Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Sirarossa
Página 2 de 2 Página 2 de 2 Anterior  1, 2
Achiles
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 Aecfe07ef5c7ca842816fd453e897a56
Créditos : 13
Localização : Lvneel - North Blue
AchilesAvaliador
https://www.allbluerpg.com/t1735-caitlyn-g#18385 https://www.allbluerpg.com/t1725-iii-death-or-paradise#18382
2 - Fat Bottomed Girls Sex 15 Abr 2022, 09:28
Relembrando a primeira mensagem :

2 - Fat Bottomed Girls

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Ivana Tsana. A qual não possui narrador definido.

Ryanletony
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 WQIDBU0
Créditos : 00
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Sab 30 Abr 2022, 09:47
Ivana não aceitava o que estava ouvindo, estava sendo afastada do trabalho que tanto queria fazer simplesmente pela descriminação sem sentido daquela vagabunda fardada, era inacreditável, o tal Álvaro, que aparentou ser alguém de bom senso quando a defendeu naquela discussão do porto, agora se encontrava na mesma prateleira que Jaxy nos julgamentos da jovem, que já não tinha mais compromisso nenhum em transparecer um temperamento calmo para aqueles marinheiros frouxos e sem noção.

A Tsana caminhou rapidamente até o sargento completamente revoltada por aquela condição bizarra e extremamente ofensiva para ela. — Espera aí, você quer me cortar do meu trabalho simplesmente porque a princesinha de araque aí é uma preconceituosa comigo? Não tem critério nenhum, eu sou carpinteira há uns 10 anos, construindo casas, móveis e belos navios, mas agora eu tô sendo retirada daqui simplesmente porque uma vagabunda não aceita que eu tenha mais de três vezes a altura dela? — Gritava a meia gigante completamente ofendida por aquela ideia.

— Eu não vou me acalmar, vocês estão me separando do meu trabalho, da minha paixão simplesmente por capricho dessazinha aí? Me diga uma coisa, vocês querem um barco ou montar uma suruba? Pois eu não vejo motivo nenhum para acharem que com um carpinteiro a menos vai mudar alguma coisa, será que não dá para parar de dar palpite e apontar o dedo no que eu faço e me deixar construir esse navio de uma vez por todas? — Por mais que o pedido final até parecesse desespero da carpinteira, a mesma não se abaixava nenhuma vez para o quer que estivesse escrito no uniforme deles, ali era o ponto de trabalho da garota e não importava patente, Ivana e Fred quem podiam dar pitaco, não uns almofadinhas de farda.

A meia gigante esperaria a resposta do sargento Castillo e caso recebesse uma negativa, imediatamente estenderia a mão na frente dele e começaria a fazer reinvindicações. — Então me paga, porra! 2 "milhão" de berries! Isso daqui é o meu trabalho, meu ganha-pão, e você está me tirando isso por causa de uma puta paga com algum complexo de inferioridade e de nariz empinado, então eu mereço uma compensação, pois eu não vou pedir dinheiro para o Fred Armas por um trabalho que eu não fiz, eu não sou uma vadia como essa daí, e então vai me pagar ou vai ser mais um filho da puta que só liga para o próprio umbigo? — Reclamava a carpinteira desbocada com a outra mão no quadril, que esperava receber o dinheiro e sair dali o mais rápido para não ficar mais um minuto com aquela escória de marinheiros.


Histórico:

_________________

"Fat Bottomed Girls, you make the rocking world go round"


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 UCGtrMw
Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 GX67lHH
Créditos : 04
HoyuNarrador
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Qua 04 Maio 2022, 23:19

2- FAT BOTTOMED GIRLS



Toda aquela situação era um absurdo aos olhos de Ivana, que se via despejada de seu trabalho devido ao preconceito de Jaxy, que até mesmo ali em Sirarossa parecia fazer de tudo para atrapalhar sua vida. Finalmente surtando, Fred se mostrava muito assustado com como a situação estava escalando, portando uma expressão de preocupação e desespero, enquanto Álvaro apenas a observava de forma impassível. Jaxy, por outro lado, parecia estar se divertindo muito com a situação, que se invertia a como estava no porto, em que Ivana ria enquanto a provocava e ela estava irritada. - C-calma, grandona. A gente pode resolver a situação. - Mas a meia-gigante não deu ouvidos, continuando sua declaração irritada para os marinheiros, cuspindo ofensas a Jaxy sem pensar duas vezes. Quando enfim terminou, demandando que pudesse trabalhar naquele navio, Álvaro suspirou, balançando a cabeça.

- Muito cuidado com a sua língua, você está falando com um oficial da marinha, poderia te prender por desacato à autoridade. Entendo sua frustração, por isso vou deixar passar apenas com esse aviso, mas que isso não se repita. - Álvaro dava seu ultimato, e Jaxy uma oportunidade de se intrometer. - Eu me senti ofendida, prende ela! - Mas foi cortada de imediato pelo sargento. - Cale a boca, srta. Albrecht. Isso não é hora para brincadeiras. - Jaxy se encolheu de imediato diante do peso das palavras do homem, que se virou novamente para Ivana. - E isso tudo é ridículo. Nós somos os clientes, temos todo o direito de fazer exigências pelo produto pelo qual vamos pagar, essa sua reação é infantil e inadequada. Mas se nesse estabelecimento isso não nos é um direito, basta apenas que busquemos outro carpinteiro para realizar nosso pedido. - A afirmação do marinheiro era clara: ou Ivana não trabalhava no projeto, ou eles não fariam o serviço com Fred.

