Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
RanksHoje à(s) 10:03 ampor  ShiroCriação de AventurasHoje à(s) 9:13 ampor  WolfgangVirando a casacaHoje à(s) 1:54 ampor  TerryThe Red Hot Bounty HuntersOntem à(s) 11:10 pmpor  SashaCriação de Profissão PersonalizadaOntem à(s) 10:26 pmpor  WolfgangAs Crônicas dos Scavenger: A Leoa, o Louco, e o MudoOntem à(s) 9:43 pmpor  KojiHere Comes The SunOntem à(s) 9:43 pmpor  gmasterX[P.D.N.] Achiles, Kerigus & MephistoOntem à(s) 9:29 pmpor  Achiles[Ficha] WolfgangOntem à(s) 9:15 pmpor  SkÿllerBrina BrittaOntem à(s) 9:15 pmpor  Skÿller
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 14 de 15 Página 14 de 15 Anterior  1 ... 8 ... 13, 14, 15  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 XqxMi0y
Créditos : 15
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Maio 10, 2021 10:03 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Os Monarcas - I Efeito Borboleta

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Civil Daisuke Ito, Saori Ito e Alexander Lancaster Cavendish III. A qual não possui narrador definido.

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 J09J2lK

Saori
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 S4MHZOv
Créditos : 13
SaoriDesigner
https://www.allbluerpg.com/t285-saori-ito https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Qui Jul 15, 2021 11:09 am
Let life do with you what primrose does with flowers
A estratégia da dupla de amigas fora bem sucedida. Um golpe preciso da médica e Maria estava no chão, nocauteada. Badar e Balto também participaram da finalização, trazendo amarras para prender a mulher, não sendo necessário que Saori usasse seu chicote para isso.

A garota de fios rosa-esverdeados suspirou de alívio, mas sem se prolongar, pois sabia que a luta continuava lá fora — só que não por muito tempo. Ambos, Ryuu e Genji, entraram de supetão pela porta.

Nesse ínterim, Saori observou o desenrolar da situação com suas esmeraldas faiscando. Ela segurava firme o cabo do chicote, percebendo a invasão do seu inimigo, enquanto Haru usava Maria como refém. E nesse momento ela se deu conta de algo simples: que estava de pé. O calor da atmosfera hostil aqueceu seu corpo de um jeito que a fez se levantar espontaneamente.

E os tornozelos machucados? Não doíam mais.

Saori olhou para baixo, e articulou seus pés para ter certeza. "O tratamento de Haru deu certo", constatou rapidamente. Mas não retiraria as amarras, ainda. Ela sabia que aquele não era o momento propício para se distrair, portanto deixaria para averiguar melhor seus machucados depois. Agora, o que importava era que conseguia ficar de pé para lutar.

Paralelamente, Ryuu deixava claro em suas palavras sua vontade de resolver a briga sozinho. Talvez fosse uma questão de honra lutar sem vantagem numérica. Apesar de Saori querer interromper como fez com Maria, ela relutou contra o sentimento de fúria que tinha de Genji e resolveu se afastar.

Todavia, Saori não permitiria que houvesse uma brecha de fuga para o homem. Aproveitando-se de sua posição — lateral à situação —, alçaria seu chicote na direção da porta. Buscaria envolver a maçaneta com o couro para puxá-la, fechando a porta e, quiçá, estaria trancada. Já que ele resolveu entrar, ficaria preso ali. Então correria para Haru.

Ao lado de sua amiga, a garota assumiu uma postura defensiva, com seu chicote em prontidão. Deixaria que Ryuu concluísse a luta sozinho. Isto é, se Genji não o driblasse de novo para dar mais um passo à frente. Saori não iria permitir que a refém fosse tomada e, queira o médico ou não, entraria na luta.

Em sua mente ela visualizava uma linha imaginária que dividia a casa. De um lado, Ryuu e Genji; do outro, os demais. Caso Genji ultrapassasse essa linha, o chicote seria brandido contra ele.

Um ataque direto, porém certeiro, serpeando o couro pelo ar a fim de atingir seu alvo em qualquer lugar que seja, mas de preferência no rosto. O intuito não era gerar um grande dano ou nocauteá-lo, mas sim afastá-lo.

Trilha Sonora:

Considerações: Memória Fotográfica usada para reconhecer Genji.
Histórico:
Ganhos: Chicote (Clássico, +2 de destreza por nível).
Perdas: 250.000 ฿S.
Objetivos:
Conseguir um Chicote;
Obter a qualidade Precisão Temporal;
Aprender a proficiência Física.
437 palavras // tag: cheirinho de flores // outfit // local: ilha flevance

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 LZVuJBY
Shinto
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 H9peUe6
Créditos : 00
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Qui Jul 15, 2021 3:02 pm

Efeito Borboleta

Ascenção



Um salto mal calculado, um pesado corpo humano, o meu corpo, humano, atravessaria a fumaça, as armas espalhadas pelo muro e a minha perna… a minha perna seria atravessada pelo concreto, pelo solido e rijo betão, a dor deveria ser insuportável… No entanto ela existe, sinto o latejar da minha perna... tanto que pedi pela graça da dor que a recebi. – Meu rei, Max, não devereis se preocupar com o meu corpo humano neste momento. – Olharia ao meu redor, apoiaria a minha mão na perna, averiguaria o quão grave, o quão visceral a ferida poderia estar. Tentaria levantar-me, que fracasso! Não conseguiria apoiar a perna no chão. – As armas, perdão, elas caíram comigo, talvez as encontrem espalhadas no muro.


