sua face, suas palavras não indicavam perigo, parecia ter sido um mal entendido. Bom, pelo menos era isso que a situação momentânea indicava.

Em um movimento súbito, ele desapareceu das vistas da mulher. Aparecendo um pouco à sua frente, aquilo tinha sido um teletransporte? Independente do que fosse, Steinberg agiu no momento do seu sumiço, lançando sua espada em um corte horizontal, que dada a proximidade e sua baixa agilidade, foi interceptado no meio do caminho pelo jovem rapaz. Claro, aquilo tudo já estava em seus planos, o verdadeiro golpe veio em seguida: um gancho. Carregando toda sua força ela atacou de baixo para cima, visando lançar pelo ar a mandíbula que até então se encontrava presa à face do homem. Tinha tudo para dar certo, se não fosse o rígido corpo do seu oponente - Tekkai. - Ela ouviu aquela palavra sair da sua boca momentos antes do choque acontecer, era como se ela estivesse acertado uma densa placa de metal ou outro material ainda mais forte - Foi um prazer te conhecer, tchauzinho. - Bradou apontando o dedo para sua testa - Shi…  - Antes que pudesse concluir sua fala, Elizabeth viu o mesmo ser puxado por uma figura estranha que surgia nas suas costas, sendo lançado poucos metros para trás - Elizabeth, certo? Desculpe por isso tudo, meu atraso quase causou a sua morte. - Um jovem idêntico ao que a agente estava enfrentando falou com o típico jeito carinhoso, aquele era Frost, usando vestes que indicavam trabalhar para mesma instituição da garota.

Seus olhos tiveram a honra de presenciar uma ferrenha batalha, era como se dois lobos estivessem duelando pela liderança da matilha. Socos, chutes e cortes eram desferidos pelo salvador de Elizabeth, em contrapartida, o seu antagonista utilizava uma arte marcial estranha, agressiva e graciosa. Após alguns segundos o inimigo da agente vencia a batalha, lançando o seu Salvador com ferocidade para dentro da padaria.


Todos


A situação do grupo do governo não era das melhores, por mais que estivessem "vencido" o duelo, elas não sentiam que realmente tinha sido uma vitória - Vocês não aprendem mesmo, por isso Calros me mandou vir até aqui. - Sua voz era semelhante a de Frost - Vamos embora, ele chegará em breve. Já sabemos que o Governo está de olho, temos que rever nossos próximos passos. - Falou com um olhar tranquilo no rosto.

Dentro da padaria Frost se levantava, seu supercílio estava partido e o líquido rubro escorria pelo seu rosto - Meninas, desculpem pela demora. - Bradou ficando de pé, suas pernas não pareciam responder tão bem quanto imaginava, fazendo-o cambalear enquanto tentava andar - V-Vocês estão bem mesmo? Estou surpreso que ainda estão vivas. - Falou recuperando suas forças. A dupla inimiga ficava de pé, eles pareciam não querer mais lutar, contudo, mantiveram a atenção perante as ações das agentes. O Felino se moveu com agilidade, já o careca levantou como se nada tivesse acontecido, mesmo que os ferimentos causados por Aiko continuassem sangrando.

- Essa é minha cortesia por "aquilo" alguns anos atrás, de qualquer forma, não serei piedoso uma segunda vez. - Falou o homem ainda fora da padaria, sua voz era audível pelos cinco agentes e Edmundo. Frost não respondia as palavras da figura idêntica a ele, apenas relaxava seu corpo e permitia a ida pacífica daqueles homens. Edmundo por sua vez corria até Antonelle, porém, no meio do caminho parecia receber todo o cansaço da batalha em seu corpo, caindo nas proximidades da parede em que sua amada se encontrava - Meninas... aquele é Summer. O meu irmão. - Falou o superior encostando seu corpo em uma das prateleiras, ao observar seu torso, veriam que uma das suas lâminas - as mesmas que ele usou para finalizar o velho - estava cravada centímetros abaixo da costela flutuante - Não falei antes pois estava relutante a acreditar, Vincent me avisou assim que cheguei ao QG. Inclusive, peço desculpas pelo jeito que lidei com o velho, sinceramente, perdi a cabeça. - Sua voz estava fraca, o sangue que escorria pelo seu ferimento, agora também descia pelo canto da sua boca - Vocês não podem lidar com eles de maneira descuidada, se não agirem em conjunto, não conseguiram superar aqueles três… principalmente o meu irmão. - Com cautela sentou no chão, esticando suas pernas e levando a mão próximo a arma em seu tronco - Alguns agentes nesse momento estão atrás deles, eu gostaria de está em um estado melhor para tomar uma decisão, então deixo isso com vocês. Se quiserem ir atrás deles, não irei me opor, apenas levem em consideração o que falei. - Do bolso esquerdo da sua calça retirou um pequeno brasão prateado, com o símbolo que representava um floco de neve - se quiserem prosseguir peçam ajuda ao QG, mostre isso a qualquer agente das suas patentes, que eles iram seguir suas ordens. - Sua voz parecia ainda mais fraca, sua respiração igualmente - Agora chamem logo um médico. - Riu de maneira tranquila, enquanto se mantinha entre a vida e a morte.

Se quisessem prosseguir em perseguição, não podiam demorar muito em tomar esta decisão, já que os homens partiram para longe dali. Um pequeno punhado comodoro por quatro agentes apareciam na porta da padaria, parecia que Frost já havia chamado parte da cavalaria para o local.

Obs: Wesker tu viu e ouviu essa parte também, a não ser que você faça uma ação que não seja entrar na padaria.


Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:27
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 27
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)


Perdas:

  1. Nada ainda


Huang:
Número de POST: 09
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Elizabeth:
Número de POST: 02
Ganhos:

  1. Espada  [Qualidade Profissional] - POST 01


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Legendas:
NPC's Específicos
Frost
Amis
Summer


NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes
Sophia
Membros da Greta

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido


Log de Combate:
Aiko:
HP ATUAL: 2.400
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Chocho:
HP ATUAL: 4.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Huang:
HP ATUAL: 3.200
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Elizabeth:
HP ATUAL: 7.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    1.000 - Chute nas Costas


_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 EBEAdF4X4AYyK13
Pepe
Ver perfil do usuário
Imagem : Teje preso!
Créditos : 03
Localização : Flevance - North Blue
PepeEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t321-aiko-saito#935 https://www.allbluerpg.com/t384-operacao-t-n-c-t-o-n-i
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Set 23, 2021 2:25 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Aiko SaitoRelatório:
Localização:Flevance – North Blue28
Missão:Investigação liderada por um superior
A minha colega não seguia a minha indicação, então quando menos percebia, ela realizava uma série de movimentos. No fim acabava acertando diversos cortes nas costas do careca sem maiores dificuldades. Aparentemente nesse momento alguma coisa havia caído nos olhos da outra agente, ela falava algo sobre colírio. — Desculpe, mas não tenho colírio comigo — comentava meio triste com não poder ajudá-la, mas pelo menos a nossa luta parecia ter acabado sem maiores danos para o meu grupo pelo menos, a agente poderia limpar o olho dela sem problemas. Teria que ver como estavam as outras. No entanto, antes de fazer isso, acabava vendo Frost voando padaria adentro.

Não precisei me preocupar realmente com meu sênior, logo ele dava sinais de que estava “bem”. O que estranhava era a figura do lado de fora, que era idêntica a ele e começava uma conversa com Frost. Acabava ouvindo o nome Calros novamente, que não significava nada para mim, mas entendia um pouco melhor... Summer, o irmão gêmeo, estava envolvido com o tal Calros, provavelmente outro grupo criminoso, já que não só haviam lutado com a gente, mas como parecia não se importar em espancar o próprio irmão... de qualquer forma, quando Frost acabava de falar, percebia que estava com uma lacuna muito grande de informação... o que isso tudo isso havia com o que eu fazia ali?

Assim levantaria minha mão. — Frost... — começava lembrando que ele pedira para não o chamar de senhor. — Pela forma que você falou, parece que é opcional seguir Summer — falava tentando deixar no ar se havia entendido errado. Se ninguém fosse contra esse pensamento, continuaria. — Sendo assim, posso entender que não é uma missão nova que nos foi passada — continuava a linha de pensamento. — Então por que abandonaríamos a missão que estou? — perguntava tentando entender por que faria aquilo. Se ele estivesse meio zonzo de ter apanhado muito, tentaria recordar-lhe da missão. — Tínhamos que investigar Edmundo e Antonelle que estão aqui... eu não sei quem é Calros, não sei quais crimes o seu irmão cometeu, ou os outros dois... mas eles claramente não são aliados dos safados que estão aqui... então como exatamente isso me importa para investigar os crimes desses dois? — indagava tentando me situar enquanto apontava para os dois safados.

Caso nenhuma resposta surgisse rapidamente, continuaria a indagar, tentando me situar melhor. — Nossa missão inicial era de investigá-los, e eles estão aqui no chão, sendo que eu e Sophia-san não conseguimos descobrir nada mesmo os seguindo, que era uma das suas indicações iniciais — falava relembrando do que ele havia comentado. — E infelizmente foram atacados do nada quando vieram pegar algo que havia aqui na padaria... — falava agachando e cutucando Edmundo que havia desmaiado, talvez se ele acordasse agora conseguiria perguntar o que veio pegar. — Pela missão me parece muito mais sensato levá-los em custódia para perguntar o que vieram pegar, além de fazer uma busca mais aprofundada na padaria que a princesa provavelmente não pôde fazer mais cedo... — falava imaginando o que ela havia feito no tempo que segui com Sophia-san. Pelo jeito ela havia feito várias coisas, já que estava até com outra agente, então provavelmente não gastou muito tempo dentro da padaria.

E assim, respirando fundo, lembraria da luta que ocorrera a tão pouco tempo. — E um detalhe importante, seguir eles que não só não possuem relação alguma com a investigação dos safados, como também são muito mais fortes do que a gente me parece muito mais suicídio do que qualquer outra coisa... — daria uma pausa enquanto olhava pela janela quebrada tentando imaginar quantos metros Frost havia voado. — O seu irmão te derrotou em o quê? Um minuto? E a ponto de você falar que nem pode ir com a gente... não bastaria alguns reforços para irmos atrás deles, precisaríamos provavelmente de Nicolai e talvez agentes até acima, já que Summer comentou de Calros como se ele fosse algum superior, o que implicaria em alguém ainda mais forte... — comentaria com meu ponto de vista.

Falar aquilo tudo doía um pouco. Queria subir de cargo rápido, então seguir Summer e fazer algum milagre para prender o irmão de Frost provavelmente me daria muito crédito, provavelmente muito mais do que o suficiente para subir de cargo... mas se havia algo que havia percebido com a minha falta de habilidade natural, é que não conseguia vencer todas as lutas... e essa claramente era uma que nem mesmo por milagre conseguiria. O mero subordinado de Summer, o careca, era capaz de lutar comigo, com a outra agente e ainda sair sangrando como se não tivesse sequer o machucado, estava em um nível completamente diferente até mesmo de qualquer um que havia lutado até então.

Se queria liderar alguém no futuro para prender minha mãe, precisaria começar sabendo o limite do que podemos ou não fazer. Então para isso era muito melhor acabar a primeira missão que me fora dada e seguir evoluindo aos poucos na organização, do que tentar dar um passo maior do que poderia dar.


