Tópicos Recentes
Destaques
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
I - A Selvagem e o SonhadorHoje à(s) 10:25 pmpor  DioColorsHoje à(s) 8:42 pmpor  Shiori1º Chapter - Wild HuntHoje à(s) 8:24 pmpor  ÀsCabras da Peste, vol 1- Amanhecer do SulHoje à(s) 6:02 pmpor  DeepDesventura na Terra dos Sonhos - Grupo 8Hoje à(s) 5:29 pmpor  Narrador De EventosP.D.N. Homem Ciclista vai atropelar Hoje à(s) 5:28 pmpor  Admin1v9 Kirinha Adventures - 1° EpisódioHoje à(s) 5:18 pmpor  Kira[Pedido de Instrutor] AnakinHoje à(s) 4:15 pmpor  Anakin[TUTORIAL] - IonukyHoje à(s) 4:11 pmpor  Joker[TUTORIAL] - DennisHoje à(s) 4:09 pmpor  Joker
 :: Oceanos :: Blues :: South Blue :: Reino Sorbet
Página 5 de 8 Página 5 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 XqxMi0y
Créditos : 10
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t386-prologo-frenesi-da-raposa#1165
1º Chapter - Wild Hunt Seg Maio 10, 2021 9:56 pm
Relembrando a primeira mensagem :

1º Chapter - Wild Hunt

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Às Volkerbäll . A qual não possui narrador definido.

_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 J09J2lK

Alexander III
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 6Zsycwl
Créditos : 07
Alexander IIIEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t294-alexander-lancaster-caven https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#910
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Ter Jun 01, 2021 2:45 am

Wild Hunt


Around the world : Première partie - Kanto [ft. Lise & Shinzo] 506h






Reino de Sorbet – South Blue
17:30h
Dia fresco com céu azul, 23 °C


Enquanto Hollyday e Teodor conversavam, os dois irmãos iam lá para fora, porem Akira ainda falava com a mãe dando um abraço caloroso nela.

— Eu sei meu fi, mas quem ama se preocupa, e uma vida pirigosa dessas...

Ela retribuía o abraço e tentava sorrir também, mas era nítido que ficava triste com tudo que acontecia, Ás e o tritão olhavam a vista do campo enquanto esperavam a conversa entre os dois ali dentro acabar.

Um misto de emoções se passavam pelo coração do coiote, o peso que seus ombros e mãos agora carregavam jamais seriam o mesmo, ainda assim seu pai o confortava, de sua maneira, mesmo que não fosse a melhor.

Os dois ali conversavam, e se provocavam com alfinetadas e cutucões, porem era a sua forma de ambos mostrarem carinho e preocupação um pelos outros, Shiori e Sasha ambos pensavam em suas irmãs que não estavam aqui agora, seria muito melhor se todos estivessem reunidos.

Após algum tempo de conversa os dois saiam de lá dentro e o pai começava a explicar tudo o que sabia em detalhes, o coiote saia com uma expressão dolorosa, mas ao mesmo tempo determinada.

Algumas horas se passavam enquanto ele contava suas histórias mais macabras sem filtro algum, para que eles tivessem uma mínima noção de que um ser humano pode fazer ao outro simplesmente por ganancia ou querer.

O pai afagava a cabeça de Akira quando ele comentava sobre a ilha dos tritões.

— Claro meu fi, um dia oce vai passar por lá, afinal para ir para o Novo mundo é preciso passar por lá, é quase como um “portão” para ir para os mares mais perigosos do planeta.

Hollyday se levantava de forma lenta e doida, olhava para todos ali em seus olhos e fazia um comunicado, determinado, direto, falando da forma que era preciso ser dita, uma das coisas que aprendeu com seu pai.

A mãe aparecia na porta da varanda depois de terminarem chamando todos para o jantar, eles precisavam comer para recuperar suas energias e dormir também, o tritão apoiava seu peso na cabeça de sua irmã para atrasa-la para a competição e chegava na mesa primeiro.

Quando todos sentavam eles começavam a comer quase como se nada tivesse mudado, mas no fim todos sabiam que daquele dia em diante, tudo mudaria na família Rango, quanto tempo eles ficariam longe um dos outros? Será que ao menos um dia eles se reencontrariam?

Eram muitas duvidas, e enquanto isso mais uma competição fervorosa acontecia na mesa, o tritão contra Ás a humana, em teoria um tubarão deveria comer mais, porem mesmo esfaqueada no estomago, Ás vencia mais uma vez seu irmão comendo tudo que tinha em sua frente.

— Tch, eu estava apostando em oce, um tubarão que parece que come como uma tilapia...

O pai jogava uma moeda para a mãe que pegava com um sorriso no rosto, afagando a cabeça da campeã, depois disso o sol cada vez mais se escondia e a noite mais fria chegava.


1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 A56b6e9cdc29e159ccc92489444d6739

OFF:
Qualquer coisa me chama no Discord ou me manda MP XD
Discord: Ex-panda#8692

Histórico:
Post: 10
Perdas:

Ganhos:

Considerações:
6 posts para recuperação completa
Akira: 5 posts para a recuperação completa
Ás: 6 posts para a recuperação completa


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 KMdYuOB
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 D4ektrF
Créditos : 5
Localização : Reino Sorbet
YamiEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t297-1-chapter-wild-hunt
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Ter Jun 01, 2021 11:07 am

Wild Hunt
- Falas | ~ Pensamentos



Eu achava que eu era quem estava esfomeado, mas Às? Aquilo era um monstro!! Nem se eu tivesse uma boca extra conseguiria devorar tanto quanto a garota ao meu lado. Seu jeito quieto, discreto e pouco chamativo enganava quanto enfim chegava na mesa, e enquanto eu tava na primeira garfada, já via ela partindo para a terceira. Até mesmo a bebida eu acabava ficando para trás, me fazendo questionar quem que sabia respirar debaixo da água naquela família. — Queria dizer que poderia ser pela falta de alguns dentes, mas essa daí sabe comer! GHYAHAHAHAHA! — Alguns tapas na barriga demonstrariam que eu já havia perdido aquele combate.

Mas, sem maiores delongas, pularia da mesa já para agitar a festa na casa. Não eram todos os dias que eu me reunia com meus irmãos, apesar de nem todos estarem presentes, então era motivo para comemorar! E, com planos para que partamos em viagem pelos mares do mundo, eu precisava me preparar para todo o tipo de festa que estariam por vir. Por isso, enquanto escovava os dentes, já começava a dançar animado com o que tínhamos preparado pelo dia.

