Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
1º Capítulo: Alvorada dos Monstrorines!Hoje à(s) 11:01 ampor  Pippos[TUTORIAL] JaeggarHoje à(s) 9:31 ampor  MakaI - Desventuras em SirarossaHoje à(s) 3:18 ampor  PepeVirando a casacaHoje à(s) 2:28 ampor  Terry[P.N.D] MARINES&AGIOTAS, NÃO SÃO O MESMO?Hoje à(s) 12:38 ampor  GyathoLivro I - A CaminhadaHoje à(s) 12:37 ampor  YamiAgnis CyrielleHoje à(s) 12:06 ampor  gmasterXP.D.N. - Caçadores BacanosOntem à(s) 11:41 pmpor  KenshinChocho KimikoOntem à(s) 10:19 pmpor  RyomaMaka JabamiOntem à(s) 9:54 pmpor  Ryoma
 :: Oceanos :: Blues :: North Blue :: Flevance
Página 13 de 15 Página 13 de 15 Anterior  1 ... 8 ... 12, 13, 14, 15  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 XqxMi0y
Créditos : 15
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Maio 10, 2021 10:03 pm
Relembrando a primeira mensagem :

Os Monarcas - I Efeito Borboleta

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Civil Daisuke Ito, Saori Ito e Alexander Lancaster Cavendish III. A qual não possui narrador definido.

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 J09J2lK

Shinto
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 H9peUe6
Créditos : 00
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sex Jul 09, 2021 9:40 am

Efeito Borboleta

Ascenção



Matem todos. Essas seriam as palavras que ouvíamos depois de um brinde um tanto particular. Estes homens… estes seres, impuros, o sangue que Hemoris criou, o líquido encarnado que flui nos nossos corpos, eles não o parecem aceitar, não o compreendem. No entanto essas palavras traria uma paz à minha alma e um perigo que que faria bombear o meu sangue. Por mais que desejasse a purga destes seres inferiores iniciar uma purificação neste momento era sem dúvida uma sentença de morte, o meu corpo ainda é humano, o meu Rei, o seu irmão estamos todos em perigo.

Os guardas iniciavam os seus ataques, Alex era agarrado e Max tinha um espadachim a se aproximar, confio nas habilidades dos que me acompanham, olho para o ser que direcionava a sua pistola a mim, para o cano que me encarava. Sorria. Observaria os movimentos do Meu Rei e do seu irmão. E lentamente caminharia tentando usar o brutamontes que agarrava Alex para cortar a linha de visão entre o atirador e a minha pessoa. Se ainda estivesse a segurar a pequena faca que teria usado para cortar a minha mão a usaria espetando no brutamontes e auxiliando o meu rei, enquanto o usaria como proteção, empurrava o brutamontes em direção ao ser que mirava a sua pistola a mim. Se tudo isso resultasse manteria a pequena faca na minha mãe retirando-a do corpo do brutamontes, e tentaria abrir a porta da sala, presumo que esteja próximo da mesma. Executaria estes movimentos o mais rápido que o meu corpo permitisse. Ao abrir a porta, com a faca empunhada a cravaria no homem que estive à direita, rodava o meu corpo enquanto daria um chute no guarda que estaria a esquerda, estes movimentos, faria intenções de estarem sincronizados, para assim poder desequilibrar ou danificar ambos os guardas que estavam no exterior da sala, praticamente ao mesmo tempo.

Fecharia a porta atrás de mim, ainda com a pequena faca em mãos, avançaria sobre o homem que teria pontapeado tentando finalizar a sua vida, correria em direção às minhas armas e dos meus companheiros, agarraria as mesmas e voltava a entrar na sala, podia observar a janela partida. – Hemoris espera por si tigre vermelho. – Diria enquanto corria em direção à janela, pularia, não estava preparado para a altura da queda, tentaria rebolar ao chegar no chão para evitar danos graves e tentar dispersar a energia do impacto. O peso extra das armas provavelmente trará mais complicações na queda livre, no entanto, era a única fuga que veria disponível.

Local do Narrador <3:

Histórico
Post: 11
Shinto Fala

Objetivos
Receber o meu belo $$$ da qualidade abastado <3 (por favor adicione nos ganhos)
Por favor adicione os ferimentos nas considerações <3
Comprar uma Lança de Acuidade/arremessável.
Comprar um Katana de Acuidade.
Encontrar o pequeno Babar <3
Encontrar algum "infiel" ou "humano ruim" para poder "purificar". AKA Pintar um belo quadro.
Iniciar a tão esperada purga acompanhado por Maximus <3

@tag pseudo


_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 EU4ZS77
2Miaus
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 EN2FCZD
Créditos : 04
2MiausEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t367-izzy https://www.allbluerpg.com/t390-mazushi-por-um-punhado-de-berries
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sab Jul 10, 2021 8:32 am

    
Narração: 011 / Os Monarcas / Flevance, 20:05, 10ºC

    

    
Os Monarcas: Let´s go!

    




Alex, Max, Catherine, Shinto

Alex sente a culpa pelo fracasso da negociação, mas não tem muito tempo para pensar nisso já que é atacado por um dos seguranças de Tatsu. E para piorar a situação sente a ruina dos reis o dominando aos poucos. O rei chuta as partes intimas do homem, que curva o corpo para frente e Alex consegue se desvencilhar do braço do segurança enquanto o empurra em direção a janela. Max usa uma almofada como distração e acerta um chute na lateral da cabeça  do espadachim e o nocauteia. Sendo assim ele pega Cathy no colo e se aproxima da janela também. Shinto que parecia estar numa situação complicada, ele pensa em se esquivar da mira da arma buscando proteção no oponente de Alex, mas os dois já estavam debruçados na janela. Sem outra alternativa ele avança sobre o atirador com a faca em punho. O atirador aperta o gatilho mas erra o alvo.