Nome: Aiko Saito
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim
Profissão: Cozinheira
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Katana, uma missão feita, salário da missão (banco provavelmente), 1000 berries (post 24)
Perdas: N/A
Relações com NPCs: N/A
Informações que julguei importante: Agente Senior – Nicolai – Pescotapa
Tom Flay – Criminoso – Apaixonado na princesa
Frost – Agente (qual patente?)
Investigando dois safados - Antonelle e Edmundo.
HP: 2400
SP: 100

Força: 160 + 80 = 240 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Reflexo: 120 + 40 + 60 = 220 [Regular]
Constituição: 0 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
Peso que aguenta carregar: 340 kg
CulináriaVocê é capaz de preparar pratos e refeições simples ou complexos, seguindo receitas ou a sua própria criatividade.

DegustaçãoVocê consegue identificar alguns ingredientes e preparos dos pratos que experimentar por meio de paladar, olfato ou observação visual.

HerbalismoVocê conhece plantas, ervas e suas propriedades. Sabe onde encontrar a planta ou erva que deseja, como cultivá-la, se elas têm propriedades venenosas, características curativas ou alucinógenas. Você pode utilizar as propriedades in natura das plantas e ervas que encontrar, mas essa proficiência não permite a manipulação das mesmas.

MixologiaVocê é um especialista em bebidas, sendo elas alcoólicas ou não, inovadoras ou extremamente tradicionais. Você é capaz de criar e reproduzir bebidas.

NutriçãoVocê sabe encontrar o meio-termo entre alimentação e saúde, sabendo criar pratos e cardápios bem equilibrados quando se trata de nutrientes, escolhendo os melhores ingredientes.
•1 katana
•1000 berries

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 OOvf4T4
Akuma Nikaido
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Set 23, 2021 12:41 pm

Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Chocho KimikoRelatório:
Localização:Flevance28
Missão: Investigar vagabundo
Apesar da alta agilidade daquele felino, meu plano dava certo e, com a ajuda de Sophia, conseguíamos cegá-lo temporariamente, obrigando-o a agir com base em seu tato. A finta com a bainha funcionara extremamente bem e sentia satisfatoriamente minha lâmina penetrando seu tórax. Só não imaginava que fosse ser usada de trampolim para que o dano fosse minimizado. Não bastasse a agilidade, a resistência do feral era também bastante boa. Caía ao chão com o impacto, mas sem me machucar de fato. O grito desesperado do homem-fera para seu companheiro mostrava que minhas amigas estavam dando conta da outra luta também, então parecia que tudo terminaria em breve. Mas por que eu sentia que o perigo estava cada vez maior?


Cada pelo de meu corpo eriçava, como em resposta a uma ansiedade crescente que deixava meus sentidos à flor da pele. E nesse momento via Frost voando a meu lado, indo para os fundos da loja. "Por que ele está com uniforme da marinha agora?" Nada mais na minha cabeça sobre meu superior fazia sentido. Antes com roupa de agente, dizendo que não deveríamos tirá-la em missão; depois com roupas civis observando a cena do lado de fora; e agora com roupas da marinha sendo arremessado como uma bala de canhão humana. O que diabos estava acontecendo?


Tudo só ficava ainda mais confuso por um curto instante, ao me deparar com o Frost de antes surgindo e falando com a mesma voz. Meio abobada com a situação, demorava meio segundo para dar um clique e entender. — Gêmeos!! Mei-san, por isso Frost matou nosso interrogado! Era o Frost falso! Exclamava, tendo toda a situação finalmente compreendida. Ficava com o meu braço esquerdo atrás do corpo, com o direito à frente segurando meu florete, em pose de batalha, pronta para defender nosso chefe. Mas novamente era surpreendida por um diálogo em que ambas as partes concluíam com a interrupção do combate. Vendo que não havíamos sido ordenadas a capturá-los agora, enfim relaxava, guardando meu florete.


—Sophia-san, por favor, trate de Edmundo e Antonella. Eles vão acabar morrendo se não fizermos nada e são testemunhas importantes! Solicitava para minha colega, enquanto aproximava-me de Frost para eu mesma analisar suas feridas. Não tinha conhecimentos médicos para fazer nada, mas ao menos conhecia bem a anatomia e podia verificar se havia alguma ferida em regiões críticas, para avisá-la. Enquanto o fazia, ouvia as falas de meu superior e voltava a ficar embasbacada. — Frost-san, se não for uma missão nossa ir atrás deles agora, não vejo o porquê de fazermos. Eles estão claramente em um nível superior ao nosso e temos oficiais do governo fortes o bastante para serem encarregados dela. Além disso, se nossa missão era investigar Edmundo e Antonella, a melhor hora para isso é agora, que podemos levá-los para o QG com a justificativa oficial de receberem cuidados médicos. Diria, apenas parando para pedir prioridade de tratamento para ele caso notasse ferimentos críticos em seu corpo. — Além disso, já sabemos onde pegar os documentos que precisamos. Mais cedo não encontramos tudo mas Alex e o velhinho nos deram as informações necessárias. Terminava minha explicação, tentando não responder ao modo petulante como Aiko havia insinuado que eu não fizera meu serviço adequado. Agora, mais acostumada com o jeito da garota, entendia que ela não fazia as coisas por mal e estava mais disposta a apenas aceitar as palavras dela, desde que não pisasse em algum calo meu.


Sinalizaria para que Mei me ajudasse, bem como a novata, e então seguiria para o local indicado. Procuraria pela abertura da passagem secreta e, então, começaria a carregar os documentos para fora, caso os encontrasse, juntando todo o material possível. Esperava que, na altura em que terminássemos de limpar tudo, o socorro já haveria chegado. Caso não fosse essa a situação, aguardaria por ele, tentando ajudar Sophia como fosse possível. Tão logo estivéssemos todas prontas para sair, levaria os documentos conosco, retornando ao QG.


Ganhos: Florete (clássico?)
Perdas:
Relações: -
HP: 200
SP: 100
Força: Regular
Peso máximo suportado: 118 kg
Destreza: Regular
Acerto: Regular
Reflexo: Regular  Constituição: Regular
Acrobacia
Anatomia
Engenharia mecânica
Estratégia
Forja
N/A
Wesker
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 Imagem_Icone
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qui Set 23, 2021 5:44 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Elizabeth SteinbergRelatório:
Localização:Flevance3
Missão:Reforço na padaria


Aquele sujeito era sem dúvidas uma das figuras mais estranhas que eu já tinha visto. Por mais que suas palavras pareceram indicar que houve um engano, achava difícil de acreditar que ele não havia visto o uniforme antes de me dar um golpe daqueles. Ainda que tudo fosse verdade, eu não confiava o suficiente em agentes do governo a ponto de baixar a arma depois daquilo.

Assim como eu pensei, tudo não passava de uma encenação barata. Em um instante ele desapareceu novamente, apenas para surgir à minha frente defendendo meu ataque, conforme o planejado. Com um pequeno sorriso vitorioso surgindo em meu rosto enquanto meu braço se movimentava, lançava um gancho contra a mandíbula do oponente que havia caído na minha finta.

*TUM *

Ouvia o som do meu punho bater em uma dura placa de metal que era nada menos que a mandíbula daquele sujeito. Sentindo a dor daquele impacto percorrer meu braço, apenas assistia sem poder fazer nada enquanto aquele homem apontava o dedo para minha cabeça, fazendo com que eu sentisse uma ameaça maior do que já havia sentido em algum outro momento

Merda…

Era tudo o que eu tinha tempo de pensar frente a morte iminente. Apesar disso, eu não estava realmente com medo. Estava com raiva. Tinha raiva daquele homem por ser tão poderoso, raiva de Sophia por ter me levado até ali, raiva de mim mesma por não ser forte o suficiente. A adrenalina que ainda percorria meu corpo, entretanto, fazia com que essa raiva se misturasse com uma estranha excitação e um sorriso cheio de ódio surgisse em minha face. Era uma pena que ali seria o meu fim.

- O que?

No instante seguinte, entretanto, eu não estava morta. Um outro sujeito aparecia atrás de meu inimigo, confundindo totalmente a minha cabeça ao perceber que este era exatamente igual ao primeiro. Ao ver meu inimigo sendo lançado, sentia minhas pernas bambearem pela primeira vez desde o dia em que havia sido separada de meus amigos.

Enquanto aqueles dois faziam uma luta incrível demais para meus olhos acreditarem, eu não podia fazer nada. A verdade que eu só percebia agora era que eu não estava realmente com raiva, ao menos não como sentimento predominante. O que eu estava sentindo ali era medo, sentimento que eu tentava negar durante toda a minha vida. Agora, entretanto, este medo dava lugar à felicidade e a gratidão por ainda estar viva.

Continuava ainda assistindo a batalha, atônita. Tudo o que acontecia diante dos meus olhos era incrível demais para que eu pudesse fazer alguma coisa, mesmo que minhas pernas se estabilizassem. Só recobrava realmente a minha consciência quando via meu salvador ser arremessado para dentro da padaria.

Sacudindo o rosto, eu começava a correr apenas para parar novamente ao ver que o inimigo parava de andar à frente da padaria, começando a falar com quem estava lá dentro, a começar por seus aliados. Sabendo que já havia acontecido uma luta ali dentro e imaginando o cansaço de minhas colegas, ficava aliviada ao perceber que um inimigo tão forte como aquele realmente iria embora e adentrava a padaria assim que a porta fosse liberada.

Guardava minha espada e entrava na padaria ao mesmo tempo em que um homem sem o uniforme do governo caía no chão perto de uma outra mulher sem uniforme, provavelmente os dois alvos iniciais de Sophia. Ao entrar, evitava de todas as formas olhar na direção em que estava minha prima. Quando estava ali, ouvia o superior explicar a situação para todas nós.

Ironicamente, meu salvador e o homem que quase me matou eram irmãos gêmeos que pareciam ter tomado caminhos diferentes ao longo da vida. A possibilidade de segui-los, entretanto, não me animava muito mesmo com a chegada dos reforços. Vendo a força daquele homem e suas habilidades sobre humanas duvidava que mesmo todas nós juntas pudéssemos derrotá-lo em nosso nível atual.

As outras agentes que estavam dentro da padaria pareciam concordar comigo mesmo que algo que me fizesse pensar que o principal motivo para isso fosse que não fazia parte de sua missão. Eu, por outro lado, entendia que o tal Frost quisesse ir atrás do irmão e faria isso por ele se não fosse simplesmente suicídio.

- Concordo com elas, Frost-san. Pelo que vi acho que seu irmão é forte o suficiente para acabar com todas nós juntas. Aquelas técnicas estranhas fizeram com que eu quase quebrasse minha mão quando tentei dar um soco nele. Seguí-lo de longe também não adianta, já que ele me percebeu tão fácil. Infelizmente creio que o único aqui capaz de lidar com ele no momento é você, e precisamos que fique bem para isso - Dizia com um meio sorriso, tentando animá-lo de alguma forma.

Percebia que a agente com o kimono comandava Sophia a cuidar dos criminosos enquanto analisava os ferimentos de Frost. Por mais que odiasse Sophia, sabia como era competente como médica e por isso mesmo decidia que o superior estava em boas mãos, desde que ela não tivesse um motivo para se livrar dele. Tendo isso em mente, decidia então falar com os outros agentes que haviam acabado de chegar.

- Nossos alvos são um sujeito igualzinho ao Frost, um careca e um tipo de homem bixo. O careca está bem ferido mas eu não baixaria a guarda. Foram por ali, caso queiram seguí-los - Apontaria para o grupo a direção pela qual havia visto nossos inimigos fugirem - Tomem cuidado, são muito espertos e evitem o combate se acharem que devem.


Tendo lidado com os reforços, voltaria novamente para o grupo, aguardando que Sophia fizesse os primeiros socorros em todos ali - Recebi a missão de pegar as informações escondidas nessa padaria, então creio que devo ficar com vocês e ajudar - Dizia olhando para a mulher com o kimono que havia dito saber onde estavam alguns documentos do local.

- Aliás, meu nome é Elizabeth - Dizia finalmente olhando na direção de Sophia, assim como de todas as outras agentes. Não tinha interesse algum em começar uma conversa sobre o meu sobrenome ali. - Se puderem me indicar o caminho, posso ir coletando as informações enquanto vocês cuidam dos alvos e do Frost aqui em cima. Após dizer isso, apenas aguardava pelas possíveis instruções e as seguiria.





Nome: Elizabeth Steinberg
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim/Lutador
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Relações com NPCs: (Depois faço, por hora só vou listando quando lembrar).

Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 8000
STA: 100
Força: 200 +  80 (Racial) + 60 (Edc) = 340 (Regular)
Destreza: 0 (Inapto)
Acerto: 0 + 60 (EDC) = 60 (Regular)
Reflexo: 0 (Inapto)
Constituição: 200 +  80 (Racial) = 280 (Regular)

Agilidade: 30
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
• Dramaturgia
• Etiqueta
• Lábia
• Ameaça
• Furtividade
A única coisa que tenho é coragem

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca
Vincent
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 Fce235abf356e340a772bbaaecb92d1c
Créditos : 00
VincentCP 2
https://www.allbluerpg.com/t723-huang-meifeng https://www.allbluerpg.com/
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Dom Set 26, 2021 12:17 am
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Huang MeifengRelatório:
Localização:Flevance10
Missão: Trocação franca
O careca havia sido esperto quando se lançou ainda mais em minha direção para diminuir o impacto da minha palma e apesar de ele ter me agarrado, ainda podia contar com minha companheira. Dessa forma, conseguimos derrotar o homem e dar fim a nossa parte do combate - Então você é a Aiko sorriria ao lembrar das palavras de Chocho - tão inocente… vou te chamar de Jīnsè guāngmáng riria em seguida. Me parecia uma situação absurda alguém não entender uma simples brincadeira, mas ela realmente parecia levar as coisas ao pé da letra.

As coisas seguiam de uma maneira tremendamente inesperada, Frost na verdade tinha um irmão gêmeo criminoso tão idêntico que até a voz era igual. Eu ficava levemente envergonhada por ter duvidado da lealdade para com o governo do meu superior, mas também sequer poderia cogitar a possibilidade de um parente maligno. Com essa revelação as peças terminavam de se encaixar, o que tornava a morte do velho ainda mais desnecessária, afinal o homem havia sido executado por birra - Acho que também devo desculpas por desconfiar de você faria uma leve mesura reconhecendo meu erro.

Uma outra agente também chegava por ali, mas esta parecia não estar acompanhada dos reforços que haviam vindo com Frost. Inicialmente ouviria o que todas tinham para dizer para que pudesse formar opinião em relação ao assunto do tal Summer - Estamos todas em um consenso então, acho que primeiro é melhor resolver a situação com aqueles dois para depois partirmos para o problema maior com seu irmão estava sendo repetitiva, mas queria deixar as coisas bem claras - Alex havia dito que o velho guardava informações em uma passagem embaixo da escrivaninha que está na sala dos fundos me recordava exatamente de todas as palavras ditas anteriormente pelo prisioneiro.

Chocho pedia para que Sophia prestasse os primeiros socorros a Edmundo e Antonelle que estavam em uma situação tão ruim quanto a de Frost, ou até mesmo pior, enquanto ela mesmo olhava os ferimentos de nosso superior. Nesse momento também poderia realizar certa intervenção para ajudar já que também entendia sobre primeiros socorros, por mais que ainda não entendesse tanto de medicina - Deixa eu te ajudar com isso olharia os ferimentos que ele possuía igualmente a ela. Nesse momento poderia lamentar por não ter os equipamentos necessários, mas o erro havia sido meu de não ter pensado nessa possibilidade outrora. Por ora, faria o que estava ao meu alcance como estancar os visíveis sangramentos - Vocês tem algum lenço por ai? questionaria, se não houvesse algum teria de encontrar outra alternativa.

Prosseguiria ajudando Chocho quando ela fosse ir atrás das informações escondidas na padaria juntamente da nova companheira que surgia - Eu sou Huang Meifeng, é um prazer conhecê-la sorriria estendendo minha mão para cumprimentá-la. Auxiliaria carregando os documentos, se tivesse algum momento hábil acabaria bisbilhotando alguns apenas pela curiosidade para saber o que havia ali. A tal Hydra como rival da Greta com toda certeza teria informações mais conclusivas sobre Calros dos que as que tínhamos atualmente.




Nome: Huang Meifeng
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Artista Marcial
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: Luvas, Botas
Perdas: N/A
Relações com NPCs:  
PdV: 3200
STA: 100

Força: 281  +60 +60 = 401 ~Hábil~
Destreza: 0
Acerto: 39 +40 +60 = 139 ~Regular~
Reflexo: 40 +60 = 100 ~Regular~
Constituição: 40 ~Regular~

Agilidade: 119
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0
 • Anatomia
• Interrogatório
• Lábia
• Primeiros Socorros
• Psicologia
Formiga
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 CsHkSDy
Créditos : 19
FormigaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t766-takeshi-isamune https://www.allbluerpg.com/t768-capitulo-i-o-espetacular-takeshi-isamune
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Seg Set 27, 2021 9:25 pm




OPERAÇÃO T.N.C.T.O.N.I

O Retorno do Calros.


Dia 01 || Flevance - North Blue || Clima: Fresco || Tarde
N° de Postagens do Narrador: 10


Todos


Sair vitorioso ou derrotado era algo relativo na visão de algumas pessoas, no caso das agentes, isso acabava sendo mais direto. Questionamento sobre os motivos e afins eram realizados pelas garotas e sim, elas estavam certas, onde é que Frost estava com a cabeça – Agentes... sempre seguindo as ordens. – Suas palavras saiam com dificuldade, Mei se prontificou para realizar os primeiros socorros, usando seus conhecimentos em primeiros socorros, conseguia amenizar relativamente os ferimentos que o seu superior tinha – Você está c-certa. – Falou olhando para Aiko, que esbravejava palavras como uma metralhadora, até mesmo jogando na cara do homem, a derrota em tempo recorde – Um agente não pode deixar suas emoções serem mais fortes que a razão. – Falou, tossindo um pouco do sangue acumulado em sua boca em seguida.

Um trio de Agente apareceu próximo à Elizabeth, a mulher antes de entrar na padaria passava as coordenadas para eles poderem perseguir o trio de malfeitores. De qualquer maneira, após as devidas apresentações e afins, ela agora estava com Chocho, na pequena salinha nos fundos do estabelecimento. Como descrito antes, o lugar era repleto de livros, uma estante estava preenchida com os mais diversos exemplares e a tal da escrivaninha estava lá. Não foi difícil de encontrar o pequeno compartimento embaixo do objeto, na verdade, na parede também tinha um amontoado de papéis. Kimiko e Elizabeth carregavam as informações, se tentassem ler, veriam um acervo interessante de informações sobre a Greta e Hydra, principalmente, nomes de associados e também investidores – inclusive, alguns em Flevance, como Holland, dono de duas embarcações mercantes e uma loja no Porto –.

Em um dos papéis Kimiko teria sua atenção captada por um nome “Chumbo Branco”, um minério típico da Ilha. Esse documento não falava muito sobre o minério, mas sim, sobre uma espécie de abrigo subterrâneo nas minas, algo tido como “restrito”. Por último, ao saírem da pequena sala a dupla tinha a visão de mais pessoas na padaria, agentes com maletas médicas auxiliavam Frost, agradecendo a Mei pelo auxílio emergencial – Vocês estão de parabéns. – Uma voz conhecida por Huang ecoava pelo ambiente, era Vincent Nikaido, o superior do superior – E você Frost, está acabado. – Riu de maneira leve – Summer realmente está vivo? – Sua expressão mudou ao falar o nome do indivíduo – S-sim. – Respondeu o Agente quase sem forças para isso – Entendo, vá se recuperar. Levem ele! – Ordenou de maneira imponente.

Vincent caminhou alguns passos pela padaria, vendo toda a destruição causada pelo combate e também observando a dupla de criminosos que recebiam tratamento naquele momento – O quê vocês presenciaram agora é quando um Agente não faz o que lhe é ordenado. Frost é uma peça importante para o Governo em Flevance, mas o fator emocional é algo agravante em sua personalidade. Summer, ele era um de nós, porém, guiado apenas pela luxúria, buscou por outros meios de ganhar dinheiro. Enfim, é uma lástima. – Falou de maneira séria para as agentes no local. Caminhou em direção a saída, parando por breves segundos e olhando novamente para o grupo – Será necessário o relatório de vocês sobre hoje, já que é algo de suma importância. Retornem ao Quartel General, relatem e estão liberadas por hoje. – Concluiu, saindo dali junto com Edmundo e Antonelle, deixando Chocho e Elizabeth carregando os arquivos.

A situação era a seguinte: A galera estava na padaria, contando com os arquivos em mãos, já que apenas a equipe médica chegou ao local. Após relatar todo o ocorrido daquela missão, estariam livres para descansar ou fazer que quisessem, seja em grupo ou não.



Histórico Geral:
Aiko:
Número de POST:28
Ganhos:

  1. Katana
  2. Uma missão feita - salário da missão (banco provavelmente)


Perdas:

  1. Nada por enquanto.


Kimiko:
Número de POST: 28
Ganhos:

  1. Florete (clássico?)
  2. 100.000 berries (temporário)


Perdas:

  1. Nada ainda


Huang:
Número de POST: 10
Ganhos:

  1. Luvas [Qualidade Profissional] - POST 02
  2. Botas [Qualidade Profissional] - POST 02


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Elizabeth:
Número de POST: 03
Ganhos:

  1. Espada  [Qualidade Profissional] - POST 01


Perdas:

  1. Nada por enquanto


Legendas:
NPC's Específicos
Frost
Amis
Summer


NPC's Aleatórios
Personagens Simples: Atendentes | Garçons | Pessoas encontradas nas Ruas | Vendedores | Moradores | Entre outros.

Antonelle, Edmundo e sua galera.
Marinheiros
Agentes
Sophia
Membros da Greta

Aparência dos NPC's
Velhote de Padaria
Vincent Nikaido


Log de Combate:
Aiko:
HP ATUAL: 2.400
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Chocho:
HP ATUAL: 4.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Huang:
HP ATUAL: 3.200
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    Nada por enquanto


Elizabeth:
HP ATUAL: 7.000
STAMINA: 100

Ferimentos:

    Nada por enquanto


Danos:

    1.000 - Chute nas Costas


_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 Fi6WMX7


Certificurso:
Curso Narrador AB, 2021
Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 EBEAdF4X4AYyK13
Akuma Nikaido
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 120x120
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Ter Set 28, 2021 6:57 pm

Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Chocho KimikoRelatório:
Localização:Flevance29
Missão: Investigar vagabundo
Após Frost dar-nos razão e receber os primeiros atendimentos, segui para obter os materiais. Vários e vários livros, pergaminhos e papeis. Não sabia se teria por obrigação ler aquilo e identificar possíveis desdobramentos para futuras missões, mas aquilo seria assunto para depois. Um dos papeis, no entanto, acabava por me chamar a atenção quando via falando sobre chumbo branco. Conhecia por alto a sua existência, mas não sabia quase nada sobre o minério. Quando tivesse um tempo, aproveitaria para olhar sobre.


Após isso éramos parabenizadas e recebíamos as últimas instruções da missão. — Meninas, será que podem nos ajudar a carregar os arquivos pro QG? São muitos papeis... Pediria, olhando para Aiko, Sophia e Elizabeth. Assim, dividiria entre nós o material, garantindo que os papeis referentes ao chumbo branco que havia visto mais cedo ficassem em minha pilha e então seguiria ao QG. Uma vez lá, reportaria a missão com o máximo de detalhes possível para nosso superior, deixando os documentos e pedindo permissão para ler o que queria. Caso me fosse concedida, o faria o mais rapidamente possível, tentando entender e decorar os principais pontos de referência relativos à mina secreta. Após isso, estando liberada, despediria-me de minhas amigas e ia para a entrada do QG, pensando em Amis. "Droga, ainda está muito cedo para ele ter voltado... Preciso ocupar meu tempo ou vou pirar aguardando com as notícias..."


Tentando buscar algo para me distrair, resolvia buscar por livros a respeito de mineração. Queria aprender mais informações a respeito do chumbo branco e essa seria uma excelente oportunidade.


Início do aprendizado: mineração


Se havia algo que o Governo proporcionava em grandes quantidades, era acesso à informação. Com uma rápida busca e algumas perguntas no quartel, descobria onde podia pegar livros sobre o assunto e então passava as próximas horas lendo, estudando e aprendendo sobre mineração. Apesar do foco inicial no chumbo branco, logo via que tinha tempo para ler sobre o assunto em geral, aprendendo sobre vários minérios, como obtê-los, como tratá-los, refiná-los e utilizá-los adequadamente. Conseguia, à medida que ia aprimorando meus conhecimentos, o porquê de minhas armas serem frágeis e quebrarem com mais facilidade. Com o novo conhecimento, talvez agora pudesse me considerar uma ferreira.


Fim do aprendizado: mineração


Tendo terminado de ler e estudar, não tinha muito mais o que fazer no dia, a não ser aguardar por Amis para descobrir o que ele havia conseguido obter de informações. Assim, ficaria rondando a entrada do QG. A ansiedade me fazia andar de um lado para o outro, não conseguindo ficar parada por muito tempo. Esperava, no entanto, que logo meu súdito chegasse. Quando isso acontecesse, o chamaria para ir comigo para a cidade. Se ainda estivéssemos em horário comercial, pediria a ele que me mostrasse lojas de alta costura. Do contrário, iria para a melhor pousada que pudesse pagar. Manteria o assunto da missão de Amis longe da mesa por hora, para garantir que se alguém houvesse nos seguido não confirmasse o que ocorrera. Deixaria sinalizado para meu companheiro, se necessário, que falaríamos de outros assuntos mais tarde.


Quando, enfim, estivéssemos em um lugar onde me sentisse segura e percebesse que não estávamos sendo ouvidas ou vigiadas, pediria para que ele me contasse tudo que vira, ouvira e percebera, nos mínimos detalhes. Atentaria-o a falar baixo e, de preferência, com a mão tampando os arredores da boca, a fim de dificultar que qualquer informação fosse vazada. Se tínhamos a chance de capturar revolucionários, eu queria ser a primeira a saber.


Ganhos: Florete (clássico?)
Salário de agente-júnior: 1.700.000 ฿S
Proficiência mineração ?
Ofício ferreira ?
Perdas:
Relações: -
HP: 200
SP: 100
Força: Regular
Peso máximo suportado: 118 kg
Destreza: Regular
Acerto: Regular
Reflexo: Regular  Constituição: Regular
Acrobacia
Anatomia
Engenharia mecânica
Estratégia
Forja
N/A
Wesker
Ver perfil do usuário
Imagem : Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 Imagem_Icone
Créditos : 00
Re: Operação T.N.C.T.O.N.I. Qua Set 29, 2021 11:07 pm
Operação T.N.C.T.O.N.I.
Agente:Elizabeth SteinbergRelatório:
Localização:Flevance4
Missão:Reforço na padaria


As palavras de Frost não pareciam muito contentes com nossa decisão de não seguir Summer e seus aliados. Na verdade, o destaque que ele dava a palavra “agentes” fazia com que eu me perguntasse o que aquele sujeito realmente pensava da organização para a qual trabalhava.

Por mais que algumas questões se levantassem a minha cabeça, não era o local e nem a minha responsabilidade expô-las daquela forma. Na verdade, a forma como aquela outra agente não parava de falar na cabeça de Frost fazia com que eu me compadecesse por ele, fazendo eu me questionar que tipo de pessoa insensível poderia falar daquela forma com alguém que parecia tão frustrado por ter que lutar contra o próprio irmão? Agradecia mentalmente quando via os reforços chegarem e tinha a chance de explicar a situação a eles, sabendo que assim eu poderia desviar minha atenção por alguns instantes.

Deixando aquilo de lado, estava pronta para partir em busca dos documentos quando a agente ruiva vinha sorridente para ser a primeira a se apresentar para mim. Estendia a mão de volta, devolvendo o aperto e o sorriso por mais que tivesse que simulá-lo com minhas habilidades de atuação, não vinha tendo uma boa primeira impressão daquelas pessoas, principalmente graças a presença da minha prima e da garota faladeira - Prazer

Em seguida eu partia para a busca por documentos com a mulher do kimono. Graças as informações que haviam adquirido, não era muito difícil encontrar o que buscávamos. Os documentos guardados ali traziam informações sobre grupos criminosos chamados Greta e Hydra, provavelmente aqueles com quem havíamos entrado em conflito, além de cidadãos que patrocinavam estas pessoas.

O último dos documentos em que eu passava os olhos, por sua vez, se referia ao chumbo branco, um nome muito conhecido por qualquer habitante de Flevance. Apesar de conhecer o nome do minério e saber por alto sua história, havia fugido de aulas de história o suficiente para não saber muito mais sobre isso.

Quando finalmente retornamos com os documentos a sala “principal”, vimos que estava muito mais cheia do que quando a deixamos. Reforços estavam por todos os lados com maletas médicas cuidando dos feridos. Ao pensar nisso, percebia que Sophia estava estranhamente quieta até então, sequer tendo dirigido a palavra até mim. Decidia que não seria eu a mudar essa situação, sendo melhor aproveitá-la enquanto podia.

Dentre os recém chegados estava Vincent, o homem que havia me passado aquela missão. O superior parecia ter uma boa relação com Frost, sabendo bem sobre a situação de seu irmão e tendo a liberdade até mesmo para fazer uma pequena brincadeira com ele antes de perguntar qualquer coisa.

Com o tempo, os médicos tiravam Frost dali e começavam a sair com os prisioneiros enquanto Vincent fazia um pequeno discurso e dizia para reportarmos o ocorrido quando chegássemos ao QG. Com os documentos em mãos, os dividiria com quem se dispusesse a ajudar com o carregamento e partiria rumo ao QG.

Ao chegar no local combinado e encontrar o superior, seria o momento de reportar - Elizabeth Steinberg reportando! - Agora era inevitável que falasse meu sobrenome - Recebi a missão de vigiar aquela padaria e logo vi nossas agentes em outra missão entrarem no local logo depois dos dois prisioneiros. Quando ouvi o som de uma batalha lá dentro e pensei em intervir, reparei num outro sujeito do lado de fora e comecei a observá-lo. Aquele homem era o tal Summer. Ele acabou me percebendo e entramos em conflito mas havia uma disparidade muito grande entre nossas forças, principalmente devido às estranhas técnicas que ele usava. O agente Frost interrompeu nossa luta mas também acabou derrotado. Quando os criminosos foram embora, ajudei as agentes a recolherem alguns documentos relacionados à missão delas.

Reportava tudo o que havia passado ali, dando destaque aquelas técnicas estranhas que quase haviam tirado minha vida. Prestaria atenção também ao relato das outras agentes, tentando entender o que é que estava acontecendo ali no fim das contas, já que eu havia caído bem no meio de toda aquela história.

Quando fôssemos liberadas, seguiria primeiramente para a enfermaria a fim de tratar quaisquer ferimentos que tivessem ficado por causa da batalha e então iria para casa, me despedindo apenas de quem se despedisse de mim. Já fazia algum tempo que ia para minha casa ao fim do dia, bem diferente de como era a minha vida antes de entrar para o Governo Mundial. No fim das contas, acho que teria que me acostumar com aquilo.

Aprendizado de Perícia: História

Ao chegar em casa percebia que não sabia muito bem o que fazer. Ainda estava cheia de energia e pensamentos na cabeça devido a luta que tive e a todos aqueles acontecimentos. Precisava encontrar uma forma de acalmar meus pensamentos e lembrava do documento que havia visto mais cedo sobre o chumbo branco.

Pensar naquilo me fazia lembrar das aulas que tínhamos com nossos pais sobre a história da ilha. De fato, a história parecia ter se tornado tão querida para o meu pai quanto a própria medicina. Me lembrava também que certa vez havia visto ele tirar alguns livros debaixo de um taco solto no chão, embaixo da cama. Ele achava que ninguém estava vendo, é claro, mas eu aprendi cedo a ser bem furtiva para fugir de casa e ir brincar.

Decidia por fim com o que passaria meu tempo no resto daquele dia. Rumando para o antigo quarto de meu pai, agora já vazio há muito tempo, me abaixava e pegava alguns de seus livros debaixo do soalho, deitando em seguida na cama dele após fechar a porta do quarto.

Eram de fato, em sua maioria, livros de história. Não só sobre a história de Flevance, mas também de várias outras ilhas. Haviam inclusive livros que discutiam o conceito de memória, tempo e história, relatando e ensinando como era o ofício do historiador e do arqueólogo.

Começava a ler alguns daqueles livros de forma despretensiosa, mas não demorava para perceber que entender a história daquela ilha mais a fundo talvez ajudasse a estabilizar meus pensamentos sobre aquela missão. Além disso, indo atrás das fontes certas, talvez eu até mesmo pudesse saber mais da história do Governo Mundial, organização que tanto vinha assombrando minha vida.

Fim do aprendizado

Diferente do esperado, ao fim do aprendizado minha mente apenas ficava mais agitada. Era de fato um tema muito intrigante e agora saber sobre a história da ilha com certeza não facilitava para que eu dormisse. Sentia-me culpada por agora estar trabalhando para uma organização que defendia e patrocinava pessoas como a nobreza daquela ilha que, podre até os ossos, havia abandonado o seu povo para morrer e agora voltava a ilha como se nada tivesse acontecido. Literalmente sem ter nada melhor para fazer, decidia tomar um banho para mais uma vez tentar acalmar um pouco os pensamentos. Talvez agora já fosse hora de dormir? Havia perdido a noção do tempo, é verdade, mas ainda não me sentia totalmente disposta a me deitar.


Nome: Elizabeth Steinberg
Cargo: Agente Junior – CP2
EDC: Espadachim/Lutador
Profissão: N/A
Operação de Treinamento Naval de Combate a Trapaceiros, Ordinários, Narcotraficantes e Infames

Ganhos: N/A
Perdas: N/A
Relações com NPCs: (Depois faço, por hora só vou listando quando lembrar).

Nível: 1
Experiência: 400

PdV: 8000
STA: 100
Força: 200 +  80 (Racial) + 60 (Edc) = 340 (Regular)
Destreza: 0 (Inapto)
Acerto: 0 + 60 (EDC) = 60 (Regular)
Reflexo: 0 (Inapto)
Constituição: 200 +  80 (Racial) = 280 (Regular)

Agilidade: 30
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano:
• Dramaturgia
• Etiqueta
• Lábia
• Ameaça
• Furtividade
A única coisa que tenho é coragem


Última edição por Wesker em Qui Set 30, 2021 11:42 am, editado 1 vez(es)

_________________

Operação T.N.C.T.O.N.I. - Página 12 Sign_Bismarck_V1_-_Tamanho_certo_borda_branca