Então Ivana realmente explodiu, exigindo uma compensação dos marinheiros, xingando tanto o sargento quanto a cabo e fazendo Fred entrar em completo desespero. - C-c-calma grandona! Eu tenho outros serviços, pode trabalhar com outros nav... - Entretanto, sua fala foi cortada por Álvaro, que havia sacado sua espada. - Já chega! Eu te deu uma oportunidade, mas você continuou com seu comportamento, e ofendeu abertamente minha discípula e eu. Esse é seu último aviso: peça perdão, retire o que disse e não cause mais problemas ou a levarei presa. - A expressão do sargento era rígida e séria, com a lâmina apontada para Ivana.

Legenda:

Histórico:


avatar
ConvidadoConvidado
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Qui 05 Maio 2022, 12:03

Invasão de Aventura - Fat Bottomed girls
Falas | Pensamentos | Técnicas

Esse vilarejo até que é bem interessante. - Pensava o jovem Hawk ao desenbarcar em Sirarossa. Ele estava vindo de sua cidade natal que era em Dawn Island, lá foi aonde o garoto cresceu e aprendeu tudo o que sabia sobre o estilo de luta espadachim. Inclusive foi lá que ele encontrou sua primeira Katana, no qual ele carrega pendurado em sua cintura em seu lado direito.

Hawk não estava a procura de ninguém inicialmente quando desenbarcou, pra falar a verdade estava mais em busca de uma aventura, realizar seu sonho de se tornar um grande pirata, e conquistar o mundo inteiro, mas para que esse sonho pudesse se tornar realidade, Hawk precisava encontrar uma tripulação pirata para se aliar, para que assim pudesse dar um belo "start" em seu sonho.

O garoto então iria caminhar pela cidade sem destino prévio aparentemente, ele queria encontrar pessoas ou até mesmo alguém que estivesse com o mesmo desejo para se tornar um pirata, enquanto ele estivesse caminhando pela cidade, caso tivesse pessoas próximas ali, e trocassem olhares com o garoto, ele as olharia de volta e as cumprimentaria com apenas um balanço de cabeça juntamente com um pequeno aceno de mãos mesmo que seu olhar e linguagem corporal fossem ameaçadores.



2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 Hp210 PDV: 2800/2800 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 1f36c STA: 100/100 》

Histórico:
Ryanletony
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 WQIDBU0
Créditos : 00
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Qui 05 Maio 2022, 15:39
Ivana sabia que uma hora ou outra aquela discussão acabaria em baixaria, mas por mais furiosa e alta que fosse, não parecia muito justo entrar em uma briga de quatro contra um ali, muito menos desarmada, então o mais sensato seria acatar o maldito do sargento, mas mesmo assim, a jovem não perderia sua irreverência naquele momento: — Olha só, não é que a carapuça serviu, mesmo? Se está tão ofendido é porque alguma verdade eu falei, e que vergonhoso, um dito representante da justiça apontando uma espada para uma pobre mulher desarmada, se sente tão ameaçado assim, pequenino? Mas tudo bem, ninguém aqui ganharia nada com uma peleja gratuita mesmo, vamos terminar logo essa baboseira.

A meia-gigante se afastou do relés sargento e foi até Jaxy emitir suas "desculpas": — Me perdoe, eu não devia ter te chamado de "vagabunda", "puta paga" e de "vadia", um cu como o seu não deveria ter que te ouvir sendo ofendida dessa forma, espero que esqueça isso e me desculpe... Ah, e se você continuar querendo, podemos tomar aquele banho juntas, só me chamar. — Dizia Ivana dando uma piscadinha para a marinheira com um sorriso malicioso estampado no rosto.

A carpinteira ia saindo do recinto, mas antes parou perto de Fred e começou a falar com ele: — Me desculpe por não poder te ajudar com esse navio, seu Fred Armas, se tiver qualquer coisa que eu possa fazer agora longe desse bando de manés, eu aceito de bom grado, que tal? — A meia-gigante pedia fazendo uma carinha de inocente com as juntinhas em uma tentativa de fazer o chefe se esquecer daquela confusão e dar uma alternativa de trabalho a ela, se não conseguisse nada, Ivana apenas voltaria para o hotel cabisbaixa e ainda mais irritada com Jaxy por mais uma vez demonizá-la e a fazer se humilhar.


Histórico:

_________________

"Fat Bottomed Girls, you make the rocking world go round"


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 UCGtrMw
Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 GX67lHH
Créditos : 04
HoyuNarrador
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Sex 06 Maio 2022, 23:15

2- FAT BOTTOMED GIRLS



  • Hawk


Após uma longa viagem, Hawk havia chegado em uma nova ilha. Sirarossa era, mesmo de longe, uma cidade chamativa, com canais que corriam por entre os edificios, como ruas que água que cortavam a cidade com gôndolas que levavam as pessoas de um lado para o outro, mas só quando se aproximou o suficiente pode admirar de fato a beleza da cidade, com arquitetura aparentemente feita pensando no turismo. O navio em que estava se aproximou de um canto bem no extremo do porto, e mais ao longe, perto do outro lado, podia ver que algum tipo de comoção estava acontecendo em um navio mais afastado, mas não conseguia ver o que era. - Senhores passageiros, queiram desembarcar por aqui mesmo. Fomos informados que está havendo um problema no porto, aparentemente um doido começou a matar pessoas, então sigam em direção à cidade e deixem que os marinheiros cuidem disso.

Desembarcando junto dos outros passageiros, que pareciam com muito medo, querendo seguir logo até a cidade para se afastar daquela zona de conflito. Alguns marinheiros podiam ser vistos na área do porto, e Hawk acabou sendo levado junto dos outros até uma rua à margem de um dos inúmeros canais da cidade, onde o grupo acabou se dispersando, evitando o porto. Olhando ao redor, pode ver uma pequena cafeteria, com algumas mesas para duas pessoas posicionadas do lado de fora, para a apreciação da vista da cidade naquele belo dia ensolarado e sem nuvens. Observando o ambiente, seu olhar acabou caindo em umhomem com roupa de delinquente, sentado em uma das mesas, mas com um café com o que parecia um marshmallow de gatinho e um bolinho em forma de coelho. A comida fofa era um contraste com seu estilo, e ele soprava o café para o esfriar, até perceber o olhar de Hawk. - Tá olhando o que, cara? - Aparentemente irritado, ele se levantou, olhando para Hawk, em uma tentativa de o ameaçar. - Perdeu algo na minha cara? Tá querendo levar uma surra?

