Tópicos Recentes
Destaques
Klaus
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Akira
Sasha
Ás
Shiori
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Vago
Últimos assuntos
O Bando da Rainha CaolhaHoje à(s) 20:18por  ShiroIII - Death or ParadiseHoje à(s) 20:16por  Lyosha[P.D.N] Liu Feng - Marciano aceitou narrarHoje à(s) 19:33por  Jean FragaCabra da Peste, vol 4 - InterlúdioHoje à(s) 19:27por  SubaéCriação de AventurasHoje à(s) 19:23por  SashaI - Anjo CaídoHoje à(s) 19:20por  SashaOperação FireflyHoje à(s) 18:55por  GregarLiu FengHoje à(s) 18:22por  Jean FragaCap. 2 - Ascendendo às profundezasHoje à(s) 17:47por  Van四 - Morte e SangueHoje à(s) 17:37por  Koji
Página 1 de 1
Kenshin
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! XqxMi0y
Créditos : 26
KenshinDesenvolvedor
https://www.allbluerpg.com/t360-agatha-harkness https://www.allbluerpg.com/t1510-capitulo-ii-sonho-de-uma-noite-de-verao
3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos!

Aqui ocorrerá a aventura do Marinheiro Thorkell Dragnar Godheim. A qual não possui narrador definido.

_________________

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! J09J2lK

"Ah, mas eu não quero ter dois caminhos ou ah, mas eu não quero ter caminho nenhum. Ué, você já pode porra, a única coisa que te impede de fazer isso é ser zé metinha e querer ficar comparando o tamanho do pau com o coleguinha pra compensar o ego frustrado." - Luquinhas, 2022
Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ A Fortaleza Imortal ~~


Sargento

O dialogo se prolongava e eu permanecia apenas ouvindo, pois, a explicativa da marinheira era bastante interessante e informativa. “Rokushikis!? Parece que a marinha tem seus meios para lidar com todo tipo de criminoso, nada mal hein! Thorororo!” Coçava a barba e estaca centrado nas palavras da mulher, quase parecia um aluno diante de sua professora.

Dado algum momento, a prosa com a marinheira desprovida de tamanho, mas nem um pouco fraca, seguia a falar comigo após puxar assunto com a mesma. ~ Lily, é um belo nome. Thorororo! Riria amigavelmente enquanto expressaria carisma e cordialidade. ~ Pelo jeito você tem mais força do que aparenta. Comentaria devido a momentos antes ter avistado sua luta.

Logo a conversa se desenrolava e, Lily por sua vez, explicava sobre a habilidade em que ela estava treinando, que por sinal parecia bastante intrigante. ~ Hoo. Tekkai?! Faz jus ao nome. Exclamava bastante pensativo, já que, poderia ser uma habilidade que reforçaria muito minhas aptidões no campo de batalha.

A marinheira logo aceitava meu desafio, já até havia esquecido de Pippos, já que, seria pego pelo ímpeto de brandir minha lança num duelo. “Ótimo, ótimo! Veremos se essa habilidade é realmente útil, até mesmo para alguém carente em porte físico.” O sorriso estaria estampado ao mesmo tempo que a mão apanharia a lança e a rodopiaria brevemente.

~ Veremos então, pequenina... se estes espinhos da rosa poderão ferir estas mãos! Thororororo! Falaria sem papas na língua. Sem mais delongas, caminharia me afastando um pouco dos marines que lá estavam. ~ Siga-me minha jovem, senão todos serão arrastados aqui por nossos corpos. Thorororo! Frisaria as palavras com proposito de dar um pouco de espaço para que pudéssemos batalhas adequadamente.

Haveria uma certa distância entre mim e a marinheira, nem muito perto e nem longe, muito bem calculado se notassem; não que tivesse tal intenção, foi apenas o acaso. ~ Héh! Hoje está um belo dia... para morrer! Kekekekeke! Diria expressando um rosto bastante horripilante, típico durante minhas lutas, já que, a ânsia pela guerra sempre esteve presente no sangue.

Giraria minha enorme lança algumas vezes na lateral do corpo até colidir com a arma no chão com uma de suas lâminas, deixando-a enterrada. ~ Já que foi gentil em aceitar meu duelo, nada mais justo que eu devolver o favor! Então o primeiro ataque é todo seu, minha jovem! Esticaria os braços na altura dos ombros, gesticulando e frisando minhas palavras.

Minha intenção não era parecer arrogante ou superior, muito pelo contrário, havia reconhecido a força da garota durante sua luta contra os outros soldados. Exatamente por isso havia chamado ela em especial para duelar com esta montanha de músculos. “Um homem de verdade deve sempre devolver um favor, mesmo que passem décadas. Afinal, o caráter não tem idade.”

Assim que a marinheira Lily tomasse a iniciativa, retornaria meus braços a altura da cintura e fecharia os punhos ao mesmo tempo. ~ Cai pra dentro, cachinhos-rosados! Kekekeke! Riria durante o tempo que aguardaria pela colisão dos golpes da lutadora.

Como havia prometido, receberia os ataques da garota a queima roupa. Socos, chutes, cotoveladas e etc. atingirem meu corpo, não me importando com qualquer movimento de defesa ao mesmo tempo que avaliaria sua força bruta em toda sua latência. Apesar de ter visto as capacidades da garota, preferia muito mais sentir nestes músculos. ~ Vamos, vamos! A montanha está a sua frente, basta escalar sua plenitude! Thororororo! Proferia empolgado ao mesmo tempo que seria cortes e simpático com a marinheira.