Spoiler:
Para explicar melhor o que aconteceu na sala
Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 Yakusa-sala1

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 Yakusa-sala2

No momento que o padre mata o homem, ele escuta uma explosão e em pouco tempo uma fumaça grossa começa a tomar conta do corredor. Havia pessoas gritando de desespero no andar de baixo e também havia gritos de pessoas alertando a situação e pedindo para buscarem água. Pela primeira vez Tatsu parece realmente surpreso e se levanta da mesa rapidamente. E Shinto precisa decidir o que fazer.

Spoiler:
Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 Yakusa-sala3


Se ele deixar Tatsu e o guarda costas passar e não atacar, os dois seguranças invade a sala, mas o padre consegue finalizar os dois com facilidade, pegar as armas e pular da janela. Se Shinto optar por brigar, pode ficar mais tempo no prédio por causa do combate e tem o risco de ficar encurralado pelo fogo.

Alex e o brutamontes despencaram de uma queda de 2 metros até atingirem um muro, o homem que foi jogado caiu com impacto sobre o concreto e o ruivo escutou suas costelas partindo e estava definitivamente morto. Já o rei com o impacto da queda teve por alguns segundos falta de ar e a piora dos sintomas de sua doença. Max pulou de maneira estratégica, enquanto carregava Cathy nos braços, ele deslizava pela parede apoiando suas costas e ao chegar ao solo, amorteceu o impacto com os joelhos. Felizmente os dois não teve nenhum ferimento e estavam num local seguro. Então Cathy pede para descer e se equilibra sobre o muro.



A garota escuta Max falando que não iria deixar ela sozinha e o abraça apertado, mas nesse momento eles escutam uma explosão, parte do andar de baixo estava totalmente em chamas e uma grande coluna de fumaça subia. Max percebe que a explosão aconteceu no beco, então as melhores rota de fuga seria pela sapataria, que os levaria para ruas principais e de volta para casa da Cathy ou buscar abrigo na escola, caso achem necessário se esconder por um tempo, já que a marinha devia ter sido acionada por causa do incendio.

Após alguns minutos da explosão, Shinto aparece na janela, por conta da coluna da fumaça e por estar carregando tantas armas, não tem como ele calcular um bom pulo. O padre tenta prever quando alcançaria o solo e consegue fazer uma cambalhota, mas a perna atinge o concreto com força e ele sente uma dor insuportável. As armas se espalham pelo muro e Cathy tem um reflexo rápido e consegue pegar a lança antes de cair.

Se o grupo optasse por seguir em frente, Alex teria grande dificuldade de respirar e precisaria de apoio, assim como Shinto que não iria conseguir colocar a perna direita no chão, eles desconfiavam que poderia ter fraturado a perna, mas não tinha como ter certeza desse diagnostico.

Se o grupo optasse pela a escola, perceberiam que a maioria dos alunos e professores fugiram assustados, então teriam um abrigo até que a situação tivesse mais tranquila.

John, Haru, Saori e Ryuu

Ao serem delatadas pela amiga de John, Haru parte para cima da Maria que estava preparada para o ataque, a pequena garota de cabelos prateados tenta socar a mink coelha, mas com facilidade a médica pula para o lado. Saori aproveita essa brecha para segurar o chicote e fazer ele estralar, o pedaço de couro serpenteia o corpo da menina.



Ela fica surpresa por ser capturada tão fácil e não tem reação quando recebeu um chute giratório que a nocauteou. Antes de desfalecer para o chão, Badar e Balto haviam preparado um ataque em conjunto. O menino procurou minutos atrás uma corda e avistou uma no quintal junto com o material de jardinagem. Então ele ensinou para o lobo o que este deveria fazer. Balto correu para frente acompanhando Badar e deram a volta na garota adormecida, até parecia uma brincadeira divertida para o animal. Por fim a gata Charlie, checou se as amarras estavam bem firmes. Maria estava deitada no chão, mas acordaria em alguns segundos ou minutos.

John via aquela cena se desenrolar com pesar, ele se aproxima da amiga e faz um carinho em sua franja, mas optou por se afastar e ficar próximo de uma parede, já que não tinha o direito de interferir nos planos dos amigos do seu amo.

O barulho dentro da casa fez Genji  se aproximar mais e após a apresentação de Ryuu percebeu que Maria tinha sido capturada, ele encara o médico puto. Ao mesmo tempo escutava Haru e Saori falando lá dentro.



Genji flexiona o joelho e dá um chute frontal na direção do tórax do rapaz, mas ele estava preparado para o golpe e apara com as soqueiras e percebe que na ponta dos sapato dele apareceram uma lamina afiada. O lutador usa a força do chute para jogar o médico para trás e os dois entram na casa. Genji analisa por alguns segundos o cenário ao seu redor e percebe que havia mais oponentes do que tinha previsto. Então ele avança sobre Ryuu novamente, desta vez aplica dois chutes giratórios, o primeiro visaria acertar sua cabeça e na sequencia daria um chute com a perna contraria visando o tronco. Se ninguém intervisse nos golpes, Genji iria partir para cima da mink que estava usando uma espada.


Kaplya e Shiranai

Assim que chegaram na casa de Tobias, Kaplya aproveitou para tirar uma soneca. Já Shiranai teve um treinamento longo e exaustivo, o rato era muito detalhista e corrigia cada pequeno erro da jovem, e após andar tantas e tantas vezes sentia o cansaço nas pernas, mas pouco a pouco via o progresso acontecendo. Quando finalmente surpreendeu Tobias com uma aparição totalmente silenciosa.



Furtividade adquirida

Os dois retornavam para a casa da amiga do Max, mas antes de chegarem de fato, perceberam uma movimentação maior dos marinheiros pela rua e como estava tarde, eles estavam abordando algumas pessoas pela rua. Dois homens foram parados alguns metros a frente. Os marinheiros tinham cartazes com retratos falados do Kaplya e do Ryuu e conferiam a fisionomia antes de permitirem que os dois seguissem viagem. Logo deduziram que a confusão no porto já era do conhecimento do QG e o mink e o médico eram agora procurados.