  • Ivana

A situação para Ivana não estava nada boa. Seu trabalho havia sido tirado dela, e agora havia recebido um ultimato do marinheiro para se desculpar ou arcar com as consequências, mas como estava em desvantagem numérica e ainda por cima desarmada, decidiu que era melhor fazer o que ele mandava para não ter mais problemas. Ainda provocou mais um pouco, insinuando que havia falado a verdade, enquanto Álvaro apenas a encarava sério, com a espada ainda apontada, até que finalmente se "desculpou" de maneira bem porca. - Essas foram as piores desculpas que já ouvi. Sei que consegue fazer melhor. - Jaxy parecia determinada em fazer a meia-gigante pedir perdão de joelhos, mas mais uma vez Álvaro a cortou. - Ela pediu desculpas, é o suficiente. - Após cortar o barato de Jaxy, virou-se novamente para Ivana. - E que isso não se repita, estamos entendidos? - A mensagem era clara.

Sem mais o que fazer, Ivana se virou para seu empregador atrás de instruções. - Eu tenho outros serviços sim... Não tão grandiosos quanto esse, claro, mas é trabalho, se estiver interessada. O Sr. Pasquale, na rua Sheggiato nº 32 tinha pedido paraa eu ir fazer um reparo no seu chão de madeira que havia sido danificado, se puder fazer o serviço para mim seria ótimo. - Era claro que, acima de tudo, Fred queria repassar um serviço para a garota para amenizar a situação, mais preocupado com Ivana do que com o serviço em si, mas ao menos havia recebido um trabalho. - É a duas ruas de distancia daqui. - A conversa, entretanto, foi cortada pelo toque de um den den mushi vindo dos pertences de Álvaro, o qual ele pegou, um caracol com o símbolo da marinha marcado na concha, e atendeu. - Alô, Sargento Castillo falando. O que? Sério? Entendido, avise ao Sargento Blade que vou cuidar da contenção dos civis. - E desligou, olhando para Ivana e Fred. - Um doido está causando caos no porto, então recomendo que evitem lá por enquanto. Vamos, homens. - Virando-se, saiu, sendo seguido por Jaxy e pelos soldados. A loja de Fred não era exatamente no porto, mas era perto, para que o trabalho com os navios fosse mais fácil, e por mais que antes não tivessem percebido nada pela confusão que enfrentavam, agora podiam ouvir ao longe, na direção do Porto Crepúsculo, o som de um confronto acontecendo.

Legenda:

Histórico:



Histórico:

Ryanletony
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 WQIDBU0
Créditos : 00
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Sab 07 Maio 2022, 23:27
Ivana riu por dentro quando a marinheira levou bronca do superior, por mais que Jaxy a irritava como quase nada no mundo, era bem divertido provocá-la com suas cacofonias, piadas de duplo sentido e propostas indecentes, então aquele reencontro tinha um saldo positivo para a jovem, o aviso de Álvaro não impedia nada que ela imaginasse meios de sacanear novamente a Srta. Albrecht caso se vissem de novo e não haveria mandachuva algum que impediria a meia-gigante de fazer da vida da cabo um inferno.

A garota de Las Camp pouco se importou com a confusão que o sargento Castillo se referia, provavelmente não voltaria ao porto e, o mais importante, agora tinha algum trabalho para aquela tarde, o que significava que a Tsana não passaria o dia vagabundeando sem nenhum tostão furado ganho. — Perfeito, seu Fred Armas! Eu vou correndo para lá agora mesmo resolver esse pepino, só me deixa pegar as ferramentas aqui. — Dizia a carpinteira novamente entusiasmada e extremamente agradecida pelo serviço.

A meia-gigante iria até o kit de marcenaria para pegar as ferramentas que precisaria para consertar um piso de madeira, então sairia um pouco depois da trupe dos marinheiros babacas e seguiria as orientações do chefe, dessa vez elas eram bem mais precisas que antes então dificilmente se perderia, só olhar para os nomes, talvez fosse até mais fácil pela altura, e encontrar a rua Sheggiato depois inspecionar o número das casas até achar o trinta e dois.

Assim que chegasse nas coordenadas corretas, Ivana, esperando muito que ao menos dessa vez houvesse algum espaço para ela entrar, bateria na porta chamando o tal do Sr. Pasquale: — Olá! Senhor Pasquale? Eu vim da parte da Fred Armas, foi o senhor que pediu para repararmos o piso da sua casa? — Perguntava a carpinteira bastante ansiosa para começar o seu amado trabalho.
Histórico:

_________________

"Fat Bottomed Girls, you make the rocking world go round"


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 UCGtrMw
avatar
ConvidadoConvidado
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Seg 09 Maio 2022, 10:01

Invasão de Aventura - Fat Bottomed girls
Falas | Pensamentos | Técnicas

Sirarossa era de longe uma cidade bastante chamativa, principalmente aos olhos do pequeno Hawk, canais corriam por entre os edifícios, nas ruas a água passava cortando a cidade com gongolas que levavam  as pessoas de um lado para o outro. Hawk continuou peranbulando sem destino prévio pela cidade, até que notou de longe um tipo de comoção que estava acontecendo em um navio mais afastado, mas por conta da distância o mesmo não conseguia ver do que se tratava.