Histórico:

_________________

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Narração


Com a fala de Thor ela teria dito - É tanto poder assim? Hehehe, então vai ser um treino divertido, bora lá bora lá, bora lá, eu tou animada!- Teria dito ela, o seguindo quase que saltitando, o campo de treinamento era bem vasto, apresentando espaço para que treinassem bem confortávelmente mesmo que houvessem muitos soldados treinando.

- É Não tio! Morrer nunca é legal, não não não, sai dessas ideias, depressão é coisa séria!- Teria dito sem entender a mensagem correta… Quando na real era pra que ela se sentisse ameaçada ou desconfortável, era muito mais visível que havia preocupação pela má interpretação demonstrando ingenuidade do que qualquer coisa.

- … Tá, eu aceito sua oferta, mas você vai aceitar a minha em contrapartida! Depois do treino eu vou levar você pra comer um lanche, te apresentar uns amigos pra você nunca mais falar que é um dia bom pra morrer, certo? - Ela teria dito em um tom quase de bronca, zelando muito mais pelo suposto adversário do que outros poderiam pensar, e com a resposta de Thork ela teria dito- Certoooooo, Lá vou eu chute meteoro! - Ela teria avançado em grande velocidade, e então pulado pra dar uma voadora rotatória muito bem aplicada.

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! Giphy.gif?cid=790b761100fa2498f08eadfa3a31d06c496895748f8176ac&rid=giphy

Quando o golpe se chocou com Thork, que era uma montanha de músculos, ele teria sentido um forte impacto quase como uma explosão em seus braços, não era força, o chute da garota era tão leve quanto uma pluma mas, algo na técnica dela fazia devastador de modo que até o afastou por um centimetro ou dois ali. E teria sido uma surpresa pra garota ver que o rapaz ainda estava de pé, onde ela teria dito - É isso ai, esse é o espirito! Cair com uma só teria sido muito sem graça, não faria bem pro meu ego, se eu derrubasse alguém tão grande tão rápido com esses músculos de pudim, eu ia me gabar bastante sabe? hehehehe Comentou com uma empolgação muito grande naquele treino.

Como Thor havia tomado uma postura mais defensiva, deixando que ela pudesse aplicar mais ataques, o próximo ataque dela logo viria onde ela falava - Esse daqui é o que me fez chamar atenção de entrar na marinha então se prepare! Aliás, é um duelo eu não quero um saco de pancada, então é bom você se animar! - Ela teria dito agora, recuando após a voadora e então avançando novamente com um soco, ela havia mirado onde a defesa de Thork estava mais alta, diferente de umc ombate onde se presava o melhor, um treino só seria bom se durasse o máixmo possível pros dois lados!

O golpe parecia simples, o primeiro impacto havia o feito se afastar por três ou quatro centimetros, o que era bem potente considerando seu tamanho, a sensação do golpe havia sido similar ao primeiro golpe, onde mesmo resistindo era bem doído, nada que ele não conseguisse resistir mas, era algo de potencial bem grande, mas assim que o músculo pensasse ter processado o golpe… Um segundo impacto ocorria? O segundo impacto correu sem que a rosada fizesse mais algo, não parecia que era um golpe que passava pela sua pele grossa, mas é como se o primeiro impacto abrisse espaço pro segundo e o segundo fosse mais fundo, levando agora a um sentimento muito ruim naquele golpe, junto a um impacto que agora o levou a dois ou tres metros para trás. - Golpe gêmeo!- Ela teria bradado.

E quando viu que o gigante não só resistiu ao golpe, como estava tranquilo, sem sinais visíveis de dor ela teria dito - WOOOOW, É ISSO AI CARA! Esse era o meu limite, o máximo que eu conseguia era o golpe gêmeo…. Hoje em dia o meu máximo é um golpe quintuplo! Meu objetivo é fazer 100 impactos! Ela teria dito com um grande sorriso no rosto enquanto diria - Vamos lá, se solte, você viu que eu aguento bem uma sporradas também! Vamos, vamos vamos, bora lá!- Diria a garota com agora ambos punhos levantados próximos do rosto, em uma guarda mais alta.


Histórico:


_________________



3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! WN4Utd7

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ A Fortaleza Imortal ~~


Sargento

Fintava a marinheira por um instante ao ouvir as palavras dela, chegando a ser cômicas para mim. ~ Depressão? THORORORORO! Errado! Errado! Isso é o fervor pela guerrilha, minha jovem! Thorororororo! Responderia para Lily de forma sincera e convicta.

“Me levar para comer um lanche? Fazer amigos?! Thororororororo! Essa geração de hoje em dia não tem bolas!” Pensei comigo enquanto manifestava um largo sorriso no rosto. “Apesar de que seria estranho se ela realmente tivesse, Thororororo!” Faria uma piada para mim mesmo, sem deixar transparecer em minha face.

A marinheira logo avançaria com seu ataque, um chute alto e bem aplicado. Em um primeiro momento, parecia que não emergiria nenhuma força do golpe dela. Entretanto, um rompimento de poder era notável. ~ Ora, ora... Que técnica mais interessante, realmente muito fascinante! Diria empolgado enquanto tocava em meu tórax ao qual havia sido alvejado. “Consegue fazer um corpo deste tamanho exercer esse tipo de força, imagine um como o meu.”

Lily parecia animada também com o duelo, parecia ser uma marinheira bastante determinada e competitiva. ~ Pode vir que o pai ta On! Thororororo! Diria de forma extrovertida durante o tempo que faria um movimento de dedos, chamando-a, para instigar outro ataque.

Uma sequência extraordinária de golpes rugia em cada fibra de meu corpo. “Héééh! Muito impressionante! Tão jovem, mas com este nível de habilidade?! Parece que a marinha anda criando monstros de baixo de sua aba, Kekekeke!” Pensava por um breve momento, enquanto sentia os músculos estremecerem após os impactos.