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 MealyUglyGrunion-max-1mb

Já saltitando, tentando trazer um pouco de alegria pra casa, puxaria nossa mãe para uma dança desengonçada, puxando Às e o Sarnento também. A dança estaria mais desengonçada ainda pela falta de música, me fazendo correr até o banjo de Teodor para fazer uma palinha. — Deixe-me ver se aprendi certo, velho! — Afinaria o instrumento, caso notasse que não estava, e começaria a fazer uma expressão séria e de suspense logo depois, começando a tocar a melodia num ritmo mais intenso.

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 Fae

Spoiler:


Talvez pudesse parecer besteira, talvez pudesse apenas confirmar que eu era alguém muito animado, emocionado e festivo, mas sabia que eram aqueles momentos que se tornariam memórias. Eram aqueles instantes que seriam lembrados para a eternidade sempre que a saudade batesse. Eu vivia o agora sem pensar no amanhã, pois sabia que ele ainda era um mistério, mas os momentos atuais eram uma dádiva, por isso o chamávamos de presente. Com sorrisos, brincadeiras e uma noite regada de comida e bebida, tentaria tirar da face de meus pais aquele semblante preocupado, substituindo aquele amargor por bons momentos.

Meu sorriso seria intenso a todo momento, permitindo que qualquer um que olhasse para mim encontrasse um símbolo de felicidade e esperança. As dores que sentia antes agora não pareciam nada mais do que memórias ruins, ou melhor, experiências que haviam sido superadas, mas até eu precisar me preocupar com as próximas feridas que eu sofreria ou teria que tratar, precisava também cuidar de meu espírito, que até hoje estava inquebrável, mesmo com os males do mundo tentando destruí-lo.

Abraçaria Sarnento e Às em cada braço e os puxaria para dançar, deixando que nosso pai prosseguisse com a melodia que eu havia dado início. E, ali mesmo, puxaria uma garrafa de sakê, colocando em três pequenos copos para distribuir entre eu e meus irmãos. Já havíamos feito um pacto de irmandade antes, mas aquele sakê simbolizaria o primeiro dia do resto de nossas vidas. — Aos filhos de Teodor e Sophie! Vamos mostrar a esse mundo os moleques que eles criaram! GHYAHAHAHAHA! — Viraria o corpo com vigor, sentindo o teor alcoólico aumentando na mesma proporção que ia perdendo minha coordenação.

Prosseguiria com a festa até não dar mais, bebendo, comendo e dançando com minha família. O dia seguinte seria uma outra aventura, então precisava aproveitar ao máximo aquele instante até cair ao chão, coisa que não deveria demorar tanto. E, assim, no momento em que tudo acabasse, apagaria no primeiro lugar que eu visse, talvez até mesmo retornando para o mar para descansar nas ondas salinas, deixando o corpo enfim repousar para se preparar pro que tivesse que vir.



  • Posts: 11
  • Ganhos:
  • Perdas:
  • Contagem Caçador: B$ 3.000.000
  • Posts Desvantagem: 0/20
  • Players/NPCs:
    Às (irmã)
    Hollyday (irmão)
    Sophie (mãe/NPC)
    Teodor (pai/NPC)
  • Localização: South Blue - Reino Sorbet



PdV: 4600
STA: 100

Força: 89 +80 +40 +40 = 249 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 281 +80 +40 = 401 [Hábil] +5%
Reflexo: 0 +40 = 40 [Regular]
Constituição: 30 +80 = 110 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Afinidade com HakiPor algum razão, você tem uma facilidade natural para compreender a manipulação e o conceito de Haki, por conta disso, você pode escolher aprender o Haki do Armamento ou Haki da Observação no nível oito, aprendendo o Haki seguinte normalmente no nível dez.

Duro de matarVocê continua consciente mesmo ao atingir uma porcentagem negativa de PdV, entretanto, ainda morrerá normalmente ao alcançar -21% de seus PdV.

CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente.

Idioma MarítimoVocê é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.

Nadador NatoVocê é capaz de respirar debaixo d’água e ganha 10% de agilidade ao se locomover dentro d’água.

Arcada RemovívelVocê possui dentes extremamente afiados e resistentes. Sua arcada dentária pode ser removida da sua boca e crescerá instantaneamente de forma automática. A regeneração de arcada dentária pode ocorrer uma vez a cada duas páginas.

Defeitos:

GulosoSeu estômago parece um poço sem fundo, você sempre come mais do que necessita e precisa se alimentar ao menos uma vez a cada duas páginas. Além disso, em termos mecânicos, todas as condições de faminto aplicadas em você sobem uma categoria.

AltruístaVocê constantemente coloca a vontade, os desejos e a segurança das outras pessoas sobre a sua.

ImpulsivoVocê não pensa antes de agir, comprando brigas e assumindo riscos que podem ser mortais, além de frequentemente ignorar o bom-senso padrão.

Ambição [Fazer a maior festa que o mundo já viu]Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo. [Akira tem como maior objetivo de vida se tornar conhecido pelo mundo inteiro e, um dia, ser capaz de reunir pessoas de todos os cantos do mundo para uma grande festa, onde poderá compartilhar copos de sakê com grandes amigos.]

AtípicoDevido ao fato dos Homens-Peixe não serem tão comuns e não se tratarem de uma raça tão populosa quanto os humanos, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

DiscriminaçãoVocê tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e muitos podem lhe perceber como uma criatura grotesca e monstruosa. Vários humanos podem lhe tratar como uma criatura inferior e desumana pelo fato de você ser diferente deles e pelo histórico das relações entre homens-peixe e os humanos. É válido notar que nem todos partilham desse pensamento e agem dessa forma.

SegregaçãoPelo fato de ser um homem-peixe, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial (contudo ainda pode fazer a vida como um Caçador de Recompensas).

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.



Arma: Faixas de MãoDescrição: Um par de faixas de um tecido maleável e resistente, que serve para ser enroscado ao redor dos punhos para dar maior firmeza e capacidade de impacto.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em Força/LVL
Estado: Nova

_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 V8upj2D

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 YDNzcDa
Às
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 PqslDr4
Créditos : 05
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t297-1-chapter-wild-hunt#894
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Ter Jun 01, 2021 8:02 pm




»» Wild Hunt ««

- Às Volkerbäll -


Ж

A satisfação de uma barriga cheia só era semelhante a de uma vitória absoluta e bem, saborear tais sensações três vezes num mesmo dia era um passe livre para contar vantagem por pelo menos uma semana inteira. - Vencemos na porrada, mas eu venci na comida! -  gabava-me entre mordidas e goles de bebida, em face de um Akira já sem ritmo para acompanhar-me. - E olha que lhe dei vantagem de tempo! Kihaahaha! -  era bom corresponder as apostas, não era pra menos, quem cozinhava sabia de meu apetite, no fim dava a lógica. Comer como se não houvesse amanhã, parecia razoavelmente aceitável para mim naquele momento, mas em face da dor da ferida, a bebida aos poucos tomava as rédeas de minha gula, fazendo-me consumir qualquer coisa etílica que visse em minha frente, ignorando um pouco do começo da agitação de Akira após a comilança.

