Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
Operação FireflyHoje à(s) 6:31 pmpor  WeskerO Bando da Rainha CaolhaHoje à(s) 5:18 pmpor  ShiroIII - Death or ParadiseHoje à(s) 5:16 pmpor  Lyosha[P.D.N] Liu Feng - Marciano aceitou narrarHoje à(s) 4:33 pmpor  Jean FragaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 4:27 pmpor  SubaéCriação de AventurasHoje à(s) 4:23 pmpor  SashaI - Anjo CaídoHoje à(s) 4:20 pmpor  SashaLiu FengHoje à(s) 3:22 pmpor  Jean FragaCap. 2 - Ascendendo às profundezasHoje à(s) 2:47 pmpor  Van四 - Morte e SangueHoje à(s) 2:37 pmpor  Koji
 :: Oceanos :: Blues :: West Blue :: Las Camp
Página 1 de 5 Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/
Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet?

Aqui ocorrerá a aventura dos Marinheiros Rael Kronin, Ravena Mancini, Luciferanna Von Brilliant, Snow e Yura Kyoufu. A qual não possui narrador definido.

_________________



Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? WN4Utd7

Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue

Um dia chuvoso



Lentamente ia abrindo meus olhos, ainda estava meio sonolenta então indo mais para a ponta da cama, tentava olhar para Rael e para Lucy, sentia-me tão confortável naquela posição que meus olhos chegavam a tremular com o sono.

Ainda assim, ia acordando conforme a luz chegava em meus olhos, bocejava esticando meus braços e pernas, coçando os olhos, ficava sentada no beliche, com os pés soltos no ar.

Como um balde de água gelada, que me acordava por completo, o berro de Luciferanna chegava a fazer com que eu me assustasse, sabendo que agora não voltaria mais a dormir.

Porém logo cedo sentia algo bem específico, vendo Luci se jogar em cima de Luci ia fomentando um certo ciúmes, porém as coisas estavam prestes a piorar, quando Luciferanna começava então a tocar em Rael, quase levantando a camisa dela.

Eu pulava do beliche, segurando as mãos da loira que tentavam levantar a camisola de Rael, — Epa epa... vamos acalmando os ânimos Luci, você não se lembr... - Era então que me recordava do que sua segunda personalidade havia comentando, ela assume sempre de noite, então agora é a Luci de antes? Ficando mais calma, tentando não pegar muito pesado com ela.

Por mais que naquele momento minha mão vazia estava fechada e pronta pra botar a loira pra dormir... respirando, dizia soltando lentamente as mãos de Lucy, devia ser tão difícil para ela do que para a gente, toda essa bagunça.

Por isso, levando minha mão até seu cabelo, fazia um sutil carinho, — A Rael é forte Luci! Você acha mesmo que aquele touro seria páreo para ela? Se ele a machucasse... pode ter certeza que teríamos acordado com um belo churrasco de boi...

Achava fofo no fim toda aquela reação preocupada, mas novamente, quase como se recebesse uma facada em meu coração, não podia deixar Luci simplesmente dormir em cima de Rael, meus punhos se fecharam e um calor ia crescendo dentro de mim.

Pegando Luci envolvendo meus braços em sua barriga, eu levantaria a garota, em seguida a botando sobre meu ombro e carregando-a, — Pode dormir em sua cama que as camas são individuais... – Bufava como um bisão.

Soltando-a lentamente em sua cama, era o que tentava, mas era pego em uma armadilha mortal, sendo presa pelos braços de Luci, era girada no colchão junto da garota, porém toda aquela manhã quebrava meu jeito mais sério e acabava abraçando-a de volta. Passado-se um tempo, soltar-me-ia do abraço me virando e olhando para Rael, recordava-me do dia anterior e todos aqueles momentos e sorria contente com tudo, ainda que estressada.

— Bom dia Rael... – mandava um beijinho para ela, mesmo que não muito distante – Vou pegar minhas roupas e vou banhar, vai vir também?

Estendia minha mão, ajudando-a a levantar caso sua resposta fosse positiva, contudo, se ela preferisse por banhar em outro momento, diria, — Mais tarde vou de novo contigo então, já volto...

Independente de ir sozinha ou com companhias, pegaria meu uniforme, juntamente de uma roupa íntima e uma toalha, assim, antes de sair, vestiria meu look de sempre, agora partindo para o banheiro feminino.

Durante o caminho, se me deparasse com algum superior, não deixaria de ficar em posição de continência, cumprimentando-o, seguiria meu caminho.

Não queria levar muito tempo naquilo, assim, ajeitando minhas coisas e tirando minha roupa, começaria a me lavar, dando um foco maior para o meu cabelo, ainda que não deixando nenhuma parte corpórea de fora da lavagem.

Secando-me, vestia o uniforme, ajeitando-o em meu corpo, firmava com o cinto a calça um pouco acima do meu quadril, botava minhas botas, ajeitava à regata, botando-a por debaixo da calça. Envolvia em meu pescoço o lenço.

Durante o banho, havia pensando em todas as novas coisas que o dia de hoje poderia me esperar, assim, animada, escovaria os dentes e partiria de volta para meu quarto, chutando a porta com força assim que chegasse.

Bateria minha mão lateralmente na porta em seu possível recuo e diria, — BORA BORA MEU POVO!! HOJE VAI SER INCRÍVEL!! – Inclinava-me para trás em seguida levando meus braços para o alto e os mexendo.

— Luci!! Rael!! Estão prontas? – Se ambas ainda estivessem sonolentas ou somente uma delas, tentaria primeiro carregar as duas em meus ombros, fazendo o mesmo se fosse só uma, não sendo o caso, entrelaçando meus braços, um com cada uma das meninas e puxaria o bonde direção ao refeitório, — Vamos!! – Sorria animada gargalhando…

Agora se elas tiverem vindo comigo para o banheiro, assim que as duas estivessem prontas, entrelaçando meus braços, um com cada uma das meninas, puxaria o bonde em direção ao refeitório, — Vamos!! – Sorria animada gargalhando…


Última edição por Jean Fraga em Qui Mar 31, 2022 10:26 am, editado 3 vez(es)

_________________

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? OAKySZI
Ex-Panda
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 31e5da10d4f3dfb7fa2a1d79e251d5f1
Créditos : 08
Ex-PandaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1611-zayn#17239 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916


 
Post 01

 

 
A SAILOR WHO ENLISTED BECAUSED HE HOPED TO BANG HIS SUPERIOR


 
Finalmente tudo havia se resolvido, eu tinha sido pago e a missão concluída, era estranho pensar naquela marca de dentes no ombro da tenente, será que alguém conseguiria a morder tão facilmente?

Eu tentava não ficar pensando muito nessas coisas e ia para a parte boa do dia, o café da manhã, eu estava com muita fome, mas com certeza o biscoito que a senhorita da casa de banhos havia me dado tinha me ajudado bastante a me controlar.

— Bom dia, quero um prato grande do que você tiver para o café da manhã, por favor!

Me sentava na mesa e olhava ao meu redor, era estranho eu não conhecer mais ninguém no quartel? Tentava perceber se eu era o único que estava sentado sozinho, bom eu ficava em cima da mesa, mas ainda assim os bancos estavam vazios.

Mas se eu não conhecia ninguém agora era só eu conhecer depois, certo? Pegava o garfo com as duas mãos e começava a preparar a próxima “garfada” que eu fosse dar no que estivesse comendo.

Se eu terminasse rápido demais e ainda estivesse com fome eu iria pedir mais um e sentar no mesmo local que estava antes, comida grátis nunca é demais! Se por algum motivo eu visse uma loira conhecida, pegaria meu garfo apontaria para ela e diria:

— Ei Lucy você disse que era civil! E agora está uniformizada, estava só brincando comigo de novo, não é?!

Historico:


Personagem:


 
 Code by Arthur Lancaster



_________________

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? XaxriMi
Scylla
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? NFaEX9G
Créditos : 05
Localização : Las Camp
ScyllaSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1207-luciferanna-von-brilliant#11238 https://www.allbluerpg.com/t1004-a-sailor-who-enlisted-because-she-didn-t-want-to-get-married


Rael tentava virar o jogo ao suspeitar que euzinha pudesse ter feito coisas pervertidas, logo eu, aquela cujo a missão é purificar os pecados do mundos! Como alguém assim participaria de atos libidinosos? - Quem me dera Raelzinha… Quem me dera. - Suspirava desanimada e ao mesmo tempo num ar de cobiça, o ambiente era bem caloroso e relaxante, do tipo que te faz fantasiar em como seria dar uma rapidinha ali, mas não foi dessa vez, quem sabe numa próxima…  - Vocês provavelmente teriam gostado, as piscinas eram enormes, as águas beeem quentinhas, eu tô com o corpo todo molinho e relaxado até agora. - Me espreguiçava esticando os braços por cima da cabeça ao mesmo tempo que abafava um gemidinho prazeroso lembrando da sensação. - AHHH! É lá também vendia hidra… hidra hi..dra.. - Oporra falei mais do que deveria, me empolguei com os creminhos comprados e sem pensar já fui externando a felicidade. - Hidrantes! Sim, isso mesmo, lá vendia hidrantes! - Prostrava as mãos na cintura acenando com a cabeça repetidas vezes em afirmação tentando primeiro me convencer dessa mentira totalmente estapafúrdia, mas se eu falasse dos meus preciosos cremininhos aquelas duas certamente acabariam com tudo.

E novamente meu dia começa com aquele sentimento de aflição e segundos desesperadores por acordar sem fazer idéia de onde estou ou como cheguei aqui, os olhos se abriam bastante tamanho era o susto assim como a necessidade de reconhecer os arredores. Felizmente eu estava dentro do quarto no quartel, o que era super reconfortante e novamente eu conseguia respirar com calma. Fazia o de praste, olhava rapidinho o meu corpo por baixo do lençol torcendo para não encontrar nenhum hematoma ou um ferimento que dificultasse a movimentação, e novamente tudo estava bem. "Espero que continuemos assim." Sorria de maneira meio bobinha e alegre cerrando os punhos, fazendo uma pequena prece pedindo por mais despertares tranquilos e sem surpresas dolorosas.

Quando esse momento de acordar e fazer autochecagem terminasse, começaria a ir organizando as lembranças, e nessa hora teria dado uma surtada, bem de leve, coisa pouca, dependendo nem ia ter como notar, isso iria ocorrer no momento em que eu avisasse a garota de cabelos safira. - RAAAAAEEEEEL!! - Viu, um breve berro escandaloso provavelmente acordando todos os outros marinheiros que estivessem dormindo nos quartos vizinhos, algo beeem discreto, cruzaria a pequena distância entre nossas camas correndo triplicando na coberta meio enrolada nos tornozelos e me jogaria em cima de Rael. - Como você está? Você se machucou muito? Quando eu faço isso dói? Quantos dedos você aqui? Imediatamente tire todas as suas roupas para eu ver se não tem nenhum machucado. - Com Rael entre minhas coxas eu começaria a tatear seu corpo, apertando um pouco onde meus dedos alcançassem, sem dar tempo já erguia um dedo na frente de seu rosto me certificando de que não havia nada de errado com a visão, tomada pela preocupação começaria a puxar o blusão dela por cima da barriga. - Eu, eu, eu… Fiquei preocupada tá? - Eventualmente a racionalidade começava a retornar para minha consciência, percebia a reação totalmente exagerada, e se Rael estivesse machucada provavelmente eu teria piorado seu estado depois de tanto agarrá-la, mas foram meus instintos agindo por conta própria, talvez eu também estivesse projetando nela a saudade de minhas irmãs, e tudo isso causava uma confusão dentro da minha cabeça com a última lembrança sendo a de Rael entrando na arena. Meus olhos se enchiam de água comigo apertando os lábios para segurar o choro enquanto eu a observava de cima estando feliz por ela estar bem, assim me deixava cair em cima de Rael dando um abraço muito muito apertado nela. - Mesmo que você fosse a mais forte desse mundo ainda haveriam pessoas se preocupando. - Dizia baixinho em resposta ao possível comentário de Rael a respeito de sua enorme resiliência.

E toda essa agitação matinal ia me dando uma preguicinha… Aí como eu já tava deitada mesmo… - Uaaarrrrrr… - Soltava um longo e preguiçoso bocejo com os olhos entreabertos tendo agora lágrimas de sono. - A Rael é tão… Macia… Acho que vou… Mimir… Só mais… cinco… minu… - Nem terminava de falar e já ia me esfregando na garota ficando aninhada nela como se fosse aqueles travesseiros grandões de corpo, desejando tirar um cochilo bem tranquilinho.

Depois disso ia sendo carregada por Ravena até minha devida cama, mas quando ela fosse me soltar no colchão meu braços meus braços se moviam por instinto ou reflexo envolvendo a morena por trás do pescoço assim o peso do corpo junto a gravidade me faria puxá-la comigo até a cama, rolava com ela uma vez no colchão até ficarmos entrelaçadas na cama. - A Raven… também… muito aconchegante… - Dizia meio manhosa e meio dormindo esfregando minha bochecha na de Ravena aproveitando o conforto do novo "travesseiro" grandão.

Depois dos cinco minutinhos de preguiça eu teria de me obrigar a criar coragem para levantar. - Bom dia Rael, bom dia Raven. - Sentava em cima dos joelhos na cama esfregando os olhos sonolentos e o rosto meio amassado de sono com alguns fios de cabelo arrepiados. Ia caminhando arrastando os pés até a cômoda para pegar o uniforme, então veria dois recipientes que não estavam ali na noite anterior junto do que aparentava ser uma carta, com a minha letra. - Já faz um tempo desde a última vez. - Comentava intrigada pois minha outra metade não era do tipo que mandava bilhetes a não ser quando era algo importante, e de fato esse era o caso, mas minha atenção era roubada pela homenagem, apertava a folha amassando ela contra o busto tendo um sorriso bem alegre, elogios dela eram ainda mais raros, e isso me deixava bastante realizada.

Com o uniforme em mãos e o hidratante de cabelo eu iria até o banheiro do quartel general trajando as roupas íntimas esportivas. Assim daria início ao primeiro desafio daquela manhã, lavar o cabelo, todo o tamanho extravagante dos fios dourados vinham com um preço, cuidar deles era um tanto cansativo, mas tinha de ser feito, depois de lavar o corpo eu começava enxaguando os cabelos, depois vinha o shampoo comigo espalhando e esfregando com cuidado para cobrir toda a extensão loira de espuma mas sem danificar os fios, em seguida vinha o segundo enxague tirando a espuma, depois enxugava a água excessiva e começava a passar o hidratante massageando todo o cabelo com o produto, e finalmente terminaria essa operação, falando parece fácil mas facilmente teria gasto mais de dez minutos só cuidando de minhas mechas loiras, deixando-as secarem soltas ao ar livre. - Vocês aceitam? - Teria oferecido o creminho para as coleguinhas Rael e Raven, afinal que mal tem um pouco de vaidade?

Uniformizada e pronta para começar oficialmente o dia me via sendo praticamente raptada pela morena enérgica. - Quanto vigor você tem logo cedo… - Comentava antes de resmungar com um gemidinho preguiçoso, mas tinha de acompanhá-la, apesar de quase tropeçar nos próprios pés, só tínhamos tempo de guardar as coisas no quarto, e já estava eu sendo arrastada até o refeitório, não havia condição de permanecer ranzinza ali, sorria ao mesmo tempo que suspirava me conformando com a situação, mesmo porque era bastante agradável a presença daquelas garotas animadas.

”Histórico”:
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? D776fa701dbbd5baf79e8a90639230aa
Créditos : 05
Localização : Ilhas Organ - East Blue
MilabbhCivil
https://www.allbluerpg.com/t1609-ophelia-jester#17229 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916

恐怖



Levemente cansada, me arrastava pelo quartel em busca da sala da tenente e quando finalmente alcançava, a conversa era breve. A mulher me entregava um envelope consideravelmente volumoso. Encarava o objeto e acenava com a cabeça. - Obrigada Tenente! - Exclamava sorridente e saía da sala logo em seguida.

Ali fora, abria um pouco do envelope para analisar seu conteúdo, uma bolada! Meus olhos brilhavam ao encarar todo aquele dinheiro, afinal, nunca tive muito, mesmo quando trabalhava com minha família no circo… O que será que dá pra comprar com isso tudo?

Caminhava distraída em direção ao meu quarto, ponderando sobre minhas futuras aquisições. Ao chegar nos aposentos, guardava meu salário com cuidado e deitava na cama em seguida. Meus olhos pesavam e estava prestes a dormir, quando de repente um estrondo me fazia pular e olhar em volta.



Vários espectros dançavam sobre meu colchão e ao redor de minha cama. Um globo de luz fantasmagórico brilhava sobre minha cabeça enquanto os fantasmas festejavam de forma barulhenta. Aparentemente, só eu ouvia todo aquele estardalhaço e sabia que seria mais uma noite sem dormir. - Vejo que estão se divertindo. Hehe. - Fingia um sorriso e deitava em decúbito ventral, cobrindo os ouvidos com meu travesseiro, na esperança de abafar um pouco o som.

No fim, não sei se minha estratégia funcionou ou se apenas dormi com a exaustão, mas acabei cochilando por pouco tempo, até que a chuva forte me despertou. Tinha algo em dias chuvosos que me deixava feliz, talvez a coloração do mundo, o clima ameno, ou mesmo a sensação da água geladinha batendo na pele, de qualquer forma, era agradável.

Me erguia encarando a janela, as gotas de chuva se misturavam com o vento que rugia no exterior da construção, e aquilo me fazia sorrir e levantar de uma vez. - Que dia lindo! - Exclamava me dirigindo até o banheiro enquanto me espreguiçava. Lavava meu rosto na pia e encarava meu reflexo cansado e repleto de olheiras. Dando de ombros, saía de lá e abria a porta do quarto, cuidadosamente pisando para fora com o pé direito, esse era o melhor jeito de começar o dia, afinal. Com isso, faria meu caminho até o rancho para tomar café da manhã.


Última edição por Milabbh em Qua Mar 30, 2022 12:12 pm, editado 1 vez(es)
Garota Cavalo
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 18207c75bc057d17d1e1360e089cd8c4
Créditos : 29
Localização : Las Camp - West Blue

Ken no Yuusha



Pela resposta de Luci, atos libidinosos deve ser na verdade algo muito bom, me sentia uma tonta por tentar provocá-la com aquilo, da próxima vez preciso saber do que se trata antes de usar o termo, talvez a Raven saiba, pensava em perguntar no dia seguinte — Hidrantes? Por quê alguém venderia hidrantes? Que povo estranho… Eles pelo menos vêm com água quente? Você trouxe algum? — Respondi a história da loira com naturalidade, apesar da decisão estranha de negócios — Você parece ter tido uma noite boa, vamos juntas da próxima vez.


No fim, acabava demorando para dormir, perdida em pensamentos não só do dia anterior mas também sobre essa minha última semana, e sobre quem deixei para trás, tudo isso me lavava a dormir um pouco mais que o usual, e talvez até perdesse a hora se não fosse aquele grito repentino me chamando — AAAAAAAAAH! — Acordava no susto, gritando e tentando levantar com tudo, porém me esquecendo de que dormia, pela primeira vez na minha vida, em uma beliche, onde acabava por lascar a testa na cama de cima, já caindo desnorteada nos braços da loira, ou melhor, caindo desnorteada com a loira caindo em cima de mim.


Ooooof! — Expelia todo o ar dos pulmões com Lucy pulando subitamente sobre mim, simplesmente sem entender o que estava acontecendo respondia às perguntas como se fossem referentes ao baque no beliche, ficando cada vez mais sonolenta — Foi só uma pancadinha… — A medida que ela ia me cutucando minhas mãos seguiam para afastar o toque — Duas… Por quê tem duas Lucys? — Segurava seu rosto com as duas mãos, apertando suas bochechas acima de mim — Qual delas é você? — A esse ponto era difícil discernir pela minha fala se eu de fato estava vendo dobrado ou me referindo a outra coisa.


Não tentava resistir às suas ações, talvez ainda estivesse meio grogue de sono, mole por causa da chuva ou quem sabe era só uma concussão mesmo. De qualquer forma, no momento em que levantassem minha blusa dava pra ver a mancha roxa no abdômen pela pancada forte do touro, nada muito grave, era uma dor até que boazinha quando pressionada, coisa de se sumir sozinha com um ou dois dias.


Aninhada a loira junto ao sonzinho confortável de chuva batendo na janela era realmente difícil me manter acordada, da mesma forma que era usada como travesseiro, inconscientemente fazia o mesmo com Lucy, fazendo com que fosse arrastada junto na hora em que Ravena a puxava da cama. Aos poucos minha mão ia escorregando da loira à medida que sua própria pegada também afrouxava, ocasionando em minha queda no abismo, digo, da cama para o chão.


Ai!.. — Caindo de barriga pra baixo, dessa vez era impossível de não acordar, rolava para o lado agora mirando o teto, observava a cena que acontecia na beliche ao lado. É difícil de explicar, mas ver as duas se enrolando daquele jeito, da mesma forma que aconteceu na sala da Tenente, me trazia um gosto amargo na boca.


Me levantava com tudo, com o rosto vermelho tal qual um pimentão, dessa vez literalmente pela série de pancadas que tinha recebido só naquela manhã, e então agarrava Raven puxando ela pra fora da cama — Urrrrgh… — A loira com aqueles bracinhos fininhos era mais forte do que parece, acabava tendo que apoiar meu pé em sua barriga para empurrar enquanto puxava a morena para fora da armadilha mortal, no final balançando minha perna para me soltar e não ser pega de novo.


Ufa… — Mal tinha começado o dia mas já me sentia com o exercício matinal concluído, sinceramente, aquela sensação macia em meus braços me fazia querer me aconchegar na cama de novo, e só ao receber seu bom dia caía a ficha de que aquela coisa macia e fofinha era a própria Raven — Aaah!... Bom dia… — Soltava ela meio no susto, desviando o olhar pro chão e desemaranhando nervosamente a mecha esquerda do meu cabelo — Banho, é… boa ideia.


Me virava para pegar minha toalha e uniforme, parando no meio do quarto em direção a porta e puxando os pés da loira ainda sonolenta — Vem Lucy, a gente não quer se atrasar — incomodava, puxava e empurrava o membro da garota até ela levantar totalmente, esperando que pegue suas coisas para que pudéssemos ir juntas até o vestiário.

[...]


Finalmente no vestiário, não fazia questão de demorar muito no chuveiro, apenas uma ducha rápida optando por lavar o cabelo apenas ao final do dia. Por fim, me vesti com uma regata, short, calçar minhas botas, e terminava de dar um nó no lenço quando Lucy nos oferecia aquele potinho — O que é isso? — Pegava um pouco e aproximava do nariz — é cheirosinho — vendo que a loira aplicava aquilo no cabelo, fazia o mesmo já aproveitando para prendê-lo com presilhas, sem a faixa dessa vez, hoje optava por usar o boné da Marinha.


Acompanhava o entusiasmo de Raven com passos firmes em direção ao quarto, para guardar a toalha, pijama e também pegar minhas duas espadas embaixo da cama, mais uma vez sorria satisfeita ao ver meu trabalho — Beleza, vamos nessa! — Mais um dia se iniciava, meu segundo dia como marinheira! Marchava alegre junto das duas até o refeitório para o café da manhã.


Última edição por Garota Cavalo em Seg Abr 11, 2022 9:13 am, editado 2 vez(es)
Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? CSDlXWh
Créditos : 05


Trio - Marinheiros



Rael, Ravena & Luci

Luci acordava bastante preocupada por assim dizer, sua primeira reação foi um agarrão na senhorita Rael, até mesmo abrindo suas roupas de leve para buscar ferimentos do touro, algo que deixou Ravena em alerta. Mas logo a parte mais complicada era que ela deitava num travesseiro fofinho e delicioso, que coisa mais quentinha. O rosto dela ficava bem em cima da comissão de frente, onde ela esfregou seu rosto.

A outra moça sabendo da situação ali, logo se levantou de uma vez reclamando que ela tinha a propria cama, algo que Luci nem ligou, agarrando ela também e se esfregando agora no novo travesseiro legal dela. Era um momento bem… Diferente digamos, o tipo de cena que imagino frequente nesse dormitório.

Mas o pior era que a loira ia de base, pegando no sono de novo onde a espadachim tinha de pegar no pé da garota para tentar acordar ela, algo que levava algum tempo mas logo acontecia,

Rael, Ravena, Snow & Luci

Snow levantou de manhã e foi direto pra melhor parte do dia, o café da manhã, ali ele pediu um prato enorme, ovos com bacon, o cheiro era excelente e com certeza era um café bem forte, algumas panquecas acompanhavam também aquele prato. O sabor seria excelente igualmente.

Mas o que mais chamou atenção certamente não era a comida, mas A LOIRA ela do nada apareceu por ali. Fazendo ele apontar o garfo de forma a criar um pequeno confronto para com a Loira. Naquele momento, era um pouco sinistro, mas era como tudo havia acontecido até então.

Yura

Rave de fantasmas pode até ser legal mas só quando não acontece na sua cama, e a garota agora estava muito ciente disso, teve de cobrir os ouvidos com travesseiro, e pior quando ela cochilou e acordou de manhã seu quarto estava assustador, fantasmas de calcinha jogados pelo chão, vômito para toda parte, ectoplasma é claro.

Era verde e gosmento lembrava catarro se não fosse pela cor estranha que carregava. Mas a chuvinha tinha um bom cheiro, ainda bem que ectoplasma não era fedido. Um dos fantasmas acordava falando com a moça.-Bom dia chefia, acho que tá na hora do café da manhã em, vai se atrasar. Podexa que eu mando a galera vazar aqui.- disse um dos fantasminhas enquanto o outro parecia gemer ao fundo.

Ele parecia sentir dor na barriga e cabeça, ressaca certamente era o nome dessas dores.-Nunca mais eu vou beber na vida.- promessa em vão todos sabemos que isso nunca se cumpre de verdade não é mesmo. Feito isso ela apenas saiu para o refeitório, indo tranquila até o local sem muita preocupação.

Todos

Yura assim que chegou no lugar viu um anão apontando um garfo pra uma loira e dizendo algo em tom de cobrança, enquanto o fantasma mandou um.-Baixinho estressado em chefia- mesmo que não houvesse realmente nenhuma agressividade, era só um garfo apontado de forma comum.

Entretanto o que chamava a atenção de todos depois de algum tempo, quando as coisas se resolvessem era Kat, que também entrou ali e pegou seu prato, começando a comer, mas também dizendo algo para todos.-Vocês todos, Luci, Yura, Snow, Ravena e Rael, venham a minha sala depois do banho matinal.- disse logo sentando e comendo tudo em um piscar de olhos, ela logo limpou o prato.

Parecia que a comida tinha apenas desaparecido e ido pra outra dimensão e ela saiu dali, chegando por último e saindo primeiro. Uma cena deveras estranha pra eles que ainda estavam começando a conhecer a Tenente.

Histórico:


Legenda:


_________________

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? YHVeK1M

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? VYrwji0
Milabbh
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? D776fa701dbbd5baf79e8a90639230aa
Créditos : 05
Localização : Ilhas Organ - East Blue
MilabbhCivil
https://www.allbluerpg.com/t1609-ophelia-jester#17229 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916

恐怖



Olhava ao meu redor horrorizada com a cena, o visual era revoltante para meu estômago, e minha mente mal acompanhava o que mais pareciam os resquícios de uma orgia fantasmagórica noturna. Com o olho tremendo, sorria forçadamente para o fantasma que falava comigo.


- C-Certo.... Limpe tudo, por favor... - Dava risadas aleatórias, pois mais valia sorrir do que chorar naquela situação. - Vou tomar café então, não deixe que vejam vocês. - Dando tapinhas no rosto, saía do quarto rapidamente. Ao fechar a porta, me encostava na madeira e respirava fundo, sentindo o corpo relaxar quase ao ponto de deslizar para o chão.


- Tá, tudo bem, respira fundo... - Dizia e realizava a ação que eu mesma pensava em voz alta. Em seguida, tomava meu rumo para o refeitório. Não era lá grandes coisas, mas servia para o própósito da manhã, o dejejum.


Uma vez lá dentro, procurava uma mesa para sentar e, infelizmente, a única disponível era ao lado do anão agressivo. O garfo em suas pequenas mãozinhas mais parecia um tridente e aquilo me fazia querer rir, por alguma razão.


Suprimindo a vontade, procurava um saleiro por perto. Pegava um punhado de sal e jogava sobre o ombro direito com os olhos fechados, enquanto mentalizava energias ruins deixando meu corpo. No entanto, algo me chamava de volta para a realidade. A tenente estava ali, e ela dizia meu nome junto com o de outras pessoas.


Ainda atônita, nem conseguia dizer nada antes que ela terminasse de comer e saísse como se estivesse com pressa. Encarava as pessoas da outra mesa e depois olhava para  o fantasma. - Eles são Luci, Snow, Ravena e Rael? - Poderia ter perguntado diretamente para eles, mas não queria parecer estranha.


Ainda olhava para o fantasma, esperando sua resposta, quando uma moça de cabelos curtos se aproximava perguntando meu nome. Erguendo meu olhar, abria um sorriso tímido e respondia. - Sou eu... É um prazer, Ravena.


Já ia desviar o rosto novamente quando vi mais duas pessoas se aproximando e, ao olhar para elas, via uma outra moça de cabelos azulados, que acenava amigavelmente para mim. Levantava a mão devagar e dava um sorriso um pouco mais largo enquanto acenava para ela.


Finalmente os dois chegavam na minha mesa, uma loira e um pequenino anão, que se equilibrava com destreza sobre a mão alva da garota. - Sim, eu sou a Yura! Obrigada por me receberem. - Meu rosto se contorcia em um sorriso macabro com tamanha felicidade em falar com todas aquelas novas pessoas.


Estava prestes a responder sobre meus problemas de insônia quando ouvimos a moça de cabelos azulados engasgando violentamente. Eu e o pequenino éramos deixados para trás e eu falava ainda bastante sorridente. -Seus amigos parecem bem animados.


Com tudo resolvido, notava que meus novos companheiros se levantavam para irem até a sala da tenente. Seguia a deixa e percorria os corredores enquanto dava risadinhas bizarras atrás deles. Quando finalmente chegávamos na sala, entrava e prestava uma continência, esperando novas ordens.


Última edição por Milabbh em Qui Abr 07, 2022 12:13 am, editado 3 vez(es)
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue

Novos Companheiros?!



Chegávamos ao refeitório, meus olhos iam brilhando conforme olhava para a comida do dia, contudo, segurava meus ânimos quando alguém chamava Luci, virava meu eixo, olhando e em uma primeira olhada, não achava a pessoa.

Porém olhando com mais cuidado, olhava para um pequeno garoto? Eu já tinha visto anões, mas eles normalmente não eram tão pequenos, talvez uma raça diferente? Pelas falas dele, os dois haviam se conhecido e somente quando ela foi para a casa de banho que ficamos separadas, então... calma, gargalhava encontrando uma brecha criada, minha vingança finalmente parecia pronta.

— Parece que quem teve a noite cheia de atos libidinosos foi você hein... – Dava uma cutucada em Lucy com meu cotovelo – Atacou o marinheiro com suas garras hein... – Gargalhava conforme me aproximava do anão.

Estendia minha mão a frente, querendo cumprimenta-lo e não pretendia dar somente um dedo, afinal, ele era um marinheiro de mesma patente e em pé de igualdade, pelo menos nisso...

— Prazer conhecido da Luci, qual o seu nome?! Eu me chamo Ravena! – Tentava ser carismática como sempre era, sorrindo ao fim e prestando atenção em sua resposta.

— Eu serei a futura heroína de Las, incrível né? E como eu vou chegar nesse degrau? Trazendo a justiça e paz para essa ilha...

Olhava para as duas, no mesmo instante em que minha barriga parecia roncar pedindo por alimento, — Bom, eu vou me servir antes que a comida se esfrie...

Faria um prato com ovos e bacons, não em excesso pois também não queria ficar mega cheia, porém, queria me sentir energizada para o dia de hoje.

Iria até a mesa do marinheiro, carregando meu prato, — Se importa se eu me sentar com você?

Assim, sentando, começaria a comer, aproveitando de cada pedaço, sentindo-me aos poucos melhor, era quando ouvindo a voz de Kat, levantava rapidamente, prestando continência para ela.

Ela aparecia, nos convocava juntamente de Snow e Yura? Quem é essa? Ainda assim não conseguia nem a responder, já que ela logo sumia.

Olhava a minha volta procurando alguém que poderia ser a tal da Yura, achando-a, ou pelo menos assim acreditava, iria até a garota, estendendo minha mão para também a cumprimentar.

— Você é a Yura? – Sendo positivo a resposta, sorriria continuando minha fala – Prazer em te conhecer! Me chamo Ravena e parece que iremos fazer algo juntas!

— Vou acabar de comer para já ficar pronta... – Me afastava indo a mesa e acabando de comer o que havia pedido, olhando então para Luci e Rael, esperaria as garotas acabarem e então diria, — Vamos? Deve ser algo importante por toda essa pressa.

Por fim, caminharia indo até a sala de Kat, batendo três vezes na porta, — Com licença, chegamos! – Adentraria lentamente, fechando a porta assim que todos passassem, prestaria continência esperando a nossa possível nova missão.



Última edição por Jean Fraga em Qui Mar 31, 2022 10:27 am, editado 1 vez(es)

_________________

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? OAKySZI
Ex-Panda
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 31e5da10d4f3dfb7fa2a1d79e251d5f1
Créditos : 08
Ex-PandaCivil
https://www.allbluerpg.com/t1611-zayn#17239 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue#16916

O Grande Snow





A loira estava ali, em minha frente, será que ela tentaria fazer algo na frente de tantas pessoas? Eu não sabia, mas estava pronto para o que ela fosse responder ou tentar fazer comigo.


Ela parecia levar a brincadeira a sério e então gritava ladrão, e o pior era como se estivesse falando de mim, mas eu não havia roubado nada! Quando eu ia responder algo ela se corrigiu rapidamente, talvez por perceber onde estávamos.


Ela fingia que não me conhecia para suas duas amigas, eu ficava com um sorriso sarcástico no rosto, enquanto elas falavam besteiras eu respondia.


– Ha ha ha, muito engraçado Lucy, então a moça pervertida que eu conheci ontem no banho era sua irmã gêmea, certo?


Elas começavam a debater como um anão e uma humana poderiam ter você sabe, relações…


– Co…Como se eu soubesse!


Cruzava meus braços envergonhado enquanto olhava para o lado, o mais engraçado é que ela continuava com a atuação e ainda se apresentava novamente para mim.


– Você sabe que essa brincadeira não vai durar pra sempre né Luci, e ontem você disse que odiava ser chamada assim!


Ela parecia não entender ou fazia de desentendida, eu achava estranho porque ela também parecia diferente, mas imaginava que era uma de suas brincadeiras mais uma vez.


– Ta bom… Meu nome é Snow “senhorita que eu não conheço”, você se cumprimenta um anão como um humano qualquer, bem eu já te expliquei isso ontem mas acho que esqueceu….


Eu ia e colocava minha mão em sua palma e então balançava meu braço para cima e para baixo.


Uma moça alta de cabelos pretos ao lado dela parecia gostar de brincar com a cara dela, o que particularmente eu achava ótimo já que ela receberia um pouco de seu próprio veneno.


– Ela parece que nem sentia vergonha de mim vendo seu corpo pelado ontem! Eu fiquei envergonhado  mas ela não parecia não estar nem aí!


Cruzava meus braços com o garfo ainda em mãos balançando a cabeça negativamente, tentando repreender o comportamento de Lucy, mas a mão da moça que tentava me cumprimentar me fazia voltar à posição normal, eu também reparava na de cabelos azuis logo atrás.


– É um prazer conhecer você Ravena, meu nome é Snow, nada mais e nada menos, não tenho essa coisa de humanos de sobrenome.


Ouvia seu discurso sobre seus objetivos dentro da marinha, eu ficava animado também, era bom andar com pessoas que também tinham metas grandes como eu, ou às vezes até maiores.


– Incrível! Mas acho que você deveria ser mais ambiciosa, porque só ser heroína daqui se você pode ser de todos os mares! Eu mesmo quero ser o marinheiro mais forte de todos! Chutarei a bunda de qualquer um que tentar me impedir e serei um dia chamado de Snow sama!! Hiehiehiehiehie.


Pisava na borda do prato para ficar com uma perna elevada enquanto falava de meus objetivos futuros e esboçava um grande sorriso e confiança.

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 95e84fbb7e435c1935d9d6c056361d15


Do nada a outra garota que eu ainda não sabia o nome gritava e me perguntava se eu era um Gnomo?! Antes que eu pudesse responder ela sentava na mesa e largava sua enorme espada, me equilibraria caso o impacto fosse grande.


Sem para ela fazia varias perguntas animada, eu imagino que ela nunca tenha visto um de minha espécie, bom nós não somos comuns então eu não a julgo.


– Calma calma foguetinha, vamos por partes, primeiramente eu não sou um Gnomo! Eu sou um anão! Bom, sim tem alguns de minha terra que montavam em esquilos, mas eu prefiro montar no Flake meu amigo falcão, talvez vocês o conheçam mais tarde. Minha história de como eu virei marinheiro é meio longa, mas eu fui sequestrado e salvo pela marinha e então eu decidi que queria ser como eles e ajudar as pessoas! Bom eu também venho de Illusia porém meus antepassados vinham da Grand Line em um lugar chamado novo mundo, eu posso não ser de lá mas o vovô me contava muitas histórias sobre!


Estufava o peito convicto nas histórias dele, elas eram realmente de arrepiar, pensar que existe um local tão diferente daqui me fazia ficar bem animado com tudo que estava por vir em minha jornada.


Socava o punho dela a cumprimentando com um sorriso no rosto, mas ela parecia meio desapontada com a resposta.


– Bom a gente tinha que viver escondidos, se não seríamos encontrados pela senhorita Kotaro ou por outros nobres que um dia nos compraram como escravos.


Apertava meus punhos olhando para o chão lembrando do quanto meu povo já havia sido explorado pelos humanos, ou mesmo outras raças, para trabalhos sujos por causa de nossa força, estatura e velocidade.


– Ah claro, pode sentar Ravena, todos vocês, a Rael já fez isso primeiro.


Rael não me dava tempo para ficar triste e pegava meu garfo e tentava comer minha comida do meu prato ao lado, eu rapidamente tentava saltar no garfo e me pendurar e dizia envergonhado.


– I…Idiota isso é um beijo indireto

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? Fd64067205a5af75ba295ee6385a529f


De repente a tenente chegava no recinto, eu que estava pendurado caia na mesa com ou sem o garfo em mãos e ficaria em continência, ela falava rápido mas comia ainda mais e logo após já se retirava.


Se eu percebesse que Ravena fosse na direção da moça que a tenente chamou de Yura eu olharia para Lucy e diria:


– Lucy eu quero falar com ela também, me leva até lá por favor, se eu for pelo chão ela provavelmente não vai me ver!


Abria meu pequenos bracinhos esperando que ela me carregasse ou estendesse as mãos para que eu pudesse subir, se ela ficasse estranha eu deixaria para lá e iria até a moça andando mesmo.


– Prazer Yura eu sou Snow, eu sou um anão! Acho que vamos trabalhar juntos então vamos fazer nosso melhor!


Dizia a ela enquanto puxava sua meia ou calça para que ela me visse e não pisasse em mim enquanto eu falava com ela, se estivesse no ombro de Luci apenas conversaria olhando para seu rosto.


A Yura parecia feliz, mas seu sorriso era bem estranho, mas bom meu pai dizia para nunca se julgar um livro pela capa, Luci me deixava na mesa enquanto corria ao socorro de Rael que engasgava.


– Ah, eles não são meus amigos ainda, eu acabei de conhecê-los, tirando a loirinha, eu conheci ela ontem, apesar de ela dizer que não me conhece, AH EU TENHO QUE TERMINAR DE COMER!


Depois de falar com Yura corria o mais rápido possível e começava a enfiar tudo na boca, eu podia ser pequeno mas também tinha confiança em minhas habilidades de “comilança”


Com as bochechas cheias, Luci se aproximava oferecendo carona para mim de novo, era estranho a ver tão solícita sem querer me zoar ou nada em troca, meio desconfiado parecendo um hamster, eu aceitava.


Ela estendia a mão, eu subia meio abaixado para não perder o equilíbrio, já lá em cima eu segurava uma mecha de seu cabelo e dava um nó leve em minha cintura para que eu não caísse.


Luci andava gentilmente, sem tentar fazer nenhuma gracinha, mas o que diabos estava acontecendo, ela ainda me perguntava se eu estava confortável, o que me fazia ficar mais desconfiado ainda.


– Bom, eu estou confortável, mas porque você está tão estranha hoje? Você realmente se esqueceu de mim?

Eu perguntava meio cabisbaixo, será que minha presença era tão insignificante a ponto de alguém me esquecer de um dia para o outro? Quando chegássemos na sala eu ficaria em pé em seu ombro mesmo e mostraria minha continência.



Última edição por Ex-Panda em Qui Mar 31, 2022 1:24 pm, editado 1 vez(es)

_________________

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? XaxriMi
Garota Cavalo
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 18207c75bc057d17d1e1360e089cd8c4
Créditos : 29
Localização : Las Camp - West Blue

Ken no Yuusha



Aquilo… aquilo é um saleiro gritando o seu nome? — Comentei para Lucy enquanto esfregava os olhos, talvez ainda tivesse alguma remela do sono pesado, a figura berrante era na verdade… Um homenzinho?! A passos lentos me aproximei da mesa junto do resto do grupo, ficava mais quieta e pensativa, buscando em minhas memórias se já tinha lido sobre tal tipo de criatura, estaria imersa ao ponto de complementar a provocação de Raven, meio que em transe, com as palavras de Luci na noite passada — Ela bem que queria…


Ficava atrás da morena, com as mãos sob seus ombros, mudando de ângulo por cima ou pelos lados de Raven enquanto observava aquele que mais tarde se apresentaria como Snow — hmmmm… hmmmmm — ainda tentando me lembrar, agora tinha certeza que havia lido algo sobre tribos de humanos desse tamanho por algum lugar na Grand Line, só não conseguia me lembrar do nome.


Lembrei! — Gritava ao mesmo tempo do roncar da barriga de Raven, como se tivesse sido o som de uma lâmpada acendendo — Você é um Gnomo né?! Sabia que já tinha lido sobre isso antes — Pelo menos era assim que meu bisavô os chamava, não dava tempo para ele me corrigir, com um movimento exagerado largava o espadão encostado na mesa enquanto sentava de lado em direção ao gnomo, batendo forte o cotovelo na mesa e aproximando meu rosto dele para ver melhor.


É verdade que o seu povo monta esquilos selvagens? Como você se tornou um marinheiro? Ah! E de onde é que você vem? É perigoso mesmo lá na Grand Line? Eu sou Rael de Illusia a propósito, é um prazer! Gishishishi… — Após bombardeá-lo com perguntas, não oferecia um aperto de mão e sim meu punho para que ele socasse, na minha cabeça era a forma mais amigável e conveniente.


Eeeh..? Você também é de Illusia..? — Meu desapontamento era visível e meu dia estava arruinado, virava de volta pra mesa apoiando o queixo na mão, meio desanimada — Eu nunca ouvi falar de anões onde eu nasci… hmmm… vocês devem ficar bem escondidos — meu descontentamento não era pelo fato dele não ser da Grand Line, na verdade talvez um pouquinho, mas em sua maior parte se dava ao fato de que eu já poderia ter esbarrado com uma tribo cheia de serzinhos como ele em minha própria terra natal e nunca tive essa sorte!


Distraída com a conversa acabava pegando o garfo da mesa e abocanhando parte da comida do Snow, percebendo só caso ele reclamasse — Ah me desculpa eu fiz sem pensar! Eu vou pegar um pouco pra mim e volto já — Me levantava com a mesma intensidade com que sentei, indo até o bufê e enchendo o prato com de tudo um pouco e voltando para a mesa logo em seguida. Me sentaria ao lado de Raven, caso já tivesse alguém ocupando o lugar me espremeria no meio fazendo a “terceira roda” abrir espaço — Aqui, como compensação— Devolvia para o prato de Snow a comida que havia pego.

[...]


Me assustaria com o levantar súbito de Raven, fazia o mesmo seguindo sua continência, na mais perfeita forma e palma para fora como havia aprendido anteriormente, minha boca no entanto ainda estaria cheia de comida, e enquanto escutasse as palavras da Tenente Kat, tentava mastigar devagarinho sem que ninguém percebesse, apesar de minhas bochechas infladas…


*Gulp Sim senhora! — Era impressionante o quão rápido Kat conseguia terminar sua refeição antes mesmo de eu me sentar, logo após sua saída, tentava replicar o feito, mas isso só resultava num engasgue alto e deplorável. *Cof cof cof


Não chegava a me levantar e ir falar com a outra garota, estaria meio ocupada tentando não morrer para a comida, mas acenaria amigavelmente caso olhasse em minha direção.


Vamos indo então! — Concordava com Ravena ao terminarmos de comer, já me levantando e indo até a sala da Tenente junto do grupo.
Scylla
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? NFaEX9G
Créditos : 05
Localização : Las Camp
ScyllaSoldado
https://www.allbluerpg.com/t1207-luciferanna-von-brilliant#11238 https://www.allbluerpg.com/t1004-a-sailor-who-enlisted-because-she-didn-t-want-to-get-married

Twin Souls



Durante o banho, o jeitinho desligado de Rael atingia um nível capaz de me fazer congelar enquanto a fitava boquiaberta. - Mesmo você vindo de uma família da alta sociedade de Illusia não sabe o que é creme hidratante? - Cochichei baixinho com minha boca perto da orelha dela. - É um produto que ajuda a hidratar os cabelos além de deixar mais macio e sedoso, tem certeza que nunca usou nada do tipoo? - Questionava ainda bastante incrédula, eu não duvidava da mulher de cabelos cianos, apenas era difícil acreditar que existia uma menina rica completamente desinteressada por produtos de beleza e pela própria vaidade.


Tudo indicava que o início da manhã seria bem agitado no refeitório, começando por uma voz que me acusava de farsante, eu não identificava a origem daquelas palavras no primeiro momento comigo observando os arredores da cantina e só após a fala de Rael eu consegui encontrar a criaturinha enfezada. - Saleiro? - A ficha demorou a cair, estava processando a idéia de que existia uma raça humanóide com o mesmo tamanho que bonecos de brinquedo, era como se as outras funções de meu cérebro estivesse funcionando em segundo plano enquanto eu passava pelo processo de aceitação, piscando algumas vezes os olhos antes de reagir. - WAA! O LADRÃO DE ONTEM! - Afastava dois passos cobrindo a boca com os dedos de ambas as mãos, a minha outra metade havia me avisado sobre os anões, mas vê-los pessoalmente era muito impressionante, e ao mesmo tempo fazia todo o sentido que algum indivíduo daquela raça fosse o responsável pelos assaltos misteriosos ocorrendo em Las Camp.


Porém eu não havia pensado no quão problemática tais palavras seriam antes de dizê-las, “acusar” alguém de ladrão no meio do refeitório do quartel general, com certeza não terminaria bem. - Na verdade eu quis dizer sobre os roubos que investigamos ontem, talvez o culpado também seja um anão. - Diria a Rael e Raven tentando esclarecer minha dedução, ao invés de estar acusando alguém.  


Então um complô havia sido formado contra a minha honrada pessoa. - Kaskaskas. Tenho certeza de que nunca me encontrei com ele antes. - Me restava apenas rir da artimanha daquele trio, minha consciência estava bastante limpa sobre qualquer atitude libidinosa em relação ao anão. - Além do mais… Como seria? Sabe, o ato em si, como seria feito? - Perguntava a Raven que demonstrava um amplo conhecimento em méritos libertinos, eu ficava bastante pensativa tentando imaginar como um anão e uma humana teriam esse tipo de relação afetiva, mas fui incapaz de alcançar uma conclusão satisfatória, talvez a morena de cabelos curtos possuísse um ponto de vista diferente.


Em seguida me virava na direção do pequenino. - Você parece que já me conhece mas, eu me chamo Luciferanna Zahara von Brilliant Éden, é um prazer. - Me apresentava com toda a habitual doçura e meiguice de minha pessoa, mesmo que não conseguisse evitar o ar pomposo toda vez que me apresentava pelo nome completo. - Mas pode me chamar apenas de Luci. - Terminava a fala sorrindo amavelmente com os olhinhos fechados. Depois disso estendia a mão para o anão e nessa hora outra dúvida surgia seguida de alguns segundos silenciosos. - ...Como eu deveria cumprimentá-lo. - Ficava confusa pensando em um aperto de mãos, talvez estender o dedo como Raven, ou oferecer o dorso da mão, no fim terminei coçando a cabeça sem decidir o jeito mais apropriado.


A manhã  chuvosa estava sendo tão divertida quanto eu poderia esperar,e a protagonista do show não poderia ser outra além de Rael e seu turbilhão de perguntas cômicas, eu mesma não podia julgar até porque também tinha algumas curiosidades, entretanto me dei por satisfeita apenas escutando o breve interrogatório feito pela marinheira do espadão, apesar de que vez ou outra eu tinha de cobrir a boca para abafar as risadas graças às perguntas mirabolantes.


Assim caminharia até o local onde a refeição era servida, apanhando o apenas o suficiente para ficar satisfeita e com energia o suficiente para aguentar até o almoço, mal tive tempo de sentar e la estava a tenente exibindo seu talento oral para engolir tudo num instante, para mim que já estou no quartel a algum tempo não era novidade, mas sempre me pergunto como ela conseguiu chegar nesse nível de técnica… Mas logo depois ela nos dava uma ordem capaz de deixar meu corpo todo rígido com as costas, por reflexo prestei uma continência. - A tenente pareceu bastante séria. - Comentava meio suspirando com o coração batendo forte dentro do peito, os dedos das mãos tremiam um tantinho, receber uma ordem tão frígida quanto essa logo de manhã… Deu até um calor.


Antes de sentar-me teria escutado o comentário da garota trevosa, levando Snow na palma da mão. - Isso mesmo, esses somos nós, você é a Yura? Bem vinda ao time Coelhinho Saltitante! - Comentava num tom divertido comigo sorrindo, expondo os dentes comigo feliz pela possibilidade de sair numa missão com mais gente, mas ao olhar melhor para Yura. - Você dormiu direito essa noite? Você parece tão jovem, ainda deve estar em fase de crescimento, por isso precisa descansar bastante. - Era impossível não me preocupar com a jovem garota, aquelas olheiras enormes me faziam pensar que Yura estava a diversos dias sem dormir direito.  Porém eu não tinha muito tempo para escutar as resposta da gótica, porque lá estava Rael se engasgando com a comida, deixava o Snow em cima da mesa e corria para apanhar um copo de água ou suco afim de entregá-lo para a jovem mulher de cabelos azulados,  se não fosse o suficiente também daria alguns tapinhas em suas costas. - Você precisa de mais experiência para engolir tudo igual a tenente. PffKaskas. - Sim, a preocupação era verdadeira, mas como eu poderia segurar totalmente o riso numa situação dessas?


Quando o todos terminassem o desjejum eu já iria caminhando até a sala da tenente mas antes me lembrava do anão que poderia ter dificuldade em se locomover. - Quer ajuda de novo? - Gentilmente ofereci suporte ao pequenino afinal não me custaria nada e ele nem é pesado, mas antes eu jogava os cabelos por trás da orelha esquerda expondo a lateral do pescoço, depois apoiava a mão sob mesa com a palma voltada para cima esperando que o anão subisse, em seguida eu reproduzia o gesto levando a mão até o ombro esquerdo esperando que Snow pudesse se sentar. - Vamos? - Perguntava ao time antes de partirmos até a sala de Kat.


Com Snow aceitando minha oferta, durante o trajeto eu tentava não mover muito o ombro esquerdo para Snow não ficar balançando a cada passo. - Está confortável? - Puxava conversa com o pequenino, comigo esboçando um discreto sorriso enquanto o fitava com o cantinho dos olhos esverdeados, naquela posição ele teria uma visão um tanto privilegiada do contorno de meu delicado rosto, junto das mechas douradas penteadas por trás da orelha, além disso meus cabelos provavelmente estavam bem perfumados graças ao hidratante aplicado durante o banho. O pequenino enrolava uma mecha de meu cabelo ao redor da própria atitude essa que me deixava um tanto. - Apenas tome cuidado, se você cair não puxe eu te seguro. - Era um jeito peculiar de Snow demonstrar afeto, mesmo assim eu não ficava exatamente confortável com a possibilidade de algum afobado esbarrar em mim que por sua vez derrubaria resultando em um puxão doloroso nos fios de cabelo para o anão se manter equilibrado.


Chegando em frente ao escritório eu bateria na porta aguardando permissão para entrar, e quando fosse concedida eu adentraria deixando a porta e caminhando até o canto da sala pois assim todas nós poderíamos ficar perfiladas em frente a superiora. - Soldado Luciferanna von Brilliant se apresentando. - Prestava uma continência em frente a tenente me forçando a dizer as palavras num volume mais nítido.

Shiori
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? CSDlXWh
Créditos : 05


Trio - Marinheiros



Todos

Todos eles começavam ali a se confraternizar até a jovem Yura que enquanto comia jogou sal pelo ombro acertando o olho de um dos fantasmas que embolava no chão.-AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA MEUUU OLHO SOCORRO, VOU TE DENUNCIAR NO TRIBUNAL DO OUTRO MUNDO!! Vai vendo…- Dizia ele agarrado com os olhos e rolando pelo chão.

Mas será que sal afetava mesmo os fantasmas ou aquilo era uma completa ceninha? Bem, perguntas do além. Enquanto isso todos eles tinham escutado o chamado da Tenente, e iriam se prontificar a ir pro lugar, mas antes disso, todos eles se apresentavam, em principal conhecendo os novos dois membros daquele grupo.

Um deles como muito bem estipulado parecia um saleiro. Enquanto eles conversavam Flake, ia bicando cuidadosamente alguns dos pratos das pessoas do grupo, ele pegava sem ninguém ver e comia apenas alguns caroços. E quanto eles terminaram ele comia todos os restos, parecia que o Snow não era o único guloso ali.

O falcão tinha suas artimanhas e preocupações e devorava tudo que ia sobrando dos pratos no refeitório. Era o paraíso das sobras, pedaços de carne fresquinhos e até alguns grãos de vez em quando. No fim a ave estava sentada de um jeito que ele até parecia humano, arrotava e alisava a barriga estufada com a ponta da sua asa.

Ele era certamente uma figura bem interessante, como ele chegou até ali? Bem, essa é uma resposta que só ele poderia responder no seu Gaiden, as aventuras de Flake. A verdade é que o bicho tava ali e com a pança cheia. De qualquer forma, todos depois de se conhecerem com o papo bem diferente por assim dizer partiam até a sala da superior.

Ravena tinha um ato de esperteza ao bater na porta três vezes e chamar antes de entrar enquanto a voz que vinha lá de dentro logo dizia.-Só mais um segundo e já abro.-E demorava algum tempo até que quem abria a porta não era a dona da voz, mas uma marinheira que estava saindo de dentro, ela vestia uma saia curta e a camisa da marinha, ela parecia levemente envergonhada e bastante suada, sem nenhum motivo aparente.

Ela acenava pra eles de forma simples com um sorrisinho e saía dali radiante, bem, muitas coisas poderiam ter sido presumidas, ainda mais com o fato de que Kat lá dentro parecia limpar o rosto com um paninho. Seja como for essas perguntas só seriam respondidas de fato se surgisse algum questionamento. Assim que eles entravam na sala então começava.

Ela pegava alguns papéis e novamente explicava a missão de forma rápida.- Bem, o que vocês vão fazer nesse momento, é algo que vai precisar cobrir mais área. Existe uma mansão na zona oeste da ilha, é de um empresário local, eles vão viajar e a filha deles ficará na casa, no entanto, a região tem tido diversos problemas recentes, com invasões domiciliares. O serviço de vocês é proteger toda a área. Ela tem um grande jardim. E o local é cercado por uma murada grande, mesmo assim a mansão ao centro ainda não é completamente segura. Façam reconhecimento do local e mantenham-se vigilantes, a missão durará o dia todo, só voltem aqui amanhã cedo.-Explicou ela sobre a situação que se encontravam os jovens Marinheiros, era algo um pouco estranho, afinal eles estariam lidando provavelmente com proteção de uma zona maior, mas por isso que cinco eram necessários. Ela abriu espaço para que todos eles fizessem suas análises separadamente e pudessem fazer perguntas se quisessem.

Histórico:


Legenda:


_________________

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? YHVeK1M

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? VYrwji0
Jean Fraga
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 0tSpN1S
Créditos : 05
Jean FragaEstagiário
https://www.allbluerpg.com/t1620-liu-feng#17327 https://www.allbluerpg.com/t1586-morte-e-sangue

A primeira missão do grupo!



Éramos recebidas por outra marinheira, que saia, aparentemente bem eufórica da sala de Kat, notando que a tenente limpava sua testa, eu logo concluía, elas só podiam estar lutando secretamente para melhorar suas aptidões no horário do almoço para que assim, ninguém notasse, mas eu! Ravena, eu sei da verdade!

Sorria incrivelmente contente com minha descoberta, acenando de volta para a marinheira, voltando minha atenção ao que importava, eu prestava bastante atenção nas palavras de Kat.

Uma missão mais “perigosa”, era o que sentia e isso me animava, apesar de sentir as pontas dos dedos gelados com o nervosismo, eu logo segurava a mão de Rael, me acalmando aos poucos, olhando para ela e sorrindo, realmente o simples fato da presença de Rael, já era suficiente para acalmar meus ânimos.

— Sobre a missão tenente, caso haja uma invasão, temos permissão para matar? Claro que não sendo a ideia principal, capturar seria melhor, mas e se, a resistência dos invasores for pior do que imaginamos?

— Você teria a localização exata da mansão? Ou uma descrição visual para que possamos se encontrar na zona oeste?

— Além disso, devemos todos ficarmos na parte de fora da casa, fazendo rondas? Ou temos a liberdade para caminhar por dentro da mansão? se necessário, afinal, podem ter entradas para a mansão que não conhecemos...

— Por fim, tem alguma informação da filha? Idade e/ou personalidade? – A ultima pergunta era algo mais secundário, sendo útil caso a nossa tenente soubesse.

Ficaria em silencio, dando o espaço para que os outros também fizessem suas perguntas, afinal, eles podiam ter indagações até melhores que as minhas e o máximo de informação seria o melhor para o sucesso da missão.

Assim que propicio, notando que todos estaria de acordo com tudo e aparentemente prontos, falaria, — Vamos?! A missão nós espera!

Prestava continência para Kat, virando-me de costas, saia da sala, olhava pela janela, procurando ver se a chuva ainda permanecia, se sim, durante o caminho, tentaria notar algum guarda chuva vago, pegando-o caso conseguisse.

— Quer vir comigo? – dizia a Rael, abrindo meu braço para que ela se entrelaçasse e pudéssemos ir as duas protegidas, caso cabe-se Yura e Luciferanna, não deixaria de oferecer a proteção, isso já imaginando que Snow, continuaria sobre os ombros de Luci. Ainda assim torcia para que somente cabe-se eu e Rael.

Talvez conhecendo a ilha melhor que os outros, principalmente por ter nascido e vivido a vida toda aqui, tentaria nos guiar pela cidade, indo em direção a mansão.



_________________

Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? OAKySZI
Garota Cavalo
Ver perfil do usuário
Imagem : Is it Wrong to pick up girls in a Marine fleet? 18207c75bc057d17d1e1360e089cd8c4
Créditos : 29
Localização : Las Camp - West Blue

Ken no Yuusha



Talvez já tenha usado — Era o que respondia a Lucy, ainda no vestiário, quanto ao creminho hidratante — Não era eu cuidava do meu cabelo então não faço ideia gishishishi. — a aplicação daquilo no entanto não chegava a ser ruim, só me parecia incômodo ter esse tempo gasto a mais sempre que tomo banho.

[...]


Mais uma vez acabava sendo ajudada pela loira, bebia o líquido para descer tudo pela garganta, e quando tossia com a cabeça baixa, batendo com a mão na mesa a cada tosse, com a outra mostraria o polegar positivamente para Lucy — Gwa..! Obrigada… você me salvou… — Sua explicação fazia sentido, me faltava treino! — Tem razão, mas um dia eu consigo engolir tudo daquele jeito… poxa até esse falcão se empanturrou sem problemas.


Estendi meu braço esquerdo à ave, sem proteção alguma — Você é o Flake? Vem cá amiguinho — Se subisse em meu braço ou se aproximasse tentaria acariciá-lo com a mão livre — Vai conseguir voar depois de se encher tanto? — Assim como Lucy mais tarde parecia carregar o anão, eu tentava levar a ave rechonchuda em meu ombro, por mais que suas garras pudessem arranhar um pouco, não chegaria a me incomodar.

[...]


Quando entrava na sala começava a olhar para o teto de um canto ao outro, se perguntada o que estava fazendo, responderia:


Tanto a moça de antes quanto a Tenente estão todas molhadas, estava me perguntando se não há alguma goteira na sala — Ou talvez tivessem se molhado lá fora e a pouco entraram para se enxugar, demorei a pensar em tal possibilidade.


Quando repreendida por Lucy, não conseguia evitar de coçar a cabeça com o indicador em confusão, não entendia como aquilo poderia ter sido indelicado, mas a loira provavelmente estava correta — Você tem razão — cruzava meu braço direito enquanto me curvava brevemente em direção à Tenente — Peço perdão se fui rude.


De qualquer forma escutava a explicação da Tenente Kat com atenção, sei bem como famílias ricas podem utilizar de sua influência, aquela parecia ser uma missão importante. Olhava de relance para o lado ao sentir o toque em minha mão, esboçando um sorriso discreto ao identificar Raven, correspondendo-a me aproximando e entrelaçando os dedos escondidos por trás de nós duas.


Antes mesmo que a Tenente respondesse, eu mesma subia minha mão até o ombro de Ravena e respondia sua dúvida — Execução pelo crime de invasão a domicílio me parece uma punição muito severa. Talvez pudéssemos depois da captura apenas quebrar os seus joelhos ou amarrá-los com cordas na traseira de uma carroça e fazer os cavalos andarem pela cidade — terminava sorrindo para Raven mostrando o indicador para cima — Isso daria um bom exemplo para que não se repita! — Mais uma vez era evidente de que dizia aquilo com nenhuma intenção maldosa, estaria apenas citando o que li nos livros. Esperava pelo veredito da Tenente e de como poderíamos proceder.


Raven fazia questões pertinentes, enquanto ouvia as respostas da Tenente, não consegui evitar de lembrar quando eu era mais nova e meus pais viajavam por alguns dias — Imagino que os trabalhadores da casa também estarão lá? — Confirmava essa informação quando me fosse dado espaço de fala, para mim era muito estranho o fato de contratarem a proteção da Marinha apenas quando decidem sair de casa, não é como se civis comuns fossem fazer a diferença caso alguém mal intencionado entrasse durante sua presença.


Tenente, foi especificado se devemos dar uma atenção especial à segurança da filha ou apenas fazer a guarda da mansão? — Escutava sua resposta para o restante de minhas dúvidas, uma vez que todos estivessem prontos, prestava continência à superior antes de me retirar — Retornaremos amanhã com êxito então.


Do lado de fora checava meu equipamento, arrumando a espada na cintura, firmando o espadão nas costas e alinhando bem o cap do boné. Caso me fosse oferecido por Raven para dividirmos um guarda-chuva, colaria bem nela envolvendo sua cintura com um dos braços, sorrindo para a morena — Vamos indo!

[...]


Guiada por Ravena, assim que chegássemos na mansão iria até a frente do portão esperando que sejamos recebidos, caso demore muito entraria na propriedade e bateria na porta, nos dois casos já nos apresentando.


Bom dia, fomos enviados pelo quartel da Marinha para proteger a área, se importa de nos apresentar o local e responder a algumas perguntas?