Hawk acabou sendo levado junto aos demais passageiros até uma rua á margem de um dos vários canais da cidade, o grupo acabou se separando, evitando assim o porto, de fato estava acontecendo alguma coisa naquela cidade, Hawk sentia o cheiro de aventura, por isso decidiu continuar perambulando por ela. Olhando ao seu redor ela pode avistar uma cafeteria, com algumas mesas para duas pessoas posicionadas no lado de fora, o olhar de Hawk foi direcionado a um homem que estava ali, com uma roupa meio de delinguente, estava tomando um pequeno cafezinho parece, mas acabou provocando o pequeno Hawk o questionando o motivo pelo o qual ele estava olhando para o homem, inclusive o ameaço.

- Uma surra?! Bem... você pode tentar se quiser, eu estava mesmo a procura de uma aventura, vai que com isso eu consigo alguns companheiros de tripulação. - Dizia Hawk ao encostar seu antibraço sobre sua espada, pronto para saca-la e se defender.


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 Hp210 PDV: 2800/2800 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 1f36c STA: 100/100 》

Histórico:
Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 GX67lHH
Créditos : 04
HoyuNarrador
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Sex 13 Maio 2022, 20:20

2- FAT BOTTOMED GIRLS



  • Hawk

Andando pela cidade, Hawk acabou se vendo em uma situação incomum: o que parecia ser um delinquente, sentando em uma cafeteria comendo um lanche surpreendentemente fofo, começou a procurar briga, talvez achando que estivesse sendo julgado pelo olhar perdido do jovem. Levantando-se, tentou ameaçar o recém chegado com seu olhar, como em uma tentativa de fazer ele ir embora assustado e o deixar em paz, mas a reação que recebeu foi oposta a que achou que receberia, com Hawk levando sua mão à arma para se preparar para lutar, declarando suas intenções abertamente. O loiro parecia legitimamente surpreso com a resposta, como se tivesse ouvido um absurdo e não conseguisse processar. - Você comeu merda, moleque? Uma surra não é uma aventura, ao menos sabe do que tá falando? - Por algum motivo o loiro parecia ter se acalmado o suficiente para conversar, não por medo de um possível confronto, mas pela pura incredulidade. - E é burro de achar que iria conseguir companheiros com algo assim? Você nitidamente não sabe como o mundo funciona.

Sentando-se novamente em sua cadeira, pegou o garfo e levou a boca um pedaço do bolo em forma de coelho, devorando um pedaço de sua bunda. - Mas você disse "tripulação", né? Só tem um tipo de pessoa que usa essa palavra. - O loiro olhou em volta, para garantir que não havia ninguém perto para ouvir, e felizmente só havia ele nas mesas externas da cafeteria, e todos os turistas que haviam chegado junto de Hawk já haviam se dispersado. - Então você quer ser um pirata? Eu e meus companheiros estamos buscando mais gente, se estiver interessado. Mas não espalha por ai. - Com a perna por baixo da mesa, o loiro deu um chutinho na cadeira oposta a ele, empurrando-a para que Hawk pudesse sentar. - A propósito, meu nome é Finley, mas todos me chamam de Finn.

  • Ivana

Deixando de lado a confusão envolvendo os marinheiros, Ivana ao menos tinha um serviço, por mais que não fosse tão bom quanto a construção de um navio. Jaxy parecia bem satisfeita em vê-la surtando e perdendo o serviço, algo que certamente não passaria em branco, mas agora precisava focar no trabalho e não decepcionar Fred. Com as ferramentas de tamanho adaptado, Ivana seguiu pelas calçadas que beiravam os canais presentes em toda a ilha, usando de sua altura privilegiada para buscar os nomes das ruas, até finalmente dar de cara com a rua Shueggiato, encontrando a casa número 32. Apesar de não ser pequena, com um tamanho um pouco maior do que o normal, com 2 andares, ainda era pequena demais para a meia-gigante, que era maior que o primeiro andar inteiro, visto que havia sido feito pensando em humanos comuns.

Abaixando-se para bater na porta, foi recepcionada por um homem baixinho e careca, com bigode avantajado e enormes costeletas, usando suspensório sobre uma camisa branca surrada, que olhou para cima assustado ao vê-la. - Oh! É ajudante do senhore Frede? Pode entrare. Digo... - Ele olhou para o tamanho dela e depois para a sua casa. - Isso vai ser difícil... Ô Francesca! Me ajuda a tirare os móveis da sala! - O homem entrou, e junto de uma mulher, Ivana pode ver pela pequena porta que começaram a tirar os moveis para abrir espaço para a carpinteira, deixando a sala em frente a porta vazia, com apenas um grande buraco no chão de madeira, bem no meio da sala. - Pronto. Errrr... Entre, só tomare cuidado. - Apesar de ser uma casa pequena, com uma porta pequena, deitada, poderia se espremer pela porta e passar como se fosse um prisioneiro se arrastando por um buraco para fugir da prisão. Assim, poderia ficar com pelo menos a parte superior do corpo pra dentro da sala, fazendo o conserto como podia, mas era óbvio que sua bunda não passaria pela porta, precisando ficar com a metade inferior do corpo pro lado de fora, deitada no meio da rua.

OFF:

Legenda:

Histórico:



Histórico:

Ryanletony
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 WQIDBU0
Créditos : 00
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Sab 14 Maio 2022, 11:57
É, se toda vez que uma casa não tivesse o tamanho para comportar os sete metros de altura de Ivana, ela ganhasse dez mil berries, com certeza já teria mais que o suficiente que esperava para sair de Sirarossa, mas bem, já tinha 19 anos nas costas, devia ter se acostumado naquela altura, sem trocadilhos, do campeonato, apesar dessa dificuldade, a meia-gigante se sentiu aceita pelo Sr. Pasquale, que não a tratou como um monstro que nem a Jaxy fazia e ainda deu o apoio para que ela pudesse tentar entrar na casa.