Onde diabos ele foi? -  questionava, ainda sentada à mesa, roendo ossos e raspando panelas. - A propósito, ainda temos rapadura? -  questionava Sophie com um ar de dúvida, enquanto terminava de empilhar os pratos à medida que ouvia o ruivo chamando-nos para a dança. - Se me puxar eu vou te morder!! -  gritava, assim que o visse me puxar, mordendo-o sua mão em um impulso de adversidade. - Eu ainda não terminei de beber! -  justificava-me, levemente corada pelo efeito do álcool. Naquele ponto a agitação provocada pelo tritão já era descontrolada e o som horrível do banjo me fazia gargalhar conforme os demais dançavam. - Eu não sabia que você conseguia tirar som disso! -  brincava, tomando mais alguns goles antes de eventualmente ser arrastada para a dança desengonçada, a vida era feita de momentos afinal de contas e pelo menos disso todos ali pareciam ter completa e absoluta certeza.

Um brinde! -  erguia o copo de sakê, bebendo-o como água, antes de procurar um canto tranquilo para aproveitar não apenas mais bebida como também a sobremesa. A festa era boa, mas conforme me movia demais a ferida incomodava mais do que o necessário e não queria daquele momento lembrá-lo com o incômodo da dor, sabia que pela manhã estaria bem melhor. - Hey Teodor! -  diria em algum momento da celebração, com descrição, enquanto todos estavam se divertindo. - Agora entendo porque ela me queria nos blues. -  olhava para o fundo da garrafa. - Acho que começo a entender melhor o coração da minha mãe. -  observava o nada por alguns instantes, antes de sorrir, deixando a garrafa vazia não muito tempo depois para ir até Hollyday e Akira, abraçando-os em meio ao festejo. A celebração seguia e mantinha-me contida no agito até que todos fossem dormir ou apagassem completamente, retornaria para meu quarto, apagando não muito depois apenas para despertar antes do raiar do sol, retomando a rotina diária normalmente, mas desta vez iria ao encontro de Akira, logo pela manhã.






Histórico:
Post: 11
Nome: Às Volkerbäll
Profissão: Navegadora.
Proficiências: Acrobacia | Astronomia | Condução | Navegação | Meteorologia.
Qualidades: Versátil | Destemida | Prontidão | Mestre em Haki | Duro de Matar.
Defeitos: Altruísta | Heróica | Sincera | Leal | Gulosa.
Ganhos : -x-
Perdas: -x-
Localização: Porto - Reino Sorbet - South Blue





_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 1z5ndHk

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 ZaT0xpq
HollydayRango
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 120x120
Créditos : 00
HollydayRangoCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Qua Jun 02, 2021 6:30 pm
Festa e preparo!

Hoje bebemos, amanhã vivemos.





Estávamos prontos com todas as informações que tínhamos, enquanto um estava mais altivos os outros estavam mais relaxados, eu por outro lado estava apenas me preparando para o que tinha que enfrentar após aquela noite. Quando meu irmão sacou aquele bandolim eu pude concluir duas coisas importantíssimas, a primeira que provavelmente escutaria uma música terrível, a segunda era que provavelmente não tínhamos escapatória.

Apesar da música de gosto duvidoso, das comidas rápidas e glutonas, dos conselhos duros de um velho caçador, e da preocupação de uma mãe sem igual, aquela noite de longe para noite mais feliz que aquela família já teve. Eu até mesmo me dispus aproveitar aquela festa esquecendo de todos os problemas, eu conversava com velho abraçava minha mãe eu bebia com a minha irmã eu até cantava as músicas com meu irmão, naquela noite não eram caçadores que estavam comemorando era uma família que teria uma longa jornada enfrentar.

Quando a minha irmã nos abraçou e desabafou do seu jeito um pouco mais duro eu pude compreender que no fim in nos amávamos de uma forma diferente, enquanto todos comemoravam o fim da festa de formação carteira tentava sair do local para ir para o quarto de trabalhos da minha mãe. A última vez que eu veria aquele local onde eu aprendi sobre os animais, sobre como conviver com eles, como se comportam, era a última vez que eu veria algo que nunca mais o veria com tanta clareza a dedicação de alguém que amava sua profissão.

Passando os dedos pelas estantes de livros, observando a marca de observação, vendo os frascos de remédios anestésicos, tentar ia vislumbrar tudo que possível para pegar o primeiro livro de módulo básico de veterinária e sentar na cadeira. Espera para poder compreender o sozinho mas muito provavelmente não seria algo tão fácil, leria, leria e leria, mas muito provavelmente não compreenderia uma vírgula, falaria para mim em um convencimento vão:


-- Sempre difícil como o "diacho"...

Enquanto todos festejavam eu tentava estudar, mas fazer isso aprender uma nova categoria de habilidades sem uma bela professora, ou um bom professor era um trabalho de uma mula. Esperava que talvez com sorte minha mãe adentra-se aquele local talvez assim ela pudesse me explicar alguma coisa, mas caso a sorte não estivesse do meu lado talvez fosse a hora apenas de guardar os livros para amanhã começar essa jornada, e as minhas palavras para mim seriam claras:

-- ...as "veiz" não dá para encarar tudo só.

Descansar por ali mesmo não queria ir para o meu quarto hoje foi um dia atípico e talvez eu precisasse de um lugar mais reservado para pensar.



bichaelson




- Falando com animais.
- Pensamento
- Técnica
- Fala Normal

Comentários OFF:



Histórico Rango:


Nome do Player: Hollyday Rango
Nº de Posts: 11
Perícias: Zoologia, Briga, Sobrevivência, Doma e Adestramento
Ofício: Cozinheiro
Vantagens: Ambidestra, Liderança, Prontidão, Precisão Temporal, Garras e Alpha
Desvantagens: Inimigo, Dívida ( 25 Milhões - Pagos 0 Milhões ), Extravagante e Altruista.

● Ganhos Rango:


● Perdas Rango:


● Ferimentos Rango:




_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 XHHUTWQ
Alexander III
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 6Zsycwl
Créditos : 07
Alexander IIIEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t294-alexander-lancaster-caven https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#910
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sex Jun 04, 2021 5:31 am

Wild Hunt


Around the world : Première partie - Kanto [ft. Lise & Shinzo] 506h




Reino de Sorbet – South Blue
18:30h
Dia fresco com céu azul, 23 °C


Os dois irmãos em sua feroz luta comiam descontroladamente, porém mais uma vez Ás se mostrava implacável e praticamente só não comia a mesa e a cadeira pois não era comestíveis, ou talvez se ela fizesse um pequeno esforço poderiam se tornar...


