Bem-vindo ao

All Blue

É com muito prazer que lhes damos os comprimentos ao nosso RPG. All Blue se trata de um RPG narrativo com o ambiente principal centrado em One Piece, obra de Eiichiro Oda.
Se divirta nessa nova aventura e se torne o novo rei pirata... Se puder!

Goat *

Yami
Imagem :
Goat * Giphy
Créditos :
25
Localização :
Alabasta - 7ª Rota
Ver perfil do usuário https://www.allbluerpg.com/t343-shimizu-d-akira#1013 https://www.allbluerpg.com/t1413-hellhounds-5-darude-sandstorm
Yami
Avaliador
Goat * Sab Jul 02, 2022 10:17 am

Goat




17

Masculino

Humano

Agente do Governo

Desconhecido

Briss Kingdom - South Blue

Direita

1,83

72kg

1

250000




Leo/Goat é um adolescente com uma altura comum, sem músculos muito definidos, braços e pernas magros e longos. É um rapaz elegante, bonito, com madeixas loiras lisas, as quais ficam presas por um elástico enquanto está em combate, lendo, ou estudando. Possui olhos azuis despretenciosos, indiferentes, que transmitem até mesmo tranquilidade e pouca preocupação. É tido como um rapaz bonito, cujo corpo comporta qualquer tipo de roupa. Qualquer coisa que veste fica bem, desde bermudas, regatas até capas, armaduras, sobretudos.


Goat é um rapaz extremamente comunicativo e extrovertido. Ele precisa de contato humano para se sentir bem. O isolamento é o pior castigo em sua opinião. Apesar de tudo isso, sente que deve sempre procurar agir conforme as outras pessoas estão agindo, e ele faz isso muito bem, lendo o ambiente como ninguém e tentando ocultar que na verdade - só que não - ele é um homúnculo. Aliás, esse é um assunto proibido com ele. É seu segredo absoluto e sagrado. Goat mascara sua "verdadeira" natureza se comportando como um rapaz animado, amigável, extrovertido e com um senso de justiça apurado.
Ele é um rapaz calmo, apesar de tudo, não grita, não perde a paciência facilmente. Mas engana-se quem o toma por medroso. Goat gosta da ideia de ser um exército de um homem só, mesmo que, muitas vezes, passe longe de ser isso. Ele não teme inimigo algum, seja pela sua força ou pela sua quantidade. Vê-lo indo de encontro com uma multidão de adversários é uma cena comum.
Ainda assim, gosta de coisas discretas. Missões stealth e segredos. Segredos, sim, ele gosta muito disso. Algo dentro dele o faz querer muito encontrar coisas escondidas, tesouros, livros, roupas, qualquer coisa, desde que esteja escondida. Goat é um descobridor e, se não tivesse sido encumbido de ser um homúnculo agente do governo, com certeza gostaria de explorar os mares livremente atrás de um tesouro perdido. Mas isso é um privilégio que pertence somente aos humanos. Ele tem uma função, uma missão.
Apesar de todo esse sentimento contra sua própria natureza, Goat ama estar perto de amigos, unindo facilmente uma equipe e liderando com natureza. Apesar de achar injusto liderar pessoas da raça que o criou, acha que talvez seja parte da sua "programação", além de que ele não revelaria nunca que não é um humano de verdade.
Algo curioso sobre si é que ele acredita com veemencia que tem algum defeito. Diversas vezes se pegou acordando em lugares inusitados. Goat tem receio de dormir, pois é o único lugar que perde sua elegância, afinal, perde o controle do próprio corpo.
Goat não tem um objetivo de vida senão servir ao seu propósito como homúnculo, mas deseja muito poder nascer novamente, e naturalmente, como um ser humano, e explorar o mar afora, descobrindo coisas novas e indo atrás de aventuras.