Com certeza a parte mais difícil do trabalho seria ter que passar pela porta baixa, mas não tinha segredo, somente precisaria passar as mãos e braços primeiro, em seguida, a cabeça e a partir daí ir até onde conseguia, provavelmente até o busto, já que dificilmente seus seios caberiam na entrada. — Nossa, que buracão! Como que isso aconteceu? — Exclamou Ivana analisando a extensão do dano nas placas de madeira e o que faria para consertar. — Bem, o que eu posso fazer é substituir a parte do piso danificada, não vai tomar muito tempo, a parte mais demorada vai ser pegar as tábuas novas, mas quando isso acontecer, eu saio e volto com elas, tudo bem?

Ivana faria uso de algumas ferramentas que tinha pego antes e sabia que usaria, primeiro, com uma trena, ela tiraria as medidas das placas ao redor do buraco e, com um lápis, marcaria a delimitação delas e ainda as dividiria em formas menores, como triângulos, para facilitar a extração das tábuas depois, a carpinteira então cortaria as áreas demarcadas com uma faca côncava que deixa os cortes finos e mais precisos, se preocupando ao máximo não danificar os pisos adjacentes, por fim, retiraria os pedaços de madeira recortados com um cinzel e um martelo, a Tsana faria aquilo com bastante naturalidade dada sua experiência, tanto que ficaria assobiando e rebolando como se fosse um simples domingo limpando a casa.

Com o piso danificado arrancado, Ivana voltaria rapidamente até a Fred Armas para cortar as tábuas de madeira necessárias fazendo uso das medidas tiradas mais cedo, depois retornaria para a casa dos Pasquale para terminar o serviço, a meia-gigante passaria cola de carpintaria nas bordas das placas para assim grudá-las umas nas outras e no chão, assim que limpasse os excessos do adesivo e acabasse, a garota de Las Camp diria: — Prontinho, é só esperar secar e vai estar como novo. Ah! E tentem colocar uma coisa pesada por cima para fixar melhor no chão, tudo bem? — Assim que recebesse o feedback, Ivana regressaria até o chefe para dar o relatório do trabalho para ele.
Histórico:

_________________

"Fat Bottomed Girls, you make the rocking world go round"


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 UCGtrMw
Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 GX67lHH
Créditos : 04
HoyuNarrador
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Ter 17 Maio 2022, 22:22

2- FAT BOTTOMED GIRLS



De frente para a casa do Sr. Pasqualo, Ivana observava o casal tirar os móveis da sala para abrir espaço para que ela trabalhasse, e com o máximo de cuidado, foi se espremendo pela porta, literalmente deitada no meio da rua para conseguir se esgueirar pela pequena porta. - Bom... Eu comprei uma geladeira nova, e estava levando a velha para fora, mas acabei deixando caire... - Pasquale parecia meio encabulado pela forma como buraco surgiu, e sua esposa já havia voltado para dentro. Logo explicou o que precisaria fazer para realizar o conserto. - Capito! - Assim, a meia-gigante começou a trabalhar, medindo as partes das tábuas que precisaria trocar, e cortando fora as partes danificadas, tudo com muita agilidade pela sua prática no ofício. Tendo enfim terminado o que precisava, começou a se espremer para fora, levantando-se novamente fora da casa de Pasquale. Ao olhar ao redor, pode ver que uma pequena multidão havia se formado na outra margem do canal para olhar sua enorme bunda enquanto ela rebolava durante o serviço, uma vez que a parte superior do seu corpo estava enfiada na casa, mas agora que havia saído, todos começaram a disfarçar, andando e assobiando como se nada houvesse acontecido.

Retornando para a loja de Fred, pode ver que não havia ninguém na loja em si, pois Fred estava um pouco afastado, em um cais anexado a loja, trabalhando no navio, mas parecia um trabalho lento com apenas ele no serviço. Sem o incomodar, a meia-gigante pegou as tábuas que precisava e retornou para a residência de Pasquale, terminando com cuidado o serviço e repassando as instruções ao senhorzinho. - Pode deixare, bambina. - Despedindo-se de Pasquale após um trabalho bem feito, pode ver que a tarde havia se passado, e o sol estava tocando o horizonte, sinalizando que logo logo a noite chegaria. Retornou novamente para a loja, onde pode ver Fred lá de volta. - Opa, deu tudo certo lá, grandona? Imagino que trabalhar em local pequeno deve ser complicado, mas espero que não tenha tido nenhum problema. E... - Fred parou por um instante, como se não soubesse o que dizer. - Desculpa por aquilo mais cedo. Tão pagando muito por esse serviço, não podia simplesmente abandonar ele. - Fred coçou a nuca, um tanto envergonhado, e esperando o relatório do serviço da garota.

Legenda:

Histórico:


Ryanletony
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 WQIDBU0
Créditos : 00
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Qua 18 Maio 2022, 08:42
Ivana terminava seu expediente sentindo um misto de sensações diferentes: cansaço, ansiedade e senso de dever cumprido, de volta à Fred Armas, ela não deixaria de transparecer sua satisfação por ter feito aquele serviço, mesmo que apenas tivesse trocado um piso mais uma de várias vezes na vida, isso a deixava bem orgulhosa e contente. — Não foi problema nenhum, eu já estou acostumada a trabalhar com casas pequenas assim e até que isso foi divertido, terarara! — Falava a carpinteira se lembrando das pessoas que se juntavam na frente da casa dos Pasquale para vê-la rebolando. — Não, não tem porque o senhor se desculpar por isso, a culpada foi a vagabunda da Jaxy, bem, não querendo ser invasiva, mas eu poderia receber a minha comissão por hoje? É que eu tenho um compromisso nessa noite.