OFF:
Kaplya e Shiranai, como vocês estão com uma passagem de tempo mais avançada, vou dar uma pausa na narração de vocês. Peço que descrevam suas ações até a chegada da casa e aguardem =)
   
Histórico:
Alex
   

   Ganhos: - Espada  formidável (+80 em força ou destreza por nível)
   Perdas: - 1.000.000  entregue pro Kaplya( 3 adagas profissionais  = 750.000, 1 metro de couro = 50.000,) + 30.000 do medicamento + 1.200.000 (arma) + 155.000 com cigarros (10 unidades) e 1 isqueiros = Total de gastos = 2.075.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Haru
   Ganhos: Espada Clássica- durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível) + Bota com lâminas Profissional - durabilidade: média  (+60 em força ou destreza por nível)
Kit de bandagens (Contém 30 bandagens e 10 talas) , 1 bisturi, 1 kit de sutura, Kit de Agulha Esterilizada (10 agulhas), 2 litros de álcool 70%, 1 estetoscópio, 1 frasco de 5 usos de morfina, 1 livro de herbologia + 1 livro romance
   Perdas: - 400.000 Berries (Botas Profissionais) + 850.000 Berries (Kit Médico) + 200.000 (Livros)
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Max
   Ganhos: 5.000.000 ฿S  (evento da vaquinha) + 2.000.000 ฿S  (dinheiro roubado no jogo de aposta)
   Perdas: -
   Ferimentos:
   
   *
   
   Saori
   Ganhos: Chicote Clássico -durabilidade : baixa (+40 em força ou destreza por nível) + 5.000.000 ฿S  (evento da vaquinha)
   Perdas:  250.000 ฿S
   Ferimentos: Recuperada da queimadura nos pés
   
   *
   
   Kaplya
   Ganhos: 2 espadas profissionais - durabilidade: média (+60 em força ou destreza por nível)
   Perdas:  800.000 + (arma da Haru) 250.000 + Livros ( Investigação, Cartografia, Criptografia, Psicologia, artes de interrogatório, artes da lábia, artes da sedução e Falsificação) 1.000.000 - trocado pelos rifles = Total de gastos 1.050.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   John
   Ganhos: Espada Clássica -durabilidade : baixa (+40 em força ou destreza por nível)
   Perdas:  250.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Shira
   Ganhos: 3 adagas clássicas - durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível), 1 metro de couro (*Cordas vendidas por metro). Proficiência Furtividade (post 11)
   Perdas: -
   Ferimentos: Recuperada do ferimento do toráx
   
   
   *
   
   Badar
   Ganhos: - Flauta (instrumento musical) + Duas lâminas clássicas -durabilidade : baixa (+40 em força ou destreza por nível)+ 2.000 ฿S
   Perdas: 250.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Ryuu
   Ganhos: - Cigarros (10 usos), isqueiros  (15 usos), mochila, kit de bandagem (30 bandagens e 10 talas), linha de sutura (20 usos), kit de agulhas esterilizadas (10 usos), álcool (20 usos), Sedativo/Morfina (5 usos). Soqueira formidável (+80 em força ou destreza por nível)
   Perdas: - 1.450.000 (itens) + 1.200.000 (arma) = 2.650.000 ฿S
   Ferimentos: -
   
   *
   
   Shinto
   Ganhos: -  Katana Clássica- durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível) e lança clássica -durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível) e lança clássica  - 1.500.000 ฿S (abastado)
   Perdas: - 500.000 ฿S
   Ferimentos: Recuperado da mordida do lobo no ombro/ - 300PV - Fratura na perna direita, devido a queda da janela (3 Post para se recuperar, após receber o tratamento médico)
      
   *
   
   
Legenda/ NPC:

Vendedor da Loja de Itens - Imagem
   
Vendedor de Armas - Imagem
   
Velho bêbado - Imagem
   
Hanzo - Atirador: Nível 1 - Imagem
   
Genji - Lutador: Taekwondo Nível 2 - Imagem

Xi Mei - Imagem

Tammy - Imagem

Vendedora de Instrumento Musical - Imagem

Tatsu - Imagem


Tobias Pernas Curtas - Imagem



 
 
    
2Miaus

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 Y2Lykp1

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 506uIZcOs Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 QmRUMwL
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 Ezgif.com-resize
Créditos : 05
Localização : Flevance - North Blue
MilabbhAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t311-haru-kaplyanova?highlight https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#980
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Sab Jul 10, 2021 10:43 am
Efeito Borboleta
Décimo Segundo Pulo
Saori entendia perfeitamente o que eu pretendia ao acenar para ela, e executava com louvor um golpe simples, mas muito útil. O chicote que se enrolou no tronco de Maria, impossibilitava seus movimentos, além de garantir mais uma distração. Com isso, eu consegui nocauteá-la.

Badar e Balto amarraram a refém, e John parecia triste no momento. Eu o olhava com pesar, realmente simpatizando com ele, no entanto, o momento exigia a frieza característica de uma certa mink coelha e, por isso mesmo, encarava Genji.

O homem parecia irado com a situação, e mesmo vendo que ali nós possuíamos a vantagem, não pestanejava. Atacava Ryuu, lançando-o para trás, e aproveitava o momento para entrar na casa. Assistia quase imponente enquanto ele preparava mais ataques na direção do médico.

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 Yae-sakura-wallpaper-43

Minha primeira reação naquele momento, era apertar a lâmina de minha katana ainda mais contra o pescoço de Maria, apenas o suficiente para ver sua pele sangrar, mas não machucá-la, de fato. - Caro senhor... - Exaltava minha voz para que ele me ouvisse em meio aos golpes. - Não aconcelharia este curso de ação, afinal, sua preciosa amiga ainda está em minhas hábeis mãos... Inclusive, as mãos de um médico precisam ser firmes e certeiras, basta um mísero segundo para que a traqueia da tal Maria esteja exposta, e a vida deixe seu corpo.

Olhava firmemente para ele, não deixando transparecer um pingo de dúvida ou remorso em meu semblante. Ao mesmo tempo, torcia para que John confiasse em mim. Levando lentamente a mão vaga para trás, cruzava os dedos, indicando para ele que estava mentindo. Para Genji, no entanto, nem mesmo piscava.