Apoiar-me no Jovem Maximus e seguiria os seus movimentos. – Meu caro Max, as palavras de Tatsu, a senhorita Saori… Esta situação preocupa-me. – Max poderá ter de me carregar ao ombro em algum momento, não ficaria propiamente alegre com a situação, alias, era algo que me envergonhava bastante, como poderia eu trazer honra a Hemoris nas costas de outro. Ultrapassaria esse sentimento, considerando a situação, sem dúvida, tenho de engolir o meu orgulho. Nos ombros de Maximus observaria o movimento de quem nos poderia perseguir e tentaria guiar e avisar o grupo caso necessário.

Local do Narrador <3:

Histórico
Post: 12
 Shinto Fala

Objetivos
Receber o meu belo $$$ da qualidade abastado <3 (por favor adicione nos ganhos)
Por favor adicione os ferimentos nas considerações <3
Comprar uma Lança de Acuidade/arremessável.
Comprar um Katana de Acuidade.
Encontrar o pequeno Babar <3
Encontrar algum "infiel" ou "humano ruim" para poder "purificar". AKA Pintar um belo quadro.
Iniciar a tão esperada purga acompanhado por Maximus <3

@tag pseudo

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 EU4ZS77
2Miaus
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 EN2FCZD
Créditos : 04
2MiausEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t367-izzy https://www.allbluerpg.com/t390-mazushi-por-um-punhado-de-berries
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Ter Jul 20, 2021 11:37 pm

    
Narração: 012 / Os Monarcas / Flevance, 20:50, 10ºC

    

    
Os Monarcas: Código de honra

    

Spoiler:
Desculpa a demora pessoal. A semana tem sido bem conturbada

Alex, Max, Catherine, Shinto

Alex tentava recuperar sua respiração e lutava contra sua doença, que felizmente não estava tão grave quanto o inicio da manhã. Max e Cathy estavam saudáveis, mas preocupados com a demora do padre. O homem de cabelo prateado sentia uma dor latejante na perna, apesar de não conseguir apoiar o pé no chão, a fratura não o incomodava muito. Numa escala de 0 a 10 de dor, o rapaz poderia considerar 5, o que era uma benção do seu pai, já que uma fratura exposta estaria no nível 10 ou próximo.

Após averiguar que todos estavam vivos, perceberam que precisavam sair rapidamente daquele local. Eles conseguiram recuperar todas as armas, Max prende as armas na cintura e se agacha para Shinto subir em seus ombros. Não era uma posição confortável e nem honrosa para o padre, mas era o jeito mais rápido de se locomoverem. O ruivo, segurava a lança do padre nas mãos.

Alex pede ajuda da garota, que o ampara com os braços.



Enquanto o grupo caminhava em direção a sapataria, Max sente uma tontura e cambaleia para o lado, deixando todos preocupados, exceto os irmãos que sabiam bem do que se tratava. A garota queria correr para ajudar o ruivo, mas ele continuou caminhando como se nada tivesse acontecido.



Por segurança, eles caminhavam furtivamente e seguiam as instruções da jovem. Quando Max perguntou quem eram as pessoas, viu a menina ter um calafrio e isso intensificou a preocupação com a vida de Saori.



Ela tinha vergonha de falar isso em voz alta e achava que os amigos de Max não a veriam da mesma maneira que antes. Mas mesmo se sentindo constrangida ela passa as informações que sabia sobre a gangue.



Com o passar do tempo, Max sentia seus sintomas piorando e seria bom se ele conseguisse ajuda médica rápida. E como Cathy disse as ruas de noite estavam vazias e se viam alguém no caminho seguiam por travessas e cantos escuros, por mais sinuoso que estava sendo o caminho, logo eles chegariam na casa da menina.

John, Haru, Saori e Ryuu

Genji e Ryuu, o médico viu quando as pontas da sua soqueira penetraram no sapato do homem, mas ele agiu como se nada tivesse acontecido. Ryuu tentou um contra-ataque e socar o mafioso de baixo para cima quando viu a guarda aberta, mas com um esquiva e uma trocada de base rápida, Genji saiu da trajetória do soco. O orgulho do príncipe o impedia de receber ajuda das outras pessoas. Enquanto ele levantava a guarda para se proteger ou não, ele recebe um chute certeiro na costela. A dor e a dificuldade em respirar sugere que havia quebrado a costela. Ele ainda tentou avançar, mas a dor o derrubou. Usando seus conhecimentos médicos, pegou da sua bolsa uma injeção com morfina e uma solução para diluir a medicação e injetou na sua coxa. O efeito rápido do anestésico pode te deixar dopado por alguns minutos.  