Ela poderia pensar que só estava parado e servindo de saco de pancada, mas isso era meramente por ela ser inexperiente. “Haaa... tão jovem.” Refletia comigo ao ouvir as palavras de Lily. A garota ainda não havia entendido que havia sido um cavalheiro, pois, havia lhe permitido os primeiros golpes, mas isso não significava que era só isso.

Enquanto a marinheira estava centrada em usar sua técnica e me acertar, eu por outro lado, estava observando cada avanço dela. Sua respiração, seus músculos, sua personalidade, queria absorver analisar tudo que ela pudesse me proporcionar. “Afinal de contas, não basta apenas cruzar a ponte entre os limbos, deve-se aprender dentro deles.”

~ Bom! Você é das boas hein! Kekekeke! Riria amigavelmente, mas logo caminhando em direção a ela. ~ Não precisa insistir, minha jovem. Comentaria durante o tempo que seguia em direção dela. ~ Aguce seus sentidos; afiei suas garras e confie em seus instintos, pois, não serei complacente por mais tempo! Ao termino de minhas palavras, eclodiria em uma arrancada veloz com intuito de colidir diretamente contra ela, como uma bola de boliche visando os pinos.

O primeiro ataque seria um longo soco, mas não antes de tracionar o braço para trás e rompe-lo em uma velocidade em potencia extrema. Caso atingisse, continuaria o golpe numa segunda fase ao rotacionaria o corpo e, com o punho conectado ainda, giraria o tronco em harmonia com eixo para girar e lançar a garota para o outro lado.

Caso percebesse que viria errar o primeiro golpe faria o soco em declínio, devido a diferença de estatura, atingir o chão com intuito de impulsionar as pernas e me arremessar em direção da marinheira e lhe atingir com todo corpo. Porém, caso Lily houvesse conseguisse evadir o golpe saltando entre o membro, nesse momento, agarraria em qualquer parte de seu corpo e rodopiaria com a finalidade de lança-la em alta velocidade para longe.

Se tivesse conseguido arremessar ela ou atingi-la, não daria tempo para que ela retornasse a sua postura de batalha, já que, avançaria em sequência. ~ Aqui vai a primeira dica, pequenina! Ao enfrentar gigantes sempre esteja preparada para ficar na desvantagem de envergadura. No entanto, se conseguir ficar fora do campo de visão deles, será sua carta na manga para golpes rápidos e furtivos. Diria logo acelerando em direção a garota.

Durante a arrancada acelerada, saltaria momentos antes da colisão com intuito de afundar meus punhos de cima para baixo contra a marinheira; ou diretamente no chão com propósito de criar uma onda de destroços que pudesse atingir e/ou atrapalhar a menina. ~ Segunda dica: os gigantes detém uma vigor descomunal, então prolongar a luta por muito tempo será uma tremenda desvantagem para você. Mas isso não significa que é um fator decisivo na luta. Afinal, grande parte de nós pecamos um pouco em velocidade e defesa. Frisaria minhas palavras ao tentar encontrar ela, caso houvesse escapado de meu ataque.

Claro que eu sabia que nem todos gigantes eram desprovidos de velocidade e defesa ou providos com força e resistência. Todavia, resumiria a grande maioria para elucidar e prover experiência a marinheira. Afinal, até mesmo eu sou uma exceção entre os de minha raça.~ Terceira dica: apesar de nossa alta capacidade de resistência, existe formas para lidar com isso! Como por exemplo “pontos vitais” e/ou atingir sempre os mesmos ângulos e locais no corpo, aumentando assim a penetração dos golpes e por fim sua capacidade de dano. Terminaria de proferir durante o tempo que voltaria ficar de pé e sair da, possível, cratera que haveria criado com o impacto de minha força e peso.




Histórico:

_________________

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Narração


O marinheiro havia visto na personalidade energética da garota e em sua juventude e pouca experiência notável por uma presente ingenuidade que ainda que houvesse um talento latente absurdo, havia muito ainda a se lapidar com a experiência, vendo que não era algo como tristeza a garota diria - É disso que eu estava falando! É isso, vem com tudo que a filha aguenta!- E  com isso a arrancada veloz ocorreu, de modo extremamente ameaçador a qualquer pessoa sã em ver uma massa de músculos tão enorme e poderosa indo em sua direção, mas pareceu que quanto mais forte Thor se mostrava, maior era o brilho no olhar da marinheira ao qual parecia até então ter uma rota fácil demais para o seu próprio bem.

A resposta do soco fora outro soco  contra o seu próprio punho, onde as forças se colidiram, o modo como aquilo ocorria, era diferente no entanto de um choque de forças normal, apesar de ambos pararem em um mesmo ponto, diferente do titã, que liberou todo o impacto e força de uma vez só, o que segurava seu punho vinha de forma tão errática e desproporcional, que variava entre momentos de vantagem absoluta e desvantagem grande, pois nos momentos em que seus músculos tensionavam menos, era onde eram retensionados, ainda assim, apesar do golpe não ter causado dano direto, na rotação do eixo o modo irregular da força aplicada por aquela troca deu a vantagem final ao gigante que conseguira a jogar longe.


Ele poderia sentir que ela não levou danos mas, certamente pelo modo como ela ainda no ar usou uma cambalhota para se reposicionar e não ser jogada pra trás  até que seu corpo se chocasse contra algo  que o que ele havia feito havia dardo certo e ele a superou.-  WOWOWOWO  Isso ai! Agora eu tou ficando animada! Huhhh Envergadura, envergadura, beleza, mas, é  maneiro enfrentar de frente! Se fosse pra fugir e me esconder eu viraria agente, não marinheira! A gente tem que brilhar igual estrela no céu!- Comentou a garota que arrancou contra o gigante, tal como ele também teria avançado a velocidade dela era maior que a do gigante mas, isso não se provou tão vantajoso a se depender do ponto de vista, pois o soco que era direcionado ao chão, acabou indo em direção a Lily, em um mesmo tempo em que  ela teria também aplicado um de seus socos contra Thor.