1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 Vai-comer-essa-cadeira


Os dois riam depois de Akira admitir a derrota, porem ele sabia que algo melhor do que a competição estava por vir, uma boa festa! Ele saia e ia rapidamente escovar os dentes enquanto dançava mesmo que sem música.

Enquanto isso o pai e a mãe se abraçavam felizes mesmo com tudo que iria acontecer no futuro próximo, no fundo eles sabiam que seria o melhor para a felicidade de seus “pequenos” filhos.

— Rapadura? Tem sim uai, mas oce ainda vai querer comer mais??

Ela ficava espantada mas logo ia pegar o pote cheio da “pedra doce”, ela jamais negaria um prato de comida a um dos seus filhos, mesmo que já fosse seu vigésimo.

Akira voltava saltitando e puxava a mãe para uma dança desengonçada, apesar de ficar meio envergonhada ela ia e começava a acompanhar seu filho, mas a falta de uma música deixava a desejar no ambiente.

O tritão tentava puxar seus irmãos para acompanhar que bebiam na mesa, mas Ás já tentava morder o tubarão, irônico não? Para ela o que importava era terminar de beber, Hollyday apesar de tudo o que havia acontecido conseguia aproveitar o momento e sabia que jamais o iria esquecer.

Porém o ápice era quando o ruivo deixava de dançar e pegava o velho banjo de seu pai, ele automaticamente olhava horrorizado pois sabia que coisa boa dali não vinha, apesar de saber como tocar, a falta de ritmo e errar algumas notas transformavam a música em uma barulheira dançante só.

Ás a mãe riam juntas pela cena do pobre rapaz tentando fazer o seu melhor mesmo sem domínio musical, mas tudo ficava bem mais animado por conta daquilo, mostrando o dom que o jovem peixe tinha.

— Mah crem deus pai rapaz, oce é ruim dimais hahahahahahahaha

O pai ria o que era bem incomum por sempre ter uma feição mais dura, porem ele se levantava até perto do garoto e dizia.

— Oce dança, o pai toca, deixa eu mostrar como faz!




O velho era tão rápido no Banjo que os seus dedos quase não podiam ser acompanhados por olho nu, começando a bater o pé ele criava um ritmo dançante acelerado.

— YYYHAAA CEBO NAS CANELA ORA!

A mãe dançava e bebia levemente, linda como sempre ela esbanjava belos passos de dança que deixavam Teodor maravilhado com tudo, Akira sem perder tempo pegava uma garrava de sake e distribuía entre os irmãos e fazia um grande brinde.

Os pais logo sorriam, principalmente o pai que provavelmente sentia um gosto de nostalgia em sua boca se lembrando de seu passado, provavelmente pelo efeito da bebida Ás ficava mais solta e então conversava com o “musico”

— Fico feliz que oce chegou nessa conclusão sozinha minha fia...

Ele esbanjava um sorriso gentil porem sincero para ela depois do que foi dito, ela abraçava seus irmãos, Hollyday aproveitava depois do brinde e as caricias e ia para o quarto de trabalho de sua mãe.

A mãe que parecia um pouco cansada depois de tanto dançar ia ver o que o coiote fazia, ela encostava na porta e ficava um tempo em silencio apenas observando as caras e bocas que seu filho fazia para tentar entender o conteúdo daqueles velhos livros.

— Oce quer ajuda meu fi?

Ela chegava sorrindo e se sentava ao lado dele, ela afagava a sua cabeça e começava a explicar de forma lenta e fácil para que ele entendesse.

— Sabe Hollyday, oce sabia que um veterinário consegue tratar um humano mesmo que de forma incompleta, porem um médico jamais poderia tratar de um animal. Oce sabe porque?

Ela mostrava para ele um livro de anatomia com vários tipos de animais, e suas categorias, as básicas eram, silvestres, pequeno porte e grandes, silvestres eram animais selvagens de todo tipo, pequenos animais domésticos como o cachorro lá fora e os grandes, eram animais que ele já estava tão acostumado como o boi Ferdinando.

— Sabe meu fi, tem animais que são totalmente diferente um dos outros, então oce tem que aprender a anatomia de cada um deles, oce por exemplo tem algumas particularidades porem ainda tem uma anatomia humana.

— Agora se nois pega uma galinha de exemplo, um humano ão tem uma cloaca ou um oviduto né? Então é importante oce estudar cada um deles, principalmente os que se diferem mais de nois, mas a maioria ainda tem vários órgãos que nós temos como, coração, cérebro, intestino e por ai vai.


1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 Chicken-anatomy-vector-illustration-labeled-biological-inner-organs-vector-id1182034135


Ela continuava explicando enquanto aos poucos os outros ali fora começavam a apagar um a um pela bebida e cansadeira depois de tanta, música, bebida e dança, uma verdadeira festa.

Após terminar a explicação ela deixava o coiote continuar sozinho até quando quisesse, ela o trazia um cobertor o dava um beijo e ia dormir também, assim a festa e o dia chegava ao fim, e a família Rango teria um novo futuro à espreita, o que será que o destino os aguarda?


OFF:
Qualquer coisa me chama no Discord ou me manda MP XD
Discord: Ex-panda#8692

Histórico:
Post: 11
Perdas:

Ganhos:

Considerações:
5 posts para recuperação completa
Akira: 4 posts para a recuperação completa
Ás: 5 posts para a recuperação completa


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 KMdYuOB
Às
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 PqslDr4
Créditos : 05
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t297-1-chapter-wild-hunt#894
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sex Jun 04, 2021 3:56 pm




»» Wild Hunt ««

- Às Volkerbäll -


Ж

Embriagada, era difícil imaginar em qual momento havia de fato apagado de sono, amortecida pela bebida, despertava antes do raiar do dia, ajustada como um relógio, embora meu semblante entregasse com facilidade meu incômodo com a súbita falta de sono, a vontade avassaladora de voltar a dormir esbarrava de maneira conflitante com o ímpeto do corpo em treinar e tudo aquilo culminou no fim em uma estagnação que servia mais para ajustar meu pensamento e minhas sensações do que propriamente me atrasar. O olhar pesado podia identificar a cama e o quarto, sinal de que pelo menos havia tido o discernimento de procurar um local para dormir, mas o cansaço havia me feito dormir sentada em uma cadeira, usada para que pudesse ter apoio para me livrar das botas, ou pelo menos uma delas. - Que fome… -  reclamava, buscando o outro calçado antes de perceber o pote de rapaduras. Havia trazido o que sobrou para o quarto? - Aaarghh, eu não quero pensar nisso agora… -  resmunguei, colocando as mãos na cabeça.

Mantinha-me firme por alguns segundos, afastando a preguiça e a ressaca por alguns minutos antes de levantar-me com forte ímpeto. - Melhor eu treinar logo… -  pensava, antes de notar as rapaduras, tirando os dois últimos pedaços do pote antes de sair do quarto, caminhando pela sala até perceber Akira, apagado no meio do chão. - Francamente… -  suspiraria ao perceber o tritão dormindo no local, aproximando-me dele com cuidado para ter certeza de que ele estaria em um sono pesado. Andaria até a cozinha, onde encheria uma caneca de água, retornando para a sala onde despejava o conteúdo no rosto do ruivo. - Bom dia flor do dia! -  o comentário seria cômico, mas minha expressão se manteria normal, tratando aquilo como uma casualidade. Assim que o tritão despertasse, indicaria a porta. - Precisamos treinar… -  diria, caminhando para o lado de fora da casa, mas estaria atenta as palavras dele, respondendo-o caso se queixasse da maneira que havia sido despertado. - Desculpe, eu fiquei preocupada… -  viraria o rosto em sua direção. - ...pensei que como sendo meio peixe você pudesse morrer de desidratação. -  a expressão séria não se manteria e após alguns segundos deixaria escapar um sorriso pelo rosto, sinalizando que sim, havia jogado a água para implicar com ele.

Do lado de fora, caminharia até o pasto e esperava estar sendo seguida por Akira, para que pudesse partilhar com ele o resto da rapadura. - Isso vai te ajudar com a ressaca e o sono. -  diria, antes de comer minha parte enquanto procurava uma corda para usar no treino. - Logo aquele marinheiro estará aqui e teremos muita coisa para agir, tempo será uma coisa preciosa e por isso precisamos aproveitar cada minuto que tivemos, além disso, preciso da sua ajuda. -  amarraria a corda em um laço, jogando-a no chão e colocando um de meus pés no centro daquele espaço delimitado pela mesma. - Preciso praticar com meu lado esquerdo, embora a luta de ontem tenha sido proveitosa nisso, ainda tenho muito o que melhorar, especialmente se tiver de lutar muito próximo de alguém. -  removeria a jaqueta e indicaria o meu pé. - Vamos lá, coloque seu pé e escolha um dos braços, a regra é simples, você ataca com o braço que escolheu, um dos pés fica dentro do laço e o outro fora, você pode usar seu corpo para empurrar ou esquivar, bloqueios, só com a mão escolhida. O objetivo é fazer o oponente retirar o pé do espaço do laço. -   indicaria minha mão esquerda como opção, mantendo o braço direito colado ao corpo. - Uma melhor de três? -  questionaria antes de começarmos. Assim que iniciássemos, perguntaria. - Além das festas, porque se tornar um caçador de recompensas?  


Quantidade aleatória (1,10) : 6



Histórico:
Post: 12
Nome: Às Volkerbäll
Profissão: Navegadora.
Proficiências: Acrobacia | Astronomia | Condução | Navegação | Meteorologia.
Qualidades: Versátil | Destemida | Prontidão | Mestre em Haki | Duro de Matar.
Defeitos: Altruísta | Heróica | Sincera | Leal | Gulosa.
Ganhos : -x-
Perdas: -x-
Localização: Fazenda Rango - Reino Sorbet - South Blue






Última edição por Às em Sex Jun 04, 2021 8:46 pm, editado 2 vez(es)

_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 1z5ndHk

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 ZaT0xpq
Yami
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 D4ektrF
Créditos : 5
Localização : Reino Sorbet
YamiEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t297-1-chapter-wild-hunt
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Sex Jun 04, 2021 8:09 pm

Wild Hunt
- Falas | ~ Pensamentos



As dores no corpo e a cabeça zonza indicavam o quão bom havia sido aquela festa. Eu tinha memórias vívidas de tudo o que havia ocorrido da noite passada, pois não guardei em minha mente, onde era falha e esquecida, mas sim em meu coração e, de lá, jamais sairia. O sono havia sido pesado e meus sonhos estavam recheados com diversas coisas sem sentido, mas eu ria e me divertia com as loucuras que minha mente conseguia projetar. Acordava, entretanto, com um copo de água na cara, me fazendo beber um belo gole por conta dos roncos intensos.

Acordaria no susto, me debatendo no chão como um peixe enquanto tossia em desespero. — GHYAAAA, TÔ ME AFOGANDO, TÔ ME AFOGANDO… — E, então, parava por um instante, notando o quão estranho eram aquelas palavras saindo de minha boca. — Ah, eu não me afogo, GHYAHAHAHAHAHA! — Levantar-me-ia já de bom humor, olhando minha irmã me oferecendo ainda por cima algum doce. Pegaria com vontade, mordiscando o café da manhã improvisado para levar açúcar ao meu corpo, que estava precisando um pouco. Acompanhado de um copo de água, iria coçar o rosto amassado de sono enquanto ouvia os planos de Às, que como sempre parecia ter acordado com energia máxima.

Quando a ideia dela de treino era me envolver, eu sorriria em animação, batendo um punho contra o outro. — Huuuh, querendo tomar uns cascudos? Tô dentro!! — Acompanharia ela até o lado de fora, onde o sol recuperaria um pouco de minhas forças enquanto afastaria a preguiça que restava. Ouviria com atenção todas as instruções, notando que aquilo parecia ser mais complexo do que parecia. — Não podemos só sair no soco? É mais divertido. — Falaria em tom de desânimo ao notar tantas normas para treinar.

Ainda assim, um desafio era um desafio, portanto não desistiria tão fácil assim. Às era uma lutadora exemplar, e apesar de seu estilo não possuir tanta técnica quanto a minha, ainda assim ela sabia bater bem. Colocando minha mão direita nas costas e o pé direito dentro do círculo, ergueria meu punho esquerdo de forma fluída, como se estivesse deixando escorrer água pelos meus dedos. — Quem sabe você não possa aprender uma coisa ou outra do Gyojin Karate. Vai ver que é bem útil se aperfeiçoar a técnica. — Em animação, acenaria positivamente para confirmar que seria uma melhor de três, pronto para começar a trocação de golpes.