Nesse momento Maria recobra a consciência e vê quando se Haru aproxima com a lamina no seu pescoço, o corte a deixa em estado de choque. Já que a menina olhava chorando para Genji e John.



John teve o ímpeto de ajudar e pegou sua espada, mas ao reconhecer o sinal de Haru e prefere proteger o grupo. Saori milagrosamente estava recuperada e com seu chicote fecha a porta, impedindo uma rota de fuga da dupla. Charlie ainda estava próxima de Maria e mantinha as cordas apertadas. Haru esperava uma reação mais emotiva do mafioso, seu blefe de matar a menina iria parar o inimigo? Genji apenas deu de ombros.





Ele parte em direção da médica com a intenção de dar um chute no tronco, Haru defende o golpe com a espada, mas é jogada para trás também, batendo suas costas na estante. John bloqueia o caminho e desfere um golpe com sua espada, Genji bloqueia com seu sapato e os dois medem forças. O escravo podia perceber que o homem era forte o suficiente para aguentar o tranco.

Badar queria ajudar na luta e tenta atacar os livros no rapaz, mas não o acerta. Já Saori consegue fazer o chicote cortar o rosto dele.



Badar e Balto avançam sobre o homem, o menino montado no lobo consegue derrubar o lutador. Haru conseguiu se levantar e saltou sobre o homem lhe dando uma joelhada e um choque forte o suficiente para nocautear. Eles amarraram o jovem desacordado e Badar vai ajudar o médico caido.


Kaplya e Shiranai

Os dois conversavam de maneira amigável e aos poucos a garota ia se abrindo com ele. Mas o clima amistoso era substituído pela tensão. Então eles optaram por seguir de maneira furtiva até a casa.

Usando suas habilidades os dois chegam na casa e percebem que tudo estava muito silêncio.

OFF:
Penalidades:

Ryuu - Seu personagem tomou dano porque quis lutar sozinho =X
Haru, Badar, Saori, John- Todos basearam suas ações quando Genji atacasse Haru e deveriam ter agido em conjunto desde o inicio, já que tinha deixado claro que era um oponente mais forte. Por isso, as ordens dos acontecimentos mudaram.

Rolagem de personalidade:
Kaplya
Quantidade aleatória (1,6) : 3
Quantidade aleatória (1,6) : 4
   
Histórico:
Alex
   

   Ganhos: - Espada  formidável (+80 em força ou destreza por nível)
   Perdas: - 1.000.000  entregue pro Kaplya( 3 adagas profissionais  = 750.000, 1 metro de couro = 50.000,) + 30.000 do medicamento + 1.200.000 (arma) + 155.000 com cigarros (10 unidades) e 1 isqueiros = Total de gastos = 2.075.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Haru
   Ganhos: Espada Clássica- durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível) + Bota com lâminas Profissional - durabilidade: média  (+60 em força ou destreza por nível)
Kit de bandagens (Contém 30 bandagens e 10 talas) , 1 bisturi, 1 kit de sutura, Kit de Agulha Esterilizada (10 agulhas), 2 litros de álcool 70%, 1 estetoscópio, 1 frasco de 5 usos de morfina, 1 livro de herbologia + 1 livro romance
   Perdas: - 400.000 Berries (Botas Profissionais) + 850.000 Berries (Kit Médico) + 200.000 (Livros)
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Max
   Ganhos: 5.000.000 ฿S  (evento da vaquinha) + 2.000.000 ฿S  (dinheiro roubado no jogo de aposta)
   Perdas: -
   Ferimentos:
   
   *
   
   Saori
   Ganhos: Chicote Clássico -durabilidade : baixa (+40 em força ou destreza por nível) + 5.000.000 ฿S  (evento da vaquinha)
   Perdas:  250.000 ฿S
   Ferimentos: Recuperada da queimadura nos pés
   
   *
   
   Kaplya
   Ganhos: 2 espadas profissionais - durabilidade: média (+60 em força ou destreza por nível)
   Perdas:  800.000 + (arma da Haru) 250.000 + Livros ( Investigação, Cartografia, Criptografia, Psicologia, artes de interrogatório, artes da lábia, artes da sedução e Falsificação) 1.000.000 - trocado pelos rifles = Total de gastos 1.050.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   John
   Ganhos: Espada Clássica -durabilidade : baixa (+40 em força ou destreza por nível)
   Perdas:  250.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Shira
   Ganhos: 3 adagas clássicas - durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível), 1 metro de couro (*Cordas vendidas por metro). Proficiência Furtividade (post 11)
   Perdas: -
   Ferimentos: Recuperada do ferimento do toráx
   