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! G5v8nG

O impacto era grande de ambos os lados no entanto Thor, havia sentido que havia socado uma massa metálica pura, enquanto ouviu a garota dizer com um sorriso - Tekkai Kenpo! E desse modo acabou que ambos haviam se repelido, no que outrora teria sido o tipo de golpe que simplesmente a afundaria no chão pelo próprio erro, seu rosto tal como o de thor não aparentava mais do que sujeira quando ela se afastou.

- Desculpa ai, sei que pode parecer doidera da minha parte o movimento “ burro”… Mas sabe como é, eu também queria me testar, parecia divertido! Hehehehehe.- Apesar do espirito brincalhão, ficou visível em sua feição e em seu olhar que ela estava prestando atenção nas palavras do marinheiro mais experiente, era possível ver ela balançando ambos os braços, como se estivesse os relaxando, enquanto fechou os olhos, parecia que verdadeiramente ambos sabiam que podiam se soltar mais a partir do próximo movimento afinal, apesar de terem sentido o impacto dos golpes, nenhum foi capaz de causar  nada realmente relevante ao outro naquela primeira troca.

Histórico:


_________________



3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! WN4Utd7

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ A Fortaleza Imortal ~~


Sargento

A colisão de nossos golpes havia certamente animado ambos os lados, meu e dela. Durante o duelo, decidirá por transmitir um pouco do conhecimento para a jovem com intuito de lhe permitir avançar ainda mais em suas lutas. Por sua vez, as palavras de Lily exemplificavam uma marinheira destemida e audaciosa. Uma combatente avida pela guerrilha, incrivelmente semelhante comigo nesse aspecto.

“Quem diria que encontraria tamanha joia rara, Thorororo!” Pensava comigo mesmo durante o tempo que fintava a marinheira, admirado com sua força e seu espirito indomável. ~ Kekeke! Concordo você! Afinal, ter coragem para viver como você quer é essencial! Havia corrido em direção da marinheira, tal qual avançava também em minha direção.

A troca de golpes havia sido direta, certeira e incrivelmente estranha. Eu já havia brigado com muitos tipos de oponentes e em muitos lugares diferentes, mas devo dizer que jamais havia experimentado aquele tipo de reflexão de força. Todo meu poder de ataque parecia voltar contra mim e ainda turbinado pela próprio poder da garota. ~ Hoo! Expressaria surpresa durante o tempo que andaria alguns passos atrás devido ao forçado recuo. ~ É como o velho ditado: “nunca julgue um livro pela sua capa!” Proferia ao tocar no rosto enquanto olharia nos olhos da marinheira.

Lily então dialogava comigo sobre estar prestando atenção em minhas intrusões, apesar de não parecer o caso. ~ Thorororo! As vezes é só na hora da dificuldade que conhecemos nossa verdadeira capacidade de superação. Expressava um ar sábio, seguido de um riso; não escondendo nem um pouco o ímpeto que percorriam os olhos e veias do corpo. ~ Dito isto... Falaria ao mesmo tempo que caminharia em direção a minha lança e a apanharia brutamente. ~...vou lhe mostrar do que realmente sou capaz quando usando toda minha força. Dessa vez o rosto estava sério e extremamente obstinado, diferente do habitual, enquanto os olhos emanariam toda vontade por brandir minha lança.

Girava a enorme arma entre os dedos e pelas laterais do corpo, trocando de uma mão para a outra, até estabilizar seu alcance sobre a lateral do corpo. ~ Héh! Vejamos se hoje você fará esses músculos sangrarem! Kekekeke! Voltaria a expressar uma face risonha seguido de uma gargalhada. “Vou te mostrar na pele o que lhe disse antes, melhor aprender com um amigo do que com um inimigo; apesar de que para mim tanto faz.”

Avançaria em direção a marinheira e estando alguns metros ela do meu alcance, desferiria um golpe na horizontal logo após rotacionar o corpo e impulsionar a lança com intuito de desferir um violento corte pela lateral. Caso ela tivesse esquivado, ou bloqueado, retornaria o corpo para o outro lado através de um giro bruto durante o tempo que trocaria a pegada na haste e alternando a mão com objetivo de desferir outro corte pela outra lateral, desta vez deixando a lança cair suavemente na diagonal.

Caso a marinheira tivesse esquivado/bloqueando os golpes pelas laterais, tentaria acompanhar seu movimento e, em conjunto das ações de Lily, usaria a ponta da lança para aterrissar no chão e me impulsionar para frente com a finalidade de atingir uma voadora devastadora. Abusaria de minha envergadura a todo instantes, dificultando a ofensiva da garota em cada ação ofensiva minha. ~ Thororororororororo! Isso sim é diversão, hein?!! Indagaria ainda muito animado com a luta, já que, a marinheira havia se mostrado uma adversária muito mais forte e tenaz que muitos outros, até mesmo entre os gigantes; o que era surpreendente e ao mesmo tempo não.

Todavia, caso a marinheira conseguisse se aproximar de mim para uma troca de golpes, giraria a lança entre as duas mãos com proposito de impedir seu avanço e repelir ela, ou até mesmo lhe causar dano através de minha defesa.

Todavia, caso terminasse sendo atingido devido a ótima mobilidade e agilidade da garota, cerraria os dentes e aguentaria seu golpe para então devolver na mesma moeda. Mobilizaria o tronco para trás e agilmente para frente com um rápido movimento explosivo, desferiria uma cabeçada alvejando seu crânio ou corpo, o que atingisse primeiro.