- O que vai ser? Irá cooperar e manter sua amiguinha viva ou prefere ter o sangue dela em suas mãos? - Afundava um pouco mais a lâmina, vendo o sangue escorrer por ela e pingar no chão. - Acredite, eu já tenho muito nas minhas, um pouco mais não me incomoda.

Eu preferia resolver aquilo na conversa, e esperava que ele mordesse a isca, no entanto, se visse que em algum momento ele pretendia me atacar, estaria preparada para me esquivar pulando para os lados ou para trás, desviando minha lâmina para frente do meu corpo, a fim de proteger-me contra algum golpe.

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 ?imw=512&&ima=fit&impolicy=Letterbox&imcolor=%23000000&letterbox=false

Assim que achasse alguma brecha, correria em sua direção e, ao estar perto o suficiente, pularia com um dos joelhos fletidos, mirando em seu estômago, e no momento que o golpe entrasse em contato com ele, canalizaria meu electro, na esperança de potencializar ainda mais o golpe. Não importaria se errasse, porém, uma vez que também teria minha espada erguida acima de minha cabeça para atacá-lo verticalmente, de cima para baixo.

A lâmina faria uma trajetória retilínea até seu ombro, afinal, não queria matá-lo, apenas incapacitá-lo. Bem sucedida ou não, ao pousar, agacharia para dificultar um novo golpe, colocando sempre minha lâmina na frente do corpo e, em seguida, sairia de perto de seu alcance.

DetalhesFalas
*Histórico:
Ganhos:
- Receita de remédio
- Livro sobre Medicina Tradicional
- Kit Médico (Bandagens {1/30 usos}; Talas {0/10 Usos}; 1 bisturi; Agulhas Esterelizadas {0/10 usos}; Estetoscópio; Morfina {1/5 usos}; Álcool 70% {1/20 usos}
- Botas Profissionais de Durabilidade Média (+60 em Força)
- Katana Clássica de Durabilidade baixa (+40 em Força)
Perdas:
- 400.000 Berries (Botas Profissionais) + 850.000 Berries (Kit Médico)
Ferimentos: N/A

*Objetivos:
- Comprar uma arminha tops
- Comprar suprimentos médicos
- Sair em uma aventura
- Aprender Farmácia
- Aprender Herbologia
- Me divertir <3


@mm

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 QeMkXKw
Falta de Humildade:

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 ABC
DarkWoodsKeeper
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 Ezgif.com-gif-maker_1
Créditos : 00
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Dom Jul 11, 2021 12:43 pm
Badar Alluartie
Efeito Borboleta




A garota havia sido derrotada graças a Haru e Saori. Eu e Balto amarramos ela com o novo truque que aprendemos e nos preparamos para o que viria a seguir. Parecia um jogo, uma espécie de competição... E eu estava me divertindo.


Eu congelei, porém, depois que o homem entrou e atacou Ryuu. Eu estava animado para combater aquele "jogador", quando de repente Haru colocou a lâmina no pescoço de Maria e ameaçou matá-la.


O peso da situação caiu sobre mim naquele momento. Ela iria matar aquela garota? Eu não sei se aguentaria ver outra morte acontecendo bem na minha frente. Foi então que eu percebi, logo atrás do tronco de Haru, sua mão com os dedos cruzados em um X. Ela estava apostando!! Era um outro tipo de jogo que eu lembro ver os outros habitantes do viveiro fazendo, principalmente jogando cartas. Era apenas um blefe e eu agora estava realmente entendendo a estratégia da coelha naquele jogo!


Caso o homem ouvisse Haru e aceitasse o diálogo, eu escutaria a conversa com atenção, mas não diria nada, temendo atrapalhar a conversa. Eu ficaria na frente de Balto para evitar que ele avançasse, mas também para me sentir mais seguro.



Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 33559372c85292d3899a3c51e8334720



Se o homem avançasse contra Haru eu recuaria ao perceber o contra-atque da mink e montaria em Balto, me preparando para auxiliar no combate. Eu esperaria para ver se John, Saori ou Ryuu também atacariam e, caso os ataques acontecessem e tivessem sucesso, eu verificaria se o homem estava exposto para um golpe final. Caso eles estivessem com dificuldades no combate, eu arremessaria algo (como um enfeite de mesa ou outro objeto mais pesado) mirando em sua cabeça, a fim de atordoá-lo.


Eu esperava que ele estivesse atordoado dos ataques do grupo (ou do meu arremesso) e, montado em Balto, eu avançaria e derrubaria o homem com um pulo do lobo. O peso do lobo, com uma pequena ajuda do meu, provavelmente derrubaria o homem. Eu desceria rapidamente de Balto e, usando o restante da corda (ou um pano de mesa ou outra coisa que eu encontrasse na casa), eu o desarmaria e o imobilizaria enquanto Balto ainda o imobilizava com seu peso.



Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 4c39f7cd0e4255578f92a53e76547598


Em seguida, eu iria até Ryuu, deixando Balto em cima da homem amarrado.


- Balto, não precisa morder! Só não deixa ele sair dali! - eu sabia que Balto estaria pronto para atacar caso o homem tentasse algo, mas por enquanto segurá-lo no chão era o suficiente.


Chegando no médico, eu agacharia e o ajudaria a levantar.


- É, parece que nós ganhamos, né? - eu diria em tom tranquilo para Ryuu, sorrindo inocentemente, como se estivéssemos apenas em uma brincadeira. - Você está bem?


Caso minhas ações anteriores não funcionassem, eu recuaria com um assobio para Balto recuar também, e ajudaria Ryuu a levantar, esperando que ele pudesse ajudar no combate. Eu também procuraria outros objetos para arremesar, visto que o combate ainda não teria terminado.


Informações

  • Falas
  • Pensamentos

  • Posts: 12

  • Ganhos: Flauta transversal (instrumento musical) + 2.000 ฿S + Duas Lâminas da lua crescente
  • Perdas: 250.000฿S




Objetivos

  • Aprender pesca
  • Aprender zoologia
  • Ensinar um comando de caça a Balto
  • Encontrar o resto do bando
  • Adquirir uma arma principal (Lâminas da lua crescente) e facas (adagas) de arremesso
  • Adquirir uma flauta (ou ocarina ou outro instrumento de sopro)
  • Fazer uma performance (e tentar ganhar uns trocados hehehe)



"Só as feras estão além da mentira"     -Rexxar

▲ Thanks, Frankie @ Graphic Dreams ▲

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 3lcCq0g
O Taverneiro
Ver perfil do usuário
Imagem : Não me incomode...
Créditos : 09
Localização : Fleavance - North Blue
O TaverneiroEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t304-kaplya-sveta#877 https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Jul 12, 2021 9:40 am
Vou te chamar de Shira


Terminado o treino da rainha nos encaminhamos para a casa de Catherine, a distância era razoável e isso me dava a chance de saber mais sobre Shiranai.

”Se ela tem a possibilidade de ser a rainha, preciso saber coisas sobre ela.”

- Shiranai. Vou te chamar de Shira. Olha… Você chegou há pouco tempo, e eu queria saber mais sobre você. Você faz o que realmente? Sua profissão sabe? O que você faz para ganhar dinheiros?

Caminhando com ela, puxaria um cigarro do bolso e acenderia. Soltaria a fumaça para o alto e então ouvindo ela, continuaria.

- Certo, certo… Eu entendo. E você me perguntou antes da gente chegar no local, o que significava quando você pensava em alguém quando falava sobre namorado. Eu vou fazer um teste, tudo bem?

Dou outro trago, sinto a fumaça em meu corpo e expiro. Olho para Shira e então digo:

- Você realmente gosta dele, não é? - É uma pergunta sem nomes, sem ações, sem nada. Mas certamente se ela gostasse de alguém ela falaria o nome, ou então pelo menos iria deixar algo no ar.

Caso ela dissesse algum nome eu completaria.

- Mas eu não disse nome algum, significa que você gosta dele. Quero casamento e bolo de atum.

Caso ela não dissesse nomes, continuaria com as brincadeiras.

- Hum… Então vamos fazer assim. É um teste para saber se você está apaixonada. Funciona muito bem. Você vai olhar para frente, e me responder. Tudo bem? - Essa era clássica também. - É um teste de paixão, como disse. Pensa na pessoa…. - Daria outro trago enquanto caminhamos. - Pensou? Bem… Se você não estivesse apaixonada, não pensaria em ninguém.

Sorrio para ela e ofereço um trago.

- Você fuma? Aceita um trago?

Olharia para Shira e contaria também minha história.

- Bem, eu nasci no castelo né… E aí eu vi o Alexander nascer, precisava ver, ele parecia um joelho Bauhaubauhaubauhau…. - Vou contando passagens e histórias. - E aí, ele caiu da árvore!! BAUHAUBAUHAUBAUHAU…. Sim, mas a gente ficou preocupado, se ele engasga,né? …. E depois de muito tempo como guarda real, eu fui levado ao treinamento extremo e hoje sou espião. Um dos melhores, e também sou o ser que protege o rei…

Falaria com Shira até chegar há mais ou menos 50m da casa de Catherine e então faria um sinal para Shiranai.

”Fica em silêncio, você vai por ali, eu por aqui.” - Sem falar nada, somente mostrando sinais com as mãos, torcia para que ela compreendesse e seguisse o que pedi. Queria observar antes a casa para saber se estava tudo certo.

DetalhesFalas Kaplya
"Pensamento Kaplya" - Lukas
- Falas Lukas
*Histórico: POST 12 (6/6 - LUKAS )
Ganhos:2 espadas profissionais - durabilidade: média (+60 em força ou destreza por nível)+ 2 Rifles + 1 Espada
Perdas: 800.000 + (arma da Haru) 250.000 = 1.050.000 ฿S + Livros ( Investigação, Cartografia, Criptografia, Psicologia, artes de interrogatório, artes da lábia, artes da sedução e Falsificação) 1.000.000 - trocado pelos rifles = Total de gastos 1.050.000 ฿S
1 uso de fumo / Fósforo
Ferimentos: To benzão
*Objetivos:
- Comprar uma Espadinha
- Livros: Cartografia e Investigação
- Aprender as perícias Investigação e Cartografia
- Sair em uma aventura
- Me divertir


Lukas Sveta
Nenhum caminho me assusta, nenhum desafio me impede.







Alexander III
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 6Zsycwl
Créditos : 07
Alexander IIIEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t294-alexander-lancaster-caven https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#910
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Seg Jul 12, 2021 4:04 pm

GODS BLESS THE KING


Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 QRqQSkL


Argh, podia sentir o impacto da queda percorrer meu corpo, mas por sorte eu estava vivo mesmo que não assim tão bem, meu inimigo não tinha a mesma sorte que eu e morria na hora com suas costelas quebradas.

Ficava um tempo no chão tentando recobrar o ar, os meus pulmões que já não puxavam ar antes agora nem mesmo me obedeciam direito, logo eu via Max descendo com sua amiga, era um alivio saber que ele havia conseguido sair, mas onde estava Shinto?

— Cof cof cof, fico feliz que conseguiram sair de lá, onde está o padre? Temos que sair daqui agora, arf arf.

Minha boca se inundava pelo gosto metálico de meu sangue, minhas costas doíam e meu peito era amassado de dentro para fora, eu me sentava lentamente, mas algo me parava, uma grande explosão em um beco próximo, o que me fazia deitar novamente.

— Mas que raios? Arf arf, vamos Shinto venha logo homem...

Eu sabia que se demorássemos agora com toda aquela barulheira e fumaça a marinha logo estaria aqui, e eu sabia que poderia ter corruptos que trabalhavam para esses malditos mafiosos, tudo havia sido ruim naquela situação, era uma vergonha para mim como estrategista.

Logo eu via meu amigo na janela, o que era um alivio, mas quando eu o via saltando de forma torta já me preocupava, ele caia tão rápido que nem dava tempo de pensar em fazer algo, com certeza ele havia caído de forma errada, sua perna atinge o concreto com força.

— Droga Shinto, estas bem Cof cof?

Olhava ao meu redor, provavelmente a marinha já estaria chegando ou pelo menos próximo disso, precisávamos de uma rota de fuga, uma sapataria parecia ser a melhor rota de fuga no momento, se ficássemos parados poderíamos ser pegos logo.

— Max meu irmão eu preciso de sua ajuda, Catherine tu também, Max carregue Shinto e as armas, minha querida será que poderia me ajudar a andar? Na queda eu me feri, não consigo respirar direito...

Se ela me ajudasse me levantaria e me apoiaria o que precisava em cima de seu corpo, minhas pernas estavam cansadas e meu corpo não me obedecia direito, a crise em cima de um momento como esse, que lindo.

— Arf arf, vamos pela sapataria, temos que voltar para a sua casa arf, mas não podemos ser seguidos.... Vamos fazendo um caminho cheio de voltas mesmo que isso não seja o melhor para nós agora cof cof, mas a máfia ou a marinha não pode nos encontrar, nem sua casa é segura, assim que chegarmos teremos de sair de lá imediatamente.

Antes que saíssemos de vista do local eu olharia atentamente para aquele bar, ele não poderia ficar de pé, ou mesmo aquela organização, que vergonha que eu passei hoje, um rei tendo que fugir com seus rabos entre as pernas, mas como meu pai sempre me dizia, viva hoje para lutar amanhã.



Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 285a0826b5d65a244ba35b5132177cf1

Passaríamos pela sapataria caso tudo desse certo e começaria a apontar para ruas e caminhos aleatórios e de tempos em tempos olharia se éramos seguidos por algum motivo, fossem marinheiros ou mafiosos.

Se fossem os homens da lei que nos seguiam eu tentaria analisar se eles nos seguiam para nos prender ou achavam que éramos vítimas, se começassem a correr eu diria a todos comigo.

— CORRAM COF COF, TEMOS QUE DESPISTÁ-LOS, NÃO PODEMOS LUTAR AGORA!

Correria da melhor forma possível provavelmente seria uma tortura sem igual, mas eu tinha que aguentar, não podia ser preso, se isso acontecesse de fato seria um homem morto.

Se finalmente não fossemos mais seguidos seja entrando em algum local ou mesmo correndo por ai eu recobraria meu folego e me sentaria por um instante, não conseguia me forçar demais no momento.

— Arf, arf, arf, arf, cer… Arf, certo, temos de ir agora.

Finalmente iriamos para a casa de Catherine ainda tomando todas as precauções e indo de forma mais furtiva para lá.



Histórico :
Posts: 12

Ganhos: Espada
cigarros (10 unidades) e 1 isqueiros

Perdas: 2.355.000
Objetivos:
♕ Conhecer mais de Shiranai
♕ Aprender acrobacia e hipnose
♕ Me aproximar de todos
♕ Trabalhar a cabeça de meus súditos


Última edição por Alexander III em Ter Jul 13, 2021 10:51 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 KMdYuOB
AoYume
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 Unknow19
Créditos : 00
Localização : Flevance - North Blue
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Ter Jul 13, 2021 2:49 pm
Queen
Blessed by the King
Já era noite, e, de certa forma o clima agradável persistia inicialmente entre nós. Me sentia um pouco mais, pronta? Bem, ainda estava incerta sobre isso, mas, da próxima vez não me acovardaria novamente de tentar após as aulas do professor rato. Kaplya, por sua vez, parecia estar um tanto curioso iniciando um diálogo indagando algumas coisas sobre mim. - Hum... O quanto você estaria disposto à guardar segredo? Pergunto me abaixando com meus joelhos flexionados com um sorriso sutil em minha face, abaixando os óculos pelo dedo para observá-lo por cima das lentes avermelhadas.

Arfo, pensativa, incerta sobre o que podia ou não falar, e, até se devia dizer qualquer coisa. - Bem... Ele havia me ajudado bastante, e, aos poucos ia me sentindo confortável em sua presença, ele tinha até me feito sorrir quando estava bem mal, então, acho que poderia dizer pelo menos de forma rasa sobre o que ele procura entender. - Eu era da marinha, ajudava com a limpeza, com a condução do barco, entre outras tarefas... Uma faz tudo, sabe? Meu olhar devia-se um pouco acima de seus ombros, perdendo-se no limiar da realidade e do ócio distante. - Apesar de não ter mais essa profissão, então, acho que pode me chamar de inútil desempregada. Digo, do que adianta uma navegadora sem navio certo? Sorrio de forma um pouco melancólica. - Até por isto estou tentando uma chance como espiã seguindo seus passos. Eu agia como uma "heroína" em ravenwatch, então, acho que entre vigilante noturna e espiã... Deve ter muito em comum... Espero...

Não estava muito certa sobre nada enquanto embarcava nesta nova aventura, mas, ele logo ia mudando de assunto me livrando um pouco daqueles pensamentos cíclicos. - Bem, claro. Ele faz uma pergunta, e, sinceramente no primeiro momento lhe olho incerta sobre quem ele diz, ao ponto de verbalizar isto ao tirar os óculos, colocando-os um momento em minha gola. - Quem? Minha mente divaga um pouco antes de por fim raciocinar que ele referia-se à quem eu própria tinha afirmado pensar. - Ow, ah, desculpa. Eu não sei bem... Me levanto sem apoiar-me no chão com as mãos juntas à frente. Ele continua com o teste, pedindo para eu pensar na tal pessoa, e, olhando para o céu acima de nós vislumbro tal antes de deixar escapar uma risada com sua última afirmação.

Só isto era o suficiente para afirmar-se apaixonada? - Eu realmente não sei... Falo ainda meio incrédula enquanto ele me oferece o que tem consigo. - É uma Marihuanita? Se for cigarro comum eu dispenso... Eu já devia estar sentindo o cheiro para diferenciar por mim, então, com isto apenas já ia detendo a minha resposta. Ele começava a contar uma história sobre ele, que, em muito incluía na verdade a presença do nosso líder e governante. A verdade é que eu podia facilmente perceber que ele já tinha deduzido à quem eu me referia, mas, ainda assim não iria expor uma confirmação sobre a identidade do meu vislumbre, caminhando por aquele percurso junto com este. - Bem, eu o conheci em eventos e na vida noturna como Leyka. É como eu me apresento quando estou sem a peruca, apesar de isto soar meio bobo...

Por outro lado, logo chegaríamos a um bloqueio militar que nos interrompia, parece que todos os eventos deixou a ilha bastante alerta. Ergui a mão, quase pedindo para não nos separarmos, com certo desconforto deste reencontro igualmente desagradável à minha partida com meus "ex" colegas de trabalho, ainda que não fossem exatamente estes. Seguia as ordens. Seguindo pela margem oposta buscaria me manter furtiva enquanto tentava aproximar-me da residência da mulher vulgar que era amiga do cara igualmente vulgar.


PdV: 3600/3600 Sta 100(?)/100

by emme



Info:
Histórico:
Posts: 09

Ganhos: 3 adagas clássicas - durabilidade: baixa (+40 em força ou destreza por nível), 1 metro de couro (*Cordas vendidas por metro), 1 óculos, 1 caneta, 1 mapa do local produzido.

Perdas: Ferimentos: 3.600 PdV (Ferimento médio no toráx- 100 PdV) = Total 3.400/ Precisa de 3 post de tratamento para se recuperar

Objetivos:
> Conseguir Hidden Blades
> Conseguir Manto de malha
> Conseguir águia/coruja
> Tatuar as asas de Leyka e Gremona(símbolo de sua religião de adoração a justiça)
> Aprender furtividade(?)
> Aprender Arrombamento
> Aprender Briga
> Conseguir Ambidestria

_________________


don't be afraid...
...of Leyka's Justice Monarch.


f
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 UdcmuNR
Créditos : 01
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t581-maximus-cavendish-ito-iv https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Ter Jul 13, 2021 11:19 pm


Efeito Borboleta


- Maldição  -

Soltando Catherine, olhava a volta e por hora, o local parecia seguro, — Sim, estou bem e você? Sem machucados? –  Enquanto era abraçado por Cathy mantinha minha preocupação com Shinto que não havia pulado logo após nos dois.

Olhando para Alexander, dizia respondendo-o, — Pedi que ele pegasse as armas enquanto saia de lá com Catherine... Por sinal, ao fim, nosso blefe não era exatamente uma mentira, quem sabe Tatsu possa agora acreditar no papo de termos um exército conosco... – Sorria enquanto a curiosidade só aumentava, quem teria provocado uma explosão dessas?

Ao ver Shinto, ficava aliviado, contudo, sua chegada ao solo era preocupante, com tamanho impacto, me aproximava, — Shinto! Você está bem?! – Agacharia me aproximando do mesmo.

Ouvindo as ordens de Alex, falaria, — Certo, primeiro tenho que achar sua espada. – Olhando a volta, pegaria a lança de Shinto que Cathy havia conseguido segurar e procuraria pela espada de Alexander, caso a avistasse, tentaria pegar a mesma, entretanto, se fosse arriscado demais, diria, — Teremos que deixar sua espada para trás, no entanto, deixe que eu tiro do meu bolso o valor da mesma.

Assim, tiraria lentamente Shinto do solo, segurando-o com cuidado, seguiria Alexander e Catherine, tentando manter o mesmo ritmo que eles e ainda assim fazendo pouco barulho.

Neste momento, sentia uma fraqueza correr por todo meu corpo, bateria de lado sobre a parede, — Não... Agora não... – Essa dor, eu a conheço bem... maldita maldição.

Num momento nada bom, sentia sinais da doença, porém não podia fraquejar, apertando forte meus olhos, tentaria me recompor e continuar o percurso seguindo meu irmão.

Sendo necessário que fugíssemos de possíveis inimigos, botaria Shinto sobre meu ombro enquanto seguraria as armas com minha mão livre, assim correndo com mais equilibro e precisão.

Lembrava-me das falas de Tatsu a cada segundo, e se não for um blefe?... Saori pode estar em perigo... Temos que chegar logo no esconderijo, não posso permitir que você se machuque de novo, minha joia preciosa..., tal pensamento gerava uma angustia dentro de mim, apenas a possibilidade era suficiente para me deixar preocupado, a cada passo, lembrava do dia em que nossos pais morreram, e se isso acontecer com Saori? Como poderei me perdoar...

— Catherine, quem são estes dois que iam ir até sua casa? Qual nível de periculosidade deles? - Acabava me desesperando por alguns instantes, ficando em silencio e respirando, recuperaria minha calma, ficar nervoso não me levará a vitória, Foco Max Foco! Tentaria aos poucos otimizar mais minha caminhada, forçando-me mesmo que sentisse dor, os efeitos rebotes disso eu cuido depois.


HistóricoInfo
Nº de Posts: 08
Ferimentos

  • N/A

Ganhos:

  • ฿S 2.000.000 - Roubado em jogo de apostas

Perdas

  • N/A



Madrinck
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 NYcylhF
Créditos : 06
MadrinckEstagiário
https://www.allbluerpg.com/
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Qua Jul 14, 2021 8:57 pm
John Doe o Escravo
Ascensão de um novo grupo


Felizmente para mim a prática de ficar simplesmente imóvel ignorando tudo estava sendo muito eficaz, mas certas palavras me puxavam para a realidade. Palavras da coelha médica que ameaçava a minha amiga de morte caso o Homem tentasse algum movimento brusco, aquilo tinha sido o suficiente para aflorar uma sensação de querer proteger alguém que nunca senti antes.