Depoimento Nemeria Florin
"Leo é meu irmão adotivo. Papai demorou muito para contar sobre os pais de Leo, demorou tanto que acredito que tenha perdido a oportunidade de mostrar ao rapaz a verdade. Ele se foi achando realmente que era meu irmão de sangue. Ele tinha uma história na cabeça de que nem sempre irmãos de sangue se parecem. Hahaha. Vou sentir falta dele. Bem... Não sei exatamente o que falar, a não ser que ele não merecia aquilo.
Não me lembro do dia em que ele chegou ao reino de Briss. Eu já tinha alguns meses de vida quando ele chegou, então, desde que me conheço por gente eu tenho um irmão caçula. Crescemos numa grande casa, com mordomos, amas, cuidadores e tudo o que a nobreza pode te pagar. Papai era um comerciante renomado, vendia tecidos para a realeza e tinha amigos dentro do governo mundial. Dizia que se tudo desse certo nos mudaríamos para a cidade sagrada junto da família real algum dia.
Por sermos de uma família rica, muitas vezes participamos de jantares elegantes, banquetes fartos e cheios de regras de etiquetas. Leo e eu aprendemos tudo juntos. Nos ensinaram sobre o que deve e não se deve fazer, mas, por algum motivo, Leo era muito natural com aquilo. Ele tinha elegância no jeito de falar, de andar, de se vestir, de lutar. Usávamos a biblioteca para estudar sobre o mundo afora, já que nunca tivemos muitas oportunidades de sair daquele país. Leo tinha muita facilidade com a história dos lugares, e sua curiosidade era muitas vezes irritante.
Leo queria se tornar um cavaleiro, então recebeu aulas de combate. Apesar de sua grande desenvoltura com a maior parte das armas, se especializou de verdade no combate mão a mão. Não ligava de lutar em desvantagem numérica e, apesar de não ter um físico avantajado, ele era o primeiro a partir para a batalha. Era corajoso, destemido, habilidoso. Era um verdadeiro explorador. Me pergunto se isso foi herdado de seus pais ou se era uma característica única dele.
Certo dia uma família vinda da cidade sagrada chegou no reino de Briss para uma reunião. Logicamente fomos convidados a ir para esse evento. E foi aí que as coisas ficaram ruins. O grão nobre que vive na Red Line começou a me olhar estranho. Leo percebeu, mas não criou nenhum alarde, apenas apertou minha mão e me garantiu que tudo ficaria bem. Foi num momento de descuido que o nobre me cercou com seus dois guardas do lado de fora do castelo. Era claro que meu irmão estava lá para me defender. Ele pulou na minha frente e socou aquele homem bem na cara.
Aquilo era inadmissível. Ele teria de ser punido, segundo as regras daquele povo. Foi uma confusão imensa e, por sermos crianças, ninguém nos dava credbilidade. O nobre, a princípio, queria pena de morte, mas meu pai conseguiu conversar com seus amigos do governo, que sugeriram uma diminuição nessa pena. Entretanto, ao meu ver, aquilo só piorou as coisas. Leo agora era um escravo, um pet de um homem rico.
Entretanto, apesar de não morrer, Leo apanhou muito. Foi chutado, socado, batido, arremessado. Quebraram coisas em seu corpo, em sua cabeça, se divertiram em judiar o pobre rapaz. Leo chegou em Mary Geoise sem memória alguma, a não ser pelo interesse em tesouros e os aprendizados que tivemos todos esses anos. Mantivemos contato com aquela família para ter notícias dele, e, mesmo depois de muito tempo, Leo não sabia nem mesmo seu nome verdadeiro. Meu irmão se fora, e agora, anos depois, recebo a notícia de que ele não está mais lá.
Eu espero que ele não tenha morrido."
Arquivo secreto exército revolucionário.
"Estamos de olho no filho de Bulma e Reiner. Nossas fontes nos informaram que ele foi levado para a terra sagrada. Por sorte, ainda temos infiltrantes lá que estão nos mandando relatórios do que está acontecendo. Leo perdeu a memória, e agora é tratado como um mordomo, sem função alguma senão servir aquela família. Não recebeu nome. O máximo que contam é que ele é um homúnculo - um homem artificial - que deu errado. É um tratamento desumano, e o rapaz não conhece mais uma realidade diferente desta.
Bulma, sua mãe, fazia parte do nosso exército. Tinha uma alta patente, coordenava investidas contra o governo e intervenções em ilhas que estavam sendo abusadas. Tínhamos grande apreço por ela, mas um pequeno erro lhe custou a vida, e a segurança de Reiner, um historiador caçador de tesouros. Se tornou pirata por roubar o tesouro de um caçador de recompensas na Grand Line. Sua recompensa só aumentou quando descobriram que ele tinha relações com o exército revolucionário.
Leo não tinha nem um mês quando Reiner recorreu ao seu irmão, Milner, um nobre do reino de Briss. Apesar da proximidade que ele tem com o governo mundial, Milner não entregou seu parentesco. Não é de posse do governo a informação que Milner é irmão de um foragido, muito menos que esconde o filho deste homem como seu próprio.
Entramos em contato com a família Florin e relatamos o que estava em nossa informação. Milner entendeu que poderia conversar novamente com seus amigos do governo e dar mais uma chance de vida para Leo ao levá-lo como um agente do governo. Não acreditamos que Bulma desejaria isso para seu filho, mas não vemos outra maneira de intervir. Uma ação direta causaria grande reboliço, e, infelizmente, isso prejudicaria o bem maior. Torcemos para que Leo encontre o melhor caminho e faça justiça onde quer que vá."
Depoimento São Fukusaki de Saru
"Essa subespécie é difícil de controlar mesmo. Aproveitamos que ele tinha perdido a memória depois de umas pancadinhas na cabeça e contamos uma história de que ele era na verdade um bebê de proveta. HUAHUAHUA. Ele acredita que é um homúnculo. Apesar de tudo isso, se recusa a obedecer com facilidade. Chicoteamos ele todos os dias, e ele não consegue fazer as coisas direito. Derruba bebida, comida, atrasa, não escuta direito. Acho que mexemos com a cabeça dele naquele dia.
Enfim... Por algum motivo disseram que ele poderia servir melhor como um peão no South Blue, como um agente do governo mundial. Eu deixei ele ir, mas o lembrei de que ele pertence a mim, e assim que estiver livre de seus afazeres deve voltar para casa. Bem... Ele deve estar indo para lá agora, já ordenei que qualquer contato da família Florin com ele será considerado ofensa contra mim. É forca para todos!"
Arquivo Governo Mundial
"Nome: Goat
Idade: 17 anos
Recomendação dos superiores da Grand Line, o garoto sofreu traumas no passado e foi criado como um homúnculo. Assumiu o nome Goat, afinal, segundo ele, ele é o melhor. NÃO PERGUNTAR SOBRE VIDA PESSOAL."
















210

105

160

60

90


Agilidade110

Oportunidade de ataque3

Redução de dano0

Armadura0

Penetração0



Afinidade com Haki (-2)
Liderança (-2)
Duro de matar (-2)
Versátil (+2)


Heroico (+2)
Sonâmbulo (+2)



Cartografia
Criptografia
Etiqueta
Geografia
História


NA










Artista Marcial
Artistas Marciais são especialistas em combates de curta distância, que fazem de seu próprio corpo como arma durante as lutas, com chutes e socos, utilizam soqueiras, luvas, manoplas, botas, joelheiras e similares










Aqui irá ficar as informações atreladas ao grupo do personagem caso haja e qualquer outro dado relevante.


Menções nos jornais irão ficar aqui