Histórico:

_________________

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Narração

- É isso ai isso ai,  sem ultrapassar nossos limites nunca vamos conseguir  o nosso plus ultra!- Comentou a rosada animada enquanto correu mais uma vez junto ai gigante no entanto vendo a movimentação da lança e a sua área de acerto  que expandiu absurdamente sem se intimidar ela apenas começou a avançar de forma mais errática, fazendo uma espécie de zig-zag com uma capacidade de pulos laterais que poderia espantar pois até mesmo… Haviam After images dela? Que porra era aquela?

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! Saitama-one-punch-man

Ao mesmo tempo que era confuso, era possível ver que aquilo exigia bastante de seu corpo e ela não sustentaria por muito tempo, era uma estratégia d ebaixa duração possibilitando assim que ela encurtasse a distância entre  o golpe aplicado, ao subitamente abaixar a sua postura deixando os joelhos arrastarem no chão seguido de uma impulsão que bateu exatamente contra o segundo golpe de Thork onde ela diria -  Impacto triplo!-  O primeiro impacto teria sido intenso, de modo a parear a força com o golpe por tempo o suficiente para que ela comentasse - HA AGORA EU TE PEGO!- O segundo impacto  teria vindo mais fraco mas, a essa altura, ela já teria se posicionado para diminuir muito a distância com Thork ao ponto de que rolaria o terceiro impacto, era o ponto em que a força do gigante era capaz de completamente  sobrepor, conseguindo assim, como  se um instito sobrenatural o fizesse mover levemente o corpo para trás, conseguir a repelir de ultimo segundo, a forçando a bloquear a lança com um formato de X nos braços a jogando para bem longe, dando a vantagem para Thor já que ela lutava a curta distância, mas naquele impacto triplo ele poderia ter visto  o perigo de seus golpes de impacto atrasados… Ela poderia alterar a intensidade da força de cada um dos seus golpes  e isso poderia o colocar em uma situação desgraçada novamente.


Com isso, ela teria dito HEHEHE É ISSO, É OPONENTES ASSIM QUE EU PRECISO! Vamos Lá VAMOS LÀ,  EU QUERO TESTAR O MEU MAIS FORTE SE PREPARE!- Ela teria dito, onde apesar do ânimo, era possível ver que ela já estava pingando de suor, suas técnicas eram poderosas mas exigiam muito de seu corpo que não parecia sustentar muito daquilo, enquanto isso, Thor começaria a soar pela intensidade que aquilo exigia de seu corpo mas estava longe de qualquer sinal de cansaço como  a garota que já respirava mais ofegante.

Histórico:


_________________



3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! WN4Utd7

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ A Fortaleza Imortal ~~


Sargento

“Hoo!!! Parece que essa pimpolha tem muitas cartas na manga, nada mal pirralha!” Pensei comigo ao mesmo tempo que avançava com meu ataque e via outra habilidade da marinheira em ação, se mostrando uma guerreira com um imenso arsenal de habilidades ocultas.

~ Se acha que isso fará eu recuar, está totalmente enganada! Kekeke! Pedras em meu caminho não passam de poeira após pisoteadas! Proferia durante o tempo que movimentaria minha ofensiva com agressividade.

Lily havia conseguido escapar do primeiro ataque, mas não do segundo. Entretanto, talvez ela estivesse esperando por ele, já que, conseguia frenar minha lança com outra habilidade. A garota já havia utilizado essa técnica, que por sinal parecia ter múltiplos golpes em sequência. Quanto maior a sequência, maior seu tempo de efeito.

Apesar da lança ter sido contida pelo golpe de Lily, desta vez, ambas as mãos estaria pondo força sobre a haste conciliando a força nos pés e peso com proposito de sobrepujar a força da menina. Confesso que dessa vez havia sim utilizado toda minha força para dominar sua técnica, havendo êxito no fim.

Havia notado algo de estranho naquele avanço que mais parecia suicida de Lily do que destemido. Com essa pulga atrás da orelha, avistei que sua técnica de duas fases eram só para instigar a usar toda minha força para então ela me pegar desprevenido com seu ultimo combo. ~ Kekeke! Boa tática, pena que seu oponente é o descendente dos Gigantes Primordiais e minha força tem grandes origens. Comentaria ao sentir instintivamente o que ela poderia estar preparada para fazer, o que realmente era o caso.

Após conseguisse repelir a marinheira e ganhar um pouco de distância, logo compreendi os parâmetros de sua peculiar técnica. ~ Thororororo! Parece que quanto maior seu combo, mais poderoso e lento ele é, porém... ele exige algumas condições e tempo para ser usado. Muito incrível essa maestria de combate que você desenvolveu, garota! Proferia caminhando em direção a ela enquanto arrastaria a lança pelo chão até vir apoiar sobre o trapézio.

~ É a primeira vez que enfrento esse tipo de técnica, seu talento é espantoso! Thororororo! Falaria de forma carismática ao mesmo tempo que riria de forma descontraída. Só então perceberia escorrer uma gota de sangue da testa, seguido de outras no peitoral.

~ Huum? Passava a mão sobre o rosto retirando o liquido e olhando-o sobre os dedos. “Quando construir meu reino, pessoas assim que desejo ter ao meu lado. Fortes convicções; destemidas diante da morte; persistentes nas dificuldades e obstinadas para alcançar o pico de seu potencial! O que mais um rei precisa... senão valorosos aliados ao seu lado.” Sorria animadamente, estava desfrutando daquela luta e da experiência que a garota estava proporcionando. Acreditava que Lily também estava se beneficiando, pois, era visível em seu rosto.