Assim que terminasse a conversa com o chefe, a Tsana sairia do trabalho para voltar à casa e se arrumar para o encontro de mais tarde com Rosalyne, só de pensar em se reencontrar com aquela bela mulher, a meia gigante mordia os lábios de ansiedade para vê-la novamente, como dito mais cedo, fazia tempo que a garota de Las Camp não ia jantar com alguém, ainda mais com uma beldade atraente e provocativa como aquela, quem sabe a jovem não conseguisse ir além e fazer mais do que comer com ela naquela noite, essas ideias se espalhavam tanto pela cabeça da grandona que nem sequer repararia nas pessoas a cobiçando pela rua, algo que a excitava bastante.

Assim que chegasse no apartamento, Ivana primeiro buscaria ver se Jules já havia chegado para que pudessem conversar sobre o dia e o quanto tinham conseguido de dinheiro em apenas o segundo dia delas na ilha, em seguida, a meia-gigante iria se despir ainda em sua cama e entraria no chuveiro para tomar banho, de porta aberta, claro, novamente a jovem ficaria a maior parte do tempo encarando seu corpão violão e se convencendo do quão linda era e o quão Jaxy devia sentir inveja dela por suas curvas que podiam muito bem desencadear a volúpia em qualquer um ser vivo são no mundo.

Histórico:

_________________

"Fat Bottomed Girls, you make the rocking world go round"


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 UCGtrMw
Baby
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 897d8bfd3e6483c06429c5a24ed09138
Créditos : 00
Localização : South Blue
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Qua 18 Maio 2022, 10:11
FUCK YOU
OS POBRES NÃO TEM PODER DE COMPRA, OS RICOS CONTROLAM O MUNDO, EU SEREI DOS CONTROLADORES


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 Arcane-vi

-Aaaah acordei com vida, bora para mais um dia...- Violet botava as duas mão na cabeça ao acordar dentro de um dos quartas na casa de massagem em Sirarossa, não conseguia nem imaginar  que horas seriam agora, a garota se erguia de um salto da cama, suas roupas estavam sujas e surradas, não havia nem tomado um banho, seus dentes estavam com um bafo horrível, aquele quartinho que as garotas lhe ofereceram tinha sido sua casa por muito tempo, mas Violet parecia não estar contente com sua situação atual de vida, hoje seria o dia de reverter as coisas, precisava entrar para os negócios do mundo.
Como de costume de todos os dias Violet sairia pela janela de seu quarto que dava para uma rua nas vielas da cidade, com os pés fora do lugar olharia em volta pensando um pouco como conseguir uma fonte de renda, precisava pensar bastante sobre o que fazer, sobre dar o primeiro passo. -Vamos pro bar, acho que eu sei o que vou fazer.- Violet partiu em direção ao bar correndo em uma pressa pelas ruas, esbarraria em algumas pessoas pelas ruas caso elas estivessem lotadas, se isto acontecesse não lhes pediria nem as desculpas, apenas lhes daria as costas e seguiria correndo, não tinha tempo para lidar com imprevistos em meio as ideias surgindo em sua cabeça, Violet estava decidida, entraria para o submundo com o nome de Baby, era assim que a chamariam nos negócios clandestinos... Se conseguisse chegar ao bar Violet procuraria por um espaço no balcão para se colocar, observaria se tinha alguém em volta, ao seu lado, qualquer pessoa mais próxima com uma cara e aspecto de mal elemento, as pessoas costumam ter uma cara meio mal humorada e com histórias, Vi julgava que o rosto das pessoas diziam muito sobre elas, ao encontrar alguém com essa característica ou uma pessoa que lhe chamasse a atenção, caso não encontrasse procuraria o dono da Bar e lhe dirigiria a palavra e falaria com ele o mesmo assunto que se encontrasse alguém. -Ei ei ei você, preciso falar com você.- Estava gritando para chamar atenção da pessoa, a encararia nos olhos e voltaria a falar com os olhos fixados nos seus, porém agora falando em um tom normal. -Vamos ganhar um dinheiro juntos, você me consegue um lugar com espaço o suficiente para colocar uma quantidade de pessoas e eu vou organizar um clube de luta clandestino, se as pessoas que mandam na área ficarem pa eu assumo a responsabilidade e esmurro eles, não se preocupe... Outra coisa, a gente não está pelo clube de luta, mas sim pelas apostas, pensa comigo, a gente pode conseguir uma moeda com uma casa de apostas, da para apostar em tudo, mas eu garanto a vitória dando bons socos nas bocas de macho fraco e amassando mulherzinhas frescas.- Os punhos estavam fechados e apertando-se como se pudesse esmagar as pessoas com a palma da mão, só queria achar um lugar e pessoas para anunciar que iria acontecer uma luta na cidade e iria rolas apostas, Violet só precisava de uns dez lutadores e umas cinco pessoas para apostar na primeira vez, todos gostam de boas brigas com o tempo esse negócio poderia ser um negócio rentável para ela, apostas seriam seu horizonte para ganhar uns trocados, comprar suas armas... Uma hora ou outra precisaria expandir para ganhar dinheiro de verdade e partir dali para o mundo a fora.
Se a ideia fosse aprovada pela pessoa que havia dirigido a palavra, Vi sorriria para a pessoa e lhe diria com calma. -Você acabou de ganhar uma grande bufunfa, vai ser o seguinte, as apostas máxima são de dez mil (10.000), nós vamos pagar vinte (20) por cento do dinheiro apostado, ou seja, se uma pessoa apostar os dez mil (10.000) ela ganhará mais dois mil (2.000), porém se perder, perderá todo seu dinheiro.- Violet deu uma leve pausa para por as duas mão na cabeça enquanto analisava se o homem estava entendendo as contas, mas ele não precisava entender, Violet seria os punhos e a mente, só precisava de um idiota para correr os riscos como organizador das apostas. -Eu cuidarei de todo dinheiro dado para aposta, ficara tudo comigo, seu papel é dizer para as pessoas que Baby uma nova mulher do submundo esta organizando a luta e chamou você e a mim para ajuda-la, somos funcionários dela. Você ganha 20% dos lucros, pois seu único papel é dizer para as pessoas o local e a hora, eu ganho 40%, pois eu quem vou fazer todo o resto, desde pagar se der prejuízo, o resto do lucro é da Baby, ela pagará uma porcentagem do lucro para os marinheiros, se eles aparecerem eu quem vou conversar também...- Mais uma pausa dramática para a garota organizar seus pensamentos. -Esquece tudo isso de informação que eu te falei, isso é coisa muito complicada para você entender agora, vamos fazer de um jeito simples.- Violet mudou os pensamentos de uma forma muito rápida, acariciou a própria bochecha, estapeou com força e sorriu para a pessoa. -Consiga duas pessoas, marque com elas nesse bar mesmo, deixe as pessoas apostarem entre si, eu vou apostar 100mil berries em mim nas duas lutas, consiga apostas pequenas ou grandes em mim que feche o valor de cem mil, eu vou amaçar esses dois caras, eu te darei dez mil berries por luta, fora suas próprias apostas homem.- Violet sabia que tinha que mudar os planos, não valia a pena tentar montar um clube em sirarossa, era melhor fazer um clube grande no novo mundo, onde o dinheiro rola de verdade; -Você consegue achar duas pessoas para lutar comigo, para agora... Só me levar ao lugar, eu acabo com eles.-