Apesar da pergunta de Às poder ser uma espécie de distração para me pegar desprevenido, ficaria atento aos seus membros superiores e inferiores para qualquer ação ofensiva, mas responderia ela com o peito meio estufado. — Pela liberdade, é claro! Nasci, vivi e provavelmente morrerei no mar, e como ele, quero ser livre! — Irmãos e irmãs de minha raça sentiriam maior o impacto daquelas palavras. Aquele era um mundo cruel, onde apenas pelo fato de nossa origem ser um fator determinante para definir por completo todo o nosso destino. Eu queria mostrar que podia ser diferente, que eu podia alcançar as estrelas e não deixar meu sangue me definir. — Marinheiros e Agentes odeiam Piratas e Revolucionários, e vice-versa. Civis não possuem tantas chances nesse mundo… E Caçadores apenas estão fazendo seus trabalhos. Não precisa se submeter a ninguém, e também não precisa ficar fugindo de ninguém… É ter passagem livre em todo lugar que for e poder fazer amizade com quem quer que seja! — Sorriria, imaginando coisas, até notar que estaria distraído demais em meus devaneios, voltando meu foco ao treino. — E o dinheiro é divertido! Claro que piratas e revolucionários poderão não gostar do que eu faço, mas não pretendo maltratar ninguém que maltrate os outros! Pros que forem legais, quero que sejam convidados da minha festa! GHYAHAHAHAHA!

Sabia o quão bobo eram aquelas palavras. Meus irmãos conheciam bem meus objetivos e sonhos, e apesar de acharem engraçado, nunca debocharam de mim ou tentaram me desmotivar, diferente de muitas outras pessoas que já passaram em minha vida. Um tritão? Amigo de todo mundo? E fazer uma festa ainda por cima? Era mais fácil um homem peixe nunca mais entrar no mar do que algo assim acontecer. Mas, ainda assim, era algo que eu possuía convicção, e relembrando da festa em família ontem de noite me fazia ter certeza de que meu sonho acabaria contaminando outros para torná-lo cada vez mais próximo. — E você, Às? Por que uma Caçadora? Sei que veio até aqui pra conhecer Rango… Mas nunca perguntei exatamente por qual motivo busca esse caminho. — Diria e, logo após sua resposta, sorriria para iniciarmos o treino de verdade com tudo o que tínhamos.

1º Post de Treino contra Às:
Quantidade aleatória (1,10) : 9



  • Posts: 12
  • Ganhos:
  • Perdas:
  • Contagem Caçador: B$ 3.000.000
  • Posts Desvantagem: 0/20
  • Players/NPCs:
    Às (irmã)
    Hollyday (irmão)
    Sophie (mãe/NPC)
    Teodor (pai/NPC)
  • Localização: South Blue - Reino Sorbet



PdV: 4600
STA: 100

Força: 89 +80 +40 +40 = 249 [Regular]
Destreza: 0 [Incompetente]
Acerto: 281 +80 +40 = 401 [Hábil] +5%
Reflexo: 0 +40 = 40 [Regular]
Constituição: 30 +80 = 110 [Regular]

Agilidade: 220
Oportunidade de Ataque: 3
Redução de Dano: 0

Qualidades:

Afinidade com HakiPor algum razão, você tem uma facilidade natural para compreender a manipulação e o conceito de Haki, por conta disso, você pode escolher aprender o Haki do Armamento ou Haki da Observação no nível oito, aprendendo o Haki seguinte normalmente no nível dez.

Duro de matarVocê continua consciente mesmo ao atingir uma porcentagem negativa de PdV, entretanto, ainda morrerá normalmente ao alcançar -21% de seus PdV.

CarismáticoVocê tem uma espécie de magnetismo natural que faz com que algumas pessoas gostem de você sem motivo aparente.

Idioma MarítimoVocê é capaz de se comunicar com criaturas marítimas através de certo esforço. É importante frisar que essa qualidade garante apenas a capacidade de comunicar-se com as criaturas, não controlá-las.

Nadador NatoVocê é capaz de respirar debaixo d’água e ganha 10% de agilidade ao se locomover dentro d’água.

Arcada RemovívelVocê possui dentes extremamente afiados e resistentes. Sua arcada dentária pode ser removida da sua boca e crescerá instantaneamente de forma automática. A regeneração de arcada dentária pode ocorrer uma vez a cada duas páginas.

Defeitos:

GulosoSeu estômago parece um poço sem fundo, você sempre come mais do que necessita e precisa se alimentar ao menos uma vez a cada duas páginas. Além disso, em termos mecânicos, todas as condições de faminto aplicadas em você sobem uma categoria.

AltruístaVocê constantemente coloca a vontade, os desejos e a segurança das outras pessoas sobre a sua.

ImpulsivoVocê não pensa antes de agir, comprando brigas e assumindo riscos que podem ser mortais, além de frequentemente ignorar o bom-senso padrão.

Ambição [Fazer a maior festa que o mundo já viu]Você tem uma meta ou objetivo de vida claro e não mede esforços para alcançá-lo. Pode-se tratar de alcançar um posto, adquirir um objeto ou realizar uma mudança no mundo, você aproveitará toda oportunidade que tiver para se aproximar de seu objetivo. [Akira tem como maior objetivo de vida se tornar conhecido pelo mundo inteiro e, um dia, ser capaz de reunir pessoas de todos os cantos do mundo para uma grande festa, onde poderá compartilhar copos de sakê com grandes amigos.]

AtípicoDevido ao fato dos Homens-Peixe não serem tão comuns e não se tratarem de uma raça tão populosa quanto os humanos, eles têm um alto preço no mercado de escravos, o que sempre pode vir a ser um problema.

DiscriminaçãoVocê tem uma aparência incomum quando comparado aos humanos e muitos podem lhe perceber como uma criatura grotesca e monstruosa. Vários humanos podem lhe tratar como uma criatura inferior e desumana pelo fato de você ser diferente deles e pelo histórico das relações entre homens-peixe e os humanos. É válido notar que nem todos partilham desse pensamento e agem dessa forma.

SegregaçãoPelo fato de ser um homem-peixe, você é proibido de ingressar na Marinha ou no Governo Mundial (contudo ainda pode fazer a vida como um Caçador de Recompensas).

Primeiros SocorrosVocê sabe tratar ferimentos externos, de gravidade simples ou moderada, além de ser capaz de ministrar o tratamento inicial de qualquer tipo de ferimento. A proficiência primeiros socorros contempla ações como: parar sangramentos, fazer curativos, mitigar danos e similares.

CirurgiaVocê é capaz de tratar ferimentos graves e internos, desde que esteja em posse dos instrumentos apropriados.

AnatomiaVocê conhece o funcionamento e estrutura do corpo dos humanóides, sabendo identificar órgãos, artérias, veias, músculos e todo o resto.

DiagnoseVocê conhece diversas doenças, sabendo identificar seus sintomas e quadro de evolução, além disso, sabe ministrar os tratamentos para frear ou erradicar a doença, se existentes.