Olharia para a marinheira e então viria falar. ~ Uma vez ajudei um ancião de um clã de caçadores. Este velho homem me disse algo que lembro hoje tão claramente quanto as nuvens no céu. Enquanto dialogava com Lily, dividiria minha lança em duas portando agora duplas lanças. ~ “Existem três coisas que não podem ser interrompidas: o sonho dos homens, o fluxo do tempo e a vontade herdada, enquanto as pessoas continuarem buscando o sentido da liberdade tudo isso jamais deixará de existir.” Falaria como se estivesse sendo possuindo por um devaneio qualquer, apesar de conter uma imensa sabedoria por trás de cada palavra. É incrível como certas memórias florescem nitidamente.

Começava a caminhar em direção a Lily enquanto voltaria a falar. ~ Eu lhe disse, não disse!? Tentar disputar resistência contra a raça dos gigantes é o mesmo que cortejar a morte, Thororororo! Apesar de que suas habilidades realmente exigiram muito das minhas energias. Ponderaria devido estar começando a sentir os efeitos de suor e cansaço, mesmo que Lily estivesse bem mais, ainda era impressionante ela ter feito eu chegar nesse ponto.

~ Mas chega desse falatório, vamos continuar nosso digno e honroso duelo! Terminaria de proferir e, sem mais delongas, arrancaria numa veloz corrida com intuito de desferir um duplo corte em etapas, a primeira: de cima para baixo. A segunda: uma estocada se beneficiando do primeiro ataque. Por fim, um duplo corte pelos lados, pois, estava tentando diminuir as chances de esquiva da marinheira.

Caso percebesse que Lily usaria suas habilidades novamente, com o efeito atrasado, utilizaria uma das lanças para colidir e defender sua técnica para então com a outra desferir no mesmo instante, se possível, com proposito de aproveitar a brecha que sua habilidade mostrava ter.

Se a marinheira tivesse conseguido escapar de meus ataques e atingido meu corpo, tentaria enrijecer os músculos para suportar sua técnica. Visaria não dar tempo para sentir os efeitos colaterais, pois, avançaria com um duplo corte de cima para baixo com ambas as lanças.

Lily poderia tomar a iniciativa do confronto uma outra vez, ou até mesmo tentasse disputar uma troca de golpes como anteriormente. Havendo em mente isso, deixaria minha defesa ser vazada, atraindo-a para atingir alguma parte como abdômem ou tórax com intuito de receber seu golpe.

Em contrapartida, devolveria uma joelhada no seu corpo seguido de uma cabeçada por cima, como se estivesse literalmente em uma briga de rua. Afinal, não possuo nenhum estilo especial de luta como boxeador, karate e entre outros. Utilizava minha lança e meu corpo durante uma luta como uma verdadeiro guerreiro nato.

Provavelmente viria sentir o efeito de sua técnica, mas resistiria graças as minhas aptidões físicas aprimoradas. ~ Thororororo! Essa técnica é sempre difícil de lidar. Comentaria de forma amigável ao mesmo tempo que conectaria novamente o centro das lanças, tornando-a uma única. ~ Tudo bem por aí, Lily? Cravaria a lança no chão e me agacharia para fintar mais de perto a marinheira. ~ Quer continuar, pequena? Expressava um rosto recheado de jubilo, pois, batalhar sempre foi um prazer, principalmente em punir criminosos que eram o lixo da sociedade.

~ Não há necessidade de se esforçar demais, por hora. Precisa melhorar seu físico, mas de nada adianta se estiver em condições improdutivas. Afinal, os músculos precisam de nutrientes e descanso. Thororororo! Claro que eu sabia que para se tornar mais forte era necessário sempre ultrapassar seus limites. Apesar de termos chegado próximo desse ponto, eu ainda poderia ir mais além. Porém, não era o caso da garota. Isso era algo que nem todos podiam sustentar. Todavia, o aprendizado havia sido muito produtivo e a troca de experiência ainda mais. Certamente a marinheira estará muito mais preparada para suas próximas lutas do que antes, isso poderia afirmar com toda certeza.

Exatamente por isso havia falado para Lily como um pai preocupado, não como forma de compaixão ou desrespeito, muito pelo contrário. Ela havia provado seu valor e ganhado meu respeito. Se esse não fosse o caso, nem perderia meu tempo dando qualquer conselho a jovem marinheira.




Histórico:

_________________

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Narração

Thor, havia exibido o que ele havia entendido sobre a técnica da garota, a vendo sorrir exibindo seus dentes afiados enquanto dizia - É por ai… Quanto mais impactos mais tempo eu preciso pra preparar… A intensidade dos impactos… Se eles serão penetrantes mais ou menos intensos… Tudo isso tem que vir antes, eu não consigo me adaptar ainda de ultima hora… Então tenho que ter um plano na cabeça quando avanço! HEHEHHE- Ela se prestou a explicar como funcionava, isso daria uma luz ao rapaz em como enfrentar aquele poder apesar que…

Sinceramente, Thor sabia que se fosse uma luta de resistência, ela ainda não havia tomado seu estilod e luta completamente como um dominio, ela estava treinando e ainda se esforçava pra fazer suas técnicas, não era tão natural como ele e sua lança. E então ela retribuiu o elogio - Nunca enfrentei alguém tão forte assim também estou animada! - Bradou com coragem e determinação em meio a sua respiração esbaforida, ela aproveitou o tempo em que Thor contou sobre a sua história para recuperar um pouco de fôlego, ficando um pouco quieta, até que concluiu - Esse velho sabia do que falava.