OFF: desculpa, a personagem mudou de ideia no meio da trajetória, ela deu a base de um plano para começar a ganhar dinheiro, mas mudou a ideia no meio do curso, apenas vai apostar quase todo dinheiro em duas lutas para ganhar +200MIL, no caso vai dar 20MIL pro HOMEM e fica com 180$... Mas eu só quis passar o objetivo da garota pro futuro, só que ela ainda está perdida nas contas que precisava pra sempre ser lucrativo

Histórico:
Objetivos:
Violet D. Gambino:
Habildiades:


[/color][/color]
Hoyu
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 GX67lHH
Créditos : 04
HoyuNarrador
https://www.allbluerpg.com/t378-leonheart-valentine https://www.allbluerpg.com/t419-here-comes-the-sun
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Sab 21 Maio 2022, 01:53

2- FAT BOTTOMED GIRLS



  • Ivana


Novamente na Fred Armas, Ivana deu de cara com seu chefe após o expediente de trabalho, nitidamente cansado após todo o esforço que fez ao trabalhar sozinho na embarcação, mas direcionou toda a sua atenção à meia-gigante quando ela chegou, protagonizando um pedido de desculpas para com a mesma. - Que bom que você parece melhor. E é claro que pode receber o dinheiro, trabalhou duro por ele. - Indo até um caixote no fundo, destrancou ele e pegou algumas notas que colocou em um envelope e a entregou. - Aqui está, faça bom proveito. - Após Ivana pegar o envelope, entretanto, Fred pareceu lembrar de algo, franzindo o cenho e voltando a falar. - Olha, grandona. Eu sei que você deve estar irritada com tudo que aconteceu, mas vê se não faz nenhuma besteira, tudo bem? Espero te ver aqui amanhã de novo.

Com esse último aviso, Ivana partiu novamente para o seu hotel, adaptado para meio-gigantes, já com o céu ficando escuro ao receber a noite. Abrindo a porta do seu quarto, pode ver que Jules já havia chegado, e estava tentando escalar o edredom da cama para subir em cima da mesma, já que a cama chegava a ser mais alta que ela própria, necessitando uma literal escalada para subir na mesma. Assim que viu a chegada de Ivana, virou seu rosto para ela e caiu no chão de novo. - Ivana! Ótimo timing, pode me dar uma ajudinha aqui? Como foi o dia? Surpreendentemente Sirarossa tem muitos idosos, não achei que ia trabalhar tanto. - Tendo ou não a ajuda de Ivana, Jules prosseguiria. - Inclusive, já sabe como vamos seguir viagem? Não podemos depender do Max de novo. - Despindo-se ali mesmo, ivana entrou no banho, mas com a porta aberta, ainda era possível ouvir e ser ouvida pela companheira.

  • Violet


Violet tinha um objetivo claro em mente: organizar um clube de lutas ilegal, e foi com esse objetivo claro em mente que saiu pela janela do quarto claustrofóbico que estava usando como alojamento. Olhando para o céu pode ver que a noite estava para chegar, momento perfeito para se colocar em prática atividades criminosas. Correndo pelas ruas de Sirarossa, pode ver claramente que haviam poucas pessoas nas ruas, o que facilitava para ela. Enfim chegou em um bar, por apenas 4 pessoas bebendo afastadas, e um barman careca com um lustroso bigode organizando algumas garrafas de bebida em prateleiras atrás do balcão. Haviam uma mesa de sinuca no canto, mas ela estava abandonada. Nenhum dos clientes ali pareciam ser o tipo que procurava, apesar de ela não saber ao certo como identificar exatamente o que queria, indo então até o balcão e fazendo a proposta ao barman.