AcrobaciaVocê possui um corpo flexível e é capaz de dar saltos elaborados e piruetas, além disso, consegue equilibrar-se em várias superfícies, fazer malabarismo e sabe como amortecer suas quedas.

Profissão:
MédicoOs médicos são especialistas em saúde humana e/ou animal, sabendo preservar a saúde de seus companheiros e sendo capaz de tratar os mais diversos ferimentos.

Bônus: Jogadores médicos são extremos conhecedores do corpo humano, assim sendo, são capazes de aplicar e encerrar condições por meio de tratamentos, criações e técnicas, além disso, podem tratar qualquer ferimento.



Arma: Faixas de MãoDescrição: Um par de faixas de um tecido maleável e resistente, que serve para ser enroscado ao redor dos punhos para dar maior firmeza e capacidade de impacto.
Tipo da Arma: N/A
Qualidade: Clássica
Durabilidade: Baixa
Dano: +40 em Força/LVL
Estado: Nova


Última edição por Yami em Sex Jun 04, 2021 8:47 pm, editado 2 vez(es)

_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 V8upj2D

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 YDNzcDa
HollydayRango
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 120x120
Créditos : 00
HollydayRangoCriador de Conteúdo
https://www.allbluerpg.com/
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Dom Jun 06, 2021 3:06 pm
Animais!

Os estudos que precisei!





Aquela festa foi de longe a mais divertida que participei, mas com tantos problemas para resolver estudar um pouco de veterinária era mais importante, admito foi um desafio não tem dentro daquela linguagem técnica eu trabalho tão armado, e como consequência teve mais desconhecimento. Quando tudo parecia perdido eu escutei a voz de minha mãe doce inteligente, aquela mulher sempre tinha uma boa resposta para esse passada.

Cada palavra que ela dizia me fazer observar o óbvio, eu estava tão focado entender sobre os animais e suas semelhanças que não percebi que era as diferenças que importava. Cada palavra daquele aprendizado me fazia observar com mais afinco o mundo amplo e vasto que tinha na minha frente naqueles livros, uma professora minha mãe deu o norte e apartir daí era eu que tinha que desbravar.

Cada diferenciação tornou-se um novo aprendizado, mamíferos e suas características, anfíbios e as suas qualidades, répteis e sua traiçoeira forma de agir, aquáticos e terrestres, tantas diferenças aglutinadas em tantas semelhanças, mundo começaram a se abrir para mim eu entendia sobre animais, mas não sobre suas anatomias, suas preocupações e suas particularidades. Ler aqueles livros precinho mais as minhas dúvidas, eles abriram um horizonte, e foi quando fechei o livro na metade e que olhei a janela pude ver o sol raiar.

Eu precisava descansar mas eu precisava aprender, o que tem para fazer o que eu sempre fazia enquanto trabalhava de fazer em fazenda, mystic ali na cama e descansei um pouco buscando com isso relaxar um pouco a mente para mais estudo em sequência:


-- Um corpo cansado "num" chega em lugar algum...

Naquele dia talvez meus irmãos vamos vissem. Pois quando meu corpo cansado se levantasse a primeira coisa que eu ia fazer era ler um pouco mais e aprender mas ainda.

Talvez você só depois de algumas horas chegando a conclusões mais objetivas que fecharia o primeiro livro e me disporia ir até a sala de jantar e falar:


-- ...acho que preciso de um "grude'' ...

Após um belo rango me levantar ia agradecendo e seguir novamente para o quarto de estudos aquele dia com toda certeza seria um dia digno de aprendizado pois eu não aprenderia veterinária tão simplesmente assim.



bichaelson




- Falando com animais.
- Pensamento
- Técnica
- Fala Normal

Comentários OFF:



Histórico Rango:


Nome do Player: Hollyday Rango
Nº de Posts: 12
Perícias: Zoologia, Briga, Sobrevivência, Doma e Adestramento
Ofício: Cozinheiro
Vantagens: Ambidestra, Liderança, Prontidão, Precisão Temporal, Garras e Alpha
Desvantagens: Inimigo, Dívida ( 25 Milhões - Pagos 0 Milhões ), Extravagante e Altruista.

● Ganhos Rango:


● Perdas Rango:


● Ferimentos Rango:




_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 XHHUTWQ
Alexander III
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 6Zsycwl
Créditos : 07
Alexander IIIEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t294-alexander-lancaster-caven https://www.allbluerpg.com/t301-os-monarcas-i-efeito-borboleta#910
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Ter Jun 08, 2021 1:12 am

Wild Hunt


Around the world : Première partie - Kanto [ft. Lise & Shinzo] 506h






Reino de Sorbet – South Blue
05:00h
Dia fresco com céu azul, 23 °C


Antes mesmo do sol raiar, a primeiro que se levantava era Ás e os pais, Teodor já cuidava de tudo já que queria deixar seus filhos descansarem depois de um longo dia de ontem e até a ressaca que provavelmente sentiam

Já a mãe estava na cozinha quase como sempre começando a fazer o café da manhã, até porque não era pouca comida que precisava para saciar os dois glutões daquela casa, então ela já acelerava tudo e começava a cozinhar.

Ás como sempre acordava dentro do mesmo horário, porem hoje ela não ficava feliz com isso, era nítida a sua cara de desconforto e derrota, e ainda teria que treinar mesmo com aquele mal-estar por causa de toda a bebida de ontem.

Ela havia dormido em uma cadeira o que deixava seu corpo duro e desconfortável porem ela logo espantava todas aquelas sensações ruins e se levantava com vigor, ela colocava seu outro calçado e pegava o pote de rapaduras.

Vendo o tritão que dormir tão pesadamente no meio da sala de estar fazia uma ideia brilhante passar na cabeça da mulher, ela ia na cozinha e a mãe já a via e dizia:

— Bom dia minha fia, oce dormiu bem? Logo mais os outros dois devem levantar também, eu vou ajudar o seu irmão hoje a estudar mais um tiquin.

Ela enchia um copo com água e levava até a sala, e despejava tudo na cada do tritão o pobre coitado que estava dormindo tão bem já acordava gritando que ia se afogar.


1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 Tumblr_lx6sefoBqp1qa41k6o1_500


Porem ele logo notava as asneiras que gritava logo pela manhã, Ás o acordava com ironia, água gelada e um doce, nada melhor para começar o dia certo? Ela o chamava para ir treinar logo e os dois já iam lá para fora.

Enquanto isso após todos os estudos da noite passada o coiote despertava também, ele havia ficado estudando até o sol raiar então havia descansado apenas cerca de 30 minutos, ele se levantava lentamente tirando toda aquela preguiça de si, mas ele não voltaria a dormir ele estudaria ainda mais!