Eu com velocidade ia até a minha espada para atacar a Coelha, não queria deixar ela sequer cortar a pele de minha companheira de longa data, até onde minhas memórias estavam alcançando o Mestre nunca tinha ordenado para eu obedecer aquele grupo, eu nunca tive a necessidade de obedece-los, aqueles pensamentos claramente não eram meus rotineiramente, mas uma coisa que é rotineira é defender aqueles próximos a mim. Quando eu começasse a segurar o cabo de minha gigantesca espada eu finalmente percebia os dedos cruzados de Haru, demorava alguns segundos para eu entender o significado daquilo, segundos que me faziam já estar com a minha espada em mãos mesmo naquele cenário pequeno e que provavelmente me traria dificuldades para atacar, entretanto quando eu olhava para Badar, o mais novo garoto do grupo que antes parecia também muito surpreso pela declaração da Coelha demonstrava ter um rosto muito mais aliviado.

Eu não sendo tão burro tirando o fato de nunca ter estudado, conseguia entender que a Médica não tinha a intenção de ferir a minha amiga, um mero blefe, algo a qual eu julgava desonroso numa batalha, mas para aqueles que são fracos é um recurso de vida ou morte. E para manter o blefe de Haru de pé eu me virava para o provável inimigo, tentando trazer a idéia que ele já estava cercado.

Caso o homem não acreditasse no blefe e tentasse atacar Haru, Badar, Saori ou até mesmo o homem de cabelos prateados, eu iria com velocidade me botar na trajetória do golpe inimigo me usando como escudo humano para assim defender os amigos do Mestre, resistindo com os meus grandes músculos eu então tentaria um contra ataque utilizando a parte de cima da minha espada afim de não trazer grandes ferimentos ao homem, somente utilizar um ataque contundente que era tudo oque eu podia fazer.

Assim sendo, mesmo que eu não tivesse recebido nenhuma ordem para participar da batalha eu mesmo assim estaria no que já seria a reta final da batalha, mas eu não queria que ninguém se machucasse e era aquilo que eu faria, eu tenho e sempre terei uma chama em meu corpo que grita para proteger aqueles próximos ao Mestre, e principalmente ao Mestre. Além do mais, eu sou um escravo, e um escravo se entrega de corpo e alma para a segurança daqueles mais importantes do si mesmo.

Thanks, Lollipop @ Sugaravatars


Historico:
Numero de posts:12
Ganhos: Espada Classica
Perdas:250 mil (Espada)

_________________

Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 UvhbRwr
Joker
Ver perfil do usuário
Imagem : Os Monarcas - I Efeito Borboleta - Página 13 GryyLGx
Créditos : 07
JokerCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/t356-ryuu-l-baruboa#1066 https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#1273
Re: Os Monarcas - I Efeito Borboleta Qua Jul 14, 2021 10:21 pm

Luta





Apesar de estar completamente focado no homem em minha frente, pelos sons atrás de mim eu podia perceber que as coisas não estavam boas para a parceira do mafioso. A situação de perigo foi a fagulha para o ataque, um chute forte em minha direção que consegui aparar com minhas soqueiras.

Eu não sabia se os espinhos haviam penetrado a pele do homem para dar algum dano, o que eu sabia era que a força do golpe fora tão forte que acabou por me empurrar para dentro da casa.

Do lado de dentro percebi por relance que a garota havia sido capturada. Aquilo me tranquilizou, afinal aquele cara não era forte o suficiente para derrubar todos nós. Contudo, mesmo com a garota capturada e com os avisos de Haru, o mafioso mal encarado partia para cima de mim novamente, e agora estava irritado.

Mesmo com a garota capturada ele continuava com os golpes, provavelmente tentaria atacar a pessoa que estivesse com a refém, quem era eu não fazia ideia, mas tinha que fazer de tudo para que não deixasse ele avançar mais.

Dessa vez ele vinha com um chute giratório visando minha cabeça, apesar de ser um especialista em boxe, havia treinado incansavelmente com lutadores que utilizavam suas pernas, a vantagem de usar as pernas é o alcance, a força... certamente é um estilo explosivo, mas o chute giratório tinha um problema.

Por mais rápido que o lutador fosse, e aquele cara era bem rápido, eu tinha uma oportunidade para revidar no momento final do golpe, onde ele pararia a aceleração e ficaria com a guarda aberta. Assim que vi que o chute era na altura de minha cabeça, abaixei meu tronco e flexionei os joelhos, e logo em seguida que o golpe passasse no vazio usaria o impulso de minhas pernas para tentar desferir um poderoso uppercut em seu queixo.




Eu via que ele preparava um outro chute em sequência, mas aquilo pouco me importava, eu ligava de ser acertado se pudesse acertar também. Meu orgulho gritava, não queria a ajuda de mais ninguém para derrubar aquele cara, se eu tivesse que ser nocauteado.

— Protejam a refém! Desse cara cuido EU, nem que eu quebre todos os meus ossos! — Dizia em um tom alto e imponente — Ei garoto do lobo, manda ele ficar longe e só atacar se eu estiver no chão!

No caso do chute ter me acertado, tomaria providências dependendo da gravidade, caso eu estivesse muito ferido pelo golpe, rapidamente sacaria a morfina de minha bolsa, aplicaria uma injeção de morfina intravenosa e partiria em velocidade para cima do mafioso usando a energia cinética adquirida para transformar em força, dando um tackle para lhe derrubar.

Caso os demais interviessem e derrubassem o homem, reclamaria em tom alto e de forma tão irritada que não seria possível entender coisa alguma. Tomaria a iniciativa de eu mesmo amarrá-lo e então aguardar pelo interrogatório.

Informações:
Histórico:
Posts: 11
Ganhos: Cigarros (9 usos), isqueiros  (14 usos), mochila, kit de bandagem (30 bandagens e 10 talas), linha de sutura (20 usos), kit de agulhas esterilizadas (10 usos), álcool (20 usos), Sedativo/Morfina (5 usos). Soqueira formidável (+3 em força ou destreza por nível)
Perdas: 1.450.000 (itens) + 1.200.000 (arma) = 2.650.000 ฿S
Ferimentos: N/A

Objetivos:
- Descer a porrada em quem merecer
- Descer a porrada em quem me tirar do sério
- Aprender a perícia de liderança com Alex




Emme