   
   *
   
   Badar
   Ganhos: - Flauta (instrumento musical) + Duas lâminas clássicas -durabilidade : baixa (+40 em força ou destreza por nível)+ 2.000 ฿S
   Perdas: 250.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Ryuu
   Ganhos: - Cigarros (10 usos), isqueiros  (15 usos), mochila, kit de bandagem (30 bandagens e 10 talas), linha de sutura (20 usos), kit de agulhas esterilizadas (10 usos), álcool (20 usos), Sedativo/Morfina (5 usos). Soqueira formidável (+80 em força ou destreza por nível)
   Perdas: - 1.450.000 (itens) + 1.200.000 (arma) = 2.650.000 ฿S
   Ferimentos:  - Fratura na 10ª costela, devido o chute do Genji (3 Post para se recuperar, após receber o tratamento médico)
   
   *
   
   Shinto
   Ganhos: -  Katana Clássica- durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível) e lança clássica -durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível) e lança clássica  - 1.500.000 ฿S (abastado)
   Perdas: - 500.000 ฿S
   Ferimentos: Recuperado da mordida do lobo no ombro/ - 300PV - Fratura na perna direita, devido a queda da janela (3 Post para se recuperar, após receber o tratamento médico)
      
   *
   
   
Legenda/ NPC:

Vendedor da Loja de Itens - Imagem
   
Vendedor de Armas - Imagem
   
Velho bêbado - Imagem
   
Hanzo - Atirador: Nível 1 - Imagem
   
Genji - Lutador: Taekwondo Nível 2 - Imagem

Xi Mei - Imagem

Tammy - Imagem

Vendedora de Instrumento Musical - Imagem

Tatsu - Imagem


Tobias Pernas Curtas - Imagem



 
 
    
2Miaus


Última edição por 2Miaus em Qua Jul 21, 2021 12:05 pm, editado 3 vez(es) (Motivo da edição : Retirado a pausa na narração e acrescentei a rolagem de dados)

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 Y2Lykp1

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 506uIZcOs Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 QmRUMwL
DarkWoodsKeeper
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 Ezgif.com-gif-maker_1
Créditos : 00
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Qua Jul 21, 2021 1:52 am
Badar Alluartie
Efeito Borboleta




Mesmo não conseguindo acertá-lo com um livro que encontrei, eu e Balto derrubamos o homem no chão e permitimos que Haru lhe desse o golpe final. Nossos dois oponentes estavam derrotados.


- Ganhamos!! - eu exclamaria com os dois braços erguidos e os punhos cerrados. - Isso foi incrível! Quando faremos de novo?


Depois de garantir que o homem estava devidamente amarrado, eu verificaria se ele também havia sido desarmado. Caso ele tivesse adagas ou outro tipo de facas de arremesso, eu as pegaria para mim soltando um longo assobio mostrando minha surpresa. O homem provavelmente reagiria negativamente, e eu diria:


- Nós ganhamos! Então eu posso pegar isso aqui! Hehehe. Mas, se você ganhar da próxima vez, você pode pegar elas de volta! - eu diria de forma honesta enquanto guardava as armas comigo.


Depois, eu fui até Ryuu, mas ele não parecia muito feliz com a situação. Caso ele se mostrasse irritado ou fosse grosso comigo, eu diria:


- Ei, nós somos um time agora! Eu acho muito mais legal trabalhar em equipe! Você não? - terminaria minha frase em tom alegre. Eu queria mostrar que ele não há nada de ruim em receber ajuda de vez em quando. Eu então sussurraria perto dele enquanto o ajudava a levantar e o deixava apoiar seu peso em mim (caso ele aceitasse a ajuda)- Não se preocupa, eu sei que você daria conta deles sozinho.


Eu então, após deixar Ryuu em um lugar confortável, voltaria a comer os biscoitos de John, caso ainda tivesse algum. Me sentando no chão com a boca ainda cheia de biscoito, eu perguntaria para todos ali:


- Mhnmhm... Agoua seuá que ...(gulp)... alguém pode me explicar o que houve aqui??



Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 1e8572d434991f9bcbab0798d81bc1d2



Eu esperaria uma resposta. Se houvesse algum interrogatório, eu observaria com bastante atenção e tentaria não atrapalhar. Eu, porém, chegaria perto de John, pois queria saber mais sobre aquela sua amiga e estava preocupado com ele.


- Ei, grandão. Tudo bem com você? Você parece conhecer ela há muito tempo. Estou certo? - esperaria uma resposta do enorme homem e então diria - Bom, pelo menos vocês conseguiram se reencontrar, né?


Eu então continuaria a escutar o interrogatório (ou as conversas) com atenção. Porém, um pensamento não saía da minha cabeeça: "Se nós fomos descobertos, será que o resto do grupo estava em perigo?"


Informações

  • Falas
  • Pensamentos

  • Posts: 13

  • Ganhos: Flauta transversal (instrumento musical) + 2.000 ฿S + Duas Lâminas da lua crescente
  • Perdas: 250.000฿S




Objetivos

  • Aprender pesca
  • Aprender zoologia
  • Ensinar um comando de caça a Balto
  • Encontrar o resto do bando
  • Adquirir uma arma principal (Lâminas da lua crescente) e facas (adagas) de arremesso
  • Adquirir uma flauta (ou ocarina ou outro instrumento de sopro)
  • Fazer uma performance (e tentar ganhar uns trocados hehehe)



"Só as feras estão além da mentira"     -Rexxar

▲ Thanks, Frankie @ Graphic Dreams ▲


Última edição por DarkWoodsKeeper em Qua Jul 21, 2021 10:44 am, editado 1 vez(es)

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 3lcCq0g
Alexander III
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 6Zsycwl
Créditos : 07
Alexander IIIEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t294-alexander-lancaster-caven https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#910
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Qua Jul 21, 2021 4:14 am

GODS BLESS THE KING


Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 QRqQSkL


Pelo visto Catherine conhecia um caminho que seria muito melhor e mais por baixo dos panos por assim dizer, iria demorar mais, porem naquele momento era o melhor a se fazer mesmo que eu estivesse preocupado com todos na casa.

— Arf arf c..Certo Catherine por favor nos guie para lá.

Provavelmente era muito sutil, mas apenas alguém que conhece aquela dor sabe quando outro passa pela mesma situação, parecia que Max passava pela ruina dos reis agora também, o esforço físico e estresse provavelmente desencadeou uma crise.

Eu me aproximava dele por um instante e falava para que apenas ele pudesse escutar.

— Eu sei que está preocupado irmão arf arf, mas não se esforce demais.... Qualquer coisa paramos por um breve momento e arf .... Descansamos, se forçarmos demais vai tudo piorar nossa condição atual, e acredite a ruina não brinca em serviço quando não é ouvida.

Andar para mim era já era doloroso, e ainda com uma crise dessas, a vontade que eu tinha era de arrancar os meus pulmões fora já que parecia ser mais agradável do que mantê-los queimando dentro de meu peito.

Mas eu sabia que não podia parar agora, nós tínhamos de chegar o mais rápido possível na casa de Catherine, mesmo que a situação estivesse controlada agora, reforços iriam até lá e matariam todos, nós temos que sair de lá o mais rápido possível.

Enquanto corríamos um plano se via em minha mente, algo que poderia mudar a nossa situação, mas esse caminho me transformaria talvez em um criminoso aos olhos da sociedade? Mas eu não ligo, as vezes a justiça precisa ser feita mesmo que se derrame sangue, como meu pai sempre dizia, seja amado, temido e respeitado.

Cada vez mais tinha que me apoiar nela o que era um pouco desgastante tanto para mim quanto para ela, mas eu não conseguiria andar sozinho antes, imagine agora, olhava para ela meio sem graça e dizia:

— Obrigado por todo o esforço que fazes por mim Catherine arf arf, não conseguiria sem ti...

Olhava para meu irmão para ver suas condições atuais e para Shinto que estava em seu ombro agora, sorriria para caso um olhasse para mim para fingir que estava tudo bem e que aguentava correr por muito mais tempo, mas a verdade era que já estava quase caindo de cara no chão ali mesmo.

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 05e4e87934eb38a770d242ecc029e933


Histórico :
Posts: 13

Ganhos: Espada
cigarros (10 unidades) e 1 isqueiros

Perdas: 2.355.000
Objetivos:
♕ Conhecer mais de Shiranai
♕ Aprender acrobacia e hipnose
♕ Me aproximar de todos
♕ Trabalhar a cabeça de meus súditos

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 KMdYuOB
Madrinck
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 NYcylhF
Créditos : 06
MadrinckEstagiário
https://www.allbluerpg.com/
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Qui Jul 22, 2021 9:44 pm
John Doe o Escravo
Ascensão de um novo grupo



Estava tudo, por fim, finalizado, eu estava um tanto surpreendido com a força do homem que se igualava aos meus musculos, mesmo ele não aparentando fisicamente uma força extraordinaria. Mas tudo bem, o trabalho estava feito e o grupo voltava a se acalmar, algo deveras reconfortante sabendo que todos momentaneamente estariam seguros, era um alivio, enquanto isso eu observava o pequeno garoto que aproveitava biscoitos, talvez feitos pelo meu segundo eu.

Todavia eu não respondia as duvidas da criança, indo até Maria e me ajoelhando para nivelar a minha altura para algo próximo a dela falando - Você esta bem Maria? Acredito eu que você não tenha bom gosto para companhia certo? Poderia explicar o do por que andava com esse homem por gentileza? Talvez eu deva me desculpar por você estar amarrada e ter que passar tanto sufoco, mas não posso fazer nada já que você sabe muito bem a vida a qual eu carrego em minhas costas- eu falava de modo sutil, aquelas palavras saiam mais por eu estar me forçando a elas, querendo ou não eu ainda sentia no dever de proteger Maria mesmo tendo passado tantos anos sem ver a mesma.