Ele queria ter conhecimento e aprender tudo de veterinária que pudesse daqueles livros velhos de sua mãe, de vez em quando ela ia lá quando percebia que ele já estava acordado e o ajudava com todas as dúvidas que tinha.

Já lá fora os dois irmãos começavam a treinar da forma que Ás havia explicado, mesmo que Akira apenas preferisse sair no soco, ambos iriam para uma competição amistosa e se preparavam para tal.

Ambos prontos o “duelo” começava enquanto conversavam entre si, Akira explicava para ela o motivo de virar um caçador de recompensas, e enquanto isso eles começavam a lentamente a trocar socos e defesas.

Porem à medida que eles esquentavam tudo ficava ainda mais rápido e cada detalhe era importante, Ás e Akira não ficavam para trás em nenhum momento, porém a defesa fluida do tritão era muito irritante.


1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 442aae152546a0c0ac24cee47be273bb78f920b3r1-360-202_hq


Os dois sentiam algumas leves pontadas horas ou outras por conta dos machucados de antes mas nada que os fizessem parar com suas lutas ou treinos, o que talvez deixasse suas feridas mais lentas na recuperação.

Ele sempre redirecionava a força dos ataques dela para o desequilíbrio o que em certo momento forçou mais um pouco a fazendo pisar fora do círculo lhe garantindo um ponto em sua disputa contra sua irmã.

Os dois enquanto treinavam podiam ver que o marinheiro chegava na fazenda e dava um abraço em Teodor e apenas acenava para os dois, e dizia de longe.

— Não se preocupem comigo, terminem o que estão fazendo enquanto eu converso com meu grande amigo aqui!

O café da manhã ficava pronto porem o único que ia comer e bem rapidamente era o coiote que logo voltava para seu quarto para estudar mais, o que deixava sua mãe muito mais do que orgulhosa, afinal ele estava seguindo seus passos.

Ela dizia para ele antes de fechar a porta:

— Qualquer coisa que oce precisar só avisar meu fi, mamãe ta muito feliz que oce decidiu aprender sobre os animalzinho que oce sempre teve tanto contato.


OFF:
Qualquer coisa me chama no Discord ou me manda MP XD
Discord: Ex-panda#8692

Histórico:
Post: 12
Perdas:

Ganhos:

Considerações:
4 posts para recuperação completa
Akira: 3 posts para a recuperação completa
Ás: 4 posts para a recuperação completa


_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 KMdYuOB
Às
Ver perfil do usuário
Imagem : 1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 PqslDr4
Créditos : 05
ÀsDesigner
https://www.allbluerpg.com/t271-as-e-volkerball#780 https://www.allbluerpg.com/t297-1-chapter-wild-hunt#894
Re: 1º Chapter - Wild Hunt Ter Jun 08, 2021 10:13 am




»» Wild Hunt ««

- Às Volkerbäll -


Ж

Acho que o “logo mais” pode ser mais cedo do que imagina. - o comentário pontual servia bem para descrever minha possível intenção antes de despertar Akira com um copo de água, embora suave o comentário na ocasião não me causava muito riso, fato este corrigido somente enquanto preparava a corda para o treinamento. - Não podemos não. - repreendia sua intenção de combater de maneira livre. - Não pretendo treinar minha forma de lutar pura e simplesmente, meu objetivo é aprimorar minha capacidade de lutar e usar minha mão esquerda. Você devia fazer o mesmo por sinal. - explicava antes de começarmos propriamente com o ‘duelo’. Assim, os socos começavam a serem trocados, primeiro num ritmo bem lento e gradativamente alcançado um ritmo maior, o que pouco a pouco elevou o grau de dificuldade, especialmente se considerasse as dificuldade de encontrar um balanço ideal para aplicar meus socos de maneira efetiva.

Você acredita mesmo que como caçador estará livre de perseguição? - em meio aos socos, havia uma oportunidade para conversarmos, ainda que o treinamento exigisse foco, encontrávamos em nosso tempo o momento ideal para perguntas e respostas. - Porque não uma caçadora? - sorria, entre esquivas precisas e uma ponta de irritação pela efetividade das movimentações de Akira, de fato sua forma de lutar parecia efetiva e problemática, lembrar que ambos estávamos privados do uso de nossas destras, não ajudava muito. - Provavelmente eu me vejo mais como alguém ligada a revolução do que ao governo, mas já vivi muita coisa em pouco tempo de vida, o suficiente para compreender que essas definições cabem muito bem somente a pouquíssimas pessoas. - a ferida da luta anterior surgia aos poucos, incomodando como uma forte pontada, mas nada que não fosse impossível de se aguentar. - Justiça, pura e simples. Uma que não tenha bandeira ou lado. O certo, pelo certo como sempre deveria ser. - a pressão de Akira persistia e aumentava aos poucos, forçando-me a sair do círculo, dando-lhe a primeira vitória. - Parece que temos visita. - comentava, arfando levemente enquanto levava a mão direita ao local da ferida.

Acenava a distância, com um sorriso no rosto, o marinheiro não parecia ser má pessoa e de certa maneira, sentia-me culpada por tratá-lo de forma tão seca no dia anterior. - Mas sobre o que falei no início, acha mesmo que está livre de perseguição? - recolocava o pé no local, erguendo somente meu braço esquerdo. - Se um marinheiro é corrupto, mas só você percebeu isso e precisa agir, o que impede de ao final do dia não considerá-lo um criminoso, mesmo que tenha feito o certo? O mesmo vale para revolucionários, ainda que estejam certos em sua luta, o que impede de você ser julgado por sua fama como caçador? Você não precisa tomar um lado, suas ações irão tomar e talvez as pessoas tomem outra completamente diferente baseados no que vêem ou escutam. - retornaria a disputa, atenta aos movimentos de Akira, colocando-me sempre a uma distância e posição desconfortável para aplicação de seus socos, observaria seus movimentos e teria como foco somente encontrar o balanço ideal para aplicar meus socos com a mesma eficiência de quando atacava com meu braço direito. - Derrubar o cartel é algo correto, acho que já compartilhamos dessa opinião. Precisamos estar bem preparados para lidar com eles.


Quantidade aleatória (1,10) : 7



Histórico:
Post: 13
Nome: Às Volkerbäll
Profissão: Navegadora.
Proficiências: Acrobacia | Astronomia | Condução | Navegação | Meteorologia.
Qualidades: Versátil | Destemida | Prontidão | Mestre em Haki | Duro de Matar.
Defeitos: Altruísta | Heróica | Sincera | Leal | Gulosa.
Ganhos : -x-
Perdas: -x-
Localização: Fazenda Rango - Reino Sorbet - South Blue






_________________

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 1z5ndHk

1º Chapter - Wild Hunt - Página 5 ZaT0xpq