- Se a morte for bonita, qual mal de cortejá-la? A gente só ultrapassa a nossa fraqueza enfrentando algo igualmente poderoso!- Ela expos a sua determinação, respirando fundo mais uma vez, onde pela sua postura havia sido possível ver que ela havia se preparado para o que vinha pela frente com ambos os braços enquanto dessa vez ela resolveu firmar o chão para economizar as energias ao invés de avançar .


Thor havia feito um movimento longo, com um corte de cima para baixo, onde a reação da garota havia sido a mais insana esperada possível - Tekkai Kenpo.- Ela falou quase que bem baixinho, enquanto os músculos de sua mão se enrijeceram e ela teria segurado a lâmina com as mãos nuas fazendo ressoas o som metálico como se Thor tivesse encontrado uma outra lança, seu peso, sua força e sua técnica no entanto a fizeram começar a afundar no chão, antes que ela só colocasse o corpo de lado, soltando o golpe, que logo virou uma estocada, a rosada deu uma cambalhota puxando a lança para a própria direção aproveitando do momentum de Thor para se impulsionar e se colocar por cima da lança por um momento enquanto correu na direção do gigante dessa vez tendo sucesso em aplicar um poderoso soco contra o gigante na altura de seu peito, o gigante já estava preparado a esta altura. - Cinco caminhos para o paraíso!- Bradou corajosamente.

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! B14cfa829cb2995ba5482bfca0ef7a3e1a12135c_hq

Um… Dois… Três… Quatro…. Cinco impactos ocorreram em tempos diferentes, onde sucessivamente um impacto o jogou pra trás mais fortemente que o outro e tornou-se ainda mais intenso, quase como se alguém tivesse lhe pregado e estivesse martelando a dor se espalhou de forma intensa como uma pontada que fizera o peito arder, fosse contra uma simples parede no momento, ela estaria estilhaçada por mais grossa que fosse mas, como um descendente dos gigantes, Thor era capaz de aguentar o golpe e ficar de pé, resistir a dor como nenhum outro teria resistido aplicando-lhe uma forte joelhada seguida de uma cabeçada, a rosada apesar de conseguir ter o reflexo de enrijecer o seu corpo, havia tomado ambos os golpes em cheio, enquanto Thor sentiu golpear o metal puramente, a jogando longe.

Lily havia dado uma cambalhota no ar se colocando de pé, mostrando que não estava disposta a cair mas, ficando toda torta de pé enquanto respondia - Eu ainda não terminei!- Era a voz que se ouviu ressoar o campo de treinamento na mais pura determinação mas… Se antes não era perceptível, agora seria, Lily apesar de estar de pé, não mais estava consciente, havia depositado todo o seu espirito no golpe que aplicou contra o gigante, ficando vulnerável aos ataques e ainda que nenhum dos lados tivesse ferimento algum durável, ambos estariam extremamente cansados daquele treino, mesmo Thor que para resistir usou fibras de seu corpo ao qual para resistir como um campeão haviam lhe consumido muita energia, definitivamente precisava comer algo e tomar um banho o mais breve possível.

A rosada também não tinha mais do que a roupa suja pelos goleps que levou mas, mesmo ali, completamente inconsciente, seu corpo em respeito a Thor, recusou-se deixar que seu espirito guerreiro desonrasse aquele que estava a sua frente apenas porque seu corpo ainda não estava pronto.


Histórico:


_________________



3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! WN4Utd7

Blindao
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! OdRR37N
Créditos : 47
Localização : North Blue ~ Flevance
BlindaoSargento
https://www.allbluerpg.com/t296-thorkell-dragnar-godheim https://www.allbluerpg.com/t1057-4-capitulo-gigantorines-em-altai



~~ A Fortaleza Imortal ~~


Sargento

Além daquele prazeroso duelo, a comunicação com Lily havia fluido de forma extraordinária. A marinheira era jovem, porém, emanava uma sede por experiência cuja é rara de se ver. ~ De fato, pequena. Se a morte for digna e honrosa, realmente não há problema em corteja-la. Entretanto, não é motivo para facilitar sua chegada. Thororororo! Responderia para a garota de forma amigável, pois, eu sabia melhor do que ninguém como era estar diante da morte centenas de vezes. “Já é uma amiga intimida, por sinal. Kekeke!”

Havia dado a oportunidade para Lily recuperar um pouco do seu folego ao mesmo tempo que recrutava suas energias. Tal fato é, que ainda avancei em sua direção, lhe dando ainda maior oportunidade durante nossa luta. Afinal de contas, sou um cavalheiro dependendo das circunstancias.

Minha investida havia sido simples, mas isso não significava que seria menos letal que uma investida complexa, caso a marinheira não se cuidasse. Lily havia bloqueado com sua habilidade dos Rokushiki, mostrando já estar dominando muito melhor que antes. ~Hoo, não esperava menos. Comentava ao exercer maior força sobre a haste, notando que os pés da pequena estavam afundando devido o poder do ataque.

A marinheira havia esquivado da estocada, mostrando uma mobilidade impressionante. Entretanto, já estava ciente de que ela viria usar novamente sua técnica e estava preparado para mobilizar meu contra-ataque.

A técnica utilizava por Lily se mostrava muito superior as outras, pois, seus impactos consecutivos exerciam uma tremenda força de impacto. ~ Arghh!! Exclamava ao sentir os impactos. “Quanto tempo fazia que não sentia esse sentimento? Esse fervoroso calor ao qual chamam de “dor”.” Sem sombra de duvidas... um bom tempo.

Cada impacto era mais forte que o outro, mas o último exercia um estrondo sobre meu corpo que me surpreendia demasiadamente. A técnica de Lily havia me feito recuar alguns centímetros em cada choque, pois, apesar de conseguir resistir ao seu poder, sua força era tamanha que era inevitável segurar o corpo no mesmo local. Todavia, conseguirá suportar permanecendo de pé, mostrando que essas raízes profundas possuíam uma origem sem igual.

~ Thororororo! Que poder absurdo, garotinha. Porém... Proferia ao mesmo tempo que golpearia por baixo com uma joelhada e por cima com uma cabeçada. *Huffs. ~...ainda te falta mais determinação! *Huffs. Estava um pouco ofegante, por incrível que pareça, devido ter recebido a seco aquela onda de choques.

A marinheira havia mostrado um excepcional poder de luta, uma forte determinação e um desejo por aprendizado. Entretanto, ainda era um broto muito jovem. Lily talvez não tivesse enfrentado a morte de perto, para testemunhar o verdadeiro horror que isso pode ser.

Para que Lily entendesse meu pensamento, ela precisaria percorrer mil léguas nadando enquanto sobrevive aos monstros dos mares. Ela teria que percorrer um caminho até o pico da montanha mais alta da Grand Line cuja temperatura chega aos -50 graus negativo. Teria que salvar um amigo de ser capado por um meretriz que não foi paga. Existem diversas formas de presenciar a morte de perto, mas falar é muito mais fácil que experienciar tal momento.

A garota ainda estava de pé, mostrando grande garra e força de vontade. Contudo, apenas seu corpo estava ali, pois, sua consciência já havia sumido. ~ Thorororo! *Huffs. Você é durona hein. *Huffs. Vou precisar de pessoas como você quando construir meu reino. Proferia ao mesmo tempo que estava cansado, afinal aquele ultimo ataque dela havia sido da porra.

Fintava a jovem marinheira enquanto meu espirito estava ainda mais determinado a continuar. “Ahhh, diga-me que pode continuar?! Vamos! Vamos! Você consegue, não é? Deixa esse velhote desfrutar mais dessa luta! Não, eu preciso de mais para saciar esse monstro esfomeado que corrói por dentro!” Refletia comigo por alguns instantes esperando que a marinheira avançasse.

Para a minha infelicidade, Lily realmente estava fora de condições para continuar nosso duelo. ~ Héh, não posso pedir por mais. Seria injusto não é... pequenina. Falaria logo retomando minha postura e caminhando vagarosamente em direção a jovem. “Você ganhou algo nessa luta muito mais importante que experiência, meu total respeito! E isso poucos conquistaram em toda minha longa vida.”

Assim que me aproximasse e percebesse que ela viesse a cair, rapidamente a agarraria pelo ombro e a poria deitado sobre o braço. ~ Guerreiros como nós... não devem cair de forma vergonhosa, apesar de ninguém ousaria falar isso para você agora. Thorororo! Expressaria um sorriso carismático, fintando Lily sem nenhuma indecência.

Carregaria a jovem até a enfermaria, largando-a em uma das camas. ~ Ei você amigo(a)! Apontaria para o médico ou enfermeira que lá tivesse. ~ Cuide bem dela, por favor, é uma marinheira que terá um futuro promissor! Guardaria a lança em sua bainha enquanto olharia mais um pouco para Lily.

Caso o médico viesse falar sobre qualquer tratamento para mim, recusaria no mesmo instante. ~ Agradeço sua gentileza, mas estou bem. Basta comer e descansar um pouco e estarei novo em folha! Afinal, estas fibras descendem dos Gigantes Primordias. Thorororo! Faria um gesto com dedo de forma positiva para o responsável pela área medica.

Após sair da ala médica, respiraria fundo e soltaria um longo suspiro. ~ UHHHFFFFSSSSS. Bom, tá na hora de fazer um lanche para recuperar as fibras. Thorororo! Proferia seguido de uma gargalhada. Por fim, caminharia lentamente até o refeitório com proposito de desfrutar de um bom almoço. “Depois volto para ver como a pirralha está.” Pensava comigo enquanto sentia algumas dores no corpo, mas que iriam sumir em pouco tempo.




Histórico:

_________________

3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! 2uAvx3T_d
Sasha
Ver perfil do usuário
Imagem : 3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! Giphy
Créditos : 17
Localização : Rota 6 - Piutôv
SashaRank B
https://www.allbluerpg.com/t340-sasha-sparks#1002 https://www.allbluerpg.com/


Após o épico embate, poderia ver que a rosada mesmo sem consciência recusaria-se a tombar, seu corpo dificilmente tombaria sem que alguém a empurrasse, ainda assim o que Thor decidiu fazer, era pelo menos respeito pela épica batalha que durou tão pouco.

Não demorou para que seu caminho se seguisse na enfermaria, onde uma médica de cabelos verdes e bem nova teria atendido, dando uma boa olhada em ambos - Eu não preciso nem olhar muito pra perceber que certamente ela foi treinar pesado e acabou pulando o café da manhã… Ela teria dado uma pausa e olhado pro grandão.

- Como eu sei disso? Pelo histórico dela deve ser a 5ª vez que um relatório médico similar acontece… A frequência com que talentosos tem parafusos a menos é muito alta…- Ela reclamou e complementou - Isso, vá comer algo, um grandão desses cair por não comer é de lascar.- A médica comentou.

Tomando seu caminho para o refeitório, poderia ver que não faltou muito para começar a servirem as refeições, já podendo começar a sentir um cheiro muito bom.



Avaliação Thorkel

Thorkel

Ganhos: N/A OK

Perdas: N/A OK

Relação de Personagens: N/AOK

Localização Atual: Hasagt Altai OK

Experiência: 120 de EXP

Quantidade de Postagens do(s) Narrador(es): Sasha - 01 de Crédito

Opinião: Nada a declarar.

_________________



3.5º Capítulo: Toma no cu Pippos! WN4Utd7