Entretanto o garoto novamente aparecia, agora falando comigo e eu na obrigação de responder ele sinceramente - Você não tem que se preocupar comigo pequeno, veja eu somente como um...- eu não sabia se o garoto, inocente como ele aparentava ser sabia realmente oque é ser um escravo, muito menos se ele sabia oque era um, então eu explicava da melhor forma possível - ... Uma pessoa-objeto, eu obedeço as pessoas, faço oque elas querem, e quando as pessoas terminam de me usar para seus afazeres teoricamente me largam. Todavia, sim eu conheço ela a muito tempo, uma amiga de muito atrás que eu não via a muito tempo-, eu forçava um sorriso logo depois para fingir uma falsa alegria a qual eu não sentia, eu tinha que ser o mais simpático possível com crianças, elas que a muitos anos atrás era uma dor de cabeça para mim caso eu não as obedecessem, falando mentiras para seus pais e eu recebendo punições a qual eu não deveria receber.


- Sim, é muito reconfortante me reencontrar com ela novamente- falando aquilo eu me levantava e ia até um canto da casa novamente suspirando, esperando o mestre voltar para fazer suas próprias decisões sobre a situação no geral, ou talvez até mesmo esperar que uma das pessoas ali na casa tivesse alguma ordem a qual quisesse me entregar. Uma coisa era certa, eu desejava que Maria não ganhasse um rumo ruim naquela situação, muito menos na vida. Eu até mesmo me perguntava se ela se lembrava da minha mentira naquele dia a qual a gente se separou, eu não sabia oque sentir sobre tal assunto, decidindo assim simplesmente deixar tal assunto mentalmente em escanteio.

Thanks, Lollipop @ Sugaravatars


Historico:
Numero de posts:13
Ganhos: Espada Classica
Perdas:250 mil (Espada)

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 UvhbRwr
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 Ezgif.com-resize
Créditos : 05
Localização : Flevance - North Blue
MilabbhAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t311-haru-kaplyanova?highlight https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#980
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sex Jul 23, 2021 11:28 am
Efeito Borboleta
Décimo Terceiro Pulo
Genji era ainda mais canalha do que havia antecipado, e não podia evitar um suspiro. - Tsc... - Abaixava lentamente a lâmina, e era aí que via o inimigo avançando até mim. Graças aos meus reflexos, consegia aparar o golpe com minha katana, mas isso não me impedia de ser lançada para trás.

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 649d82e246d1ee0e517b331ac223d193

Ao sentir a parede contra minhas costas, percebia o ar deixando meus pulmões, e instantâneamente arfava e tossia em busca dele. Caída no chão, levava alguns segundos para me recuperar, para só então apoiar minha arma no chão e erguer-me, encarando o invasor.

No entanto, uma grande muralha se coloca entre nós, me protegendo do outro golpe que viria. John me protegia, e meus olhos se arregalavam em uma mistura de incredulidade e gratidão. Mas não era hora para aquilo, precisávamos deter o inimigo.

Vendo que ele estava distraído com os livros de Badar e o chicote de Saori, aproveitava para pular e desferir uma joelhada em seu estômago, apagando-o no ato. Nunca fiquei tão feliz de ser uma mink como agora.

- Uff... Parece que ele apagou, finalmente. - Assistia a cena enquanto acalmava minha frequência respiratória e depois seguia até Ryuu. Badar já estava ao seu lado e parecia preocupado. - Não se preocupe, ele é médico também, sabe se controlar. - Rapidamente checava seus ferimentos e notava o hematoma nas costelas, bem como a seringa no chão.

- Bem, não há o que fazer aqui. Ele já está medicado e não posso imobilizar a costela... Mas será que poderia evitar exercícios extenuantes? - Perguntava retoricamente para meu colega de profissão, mas não iria lhe dar mais ordens, afinal, parecia ser tão competente quanto eu. E contanto que não sejam 4 costelas quebradas, não teremos maiores problemas com maldições... Espero.

Aproveitava o caminho até a recém chegada para falar com Saori antes e, para minha surpresa, ela estava de pé. - Saori!! Você está de pé! Como se sente? - Guiava a moça até um sofá para que ela se sentasse e eu pudesse checar as ataduras. Removendo-as, olharia com atenção os ferimentos. - Parece que cicatrizou bem... Está com dor? - Olhando em volta, procurava o livro de herbologia, e ao encontrá-lo, continuaria. - Depois darei uma lida nesse livro, talvez possa fazer um remédio natural para você. Por enquanto, procure não abrir essas cicatrizes. - Sorrindo para ela, e acariciando seus fios rosados, me afastaria.

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 2seMt3gU

Minha intenção agora era ir até Maria, e uma vez lá, não a desamarraria, pelo menos por ora. No entanto, John já estava ali falando com ela, e ao ver uma brecha, me pronunciaria. - Obrigada por me defender, John... E por confiar em mim. -  Sorria simpaticamente, mesmo que ele não estivesse me vendo. Em seguida, mudava meu olhar para a moça. - Seu nome é Maria, correto? - Olhava com atenção os cortes, me certificando de que realmente não eram profundos. - Perdoe minhas ações de antes, achei que o cretino te defenderia. - Apontava para Genji jogado no chão. - O que faziam aqui?

DetalhesFalas
*Histórico:
Ganhos:
- Receita de remédio
- Livro sobre Medicina Tradicional
- Kit Médico (Bandagens {1/30 usos}; Talas {0/10 Usos}; 1 bisturi; Agulhas Esterelizadas {0/10 usos}; Estetoscópio; Morfina {1/5 usos}; Álcool 70% {1/20 usos}
- Botas Profissionais de Durabilidade Média (+60 em Força)
- Katana Clássica de Durabilidade baixa (+40 em Força)
Perdas:
- 400.000 Berries (Botas Profissionais) + 850.000 Berries (Kit Médico)
Ferimentos: N/A

*Objetivos:
- Comprar uma arminha tops
- Comprar suprimentos médicos
- Sair em uma aventura
- Aprender Farmácia
- Aprender Herbologia
- Me divertir <3


@mm

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 QeMkXKw
Falta de Humildade:

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 ABC
Saori
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 S4MHZOv
Créditos : 13
SaoriDesigner
https://www.allbluerpg.com/t285-saori-ito https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sab Jul 24, 2021 10:00 am
Let life do with you what primrose does with flowers
A luta acabou com um misto de surpresas e reviravoltas. E finalmente Genji foi detido.

A inquietude da batalha se dissipou, retirando o peso que tensionava os ombros de Saori. Um suspiro de alívio que carregou o frenesi da luta, foi o que Saori esboçou ao ver o malfeitor caído no chão, desacordado e devidamente amarrado.

Apesar da sensação de desafogo, ela se questionava sobre a conduta de John. Por um momento, Saori duvidou da índole dele, como se ele a qualquer momento fosse se rebelar para ajudar aquela garota, Maria. Porém, a atitude do escravo de Alexander fora completamente diferente do previsto.

Mas logo as palavras de Haru a puxaram do mergulho de pensamentos.

Pois é, — respondeu Saori, observando as próprias pernas. — Estou melhor, acredito. A dor passou, — continuou, sendo guiada até o sofá.

Haru checou os curativos dela e viu que as queimaduras cicatrizaram. Como agradecimento, Saori emitiu um sorriso verdadeiro à garota-coelho. E viu que sua amiga não parou por aí, a mink estava disposta a continuar com os tratamentos. Dessa vez, haveria algo que muito interessava Saori.

Um livro?! — Sua voz soou com uma espontaneidade que ela sequer percebeu, enquanto seus olhos brilhavam. — E-eu... posso ler também?

Saori viu que Haru caminhou até John, e achou uma boa oportunidade para fazer o mesmo. Ela espreitou a amiga, seguindo cautelosamente seus passos, e a esperou concluir seus agradecimentos — afinal, o grande rapaz se colocou na frente do ataque.

John, — disse Saori, saindo das costas da amiga. — Eu devo confessar que duvidei de você. Mas depois do que fez por Haru, me arrependo disso... Enfim, obrigada por ajudar contra o Genji. Esse homem foi um dos responsáveis pelo que aconteceu comigo e com Shiranai.

Desabafar não foi tão fácil quanto pareceu. Saori teve que enfrentar seu rosto queimando e seu corpo tentando pará-la. Mas ela sabia que era o certo a se fazer. É o que sua mãe faria.

Logo ela pôde ver Charlie, a gatinha que a todo momento esteve disposta a ajudá-la.

Charlie, como você está? — Perguntou Saori. Ela se aproximou da felina, ajoelhando-se para ficarem da mesma altura. — Obrigada!

Trilha Sonora:

Considerações: Memória Fotográfica usada para reconhecer Genji.
Histórico:
Ganhos: Chicote (Clássico, +2 de destreza por nível).
Perdas: 250.000 ฿S.
Objetivos:
Conseguir um Chicote;
Obter a qualidade Precisão Temporal;
Aprender a proficiência Física.
368 palavras // tag: cheirinho de flores // outfit // local: ilha flevance

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 LZVuJBY
AoYume
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 Unknow19
Créditos : 00
Localização : Flevance - North Blue
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Jul 26, 2021 2:12 pm
Queen
Blessed by the King
A dor ia aliviando, e, pensando sobre a conversa de antes, muita coisa foi colocada para fora nos últimos momentos que foram passados. Física e emocionalmente em me sentia um pouco mais estável enquanto aproximava-me da casa em que estaríamos brevemente alojados, visto a parceria com aquela amiga do libidinoso irmão de Alexander. Próxima, todavia, o que permeava o ambiente em si era apenas um silêncio do tipo não reconfortante, mas, inquietante. Por qual motivo ali estaria tão quieto? Não teriam os demais retornado?

Me aproximaria com cautela, buscando inclusive o vislumbre pontual de meu companheiro o qual escolhido rotas divergentes á pouco tempo. Ele era procurado, e, com tão pouco movimento ali, as coisas eram bem suspeitas. Apenas imaginação? Não sabia, mas, desconfiada como de costume, busco me aproximar lentamente das paredes, estreitando meus olhos e me focando na minha audição em busca de notar até o mais sutil ruído que conseguisse, afim de entender se tratava-se de uma casa vazia, um silêncio passageiro, ou, até uma armadilha. Quem sabe alguém não acabasse vindo ao encontro de forma que aliviasse o meu pesar, mas, pouco havia para fazer-se até ter certeza de qual era o cenário atual, ao menos, para mim.

Se conseguisse notar um cenário favorável, então entraria normalmente, percebendo o que poderia ser um ambiente onde todos já estariam presentes e uma pessoa encontrava-se amarrada. Uma pessoa bem particular. Minha mão correria na direção de minha perna antes mesmo de falar ou ouvir qualquer um que pudesse iniciar um diálogo, apertando o cabo da lâmina, dedilhando, enquanto os dedos do outro punho apertavam contra meu ombro. Um sussurro porém me correria a mente, uma negação, era a voz de Gamora. "Não". Um voto quase cruel de auto controle me levando a fechar os olhos e ranger os dentes, eliminando de minha mente os pensamentos que poderiam ser evitados, e, evitando também o vislumbre odioso de meu carrasco para procurar Alex, ou, um lugar para aguardá-lo mais afastada para entregar o mapa que havia feito e conferido com auxílio de Kaplya. Se não houvesse cenário favorável, apenas permaneceria em aguardo no exterior.


PdV: 3600/3600 Sta 100(?)/100

by emme



Info:
Histórico:
Posts: 10

Ganhos: 3 adagas clássicas - durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível), 1 metro de couro (*Cordas vendidas por metro), 1 óculos, 1 caneta, 1 mapa do local produzido.

Perdas:

Objetivos:
> Conseguir Hidden Blades
> Conseguir Manto de malha
> Conseguir águia/coruja
> Tatuar as asas de Leyka e Gremona(símbolo de sua religião de adoração a justiça)
> Aprender furtividade(?)
> Aprender Arrombamento
> Aprender Briga
> Conseguir Ambidestria

_________________


don't be afraid...
...of Leyka's Justice Monarch.


f
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 14 UdcmuNR
Créditos : 01
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t581-maximus-cavendish-ito-iv https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Ter Jul 27, 2021 11:23 pm


Efeito Borboleta


- Calafrios  -

Um calafrio percorria meu corpo, diferente de dias comuns em que sofria com esta maldição, hoje, ela parecia ter vindo como uma forte tempestade.

Pensar na possibilidade de Saori ir como meus pais foram, me traziam lembranças perfeitas daquela noite, chacoalhava a cabeça tentando tirar aquelas imagens de minha cabeça..., porém, uma vez visto, não há como ser desvisto.

— Sim... Não se preocupe, foi só uma queda de pressão! Estou recuperado! – Falava enquanto respondia Catherine, sorriria escondendo as dores que sentia.

Ouvindo as falas de Alex, acenava com o rosto, afirmando que tentaria me acalmar, apesar de ser praticamente impossível. Foram anos longe da minha pequena, perde-la logo após um reencontro seria a palha necessária para reascender um ódio que até mesmo eu tinha medo.

— Então temos dois alvos... Olha Catherine, esse povo é nosso inimigo, acima de tudo, não falando exclusivamente do grupo que estou e a mim, mas a ti... Eles querendo ou não, fazem parte da organização que roubou sua liberdade.

— E para mim, isso não tem perdão, prefiro imagina o melhor dos cenários, onde eles foram até sua casa e recuaram achando que não teria ninguém por lá.

Abrindo um leve sorriso sádico e dando pequenas risadinhas, finalizava meu discurso, dizendo: — Porque depois do que eles fizeram contra você e caso tenha acontecido algo com as pessoas que estão agora na casa, eu iria até o inferno para acabar com todos se necessário...

Respirando enquanto carregava Shinto, ia me acalmando lentamente, quando lembrava de Shinto, — Está tudo bem aí padre? Devemos chegar logo...

Seguiria Catherine, ansioso pela nossa chegada a casa, ficaria atento nas ruas, focando-me em ver possíveis marinheiros e homens daquela gangue durante o percurso.


HistóricoInfo
Nº de Posts: 09
Ferimentos

  • N/A

Ganhos:

  • ฿S 2.000.000 - Roubado em jogo de apostas

Perdas

  • N/A