- Clube da l... HAHAHAHAHAHAAH! - O homem deu uma gargalhada alta de deboche, que chamou a atenção dos outros, mas logo ignoraram e voltaram a beber quietos. - Você tem um parafuso a menos, garota? Tem noção do que está falando? Você não é ninguém, nunca vai conseguir fazer algo assim. Ninguém vai te ajudar só porque chegou com uma ideia, mas sem um nome por trás. Se quer fazer algo assim, primeiro faça com que te conheçam, se for precoce, vai se dar muito mal. - Ele pegou uma caneca e serviu uma cerveja. - E mesmo que tivesse reputação o suficiente para algo assim, não ia adiantar de muita coisa quando já existem clubes de luta movimentados, funcionais e ativos por aqui. Ninguém olharia duas vezes para uma briga de garagem. Você parece determinada, então vou te dizer isso: vá até o porto depois da meia noite, encontre o galpão número 13 e fale que você quer serviço. Se quer começar por algum lugar, comece por lá, mas já adianto que não vai ser um passeio no parque. - Terminando de encher a caneca, o barman entrou para ela, como cortesia. - Pela boa piada que me contou.

Aviso:

Legenda:

Histórico:



Histórico:

Ryanletony
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 WQIDBU0
Créditos : 00
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Sab 21 Maio 2022, 22:11
Ivana se sentiu aliviada e contente em receber o fruto de seu árduo trabalho, finalmente tinha conseguido progredir em seus objetivos em Sirarossa, tudo bem que só aquilo não seria o bastante muito provavelmente, mas já era um início, enquanto Fred falava, ela guardava o envelope por baixo de sua calcinha fingindo não ouvir o conselho dele, em seguida, lhe respondeu: — Tá, tá, obrigado, seu Fred Armas, foi muito bom trabalhar com o senhor, até mais, nos vemos amanhã!

De volta ao apartamento do hotel, a meia-gigante se deparou com a amiga com dificuldades em subir na grande cama, a Tsana revirou os olhos sorrindo para a situação, então, fazendo uma plataforma com a palma da mão, a colocaria sobre o colchão, a alta jovem conversava enquanto tirava as roupas: — Nossa, eu só tive que trocar um piso, deve ter sido bem pesado para você mesmo, mas conseguiu algum dinheiro com isso? Vamos precisar de bastante.

A carpinteira partiria para o seu banho enquanto ouvia a amiga falando, ao entrar de baixo do chuveiro, Ivana começaria a responder a pergunta pertinente de Jules: — Ah, "Julie", confia na mãe aqui, que eu tenho um plano incrível para a gente não precisar mais de carona com uns velhos do mar aleatórios, é só a gente continuar juntando mais grana e colocarei tudo em prática, pode esperar para ver! — Dizia a grandona encarando o próprio corpo ensaboado e se sentindo bela o suficiente para seu encontro daquela noite.

Assim que saísse do banheiro, a filha dos Tsana iria se trocar em frente da amiga, fazendo questão que ela a visse nua por mais um tempinho, enquanto isso, a meia-gigante procurava em suas malas por algum vestido com um decotão, já que queria se exibir ainda mais para Rosalyne. — Agora eu vou sair, eu tenho um encontro, então não me espere acordada, ok? — Dizia Ivana com uma piscada para a farmacêutica. — É com uma mulher bem bonita que eu encontrei por aí, mas não fique com ciúmes, tudo bem? Não acho que seja algo de mais que uma noite. — Comentava a alta se emperiquitando toda.

Perfumada, maquiada e usando apenas o tal vestido sem nada por baixo, Ivana iria até a porta da suite para se aventurar pela noite, mas antes, a beldade de sete metros se lembraria de algo e perguntaria para a colega: — Ah, Julie, só mais uma coisa, quando você foi ir trabalhar, você passou por um tal de restaurante Cuore Mio? Ou ao menos sabe onde fica? — Ivana estava esperançosa por uma resposta. — Bem, até mais, então, boa noite! — Se despedida a jovem saindo para rua, caso Jules não tivesse a informação de onde ficava o tal restaurante, ela não poderia se render e, mesmo que fosse mais difícil, teria que ao menos procurar na marra, já que não perderia tal encontro por nada.

Histórico:

_________________

"Fat Bottomed Girls, you make the rocking world go round"


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 UCGtrMw
Baby
Ver perfil do usuário
Imagem : 2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 897d8bfd3e6483c06429c5a24ed09138
Créditos : 00
Localização : South Blue
Re: 2 - Fat Bottomed Girls Ontem à(s) 19:13
FUCK YOU
OS POBRES NÃO TEM PODER DE COMPRA, OS RICOS CONTROLAM O MUNDO, EU SEREI DOS CONTROLADORES


2 - Fat Bottomed Girls - Página 2 Arcane-vi

Notando o local vazio a palavra era dirigida diretamente ao barman, que parecia entender muito bem do que estava falando, afinal ele deve ouvir diversas histórias durante o dia, os bêbados costumam falar de mais. A menina respirou profundamente ouvindo os conselhos daquele homem, só podendo observar com cuidado as expressões em seu rosto, fechando as mãos em punho estava mantendo a calma e esperando ter algum proveito da conversa. -Eu não tenho parafusos soltos.- Vi estava pronta para esmurrar o homem quando o mesmo começou a pegar uma caneca, estava prestes a lhe servir uma bebida; A menina voltou a atenção para o copo e ficou analisando o que o barman dizia. -Tudo bem, você tem razão, talvez fosse melhor eu procurar outros meios de conseguir a liberdade.- Agarrando-se ao caneco, bebendo tudo de uma só vez, limpou o canto da boca que lhe escorria a bebida. -Até uma outra hora.- Dando-lhe as costas, partindo assim para mais uma vez as ruas da cidade, observando como estava o céu, procurava uma inspiração dos céus para continuar seus planos de ter liberdade, não sabia que horas eram exatamente, mas isso não era problema, percorreria o dia todo esperançosa pensando sobre ir até o galpão na hora que lhe foi dita. Procurou a primeira pessoa na cidade que lhe passasse por perto. -Sabe me informar que horas são...- após adquirir a informação partiria para o porto procurando o galpão 13

OFF: sem muita ideia nessa postagem, porq estou sem tempo hoje

Histórico:
Objetivos:
Violet D. Gambino:
Habildiades: