Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Últimos assuntos

IV - You'll never see me cry

Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
Shiori
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
IV - You'll never see me cry Seg Ago 08, 2022 4:38 pm
Relembrando a primeira mensagem :



IV - You'll never see me cry


Lyosha Bulgakov [Pirata], Caitlyn G. [Pirata] e Jyundee Kujoh [Pirata]

Não possui narrador definido.
Aberta

_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 YHVeK1M

IV - You'll never see me cry - Página 5 VYrwji0

Shiori
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: IV - You'll never see me cry Ter Out 18, 2022 7:44 am



Gigipeto, Lyosha & Jyu

A fuga tinha terminado, todos ali haviam chegado em um estado bem sujo, mas haviam completado as empreitadas. Então lá em cima se despedindo da caverna com todo o ódio do mundo. E claro eles chegavam ali ao melhor estilo, com um Supera, e um baú misterioso que só seria aberto depois. Furu subia e ficava no ombro de Jyu, e Komi fazia uma negativa com a cabeça. Enquanto Jyu subia furu dava duas lambidas no rosto dela, como se estivesse feliz, por que ele tinha um trato e ele não ia esquecer, os biscoitos eram dele lá em cima.

E vendo a luz após subir pela entrada eles encontraram o homem das garrafas sentado numa pedra com um cigarro na boca e olhando para o mar. Ele se virava para a direção de todos e soltava uma frase na maior tranquilidade do mundo-Caramba, achei que tinham morrido, demoraram.-Disse ele brincando com a situação, e eles estavam muito fudidos, muito fudidos, mortos não, mas com toda certeza eles cheiravam como um. E é claro existiam muitas perguntas.

A primeira era da felina, que queria entender a ideia, saber mais sobre aquelas coisas.-Nunca desci lá não, eu peguei esse mapa de um pirata metido a besta que veio aqui uns tempinhos atrás.- Explicou ele que não tinha tido qualquer contato com os túneis, nem nada assim, ele só havia recebido o mapa, e provavelmente os dados e instruções do que estava lá.

Então ele falava o que ele sabia exatamente.-O que eu sei é que se está aqui é muito antigo. Coisa de algum pirata velho talvez.- explicou ele dando um sorriso faceiro, e erguendo os dois ombros, onde ele partia para a pergunta de Jyuu, respondendo de modo ambiguo.-Pendências antigas, já ouvi falar desse tesouro, o mapa chegou aqui e o destino foi positivo pra mim, e acho que mesmo que você chutasse lâminas, ainda usaria sua espada não usaria?-Ele sabia que uma coisa não tinha haver com a outra, já que a questão era eles terem passado por sufoco pra conseguir essa coisa.

Mas dado o fato de que Jyu no passado tinha zuado sua bandana, ele no fundo não tava nem aí. E é nesse ponto que Lyosha botou o pau na mesa, ele queria suas recompensas e Furu o acompanhava latindo também, cobrando seus biscoitos. O homem pegava o log pose, e entregava na mão do loiro. -Aqui aqui, palavra é palavra, vou fazer uma ração pra o Dog, e iniciaremos o treinamento, mas antes, todos tomem um banho… Puta que pariu, vocês tão fedendo a carniça.- Disse ele indo para a construção fazer a ração do catiorro.

Alesya estava agora descansando e recuperando o fôlego, enquanto Mihaela, parecia tomar um ar, ficando algum tempo mais parada, provavelmente por causa do caminho difícil, até ela tinha dado uma cansada dessa vez. A grand line realmente tinha seus poréns.-É bom que andar no ar seja tão da hora quando parece, acho que 10 banhos e a gente vai feder ainda.-Disse ela zombando por conta da lama que tinha espalhada em todos eles, inclusive furu, que tava empolgado com linguinha de fora, esperando seus biscoitos. Komi estava claramente exausta, dava pra ver os pequenos sinais de exaustão nela, incluindo os olhos pesados, e os bocejos que ela tapava com a mão vez ou outra.

Spoiler:

_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 YHVeK1M

IV - You'll never see me cry - Página 5 VYrwji0
Johnny Bear
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 __original_drawn_by_guweiz__sample-4986df3030866c8f857038f03766407a
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1115-jyundee-kujoh#10441 https://www.allbluerpg.com/t1725p60-iii-death-or-paradise
Re: IV - You'll never see me cry Ter Out 18, 2022 1:54 pm

令 和 Reiwa


IV - You'll never see me cry - Página 5 Japan-symbol-mitsu-tomoe-shinto-aikido-judo-karate_design2


Fez-se curvar para o aceno cordial que lhe era de hábito, muito embora os questionamentos não fossem devidamente respondidos, entendia o real valor do silêncio, possivelmente a melhor resposta, afinal ele já era problema do capitão tanto quantos vossos baús e espadas enferrujadas, aos passos ligeiros, rogando lá-se-ia, por uma recompensa agradável, como se um punhado de moedas brilhantes não fossem verdadeiramente suficientes para um velho larápio.

- Komi pode ser a primeira - Tornando ao que era importante, as palavras não exclamavam bem um ordem, mas como a grande maioria parecia estar interessada noutras coisas, imaginei que talvez a garota pudesse ter o merecido descanso, quem não havia ganho nada com isso no final, a caminho de guiá-la para os chuveiros, resolvi organizar algumas pautas para pensar noutro momento - Pouco imagino que isso possa lhe ajudar com as pesquisas, mas essas ruínas eram bem antigas, igual a todo esse lugar, pode ser só um tesouro idiota que alguém escondeu aqui com aquelas estátuas ou… Pode ter relação com esse tal século perdido - A escolha de palavras nunca fora tão complexa, ao tempo que não sabia muito bem como instigar uma mente exausta sem ser tão invasiva.

Pouco se importava com a ordem adiante, afinal teria de reservar um bom tempo para também limpar Furu, noutra ocasião poderia dizer que o afago de uma água quente é indispensável, mas bem, não estou tão ansiosa assim para tomar banho e ficar suja outra vez com algum treinamento, no que se refere a odor, todo aquele Farol parecia feder a carniça. Quer quando fosse o momento, tomaria aos punhos o cachorro, tomando bastante cuidado para não esbarrar em algum móvel ou deixar aquele lodo que lhe desenhava espirrar pelo chão, seu tratamento seria VIP, uma limpeza duradoura, enxaguando cada tufo com vontade, por sorte seus pelos não eram tão extensos como de outras raças. Depois partindo para uma lavagem própria, remetendo a um certo comportamento já antes repreendido, resolvi aguardar dentro do box - Antes de você jogar água pelos quatro cantos, me deixe fechar bem a cortina.-

Amenizava tanto quanto era possível, mas ocasionalmente seus esforços dariam conta de espalhar respingos até mesmo onde não devia, daí a importância de ser a última, não iriam perceber tão facilmente - Você talvez deseje esse recompensa mais do que eu, pode ir na frente cobrá-lo, vou verificar a situação da Komi - Me dirigia ao cão, logo depois, indo verificar nos quartos se ela repousava, sendo o mais silenciosa possível, posteriormente, indo para fora aguardar pela outra parte do acordo, bem como verificar os frutos dos esforços daqueles em carregar os baús até aqui.

____________________________________________________________________

Dados:

Objetivos:







Achiles
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 Bf3w3iH
Créditos :
38
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2060-iv-you-ll-never-see-me-cry#22235
Achiles
Pirata
Re: IV - You'll never see me cry Qua Out 19, 2022 12:01 pm

Além da Montanha!


- Poxa... – Mostrava o meu descontentamento ao perceber que sequer havia a chance de descobrir como aquele construto era feito... um mapa era a quebra de toda a expectativa que eu tinha diante daquele homem. A aventura para dentro do poço tinha tido o seu fim e nos deixado minimamente mais ricos e bem mais fedidos.

- 10 banhos? Com o tanto de pelos que eu tenho, vinte ainda não serão o suficiente. – Começava a me caminhar em direção a água do mar onde retiraria o excesso mergulhando levemente aos poucos e aproveitando para lavar as minhas vestes por fora já que não sentia que era muito interessante ir atrás de uma água mais limpa para lavar-me naquele momento.

- Lava uma mão... lava a outra. – Cantarolava enquanto ia retirando a lama e sujeira dos meus fios de cabelo. – Alguém não tem um shampoo por aí não? – Gritava procurando uma atenção ao meu pedido, embora fosse de costume de piratas serem bem fedidos. Após retirar o excesso, voltaria a caminhar pela terra procurando o capitão enquanto mantinha-me abençoada por não ter narinas fortes que se incomodariam arduamente com o mal cheiro.

- Ô Zé! Tu não tem um perfume para emprestar não? – Perguntava com a maior cara de pau possível já que dentre os piratas, ele era o mais arrumado. – Empresta aí, vai. – E borrifaria da cabeça aos pés para deixar um cheiro bem forte que mascarasse o anterior ou fizesse uma mescla mais agradável, devolvendo após o uso, isto é, caso ele tivesse.

- Valeu! – E aproveitar-me-ia de um tempo para tomar como descanso, subindo em algum lugar alto onde pudesse ter uma visão mais geral de todas as coisas, mesmo que fosse no topo do mastro e então descansaria um pouco das vistas aproveitando do tempo mais agradável para que meus músculos fossem se recuperando e fortificando antes de um treinamento mais intensivo relacionado as habilidades místicas do velhote do farol.



Status:

Ganhos/Perdas:

Objetivos:


_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 BhECXT7
Lyosha
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 AO7UjML
Créditos :
80
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: IV - You'll never see me cry Seg Out 24, 2022 2:53 pm
Cloud nine



Com a bússola em mãos, Lyosha esboçava um pequeno sorriso e ficava encarando aquela ferramenta estranha por breves instantes, pensando se realmente valia o trabalho que tiveram para consegui-la. Tirava seus olhos do Log Pose, buscando a navegadora. - Ei, Mica! Pensa rápido! - Chamaria atenção da navegadora, antes de arremessar o item na sua direção. - É bom você tomar cuidado com isso, definitivamente não vou passar pelo processo de pegar um de novo. - Declararia, esperando que a mulher tivesse pego o seu arremesso.

Assim que escutasse a sugestão do banho, concordaria balançando a cabeça enquanto dava de ombros. - Acho que esse é o verdadeiro prêmio. - Nunca havia ficado tão imundo, então, naquela altura, nada seria melhor que um banho de horas. Buscaria por Alesya, para deixá-la ciente do que ocorreria a seguir para que pudesse tomar a melhor decisão. - Eu vou tomar banho na cabine, eu sinto que se não fizer isso agora vou literalmente morrer. Você pode esperar algumas horas para tomar banho ou se juntar a mim. O que você preferir. - Daria um sorriso um tanto quanto malicioso, então rumaria para o Samsara.

No caminho para a embarcação, responderia a felina. - Não tenho perfume nenhum, eu fico invisível. O ideal é que eu não tenha nenhum cheiro, não vou ser capaz de ajudar nessa. - Chegando na cabina, não demoraria muito tempo para se despir e entrar debaixo do chuveiro. Passaria os primeiros minutos deixando apenas a água correr pelo seu corpo, daí então começaria a lavar-se freneticamente, até sentir que toda aquela podridão havia sido expurgada de seu corpo, mesmo que se passassem horas.

Finalmente, sairia do banho com muito mais ânimo, pronto para se encontrar com as suas companheiras e finalmente descobrir o conteúdo dos baús que havia se arriscado para trazer.


Histórico:
objetivos:


_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 H4KRIvB
Shiori
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: IV - You'll never see me cry Qua Out 26, 2022 7:32 am



Gigipeto, Lyosha & Jyu

Finalmente tudo tinha acabado então Lyosha jogava a bússola nova para Mihaela que com um sorrisão cortava a bússola ao meio. -UHHUUUUUL!! Ih foi mal, me empolguei, ainda tava na parte das estatuas.-Disse coçando a cabeça claramente meio preocupada agora agarrou a bússola, pegando ela.

Ela logo dizia.-Pode deixar, vou tomar banho também, to cansada. e assim todos iam se organizando, para seus banhos, tinham três banheiros, então não foi muito dificil, já que 3 entravam por vez. Komi ia para os banhos logo entre os primeiros, então conversando com Jyu no caminho.

Então a garota começou a escrever antes de explicar, seu caderninho estava meio… Sujo, ela certamente iria ter de comprar outro depois, mas por hora tinha coisa importante ali para se livrar dele.

Eu anotei bastante coisa, mas não consegui decifrar nada na hora, e por agora eu preciso descansar antes de tentar traduzir, mas era de uma língua que eu não conhecia. Então deve ser antigo, talvez de alguma civilização, ou só um pirata ou alguém de uma civilização mais antiga, que falava uma língua estranha.

Disse fazendo dois movimentos com a cabeça, de positividade, ela colocou o caderninho ali fora num banquinho e entrou, preparando e tomando seu banho. Em seguida Jyu entrou, e Lyosha e Alesya sairam dos banheiros, enquanto Caitlyn entrou e Mihaela também.

Jyu tinha mais um trabalho para lidar com a grande besta fofa que fazia chover após os banhos. Ela fazia um tratamento bem preparado para o doguinho, que adorava o banho, ele às vezes dava um pouco de trabalho, por causa da empolgação, enquanto ela ia esfregando ele tava tão feliz, que se virava, ficando de barriguinha pra cima.

Era uma cena belíssima, era até difícil repreender já que ele ficava fofo com as patinhas pra frente, linguinha de fora, e esperando carinho na barriga. E o banho acontecia de forma tranquila, até quando a moça tinha de fechar a cortina do box, para amenizar a grande chuva.

Furu movia seus pelos em alta velocidade, fazendo uma tempestade no cômodo, totalmente feliz, e quando era liberado do banho dava dois latidos, indo atrás do homem do farol para ganhar sua comida. Ao sair do banho ela checou Komi, que estava tranquilla ali, mas estava sentada olhando de uma cadeira para os baús.

E era nesse ponto que todos acabavam vendo Lyosha, eles viam ele parado abrindo os baús, enquanto Alesya e Mihaela já estavam ali. E o capitão abria o baú que continha um papelzinho escrito, vire o papel, e do outro lado, vire de novo, e era tudo bom valor em berries. Cada baú tinha aproximadamente 43 milhões, o que totaliza um tesouro de 86 milhões em berries, algo que provavelmente deveria ser dividido entre eles 3 um valor de uns 28 milhões pra cada nessa base. Tinha muita grana, muita grana, eles poderiam realmente fazer bastante coisa com os lucros dessa aventura.

Nesse ponto o Velho se aproximou deles e disse.-Muito bem, muito bem, venham comigo, hora de aprender os truques, vamos lá pra fora.- e assim que fossem andando veriam furu muito feliz, ele estava de barriga cheia, chega ela tava inchada de tão grande, e ele deitado com a barriguinha pra cima, completamente relaxado agora que tinha comido.

Lá fora, o velho começou a falar sobre o que eram essas habilidades.-As habilidades que mostrei a vocês se chamam de Rokushikis, são 6 técnicas especiais “Secretas” do governo- disse fazendo aspas com as mãos, e realmente essa era uma coisa que era questionável, esse papo de secreto.

Então ele seguia nos seus conceitos.-Saibam que os treinos vão ser pesados. E vai ter grande desgaste muscular estão prontos?- disse ele esperando uam resposta deles, sobre seus aprendizados, e como iria prosseguir dali em diante.

Spoiler:

_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 YHVeK1M

IV - You'll never see me cry - Página 5 VYrwji0
Achiles
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 Bf3w3iH
Créditos :
38
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2060-iv-you-ll-never-see-me-cry#22235
Achiles
Pirata
Re: IV - You'll never see me cry Qua Out 26, 2022 8:23 pm

Além da Montanha!


- Mas, fala aí, como que tu fica “invisível”? – Fazia umas aspas com os dedos embora ainda não entendesse o passe de mágica que aquele homem estava usando para permanecer daquela forma. Era até mesmo estranho e questionável os seus métodos e as maneira que ele prosseguia para sempre sair no momento certo e esquivar de qualquer forma os meus olhos aguçados sobre ele.

De toda forma, independente da resposta, era ótima estar com um cheiro melhor. Tinha sorte de não ter um faro aguçado para ter minhas narinas entupidas de um cheiro ruim que ficaria impregnado em mim durante um tempo.

Após todos estarmos prontos, o velhote começava a falar sobre as técnicas “secretas” e do desgaste físico que elas teriam e eu apenas pensava em uma coisa: - Deve ser dez vezes melhor do que percorrer um labirinto e fugir de estátuas que querem te matar. – Estava pronta para a ação e cada vez mais que minha ansiedade aumentava e minha curiosidade de como que seria aquele aprendizado, mais minha energia ficava instável e a eletricidade pulsava pelos meus pelos e membros do corpo soltando leves faíscas.

Aprendizado: Rokushiki (Geral) – 1º Dan(Soru)

Aproveitando da oportunidade para aprender, ficava fixada em seus ensinamentos procurando entender o que ele estava querendo me mostrar, o que cada músculo de seu corpo estava realizando observando-o com olhos atentos para compreender o porquê dele conseguir movimentar o seu corpo em uma velocidade que meus olhos sequer são capazes de acompanhar.

Assim, imitaria cada passo que ele estava realizando, começando do básico: para onde ele estava olhando, para qual direção e se era aquilo seu alvo. Como que seus pés estavam posicionados e quais músculos do corpo ele estava aproveitando para dar aquele impulso. Onde suas mãos estavam localizadas para garantir um equilíbrio para que após aquele salto ele não se esborrachasse de cara no chão.

Após entender o modelo de onde deveria começar a praticar e onde minha energia deveria se localizar era que realizaria os primeiros testes de força e capacidade tentando entender completamente aquela arte e onde eram os pontos que poderiam melhor e principalmente, como fazer aquilo acontecer de maneira frequente e não apenas uma única vez por acaso.

Dedicaria todo o tempo disponível para entender aqueles ensinamentos, não me importando com suas broncas e usando delas para entender e me motivar a aprender aquelas técnicas “secretas”.

Fim do Aprendizado

- Porra, isso foi intenso! – Respirava ofegante tentando encontrar o ar em meus pulmões enquanto o suor escorria pela minha testa e minhas costas após gastar muito mais energia do que imaginava que gastaria, aprender uma das técnicas de Rokushikis era intenso, muito mais do que eu tinha imaginado e minha eletricidade ia diminuindo de intensidade até ser somente faíscas devido ao tanto de energia que tinha sido gasta até o presente momento. – Tô com fome! – Minha barriga roncava e meus olhos procuravam por algo que pudesse saciar a minha fome.

Sentava no gramado procurando respirar e esperar o restante do pessoal terminar as suas práticas e esperando que alguém falasse: “É eu! Eu que vou fazer a comida! Trinta minutinho e já tá pronto! Cereal também!”. E com um sorriso no rosto eu responderia: “Você é perfeita! Muito obrigada!”.


Status:

Ganhos/Perdas:

Objetivos:


_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 BhECXT7
Johnny Bear
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 __original_drawn_by_guweiz__sample-4986df3030866c8f857038f03766407a
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1115-jyundee-kujoh#10441 https://www.allbluerpg.com/t1725p60-iii-death-or-paradise
Re: IV - You'll never see me cry Qui Out 27, 2022 12:07 am

令 和 Reiwa


IV - You'll never see me cry - Página 5 Japan-symbol-mitsu-tomoe-shinto-aikido-judo-karate_design2


Risquei a testa, tirando as mechas enlameadas para que pudesse ler perfeitamente o caderno, alcançou-me a ideia de sugerir uma pequena reunião com os demais a fim de investigar as anotações, mas tão como fácil veio, esta dispersou-se, afinal o mais próximo que alguém quem pudesse saber algo quanto a escritos antigos era a Felina, esta qual não conheci o bastante, talvez Mica pudesse recitar algum canto infantil ou assustador que carregasse algo útil a respeito.

Foi-se ligeiro pelo corredor buscar aquela tão prometida recompensa, como uma criança atrás de doces, mas a breve pausa que fiz, navegando pelos cômodos à procura da pesquisadora, por sorte encontrei-a acordada, tanto como os outros se fazia curiosa para ver o que tornava aqueles baús tão pesados. A revelação de seu brilho cintilante não me surpreendia, embora fosse recheado até a boca, moedas não eram de muita importância ali como para alguns dos demais, apenas não acho prudente cobrar por algo que não fosse a cabeça de um pirata, a menos que ladrões de ruínas antigas mereçam um espaço na folha de pagamento - Sei que minha permissão não vai servir de nada, mas pode ficar com a minha parte Capitão, estou mais curiosa com os truques de mágica do velhaco - Apontei para trás quando me referia a ele.

- Ei o que fez com meu cachorro?! - Cruzava o espaço entre nós, um tanto aflita, a circunferência era enorme, mesmo vendo o habitual sorriso malicioso em seu focinho, como quem acabou de invadir uma fábrica de doces, me preocupei com a anomalia que seu estômago havia se tornado - Urh! - Não queria ser aquela a encontrar o que vai sair depois da digestão. Antes de seguir adiante com o treinamento, pus-me a falar outra vez sobre as ruínas - Posso conversar com o Velho ou a Mica se quiser, duvido muito que possam saber de algo relevante, mas não custa nada arriscar - Aguardei pelo aceno, independente de qual fosse, iria questionar ambos do mesmo jeito, somente aguardando um momento conveniente.

Rokushikis, a arte não tão secreta fornecida pelo governo, se tratava de algum tipo de contrabando ideológico passar coisas como esta adiante? Normalmente questioná-lo-ia sobre a prática ser ou não honesta, mas meu treinamento vinha de muito longe, deste de onde, enquanto os outros falam, temos que estar abertos para ouvir, sendo mais importante focar nos exercícios certos do que alguns meros questionamentos.

~Início do Treinamento - Soru~

Grandes Sábios começam seus ensinamentos com uma profunda meditação, essa mera “cordialidade” se passava pela minha cabeça antes mesmo de pousar no chão na postura para executá-la, como era um costume familiar nas lições antigas de combate que vivi, limpar a mente de estímulos e preocupações externas permitem uma melhor absorção dos ensinamentos, uma vez que não existe mais espaço para questionamentos. Ohmmm! Este momento receptivo para qual estamos sujeitos no primeiro contato tende a ser duro, o corpo enrijecido pende para forçá-lo a interromper, afinal, é fora da sua zona de conforto, dai a necessidade de se manter flexível e calmo.

Não estava preocupada em executar o movimento perfeito, tampouco em copiá-lo, se a ordem fosse para que corrêssemos, fá-lo-ei, nunca tão rápido, nem tão lento, sem preocupações em executar passadas com garbo ou por quanto tempo fosse, apenas continue. Limpar salas de treinamento ao final de cada sessão são bons exemplos, Mestres não estão interessados em quanto tempo isso pode levar, com qual material vai fazê-lo, por onde começar e outros pormenores, uma ligeira resposta que fosse teria de fazer esforço dobrado, limpar mais coisas no fim do dia, com o tempo aprendi que não devemos tentar agradá-los, eles não querem isso, apenas que tome seu assento e execute os exercícios até que lhes diga para parar.

Não é como se eu estivesse concentrada em tentar entender a fórmula secreta, mesmo que poderes anormais existam e sejam acessados somente por algum componente especial, este não parecia ser o caso, estimular o corpo à repetidas execuções talvez pudesse ser a chave, trabalhar com mais peso e instigar uma mutação não tão natural, como um poder vindo diretamente do cerne, qualquer que fosse o caso, ele já teria dito como fazer, então, sem perder tempo tentando desvendar uma fórmula secreta. Lembrei sobre ser questionada se aguentaria um treino como este, levando até a exaustão do corpo, desenhei um sorriso malicioso no canto do rosto entendendo um pouco de seu sadismo, não é como se aquela ideia de flagelação me excitasse, era mais como uma coragem e fervor repentino que se vem quando é desafiado, acompanhado pelo medo genuíno do quão vaga essa dor pode vir a se tornar.

~Fim do Treinamento~

Buscava por água dentro do navio, cada vez que puxava ar pela boca podia sentir como se estivesse engolindo cacos de vidro. Afagava a nuca tirando um pouco dos pingos que escorriam, até mesmo por entre os cabelos os mais tímidos alcançaram meu pescoço, mas agora curvada sobre os joelhos encarando o chão, sorria histericamente, com moderadas pausas entre as gargalhadas para conseguir recuperar o ar que fugiam de meus pulmões - HiIHIhaHAHAAA! O filho da puta vai me fazer tomar outro banho… - Por mais que pudesse querer soar agressiva, só conseguia me sentir uma palhaça, compartilhando um pouco desta perspectiva com o capitão, este que agora provavelmente teria que alcançar novamente o chuveiro com urgência.

- Tem mais algum truque que queira ensinar? Você ainda não conseguiu acabar comigo! - Pode até me chamar de sádica, mas com o corpo aquecido as dores de longe seriam um problema, se de frente para alguma limitação, seria anestésico e dormente, com toda certeza pretendia forçar até uma exaustão maior, se é que tem como - Eu sei que foge do acordo, mas não estou interessada no ouro, ainda temos um pouco de tempo antes de partir - Não sei ao certo que tipo de expressão estava esboçando nesse exato momento, queria parecer durona, mas ao mesmo tempo era difícil esconder o cansaço quando seu próprio corpo não colabora muito com alguns sinais - suor, contrações involuntárias nos músculos e entre outros.

Caso ele concordasse, n’um aprume estaria pronta para continuar, do contrário, apenas iria retornar ao barco como os outros dois, não tão ansiosa assim pela refeição, era de um mau humor aparente, mas ao menos tivemos algum avanço no fim das contas, bastava decidir para onde iríamos, ou onde quer que aquela bússola fosse nos levar dali em diante.

____________________________________________________________________

Dados:

Objetivos:







Lyosha
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 AO7UjML
Créditos :
80
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: IV - You'll never see me cry Qui Out 27, 2022 11:53 pm
Aim for the Stars



A persistência era uma virtude e Caitlyn era muito virtuosa, ao menos quando se tratava de figurar a invisibilidade alheia. A insistência já havia lhe causado irritação, mas agora se divertia com a curiosidade, pelo visto matar o gato não era só um ditado. - Eu simplesmente fico invisível, acho que Deus tem seus favoritos. - Daria de ombros e, com um sorrisinho arrogante, caminharia até o navio.

Ao abrir os baús, seus olhos brilhavam com o reluzir do ouro, mesmo que o real tesouro naquela altura fosse o fato de estar limpo. Dinheiro era algo importante para ele, não pela riqueza em si, mas pelo fato dela ser capaz de alçar ele e sua tripulação em direção aos seus sonhos e objetivos. Felizmente os outros tripulantes daquela embarcação não tinham o mesmo traço. - Eu vou pegar tudo isso e guardar para investir em nossa tripulação, já que você não faz questão. - Responderia após as declarações de Jyundee, fechando os dois baús e levando-os para a cabine do capitão.

Aprendizado: Rokushiki (Geral) – 1º Dan (Geppou)

Ainda na cabine, começaria a despir-se, ficando apenas com suas calças. Haviam lhe prometido que ele seria capaz de andar no ar e com toda certeza ele iria atrás disso, mas sabia que não seria uma tarefa fácil e provavelmente ficaria encharcado de suor, era melhor já se prevenir e poupar o esforço de lavar a roupa depois de um treino exaustivo.

Saindo do navio, procuraria o velho estranho e, após um aceno cordial, pediria para começar seu treinamento. - Você poderia, por favor, me mostrar aquela técnica novamente? A de saltar no ar. - Observaria atentamente os movimentos do homem, já que era seu intuito reproduzi-los. Após amostra, faria a pergunta crucial. - É uma questão de força ou de técnica? Você tem alguma dica? - Tendo escutado a explicação do homem, começaria a correr, já que acreditava que essa movimentação seria mais fácil com impulso. Em movimento, daria uma sequência de três saltos longos e altos, alcançando a maior distância possível, para então recomeçar o processo. Quando se sentisse à vontade com essa movimentação, começaria a tentar saltar novamente no meio do salto, para tentar replicar a técnica. Treinaria pelo tempo que fosse necessário com toda intensidade e seriedade que pudesse, afinal, como capitão, era seu dever ficar mais forte.




Histórico:
objetivos:


_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 H4KRIvB
Shiori
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: IV - You'll never see me cry Ter Nov 01, 2022 6:00 pm



Gigipeto, Lyosha & Jyu

Caitlyn começava descobrindo que o mundo não é justo e aparentemente Deus tem seus favoritos, ao menos essa era a resposta de Lyosha, que era retrucada pela loira com uma frase. -Deus ou o Diabo né?- o que era bem real pelo fato de que ele tinha recebido os poderes advindos de uma Akuma no mi, era uma coisa deveras real.

Jyu se preocupava com o mais simples depois de sair dali, primeiro ela doava sua parte da grana e depois ela via Furu que quase estava falando “Buchin chei”, seu questionamento era sobre como diabos o bicho ficou inchada, mas o velho só respondia.-Tava com fome ele, tão bunitin.- fez um carinho na barriga de furo e saiu do ambiente logo em seguida.

E então todos banhados, tudo assertivo, era hora dos treinamentos. A felina e a Espadachim passavam por um ciclo exaustivo, que era o aprendizado do Soru, ele explicou que aquilo se tratava de uma explosão de velocidade, força e técnica. Um misto perfeito que fazia elas suarem e suas panturrilhas e coxas sentirem a pressão do treino, quando elas paravam ali suas pernas estavam acabadas.

Lyosha questionava como era, se aquilo se tratava de força, técnica ou o que fosse, e então ele explicava.-Todos os Rokushikis são uma mistura dos dois, um pouco de força, um pouco de técnica, mas todo mundo que os pratica acessa eles de uma forma diferente.- Então ele começava a mostrar os passos no ar.

Ele ia fazendo toda a movimentação e aos poucos pisando em um lugar e em outro, nunca ficando imovel, ele se mantinha nos céus por um tempo e descia, falando novamente.-Você precisa ser rápido, chutar o ar como se ele fosse tratável, e assim vai sentir que ele é um piso como qualquer outro abaixo do seus pés.- disse ele demonstrando a maneira como ele pisava no ar, e subia, se elevando naquela situação.

Depois das instruções capitão treinava os passos no ar, ele começava a fazer todo o treinamento e era difícil, tatar o ar para se mover, fazia uma tarefa árdua, às vezes ele simplesmente ia ao chão e pousava de pé quase caindo, ou perdia o controle no ar, no segundo passo, e girava pelo ar como se fosse um pássaro num furacão.

De toda forma, com o tempo certo todos haviam conseguido desempenhar seu papel nesse momento, aprendendo o que era ensinado e finalmente prontos pra outra. A felina estava apenas com fome, esperando alguém, talvez alesya que normalmente era responsável por essas coisas, tomar a frente.

Então Jyu que tava ali cansada, questionava se não tinha mais nada que ele pudesse ensinar, e então o velho se aproximou dela e disse.-Eu tenho sim, percebi que você é toda dura pra uma espadachim, e ainda mais, sua movimentação parece ser exclusivamente terrestre, o que faria se um atirador te atacasse do teto de algo alto?- disse ele, pensando apenas numa situação, e bem, certamente a moça sabia a resposta, ela não tinha muito o que fazer, ela sofreu muito com essas situação, quase se ferrando no processo.

Depois disso, ele prosseguia.-Pelo estado dos seus músculos você não tem condições de aprender o passo no ar, mas posso te ensinar algo paliativo, acrobacias, saltos, molejo, traquejo, que acha?- disse ele para que a garota pensasse na proposta por algum tempo.

Spoiler:

_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 YHVeK1M

IV - You'll never see me cry - Página 5 VYrwji0
Achiles
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 Bf3w3iH
Créditos :
38
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2060-iv-you-ll-never-see-me-cry#22235
Achiles
Pirata
Re: IV - You'll never see me cry Qua Nov 02, 2022 8:41 pm

Além da Montanha!


O treino era exaustivo e minhas pernas imploravam por um descanso, era claro que a técnica que havíamos aprendido até o momento era útil e que seria aprimorada com o tempo, além disso, minha condição física não apresentava ser possível aprender uma segunda técnica “secreta” tão breve, por isso, deixava isso de lado pelo momento e me contentava com o que tínhamos aprendido até o momento e que, de certo, seria útil em nosso futuro.

Minha barriga ainda roncava com o estômago vazio pedindo por comida e parecia que minhas reclamações não tinham um resultado, o que era uma pena já que não restava nenhuma outra maneira além de eu ir assaltar a geladeira procurando por alguma refeição já pronta ou algo que pudesse ser feito de uma maneira fácil que não demandasse de um conhecimento culinário, coisa do qual não sabia além do básico.

Assim que finalizado um lanche ou apenas saciado minha fome com algumas bolachas, aproveitaria do tempo livre para sentar sobre a amurada e tirar, de minha mochila, um livro em relação a Química da qual tinha guardado daquela ida até a biblioteca. - Nada como gastar o tempo com algo útil. - Comentava em voz alta apenas falando comigo mesmo.


Aprendizado - Química (LIVRO)

Demandaria o tempo necessário para o aprendizado procurando exibir um entendimento completo em relação aos atributos e os conhecimentos que fossem adquiridos através do livro e embora não pudesse tornar a teoria na prática, aproveitaria para tentar entender funções mais básicas da química e observar já que dentro daquela ilha que nos encontrávamos e estar tão perto da montanha vermelha poderiam trazer algumas reações interessantes ao olhares como a água se comportava de uma maneira diferente, fosse uma coloração ou uma força maior, algo que envolvesse um pouco da química e que eu pudesse associar.

FIM

Quando estivesse satisfeita com o tempo gasto naquele aprendizado, olharia para o horizonte e então, já entediada de permanecer naquela ilha, aproximava do Capitão procurando ter uma conversa com o mesmo. - Senhor fico-invisível-por-obra-de-deus, acho que nosso tempo nessa ilha já está demasiado alongado. Acredito que na manhã seguinte já poderíamos partir. - Levantava um ponto de que já tínhamos conseguido um tesouro por ali, aprendido certas coisas, conquistado a bússola e no fim, não havia muito mais a ser explorado além de uma conversa com aquele velhote ou alguma outra técnica que ele pudesse aprender. - Meus objetivos não se fixam nesta ilha, além disso, nada impede de que alguma outra embarcação venha a surgir por aqui e não creio que qualquer pirata vá gostar de saber que chegamos primeiro e levamos um prêmio maior. - Concluía minha observação, esperando por uma resposta.

Caso não fosse haver mais nada naquele dia e já supunha que o sol estivesse a se por ou já estivesse abaixo no horizonte e dado lugar a noite, aproveitaria para ir para dentro da embarcação e dormir em um local escuro, evitando qualquer fonte de luz lunar e prevenindo qualquer um de ver uma forma que jamais gostaria que vissem apenas pelo destino do acaso.

Na manhã seguinte, aproveitaria para me espreguiçar bem e então caminhar um pouco pela ilha se não houvesse um sinal de partida tão próximo. Bateria minhas mãos em meus bolsos e então perceberia que minha barra estava acabando, faltando apenas um pedaço e que meu vício logo mais se tornaria um problema. - Outro ponto do porquê deveríamos partir… - Comentava em voz baixa para mim mesma, mais uma vez.



Status:

Ganhos/Perdas:

Objetivos:



_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 BhECXT7
Johnny Bear
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 __original_drawn_by_guweiz__sample-4986df3030866c8f857038f03766407a
Créditos :
05
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1115-jyundee-kujoh#10441 https://www.allbluerpg.com/t1725p60-iii-death-or-paradise
Re: IV - You'll never see me cry Sex Nov 04, 2022 3:11 am

令 和 Reiwa


IV - You'll never see me cry - Página 5 Japan-symbol-mitsu-tomoe-shinto-aikido-judo-karate_design2


Juntei as mãos quando aquela prosa se fez, recobrando a um estado mais calmo de minha condição, é claro que com este ânimo pós treino fosse comum restar alguma fagulha de euforia, muito embora relutasse em demonstrar trejeitos tão desajeitados, descuidei-me ao falar demais, não pelo pedido, mas por uma demonstração clara de desdém, respondido ao mesmo modo, que poderia muito bem ter deixado passar com a disciplina adequada - Ficaria na defensiva, eu suponho, mas sem possibilidade de contra-atacar - Corri o olhar pelo horizonte, procurando pelos outros que já se iam em busca de um descanso.

Estaria mentindo que reconhecia os limites de meu corpo, mesmo que em contraponto aquela tampouco parecesse ser uma análise profissional de um médico sobre minha condição física, argumentar contra não iria convencê-lo do contrário - Acrobacia, deve ser o suficiente - Não iria me fazer sair subir por qualquer superfície, mas com toda certeza já seria bastante útil pela possibilidade de integrar movimentos imprevisíveis em combate, quem sabe isso foi o que ele quis dizer com “toda dura”, muito embora essa postura fosse legitimamente o correto para um combate de espadachins, saltos e afins não eram tão bem vistos assim em uma comunidade de guerreiros mais séria.

~Início do Treinamento - Acrobacia~

Como sempre um costume, começava com a respiração antes da atividade e esforço físico, seguido por algumas séries de alongamento tirando um pouco da tensão dos músculos já exercitados. Mesmo que meu descaso com os limites fosse tamanho, proporcional era o cuidado com a manutenção antes de qualquer treinamento.

Mesmo que o conceito fosse o mais simples e singelo, não me deixei a ríspido modo ironizar a execução e o aprendizado, poder executar saltos e giros no ar exigiam um enorme controle do peso do próprio corpo, sendo este então os princípios fundamentais para a disciplina. Exercícios para flexão e impulsão de antemão, aos quais serviam justamente como um aquecimento para o futuro, ao qual ajudava o corpo a voltar para o ritmo latente de antes.

Primeiro o equilíbrio, encontrar a postura e a distribuição perfeita do próprio corpo de modo que fosse capaz de sustentá-lo com o uso de apenas um dos membros, pendurada sob um ou dois braços, erguida sobre as pernas em uma superfície estreita constituíam o início da disciplina, ao qual se foi desdobrando alguns passos lentos, divagando o peso e a superfície de contato. Em suma, eventualmente os esforços iriam ser centrados em conseguir se locomover mantendo o equilíbrio, uma vez dominada a aptidão para mantê-lo instável n’um mesmo lugar.

Aos saltos e escaladas atribui um misto dos conceitos trabalhados um pouco antes, afinal ainda era importante manter a postura ao chegar no local de aterrissagem, ou sequer transferir o peso do corpo de um lado para o outro durante a subida, no mais, esta etapa consistia em pequenas explosões de força que não drenassem tanto assim o vigor total de meu corpo. No que se dá a importância de um bom alongamento, evitando alguns contrapontos como câimbras e falhas musculares, mesmo que vinda de um árduo exercício anterior.

Estas pequenas firulas combinadas resultam de uma total demonstração elegante das quais podem ser vistas em uma apresentação de circo, de preparações meramente teatrais à avançadas técnicas de combate, compreendi que talvez fosse um erro por muito tempo ser ignorante a esse tipo de conhecimento, de um monólogo tão tediante se fez, exaurindo enfim as energias restantes de meu corpo, ao qual lá se ia rogando por um merecido descanso, possivelmente dentro da banheira outra vez.

~Fim do Treinamento~

Ao término de outra anedota com o velho dono do inóspito farol, pungia a dúvida sobre o tão esperado próximo destino, quanto aos nossos esforços concentrados em obter aquele pequeno objeto que serviria como “guia” ou uma bússola pelos mares, às águas mornas do chuveiro conseguia questionar um pouco mais sobre isso em minha mente, talvez parte destas fossem resolvidas pela navegadora, embora de um senso de humor perverso, suas explicações em grande maioria eram sensatas.

Tais outros mistérios como o “Século Perdido” e a Ilha mais adiante também passavam ligeiros, mas compreendia que estes somente o tempo poderia dar frutos, como uma mirrada sementeira. Komi teria de tornar a me contar sobre os avanços na tradução, talvez livros pelo caminho ajudassem nessa questão, considerei um pouco perguntar isso para o velho, mas dado seu humor ríspido e a dificuldade de formar frases não metafóricas, encontrei refúgio na ignorância, por enquanto, livros não o encaram com um olhar franzino.

- Mica, poderia me explicar mais um pouco sobre essa coisa que tivemos de conquistar? - Diria ao seu encontro, as indagações vinham entre pequenas pausas para terminar de secar o corpo e alcançar alguma fruta que pudesse abocanhar antes de dividir a mesa com os demais, talvez fosse interessante também ter a opinião dos outros, mesmo que a pergunta não fosse diretamente para alguém além da navegadora - Há algum destino exato, apenas aleatório ou inúmeras possibilidades? - Ficaria bem difícil mapear tudo com grandes variações.

- Está com medo de piratas? - Riscava aquele breve intervalo para interceptar a felina com suas preocupações infindáveis, embora ainda tivesse razão em querer partir do farol o quanto antes, não havia nada para se fazer ali senão encarar o velho monarca de tão distante, mas não pude deixar de encará-la com um sorriso desafiador, empunhando a espada acima do ombro - Quanto mais, melhor! Mas duvido muito que a marinha aceite entregar dinheiro de recompensa para outros piratas, possivelmente isso só fará aumentar o preço pelas nossas cabeças, heh! Engraçado. - A breve concepção disto me fez incrédula, de alguma forma, esses desgraçados engravatados tinham muito a ver com a popularização dessa raça vândala desonrosa - Isso parece até que se tornou um tipo de competição, quem tem a cabeça mais valiosa… -

____________________________________________________________________

Dados:

Objetivos:







Lyosha
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 AO7UjML
Créditos :
80
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: IV - You'll never see me cry Sab Nov 05, 2022 7:01 pm
Aim for the Stars



Lyosha odiava esse tipo de treinamento. Além do esforço físico, que além da dor e cansaço traziam suor e fedor, certas memórias nem um pouco agradáveis de sua infância acabavam vindo à tona. Apesar da utilidade incontestável da técnica, provavelmente, se dependesse apenas dele, o espadachim postergaria esse aprendizado e avançaria em passos lentos, mas não podia se dar mais a esse luxo, agora era um capitão.

Apesar da ajuda daquele velho, que com toda certeza havia sido útil, o treino ainda era árduo, de forma que, quanto conseguiu usar aquela técnica com certa decência, sentiu uma alegria genuína. - Obrigado pelas dicas, velhote, seria um inferno tentar aprender isso sem elas. - Agradeceria, com um sorriso genuíno no rosto.

Ao fim do seu treino, observava que Jyundee iniciava uma espécie de treinamento especial com aquele homem para aprender algo a mais. Dava um pequeno sorriso de canto de boca ao presenciar a cena, admirava a disciplina e determinação da mulher. - Boa sorte, acho que você vai precisar. - Despediria-se assim, antes de começar a caminhar até o navio.

Chegando a embarcação, percebia que todo aquele esforço havia deixado-o faminto. Iria até a cozinha em busca de algo para comer, pegando qualquer coisa que estivesse pronta. Na hipótese de não encontrar nada, se cruzasse caminho com Alesya, pediria que ela lhe fizesse algo. - Amor, estou faminto, você poderia cozinhar algo para mim, por favor? - Encontrando ou não a mulher, dirigiria-se até a cabine para tomar outro banho.

Aprendizado: Estratégia

Saindo do banho, procuraria sua refeição se Alesya tivesse preparado algo, caso contrário, ou após isso, voltaria para a cabine e resolveria relaxar um pouco, afinal, nem só de treinos exaustivos vive um homem. Pegaria um dos livros que havia roubado na biblioteca, agora já parecia uma eternidade desde que isso aconteceu, que tratava de estratégia. Sentaria-se em uma cadeira e começaria a ler a peça, tentando absorver todo o seu conteúdo.

Fim do aprendizado

Ao fim da leitura, abandonaria o aposento e encontraria a felina no convés, saudando com um sorriso. Apesar de não gostar do tom da gatuna, concordava com o pensamento dela. - Também não tenho nenhuma intenção de permanecer aqui, quero distância de qualquer lugar que tenha vermes gigantes e cavernas subterrâneas. - Diria, num tom bem humorado e, sobre a ideia de mais piratas, comentaria. - Bem, caso eles aparecessem, acho que estariam com mais problemas do que nós, ou você não confia no seu taco? - Daria as costas para a sua companheira e andaria pelo navio em busca de Mihaela, para informar que deveriam partir na manhã seguinte.


Histórico:
objetivos:


_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 H4KRIvB
Shiori
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 EEEWL0c
Créditos :
67
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t363-shiori-miyamoto#1109 https://www.allbluerpg.com/
Re: IV - You'll never see me cry Qua Nov 09, 2022 11:37 pm



Gigipeto, Lyosha & Jyu

Todos tinham começado estudos específicos, Jyu estava ainda com o velho do farol, ela treinava acrobacias, era o limite do que seu corpo aguentava depois dos treinos de explosão, enquanto que Caitlyn aproveitou seu tempo e esforços para ler mais um dos livros que havia comprado, algo que Lyosha também o fez.

Esses três gastavam o tempo nisso, enquanto a besta peluda, ia se movendo pelo barco, ele ia se exercitando agora que tinha acordado, ele tava correndo atrás de uma folha pelo convés. Mihaela tirou um cochilo, e Alesya estava na cozinha colocando um belo jantar no fogo, dado o horário.

Enquanto isso Komi finalmente dormiu, ela estava totalmente exausta e agora dormia belamente na sua cama, talvez não acordasse mais no mesmo dia. Então quando todos terminaram, cada um teve seu destino, o primeiro a concluir foi Lyosha, que partia do treino e conversava com Caitlyn que tinha acabado de fazer seu aprendizado,

Disso por diante, ele procurava Mihaela para falar com ela sobre a viagem, e que deveriam partir amanhã, algo que não foi difícil, depois dos aprendizados algum tempo tinha se passado.-É esse lugar aqui é um porre, tá na hora de a gente ir. vou comer e dormir pra colocar o barco pra andar amanhã.- disse ela se espreguiçando, ainda estava cansada.

E depois disso encontrou a cozinheira, que por sinal já estava na cozinha, preparando algumas coisas, ele pedia por uma comida para si, e Alesya sorridente respondia.-Eu já estou preparando, vou começar logo mais a sobremesa.- ela estava agora sim com a mão na massa pra fazer algo muito interessante.

Enquanto isso a ultima que entrava no barco era Jyu, que falava ali primeiro com a loira, em busca de informações.-Isso aqui guia a gente pelo mar aqui, bússolas comuns não servem, elas não vão nos guiar por aqui. Elas ficam assim.- ela pegou a bússola e mostrou.

O ponteiro girava louco de um lado para o outro, mostrando direções aleatórias, e quase quebrando.-O centro magnético da Grand Line impede que elas funcionem, e essa aqui, é uma bússola especial, o que ela faz é se adaptar ao local em que estamos e se regular, quando ela se adapta ao centro magnético de uma ilha ela aponta pra proxima. Mas isso leva um tempo, por que ela precisa ficar na ilha certo tempo, isso também limita um pouco nossa movimentação.- explicou ela de maneira mais especifica sobre o funcionamento do objeto.

Spoiler:

_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 YHVeK1M

IV - You'll never see me cry - Página 5 VYrwji0
Achiles
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 Bf3w3iH
Créditos :
38
Localização :
Farol - Grand Line
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t2060-iv-you-ll-never-see-me-cry#22235
Achiles
Pirata
Re: IV - You'll never see me cry Qui Nov 10, 2022 10:06 am

Além da Montanha!


- Coragem e estupidez andam lado a lado, inteligente é quem sabe discerni-los. – Minha força e dos colegas eram grande, não tinha dúvidas disso. Mas, conheço bem os meus limites e sei que, atualmente, não sou o ser mais forte do universo. Meu poder ainda não é capaz de despertar vulcões ou trazer ilhas inteiras ao fim com tecnologia ou poderes de uma fruta demoníaca.

Ao terminar o meu livro e entender um pouco mais sobre a proficiência que ele abordava, não tinha muito mais o que fazer, a noite já estava perto de cair e a lua de subir ao céu e com toda a certeza não era um bom lugar para deixar os meus instintos mais selvagens aflorarem. – Janto amanhã, boa noite. – Me colocaria em direção a um dos quartos vazios ou alguma rede, onde tamparia a janela com algum tipo de pano ou coberta de forma a ignorar por completo a presença da lua quando esta viesse aos céus no lugar do sol.

O sono não deveria demorar a aparecer, o cansaço de explorar uma caverna inteira com vários perigos, usar quantidades elevadas de energia que refletiam em minhas calorias e com toda a certeza treinar exaustivamente uma técnica considerada “secreta” entre o Governo Mundial tinham levado meu corpo a um semi-estado de exaustão.

Botaria a capa sobre os meus olhos e então adormeceria esperando que nenhum ser vivo daquele barco viesse me perturbar durante o meu sono e caso viesse, gentilmente afastaria o ser com palavras bem calmas. – VAI PERTUBAR A MÃE, CARALHO! DEIXA EU DORMIR! – E então retornaria ao mundo dos sonhos para mais uma visitinha.

Na manhã seguinte, após acordar, continuar no local escolhido para dormir, não queria levantar naquela hora e aproveitava para ficar contando os meus passos até o atual momento, pensando em tudo o que eu tinha feito e refletindo sobre as informações coletadas até o momento sobre a minha família. Pairava em minha cama para tentar entender alguma informação que pudesse ter passado despercebida até o momento ou algo que sequer tinha imaginado que poderia ser real.

Apenas quando o sol já se colocasse pelas janelas que me levantaria e daria uma volta pelo convés, procurando por Mihaela e uma possível necessidade de alguma ajuda para manobrar a embarcação em direção aos mares perigosos da Grand Line. – Bom dia! No que precisa de ajuda? – Oferecia as minhas mãos para atar as cordas ou içar as velas, de toda forma, me colocaria disposta para as necessidades.


Status:

Ganhos/Perdas:

Objetivos:


_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 BhECXT7
Lyosha
Imagem :
IV - You'll never see me cry - Página 5 AO7UjML
Créditos :
80
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t1056-lyosha-bulgakov#10148 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18228
Lyosha
Administrador
Re: IV - You'll never see me cry Qua Nov 16, 2022 3:06 am



Com a decisão de partir daquele lugar estranho e inóspito, o destino daquela trupe estava selado. Parecia-lhe que o farol havia sido apenas uma espécie de introdução a esse novo mar, a tão temida Grand Line, que serviu apenas para conseguirem a bússola que usariam para avançar nessa região, que adquiriram a duras penas, diga-se de passagem. Todos os temores e promessas de aventura que faziam os olhos de Mihaela brilharem de empolgação e fazê-la falar por horas não se encontravam ali e, apesar da imediata decepção, sentia-se empolgado para saber o que lhe esperava no futuro, depois que zarpassem.

O espadachim aproveitaria o clima de descontração proveniente da reunião de todos enquanto degustava de uma boa sobremesa, observando Jyundee tirar suas dúvidas com Mihaela, lhe parecia que a curiosidade da antiga caçadora era como um poço sem fundo. Após a pequena confraternização, iria em silêncio até seu cômodo, para clamar o seu descanso merecido na forma de um belo sono, pronto para acordar no dia seguinte e sentir o samsara deslizar pelo mar



Histórico:
objetivos:




_________________

IV - You'll never see me cry - Página 5 H4KRIvB